Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

O poder da subconsciência

subconsciente_1

Subconsciência

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
 
 O termo subconsciência ou subconsciente (lit. abaixo da consciência), é utilizado em psicologia muitas vezes para descrever “qualquer tipo de conteúdo da menteexistente ou operante fora da consciência[1] .

Apesar de ser um termo pouco usado na terminologia científica, é muito difundido nacultura popular (cf. o livro O Poder do Subconsciente), onde é utilizado ora como sinônimo de “inconsciente” ou de “pré-consciente” (termos da teoria psicanalítica), ora, quando não se deseja fazer referência à obra de Sigmund Freud, para indicar de maneira geral todo o conteúdo da mente que não é acessível à consciência. Neste sentido mais amplo o subconsciente é, assim, a parte da mente não diretamente acessível ao indivíduo, mas alcançável através de técnicas diversas como a hipnose, a psicoterapia, as mensagens subliminares etc.

Subconsciente foi utilizado pela primeira vez pelo psiquiatra francês Pierre Janet, contemporâneo de Freud, para indicar os conteúdos da mente que se encontram em um nível inferior de consciência. Janet desenvolveu uma complexa teoria da mente, baseada nos conceitos de subconsciente e de dissociação, e foi o primeiro a propor que os conteúdos subconscientes dissociados (ou reprimidos) estejam na origem de alguns sintomas de tipo neurótico[2] O mesmo termo foi utilizado por Sigmund Freudem seus primeiros trabalhos, mas foi logo abandonado por causa da sua ambiguidade e substituído por “inconsciente.

Referências

Anúncios

outubro 14, 2015 Posted by | Ciências | , , | Deixe um comentário

Seis logotipos mais polêmicos da história

Londres 2.012

Logotipos Polêmicos

Quando uma empresa cria seu logotipo tem como objetivo chamar a atenção de seu possível cliente ao representar seus objetivos. No entanto,  esses logos podem causar indignação e críticas entre alguns consumidores que podem ter uma percepção  inesperada do design.  Apresentamos a seguir  seis logos que causaram esses problemas para seus criadores.

Cara feliz de um “psicopata”

Quando, em junho de 2015, a IHOP, uma rede de restaurantes americana especializada em café da manhã, comunicou através das redes sociais que atualizara seu logotipo, o qual consistia em adicionar um sorriso abaixo das letras, desencadeou uma onda de críticas de clientes , que acusaram a empresa de adicionar uma expressão sinistra a sua imagem corporativa. Assim, o editor da revista ‘Fast Co Design’, Mark Wilson, disse que, em vez de um sorriso, via no novo emblema “o azul e vermelho de um circo e dois olhos esbugalhados com uma combinação de cafeína e anfetaminas .. . Este é um palhaço no limite de uma total psicopatia “, disse a jornalista da BBC.

Psyco Smile

Cara de psicopata

Símbolos satânicos

A  multinacional americana Procter & Gamble teve que mudar seu logotipo ‘Man on the Moon “, criado em 1851, depois de ser acusada ​​de ligações com o culto satânico nos anos 80 do século 20,. Críticos afirmam que os cachos de cabelo e barba do homem escondiam os chifres de Satanás e o número 666 invertido, representando a “marca da besta”.  Além disso, surgiram rumores de que a multinacional doara muito dinheiro para um culto satânico. Diante dessas acusações, a P & G decidiu retirar os cachos de seu logotipo em 1991. Vale ressaltar que, em 2007,  a  Procter & Gamble ganhou um processo multimilionário contra uma empresa rival que espalhava  falsos rumores relacionando a P & G aos cultos satânicos.

culto ao satanismo

Logotipo Satânico

Velas para piratas

Em setembro de 2014, a empresa de tecnologia Corsair revelou seu novo logotipo, semelhante a dois sabres cruzados e alguns usuários compararam com tatuagens que algumas mulheres fazem na parte inferior das costas. Os usuários do videojogo ainda recolheram assinaturas exigindo que o logotipo fosse alterado. A Corsair reagiu às críticas e em Junho de 2015 retornou ao design anterior.

 velas

Sionismo em todas as partes?

Ao contrário dos exemplos acima, a indignação pelo logotipo dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 foi registrada a nível internacional. O emblema, desenhado pela agência Wolff Olins, provocou um protesto formal por parte do Irã, que viu nos números 2012, as letras ‘Zion’ (‘Sion’ em Inglês, que em alguns casos está associada com Israel e ao sionismo) . Teerã disse, em uma carta ao Comitê Olímpico Internacional (COI), que não iria participar das competições se o logotipo não fosse alterado.  As alegações iranianas não foram aceites e, eventualmente, o país não boicotou os Jogos.

olimpíadas polêmica

Londres 2.012

Um assassino no logotipo?

A diretora-executiva de uma instituição local dedicada a ajudar as mulheres vítimas de abuso, desencadeou a polêmica sobre o novo logotipo e mascote do time de beisebol canadense  London Rippers  em 2.012.  Para muitos parecia que  a imagem representava o assassino em série do século XIX, Jack, o Estripador. A equipe foi desmantelada alguns meses após o escândalo.

Marca do Assassino

Jack o estripador

Pessoas contra mascotes

A equipe de futebol Washington Redskins continuam usando a  imagem de um nativo americano, apesar de ter sido repetidamente acusada de insensibilidade racial. Outro logotipo controverso, Chief Wahoo da equipe de beisebol dos Cleveland Indians,, se por um lado ele foi removido em 2014, como o símbolo principal,  ainda está presente no uniforme.

Mascotes

Insensibilidade Racial

Fonte: RT-TV

setembro 17, 2015 Posted by | Arquivo X | , , | 1 Comentário

A origem de satanás

Satanás ou Satã (do hebraico שָטָן, adversário,1 no koiné ΣατανάςSatanás; no aramaico צטנא, em árabe شيطان) é um termo originário da tradição e mitologia judaico-cristãs e geralmente aplicado à encarnação do Mal em religiões ditas monoteístas. 

Origem e etimologia

A palavra שָטָן (significando [adversário]) assim como o árabeالشيطان (shaitan), derivam da raiz semítica šṭn, significando ser hostil..1 O Tanakh utiliza a palavraשָטָן para se referir a adversários ou opositores no sentido geral assim como opositores espirituais.

11. A palavra do Senhor foi-me dirigida nestes termos: 12. filho do homem, entoa um cântico fúnebre sobre o rei de Tiro, e dize-lhe: Eis o que diz o Senhor Javé: Eras um selo de perfeição, cheio de sabedoria, de uma beleza acabada. 13. Estavas no Éden, jardim de Deus, estavas coberto de gemas diversas: sardônica, topázio e diamante, crisólito, ônix e jaspe, safira, carbúnculo e esmeralda; trabalhados em ouro. Tamborins e flautas, estavam a teu serviço, prontos desde o dia em que foste criado. 14. Eras um querubim protetor colocado sobre a montanha santa de Deus; passeavas entre as pedras de fogo. 15. Foste irrepreensível em teu proceder desde o dia em que foste criado, até que a iniquidade apareceu em ti. 16. No desenvolvimento do teu comércio, encheram-se as tuas entranhas de violência e pecado; por isso eu te bani da montanha de Deus, e te fiz perecer, ó querubim protetor2 , em meio às pedras de fogo. 17. Teu coração se inflou de orgulho devido à tua beleza, arruinaste a tua sabedoria, por causa do teu esplendor; precipitei-te em terra, e dei com isso um espetáculo aos reis. 18. À força de iniquidade e de desonestidade no teu comércio, profanaste os teus santuários; assim, de ti fiz jorrar o fogo que te devorou e te reduzi a cinza sobre a terra aos olhos dos espectadores. 19. Todos aqueles que te conheciam entre os povos ficaram estupefatos com o teu destino; acabaste sendo um objeto de espanto; foste banido para sempre!

O termo grego Σατανάς aparece na Septuaginta apenas para os adversários humanos. No caso dos adversários angélicos a palavra grega diabolos é usada. No Novo Testamento os dois termos são intercambiáveis, embora diabo é usado quatro vezes para os humanos.

Condição de existência

Após várias comparações no que se refere as traduções sobre a origem das palavras Satanás e Diabo, atualmente é consensual entre religiosos seu significado: acusador ou caluniador para Diabo; e opositor ou adversário para Satanás. Todavia ainda há divergências sobre sua literal existência; alguns simplesmente a ignoram, outros fazem demonstrações lógicas de sua existência dentro dos parâmetros bíblicos, partindo do fato de que a Bíblia o menciona como um ser espiritual, um “anjo de luz” que tornou-se um rebelde se opondo ao Criador. Apocalipse 12:07 apresenta Satanás como um líder de uma rebelião; no versículo seguinte, denota-se a necessidade de que haja retaliação para que tal rebelde seja banido de seu lugar de origem; no versículo 09, é evidenciado que o rebelde juntamente com seus comparsas são vencidos e lançados para nosso planeta. Em Apocalipse 12:12, é mostrada a alegria do céu (plano espiritual onde vivia Satanás), e a tristeza para seres humanos influenciados por ele na Terra (onde atua intensamente Satanás).

Satanismo Espiritual

No satanismo espiritual satã não é visto como um ser maligno e mentiroso de olhos vermelhos flamejantes ou chifres. Ele é o deus sumério EA, conhecido como Enki, cujo o significado é “Senhor da Terra”.

Desvendando erros de escrita

Um dos problemas bíblicos “mais mortais” é o das traduções. Tendo passado por várias traduções até chegar na versão conhecida atualmente, é evidente que muitas modificações tenham acontecido; a maioria delas involuntariamente. Uma delas é a da confusão entre os termos Satanás, Diabo e Lúcifer.

Na íntegra, Satanás é um, Lúcifer é outro. Lúcifer seria o famoso Portador da Luz (do latim Lux fero), Eósforos e Héspero, o planeta Vênus em seus aspectos matutino e vespertino.

Diabo significa “acusador”, do grego diabolos, e pode se referir genericamente a qualquer pessoa que acusa e se opõe a outra.

Já Satanás significa “adversário”.[carece de fontes] A Igreja Católica considera Lúcifer como Satanás, que seria um anjo que se rebelou contra Deus e foi expulso do Céu, apesar da Bíblia não ter sequer uma passagem que explicite isso. A passagem usada para justificar a ideia Satanás = Lúcifer é Isaías 14:12 : “Como caíste do céu, ó Lúcifer, tu que ao ponto do dia parecias tão brilhante?”. Trata-se de uma passagem controversa, pois os judeus[carece de fontes]consideram essa a passagem sobre o desaparecimento da estrela Vênus diante da majestosidade do Sol como uma alusão à crença[carece de fontes] de que o Império Babilônico desapareceria diante do poder do Deus Yahweh, e a maioria dos cristãos considera a passagem como referente à queda física de um anjo, daí denominam Satanás como Lúcifer.

Origem e etimologia

A palavra שָטָן (significando [adversário]) assim como o árabeالشيطان (shaitan), derivam da raiz semítica šṭn, significando ser hostil..1 O Tanakh utiliza a palavraשָטָן para se referir a adversários ou opositores no sentido geral assim como opositores espirituais.

11. A palavra do Senhor foi-me dirigida nestes termos: 12. filho do homem, entoa um cântico fúnebre sobre o rei de Tiro, e dize-lhe: Eis o que diz o Senhor Javé: Eras um selo de perfeição, cheio de sabedoria, de uma beleza acabada. 13. Estavas no Éden, jardim de Deus, estavas coberto de gemas diversas: sardônica, topázio e diamante, crisólito, ônix e jaspe, safira, carbúnculo e esmeralda; trabalhados em ouro. Tamborins e flautas, estavam a teu serviço, prontos desde o dia em que foste criado. 14. Eras um querubim protetor colocado sobre a montanha santa de Deus; passeavas entre as pedras de fogo. 15. Foste irrepreensível em teu proceder desde o dia em que foste criado, até que a iniquidade apareceu em ti. 16. No desenvolvimento do teu comércio, encheram-se as tuas entranhas de violência e pecado; por isso eu te bani da montanha de Deus, e te fiz perecer, ó querubim protetor2 , em meio às pedras de fogo. 17. Teu coração se inflou de orgulho devido à tua beleza, arruinaste a tua sabedoria, por causa do teu esplendor; precipitei-te em terra, e dei com isso um espetáculo aos reis. 18. À força de iniquidade e de desonestidade no teu comércio, profanaste os teus santuários; assim, de ti fiz jorrar o fogo que te devorou e te reduzi a cinza sobre a terra aos olhos dos espectadores. 19. Todos aqueles que te conheciam entre os povos ficaram estupefatos com o teu destino; acabaste sendo um objeto de espanto; foste banido para sempre!

O termo grego Σατανάς aparece na Septuaginta apenas para os adversários humanos. No caso dos adversários angélicos a palavra grega diabolos é usada. No Novo Testamento os dois termos são intercambiáveis, embora diabo é usado quatro vezes para os humanos.

Condição de existência

Após várias comparações no que se refere as traduções sobre a origem das palavras Satanás e Diabo, atualmente é consensual entre religiosos seu significado: acusador ou caluniador para Diabo; e opositor ou adversário para Satanás. Todavia ainda há divergências sobre sua literal existência; alguns simplesmente a ignoram, outros fazem demonstrações lógicas de sua existência dentro dos parâmetros bíblicos, partindo do fato de que a Bíblia o menciona como um ser espiritual, um “anjo de luz” que tornou-se um rebelde se opondo ao Criador. Apocalipse 12:07 apresenta Satanás como um líder de uma rebelião; no versículo seguinte, denota-se a necessidade de que haja retaliação para que tal rebelde seja banido de seu lugar de origem; no versículo 09, é evidenciado que o rebelde juntamente com seus comparsas são vencidos e lançados para nosso planeta. Em Apocalipse 12:12, é mostrada a alegria do céu (plano espiritual onde vivia Satanás), e a tristeza para seres humanos influenciados por ele na Terra (onde atua intensamente Satanás).

Satanismo Espiritual

No satanismo espiritual satã não é visto como um ser maligno e mentiroso de olhos vermelhos flamejantes ou chifres. Ele é o deus sumério EA, conhecido como Enki, cujo o significado é “Senhor da Terra”.

Desvendando erros de escrita

Um dos problemas bíblicos “mais mortais” é o das traduções. Tendo passado por várias traduções até chegar na versão conhecida atualmente, é evidente que muitas modificações tenham acontecido; a maioria delas involuntariamente. Uma delas é a da confusão entre os termos Satanás, Diabo e Lúcifer.

Na íntegra, Satanás é um, Lúcifer é outro. Lúcifer seria o famoso Portador da Luz (do latim Lux fero), Eósforos e Héspero, o planeta Vênus em seus aspectos matutino e vespertino.

Diabo significa “acusador”, do grego diabolos, e pode se referir genericamente a qualquer pessoa que acusa e se opõe a outra.

Já Satanás significa “adversário”.[carece de fontes] A Igreja Católica considera Lúcifer como Satanás, que seria um anjo que se rebelou contra Deus e foi expulso do Céu, apesar da Bíblia não ter sequer uma passagem que explicite isso. A passagem usada para justificar a ideia Satanás = Lúcifer é Isaías 14:12 : “Como caíste do céu, ó Lúcifer, tu que ao ponto do dia parecias tão brilhante?”. Trata-se de uma passagem controversa, pois os judeus[carece de fontes]consideram essa a passagem sobre o desaparecimento da estrela Vênus diante da majestosidade do Sol como uma alusão à crença[carece de fontes] de que o Império Babilônico desapareceria diante do poder do Deus Yahweh, e a maioria dos cristãos considera a passagem como referente à queda física de um anjo, daí denominam Satanás como Lúcifer.

Origem do texto: Wikipedia

Citações de satanás na Bíblia

 

agosto 6, 2015 Posted by | Arquivo X | , , | 1 Comentário

Celebridades ligadas às ciências ocultas

David_Bowie

David_Bowie

10 – David Bowie – Em 1.975, Bowie tornou-se dependente da cocaína, que fazia com que ele pudesse compor sem parar. Ele raramente dormia enquanto estava em turnê. Entretanto, logo os efeitos das drogas começaram a afetá-lo e ele desenvolveu psicose da cocaína.

Vídeo no Youtube

Ao mesmo tempo, Bowie passou a temer que estivesse sendo invadido por espíritos demoníacos.

Na medida em que Bowie ia sendo vencido pelo vício, enquanto aumentava seu interesse pelo oculto, começou a temer que bruxas estivessem querendo roubar seu sêmem. Ele achava que elas queriam fecundar seu filho para sacrificá-lo. Isso ocorria enquanto Bowie gravava Station to Station, álbum que fazia referências ao ocultismo.

Foi aí que um de seus amigos o convenceu a fazer um “trabalho” de magia branca, exorcismo, em sua casa. O exorcismo funcionou, assim como coincidiu com o fim de seu vício em cocaína.

Rei do Rock

Elvis Plesley

09 – Elvis Presley

Elvis Presley é considerado o cantor mais famoso da história, cantou muitas músicas gospel, era cristão, frequentava igrejas e valorizava a família. Entretanto, Priscila Presley também apresentou um outro lado de sua vida em Elvis e Eu.

De acordo com Priscilla, Elvis estava constantemente procurando por novas formas de entrar em nível de “superconsciência”, enquanto as drogas poderiam ter aumentado sua obsessão pelo sobrenatural. Priscila disse que Elvis frequentemente lia livros de ocultismo. Priscilla disse que teve de queimar todos os seus livros para livrá-lo de sua obsessão pelo ocultismo, infelizmente, não conseguiu livrá-lo dos remédios.

Com o vício aumentando e a saúde se deteriorando, ele retornou ao cristianismo.

Darryl Hall

Darryl Hall

08 – Daryl Hall

Daryl Hall, aquele loiro do dueto Hall & Oates, também esteve envolvido com o ocultismo. Em 1.974, ele se se graduou em ocultismo e passou seis ou sete anos imerso nas ciências ocultas, Kabbala, religião dos celtas e tradição dos druídas, segundo sua entrevista para a Penthouse, em 1.987.

Ele também disse que seu bisavô fora Warlock, descrito pelo ocultista Aleister Crowley. Hall interessou-se por Crawley principalmente porque ambos haviam se rebelado contra a religião tradicional.

Segundo Hall: “Muita gente ia atrás disso, assim como eu, que estava com a vida desequilibrada.

Rainha Vitória

Rainha Vitória

07 – Rainha Vitória

No fim da era vitoriana houve um movimento chamado espiritualismo, no qual as pessoas falavam com fantasmas, tornou-se popular nas classes sociais da Grã-Bretanha. As pessoas mais famosas da história participaram daquele movimento, incluindo a própria Rainha Vitória.

Quando o Príncipe Albert morreu, a Rainha ficou inconsolada. Procurou vários médiuns que se revelaram charlatães, até finalmente encontrar Robert James Lee, um médium de 13 anos de idade, que invocou o espírito do príncipe Albert. O menino foi convidado para morar no Palácio Buckinghan, mas ele disse que ela poderia continuar se comunicando com o Príncipe Albert através de John Brown. Por mais de 30 anos Brown permaneceu com a Rainha.

Depois da morte de Brown, a rainha queria publicar um estudo sobre o caso, mas seus súditos a convenceram que tais conhecimentos poderiam manchar sua reputação.

06 – Jimmy Page

Não é novidade para ninguém que Jimmy Page sempre esteve associado ao ocultismo, mas é surpreendente que Jimmy Page, guitarrista do Led Zeppelin, tenha sido um devoto seguidor dos ensinamentos do ocultista Aleister Crowley. Em seu trabalho com a banda Led Zeppelin, Page frequentemente fazia referências ao ocultismo.

Veja o vídeo

Nos anos 70, Page chegou a abrir uma livraria só de autores ligados ao ocultismo, em Londres. Page manteve a loja aberta por vários anos, até que sua responsabilidade na banda não permitisse mais essa função, devido a falta de tempo. Mesmo assim, Page continuou a manter a banda ligada ao ocultismo através de símbolos.

Primeiro Ministro

Primeiro Ministro

05 – William Lyon Mackenzie King

O político mais importante na história do Canadá sempre manteve uma ligação secreta com o ocultismo. O primeiro ministro era tão discreto que nem os médiuns descobriram que ele era político.

Mulher do Presidente

Mulher do Presidente

04 – Mary Toddy Lincoln

A Senhora Lincoln teve uma vida trágica. Em 1.862, ela perdeu seu filho, Willie. Ela invocou o espírito do filho.

“Ele vinha toda noite e ficava aos pés da cama com o mesmo sorriso que sempre teve.” Ela escreveu para sua filha: “Ele nem sempre vem sozinho (seu outro filho morto) little Eddie, às vezes vem com ele.

Ela acreditou no ocultismo pelo resto de sua vida, chegando a posar para fotografia do ocultista William Mumler.

03 – William S. Burroughs

Apesar de sua vida conturbada, matando acidentalmente sua mulher, ele sempre se manteve aberto ao que a vida tinha a oferecer, inclusive o ocultismo.

Veja o vídeo

Primeiro Burroughs se envolveu com o misticismo, viajando para a América do Sul, onde estudou uma planta que supostamente dava poderes às pessoas.

02 – Heinrich Himmler

Esse nazista chegou a estudar a Heperborea-Thule que alguns alemães acreditavam serem os criadores da primeira sociedade ariana.

Nazista Oculto

Nazista Oculto

Depois da denúncia pública de Hitler contra o ocultismo, Himmler manteve seu interesse fora dos olhos do povo.

Isaac Newton

Isaac Newton

01 – Isaac Newton

Apesar de ser o cientista mais conhecido da história, Newton também conhecia alquimia, aliás, em seu tempo o ocultismo estava muito ligado ao ocultismo.

Ele era obcecado pela alquimia e passava muito tempo experimentando a pedra filosofal, substância mística que transformava qualquer metal em ouro ou prata. Apesar disso, a pedra filosofal supostamente possibilitava a imortalidade.

Newton também era fascinado pelo estudo dos códigos da Bíblia, decifrando informações científicas do livro sagrado. Ele pesquisou as proporções geométricas do Templo de Salomão, assim como as teorias matemáticas que explicam a origem do Universo.

Fonte: Listverse

junho 25, 2015 Posted by | Arquivo X, curiosidades, Inglês | , , | 3 Comentários

Barcelona segundo os colombianos

colombianos em Barcelona

Barcelona

Para quem já está acostumado com videos em espanhol e com o site da RT-TV ,  esse  documentário parece muito interessante. 

A gente pensa que sabe tudo sobre imigração, mas quando assiste um vídeo como esse, descobre que sabemos muito pouco.

Um vídeo real e leve para ser assistido .por viajantes.

Colombianos em Barcelona

Fonte: Habitantes de Babel

junho 4, 2015 Posted by | curiosidades, Espanhol, Internacional | , , , | 4 Comentários

Curiosidades sobre o eletromagnetismo

eletromagnetismo

Fonte de Energia

No estudo da Física, o eletromagnetismo (AO 1945: electromagnetismo) é o nome da teoria unificada desenvolvida por James Maxwell para explicar a relação entre a eletricidade e o magnetismo. Esta teoria baseia-se no conceito de campo eletromagnético.

O campo magnético é resultado do movimento de cargas elétricas, ou seja, é resultado de corrente elétrica. O campo magnético pode resultar em uma força eletromagnética quando associada a ímãs.

A variação do fluxo magnético resulta em um campo elétrico (fenômeno conhecido por indução eletromagnética, mecanismo utilizado em geradores elétricos, motores e transformadores de tensão). Semelhantemente, a variação de um campo elétrico gera um campo magnético. Devido a essa interdependência entre campo elétrico e campo magnético, faz sentido falar em uma única entidade chamada campo eletromagnético.

Desde a Grécia Antiga, fenômenos magnéticos e elétricos são conhecidos. Mas foi somente no início do século XVII que se começaram a realizar explicações científicas destes fenômenos. Durante estes dois séculos, XVII e XVIII, célebres cientistas como William Gilbert, Otto von Guericke, Stephen Gray, Benjamin Franklin, Alessandro Volta entre outros, dedicaram-se a investigar estes dois fenômenos separadamente e chegando a conclusões coerentes com seus experimentos.

No início do século XIX, Hans Christian Ørsted obteve evidência empírica da relação entre os fenômenos magnéticos e elétricos. A partir daí, os trabalhos de físicos como André-Marie Ampère, William Sturgeon, Joseph Henry, Georg Simon Ohm, Michael Faraday foram unificados por James Clerk Maxwell em 1861, por equações que descreviam ambos os fenômenos como um só: o fenômeno eletromagnético.

As chamadas equações de Maxwell demonstravam que os campos elétricos e magnéticos eram manifestações de um só campo eletromagnético. Além disso, descreviam a natureza ondulatória da luz, mostrando-a como uma onda eletromagnética.

Com uma teoria única e consistente, que descrevia os dois fenômenos anteriormente julgados distintos, os físicos puderam realizar vários experimentos prodigiosos e inventos úteis, como a lâmpada elétrica (Thomas Alva Edison) ou o gerador de corrente alternada (Nikola Tesla). O êxito preditivo da teoria de Maxwell e a busca de uma interpretação coerente das suas implicações foi o que levou Albert Einstein a formular sua teoria da relatividade que se apoiava em alguns resultados prévios de Hendrik Antoon Lorentz e Henri Poincaré.

Na primeira metade do século XX, com o advento da mecânica quântica, o eletromagnetismo teve sua formulação refinada com o objetivo de adquirir coerência com a nova teoria. Isto se conseguiu na década de 1940 quando se completou a teoria quântica eletromagnética, mais conhecida como eletrodinâmica quântica.

Esta unificação foi uma das grandes descobertas da Física no século XIX. Essa descoberta posteriormente levou a um melhor entendimento da natureza da luz, ou seja, pôde-se entender que a luz é uma propagação de uma perturbação eletromagnética, ou melhor dizendo, a luz é uma onda eletromagnética.

A força que um campo eletromagnético exerce sobre cargas elétricas, chamada força eletromagnética, é uma das quatro forças fundamentais. As outras são: a força nuclear forte (que mantém o núcleo atômico coeso), a força nuclear fraca (que causa certas formas de decaimento radioativo), e a força gravitacional. Quaisquer outras forças provêm necessariamente dessas quatro forças fundamentais.

A força eletromagnética tem a ver com praticamente todos os fenômenos físicos que se encontram no cotidiano, com exceção da gravidade. Isso porque as interações entre os átomos são regidas pelo eletromagnetismo, já que são compostos por prótons e elétrons, ou seja, por cargas elétricas. Do mesmo modo, as forças eletromagnéticas interferem nas relações intermoleculares, ou seja, entre nós e quaisquer outros objetos. Assim podem-se incluir fenômenos químicos e biológicos como consequência do eletromagnetismo.

Cabe ressaltar que, conforme a eletrodinâmica quântica, a força eletromagnética é resultado da interação de cargas elétricas com fótons.

Eletromagnetismo clássico:

O cientista William Gilbert propôs que a eletricidade e o magnetismo, apesar de ambos causarem efeitos de atração e repulsão, seriam efeitos distintos. Entretanto marinheiros percebiam que raios causavam perturbações nas agulhas das bússolas, mas a ligação entre os raios e a eletricidade ainda não estava traçada até os experimentos que Benjamin Franklin propôs em 1752. Um dos primeiros a descobrir e publicar as relações entre corrente elétrica e o magnetismo foi Romagnosi, que em 1802 afirmou que um fio conectado a uma pilha provocava um desvio na agulha de uma bússola que estivesse próxima. No entanto essa notícia não recebeu o crédito que lhe era devido até que, em 1820, Hans Christian Ørsted montou um experimento similar.

A teoria do eletromagnetismo foi desenvolvida por vários físicos durante o século XIX, culminando finalmente no trabalho de James Clerk Maxwell, o qual unificou as pesquisas anteriores em uma única teoria e descobriu a natureza eletromagnética da luz. No eletromagnetismo clássico, o campo eletromagnético obedece a uma série de equações conhecidas como equações de Maxwell, e a força eletromagnética pela Lei de Lorentz.

Uma das características do eletromagnetismo clássico é a dificuldade em associar com a mecânica clássica, compatível porém com a relatividade especial. Conforme as equações de Maxwell, a velocidade da luz é uma constante, depende apenas da permissividade elétrica e permeabilidade magnética do vácuo. Isso porém viola a invariância de Galileu, a qual já era há muito tempo base da mecânica clássica. Um caminho para reconciliar as duas teorias era assumir a existência de éter luminífero através do qual a luz propagaria. No entanto, os experimentos seguintes falharam em detectar a presença do éter. Em 1905, Albert Einstein resolveu o problema com a teoria da relatividade especial, a qual abandonava as antigas leis da cinemática para seguir as transformações de Lorentz as quais eram compatíveis com o eletromagnetismo clássico.

A teoria da relatividade mostrou também que adotando-se um referencial em movimento em relação a um campo magnético, tem-se então um campo elétrico gerado. Assim como também o contrário era válido, então de fato foi confirmado a relação entre eletricidade e magnetismo. Portanto o termo “eletromagnetismo” estava consolidado.

Efeito fotoelétrico:

Em outra publicação sua, no mesmo ano, Einstein pôs em dúvida vários princípios do eletromagnetismo clássico. Sua teoria do efeito fotoelétrico (pelo qual ganhou o Prêmio Nobel em Física) afirmava que a luz tinha, em certo momento, um comportamento corpuscular, isso porque a luz demonstrava carregar corpos com quantidades discretas de energia, esses corpos posteriormente passaram a ser chamados de fótons. Através de sua pesquisa, Max Planck mostrou que qualquer objeto emite radiação eletromagnética discretamente em pacotes, ideia que leva à teoria de Radiação de Corpo Negro. Todos esses resultados estavam em contradição com a teoria clássica da luz como uma mera onda contínua. As teorias de Planck e Einstein foram as causadoras da teoria da mecânica quântica, a qual, quando formulada em 1925, necessitava ainda de uma teoria quântica para o Eletromagnetismo.

Essa teoria só veio a aparecer em 1940, conhecida hoje como eletrodinâmica quântica; essa é uma das teorias mais precisas da Física nos dias de hoje.

Fonte: Wikipedia

O universo obscuro do átomo

Ciência cega

 

fevereiro 2, 2015 Posted by | Ciências | , , | Deixe um comentário

Anti-matéria – Ciência reversa

universo obscuro

Anti-matéria

O símbolo que se usa para descrever uma antipartícula é o mesmo símbolo da partícula normal, porém com um traço sobre o símbolo. Por exemplo, o antiproton é simbolizado como:

As reações entre matéria e antimatéria tem aplicações práticas na medicina como, por exemplo, na tomografia por emissão de pósitrons (PET).

As colisões entre matéria e antimatéria convertem toda a massa possível das partículas em energia. Esta quantidade é muito maior que a energia química ou mesmo a energia nuclear que se pode obter atualmente através de reações químicas, fissão ou mesmo fusão nuclear. A reação de 1 kg de antimatéria com 1 kg de matéria produziria 1.8×1017 J de energia (segundo a equação E=mc²). Em contraste, queimar 1 kg de petróleo produziria 4.2×107 J, e a fusão nuclear de 1 kg de hidrogênio produziria 2.6×1015 J.

A escassez de antimatéria significa que não existe uma disponibilidade imediata para ser usada como combustível. Gerar somente um antipróton é imensamente difícil e requer aceleradores de partículas, assim como imensas quantidades de energia (muito maior do que a obtida pelo aniquilamento do antipróton), devido a ineficiência do processo. Os métodos conhecidos para produzir antimatéria também produzem uma quantidade igual de matéria normal, de forma que o limite teórico do processo é a metade da energia administrada se converter em antimatéria. Inversamente, quando a antimatéria é aniquilada com a matéria ordinária, a energia emitida é o dobro da massa de antimatéria, de forma que o armazenamento de energia na forma antimatéria poderia apresentar (em teoria) uma eficiência de 100%.

Na atualidade, a produção de antimatéria é muito limitada, porém tem aumentado em progressão geométrica desde o descobrimento do primeiro antipróton em 1995. A taxa atual de produção de antimatéria é entre 1 e 10 nanogramas por ano, esperando-se um incremento substancial com as novas instalações do CERN e da Fermilab.

Considerando as partículas mais elementares que se conhecem atualmente: Lépton (Elétron, Elétron-neutrino, Múon, múon-neutrino, Tau e Tau-neutrino), Quarks (Up, Down, Charm, Strange, Top e Bottom) e Bósons (Fótons, Glúons, Bósons vetoriais mediadores e grávitons), podemos dizer que para cada uma delas, existe uma antipartícula, com massa igual porém com carga elétrica e momento magnético inverso. Elas dão origem ao antielétron (chamado também de pósitron), ao antipróton e ao antinêutron – a antimatéria, portanto.

A teoria mais aceita para a origem do universo é a do Big Bang que diz que tudo se iniciou numa grande expansão. Nos primeiros instantes o universo não era constituído por matéria, mas sim por energia sob forma de radiação. O universo então passou a expandir-se e, consequentemente, a arrefecer. Pares de partícula-antipartícula eram criados e aniquilados em grande quantidade. Com a queda de temperatura a matéria pôde começar a formar hádrons, assim como a antimatéria a formar antihádrons, pois matéria e antimatéria foram geradas em quantidades iguais. Atualmente, no entanto, parece que vivemos em um universo onde só há matéria.

Na realidade, já é estranho que o universo exista, pois, quando a matéria e a antimatéria se encontram, o processo inverso da criação ocorre, ou seja, elas anulam-se gerando apenas energia nesse processo. Seria altamente provável, portanto, que logo após terem sido criadas, partículas e antipartículas se anulassem, impedindo que corpos mais complexos como hádrons, átomos, moléculas, minerais e seres vivos pudessem formar-se. Acredita-se que esse processo de geração e aniquilação realmente ocorreu para quase toda a matéria criada durante o início da expansão do universo, mas o simples fato de existirmos indica que ao menos uma pequena fração de matéria escapou a esse extermínio precoce.

É possível que algum processo, de origem desconhecida, tenha provocado uma separação entre a matéria e a antimatéria. Neste caso existiriam regiões do universo em que a antimatéria e não a matéria seria mais abundante. Planejam-se algumas experiências no espaço para procurar essas regiões. No entanto, como até hoje não se conhece um processo capaz de gerar tal separação, a maioria dos cientistas não acredita nessa hipótese.

Por outro lado, existe a possibilidade de que a natureza trate de forma ligeiramente diferente a matéria e a antimatéria. Se isto for verdade, seria possível que uma pequena fração da matéria, inicialmente gerada, tenha sobrevivido e formado o universo conhecido hoje. Há resultados experimentais e teóricos que apontam nesta direção.

Experimentos para a produção artifical de antimatéria e seu armazenamento por períodos de tempo relativamente longos, vem sendo tentados por cientistas nos últimos anos.

Em setembro de 2010, a equipe internacional ALPHA do CERN (a qual inclui pesquisadores de diversos países, incluindo os brasileiros Cláudio Lenz Cesar e Daniel de Miranda Silveira, anunciou que conseguiu pela primeira vez capturar átomos de antimatéria. Foram aprisionados 38 átomos de antihidrogênio no “tanque de antimatéria” criado pelos cientistas, cada um deles ficando retido por mais de um décimo de segundo.1

Em junho de 2011, a mesma equipe ALPHA anunciou um novo recorde, ao aprisionar átomos de antimatéria por 1000 segundos (mais de 16 minutos e 35 segundos).

Em março de 2012, a equipe ALPHA anunciou que conseguiu pela primeira vez efetuar medições de propriedades de átomos de antimatéria.

Fonte: Wikipedia

Ambiplasma

dezembro 30, 2014 Posted by | Ciências | , , , | 1 Comentário

Cinema 2.015 – Grace de Mônaco

História de Grace

Grace de Mônaco

“A história da crise no casamento e de identidade da antiga estrela de Hollywood, Grace Kelly, durante a dispota política entre o Príncipe Rainier III de Mônaco e Charles De Gaulle da França, e uma gradual invasão francesa de Mônaco no início dos anos 60.”

naco era uma pedra seca, e a Grace Kelly era uma flor delicada que de alguma maneira conseguiu crescer nela e tornou a pedra um pouco mais acolhedora…

Grace de Mônaco é um filme Americano-francês baseado na biografia de Grace Kelly, dirigido por Olivier Dahan. O filme é estrelado por Nicole Kidman no papel principal. No elenco de apoio estão: Frank Langella, Parker Posey, Derek Jacobi, Paz Vega, Roger Ashton-Griffiths, Milo Ventimiglia, e Tim Roth.

Primeiro o filme foi programado para ser lançado no final de novembro de 2013, o filme foi, em seguida, adiado para 14 de março de 2014, até ser retirado do calendário de lançamentos por tempo indeterminado. O filme abriu o Festival de Cannes 2014, participando fora da competição. Estreou no Reino Unido em 04 de junho de 2014, e foi liberado para cinema em 6 de junho.

Grace of Monaco, Grace de Mônaco, narra a história da ex-atriz de Hollywood, Grace Kelly, e sua crise no casamento e crise de identidade, durante uma disputa política entre o Príncipe de Mônaco, Rainier III, e Charles de Gaulle da França, em 1962, enquanto considerava seu retorno a Hollywood para filmar “Marnie” de Alfred Hitchcock.

O roteiro, escrito por Arash Amel, entrou para a lista negra dos roteiros mais bem escritos de Hollywood em 2011, foi escrito nesse ano e vendido ao produtor francês Pierre-Ange Le Pogam, com sede na França, em uma oferta competitiva (leilão).

A produção começou em setembro de 2012 em Paris e Menton, na França. Em outubro de 2012, a produção mudou-se para a Itália, primeiro para Grimaldi, a aldeia perto de Ventimiglia, que leva o nome da casa real de Mônaco, em seguida, em Mortola, perto de Ventimiglia, em Villa Hanbury. Foi concedida à produção permissão para fechar a praça principal de Monaco por 24 horas, entre 29-30 outubro de 2012 e, durante este tempo, o elenco foi visto filmando fora e ao redor de Monte Carlo Casino. Em novembro de 2012, e, mais uma vez, em janeiro de 2013, a produção estava em Gênova, Itália, no set instalado no Palácio Real, em Via Balbi, onde o Hall of Mirrors replicou a residência da corte real de Mônaco.

Resposta da Família Grimaldi:

Em 16 de janeiro de 2013, logo após as filmagens terminarem, o Príncipe Albert II, suas irmãs, princesa Caroline e Princesa Stéphanie (filhos de Grace Kelly) criticaram o conteúdo do roteiro aprovado, descrevendo-o como “desnecessariamente glamourizado e historicamente incorreto”, e “numerosos pedidos de mudanças” tinham sido ignorados, o que “causou muito espanto”. A declaração continua: “Por isso, a família da princesa faz questão de sublinhar que este filme está longe de constituir uma cinebiografia. Ele faz uma releitura desnecessariamente glamourizada da história de Mônaco e de sua família, com duas grandes imprecisões históricas e uma série de cenas puramente ficcional”.

Em resposta às críticas de precisão histórica do filme pelos filhos da Princesa Grace, Príncipe Albert II de Mônaco e suas irmãs, Caroline e Stephanie, Melvyn Stokes da University College London, disse: “O fato de sua declaração ter sido emitida antes de o filme ter sido editado, e muito menos liberado, sugere que eles podem se opor a qualquer filme sobre a sua mãe. “De acordo com o biógrafo Jeffrey Robinson, a Princesa Caroline viu um roteiro antes de filmar, pensou que era para ser uma comédia, então percebeu que era simplesmente ficção. Ela riscou o script com uma caneta vermelha para corrigir coisas que eram flagrantemente equivocadas, mas Dahan não estava mais interessado e se recusou a fazer qualquer alteração. Jeffrey Robinson afirma também que “O roteirista deveria ter seu laptop confiscado e nem mesmo deveria ser autorizado a escrever uma lista de lavanderia”.

Revendo o filme para a História extra, o site oficial da BBC History Magazine, Stokes disse que o filme contém uma série de imprecisões históricas, como a sugestão de que o discurso de Graça para o Baile da Cruz Vermelha em Mónaco, em 09 de outubro de 1962, “desfez a crise”. Na realidade, ele aponta, “o fim da crise foi o resultado de um acordo fiscal de compromisso assinado entre a França e Mônaco que fez os cidadãos franceses que tinham vivido em Mônaco há menos de cinco anos, ou empresas que fazem mais de um quarto de seus negócios fora do principado, sujeitarem-se à tributação francesa”.

Em entrevista ao jornal francês Le Figaro, em dezembro de 2012, a estrela do filme, Nicole Kidman, deu a entender que o filme seria umareflexão do personagem, afirmando: “Este não é um filme biográfico ou um documentário ficcionado de Grace Kelly, mas apenas uma pequena parte de sua vida em que ela revela sua grande humanidade, bem como os seus medos e fraquezas”.

A produção já havia afirmado que o filme não pretendia contar a vida de Grace Kelly, mas um momento específico em sua existência, e foi filmado em Mônaco, com o apoio do principado.

Em 19 de janeiro de 2013, o diretor Olivier Dahan respondeu ao comunicado de imprensa real, afirmando: “Eu não sou um jornalista ou historiador. Eu sou um artista. Eu não fiz um filme biográfico. Eu odeio filmes biográficos em geral. Eu tenho feito, em qualquer subjetividade, um retrato humano de uma mulher moderna que quer conciliar a sua família, seu marido, sua carreira. Mas que vai desistir da sua carreira e inventar um outro papel. E vai ser doloroso. “Ele também afirmou: “Eu entendo seu ponto de vista. Afinal de contas, é a sua mãe. Eu não quero provocar ninguém. Só dizer que isso é cinema.”

Em 2 de maio de 2014, a família real lançou um comunicado oficial dizendo: “O Palácio do Príncipado gostaria de reiterar que este filme não pode, em caso algum, ser classificado como um filme biográfico”.

Cast:

Nicole Kidman as Grace Kelly

Tim Roth as Rainier III, Prince of Monaco

Frank Langella as Father Francis Tucker

Parker Posey as Madge Tivey-Faucon

Milo Ventimiglia as Rupert Allen

Derek Jacobi as Count Fernando D’Ailieres

Paz Vega as Maria Callas

Geraldine Somerville as Princess Antoinette of Monaco

Robert Lindsay as Aristotle Onassis

Nicholas Farrell as Jean-Charles Rey

Roger Ashton-Griffiths as Alfred Hitchcock

Jeanne Balibar as Countess Baciocchi

Yves Jacques as Mr. Delavenne

Olivier Rabourdin as Emile Pelletier

Flora Nicholson as Phyllis Blum

André Penvern as Charles de Gaulle

Philip Delancy as Robert McNamara

Pascaline Crêvecoeur as Grace Kelly’s dresser

Ficha técnica:

Directed by – Olivier Dahan

Produced by:

Uday Chopra

Pierre-Ange Le Pogam

Arash Amel

Written by Arash Amel

Starring:

Nicole Kidman

Tim Roth

Frank Langella

Parker Posey

Milo Ventimiglia

Derek Jacobi

Paz Vega

Cinematography by Eric Gautier

Edited by Olivier Gajan

Production:

Stone Angels

YRF Entertainment

uFilm

TF1 Films Production

Canal+

Silver Reel

Distributed by France:

Gaumont

Italy:

Lucky Red

United Kingdom:

Warner Bros.

United States:

The Weinstein Company

Data de lançamento:

May 14, 2014 (Cannes)

Tempo de duração – 103 minutes

Países:

Belgium

Italy

France

Monaco

United States

Língua:

Inglês

French

Orçamento: $30 million dollars

Texto completo: Wikipedia

Open Window

Two night stand

Believe me

The Equalizer

Wer

The riot club

Desaster L.A

No good deed

Falcon rising

The Damned

Life of crime

O Príncipe

Life after Beth

Into the storm

All is by my side

Drácula Untold

Into the Woods

Young Ones

Into the Woods

O Hobbit III – A batalha dos cinco exércitos

O Hobbit III – A batalha dos cinco exércitos
 Tomorrowland
Exodus – Gods and kings

dezembro 12, 2014 Posted by | Cinema | , , , , , | 1 Comentário

Cinema 2.014 – Drácula untold

A história não contada

Drácula Untold

Drácula Untold é um filme americano de terror e ação de 2.014, dirigido por Gary Shore e escrito por Matt Sazama e Burk Sharpless, baseado no romance “Drácula” do romancista irlandês Bram Stoker.

A fotografia principal do filme começou no dia 5 de agosto de 2013 na Irlanda do Norte. A Universal Pictures pretende lançar o filme em 17 de outubro de 2014.

A história conta a vida de um príncipe da Transilvânia que sofre maldição eterna ao tentar salvar sua esposa e filho de um Lord turco. Barks é uma figura do folclore europeu oriental conhecida como baba yaga, uma linda jovem que se transforma em uma bruxa selvagem. Kristjansson interpretará Bright Eyes, um europeu oriental tomado como escravo logo jovem que, agora, é um assassino do exército otomano. Parkinson será o filho de Dracula, chamado Ingeras.

Elenco:

Luke Evans como Vlad III Tepes, o homem que se torna o lendário Drácula.

Sarah Gadon como Mirena, esposa de Vlad

Dominic Cooper como Mehmed

Samantha Barks como Baba Yaga, uma bela mulher que se transforma em uma bruxa má.

Art Parkinson como ingeras, filho de Vlad/Drácula

Charles Dance

Charlie Cox

Will Houston como Cazan

Ferdinand Kingsley como Hamza Bey

Noah Huntley como Capitão Petru

Dilan Gwyn como governanta

Zach McGowan como Shkelgim, um chefe cigano

Ronan Vibert como Simion “O Sábio”

Diarmaid Murtagh como Dimitru

Thor Kristjansson como Bright Eyes, um ex-escravo que agora é um assassino no exército Otomano

José Longo como Omer

Produção:

Em 2007, o diretor Alex Proyas foi contratado pela Universal Pictures para dirigir o filme Dracula: O filme era para ser produzido por Michael De Luca e filmado na Austrália. Mais tarde, a Universal desistiu de negociar com Proyas e Worthington por causa do orçamento alto. Foi anunciado em 10 de fevereiro de 2012 que o diretor irlandês Gary Shore estava em negociações para dirigir. Matt Sazama e Burk Sharpless escreveram o roteiro para o novo filme. Em 25 de abril de 2013 o The Hollywood Reporter confirmou que a Universal Pictures anunciara que o filme seria lançado em 08 de agosto de 2014. Em 20 de maio de 2013, Primeiro-Ministro da Irlanda do Norte Peter Robinson e Vice-Primeiro-Ministro da Irlanda do Norte Martin McGuinness anunciaram que a Universal iria filmar Drácula em agosto, na Irlanda do Norte. Em 29 de agosto de 2013, a Variety informou que a Legendary Pictures estava considerando co-financiar o filme. O envolvimento da Legendary na produção foi confirmada em maio de 2014.

Casting:

Em 25 de janeiro de 2010, foi anunciado que Sam Worthington estava em negociações para interpretar Vlad, com apresentação prevista para 2011. Mais tarde, em 19 de agosto, Worthington foi confirmado para estrelar o filme. Em 10 de fevereiro de 2012, a Deadline confirmou que a Universal fechara acordo com Worthington. Em 08 de abril de 2013, o ator Luke Evans entrou para o elenco, substituindo Worthington para desempenhar o papel de Vlad, o homem que se tornaria o mitológico vampiro Drácula. Em 2 de maio de 2013, Sarah Gadon entrou para o elenco para estrelar ao lado de Evans. Em 8 de maio, a Variety anunciou que Dominic Cooper estava em negociações para se juntar ao elenco. Em 11 de julho de 2013 Zach McGowan também havia assinado contrato para desempenhar o papel de Shkelgim, um chefe cigano. Em 26 de julho, Samantha Barks se juntou ao elenco para interpretar uma personagem de contos populares do Leste Europeu conhecido como Baba Yaga, uma bela jovem que se transforma em uma bruxa selvagem. Junto com Barks mais atores foram adicionados, incluindo Charlie Cox, Ferdinand Kingsley, William Houston e Thor Kristjansson; que iria desempenhar o papel de Bright Eyes, um jovem do Leste Europeu tomado como um escravo e que se tranformara em um assassino do exército otomano. Art Parkinson juntou-se ao elenco para desempenhar o papel de ingeras, filho de Drácula.

Filmagens:

Em 20 de maio de 2013, a Universal confirmou que as filmagens seriam na Irlanda do Norte, de agosto a novembro de 2013. As filmagens começaram oficialmente em 05 de agosto de 2013, a partir de Roe Valley Country Park em NI. A produção recebeu permissão para dois dias de filmagens, em 5 e 6 de agosto, para filmar cenas no parque. Outras filmagens aconteceram em toda a Irlanda do Norte.

Marketing

Em 16 de junho de 2014, a Universal apresentou poster e cartazes do filme do filme. E em 27 de junho, o primeiro trailer oficial dos EUA para o filme foi lançado.

Lançamento

Em 25 de abril de 2013 a Universal Pictures anunciou que o filme seria lançado nos cinemas em 8 de agosto de 2014. Foi anunciado quatro meses depois que o filme seria adiado para 3 de outubro de 2014. A data de lançamento foi mudada pela terceira vez, para 17 de outubro de 2014.

Ficha técnica

Dirigido por Gary Shore

Produzido por:

Michael De Luca

Thomas Tull

Escrito por:

Matt Sazama

Burk Sharpless

Baseado em Drácula de Bram Stoker

Estrelando:

Luke Evans

Sarah Gadon

William Houston

Dominic Cooper

Samantha Barks

Ferdinand Kingsley

Charlie Cox

Thor Kristjansson

Música de Ramin Djawadi

Cinematografia John Schwartzman

Produção:

Legendary Pictures

Michael De Luca Productions

Relativity Media

Distribuído por Universal Pictures

Data de lançamento(s)

17 outubro de 2014

País – Estados Unidos

Língua – Inglês

Orçamento – 100 milhões dólares

Cinema 2.014

Young Ones

Into the Woods

O Hobbit III – A batalha dos cinco exércitos

O Hobbit III – A batalha dos cinco exércitos
 Tomorrowland
Exodus – Gods and kings
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

julho 16, 2014 Posted by | Cinema | , , , , , | 14 Comentários

O homem que inspirou a criação do Google

interesses econômicos

Campanhas contra NSA

O pai do algoritmo que deu origem ao motor de busca da Google não é um dos multimilionários do Silicon Valley e sim um matemático e programador italiano que apresentou sua grande idéia há 17 anos.

Em 1.997, Massimo Marchiori mostrou em uma conferência realizada na Califórnia, o desenho de um avançado buscador de internet. Um estudante quatro anos mais jovem que o orador, um americano chamado Larry Page que criaria, com seu amigo Serguéi Brin, a Google.

Page ouviu atentamente o italiano falar sobre sua revolucionária proposta tecnológica, um projeto denominado Hyper Search.

De fato, o Hyper Search é baseado em um algoritmo que muitos desenvolvedores consideram ser a inspiração do PageRank, o instrumento empregado pela Google para organizar e classificar seus conteúdos com base na relevância das páginas Web.

“Quando terminei minha apresentação, um homem muito gentil se aproximou de mim e me disse que o algoritmo parecia muito interessante”, explicou Marchiori a Bloomerg. Aquele garoto era Page, que disse ao programador italiano que gostaria de contribuir com o desenvolvimento do projeto.

Depois da conferência, Marchiori regressou para casa com a esperança de tornar seu sonho em realidade. No entanto, nenhum instituto lhe ofereceu o financiamento que ele precisava para desenvolver aquele inovador motor de busca.

Nos EUA, Page teve mais sorte. O co-fundador da empresa Sun Microsystems, Andy Bechtolsheim, entregou-lhe um cheque de 100.000 dólares para que realizasse seu projeto.

Marchiori, que atualmente tem 44 anos, afirma que não sente inveja pelo sucesso de Page. De fato, ele está desenvolvendo um motor de busca chamado Volunia, que promete tornar-se um sério concorrente para a Google.

Fonte: RT-TV

Como surgiu a Google

Os maiores erros da Google

A lógica booleana

Acesso às páginas bloqueadas

maio 17, 2014 Posted by | google | , , , | Deixe um comentário

Cinema 2.014 – Get on up

oscar1

Get On Up é um filme biográfico americano, drama e músical, sobre a vida do cantor James Brown, dirigido por Tate Taylor e escrito por Steven Baigelman, Jez Butterworth e John-Henry Butterworth. O filme é estrelado Chadwick Boseman como Brown, Nelsan Ellis e Tika Sumpter. O filme está programado para estrear em um 01 de agosto de 2014.

Elenco:

Em 22 de outubro de 2012, foi anunciado que Tate Taylor iria dirigir a cinebiografia sem título sobre James Brown, juntamente com Mick Jagger e Imagine Entertainment’s Brian Grazer como produtores. O filme estava previsto para ser filmado em Mississippi. Em 29 de agosto de 2013 a Universal Pictures definiu 17 de outubro de 2014 como a data de lançamento para o filme Get On Up, anteriormente sem título. Mais tarde, em 13 de novembro, a Universal mudou a data de lançamento do filme biográfico de outubro para 01 de agosto de 2014.

Em 26 de agosto de 2013, a Universal Studios escalou Chadwick Boseman para interpretar o papel principal de James Brown. Em 17 de setembro, a Universal anunciou a abertura de seleção para atores, músicos e figurantes para diferentes papéis no filme biográfico, que ocorreu em 21 de Setembro. Mais tarde, em 30 de setembro, Taylor acrescentou Viola Davis para interpretar Susie Brown e Octavia Spencer para interpretar tia Honey. Em 21 de outubro, Nelsan Ellis entrou para o elenco do filme para interpretar Bobby Byrd, amigo de longa data de Brown. Lennie James se juntou ao elenco no dia 23 de outubro, para desempenhar o papel de pai de Brown, Joseph “Joe” James. Em 24 de outubro, a Universal apresentou James Dumont para fazer parte do elenco do filme para interpretar um “USO” chamado Corporal (Cabo Dooley). Em 30 de outubro de 2013, Kirk Bovill também se juntou ao elenco do filme. Jill Scott e Dan Aykroyd juntaram-se ao elenco do filme Get On Up em 31 de outubro, Scott vai interpretar a esposa de Brown, enquanto Aykroyd vai interpretar Ben Bart, o Presidente de uma das maiores agências de talento de New York, Universal.

Em 3 de novembro, a Universal contratou Keith Robinson para o filme para fazer o papel de baby Roy, um membro da banda de Brown. Em 14 de novembro, Tika Sumpter também se juntou ao elenco para desempenhar um papel de uma cantora, Yvonne Fair. Havia um boato de que Taraji P. Henson poderia se juntar ao elenco do filme para interpretar Tammi Terrell. Nick Eversman juntou-se ao elenco em 19 de novembro, para interpretar Mick Jagger. Em 9 de dezembro de 2013, tornou-se público que Brandon Mychal Smith fora escolhido para interpretar o ídolo musical de Brown, Little Richard. Em 20 de dezembro, Josh Hopkins juntou-se ao elenco do filme para fazer o papel de Ralph Graves, um produtor musical. Depois das filmagens em Natchez, MS, a produção procurou extras para começar as filmagens em 6 de janeiro de 2014, eles filmariam uma cena do show que ocorrera em Paris, em 1971. Houve novamente uma chamada de extras em 06 de janeiro de 2014 para filmar as cenas de alguns dia em Jackson, em 7 de janeiro de 2014.

Chadwick Boseman como James Brown

Nelsan Ellis como Bobby Byrd

Brandon Smith como Little Richard

Jill Scott como Deidre “Dee-Dee” Jenkins

Tika Sumpter como Yvonne Fair

Viola Davis como Susie Brown

Octavia Spencer como a tia Mel

Keith Robinson como Baby Roy

Lennie James como Joseph “Joe” James

James Dumont como Corporal (cabo) Dooley

Dan Aykroyd como Ben Bart

Nick Eversman como Mick Jagger

Josh Hopkins como Ralph bass

Kirk Bovill como locutor

Ralph Tresvant como Sam Cooke

Filmagens:

As filmagens começaram no dia 04 de novembro de 2013, em Natchez, Mississippi e foi filmado em torno de Natchez até o final do ano e, em seguida, as filmagens passaram para Jackson, Mississippi.

A filmagem começou novamente em 06 de janeiro de 2014 em Jackson. Em 13 de janeiro de 2014, a imprensa publicou a notícia de que haviam filmado algumas cenas com Thalia Mara Hall, que também iria filmar outras cenas no Mississippi Coliseum, Capitol Street e alguns dos restaurantes em Jackson.

Lançamento:

Em 13 de março de 2014, a Universal lançou algumas fotos e o primeiro trailer oficial do filme.

O estúdio vai lançar o filme em primeiro de agosto de 2014.

Comentário: James Brown foi, e continua sendo lembrado, como um dos nomes mais importantes da música, o rei do soul music.

James não era só um cantor, ele realmente dava um show, suas performances eram memoráveis.

A música mais emblemática de James Brown é Get on Up, que dá título ao filme, apesar de essa não ser a mais famosa.

A relação de James Brown com outros músicos e a sua admiração por Richards serão detalhes interessantes a serem observados.

Fonte: Wikipedia

Cinema 2.014

Blended

Jersey boys

The signal

Transformers – A era da extinção

Million dollar arm

Neighbors – Vizinhos

The amazing spider man

Walk of shame

The love punch

Brick mansions

Cinema 2.014 – Noé

Perfect sisters

In the blood

Earth to echo

A long way down

Better living through chemistry

Sabotage

Bad country

Bad Words

Inatividade Paranormal 

Divergente

Invertigo

Endless love

Welcome to Yesterday

After the Dark – Depois do Apocalipse

A arte do roubo

The legend of Hercules

Mindscape – Filmes 2.014

Capitão América – Soldado Invernal

Stallone – Ajuste de contas

Maze runner – Correr ou morrer

Need for speed

Refém da paixão

O sétimo filho

Os mercenários 3

A menina que roubava livros

Map to the Stars

Before I Go to Sleep

Planeta dos macacos 2.014

300 – Rise of an Empire

X-men – Dias de um futuro esquecido

Robocop 2.014

Mad Max 4

Sin City 2 – Dame to Kill For

Avatar 2 – Notícias

Capitão América – Soldado Invernal

Interstellar – Curiosidades do filme

Enemies closer

Pompéia

Vampires Academy – Irmãs de sangue

3 Days to Kill

Nom Stop – Sem escalas

Under the skin

Cinema 2.014 – Oculus

Bad neighbours

maio 5, 2014 Posted by | Cinema | , , , , , , , | 19 Comentários

After the Dark – cinema 2.014

Depois do Apocalipse

After the Dark

After The Dark (anteriormente conhecido como The Philosophers, é um filme de ficção-científica, um thriller psicológico escrito e dirigido por John Huddles. Este é o terceiro filme de Huddles, e é estrelado por Sophie Lowe, Rhys Wakefield, Bonnie Wright, James D’Arcy, Daryl Sabara, Freddie Stroma, Cinta Laura e Katie Findlay. O filme estreou nos festivais em Neuchâtel International Fantastic Film Festival, no dia 7 de julho de 2013. O filme também estreou no Fantasy Filmfest em 21 de agosto de 2013. O filme está programado para ser lançado em 07 de fevereiro de 2014 nos Estados Unidos.

Sinopse:

Em uma escola internacional em Jacarta, um professor de filosofia desafia sua classe de vinte formandos para escolher dez entre eles que levariam para um abrigo subterrâneo para reiniciar a raça humana, em caso de um apocalipse nuclear.

Elenco:

Sophie Lowe como Petra

Rhys Wakefield como James

Bonnie Wright como Georgina

James D’Arcy como o Sr. Zimit

Daryl Sabara como Chips

Freddie Stroma como Jack

Katie Findlay como Bonnie

George Blagden como Andy

Erin Moriarty como Vivian

Jacob Artist como Parker

Maia Mitchell como Beatrice

Cinta Laura como Utami

Philippa Coulthard como Poppie

Hope Olaide Wilson como Omosedé

Abhi Sinha como Kavi

Toby Sebastian como Russell

Melissa Le-Vu como Plum

Darius Homayoun como Toby

Taser Hassan como Nelson

Chanelle Bianca Ho como Mitzie

Natasha Gott como Yoshiko

Kory Brown como Glen

Produção:

Pré-produção

A produção do filme começou em maio de 2011 e durante a conferência de imprensa, quando o diretor de cinema John Huddles disse que “o multiculturalismo foi um dos temas principais do filme, que gira em torno de um desafio: reiniciar a humanidade em caso de um apocalipse nuclear. “Ele também acrescentou que no filme “Haveriam estudantes da Turquia, Irã, Austrália, África, Canadá, Estados Unidos e Londres”.

Filmagens:

As filmagens começaram em 25 de junho de 2011, na Indonésia, e continuaram por mais de sete semanas em diferentes partes da Indonésia, incluindo na ilha de Belitung, Sumatra, Bromo na Java Oriental e no templo de Prambanan, na região Central de Java, finalmente, terminando em 18 de agosto de 2011, em Jakarta, na Indonésia.

Marketing:

Em fevereiro de 2013, o primeiro trailer do filme foi lançado. A SCTV divulgou o cartaz oficial e o slogan do filme em primeiro de Junho de 2013.

Recepção:

After The Dark estreou no Neuchâtel International Fantastic Film Festival no dia 7 de julho de 2013 e recebeu críticas positivas. Deram quatro de seis estrelas para o filme, acrescentando que “o filme tem uma abordagem inocente, que não é apenas versátil, mas também muito emocionante”. Severin Auer de Groarr.ch-Filmmagazin deu uma avaliação mixta, dizendo que “embora o filme tenha um início forte, há fragilidades evidentes as quais o filme tem de resolver. Apesar de alegre e agradável o filme consegue manter clima sério, deixando a parte mais perturbadora para o final.

Ficha técnica:

Directed by John Huddles

Produced by:

George Zakk

Cybill Lui

John Huddles

Screenplay by:

John Huddles

Starring:

James D’Arcy

Sophie Lowe

Daryl Sabara

Freddie Stroma

Rhys Wakefield

Bonnie Wright

Music by:

Jonathan Davis

Nicholas O’Toole

Cinematography:

John Radel

Editing by:

William Yeh

Studio:

An Olive Branch Productions

SCTV

Distributed by:

Phase 4 Films

All Media Company

Release dates:

fevereiro de 2.014

United States

Running time 107 minutes

Country:

Indonesia

USA

Language: English

Fonte: Wikipedia

A arte do roubo

The legend of Hercules

Mindscape – Filmes 2.014

Capitão América – Soldado Invernal

Stallone – Ajuste de contas

Maze runner – Correr ou morrer

Need for speed

Refém da paixão

O sétimo filho

Os mercenários 3

A menina que roubava livros

Map to the Stars

Before I Go to Sleep

Planeta dos macacos 2.014

300 – Rise of an Empire

X-men – Dias de um futuro esquecido

Robocop 2.014

Mad Max 4

Sin City 2 – Dame to Kill For

Avatar 2 – Notícias

Capitão América – Soldado Invernal

Interstellar – Curiosidades do filme

Enemies closer

Pompéia

Vampires Academy – Irmãs de sangue

janeiro 17, 2014 Posted by | Cinema | , , , , , , | 34 Comentários

Inglês – Frases com to be

curiosidades do verbo to be

Verbo To Be

01 – To be (am, is, are) – was, were – been

Tju bi (ém, is, ár) – uós, uâr – binn

Vamos aproveitar para conjugar o verbo to be?

I am – I’m – ái émm e ái’m

You are – you’re – iúl ar e ióur

He is – he’s – i e is ou mistura de is com ris

O h arranha a garganta em inglês, parecendo um r as vezes, mas é mais aspirado, como sempre.

She is – she’s – chi is e chis

It is – it’s – it is e its

We are – we’re – uí âr e uír

They are – they’re – zêi âr e zêr – dêi âr e dér

—————————————–

01) There to be – dér tjú bi – haver
There is a car in front of the house – dér is â car in front óv dê rráuz – há um carro na frente da casa

02) To be able – tjú bi êi’bl – ser capaz

To be able at any moment to sacrifice what you are for what you will become.
Tjú bi êib’l ét êni moment tjú sécrifáiss uót iúl âr fór uót iúl uil bicâmm.
Ser capaz, em algum momento, sacrificar o que você é pelo que você (se) tornará.

03) To be like – Tjú bi láik – parecer com

How to be just like everyone else.
RRáu tjú bi djâst láik évriuân else.
Como ser exatamente como todos os outros.

04) To be long – Tjú bi lónn – demorar-se

To be long for this world.
Tjú bi lonn fór dhis uôrld.
Demorarpor esse mundo.

To be long of the market.
Tjú bi lonn óv dê market.
Demora do mercado.

05) To be off – Tjú bi óf – ir-se embora

I’m off to bed.
Ái’m off tjú béd.
Eu estou indo para a cama.

Must be off now.
Mâst bi off náu.
Tenho que ir agora.

They were off to USA.
Dêi uâr off tjú iu e’ss êi
Eles estavam indo para os EUA.

06) To be over – ôu’vâr – acabar

High resolution scans result in files that can be over 1 gigabyte in size.
RRái risolucham skens risâl’t in fáilis dét ken bi ôuver uan gigabyte in sáiz.
Digitalizações em alta resolução resultam em arquivos que podem ter mais de 1 gigabyte de tamanho.

07) To be right – estar certo

You call for me, I’m right there (right there).
Iul kól fór mi, aí’m rái dér (rái dér).
Você chama por mim, eu estou bem aí (exatamente ai).

Stay right there where you are.
Stêi rái dér uér iúl âr.
Fique exatamente aí onde você está.

You may be right.
Iúl mêi bi rái.
Você pode estar certo.

09) To be wrong – estar errado

You may be wrong.
Iúl mêi bi uronn.
Você pode estar errado.

Simple Future

01 – will

You will help she.
Iul uil rrélp chi.
Você ajudará ela ou você vai ajudar ela.

Will you help she?
Uil iul rrélp chi?
Você vai ajudar ela? ou Você ajudará ela?

You will not help she.
Iul uil nót rrélp chi.
Você não vai ajudar ela.

02 – Going

You are going to meet Peter there.
Iul âr gôuin tjú mit Pitâr dér.
Você vai encontrar Pedro lá.

Are you going to meet Peter there?
Âr iul gôuin tjú mit pitâr dér?
Você vai encontrar Pedro lá?

You are not going to meet Peter.
Iul âr nót gôuin tjú mit Pitâr.
Você não vai encontrar Pedro.

Will é usado também para queixas (reclamações), requisitar ajuda, pedir por ajuda voluntária.

Quando a pessoa ainda não tem certeza se vai fazer algo, mas diz que vai.

Examples:

I will send you the letter when I write it.
Ái uil séndhiu dê léthâr uen ái uráitit.
Eu vou lhe enviar a carta quando eu a escrever.
Eu enviarei ou eu pretendo enviar a carta para você quando eu a escrever.

I will make this for you.
Ái uil mêik dhis fór iul.
Eu farei, eu vou fazer ou eu pretendo fazer isso por você.

Will you help me here?
Uil iul rrélp mi rir?
Você me ajudará, você pretende me ajudar ou você vai me ajudar aqui.

Will you make tea?
Uil iul mêik thi?
Você vai, você predente ou você fará chá?

I will not do your work for you.
Ái uil nót dú iór uôrk fór iul.
Eu não vou, eu não pretendo ou eu não farei seu trabalho por você.

I won’t do all the work myself!
Ái uân’t dú óll dê uôrk máisélf!
Eu não quero, eu não vou, eu não farei todo o trabalho sózinho.
OBS: won’t é abreviatura de will not.

I’ll get you some water.
Áill gét iul sâmm uótâr.
Eu vou conseguir, eu conseguirei ou eu vou trazer-lhe um pouco de água.

I’ll get the phone.
Áill gét dê fôunn.
Eu vou, eu pretendo ou eu atenderei o telefone.

Promessas:

I will call you when I arrive.
Ái uil cól iul uén ái aráiv.
Eu vou, eu pretendo ou eu ligarei para você quando eu chegar.

I promise I will not (won’t) tell him about your secret.
Ái pró’miss ái uil nót (uân’t) téll rrim abáut iór si’kret.
Eu prometo (que) eu não falarei, eu não pretendo falar, eu não vou falar sobre o seu segredo.

Don’t worry, I’ll be careful.
Dónt uôuri, áill bi kér’ful.
Não (se) preocupe, eu serei, eu pretendo ser ou vou ser cuidadoso.

Going:

Going é usado para fazer planos, pretender fazer algo no futuro, vontade de fazer algo no futuro.

Peter is going to spend his vacation in USA.
Pitâr is gôuin tjú (ou thú) spénd rris vêikêi’shânn in iuéssêi.
Pedro vai passar suas férias nos Estados Unidos da américa (EUA).
Vacation: desocupar, descansar.

Peter is not going to spend his vacation in Hawaii.
Pitâr is nót gôuin tjú spénd rris vêikêi’shânn in rrauái.
Pedro não vai passar suas férias no Havaí.

When am i going to meet you?
Uém émái gôin tjú mit iúl?
Quando eu vou encontrar você?

I’m going to meet you at 6 PM.
Ai’mm gôinn tjú mit iul ét six pi e’mm
Eu vou (me) encontrar com você às 6 horas da tarde.

I’m going to be a doctor, so i study so much.
Aí’mm gôinn tjú bi â dók’târ, sôu ái stâ’dhi sô mâtch.
Eu vou ser doutor, portanto eu estudo muito.

Going: Quem pergunta, pergunta na certeza ou de maneira específica. Por exemplo: who? when?

Going: Fato concreto.

Para ideia geral, usa-se going ou will.

Next month will be a very could.
Nékst mânth uil bi â vé’ri kúd.
O próximo mês será muito frio.

July is going to be could.
Djulái is gôinn tjú bi kúd.
Julho vai ser frio.

Robert will be the next champion.
Róbert uil bi dê nékst tchempiâm.
Roberto será o próximo campeão.

Em expressões de tempo, usa se o presente: when, while, before, after, by the time, as soon as, if, unless, etc.

When you arrive, we will go out for rider.
Uén iul aráiv, ui uil gôu aut fór ráidâr.
Quando você chegar, nós sairemos para passear, caminhar, etc.

When you arrive, we will go out for dinner.
Uén iul aráiv, ui uil gôu áut for di’nnâr.
Quando você chegar, nós sairemos para jantar.
Obs: diner – dáinâr – aquele que janta

Always, only, never, ever, still, just, etc., usados nos dois casos.

You will never help him.
Iul uil névâr rrélp rrim.
Você nunca ajudará ele.
Nunca vai ajudar ele.

Will you ever help him?
Uil iul é’vâr rrélp rrim?
Você sempre ajudará ele.
Você sempre vai ajudar ele.

You are never going to meet Jane.
Iul âr névâr gôuinn tjú mit djêinn.
Você nunca vai encontrar Jane.

Are you ever going to meet Jane?
Âr iul é’vâr gôuinn tjú mit djêinn?
Você vai encontrar Jane?

Ativa/Passiva

John will finish the work by 5:00 PM. Active
Djóhn uil finish dê uôrk bái fáiv pi ém. Éctiv
João teminará o trabalho às cinco da tarde. Voz ativa.
Obs: AM=manhã, PM=tarde, AM PM=24 horas

The work will be finished by 5:00 PM. Passive
Dê uôrk uil bi finished bái fáiv PM. Pésiv
O trabalho será terminado ás cinco da tarde. Voz passiva

Sally is going to make a beautiful dinner tonight. Active
Sélli is gôinn tjú mêik â biutiful dinâr tjunáit. éktiv
Sally vai fazer um belo jantar hoje à noite.

A beautiful dinner is going to be made by Sally tonight. Passive
 biutiful dinâr is gôuinn tjú bi mêid bái Sélli tjunáit. Pésiv
Um belo jantar será feito por Sally hoje à noite. voz passiva

By Jânio

Pronúncia e tradução das horas

Pronúncia escrita de músicas

Dicionário de pronúncia escrita

dezembro 8, 2013 Posted by | Inglês | , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Interstellar – Curiosidades do filme

Deformação do espaço-tempo

Viagem no Tempo

Interstellar é um filme de ficção científica dirigido por Christopher Nolan e estrelado por Matthew McConaughey e Anne Hathaway. O filme gira em torno de um grupo de viajantes espaciais passando pelo Buraco da Minhoca.

Nolan combinou sua ideia com um script já existente de seu irmão Jonathan Nolan, que foi originalmente desenvolvido para a Paramount Pictures e para a produtora Lynda Obst. A Warner Bros, que distribuiu filmes anteriores de Nolan, negociou com a Paramount, tradicionalmente um estúdio rival, para ter uma participação na Interstellar. A Legendary Pictures, que anteriormente tinha uma parceria com a Warner Bros, está em processo de aquisição de uma participação. Os três estúdios co-financiaram o filme, que está sendo produzido por Nolan, Syncopy e Lynda Obst Productions. O diretor também contratou o diretor de fotografia Hoyte van Hoytema seu colaborador em Wally Pfister que estava ocupado trabalhando em Transcendence, sua estréia. Interstellar será filmado com uma combinação de anamórphic 35 milímetros e IMAX. A fotografia principal começou em agosto de 2013, na província de Alberta, Canadá e continuou no sul da Islândia. Interstellar será lançado em 07 de novembro de 2014. A Paramount vai distribuir o filme nos Estados Unidos, e a Warner Bros vai distribuir o filme em outros territórios.

Sinopse:

Quando um wormhole (buraco de minhoca) (que liga hipoteticamente regiões amplamente separadas do espaço-tempo) é recém-descoberto, uma equipe de exploradores e cientistas embarcam em uma viagem para transcender as limitações anteriores, sobre a viagem espacial. The Hollywood Reporter disse que, além da sinopse oficial: “Acredita-se que a trama seja para envolver a viagem no tempo e dimensões alternativas, mas outros detalhes estão sendo mantidos em segredo”.

Elenco:

Matthew McConaughey como Cooper

Anne Hathaway como Brand

Jessica Chastain

Matt Damon

Casey Affleck

Topher Grace

Michael Caine

Bill Irwin

John Lithgow como Donald

David Gyasi

Wes Bentley

Mackenzie Foy

David Oyelowo

Ellen Burstyn

Elyes Gabel

Produção:

Christopher Nolan – diretor, co-roteirista

Jonathan Nolan – co-escritor

Emma Thomas – produtora

Lynda Obst – produtora

Hoyte van Hoytema – diretor de fotografia

Nathan Crowley – o desenhista de produção

Mary Zophres – figurinista

Lee Smith – editor

Hans Zimmer – compositor

Paul Franklin – supervisor de efeitos visuais

Kip Thorne – consultor, produtor executivo

Interstellar é dirigido por Christopher Nolan e produzido por Emma Thomas e Lynda Obst. Nolan co-escreveu o roteiro com seu irmão Jonathan Nolan. O projeto começou a ser desenvolvido em junho de 2006, quando a Paramount Pictures e o cineasta Steven Spielberg anunciaram planos para um filme de ficção científica baseado em Kip Thorne, um físico teórico. Obst foi contratada para produzir o filme. Em março de 2007, Jonathan Nolan foi contratado para escrever um roteiro para Interstellar. Mais tarde, em 2007, Thorne disse ao jornal The Australian que o filme “é baseado na deformação do espaço-tempo”. Thorne também disse que as pessoas queriam que ele fosse escalado como ele mesmo no filme.

A película permaneceu em desenvolvimento por vários anos. Em janeiro de 2013, Christopher Nolan entrou em negociações com a Paramount e Warner Bros para dirigir Interstellar. Nolan pretendia escrever um roteiro baseado em sua própria ideia que iria combinar com o roteiro de seu irmão. Em março mesmo Nolan foi confirmado para dirigir Interstellar, que seria produzido por ele mesmo, pela Syncopy e Lynda Obst Productions. Embora a Paramount e Warner Bros estúdios sejam tradicionalmente rivais, a Warner Bros, que lançou filmes do Batman de Nolan e trabalha com Syncopy de Nolan, procurou uma participação na produção de Nolan, Interstellar, para a Paramount. A Warner Bros concordou em dar a Paramount seus direitos de co-financiar o próximo filme da franquia horror, Sexta-Feira 13, e de ter uma participação em um filme, baseado na série de TV South Park. A negociação também envolveu a Warner Bros, concordando em deixar a Paramount co-financiar ” uma produção da Warner a-ser-determinada”. Em agosto de 2013, fontes informaram que a Legendary Pictures estava em processo de finalização de um acordo com a Warner Bros para “financiar 25 por cento ou mais” da produção do filme. Embora tenha falhado em renovar sua parceria de produção de oito anos com a Warner Bros, a Legendary supostamente concordou em renunciar ao financiamento da sequência do Homem de Aço, em troca da participação na Interstellar.

Em abril de 2013, Matthew McConaughey e Anne Hathaway foram anunciados em papéis principais do filme. Outros atores conhecidos se juntaram ao que seria “um elenco all-star”. O ator Irrfan Khan disse que tinha que recusar um papel, pois ele queria estar na Índia para os lançamentos de The Lunchbox e D-Day. Para a produção do filme, o diretor de fotografia Hoyte van Hoytema foi contratado. Wally Pfister tinha sido o diretor de fotografia em todos os filmes anteriores de Nolan, mas não estava disponível para a produção de Interstellar, devido ao trabalho em sua estréia em transcendência. Interstellar combina anamórphic 35 milímetros e IMAX fotografia do filme.

Christopher Nolan, conhecido por manter detalhes de suas produções secretas, esforçou-se para assegurar o sigilo para Interstellar. The Wall Street Journal, “o cineasta famoso tem ido a extremos para proteger o script de ‘Interstellar “, assim como ele fez com a trilogia’ Dark Knight ‘blockbuster”. As filmagens começaram em 06 de agosto de 2013, na província de Alberta, no Canadá. As cidades de Alberta, onde as filmagens ocorreram, incluindo Nanton, Longview, Lethbridge, e Okotoks. Em Okotoks, as filmagens ocorreram no Estádio Seaman e Olde Town Plaza. As Filmagens na província duraram até 09 de setembro de 2013 e envolveram centenas de extras, bem como cerca de 130 tripulantes, a maioria deles local. As filmagens também aconteceram em Islândia, onde uma sessão de duas semanas foi programado. O ator Matt Damon foi apresentado no final de agosto de 2013, em um pequeno papel e filmou suas cenas na Islândia. Um grupo de aproximadamente 350 pessoas, entre elas 130 moradores, trabalharam nas filmagens na Islândia. Entre os locais foram incluídos a geleira Snæfellsjökull e a cidade de Klaustur. Depois que a tripulação terminou de filmar na Islândia, ela se mudou para Los Angeles, Califórnia, para filmar durante 54 dias. As filmagens no estado foi relativamente incomum, desde crédito fiscal da Califórnia não estava disponível para filmes com um maior orçamento de US $75 milhões. Entre os locais de filmagem, foram incluídos o Westin Bonaventure Hotel and Suites, o Centro de Convenções de Los Angeles, a Sony Pictures estúdio, em Culver City, e uma residência privada em Altadena.

Compositor Hans Zimmer, que marcou a trilogia Batman, de Nolan, vai marcar Interstellar em 2014. Zimmer e Nolan pretendem afastar-se da pontuação da trilogia para chegar a um único. Zimmer disse: “As texturas, a música e os sons. A seqüência interminável de sonatas precisa ir pelo caminho, os grandes tambores estarão, provavelmente, no lixo “.

Lançamento:

Interstellar está programado para ser lançado nos cinemas em 7 de novembro de 2014. Paramount Pictures vai distribuir o filme nos Estados Unidos, e a Warner Bros irá distribuí-lo em outros territórios.

Ficha técnica:

Dirigido por Christopher Nolan

Produzido por:

Emma Thomas

Lynda Obst

Escrito por:

Christopher Nolan

Jonathan Nolan

Estrelando:

Matthew McConaughey

Anne Hathaway

Música de Hans Zimmer

Cinematografia:

Hoyte van Hoytema

Editando por:

Lee Smith

Estúdio:

Syncopy

Lynda Obst Productions

Distribuído por:

Paramount Pictures(Estados Unidos)

Warner Bros(Outros territórios)

Datas de lançamento:

07 novembro de 2014 (Estados Unidos)

País:

Estados Unidos

Reino Unido

Língua: Inglesa

Fonte: Wikipedia

Maze runner – Correr ou morrer

Need for speed

Refém da paixão

O sétimo filho

Os mercenários 3

A menina que roubava livros

Map to the Stars

Before I Go to Sleep

Planeta dos macacos 2.014

300 – Rise of an Empire

X-men – Dias de um futuro esquecido

Robocop 2.014

Mad Max 4

Sin City 2 – Dame to Kill For

Avatar 2 – Notícias

dezembro 7, 2013 Posted by | Cinema | , , , , | 37 Comentários

Cinema 2.014 – O sétimo filho

Seventh Son

Cinema 2.014

Seventh Son é um filme de fantasia inspirado no livro infantil de Joseph Delaney “The Wardstone Chronicles, conhecido nos EUA como “The Last Apprendice”, Aprendiz de feiticeiro.

A história gira em torno de Tom Ward, o sétimo filho do sétimo filho, e suas aventuras como aprendiz de feiticeiro.

O filme é dirigido por Sergei Bodrov e estrelado por Ben Barnes, Jeff bridges e Julianne Moore.

A música foi composta por Tuomas Kantelinen. Está programado para ser lançado em 3-D e IMAX 3D, em 2.014.

Em um passado muito distante, uma maldição está prestes a ser desencadeada e poderá reacender a guerra entre as forças sobrenaturais e a humanidade. John Gregory (Jeff Bridges), é um mago que luta contra as forças das trevas, ele havia aprisionado a maligna bruxa Mother Malkin, Mãe Malkin (julianne Moore), séculos atrás, mas depois de escapar ela busca vingança.

Convocando seus súditos de todas as encarnações, Mother Malkin prepara-se para liberar sua terrível ira em um mundo indefeso. Só há um obstáculo em seu caminho, John Gregory.

Em um encontro mortal, Gregory fica cara a cara com mal que ele sempre soube que um dia voltaria. Agora, ele tem apenas até a próxima lua cheia para fazer o que normalmente levaria anos: treinar o seu novo aprendiz, Tom Ward (Ben Barnes) para combater uma magia negra diferente de tudo o que existe. A única esperança da humanidade esta no sétimo filho do sétimo filho.

A história é somente inspirada vagamente nos livros, como a maioria dos personagens, cenários e enredo foram editados e tem poucas semelhanças com o romance.

Elenco:

Ben Barnes como Tom Ward

Jeff Bridges como o Mestre Gregory, o mago

Julianne Moore como Mãe Malkin

Alicia Vikander como Alice Deane

Kit Harington como Billy Bradley

Djimon Hounsou como Radu, personagem original

Antje Traue como Bony Lizzie

Olivia Williams

Produção:

O filme originalmente apresentou Jeff Bridges e Julianne Moore como o Mago e Mother Malkin. Sam Claflen e Alícia vikander foram apresentados como Tom Ward e Alice, mas em junho de 2.011, Variety divulgou que Claflin havia ficado fora por razões desconhecidas e Ben Barnes fora escalado para seu lugar.

A produção teve início em 19 de março de 2.012, em Vancouver, Canadá. Em fevereiro de 2.013, a Legendary Pictures concordou em investir 5 milhões de dólares no falido estúdio de efeitos especiais Rhythm and Hues studios para que pudessem concluir seu trabalho em The Seventh Son.

Lançamento:

Seventh Son mudou várias vezes a data de lançamento. Estava programado para ser lançado originalmente em 22 de fevereiro de 2.013, mas foi adiado para 18 de outubro de 2.013, para que a pós-produção pudesse ser concluída. Depois foi adiado novamente para 18 de outubro de 2.013 e para 17 de janeiro de 2.014, devido a produtora do filme, Legendary Pictures, ter se separado da Warner Bros, que iria distribuir o filme.

Em 15 de agosto de 2.013, foi anunciado que a Legendary Pictures havia vendido os direitos de distribuição para sua nova parceira, Universal Pictures, que estabeleceu a data de lançamento em 17 de janeiro de 2.014. O filme está agora em TBA e a Universal Pctures e a Legendary procurando a melhor data para o lançamento.

Música:

AR Rahman fora anunciado para, ao lado de Tuomas Kantelinen, compor a trilha sonora do filme. No entanto, em julho de 2.013, ele deixou o projeto por dificuldades de agendamento.

Ficha técnica:

Dirigido por Sergei Bodrov

Produzido por:

Basil Iwanyk

Thomas Tull

Lionel Wigram

Escrito por:

Matt Greenberg

Chuck Leavitt

Max Borenstein

Baseado:

Aprendiz de Feiticeiro

De Joseph Delaney

Estrelando:

Ben Barnes

Jeff Bridges

Julianne Moore

Alicia Vikander

Kit Harington

Djimon Hounsou

Antje Traue

Música de Tuomas Kantelinen

Cinematografia – Newton Thomas Sigel

Edição por Paul Rubell

Estúdio – Legendary Pictures

Distribuído por Universal Pictures

Data de lançamento(s)

País:

Estados Unidos

Canadá

Reino Unido

Rússia

Linguagem – Inglês

Fonte: Wikipedia

A menina que roubava livros

Map to the Stars

Before I Go to Sleep

Planeta dos macacos 2.014

300 – Rise of an Empire

X-men – Dias de um futuro esquecido

Robocop 2.014

Mad Max 4

Sin City 2 – Dame to Kill For

Avatar 2 – Notícias

novembro 21, 2013 Posted by | Cinema | , , , , , , , , | 41 Comentários

Maria Quitéria

Mulheres na História

Mulher Guerreira

Maria Quitéria de Jesus (Feira de Santana, 27 de julho de 1792 — Salvador, 21 de agosto de 1853) foi uma militar brasileira, heroína da Guerra da Independência. Chamada de “Joana d’Arc brasileira”, é a patronesse do Quadro Complementar de Oficiais do Exército Brasileiro.

Maria Quitéria nasceu no sítio do Licurizeiro (Syagrus coronata), uma pequena propriedade no Arraial de São José das Itapororocas, na comarca de Nossa Senhora do Rosário do Porto de Cachoeira, atual município de Feira de Santana no estado da Bahia. A data mais aceita pelos pesquisadores para o seu nascimento é a de 1792. Foi a filha primogênita dos portugueses nascidos na colónia do Brasil Gonçalo Alves de Almeida e Quitéria Maria de Jesus.

Maria Quitéria encontrava-se noiva quando, entre 1821 e 1822, iniciaram-se na Província da Bahia as agitações contra o domínio de Portugal. Em Janeiro de 1822 transferiram-se para Salvador as tropas portuguesas, sob o comando do Governador das Armas Inácio Luís Madeira de Melo, registrando-se em fevereiro o martírio de Soror Joana Angélica, no Convento da Lapa, naquela Capital.

Em 25 de junho, a Câmara Municipal da vila de Cachoeira aclamou o príncipe-regente D. Pedro como “Regente Perpétuo” do Brasil. Por essa razão, em julho, uma canhoneira portuguesa, fundeada na barra do rio Paraguaçu, alvejou Cachoeira, reduto dos independistas baianos. A 6 de setembro, instalou-se na vila o Conselho Interino do Governo da Província, que defendia o movimento pró-independência da Bahia ativamente, enviando emissários a toda a Província em busca de adesões, recursos e voluntários para formação de um “Exército Libertador”.

Tendo o velho Gonçalo, viúvo, sem filho varão, se escusado a colaborar, para a sua surpresa, a filha Maria Quitéria, pediu-lhe autorização para se alistar. Tendo o pedido negado pelo pai, fugiu, dirigindo-se a casa de sua meia-irmã, Teresa Maria, casada com José Cordeiro de Medeiros e, com o auxílio de ambos, cortou os cabelos. Vestindo-se como um homem, dirigiu-se à vila de Cachoeira, onde se alistou sob o nome de Medeiros, no Regimento de Artilharia, onde permaneceu até ser descoberta pelo pai, duas semanas mais tarde.

Defendida pelo Major José Antônio da Silva Castro (avô do poeta Castro Alves), comandante do Batalhão dos Voluntários do Príncipe (popularmente apelidado de “Batalhão dos Periquitos”, devido aos punhos e gola de cor verde de seu uniforme), foi incorporada a esta tropa, em virtude de sua facilidade no manejo das armas e de sua reconhecida disciplina militar. Aqui, ao seu uniforme, foi acrescentado um saiote à escocesa.

A 29 de outubro seguiu com o seu Batalhão para participar da defesa da ilha de Maré e, logo depois, para Conceição, Pituba e Itapoã, integrando a Primeira Divisão de Direita. Em fevereiro de 1823, participou com bravura do combate da Pituba, quando atacou uma trincheira inimiga, onde fez vários prisioneiros portugueses (dois, segundo alguns autores), escoltando-os, sozinha, ao acampamento.

Em 31 de março, no posto de Cadete, recebeu, por ordem do Conselho Interino da Província, uma espada e seus acessórios.

Finalmente, a 2 de julho de 1823, quando o “Exército Libertador” entrou em triunfo na cidade do Salvador, Maria Quitéria foi saudada e homenageada pela população em festa. O governo da Província dera-lhe o direito de portar espada. Na condição de Cadete, envergava uniforme de cor azul, com saiote por ela elaborado, além de capacete com penacho.

Por seus atos de bravura em combate, o General Pedro Labatut, enviado por D. Pedro para o comando geral da resistência, conferiu-lhe as honras de 1º Cadete.

No dia 20 de agosto foi recebida no Rio de Janeiro pelo Imperador em pessoa, que a condecorou com a Imperial Ordem do Cruzeiro, no grau de Cavaleiro, com seguinte pronunciamento:

“Querendo conceder a D. Maria Quitéria de Jesus o distintivo que assinala os Serviços Militares que com denodo raro, entre as mais do seu sexo, prestara à Causa da Independência deste Império, na porfiosa restauração da Capital da Bahia, hei de permitir-lhe o uso da insígnia de Cavaleiro da Ordem Imperial do Cruzeiro”.

Além da comenda, foi promovida a Alferes de Linha, posto em que se reformou, tendo aproveitado a ocasião para pedir ao Imperador uma carta solicitando ao pai que a perdoasse por sua desobediência.

Perdoada pelo pai, Maria Quitéria casou-se com o lavrador Gabriel Pereira de Brito, o antigo namorado, com quem teve uma filha, Luísa Maria da Conceição.

Viúva, mudou-se para Feira de Santana em 1835, onde tentou receber a parte que lhe cabia na herança pelo falecimento do pai no ano anterior. Desistindo do inventário, devido à morosidade da Justiça, mudou-se com a filha para Salvador, nas imediações de onde veio a falecer aos 61 anos de idade, quase cega, no anonimato.

Os seus restos mortais estão sepultados na Igreja Matriz do Santíssimo Sacramento e Sant’Ana, no bairro de Nazaré em Salvador.

Fonte: Wikipedia

Presidentes do Brasil

A mulher que desafiou o império romano

julho 23, 2013 Posted by | Política | , , , , | 1 Comentário

Filmografia de David Cronenberg

diretor canadense

Cinema Fantástico

Aqui no Brasil, o termo fantástico não é bem assimilado pela nossa cultura. Fantástico é um gênero que sempre fez muito sucesso, principalmente na década de setenta do século vinte.

Através do gênero fantástico, os autores sempre tiveram mais liberdade criação, já que o fantástico mistura vários outros subgêneros deste.

A ficção sempre foi um dos meus gêneros favoritos, mas quando esbarra no Terror, encontra um certa resistência, já que terror é um pouco mais “hardcore”. Além disso, a paranormalidade pode ser ficção para uns, mas realidade para outros.

Um dos melhores autores de cinema fantástico do mundo, sem dúvida, foi David Cronemberg, autor canadense, ex-estudante de medicina, inconformado com a forma como o corpo envelhece, para o espanto da mente, como ele próprio dizia.

O primeiro filme que eu assisti dele, foi Scanners – Sua Mente Pode Destruir, um filme que revolucionou a ficção cientifica e que marcaria o início de uma ficção muito mais nojenta e aterradora.

Mas esse não foi o primeiro e nem o segundo filme de Cronenberg, ele já tinha uma longa história antes disso. Ele tinha orgulho de dizer que a TV a cabo começou no Canadá e que os EUA apenas tinham desenvolvido os melhores sistemas.

Seu nome se consagrou com “A Mosca”, refilmagem do filme perturbador “A Mosca da Cabeça Branca”, onde um homem falha num projeto de teletransporte, trocando de cabeça com uma mosca – Ou seria de corpo? – isso pouco importa, diante do drama aterrador que o personagem passa a viver.

David Cranenberg aproveitou a ideia original e mudou completamente o rumo da história, fundindo o cientista com a mosca, resultanto num espetáculo de horror só para quem tem estômago forte.

Nasceu em Toronto, em 1.943, em Toronto, Canadá, província de Ontário.

De origem judia, judeus da Lituânia, seu pai era escritor e jornalista, Milton Cronenberg, sua mãe, Esther Sumberg, era pianista.

Ainda na comunidade hebraica de Toronto, conheceu outro diretor que se tornaria famoso, Ivan Reitman, que seria um de seus produtores.

Associado a Reitman, iniciou com filmes experimentais, Stéreo, em branco e preto, Crimes of the Future, colorido, conseguindo apoio do governo canadense. Foi um dos primeiros diretores a criar polêmica, ao escalar um atriz pornô, Marilyn Chambers, papel que deveria ser da desconhecida Sissy Sapacek, que mais tarde faria Carrie a Estranha.

David Cronenberg trabalhou quase um ano no roteiro de Total Recall, abandonando o projeto depois de discutir com os produtores.  

Assim como alguns outros diretores famosos, Cronenberg apareceu como ator em filmes de amigos, como em Into the Night, de John Landis, To Die For, do diretor Gus Van Sant. Apareceu em seus próprios filems, Shivers e The Fly, onde era ginecologista.

Lista de Filmes:

Transfer – 1.966 – curta-metragem

From the Drain – 1.967 – curta-metragem

Stereo – 1967

Crimes of the Future – 1.970

Tourettes – 1.971 – para a TV

Secret Weapons – 1.972 – para o seriado Programme X

The Victm – 1.975 – Peep Show da CBC TV

The Sie Chair – 1.975 – Peep Show

Shivers – Calafrios – They Came from Within – 1.975

The Italian Machine – Teleplay – CBC TV – 1.976

Rabid – 1.977

Fast company – 1.979

The Brood – Os filhos do Medo – 1.979

Scanners – Sua Mente Pode Destruir – 1.981

Videodrome – A Síndrome do Vídeo – 1.983

The Dead Zone – A hora da Zona Morta – 1.983

Into the Night – como ator – 1.985

The Fly – A Mosca – 1.986

Dead Ringers – Gemeos – 1.988

Naked Lunch – 1.991

Nightbreed – como ator – 1.990

M. Buterfly – 1.993

To Die For – como ator – 1.995

Crash – 1.996

Last Night – como ator – 1.998

Resurrection – como ator – 1.999

eXistenZ – 1.999

Camera – episódio de Short 6 – 2.001

Jason X – como ator – 2.001

Spider – 2.002

A History of Violence – 2.005

At the Suicide of the Last Jew in the World in The Last Cinema in the World – 2.007

Eastern Promises – 2.007

A Dangerous Method – 2.011

Cosmopolis – 2.012

Fonte: Wikipedia

Texto: By Jânio

Filmografia-de-john-badhan

Filmografia de James cameron

Filmografia de Jim Abrahams

Top loiras do cinema

filmes de clonagem

Filhas de celebridades

julho 9, 2013 Posted by | Cinema | , , , , , | Deixe um comentário

Inglês básico palavras em N

pronuncia de palavras

Outro dia, uma professora de inglês disse para um amigo meu que inglês é fácil, que é uma língua muito mais simples que a portuguesa.

Eu não tenho dúvidas que a professora esteja certa porém não dá para esquecer que há muitos sinônimos na língua inglesa. O inglês básico, monossilábico, aquele falado nas ruas, de fato, é bem mais simples que o português.

Mesmo assim, palavras intuitivas e simples como o “no”, pode resultar em expressões um pouco mais complexas do que um simples não.

Por exemplo: “no” pode ter uma tradução bem simples, “não”, mas pode ter um significado um pouco mais complexo, “nenhum”, além de poder mudar completamente o significado que estaríamos acostumados, “sem”.

Assim, poderemos considerar as seguintes frases:

No Way, de jeito nenhum ou de maneira alguma. Onde “Way” também pode significar: maneira, forma, jeito, etc.

No more, não mais ou nunca mais. Onde “more” signifique “mais”.

No Words, Sem palavras ou sem comentários. Onde “words” significa palavras mas, como podemos ver nessa combinação, significa também comentários.

Os grandes mestres no ensino de inglês costumam dizer que nunca se deve considerar uma tradução exata, mas apenas aproximada, já que a palavra pode mudar de significado constantemente e de acordo com a frase em que estão inseridas, porém, com o passar dos tempos e, na medida que uma pessoa aprende mais, essa pessoa passa a considerar mais significados possíveis para uma mesma palavra, como vimos nesse exemplo acima.

Os alunos mais rebeldes, os bad boys, afirmam com uma certa convicção que tudo não passa de uma “decoreba”, onde as pessoas decoram frases e acham que aprenderam alguma coisa.

E há sempre o inglês instrumental, técnico, para lembrar que conhecendo as palavras principais de uma frase, isso será suficiente para a conclusão do que está sendo dito.

Não se pode desanimar. Lembre-se de uma criança, quando ela está aprendendo uma língua, e de suas dificuldades e, ao mesmo tempo, da certeza que ela aprenderá.

Quando inserimos legenda em um filme, ao invés de simplificá-lo, complicamos ainda mais o acompanhamento do diálogo e isso é normal também, afinal, imagine se todas as pessoas com as quais conversamos, falassem com legendas. Para efeito de estudo, ficando mais tempo atento aos diálogos, inclusive repetindo as partes do filme, esse sistema passa a ser muito útil.

Lista de palavras iniciadas em N:

Name: pronúncia – nêi m’, tradução – nome, substantivo.

Near: pronúncia – ni âr ou ni êr, tradução – perto, paroxítona, adjetivo.

Necessary: pronúncia – necessé uri, tradução – necessário, paroxítona, adjetivo.

Neck: pronúncia – nék, tradução – pescoço, substantivo.

New: pronúncia – niu, tradução – novo, adjetivo.

Newspaper: pronúncia – niuspêi pâr, tradução – jornal, paroxítona, substantivo.

Nice: pronúncia – nái ss’ ou nái c’, tradução – ótimo ou bacana ou bonito – adjetivo.

Night: pronúncia – náit, tradução – noite, substantivo.

Nine: pronúncia – nái’nn ou nái’n com n mudo – nove, tradução – nove, numeral.

No: pronúncia – nôu, tradução – não ou nenhum ou sem, advérbio.

North: pronúncia – nórth ou nórf, tradução – norte, advérbio.

Not: pronúncia – nót, tradução – não, advébio.

Now: pronúncia – náu, tradução – agora ou no presente, advérvio.

Number: pronúncia – nâm’bâr, tradução – número, paroxítona, substantivo.

Nurse: pronúncia – nâr’ss, tradução – enfermeira, substantivo.

By Jânio

Vocabulário de inglês 2 – U

Dicionário de inglês 2 – T

Dicionário de inglês 2 – S

Frases em inglês 2 – R

Pronúncia de frases de inglês 2 – P

Dicionário de pronúncia inglês 2 – O

Dicionário de pronúncia inglês 2 – N

Dicionário de inglês com frases 2 – M

Dicionário de pronuncia escrita inglês 2 – L

Frases em inglês 2 – JK

Pronúncia escrita de frases 2 – I

Pronúncia e tradução de palavras inglesas  2 –  H

Lista de palavras inglesas 2 – G

Dicionário de inglês 2 – f

Vocabulário de inglês 2 – E

Dicionário de inglês 2 – D

Dicionário inglês II – C

Inglês – Segunda fase B

Inglês segunda fase A

Aprendizado de inglês

Frases com to bring down

Inglês – inversão do sujeito e verbo

Irregular verbs – Verbos irregulares 2

Passado dos verbos irregulares

Números em inglês

Verbos to wash e to brush

Pronúncia dos pronomes

Inglês – partes do corpo

Frases em inglês iniciante

Verbos to be e to want

Pronúncia escrita de palavras

Pronúncia escrita de músicas

Verbos irregulares

Plural de palavras inglesas

To bring back

To break in

To break down and To break up

To break away

To break of

Pronúncia e tradução – Letras U V Y

Tradução e pronúncia – Palavras em T

Tradução e pronúncia – Letra s

Tradução e pronúncia – Letra R

Tradução e pronúncia – Letra P

tradução e pronúncia – Letra O

Tradução e pronúncia – Letra N

Tradução e pronúncia – Letra M

Tradução e pronúncia – Letra L

Tradução e pronúncia – Letra I

Tradução e pronúncia – Letra H

Tradução e pronúncia – Letra G

Tradução e pronúncia – Letra F

Tradução e pronúncia – Letra E

Tradução e pronúncia – Letra D

Tradução e pronúncia – Letra C

Tradução e pronúncia – Letra B

Tradução e pronúncia – Letra A

Pronúncia e tradução de músicas

 

abril 3, 2012 Posted by | Inglês | , , , , , , , , , | 66 Comentários

Revolucionários da Terceira Guerra Mundial Virtual

Guerra na Internet

Revoluções Virtuais

Para quem temia a terceira guerra mundial, ela começou, e não foi nem de perto o que todos esperavam. A terceira guerra mundial não é real, mas também não é irreal, é virtual.

Justamente no momento em que os EUA elaboravam estratégias, buscando o apoio da América Latina, para fazer frente ao crescimento da Europa, eis que surge uma nova potência, a China.

Seguindo os passos do Brasil na economia, o Brasil sempre foi uma das maiores economias do mundo, e as tecnologias do Japão e Tigres Asiáticos, a China surpreendeu o mundo dos ricos com um crescimento tão grande que parecia desconhecer a crise.

Não há o que fazer com a China, já que o país possui um mercado com potencial de crescimento gigantesco. Isso sempre acontece com países quebrados, como foi o caso da Argentina, depois da crise, mas mesmo assim é surpreendente.

A única maneira de parar a China, seria proibindo o Brasil de exportar suas matérias-primas, mesmo assim, eu tenho as minhas dúvidas, tamanho é o crescimento chinês.

No mundo virtual não é diferente, enquanto o grupo Anonymous rouba a cena, literalmente falando, deixando para trás sites como o Wikileaks, quando o assunto é protestar, divulgar e criar influência, eu avalio o mapa de internautas e vejo o tamanho da encrenca para quem não for parceiro dos chineses. Quem for concorrente então, não vou nem falar nada.

A Ásia tem 44% do total de internautas e, se números contam, só precisa de 7% para ter a maioria absoluta.

Entre seus parceiros, além do Império Brasileiro, que domina toda a América do Sul, proliferando a sua miséria, está a bizarra sociedade Russa.

A Rússia encontrou na China, o mercado ideal para vender tecnologias de ponta da antiga União Soviética, URSS, como programa espacial e franquia de outros projetos que, combinados com a tecnologia asiática, podem chegar ao topo tecnológico mais cedo que imaginamos.

Se não fosse o fenômeno China, a estratégica americana teria dado certo, isso porque América do Norte e América Latina, juntas, igualam à Europa em número de internautas, 23%. Os restantes 10% ficam divididos entre: África 6%, Oriente Médio 3% e Oceania/Austrália 1%.

Curiosamente, o mapa da revolução virtual e da pirataria andam de mãos dadas e, se alguns sites começaram a ceder às forças dominantes do planeta, outros sites não.

O que significa isso?

Em minha modesta opinião, a demanda por servidores fora dos EUA, deverá aumentar, e as mudanças não serão apenas na internet.

O Equador que recebeu o presidente do Irã, recentemente, é o primeiro a defender a saída da OEA do território americano. Se antigamente as opiniões de pequenos países não tinha tanto peso, hoje, um pequeno país pode criar uma revolução no mundo virtual, quando o assunto é informação e política.

A questão não é tão simples, por exemplo:

Pirataria: Eu tenho alertado para um futuro da indústria de entretenimento completamente diferente do que é hoje, uma evolução natural. Já o Anonymos pretende dar uma forcinha nessa evolução, transformando-a em revolução, sinal dos tempos?

Israel: Enquanto se especula que EUA e Israel planejam uma guerra contra o Irã, hackers israelenses invadem sites do governo Iraniano. O governo do irã pretendia criar sua própria internet, os hackers também – lembrando que os Anonimous sãos formados por hackers, crackers e lammers.

Política: Como foi dito acima, o Equador é o primeiro a pregar o fim do paternalismo americano, o que levará a várias outras mudanças, já que todo o controle institucional do mundo está concentrado nos EUA.

No mundo virtual, as maiores empresas do mundo virtual, americanas, são contra o controle americano, Wikipedia, Google, WordPress e o emblemático – Wikileaks???

A Alemanha prepara a criação de agências classificadoras, aumentando o temor de muitos europeus de que o sonho de Hitler esteja se concretizando, onde a Europa seria uma herança dos povos arianos – Se Getúlio Vargas era um grande admirador de Hitler, a verdade é que a Alemanha foi o único país que acreditou na força do Brasil, durante a nossa crise, contrariando o gigante Banco Americano, indicando o Brasil para seus clientes investirem.

O Brasil sempre esteve muito próximo do eixo do “mal”: Durante a Segunda Guerra Mundial; antes do golpe militar, com os comunistas Jânio e Jango; agora, com a China; Curiosamente, dessa vez chegamos primeiro, pelo menos no bizarro sistema econômico.

A Twitter cria censura local, tornando invisíveis as mensagens “proibidas” em determinados países.

Eu espero poder comentar melhor todos esses assuntos mais tarde mas, por enquanto, vamos falar da força virtual no mundo.

RT-TV: “A quantidade de usuários de internet em 2.011 alcançou a incrível marca de 2,1 bilhões de internautas. Em outras palavras, 30% da população da Terra estão conectados, segundo informação do portal Pingdom.

A maioria dos internautas, cerca de 920 milhões, vivem na Ásia e quase 480 milhões vivem na Europa. Em terceiro lugar está a América do Norte, seguido de perto pela América Latina.

Finalmente, no fim da lista, com dez por cento restantes, estão a África, Oriente Médio e Oceania.

Quase a metade dos internautas, são jovens com menos de vinte e cinco anos.

A quantidade de sites dobrou em 2.011, em relação ao ano anterior: 555 milhões em 2.011, 255 milhões no ano anterior.

3,1 bilhões de e-mails, 800 milhões de perfis na Facebook e cerca de 255 milhões na Twitter.

O Skype tornou-se a nova febre, forçando as telefônicas a investirem mais em banda larga, já que as ligações interurbanas migraram para essa nova ferramenta. Cerca de 2.6 bilhões de internautas utilizam o Skype.

Nas redes sociais, os mensageiros instantâneos são as opções de 2,4 bilhões de internautas.

Internet Explorer, em Windows, segue sendo o navegador mais popular, seguido pelo Google Chrome e Firefox.

Naturalmente que entre os tablets, a história é bem outra, como vocês poderão conferir com seus amigos.

Fonte: RT-TV

Imagem: Pingdom

Texto: By Jânio

janeiro 29, 2012 Posted by | internet | , , , , , , , , , , | 15 Comentários

Os dez apresentadores mais chatos da TV

Apresentadores famosos

Famosos e Perigosos

Essa é uma lista especial para qualquer blogueiro que tem opinião, muito mais que um viral.

Criar uma lista como essa, para qualquer pessoa, mesmo que não seja blogueiro, é um desabafo, não só pela baixa qualidade da televisão brasileira e suas relações suspeitas com o crime organizado mas, principalmente, um desabafo de quem não suporta ver coisa errada e ficar calado.

Vamos começar a lista em ordem decrescente, com os apresentadores mais chatos da TV.

10 – Apresentadores de programas religiosos – Assistindo aos programas religiosos, é difícil não lembrar das lavagens de dinheiro, pior, a qualidade é tão ruim que não me admira ter tantos ateus no Brasil. Alguns programas são um martírio, um verdadeiro inferno.

Poderiam apresentar músicas, mensagens, filmes, discussões sérias sobre os mistérios do livro mais interessante e polêmico da história da humanidade, mas não, preferem a mesma ladainha de sempre, desanimando até quem pretendia fazer o que eles mais querem, doar dinheiro para a igreja.

09 – Amaury Jr – È difícil imaginar como um programa tão burguês como esse, possa ser exibido em rede de televisão aberta, exceto pelo fato de que algumas celebridades e pessoas ricas, não se aguentam com tanta fama, tendo de se mostrar aos quatro cantos do país, pior para quem tiver o azar de ligar a TV nesse horário. Felizmente e, apesar do boicote da mídia e dos políticos, tem surgido outros canais, tornando programas idiotas, como esse, completamente absoletos.

08 – Marília Gabi Gabriela – Chega a assustar, pela capacidade como seduz seus convidados a se abrirem no programa. Está no canal certo, para ela, conforme iremos discutir mais abaixo, difícil é saber para que serve um programa insuportável como esse.

07 – Xuxa – Um amigo meu sempre dizia que se você gostar de uma música para crianças, alguma coisa está errada, ou com você, ou com a música. A Xuxa já teve um programa que era uma verdadeira praga na televisão brasileira, seduzindo as crianças e tornando-as precocemente consumistas compulsivas, felizmente, sua fama já não é tão grande como antes e, felizmente para ela, sua filha já cresceu o bastante para entender o que uma criança seria inocente demais para assimilar.

Xuxa virou a cara da Globo, como alguns dos programas da grade de programação dessa emissora e, sem internet, ainda estaríamos na era das sombras da comunicação.

06 – Faustão – Lembra muito os punks que se tornaram ricos, com um discurso de centro direita que chega a irritar, mas só quem tiver paciência suficiente para assistir mais de cinco minutos de seu programa. Apesar do programa apelar para vídeo amadores, fazendo a fama em cima dos anônimos, a vingança dos Anonymous está próxima.

Iniciou a carreira com uma paródia de si mesmo, mas esqueceu de mudar o tom do discurso, depois de ficar famoso. Com piadinhas politicamente incorretas, ficou famoso, mas poderão ser essas mesmas piadinhas estúpidas e preconceituosas que poderão levá-lo de volta ao anonimato, desde que o sistema permita que a internet sobreviva, naturalmente. Vamos lutar até a morte por isso.

05 – Gugu – Não se deixe enganar pelo nome, muito menos pela carinha de camelô, o que levou um outro ex-camelô a contratá-lo.

Depois de um longo casamento, o divórcio veio a cavalo, e não tinha nenhum príncipe sobre ele.

Depois de mudar de emissora, não mudou em nada o seu estilo e até sua ambição continua a mesma.

Muita gente não se lembra, ou ainda era criança demais, mas o bebê, digo, Gugu, fingiu uma entrevista com o chefe do PCC, o que irritou até o próprio PCC. Quem gostou menos ainda foi a Polícia Federal, que não deixou barato e deu um belo corretivo no bizarro pimpolho.

04 – Hebe – Sempre fez parte da elite brasileira e da burguesia paulista, mas um dia a casa caiu, e o império desmoronou.

Tudo começou – a desgraça – com a chegada do socialismo no poder. Primeiro foi o Maluf que foi preso, e burguês odeia ex-presidiário, depois foram as Daslu, e os velhos tempos em que a elite recebia príncipes e princesas, ficou comprometido. A vitória da Dilma parece que trouxe um pouco do glamour de volta, mas nada será como antes, nada…

Ah! O programa é muito chato, feito para os ricos, com requinte que a maioria dos pobres nem vai conseguir reconhecer e com alguns artistas populares para disfarçar o elitismo enfadonho.

03 – Luciano Huck – Esse é uma verdadeira praga, até os seus amigos/inimigos de infância reconhecem, era muito difícil aguentar o moleque sem noção do ridículo.

Para ele não basta receber príncipes e princesas, ou fazer amizade com celebridades de Hollywood, ele tem de fechar praias particulares para seu uso privado.

Eu prefiro nem falar do programa, mas eu achei bem feito a greve que os artistas fizeram contra ele, quem esse idiota pensa que é, para falar um monte de asneira em rede nacional. Se ele não tem educação, vá falar besteira na casa da senhora mãe dele.

02 – Raul Gil – Depois de bater em mulher, bater em crianças, o que eu mais poderia falar de um filhote de ditadura como esse.

Esse é mais um estrupício que está na emissora certa, para infelicidade geral da nação, apresentando um programa que é a cara dele, ou seja, horrível.

01 – Sílvio Santos – AHH! Demorou mais chegamos aqui, no dono da emissora certa para quem é errado. Esse é o homem do grupo que deu grupo no Banco Central, esse é o homem do Grupo Sílvio Santos, aquele que conseguiu a proeza de roubar 4,5 bilhões de reais do Banco central, sem que ninguém do governo fizesse nada.

A história desse “senhor”, pode ser avaliada pela qualidade dos programas que sempre apresentou durante sua carreira artística.

Com programas com nomes do tipo “Topa Tudo Por Dinheiro”, ele dava uma ideia do que faria aos cofres públicos. Depois que tudo foi descoberto, ele chegou a dizer que venderia tudo, isso porque era a única forma de  livrar-se dos crimes cometidos pelas suas empresas.

Até o intocável presidente do Banco Central, que virou ministro, sentiu-se constrangido com toda a história protagonizada pela Caixa Econômica Federal e o Grupo Sílvio Santos.

O Banco Panamericano foi vendido para um outro grupo, e as comissões certamente foram pagas diretamente dos bancos dos infernos fiscais. Para quem acha que gente que não presta vai para o inferno, lamento informá-los de que estão errados, eles já estão no inferno há muito tempo.

By Jânio

janeiro 22, 2012 Posted by | Policia | , , , , , , , | 17 Comentários

Palavras vulgares

palavras vulgares

Palavras Curiosas

O elo entre duas ou mais palavras, de países diferentes, é muito interessante, às vezes pode impressionar. Apesar de ser tratado em tom de brincadeira, como no caso do mineirim, o tema é sério.

Para cada palavra culta, há um formato popular e nisso não há novidade, acontece que em alguns casos, fica difícil identificar o que é popular e o que é culto.

A forma culta é quase uma linguagem codificada para separar o burguês do pobre mas, por capricho do destino, a linguagem popular torna-se mais complexo em alguns casos.

A seguir listamos algumas palavras, escolhidas por Domingos cegalla e ótimas para serem analisadas.

A) Cuidar – Forma popular

Cogitar – Forma culta

Sinônimo – Latim, ponderar, refletir, considerar, cuidado, precaução e até pensar poderia ser considerado.

B) Chave – popular

Clave – culta

Latim – clavis. Em música mostra as notas musicais.

A chave possui segredos, como a altura dos dentes que é um dos segredos para se abrir uma porta.

A chave para se resolver um problema, demonstra um segredo ou forma, maneira.

Em Roma, cada uma das duas portas tinham um argola, ao se encontrarem, um prego era encaixado entre elas. Esse prego, em latim significa clavus, clavi.

Hoje, cartões magnéticos, codificados por computador, possuem dados que abrem as portas.

Keyword são as palavras exatas para se encontrar um texto na internet.

C) Chama – popular

Flama – Culta

Apresenta sentido figurado em muitos conceitos, como poder e justiça, mas basicamente significa luz, calor e fogo.

D) Leal – popular

Legal – culta

Fiel a um princípio ou pessoa.

Uma lei que não deixa dúvidas, uma pessoa que não trai.

E) Siso – popular

Senso – culto

Juízo. No caso de senso comum, significa idéias não conclusivas, comum a todos, conhecimento vulgar.

Bom senso significa o mais certo, ajuizado, maduro, decisão menos danosa.

F) Sarar – popular

Sanar – culto

Curar, sarar, resolver, remediar.

G) Teia – popular

Tela – culta

Conjunto de fios de seda, produzidos pela aranha.

Uma tela pode ser usada em janelas para impedir a passagem de mosquitos ou da luz do sol.

Wikipedia: Tela é uma superfície esticada, feita com tecido ou vidro, utilizada para cobrir um vão ou projetar uma imagem sem impedir a passagem de luz.

FINALIZANDO – Para quem pesquisa, utilizando os sistemas de buscas da internet, sinônimo são muito úteis para ajudar em buscas complexas demais, ou muito simples. Ajuda na otimização de textos também.

By Jânio

setembro 10, 2011 Posted by | curiosidades | , , , , , | 2 Comentários

Guerras irreais

encarnação do mal

Falsas guerras

As guerras trazem muitas consequências desagradáveis para a vida de uma pessoa, os casos mais divulgados pela mídias nos últimos anos, sem dúvida estão relacionados à Guerra do Vietnã.

O diretor de cinema Oliver Stone foi um voluntário na guerra do vietnã, um jovem idealista que perdeu a inocência numa guerra insana, passando a ser um dos maiores críticos do jogo do poder.

Nem todos tem a sorte de Oliver Stone.

Oliver Stone perdeu a inocência, tornou-se rebelde, mas sobreviveu, mantendo sua sanidade intacta, ou quase.

O maníaco homicida Rambo, vivido por Sylvester Stallone no cinema, é considerado a encarnação de Oliver North, ou vice-versa – coronel do exército americano – um homem de passado obscuro, servindo interesses políticos e comerciais, relacionados a uma indústria bélica diabólica, patrocinadora do imperialismo americano.

Assim como na ficção – Rambo – na realidade, sua encarnação – North – acreditava e era manipulado pelas ideias, pelas propagandas criadas pelo governo americano. Oliver North era uma versão dos terroristas, supostamente “fundamentalistas”, mas que na realidade eram usados por essas ideias, ferramentas de controle mental.

A primeira vítima dessa lavagem cerebral no Brasil, foi o maníaco Wellington Menezes, autor da carnificina do Realengo. Expondo um problema crônico na infraestrutura do país: falta de manicômios, hospícios, hospitais para doentes mentais, ou seja lá como esses locais se chamem.

Era uma vez um jovem idealista milionário que acreditava que poderia mudar o mundo, também poderíamos dizer que era um grande louco que acreditava que poderia mudar os destinos de nações oprimidas, não importa, o fato é que o jovem se aliou ao império mais poderoso da terra – EUA.

Os EUA são muito parecidos com o Império Romano em alguns pontos, mas são bem distintos desses em outros pontos também.

Seu império só faz uso da crueldade fora de seu território, nisso são muito parecidos com os romanos e diferentes dos políticos brasileiros.

O erro americano ocorre quando aplicam a pena de morte aos criminosos de outros países.

Outro tipo de erro o qual podemos observar, é o comércio da indústria bélica e suas estratégias, somadas aos interesses comerciais das grandes potências.

Quando o serviço secreto americano começou a treinar o terrorista Osama Bin Laden, nem imaginava o perigo que ele representaria no futuro.

Talvez o fato dos terroristas/guerrilheiros desenvolverem suas estratégias, organização e atividades em células isoladas, tenha permitido que o jovem milionário árabe envelhecesse.

Próximo a sua morte, ele se encontrava ao lado daqueles que deveriam prendê-lo.

Surgiram os boatos de que os soldados paquistaneses estivessem protegendo-o, ou talvez comprando suas habilidades, conhecimentos e informações, passadas a ele gentilmente pela CIA.

Não se sabe ao certo, de certo é o fato de Bin laden deixar de ser útil aos dois lados. Osama já não era mais útil aos americanos há muito tempo, deixando de ser útil aos paquistaneses também, em seus últimos dias.

Talvez Osama Bin Laden fosse apenas um fantoche, talvez trabalhasse para os próprios americanos, promovendo a venda de armas através das guerras. Nas últimas imagens divulgadas do terrorista, nota-se que ele era um grande vendedor.

Terroristas convivem com o perigo, alguns são mercenários sem nação nem ideologia, cujo interesse é o lucro vindo do caos e da guerra. Nem todos são assim, a maioria são pessoas sem emprego, sem futuro, vivendo em países explorados por superpotências, cujo único objetivo é uma ideologia maluca que usa como pretexto trechos de livros sagrados, mal interpretados naturalmente.

Por causa de Osama Bin Laden – EUA – pelo menos três nações árabes entraram em conflito direto com o Ocidente, além de outras envolvidas indiretamente. A suposta “Guerra Santa” mostrou o outro lado do suposto “fundamentalismo“, versão do fundamentalismo de livre mercado – capilalismo – com o qual esse conflito está diretamente relacionado.

Em meio a tudo isso, o fiel ex-alidado passou a ser o homem mais procurado pelo FBI, uma polícia que deveria ser federal, mas que passou a assumir várias funções da CIA, polícia secreta que trata apenas de assuntos americanos politicamente incorretos.

O poder de Bin Laden já era conhecido pela CIA, mas o mundo só passou a saber disso no dia em que milhares de mortos do World Trade Center escreveram com sangue o princípio: “Quem viver pela espada, pela espada morrerá.”

A reação americana foi imediata, quase ensaiada, e o filho do “homem”, Bush, fez a vontade do pai, invadindo, caçando e matando Saddam Hussein. Você entendeu? – Osama atacou as torres gêmeas, e o ditador Saddam Morreu.

Saddam Hussein foi acusado de produzir armas nucleares, mas isso nunca foi suficiente para unir o bipartidarismo americano, era preciso dizer que Saddam Hussein estava protegendo Bin Laden.

Com a morte de Saddam Hussein, foi criado um novo inimigo, Paquistão, curiosamente, nunca houve uma guerra do Paquistão, houve uma guerra do Afeganistão.

No Afeganistão, país dividido, controlado pelos talibãs, seria o esconderijo perfeito para Osama Bin Laden, afinal, foi ali que ele começou sua história, trabalhando para os americanos contra a União Soviética.

Vencida a Guerra do Afeganistão, guerrilheiros do Talibã teriam fugido para o Paquistão, com eles Osama Bin Laden, o top criminoso do FBI. Acontece que o Paquistão não gosta muito de invasores – ou será que gosta?

O Governo do Paquistão prendeu muitos guerrilheiros do Talibã, mas Osama estava ali, junto de um quartel do exército.

No fundo, os árabes estavam gostando de ver a decadência do império americano.

Em países subdesenvolvidos, as confusas histórias desses países se confundem com as histórias de homens como Osama Bin Laden. São histórias difíceis de contar e de entender, regiões onde tradições, religiões, ditaduras, impérios e interesses econômicos se misturam.

só uma coisa não muda: “Quem viver pela espada, pela espada morrerá”.

O Assassinato de Osama Bin Laden foi um crime perfeito, com o corpo atirado ao mar, apesar de muita gente duvidar de sua morte.

É natural essa dúvida, afinal, criaram um mito, um super-homem que nunca morre, capaz de decidir o destino de países inteiros.

Somando as guerras e a crise mundial, podemos dizer que o assassinato de Osama Bin Laden é o assassinato mais caro da história, mas um conceito fundamentalista nunca morre: “Quem vive pela espada, pela espada morrerá”.

Portanto: “Não matarás!”

Textos relacionados:

Osama é morto pelos americanos

Imagens chocantes de 11 de setembro

Repercussão da morte de Osama Bin Laden

By Jânio

maio 12, 2011 Posted by | Reflexões | , , , , , | 5 Comentários

Para que serve o Dia do Beijo

histórias dos beijos

Imagens de Beijos

Vocês já repararam que sempre no Dia dos Namorados, ou no Dia do Beijo, estamos sozinhos? – Não? – Então é porque você está namorando – Não? – Então você é casado? – Não importa, eu não vou perder esse texto.

Quem não está namorando, ou não é casado, passa por um conflito psicológico – “Está vendo, você foi terminar tudo, agora está sozinho. Você poderia estar comemorando esta data, ao invés disso, está curtindo a fossa”.

Não é todo mundo que passa por esse conflito – Eu sei – algumas pessoas nem se importam em demorar para ter o(a) primeiro(a) namorado(a) – a a a – e eu até acredito nisso. É sério, algumas pessoas chegam aos 17, 19 anos, e não estão nem aí para a vida amorosa.

Algumas pessoas não dizem que o chocolate é o substituto natural para o amor? – Então! – Tem o substituto natural para o chocolate, o substituto para o chocolate.

Isso me lembra daquela piada do Maurício de Souza, quando o fumante depois de um longo e exaustivo tratamento, finalmente, ouve do médico. “Meu amigo, você está curado!”

O que ele fez em seguida? – Não, ele não chorou e agradeceu a Deus. Ele reuniu os amigos e deu uma festa, a festa começou na segunda, terça, quarta, quinta e sexta-feira, no sábado eles não tinham o que fazer, continuaram a festa, sábado e domingo. Na segunda-feira ele procurou o médico e disse: “Doutor, eu acho que eu me tornei alcoólico…”

Eu sei que é filosofia infantil, mas a vida é assim mesmo.

Eu creio que o Dia dos Namorados e o Dia do Beijo, foram criados somente para motivar as pessoas a procurarem seus parceiros, portanto uma forma diferenciada do cupido acertar o alvo.

…aí veio o cupido do mal, é, aquele que tem chifrinho, e criou o dia do sexo – Não! – Não me perguntem para que foi criado esse dia, isso é coisa de pervertido…

Os Melhores filmes de beijos de todos os tempos

As melhores cenas de beijos

Melhores Beijos Clássicos

Os Melhores Beijos Lésbicos

By Jânio

abril 14, 2011 Posted by | Piadas | , , , , , , , , , , , | 4 Comentários

José Alencar e Elizabeth Taylor – Semelhanças e Diferenças

Homem Forte

Governo Brasileiro

José não era de Alencar, era o próprio Alencar.

Um político que também não era santo, pois sabia que não há santos na política.

Era um homem maduro, enérgico como um empresário experiente, mas sem perder a voz macia de um líder político.

Durante sua campanha, o PT já havia planejado tudo, só faltava encontrar um vice para o Lula.

José Alencar era o candidato a vice perfeito, acrescentava o que o PT não tinha.

Foi um homem rico e pobre, empresário e político.

Era o oposto de Lula, não tinha nada de inocente, ingênuo, inexperiente ou idealista. Formava com lula, uma chapa perfeita, dando ao partido a credibilidade que faltava, diante do empresariado brasileiro.

Depois da eleição, vencida por Lula, iniciava-se a caça às bruxas. Radicais contrários ao Governo, começaram a ser expulsos.

Essa atitude do partido, transformou José Dirceu em inimigo número um dos aliados do Governo.

Com coragem, José Alencar foi firme em suas críticas à política econômica. Sempre contrário às altas taxas de juros, apesar de não especificar diretamente os principais fatores envolvidos ao universo da política de juros altos.

Pausa: Há duas formas de combater a inflação: A maneira certa e a forma errada. A maneira errada é justamente aumentar os juros, impostos, inibindo o livre mercado, aumentando a corrupção, financiamentos obscuros, calotes aos bancos, atuação de laranjas, etc.

A maneira correta de combate a inflação é a oposta: Baixando os impostos, as taxas de juros, propiciando um aumento considerável na concorrência, ao mesmo tempo em que a corrupção deixa de ser útil estrategicamente ao mercado.

Continuando: Depois de insistir em duras críticas ao Governo, Alencar foi indicado para o Ministério da Defesa, e ele não foi o único a passar por esse castigo.

O Ministério da Defesa é o único ministério onde não se pode falar nada, nesse ministério, a República Federativa Militar do Brasil reina em sua forma mais “pura”.

Depois de passar por tamanha responsabilidade, Alencar tornou-se mais moderado quanto às suas críticas. Ficando mais experiente, foi mais útil ao Governo.

A sua doença veio mostrar a hora de diminuir o trabalho, as responsabilidades, pensar mais em si mesmo.

Apesar da doença, Alencar nunca parou. Continuou o tratamento, mas não abdicou do cargo de Vice-Presidente.

Logo após o fim do mandato de Lula, exatamente três meses depois do final, José Alencar chegou ao fim de sua estrada. O conselheiro, amigo, ex-vice-presidente e leal companheiro do ex-presidente, disse adeus a família, aos amigos, partidos e ao povo brasileiro.

O Brasil perde um líder político que ousou criticar o poder, um poder ao qual ele próprio fazia parte, aos 79 anos.

Certamente ele partiu na hora certa, como ele mesmo dizia: “Deus não precisa de câncer para me levar, quando chegar a minha hora, ele me levará”.

Ele terminou os mandatos, todos os dois.

Alencar morreu com a mesma idade de Elizabeth Taylor, atriz falecida há alguns dias atrás. Eles não eram iguais, mas tinham várias coisas em comum.

Ambos eram fortes;

Começaram a trabalhar na infância, o que lhes trouxe muita maturidade e responsabilidade social;

Apoiaram pessoas expostas à opinião pública, em seus momentos mais difíceis: Michael Jackson e Lula;

Enfrentaram suas doenças e resistiram até o fim, com bom humor, ironia e sem perder a dignidade;

Ambos eram muito ricos;

Taylor enfrentou a maldição da viúva negra, Alencar enfrentou a maldição dos vices.

Encerraram sua jornada, ambos aos 79 anos;

Apesar de tanta semelhança, também Haviam diferenças:

Elizabeth Taylor não nasceu pobre como Alencar;

Enquanto Elizabeth Taylor iniciava sua carreira no auge, José Alencar trabalhava para viver:

Elizabeth Taylor esteve, com sua família, dividida entre os EUA e a Grâ-Bretanha;

Alencar nunca deixou dúvidas de que era mineiro, da terra das contradições políticas;

Elizabeth Taylor sempre esteve sob as luzes dos holofotes, da fama; Alencar manteve-se discreto.

Elizabeth Taylor e José Alencar: Diferenças e semelhanças de duas pessoas que nasceram fortes…e viveram.

By Jânio.

março 30, 2011 Posted by | Política | , , , , , , , , , , , | 9 Comentários

Termômetro e curiosidades de Celebridades na Twitter

fã de brasileiro

Famosa do Twitter

Desde o dia em que o namoradinho de Demi Moore fez uma aposta com o dono da CNN, sobre quem alcançaria a marca de um milhão de seguidores no Twitter, muitas coisas mudaram nessa rede.

A febre passou, já não há nenhum artista fazendo propaganda em rede nacional, nem foi possível manter tantos seguidores. No Twitter é assim, fácil de adicionar, fácil de apagar também.

Não há mais tanta diferença entre as celebridades brasileiras e as americans, em alguns casos os brasileiros levam a melhor, já que em matéria de rede social, os brasileiros são imbativeis.

Rede social é uma forma barata de entretenimento, além de prática, talvez esse seja o motivo do sucesso no Brasil.

Os brasileiros também já assimilaram melhor o formato de microblogs, evidentemente, ninguém  aproveita melhor esse padrão de comunicação que os famosos.

No início, muita gente torceu o nariz para a rede. Durante algum tempo, eu achei que a Twitter seguiria o caminho da Orkut, mas muita coisa mudou,  a própria Orkut conseguiu se adaptar ao padrão da Facebook, enquanto os microblogueiros amadureceram.

Eu vejo a desconfiança inicial como normal, afinal de contas, todas as mudanças nas formas de comunicação escrita passaram por essa transição. Primeiro eram os escritores que  torciam o nariz para os jornalistas, já que os livros tinham muito mais profundidade; os jornalistas viram os blogs com certa desconfiança, sua maneira informal de escrita, seus erros de ortografia, tudo foi criticado; agora chegou a vez dos microblogs.

O Microblog é uma forma quase perfeita de se comunicar,  principalmente quando ísso acontece em tempo real. O bate papo até é possível, mas como a Twitter tem esse lado hype, não dá para manter os seguidores, se esse espaço não for muito bem aproveitado. Resumindo: É possível bater papo, mas o aspecto de microblog, com conteúdo relevante, conta muito.

Durante muito tempo, os fãs procuravam pelos sites de seus ídolos, o problema é que haviam muitos sites, nem sempre era possível saber qual era o falso ou verdadeiro. No caso do Microblog, isso é facilmente identificado.

Pessoas famosas, autênticas, conseguem manter seus seguidores, além disso, só seguem outras pessoas famosas muito próximas a elas. Com o fim da exigência do profissional, Webmaster, Administrador de  Conteúdo, etc., a própria pessoa atualiza seu microblog, isso proporcionou um contato direto com as celebridades, algo nunca visto antes.

O formato do livro, para o jornal, blog e consequentemente, microblog, diminuiu tanto na quantidade, quanto na formalidade. As consequências que isso pode trazer, são imensas, interatividade total. Hoje, por exemplo, eu li a expressão “linguagem unilateral”, algo totalmente ultrapassado na era digital.

Uma maneira muito interessante de buscar conteúdo relacionado aos artistas, é através da Twitter, as informações vem direto da fonte. Além disso eles seguem outras celebridades, isso faz com que a autenticidade seja maior ainda.

Logo abaixo, eu listei uma série de celebridades da Twitter, além de algumas curiosidades observadas.

Apesar da simpatia de Katy Perry, ela caiu para terceira em minha lista, com mais de cinco milhões de seguidores. Foi a partir da Katy Perry que eu comecei a listar as famosas, excluindo os homens, por motivos óbvios, mas pode-se encontrar homens nesses perfis também.

A primeira curiosidade também é relacionada a Katy Perry, procurando o perfil dela, encontrei o perfil da Katie Perry, e foi nesse perfil da Katie que eu encontrei um perfil muito maluco. Trata-se do – willkill4cofee – Willkill4cofee traz uma mensagem muito parecida com os problemas que os EUA passam: I like to kill people, but that’s not socially acceptable … so i write my novell “The First Victim”, will be available from Carina Press in June 2.011.

Traduzindo, seria algo como: “Eu gosto de matar pessoas, mas isso não é aceito socialmente … então, eu escrevi minha novela, “A Primeira Vítima”, ela estará disponível na Carina Press em junho de 2.011.

Encontrei, por acaso – eu estou falando sério rs – o perfil da Pamela Anderson, com apenas 250 mil seguidores, não é pouco, mas eu esperava pelo menos uns 50 milhões, achei que o perfil era falso, mas quando fui ver quantas pessoas ela seguia – Following ZERO – não tive a menor dúvida, o perfil era da Pamela Anderson mesmo.

Uma outra surpresa muito interessante também foi ver como a Jessica Alba está crescendo, em apenas uma semana ela conseguiu atrair mais de cem mil seguidores. A melhor surpresa, foi ver que entre as 361 pessoas que Jessica Alba segue, estava Paulo Coelho – É isso mesmo! – Jessica Alba segue Paulo Coelho.

Cindy Crawford postou alguns comentários muito interessantes, mas eu li um que me chamou a atenção: “Estava sozinha pensando, em meus sonhos. Quando alguém que estava em meus sonhos apareceu, e divertimos a noite inteira – Não é lindo?

Há muitas surpresas de celebridades que tem poucos seguidores, talvez porque ainda não divulgaram seus perfis para ninguém.

PERFIS FAMOSOS: obs: MM = milhão … m = mil

http://twitter.com/#!/britneyspears 6,7 MM

http://twitter.com/#!/KimKardashian 5.4 MM

http://twitter.com/#!/katyperry 5,3 MM

http://twitter.com/#!/MariahCarey 3.7 MM

http://twitter.com/#!/JessicaSimpson 3.3 MM

http://twitter.com/#!/mrskutcher 3.3 MM

http://twitter.com/#!/Pink 3.0 MM

http://twitter.com/#!/aliciakeys 3.0 MM

http://twitter.com/#!/tyrabanks 2,4 MM

http://twitter.com/#!/PaulaAbdul 1.8 MM

http://twitter.com/#!/lindsaylohan 1.5 MM

http://twitter.com/JanetJackson 1,4 MM

http://twitter.com/#!/NellyFurtado  1.7 MM

http://twitter.com/#!/jessicaalba 1.0 MM

OOUTRAS CELEBRIDADES FAMOSAS:

http://twitter.com/#!/MillaJovovich 610 m

http://twitter.com/#!/victoriabeckham 587 m

http://twitter.com/PamelaDAnderson 258 m

http://twitter.com/#!/HilaryDuff 169 m

http://twitter.com/CindyCrawford 633 m

http://twitter.com/ElizabethHurley 71 m

http://twitter.com/#!/JimCameron 25 m

http://twitter.com/#!/_juliannemoore 11 m

http://twitter.com/TiaCarrere 5 m

http://twitter.com/ShannonElizab 58 m

http://twitter.com/kylieminogue 440 m

Outros perfis famosos

By Jânio

janeiro 29, 2011 Posted by | twitter | , , , , , , , | 7 Comentários

Como é um relacionamento entre lésbicas

Relacionamento Discreto

Sexualidade x Sexo

Uma das perguntas que mais são feitas nos buscadores, segundo o Delicious, via WordPress é: “Como é uma relação lésbica?” – Esse será o tema de hoje, aqui no madeinblog/icommercepage.

Essa é uma pergunta que já provocava a curiosidade de marmanjos há muito tempo, mesmo antes do advento da internet.

Em primeiro lugar, é preciso que se diga que uma relação lésbica não é necessariamente uma relação bissexual, isso é bom realçar pelo fato de alguns homens terem a fantasia do chamado ménage à trois, onde um homem tem relação com duas mulheres.

Quando se trata de uma relação com uma mulher, é preciso que se diga também que nem sempre a relação sexual é o principal elemento da relação, na realidade quase nunca é.

Certa vez, li um relato onde uma lésbica comparava o pênis a um dedão do pé. Dizia ela: “Para nós, o pênis do homem é como o dedão do pé, é a última coisa que uma mulher olharia.”

E ela continuava: “Se você encontra uma pessoa, qual é a primeira coisa que você vai olhar, o rosto ou o dedão do pé?”

Assim como nem todas as lésbicas são bissexuais, nem todas as mulheres são lésbicas. Uma vez uma mulher foi radical quando foi flagrada numa situação suspeita na escola, ela iniciou imediatamente uma campanha para expor sua sexualidade.

Eu disse: “Cara, vai devagar, você vai acabar como o nome “sujo”.

Despreocupada ela respondeu: “Eu prefiro ser conhecida como uma P*** do que como S******”.

É claro que aqueles eram outros tempos, mas dá para se ter uma idéia de como as mulheres pensam. As mulheres tem uma ordem muito clara dentro de uma relação.

Primeiro elas conhecem as pessoas e depois passam a se identificar com seu comportamento, quando esse sentimento é mais forte que uma amizade, pode se tornar uma paixão avassaladora ou um eterno amor.

Recentemente, vi uma mulher dizendo: “Quando a gente gosta demais de uma pessoa, os defeitos deixam de existir; isso não quer dizer que os defeitos não existam, significa que aquilo que todas as pessoas deveriam fazer, entender-se uma as outras, fica muito mais fácil quando se ama.”

Nesse caso, o amor e a relação entre um astro/estrela e um(a) fã, são muito parecidos, podem superar quase tudo.

A convivência, o compartilhamento de idéias e bens materiais e imateriais, não difere muito das relações mais tradicionais, a relação sexual deve ser separada da sexualidade, sem que isso implique em ignorar a sua existência.

Alguns homens tiveram a idéia brilhante de observar a relação das lésbicas como uma forma de aprender mais sobre as mulheres; nesse caso, foi uma decisão acertada.

Quanto mais os homens aprenderem sobre as mulheres, mais chances terão de conquistar o amor de sua vida. Da mesma forma, seria bom que as mulheres pensassem da mesma forma, em relação aos homens, principalmente essas que acham que uma gravidez é a melhor forma de arrumar marido.

Um comportamento promíscuo independe da sexualidade, tanto uma mulher tradicional pode ser vulgar, quanto uma lésbica. É preciso manter-se discreta, quando o assunto tem a ver com sua intimidade.

Lista de Gays e Lésbicas Famosos Assumidos

By Jânio

agosto 15, 2010 Posted by | Reflexões | , , , , , , , , , , , | 129 Comentários

Melhores musicais da história do cinema

historia dos musicais

melhores musicais

Até a década de 60, fazer um musical era muito fácil. Segundo os produtores, até a música era melhor; os atores eram melhores e bem escolhidos.

Naqueles tempos, Fred Astaire, Ginger Rogers e outras dezenas de celebridades e anônimos seguiam os caminhos indicados pelos grandes diretores.

Há muitas histórias, como foi o caso do casamento de Vincent Minelli com Judy Garland, pais de Liza Minelli.

Liza Minelli – Apesar do casamento de seus pais ter sido um fracasso, onde a bebida piorou a situação, passando a herança do vício para sua filha Lisa. Liza sobreviveu e se tornou conhecidíssima, no mesmo gênero que consagrou o encontro de seus pais, em “O Mágico de Oz”

Os tempos mudaram, os atores perderam aquele ar teatral, a cada filme, as pessoas exigem mais realismo, chegando ao ponto de não se saber o que é real e ficção. De certa forma as pessoas, hoje em dia, tem mais dificuldade para sonhar, apesar da vontade; algumas, inclusive, querem mergulhar num sonho para nunca mais voltar, o que acaba transformando o sonho em pesadelo.

Os vendedores de sabonete, pessoas “bonitas” com muito carisma e pouco talento, podem se tornar grandes vendedores, digo, atores e atrizes. Um ingrediente imprescindível na formula de um grande enlatado feito para exportação.

As músicas clássicas, eruditas e de músicos consagrados, deram lugar ao pop e o rock, músicas de contra-cultura, engajadas e políticamente incorretas.

As minorias viraram moda, mostrando nas roupas das pessoas, um mundo que elas se negam a ver ou aceitar.

A seguir, listamos os musicais pop-rock, onde a elite da sociedade e as classes marginalizadas se encontram.

HAIR – Marcou a época do movimento Hippie, uma época em que as ideologias saiam do papel e se tornavam realidade. O filme figura entre os filmes mais polêmicos da história, tratando de temas cotidianos de maneira clara, chamando a sociedade para discutir e abrir seus olhos contra a manipulação das elites.

Pregando a paz e o amor, em forma de “V”, com os dedos, o movimento era radicalmente contra o envolvimento dos EUA, ou de qualquer outro país, nas guerras. Temas tabus, como a virgindade, controle de natalidade, drogas, nudez, tudo era tratado a contra gosto da sociedade.

GREASE – NOS TEMPOS DA BRILHANTINA – 1.977 – Uma grande homenagem do diretor aos grandes músicas, com participação de celebridades daquela época. A dupla, John Travolta e Olívia Newton-John, foi lançada ao estrelato com esse filme.

A história mostra o cotidiano de estudantes de um colégio de uma pequena cidade, onde a australiana Sandy se apaixona pelo bad boy vivido por John Travolta, criando um conflito entre estilos de vida e ideologias diferentes.

SATURDAY NIGHT FEVER – OS EMBALOS DE SÁBADO A NOITE – 1.978 – Esse foi o filme que deveria ter consagrado a carreira de john Travolta, que já havia feito “Carrie – A Estranha” e “Grease”, ao invés disso, sua carreira ficou por aqui. Só voltaria ao estrelato cerca de vinte anos depois.

John Travolta interpreta um jovem cansado de trabalhar quase de graça em um pequeno mercado, enquanto sonha em ganhar um concurso de dança.

Os embalos de sábado a noite deram a John Travolta um estilo que lhe valeram a fama de canastrão, mesmo tendo virado ídolo e sendo copiado por estrelas do porte de Michael Jackson, entre outras. O filme também transformou as músicas dos Bee Gees em grandes hits e deu fama ao diretor John Badham.

ALL THAT JAZZ – O SHOW DEVE CONTINUAR – 1.979 – Talvez um dos últimos grandes diretores de musicais, Bob Fosse morreu cerca de dez anos depois desse filme. A história mostra a vida do próprio diretor que sofre um enfarte e vê todo o seu passado, onde sua vida é disputada por quatro mulheres: sua esposa, namorada, filha e a morte. O filme é comovente, situando um momento de transição do cinema Hollywoodiano, da arte para o pop-rock.

FAMA – 1.980 – A história mostra o cotidiano de vários jovens estudantes de arte, lutando contra seus limites, vivendo seus sonhos e frustrações.

FLASHDANCE – 1.983 – O ex-publicitário Adrian Lyne começava a sua tragetória de filmes para incomodar, mais tarde faria 9 1/2 Semanas de amor. Flashdance tem a cara de propaganda de sabonete, com muita música de sucesso e uma história juvenil para acompanhar.

FOOT LOOSE – Ritmo louco – 1.984 – Esse filme tem o mesmo estilo de Flashdance. Numa cidadezinha de interior, vários jovens se rebelam contra a censura e costumes e se encontram para noitadas com muita dança e bebida. Os destaques são os hits da época.

Dirty Dancing – 1.987 – Esse primeiro sucesso de Patrick Swayze, lembra tando flashdance, que chega a citá-lo em sua música principal. Fora isso, o filme tem muitas música de sucesso, músicas de mambo e muita dança.

A pobre menina rica começa a se envolver com jovens dançarinos de mambo, comtra a vontade da família.

LOVE IS IN THE AIR – 1.992 – A força do cinema australiano volta com a corda toda, mais uma vez mostrando o choque de culturas e a vitória do amor sobre as diferenças.

MOULIN ROUGE – O AMOR EM VERMELHO – 2.001 – Depois de um bom tempo sem produzir grandes músicais, o cinem voltou com força.

Uma dançarina francesa tem que se entregar a um homem rico, para conseguir dinheiro para financiar a peça escrita pelo seu amado, sem que esse saiba o motivo. O que ele não sabe também, é que ela está condenada a morte, doente de tuberculose.

A australiana, Nicole Kidman, ex mulher de Tom Cruise, é a estrela principal, ao lado e Ewan Mcgregory.

Veja a lista dos vinte e cinco melhres músicais da história segundo o pelo American Film Institute .

01 – Cantando na Chuva (BR) – \ Serenata à Chuva (PT) – 1952 – Direção: Stanley Donen – Com: Gene Kelly, Debbie Reynolds, Donald O’Connor.

02 – Amor, Sublime Amor (BR) – \ West Side Story (PT) – 1961 – Direção: Robert Wise – Com Jerome Robbins Natalie Wood, Rita Moreno, George Chakiris.

03 – O Mágico de Oz (BR) – \ O Feiticeiro de Oz (PT) – 1939 – Direção: Victor Fleming Judy Garland.

04 – A Noviça Rebelde (BR) – \ Música no Coração (PT) – 1965 – Direção: Robert Wise – Com: Julie Andrews, Christopher Plummer, Eleanor Parker.

05 – Cabaret (BR) – / Cabaret, Adeus Berlim (PT) – 1972 – Direção: Bob Fosse – Com: Liza Minnelli, Joel Grey, Michael York.

06 – Mary Poppins (BR/PT) – 1964 – Direção: Robert Stevenson – Com: Julie Andrews, Dick Van Dyke.

07 – Nasce uma Estrela (BR) -1954 – Direção: George Cukor Judy Garland, James Mason.

08 – Minha Bela Dama (BR) – \ Minha Linda Senhora (PT) -1964 – Direção: George Cukor – Com: Audrey Hepburn, Rex Harrison.

09 – Sinfonia de Paris (BR) – / Um Americano em Paris (PT) – 1951 – Direção: Vincent Minnelli – Com: Gene Kelly, Leslie Caron.

10 – Agora Seremos Felizes (BR) – 1944 – Direção: Vincent Minnelli – Com: Judy Garland, Margaret O’Brien.

11 – O Rei e Eu (BR) – 1956 – Direção: Walter Lang- Com: Yul Brynner, Deborah Kerr.

12 – Chicago (BR/PT) – 2002 – Direção: Rob Marshall – com: Renée Zellweger, Catherine Zeta-Jones, Richard Gere, Queen Latifah, John C. Reilly.

13 – Rua 42 (BR/PT) – 1933 – Direção: Lloyd Bacon Warner Baxter – Com: Bebe Daniels, George Brent.

14 – O Show Deve Continuar (BR/PT) – 1979 – Direção: Bob Fosse – Com: Roy Scheider, Jessica Lange.

15 – O Picolino (BR) – 1935 – Direção: Mark Sandrich – Com: Fred Astaire, Ginger Rogers.

16 – Uma Garota Genial (BR) – Funny Girl (PT) – 1968 – Direção: William Wyler – Com: Barbra Streisand, Omar Sharif.

17 – A Roda da Fortuna (BR) – 1953 – Direção: Vincente Minnelli – Fred Astaire, Cyd Charisse.

18 – A Canção da Vitória (BR) – Canção Triunfal (PT) – 1942 – Direção: Michael Curtiz – Com: James Cagney.

19 – Um dia em Nova Iorque (BR) – 1949 – Direção: Stanley Donen – Com: Gene Kelly, Frank Sinatra, Ann Miller.

20 – Grease – Nos Tempos da Brilhantina (BR) – / Grease – Brilhantina (PT) – 1978 – Direção: Randal Kleiser – Com: John Travolta, Olivia Newton-John.

21 – Sete Noivas para Sete Irmãos (BR) – 1954 – Direção: Stanley Donen, Com: Howard Keel, Jane Powell, Russ Tamblyn.

22 – A Bela e a Fera (BR) – / A Bela e o Monstro (PT) – 1991 – Direção: Gary Trousdale – Com: Kirk Wise – Vozes de: Angela Lansbury, Jerry Orbach.

23 – Garotos e Garotas (BR) – 1955 – Direção: Joseph L. Mankiewicz – Com: Marlon Brando, Jean Simmons, Frank Sinatra.

24 – Magnólia – O Barco das Ilusões (BR) – 1936 – Direção: James Whale – com: Irene Dunne, Allan Jones, Paul Robeson.

25 – Moulin Rouge – O Amor em Vermelho (BR) – / Moulin Rouge – 2001 – Direção: Baz Luhrmann – Com: Nicole Kidman, Ewan McGregor.
Fonte: Wikipedia

Melhores filmes de ficção científica

Top movies com pessoas paranormais

Filmes de viagens no tempo

Texto: By Jânio

junho 3, 2010 Posted by | Música. | , , , , , , , | 13 Comentários

007 – A maior produção da história do cinema

007 - Os filmes

Melhor produção do Cinema

Em quem você pensa, quando o assunto é agente secreto? – Se você respondeu 007, saiba que esse é apenas um número de identificação do nome, ou codinome, do agente mais famoso da história, James Bond.

Parece irônico, o fato de o agente mais famoso do mundo ser ficção, mas a inspiração é real. Curiosamente, a principal característica do personagem também é a ironia.

O criador do personagem, Ian Fleming, conhecia o universo do serviço secreto bem de perto, chegou a trabalhar no serviço secreto da marinha britânica, apesar de, pelo que se especula, nunca ter chegado a ser um agente secreto.

No final das contas, o dom falou mais alto.

Eu sempre digo que o nosso verdadeiro dom vem da infância, do primeiro elogio real, onde você sente que não é apenas um elogio, mas você é realmente melhor no que faz.

Ian Fleming foi ajudante de tipógrafo e redator, antes de embarcar em suas aventuras, rumo a realização de seus sonhos.

No final de sua vida, o filho pródigo retornou onde tinha começado, realizando, finalmente, todos os seus sonhos, antes de morrer. Ian Fleming morreu dois anos depois de ver seu livro virar sucesso de cinema, com três filmes e Sean connery na pele do famoso agente secreto James Bond.

Há muitos detalhes, na trajetória do famoso agente, que são notáveis, um exemplo, é o famoso jargão: “Meu nome é Bond…James Bond” – onde o personagem vacila para se identificar, o mais próximo da verdade sobre ele é o número 007, onde “OO” implica em liberdade total, licença para matar, se a situação exigir, o que também serve como um aviso para se manter afastado.

O personagem é exatamente o inverso da personalidade de Ian Fleming, seu criador: Antipático, sem carisma, reprovava em testes/concursos e não tinha a menor vocação para jogos, onde perdia tudo o que tinha. A boa vida parecia manter-se a distância de Fleming, a astúcia também.

Quando escreveu “Cassino Royale”, em 1953, Fleming finalmente realizava seus sonhos, as mulheres que ele nunca conquistara, pela falta de carisma e astúcia, agora se jogavam aos seus pés. O mundo inteiro queria saber quem era ele, de onde vinha ele, quem era, de fato, James Bond, cuja única certeza era de morte “OO7”.

Apesar do sucesso que teria, Cassino Royale não foi a história que lançou OO7 ao mundo, foi o segundo livro “Live em let die” o responsável por conseguir a vitrine do mundo, EUA, para OO7. A partir daí o sucesso foi rápido.

Quando os produtores Albert R. Broccoli e Harry Saltzman adquiriram os direitos de James Bond/OO7, a maior produção da história do cinema estava para começar, tudo o que se referia à história de 007 se tornaria imortal, inclusive as histórias dos próprios produtores.

Como todas as histórias de super-produções, não dá para ver o filme e dizer que não há nada de seu interesse, sempre vai haver um motivo para que você veja o filme. Um leitor do livro pode querer comparar as obras literária e cinematográfica; os amantes da boa música podem se interessar pelo talento de John Barry, responsável pelas músicas da maioria dos filmes de 007; os convidados mais que especiais fazem papéis de vilões, como são os casos do eterno encrenqueiro Orson Welles, Adolfo Celi e até Louis Jourdan; alguns não tem nada a ver com o gênero, mas quem é que não quer ser imortal?

Certa vez, quando um grande amigo me perguntou qual a parte do filme, de 007, que eu tinha gostado mais, não vacilei – da música – respondi. Meu amigo ficou extremamente decepcionado, eu insisti: “Vai dizer que você não acha uma obra-prima as aberturas dos filmes da série, acompanhadas de um bela e linda canção romântica?

Vendo a cara de frustração de meu amigo, lembrei-lhe das cenas de ação, com dublês, aí ele se animou. Não é para menos, a série 007 é reconhecida pelo arrojo de seus dublês que faziam a festa, na ausência de efeitos especiais, boa parte da história das dublagens de ação pode ser contada através da série 007.

A história do cinema, de certa forma, pode ser contada através da série, não só com os dublês de ação, mas com as belas canções, atrizes que se consagraram com esses filmes como as musas de pintores famosos.

Além de tudo isso, há particularidades ligadas a própria série, como é o caso do estrelismo de Sean Connery. Alegando estar ficando marcado pelo personagem, e com medo de ficar conhecido apenas como 007, como foi o caso de celebridades como Johnny Weissmuller, o tarzã.

Sean Connery abandonou a série a partir do quinto filme “Com OO7 só se vive duas vezes”, deixando os produtores numa bela encrenca, Sean Connery não era apenas um ator, era um bom ator, apesar de não ser o primeiro a ser cotado para interpretar o personagem.

Com a saída de Connery, os dois filmes seguintes foram muito aquém do desejado, Connery chegou a declarar que nunca mais encarnaria o personagem novamente.

Connery só viria a comprovar o velho ditado capitalista: “Todo homem tem seu preço” – mais tarde, mais de dez anos depois.

Depois de dois filmes, os produtores “imploraram” para que Sean Connery voltasse, Cannery pediu uma fortuna e mais condições no contrato. Treze anos depois, logo no título vinha estampado “Never say never Again”, apesar de não ser da mesma produtora, James Bond se vingaria do ator que o personificou pela primeira vez, Sean Connery.

Depois do trauma da saída de Sean connery, a série se estabilizou, OO7 desencarnou-se de Connery, o que foi bom para ele e para Connery também, que pode seguir sua carreira de ator, apesar de uma pequena dor de cotovelo.

Dentro de dois anos OO7 completará 50 anos, como uma das três séries que mais faturam e cativam o público durante várias gerações, ao lado de Tarzã e Guerra nas Estrelas.

A seguir postarei algumas das canções da série que fazem parte da minha vida.

by Jânio

maio 8, 2010 Posted by | Cinema | , , , , , , , , | 11 Comentários

Curiosidades de animais engraçados

coruja estranha

coruja ou borboleta

Alguns animais realmente passam dos limites, no quesito bizarro.

Quando criança, por exemplo, eu me lembro que eu não tinha nenhum medo de cascavéis ou jararacas, onças jaguatiricas e outros animais, o único animal que me deixava “invocado” era a minhoca.

O meu avô tinha uma técnica especial, de origem indígena, onde encostando um pedaço de galho em formato de gancho, tirava todo o equilíbrio da cobra, justamente no momento de seu bote. O gancho deveria ficar próximo a sua cabeça, mas deslizando o galho de árvore, em forma de forquilha, pelo corpo da cascavel, podíamos ver perfeitamente o desequilíbrio da cobra.

Eu nunca confiei muito nos tais galhos, depois que descobri o ponto fraco da cobra, não pensava duas vezes em pegá-la com as próprias mãos, como tarzã fazia nos filmes, só que nessa época  eu nem conhecia o famoso personagem.

Por outro lado, a tal da minhoca me provocava um verdadeiro pânico, o pânico começou na primeira vez em que eu cortei uma minhoca ao meio, achando que era uma pequena cobra. Acontece que os pedaços da minhoca saíram ambos pulando, cada um para um lado diferente.

Não acreditei no que via, dei mais dois golpes na bendita “cobrinha”, dessa vez ela se transformou em quatro, cada um correndo em uma direção diferente, isso ultrapassava  qualquer lógica infantil.

Hoje, eu sei que os impulsos elétricos, ou nervosos, vindos do cérebro, provocavam o reflexo da minhoca. Quando se corta um pedaço, o reflexo continua, de modo que cada pedaço cortado continuará com o reflexo original.

Isso pode ser notado na galinha, quando lhe cortamos a cabeça para cozinhar.

Mais tarde, descobri que  os animais, para se protegerem se mantinham próximos aos ambientes de sua cor. Por exemplo: animais verdes, em áreas verdes; animais vermelhos, ficam próximos a flores e vegetações vermelhas e assim por diante. Dizem que é instinto, sempre uma forma de se explicar o inexplicável.

Depois de pensar um pouco, cheguei a conclusão de que os animais, ao longo de milhões anos, viveram naturalmente, animais mais próximos aos ambientes de sua cor sobreviveram, como se o ambiente os completassem; calce uma bota preta e verá a atração que exercerá nas aranhas. Depois de milhôes de anos, seria natural que seu pequeno cérebro chegasse a uma conclusão sobre a melhor forma de sobreviver; mesmo que isso não acontecesse, seria natural que o gosto pelas cores dos ambientes determinassem sua sobrevivência.

O camaleão sente na pele o valor das cores, para cada ambiente, ele muda de cor; pode ser verde, se a vegetação é verde ou mudar de acordo com o ambiente.

Pela maneira que os animais se comportam, fica bem claro que eles tem a sua própria lógica de milhões de anos de existência.

A maneira que os peixes respiram pela pele, parece inacreditável. Minha família até proibia, mas os testes nas pequenas “lesmas” perdidas nas hortas, colocando sal em sua pele, era inevitável, até os pequenos sapos desavisados sofriam com as artes das crianças.

A coruja, dormindo com um olho aberto, pode até inspirar os grandes vigilantes noturnos, imitá-las é impossível.

Uma borboleta virada de cabeça para baixo, com a aparência de uma coruja, supostamente para a sua proteção, deve ser isso mesmo, afinal, esses animais vivem em grupo, suas idéias não são isoladas.

Dizem que a as aves de rapina, como a águia, conseguem ver uma cobra a centenas de metros de altura, mesmo estando a cobra entre a vegetação. O curioso é que essa mesma águia mergulha num vôo mortal, imaginando ser a cobra uma simples minhoca, quando descobre seu erro já é tarde, para escapar da cobra, bate com as asas tirando seu equilíbrio, além de bater desesperadamente com suas patas cheias de ferrões, pior para a cobra, não tem a menor chance.

Os idosos, com reumatismo nos ossos, conseguem fazer uma previsão de chuva melhor que qualquer satélite. O reumatismo aumenta a sensibilidade dos ossos, isso faz com que uma pequena brisa seja sentida com maior intensidade por esses doentes.

Alguns animais nem precisam de reumatismo para sentir essa brisa, saber quando o tempo está para chuva, ou na proximidade do verão, no caso das andorinhas.

Consideradas as sociedades mais organizadas do reino animal, as abelhas surpreendem por sua alquimia avançadíssima, não escondem a fórmula, mas o ser humano ainda não conseguiu chegar nem perto, apesar de toda a sua tecnologia. Eu conheço parte do segredo, mas é melhor nem falar…

Alberto Santos Dumont deve ter reparado a beleza do vôo de um Urubu, deve ter sentido essa experiência em seus primeiros vôos.

O homem aprendeu a controlar alguns desses animais, tirando vantagens, mas nunca conseguiu dominá-los. Fica claro que a nossa natureza é diferente, é muito mais dinâmica e muito menos inteligente, dizem até que nossas mudanças são artificiais, talvez não sejamos, afinal, tão inteligentes ou somos inteligentes demais e fazemos tudo sem pensar.

Segundo as previsões nada animadoras dos cientistas, os  seres vivos considerados os mais asquerosos, são aqueles com mais chances de sobrevivência. È o caso da barata, bactérias e outros animaizinhos que conseguem viver sob a terra.

Em caso de aquecimento global, resfriamento ou ambos, esses animaizinhos deverão iniciar uma longa jornada para dentro da terra, sobrevivendo em túneis sem fim e sobrevivendo de acordo com as condições e quantidade de alimentos disponíveis, ficando a antropofagia apenas na imaginação de minha mente perturbada rsrsrs

By Jânio

fevereiro 17, 2010 Posted by | curiosidades | , , , , , , , , | 6 Comentários

Inglês básico é um perigo.

falsos cognatos

falsos cognatos

Falsos cognatos não ajudam em nada, no aprendizado de inglês, podem atrapalhar muito o professor na hora de ensinar, por esse motivo alguns professores evitam as palavras mais parecidas, concentrando-se nas palavras diferentes e aumentando o nível de ensino.

Um exemplo é a palavra professor, com pronúncia proféssor. A sílaba tônica ssor, muda-se para a sílaba tônica fé, no geral continua muito parecida.

Os professores preferem usar a palavra teacher, pronúncia titshâr ou tshitshâr, que poderia significar instrutor ou tutor, muito usado como professor também. Isso evitaria que alguns alunos adquirissem os vício de assimilar o cognato.

Um amigo meu, nascido na Bahia tinha um sotaque bem forte, com a palavra telephonne, pronúncia télefôunn, ficava muito parecido com o sotaque baiano.

Preconceitos a parte, os falsos cognatos são um problema que os professores procuram evitar ao máximo, mesmo assim ainda há alguns alunos que insistem nesses erros, transformando provas e vestibulares em filmes pastelão.

Veja alguns exemplos:

1 – My name is Jânio –   pronúncia – mái nêim is Jânio – Meu nome é Jânio.

Resposta – Can? – pronúncia quem. essa palavra usada de maneira errônea, can pronuncia quém, mas significa algo bem diferende como: I can – pronúncia – ái quém – eu posso. O certo seria Who? -rú – quem?

2 – I like cream – pron – Ái láik crimm – eu gosto de creme.

Resposta – Cream is for bandit – pron – Crimm is for béndit – creme é para bandido. Aqui cream significa creme e não crime.

3 – year – Now i need year – pron – náu ai niid ir – aqui year significa ano.

Forma correta – I need to go – tu gôu = ir

4 – Hand – pron – rénd = igual a mão direferente de se render. Ex: My hand = pron – mái rend = minha mão.

5 – French – pron – fréntsh – he is french his house – pron – ri is frentsh ris ráuss – french significa francês e não frente. Ri (he) significa ele e não rir

Forma correta: he is in front of his house – ri is in frónt ov his ráuss – ele está em frente de sua casa.

6 – Date – pron dêit – I want you date – ái uónt iú dêit – date significa data e não deitar.

Forma correta : i want you  sleep –  ái uónt iú slip – eu quero que você durma.

7 – Pay day – pron – pêi dêi – dia de pagamento diferente de qualquer coisa que se possa pensar. Pay day é um dia de pagamento nos Estados Unidos.

Forma correta – Today is pay day – tudêi is pêi dei = hoje é dia de pagamento.

8 – Paint – pêint – pente – your hair need paint = iór rér nid pêint = seus cabelos precisam de …Paint, aqui significa pintar tingir, nada a ver com pente.

Forma correta – this paint is very beautiful – dis pêint is véri biltiful – esta pintura é muito bonita.

9 – Fail – fêil – This man is very fail – dis mâm is véri fêil – esse homem é muito…Nesse caso fail não tem nada a ver com feio, significa falhar, falir, etc

Forma correta – This man fail in your work – dis mân fêil in iór uôrk.

10 – Byte – The big man bite in the litle man – dâ big mâm baiti in lirôl mân – o grande homem …no pequeno homem. A palavra bite significa uma letra,um digito em informatica.

11 – Eye – ai – não tem nada a ver com grito de dor, significa olho.

12 – can’t – This water is can’t – dis uótâr is quenti – esta água esta … can’t, aqui, significa o contrário de can, não posso.

Forma correta – This water is hot – dis uótâr is rót – esta água está quente.

13 – Mórning – This water is morning – dis uótâr is mórnin – esta água està…, mórnig significa de manhâ, não môrno.

14 – Too much – tu mãtsh – i like to much – ai laik tu mâtsh – eu gosto de…to much significa demais, não tomate.

Forma correta – I like tomatos – i láik tomêitôu – eu gosto de tomates.

By Jânio.

outubro 6, 2009 Posted by | Inglês | , , , , , , | 2 Comentários

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Marca Livro

A arte de criar histórias em prosa ou verso

bastet - protetora dos gatos

todos os animais merecem o céu e os gatos principalmente

Blog CIN 5018

Informatização de Unidades de Informação

The Promise Carrier

Ebrael's official website in English.

detudosobretudoblog

Este site vai aborda todos os temas voltado para as mulheres

Letícia Giacometti Ribeiro

O diário de uma estudante de Jornalismo

Caminho Alternativo

Geopolítica, atualidades e opinião

Escrita em Foto

Colunas, textos, fotografias; a vida de alguém que busca mais do que apenas viver.

%d blogueiros gostam disto: