Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Cientistas criam ratos invisíveis

descoberta da invisibilidade

Ratos Invisiveis

Uma equipe de biólogos e bioquímicos da Universidade de Munique (Baviera, Alemanha) liderada por Chenchen Pan aprendeu  a descolorir qualquer parte do corpo dos animais para torná-los invisíveis quando imersos em álcool e outros fluidos que mudam o índice de refração dos tecidos epiteliais, informa o portal Nature Methods.

O método  uDISCO que os especialistas tinham alcançado nos últimos anos permitiu tornar  invisível algumas células vivas  dos tecidos do sistema nervoso, mas,  no final, destruíam suas moléculas de forma irreversível. Este grupo tem desenvolvido e modernizado o procedimento, o qual também evita a remoção do corpo do animal que desejam tornar transparente, e  batizaram-no de uDISCO.

ler mais

Assim, os pesquisadores do Centro Alemão podem descolorir todo o corpo de um animal em poucas horas com o seu novo sistema e com a ajuda de três itens: um álcool chamado de terc-butanol, uma mistura de benzeno e outros tipos de álcool chamado BABB e éter difenil com pequenas quantidades de vitamina E, que é essencial para o processo, porque impede que os outros dois tipos de álcool destruam substâncias que ativam a mudança.

Para demonstrar o seu bom funcionamento, os autores desta nova forma de obter tecido animal transparente conseguiu destacar só o tecido cerebral e o sistema nervoso de vários ratos e ratazanas. No futuro, pode acelerar o estudo de outras partes do organismo animal que ainda mantêm segredos para a ciência.

RT-TV

 

Anúncios

agosto 23, 2016 Posted by | Ciências | , , , | Deixe um comentário

Como os peixes respiram dentro da água

peixes exóticos

Peixe-Porco

Os peixes que vemos no mar são a maior classe de vertebrados no planeta, e já existem há muitos anos. Na realidade, há 45 milhões de anos! Podemos encontrar peixes em mares, oceanos, rios e lagos. Há peixes de todos os tamanhos. Há peixes com 1 centímetro, mas também há peixes com 18 metros. Como os peixes nadam muito depressa e têm uma cobertura mole conseguiram sobreviver durante muitos anos. O sistema respiratório dos peixes tem: boca; brânquias ou guelras; fenda opercular e opérculos (quase todos os peixes os têm). Agora que já sabe o que os peixes possuem, vamos perceber como respiram!

Os humanos como nós respiram através dos pulmões. Mas isso não acontece com os peixes: estes respiram por aquilo a que se chama brânquias ou guelras.

As brânquias ou guelras facilitam aquilo a que se chama respiração aquática. A água entra pela boca do peixe e vai até às guelras. Aí, o sangue recebe oxigênio. Depois, expulsa dióxido de carbono pelos opérculos, que são na realidade os buracos que se encontram em cada lado da cabeça do peixe. Como vê, nunca engolem a água do mar!

No corpo dos peixes há algo que nós também temos, que se chama vasos sanguíneos. Estes vasos vão ajudar o oxigênio a passar para o sangue. Isto é muito importante para todos os seres vivos. Mas também há peixes que não possuem opérculos, como os tubarões e as raias. No entanto, animais como os crustáceos (caranguejos e camarões) e os moluscos (mexilhões e ostras) também utilizam este tipo de respiração. O que acontece nas brânquias dos peixes é parecido ao que acontece com os pulmões dos humanos: a água que o opérculo joga para fora tem menos oxigênio e mais dióxido de carbono do que aquela que entra. O que faz sentido, pois o oxigênio é fundamental para todos os seres vivos, e sem ele, nenhum animal conseguiria sobreviver em boas condições.

Creative commons – CC BY 3.0
 
Fonte: EBC
 
 

março 30, 2016 Posted by | Ciências, curiosidades | , , | Deixe um comentário

Por que a chuva não cai?

Pressão Atmosférica

Pressão Atmosférica

Eu comecei a discutir com uma professora de física depois de várias perguntas que ela insistia em me fazer, tudo começou com a gravidade:

– Desconsiderando-se os efeitos do ar, se jogarmos uma pedra de cinquenta quilos e uma pena de uma altura de 10.000 metros, qual chega ao chão primeiro?

– A pedra – respondi.

– Não, chegam juntos – respondeu a professora.

Naturalmente, eu fiquei inconformado, independente de qualquer experimento que pudesse ter sido feito na torre de Pisa há muito tempo atrás por Galileu Galilei.

– Há dez mil metros de altura, a pena iria flutuar e nem chegaria a cair – retruquei.

– Eu disse: desconsiderando os efeitos do ar – insistiu ela.

– Assim não funciona, respondi, se desconsiderarmos os efeitos do ar, nada vai fazer sentido, nem tudo cai. Além disso, a experiência de Galileu foi feita numa época em que o planeta Terra era o centro do Universo, ignorando os outros planetas – completei. Galileu revelou suas descobertas ao mundo, revelando que não estamos no centro do Universo, mas ignorou os outros planetas em suas expleriências. Se fizéssemos essa experiência na Lua, qual seria o resultado?

Vamos imaginar que o homem sem traje espacial seja uma pena e o homem com traje espacial seja uma bola de canhão. Qual dos dois chegaria ao chão primeiro na Lua?

– Mas a densidade do ar na Lua é menor que a terra – disse ela.

– Sim, mas é como um jogo de futebol na chuva. Se está ruim para o homem com traje, está ruim para o homem sem traje também.

– Você sabe porque um navio não afunda? – tornou a perguntar ela.

– Eu não, mas acredito que seja pelo mesmo motivo de uma canoa indígena não afundar, ou seja, densidade.

Foi aí que eu me lembrei de uma experiência com ar no secundário: Tirando o tubo de tinta da caneta Bic, mergulhando ela num copo de água, em seguida, tapamos as entradas de ar, ao subir, a água fica suspensa no ar, dentro da caneta. É claro que isso ocorre por causa do ar, mas porque a água não cai?

Depois de alguns segundos eu cheguei a conclusão que isso seria por causa da pressão; Quando tapamos as entradas de ar da caneta, aumentamos a pressão do ar e a água não cai, entretanto, se deixarmos o ar entrar, a pressão será menor e a água irá cair. Notamos aqui que a pressão do ar não tem nada a ver com temperatura, isso também ajuda a explicar porque a chuva fica suspensa no ar, pressão atmosférica. Falta de ar lá em cima, aumenta a pressão e a chuva não cai.

Por outro lado, a chuva de granizo poderia ter a ver com a temperatura lá em cima, quando a água da chuva atinge uma altura com pressão baixa, além de temperatura baixa, a água congela e cai. A temperatura lá em cima deve ser muito baixa para congelar a água tão rapidamente e, apesar de a pressão alta não segurar o gelo, e pelo fato do granizo descer com a chuva, isso prova que a pressão está baixa nesse momento e, talvez, essa baixa temperatura tenha certa influência na baixa da pressão, apesar de nem sempre ser suficiente para formar granizo.

A questão do homem na lua tem sido polêmica também por causa da pressão atmosférica: Se não existe ar na Lua, a pressão teria de ser muito alta. Será que o ser humano suportaria tal pressão?

Até hoje os americanos tem dificuldade para tirar um foguete do chão, isso quando não explode. Dizem que a NASA não tem financiamento suficiente para suas pesquisas, mas quem ganhou dinheiro com os produtos desenvolvidos com os projetos da NASA? Quanto essas empresas investiram de volta?

Quando o Governo investe em pesquisa, essas pesquisas estão abertas às empresas comerciais, mas quando esses projetos são desenvolvidos, o governo não tem direitos sobre tais desenvolvimentos de volta para continuar. Ocorre uma interrupção no processo: o Governo oferece tecnologia mas não recebe de volta, pior não pode fazer nenhuma pesquisa baseada nesses desenvolvimentos que passam a ser patenteados.

By Jânio

Ponto de Ebulição

 Ciência social insensível

janeiro 20, 2016 Posted by | Ciências | , , | Deixe um comentário

Cientistas criam primeiro líquido poroso

líquido absorvente

Líquido Poroso

Uma equipe internacional de químicos criou o primeiro líquido poroso do mundo. O avanço tem  potencial para ser aplicado na tecnologia química conhecida e também para alcançar novas metas de pesquisa.

O primeiro líquido poroso (cheio de furos) produzido por químicos da Universidade Queen de Belfast, em colaboração com colegas da Universidade de Liverpool e outros cientistas internacionais, adquire importância especial pela sua capacidade de dissolver grandes quantidades de gases, absorvendo-os em seus “poros”, relata o portal Ciência World Report.

“Os materiais (matéria)  que contêm buracos permanentes (poros) são importantes tecnologicamente. Eles são usados ​​para a fabricação de uma variedade de produtos, desde garrafas de plástico até combustível. No entanto, até recentemente,  os materiais porosos tinham apenas formas sólidas e não líquidas”, disse o professor James Stuart  da Escola de  Química e Engenharia, Queen.

“O que fazemos é criar um líquido especial, desenvolvendo as formas das moléculas que o compõem para que o líquido não possa preencher todo o espaço”, diz o pesquisador.

Os químicos dizem que sua invenção poderia dar  impulso no desenvolvimento de , por exemplo, processos químicos mais eficientes e  mais  limpos como, por exemplo,  a captura de carbono.  As usinas térmicas, por sua vez, poderiam usar esse mecanismo para capturar gases de efeito estufa, em vez de liberá-los na atmosfera.

Vídeo da pesquisa

Fonte – RT-TV

Mistérios científicos sem solução

Dez formas de manipular o cérebro

Top cinco ciências para prolongar a vida

Revoluções tecnológicas na medicina

novembro 14, 2015 Posted by | Ciências | , , , , | Deixe um comentário

Entrelaçamento quântico já é realidade

Viagem pelo hiper-espaço

Teoria Anti-Einstein

Por quase um século, os cientistas testaram o fenômeno do entrelaçamento quântico, que parece entrar em conflito com as leis clássicas da física e sustenta que um par de partículas subatômicas pode se conectar de forma invisível de uma forma que transcende o tempo e espaço. Agora, uma experiência inovadora fornece a mais clara evidência de que esse efeito quântico que  Albert Einstein negou -descrevendo como “ação fantasmagórica à distância”  – é real.

Uma equipe de cientistas da Universidade de Delft, Holanda, realizou um estudo, publicado na revista “Nature”, no qual  descreve como eles conseguiram entrelaçar elétrons  separados um do outro por 1,3 quilômetros distância, o que sugere que o fenômeno do entrelaçamento quântico é real, informa o Daily Mail ‘.

A hipótese de entrelaçamento quântico prevê que um conjunto de partículas entrelaçadas não pode ser definida como partículas individuais com estados definidos, mas como um sistema com uma função de onda única. Isto significa que a ação de uma altera instantaneamente o estado da outra, independentemente da distância que os separa. Esta teoria irritava muito Einstein, que dizia que a transmissão de informações entre dois pontos no espaço não poderia ocorrer mais rapidamente do que a velocidade da luz.

“As coisas ficam muito interessantes quando dois elétrons estão entrelaçados (…), são perfeitamente correlacionados, quando você olha para um, o outro estará sempre na oposição. O efeito é instantâneo, mesmo que o outro elétron estivesse em um foguete do outro lado da Galaxia “, diz o professor Ronald Hanson, autor principal do estudo.

Esta descoberta representa o encerramento das principais “lacunas” existentes no experimento do cientista John S. Bell, que em 1964 desenvolveu um experimento projetado para excluir variáveis ​​ocultas que poderiam oferecer alguma explicação aceitável para a “ação à distância”  que ocorre neste fenômeno quântico.

“As demonstrações anteriores do experimento de Bell tinham fissuras que foram usados ​​por alguns cientistas para invalidar os resultados e não aceitar a existência do que Einstein pejorativamente chamava de” ação fantasmagórica à distância “. No entanto, esta nova demonstração de Hanson e  seus colegas eliminou as fissuras mais importantes “, diz o professor Kai Bongs, da Universidade de Birmingham.

Fonte: RT-TV

Cientistas pretendem provar o Multiverso

Física teórica – Multiverso

Dez mistérios do Universo sem solução

outubro 27, 2015 Posted by | Ciências | , , , | Deixe um comentário

O poder da subconsciência

subconsciente_1

Subconsciência

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
 
 O termo subconsciência ou subconsciente (lit. abaixo da consciência), é utilizado em psicologia muitas vezes para descrever “qualquer tipo de conteúdo da menteexistente ou operante fora da consciência[1] .

Apesar de ser um termo pouco usado na terminologia científica, é muito difundido nacultura popular (cf. o livro O Poder do Subconsciente), onde é utilizado ora como sinônimo de “inconsciente” ou de “pré-consciente” (termos da teoria psicanalítica), ora, quando não se deseja fazer referência à obra de Sigmund Freud, para indicar de maneira geral todo o conteúdo da mente que não é acessível à consciência. Neste sentido mais amplo o subconsciente é, assim, a parte da mente não diretamente acessível ao indivíduo, mas alcançável através de técnicas diversas como a hipnose, a psicoterapia, as mensagens subliminares etc.

Subconsciente foi utilizado pela primeira vez pelo psiquiatra francês Pierre Janet, contemporâneo de Freud, para indicar os conteúdos da mente que se encontram em um nível inferior de consciência. Janet desenvolveu uma complexa teoria da mente, baseada nos conceitos de subconsciente e de dissociação, e foi o primeiro a propor que os conteúdos subconscientes dissociados (ou reprimidos) estejam na origem de alguns sintomas de tipo neurótico[2] O mesmo termo foi utilizado por Sigmund Freudem seus primeiros trabalhos, mas foi logo abandonado por causa da sua ambiguidade e substituído por “inconsciente.

Referências

outubro 14, 2015 Posted by | Ciências | , , | Deixe um comentário

Será que os humanos foram realmente à Lua

Busca de Provas

Satélite Russo

Um grupo de russos céticos quer resolver uma controvérsia que já dura há décadas: se os astronautas americanos foram à lua ou não. O financiamento do projeto coletivo alcançou seu objetivo, por isso os pesquisadores vão construir um satélite “menor e mais barato” para encontrar vestígios na Lua.

Um grupo de pesquisadores russos lançou uma campanha bem sucedida de financiamento colectivo a fim de verificar se de fato astronautas americanos foram à lua ou não. O projeto já atingiu seu objetivo de coletar 800.000 rublos (cerca de US $ 13.000) para construir um “microssatélite” com câmera HD e enviá-lo para fotografar a superfície da lua.

“Quase todas as provas de vôo de teste para a lua são apresentadas pela agência espacial americana, a Nasa, e ninguém pode verificar-los”, explicam os autores do projeto. Assim, eles querem construir um satélite “menor e menos caro possível” para tirar fotos dos locais de desembarque dos equipamentos americanos na lua, Apollo, e soviéticos, Lunojod e Luna.

Em menos de dez dias a partir do início da campanha, os  Internautas doaram mais de 1.100.000 de rublos para o projeto ($ 20.000 dólares).

Veja o vídeo do projeto

Fonte: RT-TV

As maiores farsas da internet

A farsa da falsa democracia

Como a Monsanto pretende exterminar a metade do planeta

Quando tudo estiver perdido

 

outubro 10, 2015 Posted by | Ciências | , , | Deixe um comentário

Vespa transforma aranha em zumbi

sob domínio da vespa

Aranha x Vespa

Muitas pessoas sofrem de aracnofobia, mas a verdade é que as aranhas também poderiam ter suas próprias fobias; por exemplo, vespas. Uma pesquisa mostrou que as vespas são capazes de controlar o sistema nervoso de algumas aranhas, transformando-as em zumbis, e até mesmo fazê-las tecer teias para proteger suas larvas.

Os mecanismos dessa estranha escravidão foram estudadas por cientistas japoneses. Uma dessas pesquisas, do professor Keizo Takasuka da Kobe University, foi publicado na revista The Journal of Experimental Biology.

A vespa ‘Reclinervellus nielseni’ que vive na Austrália e no Japão, consegue dominar o sistema nervoso das aranhas da espécie ‘Cyclosa argenteoalba’ com a ajuda de seu veneno. A abordagem é  muito inteligente: primeiro injeta seus ovos  diretamente no corpo de uma aranha (embora neste caso a larva esteja sujeita à ameaça exterior), para que depois as  pequenas vespas injetem o veneno na aranha para transformá-la em um zombie.

Desta forma, a pobre aranha se torna uma escrava da vespa, pois não só serve para proteger a vida da larva, mas também deve tecer uma teia para proteger sua “dona”.

Vídeo – RT-TV

Fonte: RT-TV

Você também pode gostar de:

Animais mais perigosos do mundo

agosto 10, 2015 Posted by | Ciências, curiosidades, Videos | , , , | Deixe um comentário

Maria a judia

Descobertas Antigas

Descobertas Antigas

Maria, a Judia ou Maria, a Profetisa, é uma antiga filósofa grega e famosa alquimista que viveu no Egipto por volta do ano 273 a.C..

Alguns a situam na época de Aristóteles(384–322 a.C.), uma vez que a concepção aristotélica dos quatro elementos formadores do mundo (o fogo, o ar, a terra e a água) condiz bastante com as idéias alquimistas de Maria, como o axioma de Maria: «o Um torna-se Dois, o Dois torna-se Três, e do terceiro nasce o Um como Quatro». Segundo Aristóteles, o enxofre era considerado a expressão do elemento fogo, e Maria o tomou como base para os principais processos que estudou. Ela menciona o enxofre em frases sempre misteriosas, como «uma pedra que não é pedra» e «tão comum que ninguém a consegue identificar». Maria conta que Deus lhe revelou uma maneira de calcinar cobre com enxofre para produzir ouro. Esse enxofre era obtido do disulfeto de arsênico, que é achado em minas de ouro. Talvez tenha sido essa a origem da lenda da transformação de metais menos nobres em ouro.

Dentre as invenções de Maria estão o kerotakis, uma espécie de barril fechado e o banho de vapor : para um aquecimento lento e gradual dos experimentos, em vez de manipular as substâncias diretamente no fogo, ela descobriu que era possível controlar melhor a temperatura se fosse por meio da água – que até hoje chamamos debanho-maria.1 Para além disso dois equipamentos de destilação(alambique), com duas ou três saídas para destilados — o dibikos e otribikos — e um aparelho para sublimação, sendo-lhe ainda atribuída a descoberta do ácido clorídrico. A maior parte das suas escrituras foram conservadas por Zósimo de Panópolis (300 d.C.).

Trabalhos

Escrituras

Sabe-se que Maria escreveu vários textos sobre alquimia. Embora nenhum de seus escritos ter sobrevivido em sua forma original, os seus ensinamentos foram amplamente citados por autores posteriores herméticos. Seu trabalho principal sobrevivente é um extrato feito por um anônimo filósofo cristão, chamado O Diálogo de Maria e Aros sobre o Magistério de Hermes, em que são descritas e nomeadas operações que seriam mais tarde a base da Alquimia, leucose (branqueamento) e xanthosis (amarelecimento). Uma foi feita por moagem e do outro por calcinação. Este trabalho descreve pela primeira vez um sal de ácido e outros ácidos que podem ser identificados com ácido acético. Há também várias receitas para fazer ouro, até mesmo de vegetais de raiz como o Mandragora.4 Vários enigmáticos preceitos alquímicos têm sido atribuídas a Maria. Ela supostamente disse da união dos opostos:

Junta-te à um macho e uma fêmea e encontrarás o que buscas

Esta outra vem do Axiom de Maria

Um se torna dois. Dois se tornam três. E por fora do terceiro vem aquele que se torna quarto.

Tribikos

Maria aperfeiçoou a câmara de destilação de três braços. O tribikos era uma espécie de alambique com três braços que foi utilizado para obter as substâncias purificadas por destilação. Ninguém sabe ao certo se Maria, a Judia foi sua inventora, mas Zósimo credita que a primeira descrição deste instrumento para ela. Em seus escritos (citado por Zósimo), ela recomenda que o cobre ou bronze utilizados para criar os tubos sejam da espessura de uma frigideira, e a junção entre estes tubos deve ainda ser selada com farinha de colar na cabeça 6

Kerotakis

O kerotakis é a invenção mais importante de Maria, a Judia, um dispositivo usado para aquecer substâncias utilizadas na alquimia e recolher os vapores. É um recipiente hermético com uma folha de cobre suspensa no topo. Quando funciona corretamente, todas as articulações são no vácuo apertado. O uso de tais recipientes fechados nas artes herméticas levaram ao termo “hermeticamente fechada”7 . Maria judia e seus colegas acreditavam que a reação que teve lugar no kerotakis mística era uma reconstituição do processo de formação do ouro que acontecia nas entranhas da terra. Mais tarde, este instrumento foi modificado pelo alemão Franz von Soxhlet em 1879 para criar o extrator que leva seu nome, Soxhlet.

Fonte: Wikipedia

Você também pode gostar de:

Seria Nostradamus um farsante

Celebridades ligadas às ciências ocultas

A evolução do ser humano

Tecnologias do Paquistão

 

julho 14, 2015 Posted by | Ciências | , , , , | 1 Comentário

Ponto de ebulição

Ponto de Ebulição

Ponto de Ebulição

O ponto de ebulição ou temperatura de ebulição refere-se ao período de um processo onde um líquido está a sofrer mudança de fase reduzindo sua fração em estado líquido e aumentando sua fração em estado gasoso, dadas as condições limítrofes como pressão atmosférica e taxa de calor – de forma mais rápida possível – geralmente de forma a observarem-se a formação rápida de bolhas de gás no interior do líquido que, emergindo à superfície, dispersam-se na fase gasosa. Usualmente “ponto de ebulição” refere-se também à temperatura (ou temperaturas) nas qual esta condição ocorre.

De acordo com a definição IUPAC, ponto de ebulição é a temperatura na qual a pressão de vapor líquido iguala-se a pressão da atmosfera a qual encontra-se submetido.

Para uma substância pura, os processos de ebulição ou decondensação ocorrem sempre a uma mesma temperatura, e esta se mantém constante durante todo o processo, ocorrendo o mesmo para os processos de fusão e ebulição de substâncias puras. Água pura – ao nível do mar – entra em ebulição a 100 graus Celsius, e enquanto houver água em ebulição, a temperatura da água e do vapor formado permanecerão constantes ao longo de todo processo mesmo que considerável quantidade de energia esteja sendo fornecida ao sistema na forma de calor a fim de induzir a transformação.

Diferente do verificado para substâncias puras, na grande maioria dasmisturas de duas ou mais substâncias as temperaturas de ebulição e condensação não se mantêm constantes ao longo da transformação, variando do início até o final da mudança de estado. Verificam-se nestes casos que há também segregação de componentes da mistura durante a mudança de fase, sendo este o princípio usado na separação de componentes via o processo de destilação, a exemplo. O mesmo observa-se na fusão – solidificação para a maioria das misturas. Para o caso do processo fusão-solidificação tem-se a solidificação de refrigerantes como exemplo. Nas primeiras fases da solidificação há a formação de gelo “de água”, havendo notória segregação do xarope que integra o refrigerante – que permanece em forma líquida – contudo agora concentrada – no interior da garrafa. Para tais misturas, as mudanças de estado físico ocorrem em faixas ou intervalos de temperatura, a cada faixa associando-se a segregação de uma de suas componentes.

Há entretanto misturas que transformam de fase sem segregação de componentes e o fazem, de forma similar ao que se dá com substâncias puras, à temperatura constante. Tais misturas são denominadas misturas azeotrópicas. Uma mistura azeotrópica muito conhecida é o álcool líquido “96 graus” comercializado tradicionalmente em garrafas de plástico para uso doméstico. A mistura água e o álcool etílico, quando em proporção de 96% de álcool + 4% de água, formam uma mistura azeotrópica inseparável por destilação por se comportar como se substância pura o fosse. Impossível sua separação pelo método tradicional de destilação, este é comercializado em sua forma azeotrópica. A obtenção de álcool anidro, sem água, requer tecnologia diferente e mais específica, sendo por isto este geralmente também mais caro. Ao destilar-se uma mistura com elevada concentração de água e proporção menor de álcool obtém-se como primeiro produto não o álcool mas sim a citada mistura azeotrópica de álcool-água.

Em vista dos azeótropos deve-se ter cuidado pois nem todo material que ebule à temperatura constante é necessariamente uma substância pura, podendo este caracterizar em verdade uma mistura azeotrópica.

Comportamento similar é observado para misturas sólidas conhecidas como misturas eutéticas – misturas sólidas ou líquidas de duas ou mais substâncias em proporções bem definidas que dependem das substâncias envolvidas – para as quais se verifica-se que a temperatura de fusão é, a exemplo do verificado para substâncias puras, também constante durante todo o processo, e que a fusão ou solidificação se dão sem a segregação das componentes da mistura quando na devida proporção. A temperatura de fusão de misturas eutéticas é a menor possível se comparada as demais misturas estequiometricamente possíveis dos mesmos elementos. Como exemplo de mistura eutética (ou em proporções próximas a dela) tem-se a mistura de chumbo e estanho (proporção aproximada de 60% por 40%) formando a solda utilizada em circuitos eletrônicos.

Uma mistura líquida que constitui-se em uma mistura azeotrópica não é necessariamente também uma mistura eutética, e vice-versa, contudo não há nada que impeça uma mistura de caracterizar-se como eutética e azeotrópica simultaneamente.

Sobre evaporação e ebulição

Tanto a evaporação, a ebulição e a calefação são tipos devaporização. Como exemplos podemos citar:

  • Evaporação, uma roupa secando no varal, a roupa está a uma temperatura abaixo do ponto de ebulição.
  • Ebulição, uma panela com água fervendo a aproximadamente 100° C.
  • Calefação, uma gotícula de água derrubada em um ferro de passar roupa numa temperatura bem maior que 100°, a gotícula “saltitará” no ferro quente até virar vapor por completo.

No processo de evaporação verificam-se tanto que a pressão parcialde vapor da substância na atmosfera em consideração (a pressão atrelada à fração desta substância já em estado gasoso)nota 1encontra-se menor do que a pressão de vapor esperada para o estado de equilíbrio líquido-vapor para o referido líquido como também que a pressão de vapor à temperatura em que o líquido se encontra,encontra-se abaixo da pressão total exercida pela atmosfera gasosa sobre o líquido.nota 2 Em tais condições verifica-se uma lenta mudança de fase líquido-vapor denominada evaporação.

Na ebulição tem-se o líquido em temperatura tal que, além da situação anterior acerca da pressão parcial da substância comparada com à sua pressão de vapor, verifica-se agora também que a pressão de vapor esperada para o equilíbrio líquido-vapor para a substância em consideração iguala-se e tende a superar a pressão total exercida pelo meio. Há agora em consequência não uma lenta mas sim uma rápida mudança de fase líquido-vapor, esta certamente caracterizada pela intensa formação de bolhas de vapor no interior do líquido.

De acordo com a definição IUPAC, ponto de ebulição é a temperatura na qual a pressão de vapor líquido iguala-se a pressão atmosférica.

A pressão do vapor da água iguala-se à pressão exercida pela atmosfera ao nível do mar – 760 mmHg – quando a água encontra-se a 100 graus celsius, e por tal a água entra em ebulição sob tal pressão total à citada temperatura. Contudo, a água evapora mesmo em temperaturas inferiores à 100 °C provido que sob tais condições a umidade relativa do ar – a razão entre a pressão parcial de vapor de água na atmosfera e a pressão de vapor à temperatura em consideração – encontre-se inferior a 100%.

Deve-se levar em conta que o ponto de ebulição varia com a altitude, já que a pressão atmosférica varia com a mesma.

Não como uma regra sem exceções, quanto mais baixa for a pressão do sistema, menor será o ponto de ebulição e vice-versa. O ponto de ebulição da água em condições de atmosfera padrão é de 100 °C. Vale citar, como exemplo que, a água, em pressões muito baixas, ferve à temperaturas bem inferiores à 100 °C.

No princípio do funcionamento de uma panela de pressão, há o aumento da pressão atmosférica dentro da panela e isso faz com que o seu ponto de ebulição seja maior , podendo atingir temperaturas de até 120° da água e haja um cozimento mais rápido do alimento.

Notas

  1. Ir para cima A pressão parcial de vapor de uma substância na “atmosfera” corresponde à pressão que seria exercida por esta atmosfera caso esta atmosfera fosse composta apenas pela parcela da referida substância em estado gasoso uma vez provida a súbita eliminadas todas as demais.
  2. Ir para cima Tem-se que a pressão total exercida por uma atmosfera gasosa composta corresponde à soma das pressões parciais atreladas a cada uma das substância que a compõe.

O que é ebulição

Pressão atmosférica

junho 20, 2015 Posted by | Ciências | , | 1 Comentário

Dez formas de manipular o cérebro

experiencias com o cérebro

Manipulação Cerebral

Conheça os 10 experimentos científicos que mostram que a mente pode ser facilmente controlada por fatores externos, sem o seu consentimento.

Há muitos anos os cientistas tentam estudar e compreender como funciona o cérebro humano, bem como as formas de manipulá-lo. Essas pesquisas podem ajudar na luta contra várias doenças mas, por outro lado, pode também provocar controvérsia, já que seus resultados  ajudariam a desenvolver mecanismos para controlar o comportamento das pessoas. A revista “Popular Mechanics” destacou dez experimentos surpreendentes que mostram que o cérebro humano pode ser facilmente manipulado por fatores externos.

O Decifrador do cérebro

Quando lemos para nós mesmos, ouvimos a voz na nossa cabeça.  Baseado nisso, os cientistas da Universidade da Califórnia, EUA, tentando decifrar a atividade neuronal para criar um implante e traduzir sinais cerebrais da fala através de um sintetizador de voz. Assim, será possível “falar” para as pessoas com deficiência e até mesmo pacientes em coma.

A ilusão da  mão de mármore

Durante esse experimento, os cientistas pediram aos voluntários que colocassem suas mãos sobre a mesa e suavemente golpeassem a mão direita com um pequeno martelo. Ao mesmo tempo, os voluntários ouviam o som de um martelo contra o mármore. Dentro de alguns minutos, eles começaram a sentir que sua mão estava ficando pesada e duro, como um pedaço de mármore.  Concluiu-se assim que o cérebro combina constantemente informações de diferentes sentidos, alterando a percepção do corpo embora estes permaneçam os mesmosa.

Leia também: E É assim que manipulam  nosso subconsciente para nos fazer comprar

A temperatura pode influenciar o nível de confiança entre as pessoas. Durante o experimento “dilema do prisioneiro”  dois supostos criminosos  ‘foram separados em diferentes celas e  receberam propostas para testemunhar um contra o outro em troca de uma sentença mais leve. Ao mesmo tempo, um deles estava segurando um objeto quente, enquanto o outro tinha que manter um pedaço de gelo em sua mão. Depois de várias experiências com pessoas diferentes, descobriu-se que os primeiros eram mais determinados a confiar em seu parceiro e não caluniar contra ele.

Teletransporte

Pesquisadores do Instituto Karolinska, na Suécia, conseguiram impor aos voluntários  a ilusão de uma experiência extra corpórea. Os participantes foram colocados em um scanner cerebral capaz de criar ilusões e ficção. Em segundos, as pessoas tinham a sensação de estar em outro lugar, em outro corpo.

O efeito McGurk

O experimento mostra como o que vemos influencia  o que ouvimos. Desta forma, se vemos no vídeo uma pessoa mover os lábios, como se dissesse “ga”, mas no áudio ouvimos “ba”, o cérebro converte para “da “provando assim que as coisas nem sempre são o que parecem ou o que se ouve.

Veja o video

Leia também:   Qual é a verdadeira função da serotonina no cérebro?

Gravador de cérebro

Este dispositivo, atualmente em desenvolvimento, permitirá que as pessoas que sofrem de paralisia expressem seus pensamentos. O capacete de eletrodos é uma tecnologia que permite seguir o movimento dos olhos, e um ‘software’ possibilita que uma pessoa com paralisia possa retransmitir suas palavras e idéias na tela do computador, movendo o “mouse” com o olhar.

Isolamento muito longo

Para a maioria das pessoas um isolamento muito longo irá causar graves perturbações mentais: alucinações e percepção alterada do tempo, entre outros. Foi demonstrado que, para um isolamento longo no escuro, o ciclo diário pode ser aumentada em até 48 horas para 36 horas de atividade,  seguidas de 12 horas de sono.

A ilusão do corpo invisível

Outro experimento no Instituto Karolinska mostra como uma pessoa pode pensar que vive em outro corpo. Os voluntários usavam óculos que projetava a imagem de um manequim. Os pesquisadores então começaram a tocar várias  partes dos corpos dos voluntários, enquanto faziam o mesmo com os manequins, ao mesmo tempo. Assim, os voluntários se sentiram  como se fossem esses manequins. Ao fazer o mesmo, mas no espaço vazio, sem os manequins, os voluntários sentiram como se seu corpo fosse invisível.

Leia também: Descoberta uma proteína que aumenta ou anula nossa memória

A estimulação elétrica da criatividade

Cientistas da Universidade da Carolina do Norte demonstraram que a eletricidade pode aumentar a criatividade humana. Os voluntários com idades  entre 19 a 30 anos de idade foram submetidas a uma estimulação eléctrica para gerar as chamadas ondas cerebrais alfa, que estão associados com o pensamento criativo. Sua criatividade aumentou em média 7,4% após o experimento.

A pílula da compaixão

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, Estados Unidos, descobriram que podem manipular o “nível” de compaixão das pessoas ao mudar sua bioquímica cerebral. Um grupo de pessoas recebeu pílulas de placebo, enquanto outros, medicamentos de tolcapone, o que acelera a ação da dopamina, o “hormônio da felicidade”.  Ao ser pedido  aos voluntários para que compartilhassem o seu dinheiro entre estranhos, o segundo grupo foi mais generoso.

Leia também: Desenvolvido um método que permite controlar  a genes com a mente

Fonte: Wikipedia

Palinopsia cria “efeito matrix” no cérebro

Percepção do nada

Seis efeitos matrix já comprovados

Ciência social insensível

Ciência cega

As partes do cérebro são independentes

 

maio 27, 2015 Posted by | Ciências | , , , , , , | 2 Comentários

Realidade além da vida real

imagem em 4D

Realidade Virtual

Realidade no cinema

Assistindo o filme Vice e resolvi fazer uma releitura de um dos meus temas favoritos, percepção. Isso aconteceu porque eu fiquei refletindo sobre a violência explicita mostrada e criticada pelo filme. Eu fiquei imaginando se no lugar dos robôs, vítimas da violência, estivessem clones.

Aqueles robôs eram cópias perfeitas dos seres humanos, mesmo assim eram apresentados como robôs e fica muito mais fácil usar a violência em se tratando de robôs.

Robôs perfeitos assim são considerados ficção de um tempo muito distante, longe da realidade. Entretanto, serve muito bem para testar o grau de tolerância da sociedade em relação aos clones, manipulação genética. A manipulação genética seria, nesse caso, uma mensagem subliminar do filme. Vários filmes tem apresentado críticas sociais em forma de ficção, alguns exemplos são: Maze Runner – Correr ou morrer, Given – O doador de memórias, Before I go to sleep – Antes de dormir, Visões de um crime, Mindscape – Regressão, e o mais comentado de todos, A origem.

Todos esses filmes não deixam nada a dever aos clássicos, Matrix, Vanila Sky ou Terceiro Olho. Tudo isso era visto apenas como A hora do Pesadelo, mas tem se tornado bem mais crítico atualmente. A crítica até que é construtiva, já a manipulação está inevitavelmente relacionada aos meios de comunicação.

Realidades dos meios de comunicação

Durante muitos anos, séculos, milênios, enfim, desde que o ser humano passou a pensar de maneira mais complexa e a própria natureza se tornou mais complexa, o ser humano passou a valorizar mais a liberdade, ironicamente, quanto mais valor dava a sua liberdade, mais preso se tornava de sua dependência social. Assim, as pessoas estão sempre dependentes das instituições ao seu redor, poucas pessoas escapam a esse controle.

Quando os meios de comunicação se tornaram menos confiáveis, fez-se necessário que novos mecanismos fossem criados para que o controle fosse restabelecido. Antes, as notícias eram veiculadas por interesses, sem nenhuma opinião agregada, agora é preciso realismo e violência explícita.

Os realities shows tem surgido com essa finalidade, suprir as mentiras e manipulações que as novelas e noticiários não conseguem.

Muitas pessoas assistem a esses programas sem a menor noção do que está acontecendo. O filme 1984 criou o Big Brother e não há muito charme nessa idéias. A NASA criou um experimento científico para simular o que aconteceria com as pessoas presas e limitadas fora da Terra. Filmes como Admirável Mundo Novo até tentaram mostrar os perigos de uma sociedade controlada, manipulada, alienada, mas o destino demonstraria que as novas tecnologias tornariam isso muito mais perigoso para a sociedade.

Realidades mentais

A manipulação e o controle do ser humano, privando-o de sua liberdade, fez com que surgissem milhares de distúrbios mentais, alguns considerados normais pela sociedade, enquanto outros são considerados doença.

Isso tem acontecido porque nem todas as pessoas tem a natureza propícia ao controle, em algumas pessoas a mente reage a falta de liberdade e a manipulação, surgindo assim os distúrbios mentais.

A mente pode até criar realidades subconsciente ou semiconscientes. No caso da realidade semiconsciente, surgem os sonhos lúcidos que são realidades quase reais mas com um potencial ilimitado, além de ser controlado e interativo em relação a mente, já no caso da realidade subconsciente isso pode ficar restrito aos sonhos e pesadelos, mas também pode se tornar um problema real, afetando a personalidade do indivíduo, causando transtornos mentais.

É muito difícil dizer quem é louco ou quem é normal. A boa notícia é que a maioria das pessoas não perde o controle da própria mente, diante do controle exercido pela minoria opressora, a má notícia é que todos somos doentes mentais em menor grau.

Realidades tecnológicas

As novas tecnologias seguem as novas tendências e a demanda promove a busca de novos dispositivos para demonstrar a realidade ou a ficção, dependendo da área em que são aplicados. Quanto mais a nossa vida se torna tecnológica, maior a demanda pelo controle dessas tecnologias ou pela resolução dos problemas causados por elas.

Eu sempre via as possibilidades da tecnologia 4D quando o mundo ainda procurava desenvolver a tecnologia 3D, hoje, a tecnologia 4D já é uma realidade, mais que isso, abriu de vez a nossa visão para os limites entre a física real e a física filosófica ou, melhor dizendo, teoria das cordas, o portal para o multiverso.

Essas novas tecnologias abrem um leque de novas possibilidades, por exemplo, na ficção já surgem as memórias em hologramas, imagens em 3D, o que impossibilitaria a diferenciação entre os fantasmas e as memórias gravadas, isso para quem tem essa percepção, naturalmente. A tecnologia em 3d apresenta a possibilidade da transformação de todo o interior de uma casa em ambiente virtual e interativo, transformando essa casa num gigantesco dispositivo de realidade virtual.

Realidade virtual real

O computador possibilitou a interação entre vários recursos de comunicação e entretenimento: biblioteca, educação, vendas, correio, rádio, imprensa, tv, cinema, diário, manifestação ideológica, discussão, notícia em tempo real, atendimento personalizado, relacionamento, denúncia, etc., surgindo daí conceitos como multimídia e internet e realidade virtual.

A internet despertou o sentimento de individualidade de cada pessoa, mas demorou muito até que os poderosos descobrissem que isso seria uma ameaça ao poder elitizado e a verdade única, indiscutível, o fim dos argumentos preconceituados.

Através da internet a esquerda ganhou força, fortalecendo ainda mais o sistema bipartidário, o que não é bom, apesar de ser melhor que apenas a direita no poder. Por outro lado, a educação ganhou muito com isso, a quantidade de informação é tão grande que é preciso aprender a ver o que realmente deve ser visto. Contrariando o pensamento elitista de exclusão digital dos semi-analfabetos, a internet possibilita a  inclusão de imagens, e algumas valem por milhões de palavras, uma verdadeira revolução no universo da comunicação.

By Jânio

Primeiro protesto holográfico da história

Quase real

Cientistas querem provar o multiverso

Imagens em 4D

Sonhos lúcidos

Ciência social insensível

abril 17, 2015 Posted by | Ciências, Reflexões | , , , , , | 1 Comentário

Senescênsia – Ciência para viver mais

senesc.ncia_3

Senescência é o processo natural de envelhecimento ao nível celular ou o conjunto de fenômenos associados a este processo.

A senescência é um processo metabólico ativo essencial para o envelhecimento. Ocorre por meio de uma programação genética que envolve deterioração dostelômeros e ativação de genes supressores tumorais. As células que entram em senescência perdem a capacidade proliferativa após um determinado número de divisões celulares.

O envelhecimento do organismo como um todo está relacionado com o facto dascélulas somáticas do corpo irem morrendo uma após outra e não serem substituídas por novas como acontece na juventude. O motivo é que para a substituição poder acontecer as células somática têm de se ir dividindo para criarem cópias que vão ocupar o lugar deixado vago pelas que morrem.

Em virtude das múltiplas divisões celulares que a célula individual regista ao longo do tempo, para esse efeito, o telómero (extensão de ADN que serve para a sua proteção) vai diminuindo até que chega a um limite crítico de comprimento, ponto em que a célula deixa de se poder dividir envelhece e morre com a consequente diminuição do número de células do organismo, das funções dos tecidos, das funções dos órgãos e das funções do próprio organismo.

O resultado é o aparecimento das chamadas doenças da velhice e não só. Existe uma enzima natural (telomerase) em todos os organismos vivos que está encarregada de proceder à manutenção dos telómeros. Por cada divisão da célula acrescenta a parte do telómero que se perde em virtude da mesma, de modo que o telómero não diminui e a célula pode-se dividir sempre que precisa. O que acontece é que ela faz essa função unicamente nas células germinativas fazendo com que estas sejam permanentemente jovens independentemente do organismo ser já velho. Devia fazer o mesmo nas células somáticas do organismo, mas, isso não acontece.

As células somáticas têm o gene da telomerase mas não a produzem pois, este não está activado. Actualmente a ciência já consegue activar a telomerase e criar células saudáveis imortais. Revistas cientificas como a Science (1998) já trouxeram artigos sobre este assunto.

Este conceito se opõe à senilidade, também denominado envelhecimento patológico, e que é entendido como os danos à saúde associados com o tempo, porém causados por doenças ou maus hábitos de saúde.

Dez maiores descobertas da medicina

Computador biológico

Um robô quase perfeito

Transplante de cabeças

Cinco ciências para prolongar a vida

 

março 1, 2015 Posted by | Ciências | , , | Deixe um comentário

Trasplante de cabeza no és ficción

polêmica na medicina

Transplante de Cabeça

La primera operación de trasplante de cabeza humana se realizará en el año 2017. El anuncio de la aplicación de esta innovadora tecnología ya ha desatado una profunda polémica en la sociedad por cuestiones éticas.

Sergio Canavero, el médico del Grupo avanzado de Neuromodulación de Turín, Italia, que desarrolló hace unos meses un método para el trasplante de cabeza en seres humanos, ha declarado que la primera operación de este tipo será posible en 2017, informa la revista ‘New Scientist’. El científico asegura que mediante el cuerpo donado el paciente podrá combatir varios tipos de cáncer y de degeneración nerviosa.

El proceso consiste en unir la parte de la espina dorsal en la cabeza separada con la parte de la espina dorsal que queda en el cuerpo receptor usando una sustancia química. Después los cirujanos suturan los músculos y conductos sanguíneos.

Lea también:  “Tarde o temprano el problema de la resucitación de personas criogenizadas se resolverá”

El paciente deberá permanecer en coma unas cuatro semanas para evitar cualquier movimiento mientras unos electrodos implantados en la espina dorsal estimularán la creación de nuevas conexiones nerviosas. Aunque la persona operada será capaz de hablar y mover la cabeza una vez salga del coma no podrá caminar durante al menos un año después de la operación.

Sin embargo, la tecnología desarrollada por Canavero ya ha desatado una importante polémica social tanto desde el punto de vista ético como técnico.

Dez maiores descobertas da medicina

Computador biológico

Um robô quase perfeito

 

fevereiro 27, 2015 Posted by | Ciências, Espanhol | , , , , | Deixe um comentário

A polêmica do transplante de cabeças

polêmica na medicina

Transplante de Cabeça

A primeira operação de transplante de cabeça humana ocorrerá em 2017. O anúncio da implementação desta tecnologia inovadora já gerou uma grande polêmica na sociedade, relacionadas à questões éticas.

Sergio Canavero, médico do Grupo Avançado de Neuromodulação de Turim, Itália, que desenvolveu há alguns meses um método de transplante de cabeça em seres humanos, disse que a primeira operação desse tipo será possível em 2017, segundo a “New Scientist “. O cientista disse que com um corpo doado, o paciente poderá combater vários tipos de câncer e degeneração nervosa.

O processo consiste em unir a parte da coluna vertebral da cabeça separada com a parte da coluna vertebral que está no corpo receptor, usando uma substância química. Depois os cirurgiões ligam os músculos e vasos sanguíneos.

O paciente deverá permanecer em coma cerca de quatro semanas para evitar o movimento enquanto eletrodos implantados na coluna estimularão a criação de novas conexões nervosas. Embora a pessoa operada seja capaz de falar e mover a cabeça, depois de sair do coma não poderá andar por pelo menos um ano após a operação.

Fonte: RT-TV

Dez maiores descobertas da medicina

Computador biológico

Um robô quase perfeito

fevereiro 27, 2015 Posted by | Ciências | , , , | 1 Comentário

Como funcionam as marés

 

vazantes e enchentes

Marés

Marés são as alterações do nível das águas do mar causadas pela interferência gravitacional da Lua e do Sol (esta última com menor intensidade, devido à distância) sobre o campo gravítico da Terra.

maré baixa

Maré Alta

Ocorrência das marés:

Preia-mar (ou preamar) ou maré alta – nível máximo de uma maré cheia.

Baixa-mar ou maré baixa – nível mínimo de uma maré vazante.

Estofo – também conhecido como reponto de maré, ocorre entre marés, curto período em que não ocorre qualquer alteração na altura de nível.

Maré enchente – período entre uma baixa-mar e uma preia-mar sucessivas, quando a altura da maré aumenta.

Vazante – período entre uma preia-mar e uma baixa-mar sucessivas, quando a altura da maré diminui.

Altura da maré – altura do nível da água, num dado momento, em relação ao plano do zero hidrográfico.

Elevação da maré – altitude da superfície livre da água, num dado momento, acima do nível médio do mar.

Amplitude de marés – variação do nível das águas, entre uma preia-mar e uma baixa-mar imediatamente anterior ou posterior.

Maré de quadratura – maré de pequena amplitude, que se segue ao dia de quarto crescente ou minguante.

Maré de sizígia – as maiores amplitudes de maré verificadas, durante as luas nova e cheia, quando a influência da Lua e do Sol se reforçam uma a outra, produzindo as maiores marés altas e as menores marés baixas.

Zero hidrográfico – nível de referência a partir da qual se define a altura da maré; é variável em cada local, muitas vezes definida pelo nível da mais baixa das baixa-mares registadas (média das baixa-mares de sizigia) durante um dado período de observação maregráfica.

Fonte: Wikipedia

Dez mistérios da ciência solucionados

Mistérios do Universo

fevereiro 22, 2015 Posted by | Ciências | , , , | Deixe um comentário

Transferência mental

 

pesquisa do cérebro

Transferência Mental

Mind Upload e Sublimation (sublimação) são termos utilizados para se referir a uma teoria pela qual a mente humana pode ser transferida para um computador e por este ser lida.

A mente imortal

Acredita-se que uma pessoa possa transformar a sua personalidade, memória eessência (ou alma) em dados de computador. Sendo assim, essa pessoa poderia viver eternamente caso algo acontecesse ao seu corpo orgânico dentro de umsistema de computação. Uma pessoa pode carregar sua consciência para um computador ou a mente de um bebê recém-nascido. O bebê, então, iria crescer com a individualidade da pessoa anterior e não poderia desenvolver sua própria personalidade.

Futuristas como Moravec e Kurzweil propuseram que, graças ao crescimento exponencial do poder da computação, um dia será possível fazer o upload daconsciência humana para um sistema informático e viver indefinidamente em um ambiente virtual. Isso poderia ser conseguido através de avanços da cibernética, quando o hardware seria inicialmente instalado no cérebro para ajudar a memória a digitalizar ou acelerar os processos de pensamento. Componentes seriam adicionados gradualmente até que as funções do cérebro da pessoa fossem inteiramente dispositivos artificiais, evitando transições radicais que poderiam levar a problemas de identidade.

Após esse ponto, o corpo humano poderia ser tratado como um “acessório opcional” e a mente poderia ser transferida para qualquer computador suficientemente potente. Pessoas nesse estado seriam, então, essencialmente imortais, a menos que a máquina (ou o segundo corpo) que as mantém seja destruida. A pessoa poderia criar varias cópias de arquivo e guardá-las em vários locais (ou jogá-las naInternet), garantindo assim vida eterna absoluta.

Uso militar

Essa tecnologia poderia ser usada como uma forma de armazenar dados das mentes de soldados. Esses dados ficariam em um local seguro e, caso esses soldados fossem mortos em guerra, com sua essência eles poderiam ser revividos, assim evitando o sofrimento da morte para a familia.

Outro uso é que a inteligência artificial poderia ser usada para o combate direto. Com a captação de dados, seria possivel replicar o sistema criando seres artificiais baseados na personalidade da pessoa que foi sublimada. Ex.: pilotos de caça criados artificialmente (homúnculos ou inteligências de computador) poderiam entrar em combate, a mente desenvolvida poderia tomar decisões sozinha e assim poderia ser criado o livre-arbitrio artificial, criando uma espécie de guerra robótica em que seres humanos não precisariam mais arriscar suas vidas para o combate e, sim, homúnculos ou inteligências artificiais, capazes de tomar as suas próprias decisões e, quem sabe, possuir sentimentos e essências baseados no ser humano.

A ética atrás da sublimação

É evidente que essa questão gera muita polêmica. Como ainda não existe umalegislação especifica para esse caso, uma pessoa sublimada não teria nenhum impedimento para praticar muitos crimes, como assassinato por exemplo (já quehomicidio é qualificado como um humano matando outro e, de certo ponto de vista, o individuo deixa de ser humano).

Outro ponto a ser comentado é a questão de o homem se tornar uma especie de deus, já que, com uma análise detalhada de dados, podemos até criar um homúnculo (ou uma consciência artificial) baseando-se em tais dados; o que poderia levar a máquina (ou o homúnculo) dotada de livre-arbítrio a cometer crimes e ficar impune. Apesar de existirem as três leis da robótica, o ser citado acima, por possuir livre-arbitrio, poderia se negar a seguir tais leis, o que cientificamente seria absurdo de se aceitar. Isso sem contar a questão da imortalidade já citada acima.

Com isso surgiriam questões do tipo: é etico ser imortal? Seria injusto não aplicar as mesmas leis humanas a robôs? Seria injusto exclui-los do mesmo código de ética, mesmo sabendo que eles devem ser uma espécie de escravos do ser humano e não poderiam seguir o seu livre-arbitrio tão livremente assim?

Referências na mídia

1. No jogo eletrônico japonês Ace Combat 3, a cientista Yoko é a primeira na área a conseguir uma experiência concreta de sublimação. Ainda no jogo, o protagonista Nemo é uma inteligência artificial criada com base no processo de sublimação. Além disso, os personagens Cynthia e Dision fazem experiências de sublimação.

2. Na saga de jogos Megaman X e Megaman Zero, há uma guerra entre humanos eReploids (robôs com livre-arbitrio) infectados por um vírus que os deixa violentos e eles usam do livre-arbitrio como combustível para a guerra. Além disso, no começo da série, o personagem Zero (que também possui livre-arbitrio) é o portador do virus e comete vários crimes antes de virar um Maverick Hunter.

3. Na série de televisão Caprica, as personagens Zoe e Tamara são programas de computador criados a partir de pessoas mortas e com as mesmas personalidades e memórias.

4. Na série Battlestar Galactica, os cylons podem transferir suas consciências para outros corpos quando morrem.

5. No filme Contra o Tempo, Colter (Jake Gyllenhaal) é um soldado que faz parte de um programa experimental do governo para investigar um atentado terrorista.

Fonte: Wikipedia

Com os dois lados do cérebro

Tecnologia permite ver com a língua

As partes do cérebro são independentes

Quando a mente tem um ataque

Dispositivo permite controlar as máquinas com o cérebro

O controle do cérebro

A zona cega do cérebro

A memória inconsciente

fevereiro 8, 2015 Posted by | Ciências | , , , , | 1 Comentário

Seis efeitos matrix já comprovados

Matrix

Matrix

O Centre for Research on Globalization, uma organização sem fins lucrativos em Montreal, Canadá, apresentou um relatório listando seis grandes ilusões que escravizam nossas vidas na matriz: um sistema rígido de controle sobre a mente que faz com que as pessoas programem e organizem o seu comportamento para que compartilhem com as versões conformistas ditadas pela sociedade.

O site icommercepage/ Made in Blog publica abaixo, a lista divulgada pela RT-TV.

1. Ilusão da lei, da ordem e do poder. Muitas pessoas sentem a obrigação moral de obedecer às leis, enquanto outras, que possuem poder e riqueza nem notam suas violações. Brutalidade policial, criminalidade desenfreada e justiça, que só funciona para o rico, em países como os EUA, são exemplos que demonstram que a lei é apenas um instrumento de opressão e controle social, e que qualquer autoridade relacionada a eles é falsa, hipócrita e injusta, segundo o site da organização.

2. Ilusão de prosperidade e felicidade. Roupas caras, jóias e acessórios, tornaram-se constante, permanentemente relacionados aos conceitos de prosperidade e felicidade. Essa percepção do termo é falsa porque a realidade é atribuída à saúde, amor e relacionamentos pessoais.

3. Ilusão do direito de escolha e liberdade. A liberdade ou o direito de escolha são os termos que na percepção moderna significam a seleção de algumas opções que são sempre limitados pelos sistemas, tanto judicial como fiscal, com algumas normas de exigência estabelecidas e consolidadas pela cultura.

4. Ilusão de verdade. Na mente das pessoas, há uma crença prevista no conceito de verdade. Esta percepção faz com que você confie em tudo o que é dito pela televisão e nas mídias de massa, celebridades ou representantes do poder.

5. Ilusão de Tempo – Este é um grande engano porque faz as pessoas pensarem no futuro, esquecendo o passado e o presente. O pior disso é que como consequência, as pessoas passam a ver o mundo como uma ficção, esquecendo a realidade.

6. Ilusão de isolamento. Muitas pessoas têm a falsa percepção de que todas as pessoas competem entre si, algumas chegam até a pensar que os vizinhos e a natureza estão contra a eles. Esse pensamento reforça a ideia de que tudo no mundo está inter-relacionado.

Fonte: RT-TV

Aparências reais

Percepção do nada

Ciência cega

Os melhores países segundo o IDH

O Brasil é o país rico mais pobre

Milagres existem?

É preciso ver para acreditar

O futuro do passado

Paulinopsia transforma o cérebro em Matrix

A obscura natureza da mente humana

fevereiro 7, 2015 Posted by | Ciências, Reflexões | , , , , | 1 Comentário

Seis grandes ilusiones que nos esclavizan en una matriz

Matrix

Matrix

El Centre for Research on Globalization, una organización sin ánimo de lucro de Montreal (Canadá), ha presentado un informe que enumera seis grandes ilusiones que esclavizan nuestras vidas en la matriz: un sistema rígido de control sobre la mente que hace a las personas programar y organizar su conducta de tal manera que comulgue con las versiones conformistas dictadas por la sociedad.

1. Ilusión de la ley, el orden y el poder. Muchas personas sienten la obligación moral de obedecer las leyes, mientras otras que poseen poder y riqueza no reparan en violarlas. La brutalidad policial, la delincuencia rampante y la justicia que solo funciona para los ricos en EE.UU. son ejemplos que evidencian que la ley es tan solo un instrumento de opresión y control social, mientras cualquier poder a este respecto es falso, hipócrita e injusto, se puede leer en el portal de la organización.

2. Ilusión de la prosperidad y la felicidad. La ropa cara, joyas y accesorios se convirtieron en la constante permanente relacionada con los conceptos de la prosperidad y la felicidad. Esa percepción del término es falsa porque la verdadera se atribuye a la buena salud, el amor y las relaciones personales.

3. Ilusión del derecho a elegir y la libertad. La libertad o el derecho a elegir son los términos que en la percepción moderna significan la selección de un par de opciones que siempre están restringidas por los sistemas tanto judicial comofiscal y unas normas prescritas y consolidadas por la cultura.

4. Ilusión de la verdad. En la mente de la gente existe una creencia programada sobre el concepto de la verdad. Esta percepción le hace fiarse de todo lo que le dicten por la televisión y los medios de comunicación, las celebridades o representantes del poder.

5. Ilusión del tiempo. El engaño tremendo al que se refiere esta ilusión trata de que las personas no se fijan en el presente y el pasado, sino al revés: piensan en el futuro. La máxima es que al darle más atención e importancia al futuro la gente se distraiga de la realidad y lo que ocurre en el momento actual.

6. Ilusión del aislamiento. Muchas personas tienen la percepción engañosa de que toda la gente compite entre sí, algunas incluso llegan a pensar en que los vecinos y la naturaleza se oponen a ellas. Este pensamiento refuerza la idea de que todo en el mundo está interrelacionado.

fevereiro 7, 2015 Posted by | Ciências, Espanhol, Reflexões | , , | Deixe um comentário

Curiosidades sobre o eletromagnetismo

eletromagnetismo

Fonte de Energia

No estudo da Física, o eletromagnetismo (AO 1945: electromagnetismo) é o nome da teoria unificada desenvolvida por James Maxwell para explicar a relação entre a eletricidade e o magnetismo. Esta teoria baseia-se no conceito de campo eletromagnético.

O campo magnético é resultado do movimento de cargas elétricas, ou seja, é resultado de corrente elétrica. O campo magnético pode resultar em uma força eletromagnética quando associada a ímãs.

A variação do fluxo magnético resulta em um campo elétrico (fenômeno conhecido por indução eletromagnética, mecanismo utilizado em geradores elétricos, motores e transformadores de tensão). Semelhantemente, a variação de um campo elétrico gera um campo magnético. Devido a essa interdependência entre campo elétrico e campo magnético, faz sentido falar em uma única entidade chamada campo eletromagnético.

Desde a Grécia Antiga, fenômenos magnéticos e elétricos são conhecidos. Mas foi somente no início do século XVII que se começaram a realizar explicações científicas destes fenômenos. Durante estes dois séculos, XVII e XVIII, célebres cientistas como William Gilbert, Otto von Guericke, Stephen Gray, Benjamin Franklin, Alessandro Volta entre outros, dedicaram-se a investigar estes dois fenômenos separadamente e chegando a conclusões coerentes com seus experimentos.

No início do século XIX, Hans Christian Ørsted obteve evidência empírica da relação entre os fenômenos magnéticos e elétricos. A partir daí, os trabalhos de físicos como André-Marie Ampère, William Sturgeon, Joseph Henry, Georg Simon Ohm, Michael Faraday foram unificados por James Clerk Maxwell em 1861, por equações que descreviam ambos os fenômenos como um só: o fenômeno eletromagnético.

As chamadas equações de Maxwell demonstravam que os campos elétricos e magnéticos eram manifestações de um só campo eletromagnético. Além disso, descreviam a natureza ondulatória da luz, mostrando-a como uma onda eletromagnética.

Com uma teoria única e consistente, que descrevia os dois fenômenos anteriormente julgados distintos, os físicos puderam realizar vários experimentos prodigiosos e inventos úteis, como a lâmpada elétrica (Thomas Alva Edison) ou o gerador de corrente alternada (Nikola Tesla). O êxito preditivo da teoria de Maxwell e a busca de uma interpretação coerente das suas implicações foi o que levou Albert Einstein a formular sua teoria da relatividade que se apoiava em alguns resultados prévios de Hendrik Antoon Lorentz e Henri Poincaré.

Na primeira metade do século XX, com o advento da mecânica quântica, o eletromagnetismo teve sua formulação refinada com o objetivo de adquirir coerência com a nova teoria. Isto se conseguiu na década de 1940 quando se completou a teoria quântica eletromagnética, mais conhecida como eletrodinâmica quântica.

Esta unificação foi uma das grandes descobertas da Física no século XIX. Essa descoberta posteriormente levou a um melhor entendimento da natureza da luz, ou seja, pôde-se entender que a luz é uma propagação de uma perturbação eletromagnética, ou melhor dizendo, a luz é uma onda eletromagnética.

A força que um campo eletromagnético exerce sobre cargas elétricas, chamada força eletromagnética, é uma das quatro forças fundamentais. As outras são: a força nuclear forte (que mantém o núcleo atômico coeso), a força nuclear fraca (que causa certas formas de decaimento radioativo), e a força gravitacional. Quaisquer outras forças provêm necessariamente dessas quatro forças fundamentais.

A força eletromagnética tem a ver com praticamente todos os fenômenos físicos que se encontram no cotidiano, com exceção da gravidade. Isso porque as interações entre os átomos são regidas pelo eletromagnetismo, já que são compostos por prótons e elétrons, ou seja, por cargas elétricas. Do mesmo modo, as forças eletromagnéticas interferem nas relações intermoleculares, ou seja, entre nós e quaisquer outros objetos. Assim podem-se incluir fenômenos químicos e biológicos como consequência do eletromagnetismo.

Cabe ressaltar que, conforme a eletrodinâmica quântica, a força eletromagnética é resultado da interação de cargas elétricas com fótons.

Eletromagnetismo clássico:

O cientista William Gilbert propôs que a eletricidade e o magnetismo, apesar de ambos causarem efeitos de atração e repulsão, seriam efeitos distintos. Entretanto marinheiros percebiam que raios causavam perturbações nas agulhas das bússolas, mas a ligação entre os raios e a eletricidade ainda não estava traçada até os experimentos que Benjamin Franklin propôs em 1752. Um dos primeiros a descobrir e publicar as relações entre corrente elétrica e o magnetismo foi Romagnosi, que em 1802 afirmou que um fio conectado a uma pilha provocava um desvio na agulha de uma bússola que estivesse próxima. No entanto essa notícia não recebeu o crédito que lhe era devido até que, em 1820, Hans Christian Ørsted montou um experimento similar.

A teoria do eletromagnetismo foi desenvolvida por vários físicos durante o século XIX, culminando finalmente no trabalho de James Clerk Maxwell, o qual unificou as pesquisas anteriores em uma única teoria e descobriu a natureza eletromagnética da luz. No eletromagnetismo clássico, o campo eletromagnético obedece a uma série de equações conhecidas como equações de Maxwell, e a força eletromagnética pela Lei de Lorentz.

Uma das características do eletromagnetismo clássico é a dificuldade em associar com a mecânica clássica, compatível porém com a relatividade especial. Conforme as equações de Maxwell, a velocidade da luz é uma constante, depende apenas da permissividade elétrica e permeabilidade magnética do vácuo. Isso porém viola a invariância de Galileu, a qual já era há muito tempo base da mecânica clássica. Um caminho para reconciliar as duas teorias era assumir a existência de éter luminífero através do qual a luz propagaria. No entanto, os experimentos seguintes falharam em detectar a presença do éter. Em 1905, Albert Einstein resolveu o problema com a teoria da relatividade especial, a qual abandonava as antigas leis da cinemática para seguir as transformações de Lorentz as quais eram compatíveis com o eletromagnetismo clássico.

A teoria da relatividade mostrou também que adotando-se um referencial em movimento em relação a um campo magnético, tem-se então um campo elétrico gerado. Assim como também o contrário era válido, então de fato foi confirmado a relação entre eletricidade e magnetismo. Portanto o termo “eletromagnetismo” estava consolidado.

Efeito fotoelétrico:

Em outra publicação sua, no mesmo ano, Einstein pôs em dúvida vários princípios do eletromagnetismo clássico. Sua teoria do efeito fotoelétrico (pelo qual ganhou o Prêmio Nobel em Física) afirmava que a luz tinha, em certo momento, um comportamento corpuscular, isso porque a luz demonstrava carregar corpos com quantidades discretas de energia, esses corpos posteriormente passaram a ser chamados de fótons. Através de sua pesquisa, Max Planck mostrou que qualquer objeto emite radiação eletromagnética discretamente em pacotes, ideia que leva à teoria de Radiação de Corpo Negro. Todos esses resultados estavam em contradição com a teoria clássica da luz como uma mera onda contínua. As teorias de Planck e Einstein foram as causadoras da teoria da mecânica quântica, a qual, quando formulada em 1925, necessitava ainda de uma teoria quântica para o Eletromagnetismo.

Essa teoria só veio a aparecer em 1940, conhecida hoje como eletrodinâmica quântica; essa é uma das teorias mais precisas da Física nos dias de hoje.

Fonte: Wikipedia

O universo obscuro do átomo

Ciência cega

 

fevereiro 2, 2015 Posted by | Ciências | , , | Deixe um comentário

Revelada possível cura para calvície

 

Cura da calvíce

Pesquisa da Calvice

Um grupo de cientistas do Instituto de Pesquisa Médica Sanford-Burnham, em San Diego, Califórnia, afirma ter encontrado uma cura definitiva para a calvície, um problema que afeta muitos homens. Em uma série de estudos, os cientistas conseguiram fazer crescer cabelo pela primeira vez, usando células-tronco.

com ajuda dessas células foi possível criar “papilas dérmicas” na carne que foram bastante eficazes quando se multiplicaram. Tentativas anteriores quando as células-tronco não eram utilizadas nas “papilas dérmicas”, falharam, segundo o artigo publicado na revista PLoS ONE. Os primeiros estudos foram realizados em ratos, e espera-se assim ser realizada com sucesso em humanos.

Fonte: RT-TV

janeiro 30, 2015 Posted by | Ciências | , , , | 1 Comentário

Por que os vírus antigos melhoram nosso cérebro

Estudo dos retrovírus

Vírus Cerebrais

Os retrovírus existentes no genoma humano, que um dia já foram classificados como “lixo genético”, desempenham um papel importante na construção das complexas redes do cérebro humano, conforme demonstram os resultados de um estudo recente de uma universidade sueca.

Depois de analisar o material genético dos ratos, um grupo de cientistas da Universidade Sueca de Lund demonstraram em um estudo que alguns retrovírus endógenos adquirem novas funções no cérebro que são importantes para o seu desenvolvimento. “As células do cérebro são extremamente complexas em relação às outras. A utilização de retrovírus endógenos garante ainda mais a complexidade, especialmente tendo em vista o fato de que constituem uma parte importante do genoma”, diz o autor, Johan Jacobsson, citado pelo serviço de imprensa da Universidade de Lund.

Junto com outros pesquisadores, Jacobsson comprovou que os retrovírus parecem cumprir um papel central em funções básicas do cérebro, principalmente na regulação da expressão dos genes. Os resultados do estudo indicam que, durante o seu desenvolvimento, os vírus adotaram uma posição mais firme em nosso sistema celular. O motivo dos vírus serem mais ativos especificamente no cérebro poderia ser provavelmente devido ao fato de que não se pode formar tumores em células nervosas, ao contrário de outros tecidos.

O artigo, publicado na revista ‘Cell Reports’ e com base em estudos de células-tronco neurais, mostra que estes usam um mecanismo molecular específico para controlar os processos de activação dos retrovírus. A equipe de Jacobsson espera que os seus resultados possam abrir novos caminhos de pesquisa sobre doenças cerebrais relacionadas a fatores genéticos, tais como as neurodegenerativas, psiquiátricas e os tumores cerebrais.

Fonte RT-TV

janeiro 22, 2015 Posted by | Ciências | , , | Deixe um comentário

Antibiótico revolucionário poderá combater várias doenças

Combate às Bactérias

Antibiótico Revolucionário

O novo antibiótico teixobactina, descoberto através de um método inovador, é o primeiro nos últimos 30 anos que inicia uma batalha contra as bactérias superpatógenas. Ultimamente muitas bactérias desenvolveram resistência aos medicamentos, tornando-se muito difícil de combatê-las.

Sabe-se que 99% dos microorganismos não podem crescer em laboratório, por isso os pesquisadores da Universidade Northeastern, em Boston (EUA), usaram uma placa eletrônica para fazerem os micróbios crescerem no solo, possibilitando a produção de teixobactina.

Os cientistas acreditam que a ciência deve avançar na descoberta desse antibiótico, uma vez que, desde 1987, nenhum outro foi descoberto. A ausência de novos medicamentos para combater as bactérias possibilitou o desenvolvimento da resistência aos medicamentos atuais, o que dificultou o tratamento de doenças, tais como a tuberculose, septicemia, MRSA e colite pseudomembranosa. O teixobactina tem uma propriedade específica para combater essas bactérias superpatógenas.

“Muitos antibióticos são produtos naturais resultantes de micróbios, a maioria dos quais deriva do solo”, divulgado pelo ‘The Telegraph’, segundo o Professor Mark Woolhouse, da Universidade de Edimburgo (Reino Unido).

Wikipedia

As toxinas que podem matar o cérebro

janeiro 13, 2015 Posted by | Ciências | , , , | Deixe um comentário

Ambiplasma – Alternativa ao Big Bang

Criação do Universo

Criação do Universo


Ambiplasma é, em cosmologia, um plasma hipotético que contém uma mistura da matéria e de antimatéria. Este conceito foi desenvolvido como uma alternativa à teoria do Big bang. Nessa teoria, o universo sempre existiu e não tem nenhum ponto de origem. O ambiplasma é formado por próton-anti-próton (ambiplasma pesado) e de elétron-pósitron (ambiplasma leve). Essencialmente, o universo contém o ambiplasma simétrico pesado com o ambiplasma leve protetor, separados pelo efeito de Leidenfrost.

O ambiplasma pode ter vida relativamente longa, porque as partículas e as antipartículas componentes são demasiado quentes e de baixa densidade para aniquilarem-se rapidamente. O ambiplasma é afetado pela condensação de ondas gravitacionais e outras radiações de pressão expansiva. O universo submete-se aos frames de expansão e contração, por muitos milhares de anos, produzindo o ambiplasma pesado e o ambiplasma leve em fases alternas. Como a matéria e a antimatéria interagem e aniquilam-se, mais elétrons e pósitrons (entre outras radiações) são produzidos.

Fonte: Wikipedia

Antimatéria

janeiro 2, 2015 Posted by | Ciências | , , , , | 1 Comentário

Anti-matéria – Ciência reversa

universo obscuro

Anti-matéria

O símbolo que se usa para descrever uma antipartícula é o mesmo símbolo da partícula normal, porém com um traço sobre o símbolo. Por exemplo, o antiproton é simbolizado como:

As reações entre matéria e antimatéria tem aplicações práticas na medicina como, por exemplo, na tomografia por emissão de pósitrons (PET).

As colisões entre matéria e antimatéria convertem toda a massa possível das partículas em energia. Esta quantidade é muito maior que a energia química ou mesmo a energia nuclear que se pode obter atualmente através de reações químicas, fissão ou mesmo fusão nuclear. A reação de 1 kg de antimatéria com 1 kg de matéria produziria 1.8×1017 J de energia (segundo a equação E=mc²). Em contraste, queimar 1 kg de petróleo produziria 4.2×107 J, e a fusão nuclear de 1 kg de hidrogênio produziria 2.6×1015 J.

A escassez de antimatéria significa que não existe uma disponibilidade imediata para ser usada como combustível. Gerar somente um antipróton é imensamente difícil e requer aceleradores de partículas, assim como imensas quantidades de energia (muito maior do que a obtida pelo aniquilamento do antipróton), devido a ineficiência do processo. Os métodos conhecidos para produzir antimatéria também produzem uma quantidade igual de matéria normal, de forma que o limite teórico do processo é a metade da energia administrada se converter em antimatéria. Inversamente, quando a antimatéria é aniquilada com a matéria ordinária, a energia emitida é o dobro da massa de antimatéria, de forma que o armazenamento de energia na forma antimatéria poderia apresentar (em teoria) uma eficiência de 100%.

Na atualidade, a produção de antimatéria é muito limitada, porém tem aumentado em progressão geométrica desde o descobrimento do primeiro antipróton em 1995. A taxa atual de produção de antimatéria é entre 1 e 10 nanogramas por ano, esperando-se um incremento substancial com as novas instalações do CERN e da Fermilab.

Considerando as partículas mais elementares que se conhecem atualmente: Lépton (Elétron, Elétron-neutrino, Múon, múon-neutrino, Tau e Tau-neutrino), Quarks (Up, Down, Charm, Strange, Top e Bottom) e Bósons (Fótons, Glúons, Bósons vetoriais mediadores e grávitons), podemos dizer que para cada uma delas, existe uma antipartícula, com massa igual porém com carga elétrica e momento magnético inverso. Elas dão origem ao antielétron (chamado também de pósitron), ao antipróton e ao antinêutron – a antimatéria, portanto.

A teoria mais aceita para a origem do universo é a do Big Bang que diz que tudo se iniciou numa grande expansão. Nos primeiros instantes o universo não era constituído por matéria, mas sim por energia sob forma de radiação. O universo então passou a expandir-se e, consequentemente, a arrefecer. Pares de partícula-antipartícula eram criados e aniquilados em grande quantidade. Com a queda de temperatura a matéria pôde começar a formar hádrons, assim como a antimatéria a formar antihádrons, pois matéria e antimatéria foram geradas em quantidades iguais. Atualmente, no entanto, parece que vivemos em um universo onde só há matéria.

Na realidade, já é estranho que o universo exista, pois, quando a matéria e a antimatéria se encontram, o processo inverso da criação ocorre, ou seja, elas anulam-se gerando apenas energia nesse processo. Seria altamente provável, portanto, que logo após terem sido criadas, partículas e antipartículas se anulassem, impedindo que corpos mais complexos como hádrons, átomos, moléculas, minerais e seres vivos pudessem formar-se. Acredita-se que esse processo de geração e aniquilação realmente ocorreu para quase toda a matéria criada durante o início da expansão do universo, mas o simples fato de existirmos indica que ao menos uma pequena fração de matéria escapou a esse extermínio precoce.

É possível que algum processo, de origem desconhecida, tenha provocado uma separação entre a matéria e a antimatéria. Neste caso existiriam regiões do universo em que a antimatéria e não a matéria seria mais abundante. Planejam-se algumas experiências no espaço para procurar essas regiões. No entanto, como até hoje não se conhece um processo capaz de gerar tal separação, a maioria dos cientistas não acredita nessa hipótese.

Por outro lado, existe a possibilidade de que a natureza trate de forma ligeiramente diferente a matéria e a antimatéria. Se isto for verdade, seria possível que uma pequena fração da matéria, inicialmente gerada, tenha sobrevivido e formado o universo conhecido hoje. Há resultados experimentais e teóricos que apontam nesta direção.

Experimentos para a produção artifical de antimatéria e seu armazenamento por períodos de tempo relativamente longos, vem sendo tentados por cientistas nos últimos anos.

Em setembro de 2010, a equipe internacional ALPHA do CERN (a qual inclui pesquisadores de diversos países, incluindo os brasileiros Cláudio Lenz Cesar e Daniel de Miranda Silveira, anunciou que conseguiu pela primeira vez capturar átomos de antimatéria. Foram aprisionados 38 átomos de antihidrogênio no “tanque de antimatéria” criado pelos cientistas, cada um deles ficando retido por mais de um décimo de segundo.1

Em junho de 2011, a mesma equipe ALPHA anunciou um novo recorde, ao aprisionar átomos de antimatéria por 1000 segundos (mais de 16 minutos e 35 segundos).

Em março de 2012, a equipe ALPHA anunciou que conseguiu pela primeira vez efetuar medições de propriedades de átomos de antimatéria.

Fonte: Wikipedia

Ambiplasma

dezembro 30, 2014 Posted by | Ciências | , , , | 1 Comentário

Células podem se tornar espermatozoides e óvulos

Em busca da vida perfeita

Manipulação Genética

Cientistas da Universidade de Cambridge (Reino Unido) e do Instituto Weizmann (Israel) Conseguiram pela primeira vez em um laboratório, criar células capazes de se tornarem esperma e óvulos, utilizando células-tronco (celulas-mãe) embrionárias humanas.

O que os cientistas conseguiram a partir de células-tronco embrionárias foram as chamadas de “células germinativas primordiais”, ou seja, células que têm o potencial para se tornar espermatozóides e óvulos. Embora isso já tenha sido conseguido com ratos, é a primeira vez que se consegue as células-tronco em seres humanos, explica o estudo publicado na revista ‘Cell’.

s resultados da pesquisa não significam que os homens e as mulheres poderão, num futuro próximo, doar células em vez de espermatozóides e óvulos, em clínicas de fertilização, dizem os pesquisadores. Para conseguir isso, ainda há um longo caminho pela frente. No entanto, este é um avanço importante para gerar uma célula adulta no futuro, acrescentam.

A pesquisa permitirá aprofundar o estudo da genética humana e doenças associadas com o envelhecimento. Além disso, pode ajudar a desenvolver novos tratamentos de fertilização in vitro, segundo a ‘The Nature’.

Fonte: RT-TV

dezembro 29, 2014 Posted by | Ciências | , , | Deixe um comentário

Dez grandes mistérios da natureza solucionados

Parece que o ser humano nunca poderá resolver todos os mistérios da natureza que sempre nos surpreende. Apesar disso, os cientistas nunca ficam de braços cruzados.

Apresentamos-lhes uma lista elaborada pelo “The Huffington Post”, os dez fenômenos da natureza que deixaram de ser um mistério graças a uma explicação científica.

01 – O mais recente mistério da natureza é sem dúvida os três buracos descobertos na Sibéria no mês passado e que imediatamente gerou muitas especulações, incluindo exploração de petróleo, impacto de meteoritos e, é claro, presença alienígena. Os cientistas descobriram que as crateras são o resultado do aquecimento global, que derreteu a camada de gelo, permafrost, em determinados pontos da península de Yamal.

Buraco Gigante

Buraco Gigante

02 – O eclipse do Sol sempre foi um fenômeno rodeado de mistério desde a antiguidade. Assim, os Mayas utilizavam para controlar a sociedade. Hoje este evento já tem explicação científica bem precisa. De acordo com os astrônomos o efeito ótico se deve ao fato de, em uma fase específica, a Lua ocultar o Sol, da perspectiva da Terra, naturalmente. Apesar disso, algumas pessoas ainda acreditam que este dia está carregado de uma energia especial que ajuda em vários aspectos da vida como, por exemplo, a saúde ou o sucesso de uma dieta.

Eclipse

Eclipse

03 – Outro fenômeno que durante muito tempo deixou as pessoas inquietas, principalmente os amantes dos OVNIS, são os gigantescos buracos azuis. Os geólogos descobriram que são covas submarinas quase circulares que se formaram durante as eras glaciais, quando o nível do mar estava de 100 a 150 metros mais baixo, e agora tem este contraste de cores da água devido a diferença da profundidade. Mesmo com a explicação científica, as especulações sobre a origem destes círculos marinhos continuam na rede.

Círculos Azuis

Círculos Azuis

04 – Cada ano milhões mariposas percorrem mais de 3.000
quilômetros, entre o leste dos Estados Unidos e o México, para fugir do Frio. Os cientistas continuam investigando seu complexo sistema de navegação, que pode competir com o sistema das aves. O que já se sabe é que estes incríveis insetos utilizam suas antenas como fotosensores para guiar-se pelo caminho.

Mariposas Viajantes

Mariposas Viajantes

05 – Outros objetos misteriosos e também de forma perfeitamente circular são os círculos de vegetação submarina no oceano encontrados graças ao Google Maps, em maio deste ano, perto da ilha croata de Dugi Otok. Apesar da explicação exata do fenômeno ainda não ter sido encontrada, os cientistas já afirmam que são resultados de atividade humana.

Circulos submarinos

Circulos submarinos

06 – O fenômeno dos pilares de luz sempre foi associado a algo divino. Entretanto, este efeito ótico, que pode ser contemplado durante os dias mais frios do ano nas regiões onde a temperatura baixa é comum, deve-se ao reflexo da luz pelos cristais de gelo ao amanhecer e ao entardecer.

Reflexo do Gelo

Reflexo do Gelo

07 – As pedras do vale da morte, Califórnia, Estados Unidos, que se movem sozinhas durante um século, foi um quebra-cabeça para os cientistas e curiosos – Seria o vento, magnetismo, alienígenas? – No ano passado o pesquisador da NASA, Ralph Lorenz, descobriu que as rochas se movem devido a pequenos pedaços de gelo formadas debaixo delas pela água do rocío, possibilitando o seu movimento pelo vento.

Vale da Morte

Vale da Morte

08 – Mais círculos misteriosos que tiram o sono dos aficcionados pelos enigmas da natureza. Desta vez vem da Grã-Bretanha, onde são gerados vários sinais misteriosos nos campos de cultivo de toda a Inglaterra. O mistério dos círculos britânicos já deu muito o que falar na mídia do país até a última década do século passado, quando algumas pessoas foram descobertas e confessaram que era brincadeira.

Brincadeira Perigosa

Brincadeira Perigosa

09 – A origem dos goeglifos do deserto de Nazca, Perú, visto do ar era algo totalmente incompreensivel. Os arqueólogos do século passado afirmaram que se trata de um conjunto ritual da cultura antiga do Nazca, criado para atrair a chuva, necessária para essa região pouco fértil. Apesar do fenômeno já não ser uma novidade hoje em dia, o deserto não deixa de nos prover de signos enigmáticos de civilizações antigas. Em agosto deste ano, por exemplo, ventanias e tormentas de areia revelaram novas figuras, entre elas, uma serpente de 60 metros.

Mistério Antigo

Mistério Antigo

10 – Os relâmpagos, tão comuns, são considerados um fenômeno simples da natureza, além disso, os cientistas há séculos descobriram que se trata de uma descarga elétrica causada pelas difenças de polaridade nas nuvens. Apesar disso, os pesquisadores do século XXI descobriram que estes raios elétricos estão vinculados com os ventos solares que carregam partículas elétricas.

Relampagos

Relampagos

Fonte: RT-TV

Mistérios científicos sem solução

Mistérios do Universo

O obscuro universo do átomo

Ciência cega

Cientista querem provar o multiverso

Ciência social insensível

agosto 17, 2014 Posted by | Ciências | , , , , , , , | 2 Comentários

Cientistas pretendem provar o multiverso

teoria das cordas

Universos Paralelos

A ideia de que existem muitos universos dentro de um multiverso foi criada no século XIX, mas não pôde ser provada naquela época. Agora, um grupo de cientistas está tentando provar esta teoria com a tecnologia de hoje.

Ainda que alguns pensem que esta teoria seja apenas uma boa desculpa para escrever um conto de ficção científica, a verdade é que os pesquisadores que se dedicam a estudar os mistérios do universo têm base científicas complexas e suficientes para tentar demonstrar a existência de um multiverso. Este é o caso de uma equipe de pesquisadores do Instituto Perimeter de Física Teórica em Waterloo (Canadá), que tem a tarefa de demonstrar esta tese, que vem ganhando força através dos últimos anos.

Este grupo de cientistas afirma que a teoria de múltiplos universos pode ser explicada usando o exemplo do fenômeno que ocorre quando a água ferve em uma panela em fogo baixo: algumas das bolhas que se formam são maiores do que outras, algumas se ligam e outras se separam, enquanto outras se chocam.

Assim, com esta analogia em mãos, os cientistas da teoria do multiverso acreditam que no início dos tempos havia uma grande quantidade de energia armazenada em uma parte do espaço e, “como a água em uma panela”, esta energia começou inevitavelmente a “evaporar-se” (expandir-se) formando “bolhas” (universos) que começaram a colidir entre si e interagir de forma diferente.

A equipe de cientistas, liderada pelo físico Mathew Johnson, tenta estabelecer diferentes cenários de como os universos poderiam colidir, se é que ocorre. Para isso, eles têm desenvolvido um modelo de computador que simula a colisão dos corpos semelhantes a bolhas em pequena escala.

Ainda que o caminho para uma demonstração científica pareça ser longo, esta teoria, se comprovada, poderia explicar uma grande quantidade de fenômenos espaciais que, por enquanto, são inexplicáveis, o que seria um salto gigantesco para a física e para a astronomia. Esta pesquisa é parte da chamada inflação cósmica, um conjunto de ideias teóricas dos físicos que tentam explicar que o universo expandiu-se rapidamente após o suposto Big Bang.

Fonte: RT-TV

Cinco teorias de viagem no tempo possíveis

Palinopsia transforma o cérebro em Matrix

Prisioneiros da quarta dimensão

O obscuro universo do átomo

julho 26, 2014 Posted by | Ciências | , , , , , | 5 Comentários

Descobertas através dos sonhos

descobertas durante o sonho

Subconsciente Criativo

Os sonhos são o resultado de nosso subconsciente, mas às vezes, como demonstram as histórias de algumas descobertas que acabaram se tornando realidade.

01 – Benzeno

O químico orgânico alemão Friedrich August Kekulé von Stradonitz Aldrich viu em um sonho que ele estava rodeado por serpentes que formavam um hexágono. Este sonho ajudou o cientista a descobrir a estrutura do anel de benzeno, contendo átomos de carbono de seis membros com a alternância de ligações duplas e simples.

02 – Tabela periódica dos elementos

O químico russo Dmitri Mendeleev inventou e desenvolveu sua tabela periódica dos elementos com base exclusivamente em experimentos científicos. Mas durante muito tempo não foi possível determinar a localização final dos elementos químicos na tabela, até que em um sonho ele viu a versão final da mesma que durante 140 anos vem sendo usada em todo o mundo.

03 – Estrutura do átomo

Os sonhos de Niels Bohr foram muitas vezes realacionados ao seu trabalho. Em um desses sonhos, ele sonhou com a estrutura do átomo: Bohr viu os elétrons e o núcleo em forma de sistema solar.

04 – Neurologia

O sonho de Otto Loewi, um destacado fisiologista alemão, ganhador o prêmio Nobel. “A noite antes do Domingo de Páscoa daquele ano eu acordei, acendi a luz e anotei algumas informações em um papel pequeno e voltei a dormir. Ao acordar às seis da manhã, eu revi as notas, mas não conseguia decifrá-los. Na noite seguinte, às três horas, a ideia voltou. Era o projeto de um experimento para determinar se a hipótese de transmissão química que tinha pronunciado há 17 anos estava correta. Levantei-me imediatamente, fui até o laboratório e realizei um experimento simples em um coração de rã, como no desenho noturno”, escreveu o cientista em sua autobiografia.

05 – Insulina

Frederick Grant Banting, médico canadense e Prêmio Nobel de Fisiologia e Medicina, sonhou com um experimento que na realidade significou a descoberta da insulina.

06 – Máquina de costura

Elias Howe, inventor americano e pioneiro na criação da máquina de costura, quebrou a cabeça para resolver o problema do desenho das agulhas para máquinas de costura, até que em um sonho ele viu uma tribo atacando com lanças. Howe prestou especial atenção para o fato de que as lanças tinham olhos, o que serviu de inspiração para o design atual das agulhas

07 Avião Antei

Oleg Antonov, projetista de aviões soviéticos e um dos fundadores da empresa fabricante de aviões Antonov, sonhou com a forma peculiar da cauda de seu lendário avião Antei.

08 – Alfabeto armênio

Mesrob Mashtots, o criador do alfabeto armênio, alegou que tinha sido emitido por um anjo em um sonho.

09 – Terminator

Segundo a lenda, a ideia principal de ‘Terminator’ surgiu para o diretor James Cameron depois de um sonho que teve quando ele adoeceu, em Roma, em 1981. Neste sonho o diretor viu uma menina fugindo de um robô que podia mudar de forma e tinha os olhos vermelhos. Ao acordar, apesar da febre, Cameron conseguiu tomar notas de seu sonho e retornando para EUA, o diretor criou seu famoso personagem.

Fonte: RT-TV

Sonambulismo

Em estado de transe

O mistério do sonambulismo

A obscura natureza da mente humana

O que uma pessoa com epilepsia sente

Epilepsia – Quando a mente tem um ataque

O despertar para a superconsciência

Pessoas que saem do corpo

abril 7, 2014 Posted by | Ciências | , , | 2 Comentários

Cidade móvel que recupera o deserto

projeto de biotecnologia

Cidade Móvel

Converter as paisagens áridas do deserto em um oásis verdejante poderia ser possível no futuro, com o desenvolvimento do projeto da pequena cidade móvel “Máquina Verde”, destinada a reduzir a devastação ambiental.

O projeto futurista do arquiteto francês Stephane Malka prevê a construção de uma cidade “nômade” energeticamente autônoma que poderia se mover a uma velocidade de 34 quilômetros por hora e produzir energia suficiente, além de recursos para se manter continuamente em funcionamento, enquanto revitaliza as áreas afetadas pela seca, principalmente o deserto do Sahara.

Inspiração pós-apocalíptica

Tecnologia do Futuro

A “Máquina Verde” é projetada para tirar o máximo de proveito das inóspitas condições do deserto. Assim, para aproveitar a intensa luz do deserto a máquina possui torres de geração de eletricidade, assim como nove globos capazes de produzir 450 metros cúbicos de água por dia através da condensação do ar.

A “fábrica ambulante” é sustentada por quatro pilares montados sobre o móvel desenvolvido pela NASA para o transporte de naves espaciais. É por isso que a cidade móvel pode se deslocar sobre qualquer terreno, carregando uma carga considerável. Além disso o móvel (orugas) pode arar o solo para que seja apto para a agricultura, aguá-lo e semear as sementes.

quando tudo estiver perdido

Projeto Experimental

Na parte urbana da Máquina Verde há casas, escolas, restaurantes, locais de recreação e jardins, assim como grandes plantações: cerca de 24.500 metros quadrados de campos de cereais e 4.500 metros quadrados de estufas. Embora a realização imediata deste projeto pareça difícil, a Máquina Verde poderia inspirar o desenvolvimento de tecnologias similares, orientadas para a salvação do meio ambiente.

Comentários:

Olhando bem essa máquina nos lembramos dos filmes pós-apocalípticos, como Mad Max, por exemplo.

Como em uma situação pós-apocalíptica, as medidas são desesperadoras e não medem consequências, por isso, é difícil prever o sucesso de uma máquina como essa. A ideia é boa, claro, mas eu sinto falta de filosofia nisso tudo.

Pode ser útil no deserto a curto prazo, mas a logo prazo eu não estou certo. A condensação do ar para conseguir água poderia ser um boa ideia, o problema é que o ar ficaria ainda mais seco. Será que isso não piora a situação do deserto?

Eu me lembro, há algum tempo atrás, de um projeto de biotecnologia que permitia que as plantas ficassem úmidas por muito tempo no deserto. A umidade era mantida com a ajuda de um material artificial pastoso que nunca secava.

A ideia era eficiente mas assustou as pessoas da região que por fanatismo, acharam que era algo do mal, diabólico. Foi uma pena pois o projeto pretendia revitalizar toda uma região semi-árida.

Esse projeto poderá inspirar outros, mas poderá provocar polêmicas também. É preciso respeitar a vontade, costumes e tradições locais e direcionar o projeto para pessoas que acreditem na ideia de maneira voluntária.

Além disso, não adianta recuperar o deserto do Sahara, enquanto a Amazônia vai sendo destruída.

comentário By Jânio

Fonte: wikipedia

Primeiras casas em marte

Top produtos de nanotecnologia

Top 20 tecnologias do futuro

Quando tudo estiver perdido

Cidade subterrânea do futuro

março 31, 2014 Posted by | Ciências | , , , | Deixe um comentário

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Marca Livro

A arte de criar histórias em prosa ou verso

bastet - protetora dos gatos

todos os animais merecem o céu e os gatos principalmente

Blog CIN 5018

Informatização de Unidades de Informação

The Promise Carrier

Ebrael's official website in English.

detudosobretudoblog

Este site vai aborda todos os temas voltado para as mulheres

Letícia Giacometti Ribeiro

O diário de uma estudante de Jornalismo

Caminho Alternativo

Geopolítica, atualidades e opinião

Escrita em Foto

Colunas, textos, fotografias; a vida de alguém que busca mais do que apenas viver.

%d blogueiros gostam disto: