Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Justiça suspende oito execuções de pena de morte nos EUA

Pena de Morte

Leandra Felipe – Correspondente da Agência Brasil

O estado do Arkansas, nos Estados Unidos (EUA), enfrenta uma batalha judicial para conseguir executar, no prazo de 11 dias, oito condenados à pena de morte. A corrida judicial é para conseguir usar uma droga letal antes do vencimento do produto. Uma demanda judicial do fabricante de uma das drogas usadas no coquetel letal levou o Supremo Tribunal Estadual a suspender, na quarta-feira (19), as execuções.

O estado anunciou que vai recorrer à Suprema Corte. Entretanto, o processo ainda não foi acatado. Na terça-feira (18), a Suprema Corte já havia dito que não interviria em uma decisão estadual anterior, que suspendeu as primeiras duas sentenças, que seriam executadas na segunda-feira (17). Mesmo assim, o Arkansas espera tentar novamente um recurso na Suprema Corte.

A injeção letal é composta por três drogas. Uma delas, o Midazolam, vence no final deste mês. Por isso, o Arcankas decidiu fazer as oito execuções em série, em 11 dias. O estado não executa condenados à morte há 12 anos. De acordo com o governo, não há como obter o medicamento novamente junto ao fabricante.

A demanda judicial, que deu origem à suspensão das execuções, veio do laboratório McKesson, que fabrica o Brometo de Pancurônio, um relaxante muscular usado no coquetel.

A companhia farmacêutica processou o estado do Arcankas, alegando ter vendido o medicamento para outros fins. Segundo a empresa, ao comprar a substância, o governo do Arkansas omitiu que o produto seria usado para execuções.

A McKesson afirmou que “nunca teria vendido a droga se soubesse que a substância seria usada, pelo estado, para o coquetel letal”. Na defesa, o estado argumentou que não tem conseguido obter a droga de outras fontes.

Os estados norte-americanos que adotam a pena de morte têm tido cada vez mais dificuldade para obter os medicamentos junto às indústrias farmacêuticas que, nos últimos anos, começaram a negar o fornecimento.

Em recentes execuções, os condenados teriam sofrido e agonizado antes de morrer, com o uso dos coquetéis, o que trouxe uma discussão ética sobre a eficácia do coquetel adotado.

No ano passado, um condenado à morte tossiu e ficou 13 minutos ofegante antes de morrer, durante execução no Alabama. Em 2015, execuções que trouxeram sofrimento prolongado aos condenados  acenderam o debate.

Nas execuções programadas do Arkansas há três presos que lutam para reverter a sentença. Um deles é Stacey Johnson, que foi considerado culpado de um assassinato em 1993 e de agressão sexual. O caso de Johnson voltou ao tribunal nesta semana, porque a defesa afirma ter conseguido evidências de DNA que podem inocentá-lo. A execução estava programada para hoje (20).

Edição: Maria Claudia
 
 
 

abril 21, 2017 Posted by | Internacional | , , , | Deixe um comentário

Falsos disparos criam caos e deixam vários feridos em Nova York

alerta máximo

Terrorismo Americano

Da Agência EFE

Várias pessoas ficaram feridas neste domingo (16) em Nova York por causa do pânico criado pela crença de que tinham sido feitos disparos em um parque de diversões, o segundo incidente deste tipo registrado nos últimos dias.

De acordo com fontes da polícia e dos bombeiros citados pela rede de televisão CBS, o fato aconteceu perto do parque de atrações de Coney Island, um dos lugares favoritos da população para desfrutar das praias locais.

Aparentemente, houve uma briga no parque, com uma pessoa detida e algumas garrafas de vidro quebradas, e um dos fortes ruídos gerou a crença de que se tratava de um tiro, o que criou o caos.

No entanto, fontes policiais negaram que tenha havido um tiroteio no local. “Qualquer relatório sobre disparos na área do parque recreativo de Coney Island é falso. Não foram feitos disparos”, disse o esquadrão de polícia da região. Os relatórios dão conta de vários feridos, sem detalhar o número, que foram tratados com ferimentos leves.

Na noite de sexta-feira passada (14) houve uma situação parecida na estação de trens Penn Station, de Manhattan, ao começar o pânico por causa de falsos disparos, em um incidente que causou ferimentos leves em 16 pessoas.

Edição: Kleber Sampaio

abril 17, 2017 Posted by | Internacional | , , | Deixe um comentário

Após lançamento americano, Rússia lembra que tem “pai de todas as bombas”

Presidente da Rússia

Da Agência EFE

Depois que os Estados Unidos lançaram a bomba GBU-43, a mais potente do arsenal não-nuclear americano, conhecida como “mãe de todas as bombas”, os meios de comunicação russos lembraram hoje (14) que Moscou guarda em seus arsenais o “pai”, um projétil quatro vezes mais potente.

Embora tudo o que rodeie esta arma seja informação confidencial, se sabe que se trata de uma bomba termobárica, conhecida na Rússia como Bomba Aérea de Vácuo de Potência Aumentada (AVBPM, na sigla em russo), segundo informaram hoje a emissora RT e a agência Sputnik.

O “pai de todas as bombas” se encontra nos arsenais da força aérea russa e, após ser desenvolvida no início dos anos 2000, foi testada com sucesso em 2007.

Então foi lançada de um bombardeiro estratégico SU-160, e arrasou por completo um bloco de apartamentos, com um poder destrutivo nunca visto antes em uma bomba que não fosse nuclear.

É uma bomba de um peso mais leve que a GBU-43/B, mas com uma potência de explosão quatro vezes maior que o projétil americano, equivalente a 44 toneladas de TNT, devido ao amplo emprego que faz das últimas novidades em nanotecnologia.

Devido ao caráter confidencial deste armamento, não se conhece nem o fabricante, nem a quantidade de bombas produzidas.

“Os resultados dos testes do projétil demonstram que sua eficiência e capacidade se assemelham à de uma ogiva nuclear. Ao mesmo tempo – quero insistir nisto -, não tem nenhum efeito contaminante para o meio ambiente, diferente do que acontece com as armas atômicas”, disse em 2007 o chefe de pessoal adjunto das forças armadas russas, general Alexander Rukshin.

A bomba está principalmente destinada a liquidar complexos de cavernas e túneis subterrâneos utilizados como esconderijo por grupos terroristas.

Para descrever o poder destrutivo da bomba, Rushkin detalhou que “todo ser vivo é literalmente vaporizado”.

Os Estados Unidos lançaram um bombardeio na província oriental afegã de Nangarhar com um projétil GBU-43, que acabou com uma estratégica base do Estado Islâmico (EI) e a vida de pelo menos 36 de seus membros, segundo o governo afegão.

Agência Brasil
 

abril 15, 2017 Posted by | Política | , , | Deixe um comentário

Conselho de Segurança da ONU debaterá hoje ataque dos EUA à Síria

Da Agência EFE

O Conselho de Segurança da ONU deve se reunir nesta sexta-feira (7) após o bombardeio efetuado nas últimas horas pelos Estados Unidos contra uma base aérea na Síria, anteciparam fontes diplomáticas. A informação é da Agência EFE.

O encontro será às 11h30 (12h30 em Brasília) depois que a Bolívia, um dos integrantes não permanentes do Conselho de Segurança, ter solicitado uma sessão de urgência.

Imagem de Divulgação da Marinha norte-americana mostra o lançamento de um míssil guiado destroyer em ofensiva contra uma base aérea síria
Imagem de Divulgação da Marinha norte-americana mostra o lançamento de um míssil guiado destroyer em ofensiva contra uma base aérea síriaImagem de divulgação/Marinha dos EUA

Os 15 países do conselho discutiram ontem (6), sem sucesso, sobre aplicar uma resolução de resposta ao uso de armas químicas na Síria durante uma reunião a portas fechadas, antes que os Estados Unidos lançassem seu ataque contra a base aérea na Síria.

No dia anterior, a embaixadora americana na ONU, Nikki Haley, tinha alertado no Conselho de Segurança, que se o bloqueio continuasse, seu país poderia fazer uma ação unilateral.

Essa advertência se traduziu finalmente no lançamento de 59 mísseis tomahawk contra a base aérea de Shayrat, de onde os Estados Unidos acreditam que partiram os aviões que fizeram o ataque químico na terça-feira (4), que matou cerca de 80 pessoas na cidade de Khan Sheikhoun.

Por enquanto, os aliados dos EUA apoiaram a decisão do presidente Donald Trump, enquanto a Rússia a considerou uma “agressão” e advertiu que haverá consequências.

“O presidente [Vladimir] Putin considera que os ataques americanos na Síria são uma agressão contra um Estado soberano e uma violação do direito internacional e, além disso, foram justificados por um pretexto inventado”, disse hoje à imprensa o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

Além disso, a Rússia suspendeu a coordenação militar que tinha com os Estados Unidos na Síria em resposta ao ataque.

Agência Brasil
 

abril 7, 2017 Posted by | Internacional | , | Deixe um comentário

Polícia de Connecticut pode ser primeira dos EUA a usar drones com armas letais

Stratobus

Satélite Drone

Leandra Felipe – Correspondente da Agência Brasil

O estado de Connecticut, na costa leste dos Estados Unidos (EUA), pode aprovar hoje (5) um projeto de lei que permite à polícia usar drones (aparelhos voadores guiados por controle remoto) equipados com armas letais. Caso a lei seja aprovada, o estado será o primeiro dos EUA a adotar a medida. A proposta já passou pelo Comitê Judiciário e teve 34 votos a favor e sete contra.

O projeto está na pauta do plenário da Câmara dos Representantes (Parlamento) de Connecticut. O texto original enviado pelo governo visava proibir o uso de drones para residentes, depois que um morador da cidade acoplou uma pistola e um lança-chamas a um desses aparelhos.

A proposta foi rejeitada três vezes até que uma emenda manteve a proibição civil, mas permitiu que drones armados sejam usados pela polícia. Já existe um precedente legal nos EUA, uma vez que, desde 2015, o estado de Dakota do Norte permite que a polícia use drones equipados com armas não letais, como bombas de gás lacrimogêneo, spray de pimenta e balas de borracha.

Apoiadores do projeto afirmam que os drones armados podem ajudar a polícia a proteger a população em situações como um ataque terrorista, por exemplo. Entidades de defesa de direitos civis, no entanto, estão preocupadas com possíveis casos de abuso policial no uso dos equipamentos, caso a lei seja aprovada.

Agência Brasil

 

abril 5, 2017 Posted by | curiosidades | , , | Deixe um comentário

Acionistas movem ação coletiva nos EUA contra grupos frigoríficos brasileiros

crise internacional

Queda nas Bolsas

Alana Gandra – Repórter da Agência Brasil

As consequências da Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, cujas investigações foram divulgadas no último dia 17, já começam a surgir para as empresas envolvidas que têm negócios no exterior ou ações negociadas na Bolsa de Nova Iorque, os chamados American Depositary Receipts (ADRs).

O escritório de advocacia norte-americano Rosen Law Firm entrou, na semana passada, com uma ação coletiva na Justiça dos Estados Unidos representando um grupo de investidores em ações do grupo JBS que se sentiram prejudicados pela omissão de informações e divulgação de comunicados que consideraram enganosos por parte da empresa. O escritório brasileiro Almeida Advogados faz parte da ação. Uma ação coletiva similar pode ser aberta contra a empresa BRF.

Em nota, a JBS esclareceu que “não foi formalmente citada na ação e, portanto, não irá comentar”.

“Já era esperado”

Na opinião do advogado José Nantala Freire, especialista em direito internacional e compliance (agir em sintonia com as regras dos controles internos e externos), a entrada de ações na Justiça americana por investidores internacionais nesse caso da carne, “já era algo esperado”, como ocorreu com a Petrobras em 2014. “Até porque o resultado financeiro das empresas foi impactado por essas operações fraudulentas”, disse Freire.

De acordo com o advogado, os indícios resultantes das investigações mostram que são reais as condutas irregulares identificadas pela Polícia Federal na Operação Carne Fraca. Segundo Freire, é necessário um maior desenvolvimento do caso para atestar que o impacto dessas condutas na produtividade e nas finanças das empresas foi suficiente para provocar prejuízos aos acionistas no exterior.

A conselheira do Instituto Compliance Brasil Carolina Fonti afirmou que os investidores aprenderam muito com o caso da Petrobras, entrando na Justiça com ações coletivas nos Estados Unidos para tentar recuperar ou requisitar um eventual prejuízo na desvalorização do capital investido. “O caso da Petrobras tem ensinado muito”, disse Carolina. Ela acrescentou que não é pré-requisito esperar que as investigações brasileiras tomem rumo mais definido para haver repercussão fora do país. “Não é obrigatório, mas é mais comum”.

Procurada pela Agência Brasil, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), autarquia do Ministério da Fazenda que fiscaliza o mercado de capitais, informou que não pode intervir no caso das ações coletivas contra os frigoríficos brasileiros, tal como ocorreu no caso da Petrobras, porque é uma decisão de acionistas das companhias. A CVM deixou claro, entretanto, que, se for solicitada para prestar algum tipo de informação, está disposta a contribuir.

Corrupção

Como, de acordo com as investigações da Polícia Federal, parece haver corrupção de agentes do governo brasileiro no caso, Freire disse acreditar que essas empresas poderão ser também objeto de leis anticorrupção de outros países, como os Estados Unidos. Indagado sobre essa possibilidade, o Consulado dos Estados Unidos no Rio de Janeiro não respondeu à solicitação até o fechamento da matéria.

Atualmente, informou Freire, a maioria dos países que têm leis anticorrupção no seu ordenamento jurídico prevê algum tipo de punição pelo pagamento de propina e atos equiparados a corrupção que sejam praticados fora do país por companhias que fazem negócios em seu território.

“Imagina algumas dessas empresas que estão envolvidas [na Carne Fraca] e têm ações negociadas, por exemplo, na Bolsa de Nova York. Caso se evidencie que houve pagamento de propina, como parece ser o caso,  a lei norte-americana prevê a possibilidade de a empresa também ser penalizada nos Estados Unidos. Ela vai ter que negociar possíveis acordos no Brasil e nos Estados Unidos”, acrescentou.

Freire lembrou que casos semelhantes ocorreram com a Petrobras, em razão de processos de corrupção nos dois países e, recentemente, com a Odebrecht. Para ele, ações similares podem ocorrer também na Europa.

Carolina Fonti destacou que as agências internacionais, principalmente as americanas, têm pressionado no sentido do alargamento da aplicação das leis locais em empresas que atuam naquele país. “É muito provável que o Departamento de Justiça [dos EUA] esteja interessado em analisar a questão. Eles estão sempre muito atentos às coisas que acontecem pelo mundo e com os títulos do Brasil e nessas grandes investigações da Polícia Federal que têm repercussão na mídia.”

Lei Anticorrupção

O advogado Freire destacou, porém, que não basta a empresa exportar, porque muitas vezes essa operação não é direta, mas é feita para um distribuidor local que revende o produto. Para receber punição do Departamento de Justiça americano, a companhia estrangeira tem de ter uma representação no país ou títulos negociados em Bolsa de Valores.

De acordo com a lei norte-americana, se a empresa fizer negócios com os Estados Unidos já daria poder suficiente às autoridades para abrir investigações decorrentes de atos de corrupção e pagamento de propinas feitos a funcionários de outros países. “É possível, sim, pelo texto da Lei Anticorrupção dos Estados Unidos, a abertura de investigações em relação a essas empresas, em virtude do que está ocorrendo por aqui”, afirmou Feire.

Edição: Augusto Queiroz
 

março 28, 2017 Posted by | Internacional | , , | Deixe um comentário

Banco Central dos Estados Unidos volta a aumentar a taxa de juros

maluco e inconsequente

Presidênte Trump

Da Agência Brasil*

O Federal Reserve dos Estados Unidos (Fed), equivalente ao Banco Central no Brasil, aumentou nesta quarta-feira (15) a taxa de juros de referência do país pela segunda vez em três meses, com uma margem entre 0,75% e 1%. As informações são da agência de notícias alemã DPA.

Em comunicado divulgado na sua página na internet, o órgão informou que a decisão leva em conta as condições do mercado de trabalho e o comportamento dos preços nos Estados Unidos. “Em vista das condições de mercado de trabalho e inflação esperadas, o comitê decidiu elevar o intervalo para a taxa de juros federal de 0,75% para 1%”, destaca o texto.

*Com informações da DPA

Agência Brasil

 

 

março 16, 2017 Posted by | Internacional, Política | , , | Deixe um comentário

Estados Unidos vão enviar drones armados à Coreia do Norte

Stratobus

Satélite Drone

Leandra Felipe – Correspondente da Agência Brasil

O Pentágono anunciou nessa segunda-feira (13) que vai enviar drones armados à Coreia do Norte. O envio dos chamados Gray Eagle MQ-1C foi anunciado poucos dias depois do início de exercícios militares conjuntos da Coreia do Sul e dos Estados Unidos, após a confirmação do governo norte-coreano da realização de testes bem-sucedidos com mísseis balísticos de longo alcance.

Os drones armados, entretanto, não serão direcionados somente à Coreia do Norte, liderada por Kim Jong-un. O porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, Jeff Davis, afirmou que a utilização dos Gray Eagle MQ-1C faz parte de um plano estratégico global. “Não é só para a Coreia do Norte. Todas as divisões do Exército vão utilizar esses drones”, afirmou, em entrevista.

Ainda segundo o Pentágono, a Coreia do Sul vai receber uma equipe para operar os drones no início do ano que vem.

As manobras militares conjuntas entre a Coreia do Sul e os Estados Unidos são realizadas anualmente. No ano passado, cerca de 17 mil soldados norte-americanos participaram da iniciativa.

Atualmente, de acordo com o Pentágono, o Exército do país tem 28 mil soldados na missão da Coreia do Sul.

Agência Brasil

março 14, 2017 Posted by | Internacional | , , | Deixe um comentário

Autoridades norte-americanas prendem imigrantes sem documentos em seis estados

Tabu X Migração

Tabu X Migração

José Romildo – Correspondente da Agência Brasil

As autoridades de imigração norte-americanas prenderam centenas de imigrantes sem documentos em pelo menos seis estados ao longo desta semana em uma ofensiva que aparentemente marca o início da aplicação em grande escala da ordem executiva do presidente Donald Trump, assinada em 26 de janeiro, destinada a deportar cerca de 11 milhões de imigrantes ilegais, inclusive 3 milhões, supostamente com antecedentes criminais.

Em janeiro, seis dias após tomar posse, Donald Trump assinou uma ordem executiva que ampliou as categorias de imigrantes sem documentos a serem incluídos na listas para deportação, cumprindo assim sua promessa de campanha para combater a imigração. Centenas de prisões foram confirmadas pelas autoridade de imigração de vários estados, mas a Casa Branca ainda não divulgou oficialmente o início da vigência da ordem executiva para deportações em massa.

Uma ordem executiva é uma norma que coloca em prática as políticas do governo a serem executadas pelas agências e departamentos oficiais. O ato se resume a uma ação de governo e não tem o poder de reverter uma lei aprovada pelo Congresso. Desde que tomou posse, Trump assinou 12 ordens executivas.

A ordem executiva de 26 de janeiro é ampla e não se resume a medidas para deportar imigrantes. Ela também prevê a contratação de mais de 10 mil agentes de imigração para fiscalizar as fronteiras e o interior do país, além de uma fiscalização das chamadas “cidades santuárias”, ou seja, dos municípios que se recusaram a transferir imigrantes sem documentos para o âmbito das autoridades federais.

Invasão

Funcionários da imigração confirmaram que agentes federais invadiram esta semana casas e locais de trabalho em Atlanta, Chicago, Nova York, Los Angeles e também em algumas cidades da Carolina do Norte e da Carolina do Sul, em busca de imigrantes sem documentos. No entanto, Gillian Christensen, porta-voz do Departamento de Segurança Interna, o órgão norte-americano que supervisiona os setores de imigração e de alfândega, não quis usar a palavra “invasão” para se referir às operações realizadas e falou em “ações direcionadas de rotina”.

Gillian disse que a ofensiva, que começou na segunda-feira (6) e terminou sexta-feira (10), prendeu imigrantes sem documentos provenientes de 12 países latino-americanos. “Estamos falando de pessoas que são ameaças à segurança pública ou uma ameaça à integridade do sistema de imigração”, disse. Segundo ela, a maioria dos presos eram criminosos sérios, incluindo alguns que haviam sido condenados por assassinato e violência doméstica .

Ativistas que combatem a repressão a imigrantes porém afirmam que as prisões não se resumiram a criminosos. Disseram também que a ação das autoridades envolveu uma área bem maior do que a admitida, uma vez que cidades dos estados da Flórida, Kansas, Texas e Virgíniaque também registraram prisões.

“Esta é claramente a primeira onda de ataques [a imigrantes] sob o governo Trump, e sabemos que não vai ser a única”, disse Cristina Jimenez, diretora-executiva da United We Dream, uma organização de jovens imigrantes, em entrevista à imprensa.

Agentes de imigração em Los Angeles, no estado da Califórnia, detiveram dezenas de pessoas em casa ou a caminho do trabalho. Em uma teleconferência nesta sexta-feira (10), o diretor de imigração para a área de Los Angeles, David Marin, disse que 160 pessoas foram presas. Segundo ele, desse total, 75% tinham condenação por crime. Os demais realizaram pequenos delitos ou estavam ilegalmente nos Estados Unidos. Entre as pessoas presas em Los Angeles, 37 foram deportadas para o México.

Emissoras de rádio em língua espanhola e a afiliada local da NPR (uma rádio pública dos Estados Unidos) vêm divulgando, em Los Angeles, anúncios sobre os direitos dos imigrantes. As emissoras estão convidando os imigrantes a participar de seminários para tomarem consciência das medidas que podem tomar na Justiça caso estejam sob ameaça de prisão ou deportação.

Edição: Denise Griesinger
José Romildo – Correspondente da Agência Brasil

As autoridades de imigração norte-americanas prenderam centenas de imigrantes sem documentos em pelo menos seis estados ao longo desta semana em uma ofensiva que aparentemente marca o início da aplicação em grande escala da ordem executiva do presidente Donald Trump, assinada em 26 de janeiro, destinada a deportar cerca de 11 milhões de imigrantes ilegais, inclusive 3 milhões, supostamente com antecedentes criminais.

Em janeiro, seis dias após tomar posse, Donald Trump assinou uma ordem executiva que ampliou as categorias de imigrantes sem documentos a serem incluídos na listas para deportação, cumprindo assim sua promessa de campanha para combater a imigração. Centenas de prisões foram confirmadas pelas autoridade de imigração de vários estados, mas a Casa Branca ainda não divulgou oficialmente o início da vigência da ordem executiva para deportações em massa.

Uma ordem executiva é uma norma que coloca em prática as políticas do governo a serem executadas pelas agências e departamentos oficiais. O ato se resume a uma ação de governo e não tem o poder de reverter uma lei aprovada pelo Congresso. Desde que tomou posse, Trump assinou 12 ordens executivas.

A ordem executiva de 26 de janeiro é ampla e não se resume a medidas para deportar imigrantes. Ela também prevê a contratação de mais de 10 mil agentes de imigração para fiscalizar as fronteiras e o interior do país, além de uma fiscalização das chamadas “cidades santuárias”, ou seja, dos municípios que se recusaram a transferir imigrantes sem documentos para o âmbito das autoridades federais.

Invasão

Funcionários da imigração confirmaram que agentes federais invadiram esta semana casas e locais de trabalho em Atlanta, Chicago, Nova York, Los Angeles e também em algumas cidades da Carolina do Norte e da Carolina do Sul, em busca de imigrantes sem documentos. No entanto, Gillian Christensen, porta-voz do Departamento de Segurança Interna, o órgão norte-americano que supervisiona os setores de imigração e de alfândega, não quis usar a palavra “invasão” para se referir às operações realizadas e falou em “ações direcionadas de rotina”.

Gillian disse que a ofensiva, que começou na segunda-feira (6) e terminou sexta-feira (10), prendeu imigrantes sem documentos provenientes de 12 países latino-americanos. “Estamos falando de pessoas que são ameaças à segurança pública ou uma ameaça à integridade do sistema de imigração”, disse. Segundo ela, a maioria dos presos eram criminosos sérios, incluindo alguns que haviam sido condenados por assassinato e violência doméstica .

Ativistas que combatem a repressão a imigrantes porém afirmam que as prisões não se resumiram a criminosos. Disseram também que a ação das autoridades envolveu uma área bem maior do que a admitida, uma vez que cidades dos estados da Flórida, Kansas, Texas e Virgíniaque também registraram prisões.

“Esta é claramente a primeira onda de ataques [a imigrantes] sob o governo Trump, e sabemos que não vai ser a única”, disse Cristina Jimenez, diretora-executiva da United We Dream, uma organização de jovens imigrantes, em entrevista à imprensa.

Agentes de imigração em Los Angeles, no estado da Califórnia, detiveram dezenas de pessoas em casa ou a caminho do trabalho. Em uma teleconferência nesta sexta-feira (10), o diretor de imigração para a área de Los Angeles, David Marin, disse que 160 pessoas foram presas. Segundo ele, desse total, 75% tinham condenação por crime. Os demais realizaram pequenos delitos ou estavam ilegalmente nos Estados Unidos. Entre as pessoas presas em Los Angeles, 37 foram deportadas para o México.

Emissoras de rádio em língua espanhola e a afiliada local da NPR (uma rádio pública dos Estados Unidos) vêm divulgando, em Los Angeles, anúncios sobre os direitos dos imigrantes. As emissoras estão convidando os imigrantes a participar de seminários para tomarem consciência das medidas que podem tomar na Justiça caso estejam sob ameaça de prisão ou deportação.

Edição: Denise Griesinger
 

fevereiro 12, 2017 Posted by | Migração | , , | Deixe um comentário

EUA suspende medidas anti-imigração de Trump

Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil

O Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos (DHS, sigla em inglês) informou hoje (4) em nota que suspendeu as ações para implementação do veto do presidente Donald Trump para que refugiados e cidadãos de sete nações predominantemente muçulmanas entrem nos Estados Unidos. O Departamento acatou a decisão do juiz federal James Robart, do estado de Washington.

A comunidade islâmica da Califórnia protesta contra o veto do presidente Donald Trump
A comunidade islâmica da Califórnia protestou contra o veto do presidente Donald TrumpAgência Lusa/EPA/Eugene Garcia

Robart determinou, na sexta-feira (3), a suspensão temporária da ordem de Trump, que levaria à revogação de 60 mil a 100 mil vistos, segundo funcionários dos departamento de Justiça e do Estado. A ordem de Trump abrange a Síria, Líbia, Sudão, Irão, Somália, Iêmen e Iraque.

“Em acordo com a decisão do juiz, o DHS suspendeu todas e quaisquer ações que implementassem as seções afetadas da Ordem Executiva intitulada Protegendo a Nação contra a Entrada Terrorista Estrangeira nos Estados Unidos. Isso inclui ações para suspender as regras do sistema de passageiros que identificam os viajantes para a ação operacional sujeita à Ordem Executiva”, diz a nota.

Com isso, o Departamento diz que a inspeção dos viagens retomará o procedimento padrão.

A nota acrescenta, no entanto, que a Ordem presidencial é “legal e apropriada” e destina-se a “proteger a pátria e o povo americano, e o presidente não tem dever e responsabilidade maior do que fazê-lo”. O Departamento de Justiça pretende retirar o estado de emergência dessa decisão judicial e defender o decreto de Trump “o mais cedo possível”. O presidente americano afirmou mais cedo que pretende recorrer da decisão judicial.

Edição: Lidia Neves

fevereiro 5, 2017 Posted by | Política | , , , | Deixe um comentário

EUA vão pagar muro com imposto de 20% sobre as importações do México

maluco e inconsequente

Presidênte Trump

José Romildo – Correspondente da Agência Brasil

Os Estados Unidos pretendem aplicar um imposto de 20% sobre todas as importações do México direcionadas para o mercado americano. Com a receita deste imposto, o governo norte-americano quer pagar os custos de um muro na fronteira sul do país com o México, segundo informou hoje (26) o secretário de imprensa da presidência, Sean Spice. Conforme o secretário, o dinheiro a ser arrecadado é suficiente para levantar US$ 10 bilhões em apenas um ano.

A ideia de taxar as mercadorias provenientes do México foi dada por parlamentares republicanos. O custo do muro, de acordo com o cálculo de alguns congressistas, pode alcançar entre US$ 14 bilhões e US$ 20 bilhões, o que significa que o imposto cobriria grande parte do valor do projeto.

Os parlamentares estão estudando outras propostas para cobrir o valor do muro, inclusive a possibilidade de imposição de uma taxa sobre operações das bolsas de valores americanas.

O valor das mercadorias importadas do México em 2015 alcançou US $ 296 bilhões. O México é o terceiro parceiro comercial dos Estados Unidos, depois do Canadá e da China.

Spicer afirmou que a instituição de uma taxa exigirá a aprovação de uma nova lei sobre o assunto. No entanto, o presidente Donald Trump tem a autoridade, em determinadas situações, de impor tarifas sobre as importações se considerar que os interesses dos Estados Unidos estão ameaçados.

A aprovação do imposto pode representar uma nova escalada de reclamações e desentendimentos entre os  dois países, após uma campanha eleitoral em que Trump se referiu aos mexicanos, em um discurso, como “estupradores” e insistiu que o país pagaria pelo muro.

No início deste mês, o ministro mexicano da Economia, Ildefonso Guajardo, alertou que um imposto de fronteira desencadearia conseqüências em todo o mundo e poderia gerar uma recessão global.

O anúncio de Spicer ocorreu horas depois que o presidente Peña Nieto cancelou uma visita programada à Casa Branca, um dia após Trump ter assinado uma ordem executiva para construção do muro.

*texto alterado às 22h10. Ao contrário do que informava a primeira versão, a Casa Branca pretende criar o imposto, mas ainda não há uma determinação que ele seja aplicado.

Edição: Armando Cardoso

janeiro 27, 2017 Posted by | Internacional, Política | , , , , | Deixe um comentário

México no pagará ningún muro

 

janeiro 26, 2017 Posted by | Espanhol | , , , , | Deixe um comentário

Trump assina ordem para construção de muro na fronteira dos EUA com o México

Da Agência France Presse
Presidente Donald Trump assina ordem executiva para construção de muro na fronteira dos Estados Unidos com o México (AFP/Direitos Reservados)
Presidente Donald Trump assina ordem executiva para construção de muro na fronteira com o MéxicoNicholas Kamm/AFP/Direitos Reservados

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou ordem executiva nesta quarta-feira (25) para dar início à construção de um muro ao longo da fronteira com o México, além de congelar recursos públicos para cidades que se negam a prender e a deportar imigrantes em situação irregular. As informações são da Agência France Presse.

A construção do muro é uma das mais polêmicas propostas da campanha eleitoral de Trump, que insiste em que o México pagará pela obra de alguma forma.

Agência Brasil

janeiro 26, 2017 Posted by | Política | , , , , | Deixe um comentário

Entrada de brasileiros nos EUA poderá ser facilitada com Trump, diz embaixador

Isolamento dos aliens

Nação de Refugiados

Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil

A entrada de brasileiros nos Estados Unidos poderá ser simplificada com Donald Trump, segundo análise do embaixador do Brasil em Washington, Sergio Amaral. Ele disse acreditar que a curto prazo, a concessão de vistos àqueles que fazem visitas frequentes ao país, seja a negócios ou para algum tipo de intercâmbio, poderá ser facilitada. Já a total isenção de visto para brasileiros que queiram visitar os Estados Unidos ainda deve demorar mais.

“A concessão de vistos poderá ser facilitada para os que fazem visitas frequentes, muitas vezes a negócios, ou intercâmbio universitário e acadêmico para aqueles que viajam com frequência e que tiram vistos com mais frequência. Eles poderão ter, seja um visto com mais duração ou até mesmo a isenção”, disse hoje (20) Amaral, em entrevista ao programa Revista Brasil, transmitido pela Rádio Nacional de Brasília, Rádio Nacional do Rio de Janeiro, Rádio Nacional da  Amazônia e Rádio Nacional do Alto Solimões.

A intenção é que o Brasil integre a lista de países cujos cidadãos possam participar do programa Global Entry (Entrada Global), que simplifica a entrada dos visitantes, informou o ministro. Atualmente, participam do programa a Colômbia, o Reino Unido, Alemanha, Panama, Singapura, Coreia do Sul, Paixes Baixos e cidadãos mexicanos.

Já a isenção de visto para que brasileiros visitem o país ainda deve demorar. Isso porque, para que a questão seja discutida nos Estados Unidos, é preciso que o país solicitante tenha um índice menor a 3% de pedidos de visto negados. “Com o agravamento da crise no Brasil, a porcentagem de pedidos de visto negados aumentou. No momento, não estamos em um período favorável para a negociação desses vistos. Mas acho que podemos retomar esses temas tão logo a situação econômica brasileira melhore e o número de vistos que não são concedidos reduza o seu percentual”, diz Amaral.

Donald Trump, o candidato do Partido Republicano que ganhou uma das eleições mais surpreendentes da história norte-americana, será a partir de hoje (20) o 45º presidente dos Estados Unidos. Quase 1 milhão de pessoas são esperadas para assistir à cerimônia no Capitólio, sede do Congresso americano. O juramento de posse ocorrerá às 12h, em Washington, 15h em Brasília. Em seguida, Trump fará seu primeiro pronunciamento como presidente.

Durante a campanha, Trump repercutiu ideias polêmicas e acentuou debates protecionistas e de restrição comercial que devem atingir países como a China e o México. Na avaliação de Amaral, o Brasil não deve ser impactado. “O Brasil não tira investimento dos Estados Unidos e leva para o nosso país, reduzindo as possibilidades de emprego [nos Estados Unidos]. Os investimentos americanos estão em nosso país há décadas e não há nenhum movimento de saída de investimento para o Brasil que possa prejudicar o nível de emprego nos Estados Unidos”, diz. Segundo ele, nos últimos anos, o Brasil investiu US$ 30 bilhões nos Estados Unidos e criou quase 100 mil empregos.

“O novo governo americano vai dar importância ao componente empresarial. O próprio presidente eleito, que toma posse hoje, já disse que quer que empresas americanas desempenhem um papel importante na diplomacia amaricana e que os Estados Unidos tenderão a privilegiar acordos bilaterais de comércio e investimento. Para nós, isso é uma grande vantagem”, diz. Segundo o embaixador, a relação do Brasil com os BRICS [Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul] não deve mudar. “São coisas diferentes que tem que ser mantidas em planos diferentes”.

De acordo com o embaixador, Brasil e Estados Unidos deverão ajustar cada vez mais os critérios que dificultam a entrada de produtos em solo americano. Isso significa uma convergência regulatória que aproxime os critérios de identificação de produtos, de qualidade, de segurança sanitária, e outros.

Em uma eleição que dividiu o povo americano, Trump toma posse em meio a protestos. Ontem houve protestos em Whashington e Nova York. Novos protestos estão previstos também em outros países. A Marcha das Mulheres, por exemplo, vai ocorrer em Portugal.

Edição: Maria Claudia
 

janeiro 20, 2017 Posted by | Migração | , , , | Deixe um comentário

Estados Unidos revogam lei que permitia permanência de cubanos sem visto

Leandra Felipe – Correspondente da Agência Brasil

O presidente dos Estados Unidos Barack Obama faz seu discurso de despedida
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que migrantes cubanos serão tratados da mesma maneira que os de outros países KAMIL KRZACZYNSKI/EPA/LUSA/ Todos os Direitos Reservados

A Casa Branca anunciou a revogação de uma lei que autorizava a permanência de cubanos nos Estados Unidos sem visto.  A lei permitiu que milhares de cubanos que chegaram aos Estados Unidos nos últimos anos fossem tratados como fugitivos do governo cubano e não fossem deportados como cidadãos de outros países que tentam entrar no país ilegalmente  (sem visto de entrada). A decisão foi oficializada ontem (12) pelo presidente Barack Obama,  a uma semana de sua saída do cargo.

A partir de agora, os cubanos imigrantes sem permissão de entrada poderão ser deportados como imigrantes de outras nacionalidades. “Os cubanos que tentarem ingressar ilegalmente no país e que não se qualificarem para alívio humanitário [asilo político] estarão sujeitos à remoção, mediante as leis dos Estados Unidos”, diz o texto do comunicado divulgado pela Casa Branca.

O presidente norte-americano ressaltou que a revogação da lei era um passo esperado, já que os dois países tiveram as relações diplomáticas retomadas. “Os migrantes cubanos serão tratados da mesma maneira que os de outros países”, disse.

Agências internacionais repercutiram hoje (13) a decisão ouvindo cubanos que estavam se preparando para viajar aos Estados Unidos utilizando a fronteira terrestre, via México. Eles expressaram tristeza e disseram que esperavam conseguir migrar para o país.

“Pés Secos, Pés Molhados”

Nos últimos anos, milhares de cubanos que vivem nos Estados Unidos foram beneficiados pela legislação chamada de “Pés Secos, Pés Molhados”. A lei estava em vigor desde 1995 e vinha de outra lei adotada em 1966.

Com a legislação revogada, os cubanos que tentavam imigrar só eram devolvidos a Cuba caso fossem encontrados no mar. Se eles conseguissem chegar pela via terrestre – por isso a expressão “pés secos” – tinham permissão para entrar no país e ganhavam tratamento diferenciado para processos de imigração (obtenção do visto de residente permanente, o famoso Green Card).

Quando foi criada, a lei considerava os imigrantes cubanos como fugitivos da política de Fidel Castro.  Mais de três milhões de cubanos vivem nos Estados Unidos, a  maioria deles na Flórida.

Edição: Kleber Sampaio
 

janeiro 14, 2017 Posted by | Política | , , | Deixe um comentário

EUA registra 279 infectados pelo zica vírus

problemas nos EUA

Saúde Americana

Leandra Felipe – Correspondente da Agência Brasil/EBC

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos informou hoje (20) que há 279 casos confirmados de mulheres grávidas no país contaminadas pelo vírus Zika: são 157 no continente e 122 em Porto Rico e outros territórios norte-americanos.

Autoridades do CDC se reuniram hoje com o presidente Barack Obama para apresentar o informe sobre a situação no país.

Segundo a médica do CDC Margaret Honein, ainda não há números sobre casos de crianças com microcefalia, mas as gestantes estão sendo monitoradas e recebendo atenção especial.

O que chamou atenção do CDC foi o fato de que algumas mulheres que tiveram resultado positivo para o vírus Zika, não apresentaram os sintomas da doença.

Reunião

Participaram da reunião com Obama o vice-presidente Joe Biden; a secretária de Saúde e Serviços Humanos, Sylvia Burwell; o diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, Anthony Fauci; e o diretor do Centro para Controle e Prevenção de Doenças, Tom Frieden.

Durante o encontro, a Casa Branca teve acesso a um relatório sobre a contaminação e as ações em andamento para evitar a propagação do vírus.

Ontem (19), o Senado norte-americano aprovou U$ 1,1 bilhão em recursos para combater o vírus no país, quase o dobro do que havia sido aprovado pela Câmara dos Deputados. A Casa Branca havia solicitado U$1,9 bilhão.

Edição: Denise Griesinger
 

Texto completo no site da Agência Brasil

Texto relacionado:

Rockefeller, Monsanto e o zica vírus

maio 20, 2016 Posted by | Internacional, Saúde | , , , | Deixe um comentário

Conspirações americanas

intrigas secretas

Conspiração na CIA

01 – Cientistas nazistas ajudaram os EUA

Não é segredo para ninguém que a espionagem tornou-se fundamento estratégico a partir da Segunda Guerra Mundial, e a bomba atômica esteve entre os objetivos da espionagem. Devido ao fato de a Alemanha não seguir regra nenhuma, conseguiu fazer milhares de experiências que ninguém poderia ter feito publicamente, por isso sua tecnologia era tão avançada.

Depois do fim da segunda Guerra Mundial, o mundo foi dividido em duas partes e, naturalmente, os cientistas saíram da Alemanha com seus conhecimentos. Diz a lenda que os discos voadores nada mais eram que drones desenvolvidos pelas forças armadas de Hitler e que para o resto do mundo passou como se fosse realmente tecnologia estraterrestre. A engenharia reversa tentou desvendar segredos que não foram confessados, mas muita coisa se perdeu. A clonagem nazista foi discutida no filme Meninos do Brazil, muito tempo antes de virar moda nos filmes de ficção.

02 – EUA vigia massivamente seus próprios cidadãos

Pode até parecer surpresa em alguns países, mas invasão de privacidade é muito comum até no Brasil. A Rede Globo invade a privacidade de qualquer pessoa com a ajuda de um simples chupa cabra na parabólica ou na própria TV. Espionagem em massa já é um pouco mais sofisticada, coisa de gente grande que tem acesso aos satélites e outros sistemas de comunicação.

03 – A CIA traficava drogas

Experiências com LSD, guerras financiadas por tráfico de drogas e uma verdade: a CIA age fora dos EUA em parceria com as Forças Armadas americanas.

Ronald Reagan facilitava a entrada de cocaína que vinha da Nicarágua para Los Ângeles.

Atualmente, essa organização tem sido escancarada para os quatro cantos do mundo, Edward Snowden é só um dos escândalos que envolvem essa organização, até Osama Bin Laden foi treinado por esse poder obscuro.

04 – FBI espionava Ernest Hemingway

Esta constatação faz-me lembrar de John Kennedy e da tragédia com sua família, sem falar de Martin Luther King. Margaux Hemingway morreu jovem e foi apenas mais um dos cinco suicídios na família Hemingway.

Ernest tinha o gênio forte e sua vida tornou-se tão famosa quanto muito de seus personagens famosos na literatura.

05 – EUA envenenou o álcool

Durante a lei seca, mais de 700 pessoas morreram depois de tomarem álcool envenenado para que se cumprisse a lei.

06 – Contra-inteligência dos EUA perseguia aos opositores do governo

Isso sempre aconteceu e sempre vai acontecer enquanto houverem serviços secretos, o que é proibido pelo direito internacional. Organizações Secretas aproveitam brechas na lei, assim como os políticos que as criam.

07 – EUA derrubaram o governo do Irã

Em 1.953, com a operação Ajax e falsas bandeiras, planejadas pelos EUA e Inglaterra causaram a morte de mais de 300 pessoas.

08 – CIA desenvolve arma para matar a distância

Em 1.975 foi revelado ao Senado americano que a CIA criara uma arma que matava a distância com a ajuda de dardos que dissolviam logo depois do tiro da pistola, provocavam ataques cardíacos sem deixar nenhum vestígio na vítima

09 – Igreja Scientology espiava FBI

Na década de 70, cinco mil membros da igreja receberam instruções para se infiltrarem no FBI para roubar documentos que comprometessem os agentes, os responsáveis foram descobertos e presos.

10 – O caso Watergate

Em 17 de junho de 1.972, a sede do partido Democrata, no complexo de escritórios Watergate, foram detidas cinco pessoas que pertenciam ao comitê do presidente Nixon, acusados de recopilar dados sobre o partido opositor e instalar dispositivos de escuta. Depois de uma investigação pública, foram descobertos vários abusos durante a campanha presidencial e espionagem política com dispositivos ilegais de escuta. Em consequência disso, em 09 de agosto de 1.974 Nixon renunciou a presidência.

RT-TV

Conspirações comprovadas

Experimentos americanos com humanos

Engenharia reversa

Escândalo na CIA

janeiro 30, 2016 Posted by | curiosidades | , , , | Deixe um comentário

Auxílio aos imigrantes nos Estados Unidos

alerta máximo

Terrorismo Americano

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

Aid for Aids
Endereço: 120 Wall St 26th Floor
New York, NY 10005
Tel.: 1(212)337-8043
Observações: Educação e prevenção do vírus HIV. Exame
gratuito de HIV. Aconselhamento individual, aulas de inglês,
serviço dentário e informação migratória para pacientes.
Grupos de apoio para homens e mulheres com HIV. Sigilo total.
Site: http://www.aidforaids.org/

Alcoólicos Anônimos
Tels.: 1(718)426-7467 – Queens
1(718)439-3367 – Brooklyn
1(718)292-6787 – Bronx
Observações: O alcoolismo é uma doença que precisa de
tratamento para ser controlada. Você não pode se curar
sozinho. Não destrua sua vida e das pessoas que te amam.
Procure ajuda.
Alzheimer’s Association
Endereço: 360 Lexington 4th Floor
New York, NY 10017
Tel.: 1(646)744-2949, 1(800)272-3900
Observações: Cuidados a pessoas com Alzheimer’s e outras
doenças relacionadas
Site: http://www.alznyc.org/aboutus/site.asp
American Red Cross
Site: http://www redcross.org/index.html

American Heart Association
Tel.: 1(800)242-8721
Observações: Orientações sobre vida saudável e manutenção de
problemas cardíacos, de pressão e colesterol.
Site: http://www.heart.org/HEARTORG/
 

American Red Cross of Greater Chicago
Endereço: 2200 West Harrison Strett, Chicago IL 60612.
Tel: (312) 729.6100
Fax: (312) 729.6304
Horário: segunda a sexta-feira, das 8:30 às 16:45hs.
Observações: serve mais de 8.300.000 pessoas dentro da região da Grande
Chicago que abrange os condados de Cook, DuPage, Kane, Kendall, Lake,
McHenry.

Bellevue Hospital Center
Endereço: 462 1st Ave
New York, NY 10016
Tel.: 1(212)562-4141
Observações: serviço médico de baixo custo de acordo com a
renda familiar. Serviço médico geral, Ginecologia e
papanicolau, mamografia, Pediatria, Lesões no cérebro e
medula, Cardiologia, Neurologia, Programa Pré-natal,
Toxicologia, emergências.
Site: http://www.nyc.gov/html/hhc/html/facilities/bellevue.shtml
 

Catholic Charities/ALAC
Endereço: 731 West Washington Street
Milwaukee, WI 53204-2311
1(312) 427-7078
Observações: assistência gratuita ou a baixo custo.

Center for Immigrant Health – NYU
Tel: 1(212)263-8783
Observações: Orientações para imigrantes com câncer e apoio
em geral.
Site: http://www.med.nyu.edu/cih/contact.html
 

Centro Latino
Endereço: 206 Austin Ave., Suite G
Columbia, MO 65203
Telefone: (573) 449-9442
E-mail: edc2fe@hotmail.com
Site: http://centrolatino.missouri.org
Observações gerais: organização sem fins lucrativos de voluntários que prestam aconselhamento legal e jurídico a imigrantes latino-americanos; programa de serviços comunitários para jovens, tradução juramentada de documentos, serviços de intérpretes junto a cortes e promotorias.

Centro Romero
Endereço: 6216 North Clark
Chicago, IL 60660
Telefone: (773) 508-5300
FAX: (773) 508-5399
E-mail: info@centroromero.org
Site: http://www.centroromero.org
Observações gerais: organização sem fins lucrativos direcionada à população imigrante latino-americana na área metropolitana de Chicago. Serviços nas áreas de educação, apoio às vítimas de violência doméstica, aconselhamento legal e jurídico, educação de adultos, ensino da língua inglesa, cursos de informática.

Centro San Bonifacio – Centro de comunidade solidária.
Assistência educacional e de saúde a famílias latinas de
baixa renda.
5340 W. Diversey
Chicago, IL 60639
Site: www.sanbonifacio.org

Chicago Hispanic Health Coalition – Serviços de saúde
para a família imigrante. Seguro médico para crianças e
adolescentes.
2525 S. Michigan Avenue, Suite 247B
Chicago, IL 60604-3635
Email: es@chicagohispanichealthcoalition.org

Clinica Alivio
Endereço: 966 West 21st Street
Chicago, IL, 60608
Telefone: 312-829-6304
Site: http://www.aliviomedicalcenter.org/
Observações gerais: atendimento grátis para imigrantes em ginecologia, obstetrícia, clínica geral e outras áreas médicas.
Connecticut Area Health Education Center (AHEC) 
University of Connecticut Health Center, 263 Farminghton Avenue,
Farmington, CT 06030-2928,
tel: 860 679 7968; “Greater Bridgeport Mental Health Center” – 1635
Central Avenue. Bridgeport , CT 06610, tel: 203 551 7507
(para saúde mental) e 203 551 7428 (para abuso no uso de drogas);
 

 CORE/El Centro – Centro comunitário acessível a famílias
de baixa renda, especialmente imigrantes latinos. Programas
preventivos de saúde, terapias holísticas, atividades
recreativas e educacionais.
611 W. National Ave. Piso 4
Milwaukee, WI – 53204
Tel.: (414)384-2673
Dra. Ana Paula Soares (414) 530-4620

Erie Neighborhood House
Contato: Ricardo Estrada, Diretor
Endereço: 1701 W. Superior St. | Chicago, IL 60622
Telefone: (312) 563.5800 | Fax: (312) 563.5810
E-mail: info@eriehouse.org
E-mail: restrada@eriehouse.org
Site: http://www.eriehouse.org
Observações: ajuda legal e educacional a imigrantes latinos e de outras origens.

Florida Immigrant Coalition
Miami, Florida 33137
Tel: (305) 573-1106 ext. 1160
Fax: (305) 576-6273
E-mail: dskovholt@fiacfla.org
Site: http://www.fiacfla.org/coalition.php
Observações: Programa da “Florida Immigrant Advocacy Center”

Gouverneur Healthcare Services
Endereço: 227 Madison St
New York, 10002 NY
Tel.: 1(212)238-7826 e 1(212)238-7897
Observações: Pediatria e adolescência, ginecologia e
obstetrícia, saúde mental, serviços dentários, dermatologia,
oftamologia, medicina geral, programas de HIV, Programa pré-natal, planejamento familiar.
Site: http://www.nyc.gov/html/hhc/gouverneur/html/home/home.shtml
 

Healthcare Alternative Systems (H.A.S.) – assistência a
dependentes do álcool e da droga, saúde mental, violência
doméstica, assistência à família, trabalho em comunidades,
alojamentos temporários, leis trabalhistas, etc. São várias
as localidades espalhadas por Chicago.
Tel.: (773)252-3100 Site: www.hascares.org ;
endereço eletrônico: info@hascares.org

Hispanic Unity of Florida
Memorial Regional Hospital
Medical Office Center
1150 N 35th Avenue, Ste. 300
Hollywood, FL 33021
Tel: (954) 265-3096; (954) 618-7288
Fax: (954) 989-0454
E-mail: rrezende@hispanicunity.org

Icla da Silva Foundation
Nova York, Estados Unidos
Observações: Instituição que se dedica ao cadastramento de doadores de medula óssea para o tratamento da leucemia infantil.

Igreja Brasileira da Esperança
Bloomington, Minnesota
Observações: Organização religiosa que se dedica à assistência ao imigrante brasileiro naquela área.

Illinois Coalition for Immigrant and Refugee Right
Endereço (s): 55 E. Jackson Blvd, Suite 2075
Chicago, IL 60604
Endereço (2): 36 S. Wabash St. No. 1425
60603 Chicago, IL
Telefone (s) : (312) 332-7360 – Ext. 211 ou (312) 332-7360
Fax: (312) 332-7044
E-mail: jhoyt@icirr.org
Site: http://www.icirr.org
Observações: ajuda legal a imigrantes na obtenção de benefícios do serviço público, integração das famílias de imigrantes à sociedade e modo de vida norte-americanos.

Instituto del Progreso Latino
Endereço: 2570 S. Blue Island | Chicago, Ilinois 60608
Telefone: (773) 890-0055 | Fax: (773) 890-1537
E-mail: juan@idpl.org
Site: http://www.idpl.org
Observações: ensino do inglês, ajuda com emprego, adaptação das crianças ao sistema educacional norte-americano e à vida em Chicago.

Lasos Latinos Aulas (Inglês, Computaçao , Espanhol,
Italiano, Caixa bancário e outros)
Na escola ao lado da igreja St. Charles Borromeo
1635 N 37th Ave, Melrose Park, Il 60160
Preços baixos.

Legal Aid of Western Missouri – Volunteer Attorney Project
(St. Joseph)
Endereço: 106 South 7th Street, 4th Floor
Saint Joseph, MO 64502
Telefone: (816) 364-2325
Fax: (816) 364-2647
Site: http://www.lawmo.org
Observações gerais: advogados voluntários em áreas de serviço público: falência, assistência ao consumidor, custódia de filhos, dissoluções de casamentos, violência doméstica, empregos, moradia, imigração, direitos civis, transações imobiliárias, testamentos.

Liberty Immigration Services
E-mail: info@libertylegalservices.us

Make the Road New York
Tel.: 1(718)565-8103
Observações: Organização que promove a saúde, trabalho,
educação, moradia e luta pelos direitos civis dos imigrantes
de Nova York.
Site: http://www.maketheroad.org

MALDEF
Mexican American Legal Defense & Education Fund
Endereço: 11 East Adams Suite 700
Chicago, IL 60603
Telefone: (312) 427-0701
E-mail: aflores@maldef.org
Site: http://www.maldef.org
Observações gerais: apoio legal e educacional aos imigrantes mexicanos no Estado de Illinois, extensivo a outras comunidades imigrantes latino-americanas.

MAPS: Massachusetts Alliance of Portuguese Speakers
Local 1: 24 Union Avenue
Suites 8 e 10
Framingham, MA 01702
Telefone : 508-397-9051

Local 2: 11 Mill Street,
Lowell, MA 01852
Telefone : 978-970-1250
Fax: 978-970-0843

Local 3: 1 Stoughton Street,
Dorchester, MA 02125
Telefone: 617-825-5897
Fax: 617-825-4167

Local 4: 569, Cambridge Street
Allston, MA 02134
Telefone: 617-787-0557
Fax: 617-779-9586

Local 5: 92 Union Square
Somerville, MA 02143

Local 6: 1046 Cambrige Street,
Cambridge, MA 02139
Telefone: 617-864-7600
Fax: 617-864-7621
Página eletrônica: http://www.maps-inc.org
Metropolitan Hospital Center
1901 1st Ave and 97TH St
Tel.: 1 (212) 423-7000, 1 (212) 423-7993
Observações: Serviços médicos gerais para crianças e adultos.
Clínica da mulher: ginecologia, mamografia, planejamento
familiar. Saúde mental e clínica para idosos.
Site: http://www.nyc.gov/html/hhc/html/facilities/metropolitan.shtm

MIRA: Massachusetts Immigrant and Refugee Advocacy
Coalition
105 Chauncy Street, # 901
Boston, MA 02111
Telefone: 617-350-5480
Fax: 617-350-5499
Página eletrônica: http://www.miracoalition.org

My Sister’s Place – Violência Doméstica
Endereço: One Water St
White Plains, NY 10601
Tel.: 1(800)298-7233
Site: www.mysistersplaceny.org
Observações: “Ninguém tem o direito de abusar de você”. Apoio
e aconselhamento a mulheres e crianças.

National Immigration Justice Center
Endereço: Heartland Alliance for Human Needs and Human Rights
208 S. LaSalle Street, Suite 1818
Chicago, IL 60604
Telefone: (312) 660-1300
Fax: (31) 660-1500
E-mail: mmcarthy@heartlandalliance.org
Site: http://www.heartlandalliance.org
Observações gerais: ajuda legal a imigrantes na obtenção de benefícios do serviço público, integração das famílias de imigrantes à sociedade e modo de vida norte-americanos.

Neuróticos Anônimos
Tel.: 1(718)606-2850 – Queens
1(914)969-3590 – Yonkers

Oferta de empregos
“Our Lady of Mount Carmel Church”
1101 N. 23rd Street, Melrose Park,Il 60160
Tel.: 1(708) 344-4140 fax 1(708) 244-0902
Email: olmcshrinemp@gmail.com
Todas as quinta-feiras, das 10am às 12 pm.

Planned Parenthood of New York City
Observações: serviço de planejamento familiar de baixo custo.
Papanicolau, teste de gravidez, anticoncepcionais, exames
ginecológicos, exames de doenças sexualmente transmissíveis e
HIV, serviço para homens, oficinas de saúde e aconselhamento
individual.
Endereço: 26 Bleecker St – Manhattan
44 Court St – Brooklyn
349 149th St – Bronx
Tel.: 1(800)230-7526
Site: http://www.plannedparenthood.org/nyc/
Projeto de Assistência ao Imigrante – Scalabrini
Endereço: Saint Vincent & Our Lady Aparecida Catholic Church,
6350 NW 18th street, Margate, FL.
Telefone: 754-235-3757
Email: pais@catolicosnaflorida; orgpais@catolicosnaflorida.org
Site: www.catolicosnaflorida.com
Observações gerais: Por intermédio de parcerias com
instituições governamentais e filantrópicas, oferece aos
imigrantes assistência jurídica, escolar, médica e
psicológica.
 

Projeto 100
Endereço: Austin, Texas, Estados Unidos
Website: http://projeto100.org
Observações: Objetivo de assistir e educar famílias vivendo abaixo da linha da pobreza, no Brasil e no Exterior.
 

Ralph Lauren Center for Cancer and Prevention
Endereço: 1919 Madison Ave and 124th St
New York, NY 10035
Tel.: 1(212)537-5516, 1(212)987-1777
Observações: Exames sem custo ou a baixo custo para pessoas
sem seguro de saúde que vivam no estado de Nova York.
Colonoscopia (50 anos), vacina para câncer cervical (13 a 26
anos), mamografia e papanicolau (pergunte os pré-requisitos),
próstata (45 anos).
Site: http://www.ralphlaurencenter.org/
 

Salvation Army
Tel: 1 (312)738-4360
Site: http://www salvationarmyusa.org

SOS Children’s Village Illinois – Assistência a filhos de
pais dependentes do álcool e da droga. Apoio a mães
adolescentes.
216 W. Jackson Blvd.
Chicago, IL 60606
Tel.: (312) 372-8200
Website: www.sosillinois.org

The Missouri Multicultural Network
Institute of International Studies
Missouri Southern State University
Endereço: 3950 East Newman Road
Joplin, MO 64801
Telefone: (417) 625-9372
Site: http://www.mssu.edu/missouri/
Observações: centro de recursos para serviços públicos. Cidadania, comunidade, educação, saúde, moradia, assuntos de imigração, lei/assistência legal, segurança, transporte, e outras áreas de assistência.

Wisconsin Judicare, Inc. (North Wisconsin)
JUDICARE HELPLINE
Tel: 1-800-472-1638
Observações: serviço disponível entre 8:30 e 16:30 de segunda a sexta-feira.

“Women’s Center of Greater Danbury” – tel: 203 731 5200 (24 h
de atendimento).

2 West Street
Danbury, Connecticut  06810
E-mail: womenscenter@wcogd.org
Site: http://wcogd.org/
Fax: (203)  731-5207
National Domestic Violence Hotline: 1-800-799-SAFE (7233)
                                                    1-800-787-3224 (TTY)
 

Vencedoras na América- The Winner Women Association
Miami, FL
Tel: (305) 298-5395
Site: http://wwomen.org
E-mail: mbsilva@bellsouth.net
Observações: Associação de apoio a mulheres imigrantes.

Fonte:

Ministério das Relações Exteriores
Esplanada dos Ministérios, Bloco H, Anexo I, Térreo,
Brasília, DF – Brasil – 70170-900 – E-mail: brasileirosnomundo@itamaraty.gov.br

Posts relacionados:

Dez países com mais imigração

Estados Unidos limitará deportação de imigrantes ilegais

Mobile Home – O jeitinho americano

Lugares mais seguros da Flórida

novembro 9, 2015 Posted by | Migração | , , , , , , , | 1 Comentário

Tax haven – O inferno da economia americana

O fim do capitalismo

Inferno Fiscal

Eu acredito que tanto o capitalismo quanto o socialismo, ou qualquer outro sistema de governo, sempre precisará de suporte para o poder, sempre foi assim e sempre será. Entretanto, durante séculos, o problema sempre foi controlar as massas, o controle fica ainda menor quando falta o dinheiro.

Por mais ditador que seja um governo, atualmente há uma distribuição muito maior de poder, dinheiro e responsabilidades. Um governo pode encontrar sustentação numa religião fundamentalista, apoio popular, corporativismo e, em alguns casos, na cultura, tradição e bons costumes. Todos esses elementos podem entrar em conflito e provocar o rompimento de algumas regiões em alguns casos.

O fato é que um governo depende de uma classe mais elitizada, aristocracia, que controla uma classe de pessoas ricas e privilegiadas, burguesia, que passa as regras básicas para a classe média baixa, regras que se espalham entre as pessoas mais pobres. Para evitar o não cumprimento dessas regras, muitas artifícios são utilizados, tais como a própria religião, educação, pudor, censura, política e, mais recentemente, a economia e finanças.

Antigamente, o ouro, jóias e pedras preciosas eram utilizados para adquirir apoio e prestígio, assim como as terras. Durante a Idade Média e moderna, influenciados pelos burgueses, o casamento entre membros de famílias reais passou a ser muito comum.

A farsa criada pela falsa democracia nomeia autoridades que sem o apoio do sistema já estabelecido não conseguiria executar as atividades a eles atribuídas. Um político com mandato de quatro anos não teria formas de adquirir poderes suficientes para monopolizar o poder, por isso a burguesia se organizou e passou a controlar o poder através da economia e finanças, com as quais consegue monopolizar as comunicações, passando a ditar o que é certo ou errado, o que é verdade ou mentira. Tudo estava indo muito bem até surgir a internet, para combater a internet, até as TVs pagas se tornaram popular, mas não está sendo suficiente.

Apesar da elitização dos grandes portais da internet, a velocidade com que surgem nova ferramentas e aplicativos fez com que a popularidade dos grandes portais passasse a ser controlado pela vontade dos internautas. Nenhum sistema está livre dessa vontade, nem mesmo os sistemas comprados pela Google. Cada vez que um sistema descumpre essa regra, torna-se menos popular e vê outros sistemas tomarem sua frente.

Através da internet recebemos informações tão rapidamente que não dá tempo de manipulá-las, os fatos e acontecimentos chegam de forma real, inclusive as conspirações e notícias falsas que são registradas em cachê. É assim que descobrimos que os corruptos fazem lavagem de dinheiro, enviando dinheiro sujo para paraísos fiscais.

Para evitar surpresas inesperadas, políticos influentes são indicados para os cargos mais altos, isso evita que sejam alvos de processos e, mesmo quando há processos, eles não tem dificuldade em escapar ilesos.

Estatísticas que mostram dez por cento da população com noventa por cento das riquezas, enquanto que noventa por cento da população possuem apenas dez por cento dessas mesmas riquezas, isso visto de uma maneira otimista, mostrariam apenas as atividades legais desses ricos. Só eles sabem o que pode acontecer com o sistema econômico globalizado, já que só eles sabem onde estão suas riquezas ilegais, caixa dois. Eu diria que nós sabemos também, mas não temos como medir isso, quanto mais controlar.

Os EUA são o país mais endividado do mundo, 14 trilhões de dólares, muito mais que os meros 650 bilhões de dólares de dólares que devem as empresas brasileiras. Como o Governo brasileiro possui cerca de 350 bilhões de dólares em reserva e a iniciativa privada do Brasil está entre os maiores credores dos EUA, cerca de 170 bilhões de dólares, a nossa situação é bem mais confortável que a deles.

Mas, como eu disse, a única certeza que temos é a de que o Governo dos EUA está nas mãos dos bilionários americanos, já que os maiores credores do Governo americano são os próprios bilionários americanos.

Quais as alternativas do Governo?

Durante as últimas décadas, o governo sempre se sustentou com base nas indústrias bélicas, mas quem ganhava dinheiro com isso eram as empresas fornecedoras do governo. O povo americano não tem disposição para guerras e mesmo recrutando uma legião de estrangeiros, as forças armadas tem dificuldade para conseguir recrutar soldados suficientes. Além disso, a população é contra novas guerras. já que as últimas, que nunca terminaram, tem sido um desastre.

Sem as guerras, a saída então seria cortar gastos sociais (saúde, previdência, transporte, educação e outros setores de infra-estrutura) e aumentar os impostos dos mais ricos, diferentemente do Brasil, onde aumentam os impostos dos mais pobres. Acontece que o congresso americano não gostou da ideia, o que deixaria o país à beira de um calote. Um calote dos donos do dólar é tudo o que a China precisa para incluir o Yuan entre as moedas internacionais de comércio global. Se bem que não sabemos até que ponto a China também seria afetada pela crise.

O que sabemos é que não adianta bombardear os países donos do petróleo, já que o maior de todos os problemas estão nos paraísos fiscais, onde se encontram a maioria das contas de corruptos do mundo inteiro, a maioria dos paraísos fiscais controlada pelos americanos e ingleses. Os próprios EUA, entre outros, são considerados Tax Haven, pela facilidade com que os corruptos tem de entrar com dinheiro sujo no país, a maioria dos corruptos brasileiros tem mansões nos Estados Unidos e dinheiro em paraísos fiscais controlados por eles.

Vale lembrar que a Rússia agregou uma região da Ucrânia e foi uma atitude estratégica, já que antes do fato a Rússia avisou os bilionários russos que haviam investido nos EUA, certamente que em outros paraísos fiscais também foram afetados pela crise econômica, como o Chipre. Logo após a crise que não foi econômica, mas política, os EUA passaram a retaliação contra empresas russas. Foi ou não foi estratégica nacionalista?

Uma notícia que me animou foi a de que os EUA pretendiam criar uma lei para taxar fortunas que se encontram fora do país e que pertencem a cidadãos americanos. Eu ainda não verifiquei as consequências em direitos internacionais, mas tenho certeza que os EUA estão entrando novamente num terreno perigoso.

Resumindo: Tudo depende dos interesses dos bilionários, se for do interesse deles que o sistema financeiro mundial quebre, o capitalismo chegaria ao fim, entretanto, como os Rothchilds tem interesse em investir na China, então, eu diria que o apocalipse só está começando e só nos resta rezar muito.

By Jânio

novembro 6, 2015 Posted by | Internacional | , , , | 1 Comentário

China vende títulos do tesouro dos EUA

Estratégia da China

Economia Chinesa

China está freneticamente reduzindo suas reservas de títulos do Tesouro dos EUA  este mês, a fim de obter os dólares para manter o yuan em meio a desvalorização sofrida há duas semanas, dizem fontes familiarizadas com o assunto. No entanto, o governo chinês não confirma esta informação.

Segundo a fonte citada pela Bloomberg, que não quis ser identificada, os canais para tais transações incluem a China vendendo diretamente suas reservas ou através de agentes na Bélgica e na Suíça. O gigante asiático já anunciou as vendas para as autoridades norte-americanas, mas não informou os números dessas vendas, diz outra fonte. No entanto, o Banco Popular da China e da Embaixada dos EUA em Pequim não quis  comentar sobre o assunto com os jornalistas.

O fato de a China vender títulos do Tesouro “não é uma surpresa, mas é algo que não tem sido bem considerado”, disse Owen Callan, estrategista de renda fixa do banco Fitzgerald  em Dublin.  “Isso teria mudado um pouco menos as perspectivas no mercado de Tesouros, se as pessoas tivessem notado preços há seis meses, aproximadamente quando a China começou a realizar uma liquidação abrangente de suas reservas”, explica o analista.

“Vendendo seus títulos para apoiar a moeda nacional, a China impede que os rendimentos dessa venha cair ainda mais, embora tenhamos visto uma queda acentuada no mercado de ações”, disse à Bloomberg na quarta-feira, David Woo, diretor global de pesquisa de taxas de juros  e de câmbio no Bank of America. “A China tem um impacto direto sobre os mercados globais através das taxas dos EUA”, disse Woo.

O Banco Popular da China vendeu seus ativos de reserva, incluindo títulos do tesouro, por, pelo menos, 106 bilhões de dólares nas últimas duas semanas, de acordo com a estimativa da empresa de serviços financeiros Societe Generale SA. Especialistas dizem que esses dados confirmam o fato de que na quinta-feira o mercado à vista abriu em 6.4155 yuans por dólar, mas reverteu perdas anteriores e fechou em alta de 0,08% para 6.4053 yuan por dólar.

Fonte: RT-TV

O Brasil segundo o IBGE

Previsão do PIB dos ricos e emergentes

China tem maior reserva cambial do mundo

2.011 – Bolsas perdem 6,7 trilhões

agosto 29, 2015 Posted by | Internacional | , , | Deixe um comentário

Bilionário quer criar país de refugiados

Isolamento dos aliens

Nação de Refugiados

A ‘Nação dos Refugiados (“Refugee Nation’) projeto concebido pelo bilionário Jason Buzi envolve a criação de uma ilha que abrigaria mais de 50 milhões de pessoas deslocadas pela violência em todo o mundo. Muitos consideram este plano absurdo, que incentivaria a discriminação, como eles denunciam.

Jason Buzi, que ficou famoso com o  projeto Hidden Cash “dinheiro oculto”, no qual ocultava envelopes com dinheiro por várias cidades dos Estados Unidos e fornecia pistas para encontrá-los, através do Twitter, considera “lógica” a idéia do novo país, comparando-o com o que aconteceu com Israel, território que nasceu como uma nação exclusiva para  refugiados, segundo escreveu Louise Ridley  para o ‘The Huffington Post’ .

Por outro lado, em declaração ao news.com.au , o Professor Harry , ex-assessor do Conselho Australiano de requerentes de asilo e Detenção, descreveu como discriminatório o isolamento dos refugiados,  e comparou a alguns isolamentos que antigamente estavam destinados a milhares de leprosos, diz Ridley em seu artigo.

No entanto, Jason garante que a ação conjunta entre os governos, organizações internacionais e outros bilionários, faria do projeto uma solução prática e radical a esta situação. Ele também garante que a “Nação dos Refugiados”, cuja língua oficial seria Inglês e com  pilares na democracia e na igualdade, poderia funcionar  se considerarmos o grande número de territórios desabitados, muitas vezes mal utilizados, que existe nos Estados Unidos .

Fonte: RT-TV

Dez países com mais imigração

EUA limitará deportações de imigrantes ilegais

Califórnia aprova lei pró-imigrantes

julho 28, 2015 Posted by | Internacional, Migração | , , , | Deixe um comentário

Empregos seguros em época de crise

oportunidades americanas

Profissões Estáveis

01) Contadores e auditores

Há uma regra dos mafiosos que diz: “contador você não despede, você mata”.

Isto ocorre porque o contador conhece todas as operações financeiras do patrão ou empresa, tanto as operações legais, quanto as operações ilegais. Por isso, mafioso esperto tem no contador o seu braço direito. Mas não é só bandido que depende de um contador.

02) Analistas de sistemas

Assim como o contador, o analista precisa estar se atualizando constantemente, já que a tecnologia não para de evoluir. Assim como o contador, o analista sabe tudo da vida do patrão e é um profissional que precisa ser muito bem selecionado.

03) Ecocientistas e hidrólogos

Requer doutorado na maioria dos cargos mas tem previsão de aumento de vagas até 2.016.

04) Advogados

Como eu sempre digo, uma família só precisa de um advogado e um pedagogo para ter uma boa estrutura.

Quanto pior a crise, maior a necessidade de advogados. Naturalmente que a ética é essencial em países desenvolvidos, entretanto, aqui no Brasil…

05) Farmacêuticos

O aumento nessa área deve-se ao envelhecimento da população.

06) Fisioterapeuta:

Também pelo envelhecimento da população.

07) Médicos e cirurgiões

Além do envelhecimento da população, o médico subdesenvolvido tem algo em comum com o farmacêutico, gostam de enrolar. Aliás, quanto piores as condições de vida, maior necessidade de médicos.

08) Enfermeiras

Segue a mesma situação do médico e farmacêuticos. Em países desenvolvidos a qualidade de vida é fundamental, assim como a saúde.

09) Fonoaudiólogos

Além do envelhecimento da população, distúrbios neurológicos, fala, deglutição, etc.

10) Professores

Você já notou como a educação tem atingido todos os rincões?

Se antes a BBC estava só no rádio, hoje está até na internet. E não é só o ensino a distância que se espalhou pelo mundo inteiro.

Concluindo: Além das profissões básicas, podemos notar a qualidade de vida como fatores primordiais na demanda por empregos. Além disso o meio-ambiente e a informática aparecem na lista como profissões prósperas.

Como a competividade é muito grande, a formação é cada vez mais exigida, ou seja, melhor formação, melhores as oportunidades.

Lista da Forbes

Texto By Jânio

Você pode gostar de:

Profissões milionárias do futuro

Melhores perspectivas de emprego nos EUA

junho 19, 2015 Posted by | oportunidades | , , , | Deixe um comentário

Cidades mais quentes do inverno americano

cidades quentes

Cidades Americanas

Média diária – Fahrenheit – Celsius

Miami, Florida – 70 – 21

Tampa, Florida – 62 – 17

Orlando, Florida – 62 – 17

Los Angeles, California – 58 – 15

Phoenix, Arizona – 58 – 14

San Diego, California – 57 – 14

Riverside, California – 56 – 13

New Orleans, Louisiana – 55 – 13

Jacksonville, Florida – 55 – 13

Houston, Texas – 55 – 13

San Antonio, Texas – 53 – 12

Austin, Texas – 53 – 12

San Francisco, California – 52 – 11

San Jose, California – 51 – 11

Média alta – temperatura máxima

Miami, Florida – 77 – 25

Orlando, Florida – 73 – 23

Tampa, Florida – 72 – 22

Phoenix, Arizona – 69 – 21

Riverside, California – 69 – 21

Los Angeles, California – 68 – 20

Jacksonville, Florida – 67 – 19

San Diego, California – 65 – 18

San Antonio, Texas – 65 – 18

Houston, Texas – 64 – 18

New Orleans, Louisiana – 64 – 18

Austin, Texas – 63 – 17

Média baixa – temperatura mínima

Miami, Florida – 62 – 17

Tampa, Florida – 53 – 12

Orlando, Florida – 51 – 11

San Diego, California – 49 – 10

Los Angeles, California – 48 – 9

New Orleans, Louisiana – 47 – 8

San Francisco, California – 46 – 8

Phoenix, Arizona – 46 – 8

Houston, Texas – 45 – 7

Jacksonville, Florida – 43 – 6

Riverside, California – 43 – 6

Austin, Texas – 43 – 6

San Jose, California – 43 – 6

San Antonio, Texas – 42 – 6

Cidade americana com mais brasileiros

Cidades americanas com mais brasileiros

maio 22, 2015 Posted by | Internacional | , , | 2 Comentários

Melhores perspectivas de emprego nos EUA

sonho americano

Empregos nos EUA

Uma brasileira que mora nos Estados Unidos há muito tempo, disse que a saúde é muito diferente lá, além de ser privada, geralmente é dissociada do médico, isso me fez refletir sobre o que ela quis dizer com isso. Uma ideia que me veio a cabeça foi que em um país desenvolvido a prevenção deveria ser mais importante que o tratamento, ou seja, a doença deveria ser visto como exceção, isso explicaria o fato de a medicina ser o último recurso para a saúde de lá.

Quando eu vi o salário que um engenheiro da área de petróleo e gás ganha por lá, eu entendi porque Eike sempre dizia que esse profissional estava em falta no Brasil. Com um salário de 130 mil dólares, mesmo que o país formasse esses profissionais, inevitavelmente eles iriam para o exterior.

As melhores profissões nos EUA são as mais procuradas, por isso, as perspectivas de emprego são menores nessas áreas, bem diferente dos subempregos, onde os mais saudáveis, habilidosos e fortes sempre terão vaga garantida, mesmo sendo imigrantes ilegais.

Então, vamos a lista das profissões com as melhores perspectivas de emprego.

Cobre eventos com relevância noticiosa para jornais, revistas e noticiários de televisão.

  • Pontuação geral: 726,00
  • Renda: $ 37,090.00

  • Ambiente de trabalho:
    190.000

  • Stress:
    192.000

  • Perspectiva de emprego:
    196

Seleciona, corta, e transporta madeira para ser transformada em madeira serrada, papel e outros produtos de madeira.

  • Pontuação geral: 739,00
  • Renda: $ 24,340.00

  • Ambiente de trabalho:
    197.000
  • Stress:
    184.000
  • Perspectiva de emprego:
    195

Serve comida no refeitório,  participa de batalhas na linha de frente para evitar minas terrestres ao longo do caminho para uma aldeia,  um soldado a têm níveis diferentes de responsabilidade.

  • Pontuação geral: 689,00
  • Renda: $ 28,840.00

  • Ambiente de trabalho:
    199.000
  • Stress:
    200.000
  • Perspectiva de emprego:
    165

 Chef – Head Cook

Supervisiona a preparação diária de alimentos em restaurantes e outros locais onde a comida é servida. Responsáveis pelo  pessoal da cozinha que lida com quaisquer atividades relacionadas com os alimentos.

  • Pontuação geral: 645,00
  • Renda: $ 42,840.00

  • Ambiente de trabalho:
    173.000
  • Stress:
    196.000
  • Perspectiva de emprego:
    184

 Flight Attendant – Aeromoça

Tende ao cuidado, segurança e conforto dos passageiros em aviões comerciais e corporativos.

  • Pontuação geral: 642,00
  • Renda: $ 37,240.00

  • Ambiente de trabalho:
    116.000
  • Stress:
    187.000
  • Perspectiva:
    192

Coleta refugo (lixo) em uma determinada rota municipal , e transporta esse lixo para instalações de eliminação ou áreas de aterro.

  • Pontuação geral: 641,00
  • Renda: $ 22,970.00

  • Ambiente de trabalho:
    170.000

  • Stress:
    172.000

  • Perspectiva de emprego:
    182

 Leitor de medidor – Meter reader

Monitora os medidores (registros) de utilidade pública, e volume no registro de consumo por parte dos clientes.

Ex: Água e luz

  • Pontuação geral: 590,00
  • Renda: $ 36,410.00

  • Ambiente de trabalho:
    142.000

  • Stress:
    100.000

  • Perspectiva de emprego:
    199

Carteiro – Mail carrier

Oferece e coleta de correio ao longo de rotas rurais e urbanas premeditado.

  • Pontuação geral: 59.00
  • Renda: $ 53,100.00

  • Ambiente de trabalho:
    175.000

  • Stress:
    115.000

  • Perspectiva de emprego:
    200

Fazendeiro – Farmer

Gerencia e operação bem-sucedida de uma cultura, pecuária, lacticínios, ou exploração avícola.

  • Pontuação geral: 585,00
  • Renda: $ 69,300.00

  • Ambiente de trabalho:
    184.000

  • Stress:
    139.000

  • Perspectiva de emprego:
    197

Dairy Farmer Fazendeiro

Dirige e participa de atividades envolvidas na criação de gado para produção de leite.

  • Pontuação geral: 560,00
  • Renda: $ 69,330.00

  • Ambiente de trabalho:
    163.000

  • Stress:
    144.000

  • Perspectiva de emprego:
    197

Cria roupas originais, acessórios e calçados, bem como projetos, esboço, escolhe tecidos e padrões, e dá instruções sobre como fazer os produtos projetados.

  • Pontuação geral: 568,00
  • Renda: $ 62,860.00

  • Ambiente de trabalho:
    137.000

  • Stress:
    175.000

  • Perspectiva de emprego:
    188

Constrói uma variedade de produtos, tais como armários e móveis.

  • Pontuação geral: 500,00
  • Renda: $ 32,950.00

  • Ambiente de trabalho:
    163.000
  • Stress:
    11.000
  • Perspectiva de emprego:
    193
Operador de máquina

Insurance underwriter – Corretor de seguros

Avalia e analisa os riscos inerentes a detentores de apólices de seguro e potenciais riscos  antes de fazer recomendações às companhias de seguros que os empregam.

  • Pontuação geral: 342,00
  • Renda: $ 62,870.00

  • Ambiente de trabalho:
    20.000

  • Stress:
    62.000

  • Perspectiva de emprego:
    190

Fabricação e reparos de anéis, pulseiras, broches e colares, utilizando metais e pedras preciosas ou semi-preciosas.

  • Pontuação geral: 362,00
  • Renda: $ 35,350.00

  • Ambiente de trabalho:
    12.000

  • Stress:
    3,000

  • Perspectiva de emprego:
    194

 Técnico Elétrico – Electrical technician

Aplica-se a teoria elétrica  e electrónicos e conhecimentos relacionados, geralmente sob a direção de pessoal de engenharia, para projetar, construir, reparar, calibrar e modificar componentes elétricos, circuitos, controles, e máquinas para posterior avaliação e uso pela equipe de engenharia na tomada de decisões de projeto de engenharia .

  • Pontuação geral: 368,00
  • Renda: $ 57,850.00

  • Ambiente de trabalho:
    87.000

  • Stress:
    12.000

  • Perspectiva de emprego:
    187

Prepara desenhos de acordo com as especificações de cientistas, arquitetos e engenheiros.

  • Pontuação geral: 388,00
  • Renda: $ 48,800.00

  • Ambiente de trabalho:
    31.000

  • Stress:
    67.000

  • Perspectiva de emprego:
    183

Monitores, conselhos e os relatórios sobre o progresso dos indivíduos que foram libertados das instituições correcionais para servir a liberdade condicional.

  • Pontuação geral: 389,00
  • Renda: $ 48,190.00

  • Ambiente de trabalho:
    73.000

  • Stress:
    22.000

  • Perspectiva de emprego:
    181

Caixa – Cashier

Crontrole do recebimento de pagamentos de clientes que compram bens e serviços.

  • Pontuação geral: 420,00
  • Renda: $ 18,970.00

  • Ambiente de trabalho:
    20.000

  • Stress:
    23.000

  • Perspectiva de emprego:
    180

Determina responsabilidade fiscal e recolhe os impostos de indivíduos ou empresas.

  • Pontuação geral: 426,00
  • Renda: $ 50,440.00

  • Ambiente de trabalho:
    64.000

  • Stress:
    66.000

  • Perspectiva de emprego:
    191

 Operador de Empilhadeira – Forklift operator

Opera caminhões industriais e tratores para mover produtos e matérias-primas em empresas.

  • Pontuação geral: 439,00
  • Renda: $ 31,530.00

  • Ambiente de trabalho:
    69.000

  • Stress:
    15.000

  • Perspectiva de emprego:
    186

Caixa de Banco – Bank teller

Responsável pelo processamento com precisão, transações de rotina em um banco, incluindo cheques, depositando dinheiro, e coleta de pagamentos de empréstimos.

  • Pontuação geral: 467,00
  • Renda: $ 24,940.00

  • Ambiente de trabalho:
    82.000

  • Stress:
    25.000

  • Perspectiva de emprego:
    179

Costureira/Tailor/Seamstress

Trabalha com confecção de roupas, reforça a roupa, ou acabamento de roupas ou outros itens, e pode criar novas peças de roupa de padrões e desenhos ou alterar roupas existentes para atender melhor os clientes.

  • Pontuação geral: 468,00
  • Renda: $ 25,590.00

  • Ambiente de trabalho:
    94.000

  • Stress:
    6,000

  • Perspectiva de emprego:
    189

Planeja e dirige as atividades editoriais de várias publicações.

  • Pontuação geral: 481,00
  • Renda: $ 53,880.00

  • Ambiente de trabalho:
    71.000

  • Stress:
    128.000

  • Previsão de emprego:
    185

Youtubers que mais ganham dinheiro

Piores profissões nos Emirados Árabes

Profissões sem pessoas qualificadas

Profissões do futuro – Melhores oportunidades

Empresas americanas que mais contratam estrangeiros

Salários mínimos pelo mundo

maio 11, 2015 Posted by | oportunidades | , , , , | 1 Comentário

Cidades americanas com mais brasileiros

Trabalhadores brasileiros

Brasileiros Expatriados

Cidades com mais descendentes de Brasileiros:

The top 25 U.S. communities with the highest percentages of people claiming Brazilian ancestry are:

01 – East Newark, New Jersey 6.20%

02 – North Bay Village, Florida 6.00%

03 – Danbury, Connecticut 4.90%

04 – Harrison, New Jersey and Framingham, Massachusetts 4.80%

05 – Somerville, Massachusetts 4.50%

06 – Kearny, New Jersey 3.70%

07 – Vineyard Haven, Massachusetts 3.60%

08 – Deerfield Beach, Florida 3.50%

09 – Everett, Massachusetts 3.20%

10 – Marlborough, Massachusetts 3.10%

11 – Long Branch, New Jersey 2.80%

12 – Edgartown, Massachusetts 2.70%

13 – Newark, New Jersey, Doral, Florida and Oak Bluffs, Massachusetts 2.50%

14 – Miami Beach, Florida, Hillside, New Jersey and Hudson, Massachusetts 2.20%

15 – Oakland Park, Florida, South River, New Jersey, Cliffside Park, New Jersey and Tisbury, Massachusetts 2.10%

16 – Fairview, New Jersey 2.00%

17 – Aventura, Florida 1.90%

18 – Lauramie, Indiana 1.80%

19 – Revere, Massachusetts, Malden, Massachusetts and Sea Ranch Lakes, Florida 1.70%

20 – Surfside, Florida, Barnstable, Massachusetts, Lowell, Massachusetts, Ojus, Florida, Washington, Ohio and Naugatuck, Connecticut 1.60%

21 – Milford, Massachusetts, Dennis Port, Massachusetts, Keene, Texas, Key Biscayne, Florida, Mount Vernon, New York, Avondale Estates, Georgia and Sunny Isles Beach, Florida 1.50%

22 – Riverside, New Jersey and Trenton, Florida 1.40%

23 – South Lancaster, Massachusetts, Great River, New York and Port Chester, New York 1.30%

24 – Coconut Creek, Florida, Belle Isle, Florida, Big Pine Key, Florida, Chelsea, Massachusetts, Yarmouth, Massachusetts, Bridgeport, Connecticut, Elizabeth, New Jersey and Ashland, Massachusetts 1.20%

25 – Pompano Beach, Florida, Corte Madera, California and Delran, New Jersey 1.10%

Nascidos no Brasil

Top 25 U.S. communities with the most residents born in Brazil are:

01 – Loch Lomond, Florida 15.8%

02 – Bonnie Loch-Woodsetter North, Florida 7.2%

03 – North Bay Village, Florida 7.1%

04 – East Newark, New Jersey 6.7%

05 – Framingham, Massachusetts 6.6%

06 – Harrison, New Jersey 5.8%

07 – Danbury, Connecticut 5.6%

08 – Somerville, Massachusetts 5.4%

09 – Sunshine Ranches, Florida 5.1%

10 – Flying Hills, Pennsylvania 5.1%

11 – Deerfield Beach, Florida 4.7%

12 – Fox River, Alaska 4.5%

13 – Edgartown, Massachusetts 4.4%

14 – West Yarmouth, Massachusetts 4.4%

15 – Marlborough, Massachusetts 4.4%

16 – Kearny, New Jersey 4.4%

17 – Doral, Florida 4.1%

18 – Everett, Massachusetts 4.0%

19 – Long Branch, New Jersey 3.7%

20 – Vineyard Haven, Massachusetts 3.4%

21 – Hudson, Massachusetts 3.2%

22 – Miami Beach, Florida 3.1%

23 – Oak Bluffs, Massachusetts 3.0%

24 – Oakland Park, Florida 3.0%

25 – Pompano Beach Highlands, Florida 3.0%

Fonte: wikipedia

Países mais visitados pelos brasileiros

Países com mais brasileiros

Países com mais portugueses

Empresas americanas que mais contrataram estrangeiros

Melhores países para portugueses trabalharem

agosto 6, 2014 Posted by | oportunidades | , , , , | 2 Comentários

Influências do destino manifesto

império americano

Influências Imperialistas

O historiador William E. Weeks observou que três temas-chave foram frequentemente abordados pelos defensores do destino manifesto:

a) a virtude do povo americano e as suas instituições;

b) a missão de difundir essas instituições e assim refazer o mundo à imagem dos Estados Unidos;

c) o destino em Deus para fazer este trabalho.

A origem do primeiro tema, mais tarde conhecido como excepcionalismo americano, foi muitas vezes atribuída a herança cultural da América puritana, particularmente no famoso John Winthrop de “Cidade sobre o Monte”, sermão de 1630, em que ele faz um chamado para o estabelecimento de uma comunidade virtuosa que seria um brilhante exemplo para o Velho Mundo. Em seu influente panfleto de 1.776, “Senso Comum”, Thomas Paine cita esse conceito, argumentando que a Revolução Americana foi uma oportunidade para criar uma nova sociedade, melhor:

Temos em nosso poder a chance de começar o mundo novamente. A situação, semelhante ao presente, não ocorre desde os dias de Noé. O nascimento de um novo mundo está na mão…

Muitos norte-americanos concordaram com Paine, e chegaram a acreditar que a virtude dos Estados Unidos fora o resultado de sua experiência excepcional na liberdade e na democracia. Thomas Jefferson, em uma carta a James Monroe, escreveu que “é impossível não olhar para a frente a tempos distantes quando a nossa multiplicação rápida expandiria-se para além desses limites, e cobriria todo o norte, se não até o sul do continente”. Para os americanos nas décadas que se seguiram, a sua proclamação de liberdade para a humanidade, consubstanciado na Declaração de Independência, só poderia ser descrito como a inauguração de “uma nova escala de tempo”, porque o mundo iria olhar para trás e definir a história de acordo com os eventos que ocorreram antes e depois da Declaração de Independência. Então os americanos deviam ao mundo a obrigação de expandir e preservar essas crenças.

A origem do segundo tema é menos precisa. A expressão popular da missão dos Estados Unidos foi elaborada pelo presidente Abraham Lincoln em sua mensagem ao Congresso, 01 de dezembro de 1862. Ele descreveu os Estados Unidos como “a última e melhor esperança da Terra. “A “missão” dos Estados Unidos foi mais elaborada durante o discurso de Lincoln em Gettysburg, no qual ele interpretou a Guerra Civil Como uma luta para determinar se qualquer nação com ideais democráticos poderia sobreviver, o que tem sido chamado pelo historiador Robert Johannsen de “a indicação mais duradoura da América sobre o Destino Manifesto e sua missão”.

O terceiro tema pode ser visto como uma conseqüência natural da crença de que Deus tinha uma influência direta na fundação e outras ações dos Estados Unidos. Clinton Rossiter, um estudioso, descreveu esta visualização como prova de “que Deus, na hora certa, preparava o caminho da história, convocando certas almas resistentes das antigas nações, cheias de privilégios… e que concederia sua graça. Ele também concederia uma responsabilidade peculiar”.

Os americanos imaginaram que eles eram não só eleitos por Deus para manter o continente norte-americano, mas também para “espalhar os princípios fundamentais enunciados na Declaração de Direitos”. Em muitos casos, isso significava colonizar os vizinhos participantes e os países eram vistos como obstáculos ao invés do destino que Deus havia fornecido aos Estados Unidos.

A análise de Faragher da polarização política entre o Partido Democrata e o Partido Whig é que:

“A maioria dos democratas eram partidários sinceros da expansão, ao passo que os whigs (especialmente no norte) se opuseram. Os Whigs acolheram a maior parte das mudanças provocadas pela industrialização, mas defenderam fortes políticas governamentais que orientariam o crescimento e desenvolvimento dentro dos limites existentes no país; Temiam (corretamente) que a expansão levantasse uma questão controversa a respeito da escravidão nos territórios americanos. Por outro lado, muitos democratas temiam a industrialização defendida pelos Whigs…

Para muitos democratas, a resposta para os males sociais do país era continuar a seguir a visão de Thomas Jefferson de estabelecer a agricultura nos novos territórios, a fim de contrabalançar a industrialização”.

Outra possível influência era a possível predominância racial, ou seja, a ideia de que a raça anglo-saxã americana era “separada, naturalmente superior” e “destinada a trazer um bom governo, a prosperidade comercial e o cristianismo para o continente americano e ao mundo. “Este ponto de vista também considerou que “raças inferiores estavam condenadas a condição subordinada ou extinção”. Isto foi usado para justificar “a escravização dos negros e da expulsão e possível extermínio dos índios”

Fonte: RT

A origem do imperialismo

Carta da independência dos EUA

Destino Manifesto – o início

março 5, 2014 Posted by | Política | , , , , , | Deixe um comentário

Destino manifesto – o início

imperialismo e expansionismo

Destino Manifesto

No século 19, Manifest Destiny era a crença amplamente difundida nos Estados Unidos, pela qual os colonos norte-americanos estariam destinados a se expandir por todo o continente. Historiadores, em sua maior parte, concordam que há basicamente três características para o Manifest Destiny:

a) As virtudes especiais do povo americano e as suas instituições;

b) A missão da América de resgatar e refazer o oeste à imagem da América agrária;

c) Um desejo irresistível de realizar essa tarefa essencial.

O historiador Frederick Merk diz que este conceito nasceu de “um senso de responsabilidade em resgatar o Velho Mundo pelo bom exemplo, gerado pelas potencialidades de uma nova terra para a criação de um novo paraíso”.

Os historiadores têm enfatizado que “Destino Manifesto” era um conceito muito contestado pelos americanos proeminentes (como Abraham Lincoln, Ulysses S. Grant, e a maioria dos Whigs) que o rejeitaram. O Historiador Daniel Walker Howe escreveu, “American imperialism did not represent an American consensus; it provoked bitter dissent within the national polity….[Whigs] saw America’s moral mission as one of democratic example rather than one of conquest.” Nationwide, probably most Democrats supported Manifest Destiny and most Whigs strongly opposed it. O historiador Daniel Walker Howe escreve: “O imperialismo americano não representam um consenso americano; ao invés disso provoca uma amarga dissidência dentro da política nacional…. Whigs viu uma necessidade moral dos Estados Unidos como um dos exemplos democráticos, em vez de um exemplo de conquista”, provavelmente a maioria dos democratas tenham apoiado o Manifest Destiny e a maioria dos Whigs foram fortemente contra.

O Manifest Destiny, veio do tom retórico até a maior aquisição de território dos EUA. Foi usado pelos democratas na década de 1840 para justificar a guerra com o México e também foi usado para dividir metade do Oregon contra a Grã-Bretanha. Mas o Manifest Destiny sempre foi criticado por causa de suas limitações internas e a questão da escravidão, diz Merk. Isso nunca chegou a ser uma prioridade nacional. Em 1843 John Quincy Adams, originalmente um dos principais defensores, havia mudado de idéia e passou a repudiar o Manifest Destiny porque significava a expansão da escravidão no Texas.

Merk conclui:

Desde o início o Manifest Destiny revelava-se como um grande projeto, em seu sentido de se expandir pelo continente, mas com pouco apoio. Faltou consenso nacional, ou quantidade de pessoas proporcional a sua magnitude. A razão era que ele não refletia o espírito nacional. A tese de que ele encarna o nacionalismo, encontrada em grande parte da literatura histórica, é apoiado por poucas evidências concretas.

Fonte: Wikipedia

Gestado – Choque de raças

Os 25 pontos chaves do racismo

Suástica – o símbolo obscuro do nazismo

Eugenia – Da genética ao nazismo

fevereiro 24, 2014 Posted by | Política | , , , , , , , , | 1 Comentário

Países para onde os americanos fogem

países para americanos

Emigração Americana

Nos últimos anos, mais pessoas migraram dos EUA para a Austrália, Brasil e Alemanha, de acordo com a UniGroup Relocation, uma empresa de mudança.

Esses três países receberam mais pessoas dos EUA nos últimos 2 ou 3 anos, segundo a UniGroup, que não revela detalhes sobre os números exatos sobre as nacionalidades dos imigrantes, por isso não se pode saber com exatidão se as pessoas que se deslocam para esses países tem raízes lá e querem voltar para a terra de seus antepassados, ou se são americanos que emigram.

Alemanha e Austrália tiveram “superávit” de norte-americanos em 2013 e 2012, e no Brasil, o “superávit” ocorreu em 2012 e 2011. Os lugares que experimentaram um fluxo de americanos pelo menos uma vez nos últimos três anos são a China, Suíça, Chile, Emirados Árabes Unidos, Hong Kong, Itália e Japão.

No ano passado, os EUA experimentaram um grande aumento no fluxo de cidadãos e residentes para outros países. Um total de 2.999 pessoas rejeitaram sua residência ou cidadania americana em 2013, três vezes mais do que no ano anterior, quando 932 pessoas fizeram o mesmo.

Fonte: RT-TV

Comentário: Esse número ainda não é tão alarmante como seria, caso as pessoas conhecessem a realidade econômica dos EUA, Inglaterra e outros países ricos, que é gravíssima.

Os americanos mais ricos, orientados por seus assessores, consultores e empresários, já enviaram suas fortunas para o exterior há muito tempo. Recentemente, alguns famosos conhecidos abandonaram o país, entre eles, Terry gillan, Tina Turner e Eduardo Saverin. Eduardo é o brasileiro co-fundador da Facebook, aquele que ganhou uma fortuna não revelada contra Mark Zuckerberg, e enviou todo o dinheiro para Cingapura. Gillan é o famoso ator, diretor e roteirista do famoso grupo inglês Monty Python do cinema.

Naturalmente, a CIA já está investigando a migração de fortunas para fora do país, inclusive, pensando em taxar fortunas de americanos que mantém seu dinheiro nos paraísos fiscais.

Para fugir dos impostos altos, as maiores empresas americanas tem migrado sua produção para o exterior, como a montagem de eletro-eletrônicos na China, cinema no México e Canadá. As maiores séries de TV das últimas décadas, Smallville e X-files, foram feitas no Canadá. Atualmente, os filmes americanos são feitos mais no Canadá que nos EUA, até o Brasil tem participado de pós-produção.

Não, os EUA não vão acabar por causa da crise econômica, erros estratégicos e globalização. Os EUA ainda tem chance de se livrar de toda essa sujeira na qual estão envolvidos, mas será difícil. Acontece que o novo império surgiu da indústria armamentista e, vendo por esse lado, a Rússia e Hitler foram os maiores parceiros no desenvolvimento da América, sem se esquecer de Osama Bin Laden, naturalmente.

Assim como na Alemanha nazista, os EUA ainda tem o maior exército e o mais PIB. O problema é que os gastos em guerra são a causa da sua ruína. O IDH americano parece bom, mas a metade são pessoas marginalizadas e sem nenhuma assistência estatal, lembrando o Império Romano.

Os EUA deixarão o topo dos ricos, em seu lugar ficará a China, tendo a Rússia a seu lado, naturalmente. Uma parceria que lembra a Inglaterra e EUA, nos últimos 100 anos.

A Inglaterra está falida e seus economistas cometendo suicídio, mas o Império Britânico possui países riquíssimos, como a própria Austrália, para onde os americanos estão emigrando, e o Canadá, país que está pagando verdadeiras fortunas pela nova tendência capitalista, as Star-ups.

O capitalismo não pode falir simplesmente porque a China, maior beneficiária do momento, está com mais de 1,5 trilhão de dólares em reservas e, para se livrar dessa bomba, caso o capitalismo quebrasse, passou a financiar seus parceiros econômicos estratégicos, como os latino-americanos de esquerda, fornecedores de matérias-primas e os africanos que, além de serem fornecedores de matérias-primas, também estão entrando no mapa econômico mundial ao lado da China, inclusive aprendendo a falar mandarim.

Por outro lado, os EUA tem as reservas de ouro do mundo inteiro, responsáveis por avaliar as moedas de cada país, tudo guardado em depósitos do Banco Central Mundial. A Alemanha já requisitou a sua reserva, mas os EUA se negaram a entregar.

Alguns países em conflitos com os EUA, vítimas de boicote, já começam a usar petróleo como moeda. O petróleo não é a única moeda possível, sob o ponto de vista macro-econômico.

A última tendência adotada pela UE, pretende introduzir as drogas e a prostituição como parte oficial do PIB. O mundo deverá mudar mais rapidamente, com a ajuda da TI, e não haverá guerra e nem censura suficiente para pará-la. Cada pessoa será cada vez mais responsável pelo seu destino, sua vida e dinheiro.

Comentário: By Jânio

Economia européia vai incluir prostituição e drogas ao PIB

O erro americano

O fim do império americano

fevereiro 17, 2014 Posted by | Internacional, Migração | , , , , | 2 Comentários

Knockout – Mania que aterroriza os EUA

sociedade alienada

Comportamento Bizarro

Uma nova mania que aterroriza a população americana, denominada “Knockout”, consiste em escolher aleatoriamente um transeunte e deixá-lo inconsciente com um golpe.

Enquanto a polícia parece estar perdendo o controle da situação, os habitantes de cidades como New York tratam de proteger-se destas agressões, estando prevenidos. Ainda assim, esta bizarra forma de diversão já fez suas primeiras vítimas no ano de 2.014.

Pessoas mais velhas, jovens, não importando a cultura, ninguém está salvo da brutalidade nas avenidas de algumas cidades americanas. Três pessoas já foram mortas em todo o país, por uma forma de violência que para alguns é como um jogo e para outros uma lenda urbana, viralizada pela internet.

Segundo explica o rabino Gary Moskowitz, ex-agente da polícia de Nova York e instrutor de artes marciais em Queens, “os agressores escolhem as pessoas que parecem mais frágeis. Devemos estar atentos e aprender a lutar quando alguém nos ataca”. Como um faixa preta em artes marciais, Moskowitz ensina a população a se defender desses marginais desqualificados.

Heshy Rubinstein, um residente do Brooklyn (New York) de 22 anos de idade, relata sua experiência como vítima de um destes brutais ataques.”O grupo me cercou e um deles, enquanto eu tentava me libertar, deu um passo adiante e, com a mão fechada, golpeou-me no rosto”, conta o jovem.

Ainda que algumas pessoas já tenham sido presas, a polícia de New York avisa que o “Knockout” não é uma tendência. Mesmo assim, talvez para não criar pânico, evitam falar em detalhes sobre o assunto, como pode comprovar a equipe da RT que entrou em contato com eles, porém sem obter resposta.

Na opinião de Moskowitz, “se eles (a polícia) reconhecem que este é um problema relacionado com a marginalidade das gangues, ou algo assim, então deveriam reprimir essas gangues e não conseguem fazer isso rapidamente. Assim, preferem não reconhecer um problema, porque se o fizerem, teriam de solucioná-lo”.

Fonte: RT

O que aconteceu com Rodney king

Erro americano

Eu não acredito em teoria da conspiração

janeiro 13, 2014 Posted by | Internacional | , , , | 3 Comentários

O supervulcão que poderá destruir os EUA

Fim do Mundo

Supervulcão

O supervulcão – um enorme lago de magna subterrâneo – no norte dos Estados Unidos, supera as expectativas dos cientistas.

Uma equipe de geólogos da Universidade de Utah, declarou em um encontro da União Geofísica Estadunidense que a câmara de magma do supervulcão do parque nacional de Yellowstone é 2,5 vezes maior que as estimativas anteriores.

Sua caldeira se estende ao longo de 90 quilômetros e contém cerca de 25.000 quilômetros cúbicos de rocha derretida, segundo análises das ondas sísmicas realizada pelos pesquisadores.

“Trabalhamos muito tempo ali e sempre acreditamos que era maior, mas essa descoberta é surpreendente”, disse o professor Bob Smith, citado pela BBC.

É um dos mais perigosos supervulcões do mundo, uma vez que é registrado o crescimento acelerado da pressão desde 2.004.

Segundo o estudo geológico, o supervulcão entra em erupção a cada 700.000 anos, e já foram registradas três erupções.

O último desastre natural provocado pelo supervulcão de Yellowstone, foi há cerca de 640.000 anos, por isso, os cientistas admitem que falta pouco tempo para a nova erupção.

Se esse vulcão, que tem três vezes o tamanho de Nova York, entrasse em erupção, deixaria dois terços dos EUA coberto e causaria um grande impacto no mundo inteiro.

As amostras do solo indicam que durante a última erupção, as cinzas cobriram por completo a América do Norte e correntes de lava alcançaram centenas de quilômetros de distância.

A fumaça e as cinzas afetaram o clima no planeta durante vários séculos depois.

Fonte: RT

Top 10 maiores buracos

Animais exóticos

dezembro 15, 2013 Posted by | Internacional | , , , | Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: