Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Europol, EUA e Holanda tiram do ar dois sites criminosos da “dark web”

internet invisível

Da Agência EFE

O Serviço Europeu de Polícia (Europol) anunciou hoje (20) que, com a colaboração do FBI (a polícia federal americana), da Agência Antidrogas dos Estados Unidos e da Polícia Nacional da Holanda, conseguiu tirar do ar dois dos principais sites de comércio ilegal da dark web (rede sombria), uma parte da internet não acessada através dos navegadores comuns. A informação é da agência EFE.

A investigação conjunta possibilitou que os agentes derrubassem a infraestrutura de uma economia criminosa escondida na internet de acesso mais restrito e responsável pelo tráfico de artigos ilegais como drogas, armas de fogo e softwares para serem usados em ciberataques.

O fechamento dos sites criminosos “é um sucesso destacável das autoridades da Europa e dos EUA”, disse em um comunicado o diretor-executivo da Europol, Rob Wainwright, que elogiou a “sofisticação” da operação conjunta e pediu que mais ações como essa sejam realizadas no futuro.

O comissário de Interior da União Europeia, Dimitris Avramopulos, disse, por sua vez, que a dark web está transformando em um paraíso para a criminalidade. “É uma ameaça para a nossa sociedade e a nossa economia. Só podemos combatê-la lado a lado”, afirmou.

A maneira mais comum de acessar os sites da dark web é através do uso do navegador Tor Browser.
O AlphaBay, um dos sites fechados hoje, era o maior mercado criminoso da dark web, e usava um serviço oculto na rede Tor para esconder, de forma eficaz, a identidade de seus usuários e a localização de seus servidores.

Antes da operação, o AlphaBay chegou a ter 400 mil vendedores. Estima-se que o site movimentou cerca de US$ 1 bilhão desde sua criação em 2014, dinheiro que era pago normalmente através da moeda digital criptografada Bitcoin.

Outro site fechado pelas autoridades foi o Hansa, o terceiro maior site de comércio da dark web, com um grande nível de venda de drogas e armas.

“Ambos os sites foram criados para facilitar a expansão de uma grande economia criminosa, que afetou a vida de milhares de pessoas em todo o mundo, e foram expressamente projetados para frustrar a capacidade da lei de levar os deliquentes à Justiça”, disse a Europol em nota.

Agência Brasil

 

julho 20, 2017 Posted by | Internacional | , , | Deixe um comentário

Grams – Google obscuro desafia FBI

Contratar assassinos ou comprar drogas ilegais: para os usuários que continuam chateados com o fim do site “Silk Road’s”, agora já podem secar suas lágrimas. Um novo mercado negro conhecido como Grams, promete atender aos internautas que buscam por esse tipo de serviço, com a pretensão de ser o mais seguro e anômimo bazar da internet.

O Grams só está disponível para os usuários de internet que utilizarem Tor, um serviço que permite o anonimato aos internautas. Nesse mundo obscuro, os sites que estão disponíveis apenas via Tor ou serviços similares, é conhecido como Web Obscura. Grande parte da internet obscura não é indexada  por motores de buscas normais. A Deep Web conhecida e confundida com vários vários outras formas de rede web, inclusive com Darknet e Dark internet, foi, durante muito tempo, a rede de internet da Silk Road, um enorme mercado onde os usuários poderiam comprar e vender drogas, armas ilegais, contratar serviços ilegais, e uma variedade de opções online. A Silk Road foi tirada da rede pelo FBI no ano passado, entretanto, novos sites semelhantes tem suprido a falta do gigante da Deep Web que foi desativado pela polícia federal americana.

Os administradores do Grams esperam ser uma exceção à regra. Em uma entrevista a Wired, o criador – que talvez não seja surpresa manter-se fora do anonimato – disse que a perda da Sil Road criou uma grande lacuna no mercado negro.

“Eu recebia constantemente perguntas nos fóruns do Reddit perguntando onde conseguir um produto X, ou qual mercado tem o produto X, ou ainda quem teria o melhor produto X e se era confiável e não uma farsa”, disse o empreendedor. “Eu queria tornar mais fácil para as pessoas encontrar coisas que eles queriam na darknet, além de querer saber quem era o vendedor de confiança.”

Lançado a pouco tempo, o site ainda está na fase beta, embora Wired tenha informado que heroína, armas – incluindo a pistolas Glock e Ruger – e vários tipos de munição estão disponíveis.

Como inspiração, os desenvolvedores não identificados estão usando uma das mais bem sucedidas empresas de todos os tempos.

“Eu estou trabalhando no algorítmo e ele é muito parecido com o Google, com um sistema de pontuação (sistema de avaliação) baseado no tempo que a lista sobe, quantas transações, número de avaliações e comentários. Desta forma, você sempre verá os melhores da lista em primeiro”, escreveu o criador para o jornalista Kim Zetter.

“Nas próximas duas semanas, o Grams terá um sistema similar ao Google AdWords onde os vendedores podem comprar palavras-chaves e suas listas vai para o topo dos resultados das buscas quando essas palavras-chaves são pesquisadas. Eles serão limitados com propagandas para que os usuários saibam quais são os resultados pagos (como o adsense).

Quanto tempo o Grams será capaz de evitar a atenção da aplicação da lei, continua sendo analisado. Entretanto, com a contínua e crescente demanda por drogas fáceis de se conseguir, o risco pode sempre ser menor que a recompensa.

O operador do Silk Road supostamente teria ganhado milhões de dólares em comissão com esse tipo de site, e uma pesquisa feita pela Glopal Drug Survey descobriu que aproximadamente a metade dos 60 por cento dos britânicos que ouviram falar do Silk Road, usaram o site para comprar drogas.

“O fato de 44 por cento dos entrevistados que haviam comprado drogas online dizerem que leles tinham feito isso pela primeira vez, atualmente há um crescente recrutamento”.

Dr. Adam Winstock, um psiquiatra especialista em drogados e coordenador do estudo, disse ao The Guardian: “Hoje, esta é uma forma minoritária para se conseguir drogas, mas realmente é uma forma que cresce seguindo o crescimento do e-commerce – nós compramos coisas online porque é mais prático, conveniente, barato, e há sempre mais produtos em oferta.”

Fonte: RT-TV

Mesh – A rede que não precisa internet

Sites de buscas Deep Web

Sites mais seguros da internet

Darknet – Os filhos da revolução digital

Dark innternet – A internet obscura

Deep Web – Nas profundezas da internet

Servidores de internet em aviões

Nova internet preocupa FBI

Física quântica vai revolucionar a internet

A internet dos BRICS

junho 22, 2014 Posted by | segurança | , , , , | 1 Comentário

After the Dark – cinema 2.014

Depois do Apocalipse

After the Dark

After The Dark (anteriormente conhecido como The Philosophers, é um filme de ficção-científica, um thriller psicológico escrito e dirigido por John Huddles. Este é o terceiro filme de Huddles, e é estrelado por Sophie Lowe, Rhys Wakefield, Bonnie Wright, James D’Arcy, Daryl Sabara, Freddie Stroma, Cinta Laura e Katie Findlay. O filme estreou nos festivais em Neuchâtel International Fantastic Film Festival, no dia 7 de julho de 2013. O filme também estreou no Fantasy Filmfest em 21 de agosto de 2013. O filme está programado para ser lançado em 07 de fevereiro de 2014 nos Estados Unidos.

Sinopse:

Em uma escola internacional em Jacarta, um professor de filosofia desafia sua classe de vinte formandos para escolher dez entre eles que levariam para um abrigo subterrâneo para reiniciar a raça humana, em caso de um apocalipse nuclear.

Elenco:

Sophie Lowe como Petra

Rhys Wakefield como James

Bonnie Wright como Georgina

James D’Arcy como o Sr. Zimit

Daryl Sabara como Chips

Freddie Stroma como Jack

Katie Findlay como Bonnie

George Blagden como Andy

Erin Moriarty como Vivian

Jacob Artist como Parker

Maia Mitchell como Beatrice

Cinta Laura como Utami

Philippa Coulthard como Poppie

Hope Olaide Wilson como Omosedé

Abhi Sinha como Kavi

Toby Sebastian como Russell

Melissa Le-Vu como Plum

Darius Homayoun como Toby

Taser Hassan como Nelson

Chanelle Bianca Ho como Mitzie

Natasha Gott como Yoshiko

Kory Brown como Glen

Produção:

Pré-produção

A produção do filme começou em maio de 2011 e durante a conferência de imprensa, quando o diretor de cinema John Huddles disse que “o multiculturalismo foi um dos temas principais do filme, que gira em torno de um desafio: reiniciar a humanidade em caso de um apocalipse nuclear. “Ele também acrescentou que no filme “Haveriam estudantes da Turquia, Irã, Austrália, África, Canadá, Estados Unidos e Londres”.

Filmagens:

As filmagens começaram em 25 de junho de 2011, na Indonésia, e continuaram por mais de sete semanas em diferentes partes da Indonésia, incluindo na ilha de Belitung, Sumatra, Bromo na Java Oriental e no templo de Prambanan, na região Central de Java, finalmente, terminando em 18 de agosto de 2011, em Jakarta, na Indonésia.

Marketing:

Em fevereiro de 2013, o primeiro trailer do filme foi lançado. A SCTV divulgou o cartaz oficial e o slogan do filme em primeiro de Junho de 2013.

Recepção:

After The Dark estreou no Neuchâtel International Fantastic Film Festival no dia 7 de julho de 2013 e recebeu críticas positivas. Deram quatro de seis estrelas para o filme, acrescentando que “o filme tem uma abordagem inocente, que não é apenas versátil, mas também muito emocionante”. Severin Auer de Groarr.ch-Filmmagazin deu uma avaliação mixta, dizendo que “embora o filme tenha um início forte, há fragilidades evidentes as quais o filme tem de resolver. Apesar de alegre e agradável o filme consegue manter clima sério, deixando a parte mais perturbadora para o final.

Ficha técnica:

Directed by John Huddles

Produced by:

George Zakk

Cybill Lui

John Huddles

Screenplay by:

John Huddles

Starring:

James D’Arcy

Sophie Lowe

Daryl Sabara

Freddie Stroma

Rhys Wakefield

Bonnie Wright

Music by:

Jonathan Davis

Nicholas O’Toole

Cinematography:

John Radel

Editing by:

William Yeh

Studio:

An Olive Branch Productions

SCTV

Distributed by:

Phase 4 Films

All Media Company

Release dates:

fevereiro de 2.014

United States

Running time 107 minutes

Country:

Indonesia

USA

Language: English

Fonte: Wikipedia

A arte do roubo

The legend of Hercules

Mindscape – Filmes 2.014

Capitão América – Soldado Invernal

Stallone – Ajuste de contas

Maze runner – Correr ou morrer

Need for speed

Refém da paixão

O sétimo filho

Os mercenários 3

A menina que roubava livros

Map to the Stars

Before I Go to Sleep

Planeta dos macacos 2.014

300 – Rise of an Empire

X-men – Dias de um futuro esquecido

Robocop 2.014

Mad Max 4

Sin City 2 – Dame to Kill For

Avatar 2 – Notícias

Capitão América – Soldado Invernal

Interstellar – Curiosidades do filme

Enemies closer

Pompéia

Vampires Academy – Irmãs de sangue

janeiro 17, 2014 Posted by | Cinema | , , , , , , | 34 Comentários

Dark Internet – A internet obscura

dark internet

Dark Internet: Formada por redes de sites inacessíveis, sites e redes secretas que se estendem por toda a internet, a Dark Internet pode ser acessada, mas não pelos meios convencionais.

A principal causa do aparecimento da Dark Internet deve-se ao crescimento desorganizado da internet, criando falhas na alocação de recursos. Um bom exemplo de Darknet é o MILNET, rede de sites militares.

Algumas redes do governo são tão antigas quanto a pioneira Arpanet, e não foram sequer incorporadas a arquitetura de desenvolvimento para a internet.

Acredita-se que os crackers utilizam técnicas para sequestrar roteadores privados, com a intensão de desviar o tráfego ou atividade ilegal, além de ocultá-los. Através desses roteadores particulares, a Dark Internet pode ser criada e ser usada para conduzir todo tipo de má conduta na internet.

A Dark Internet recebeu atenção especial a partir de 2.001, quando muitas organizações de segurança, incluindo a Arbor Networks, identificaram DarkNets ilegais, com potencial para efetuar ataques.

Fonte: Wikipedia

 

junho 7, 2012 Posted by | internet | , , , , , , | 7 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: