Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Homem biônico real

Ciborg real

Homem Biônico

James Young, um jovem britânico que perdeu um braço e parte da perna, agora tem a prótese mais avançada do mundo. Projetada em estilo de jogo ‘Metal Gear’, este membro artificial está equipado com uma luz laser, um relógio, uma lanterna, uma porta USB e até mesmo um drone destacável, informa o portal Metro .

O jovem de 25 anos perdeu o braço esquerdo e metade de sua perna em um acidente em 2012, quando  caiu debaixo de um trem. Passaram-se vários anos até que o Jovem se deparasse com um anúncio à procura de pessoas que sofreram amputações, para um novo projeto. Foi  então que, decidiu participar.

Assim, empos depois,  Young ganhou seu braço biônico inovador, montado no estúdio de Londres da artista Sophie De Oliveira Barata, criador do Projeto Alternativo Limb (Extremidade Alternativa), que publicou o anúncio. A artista, que já participou no desenvolvimento de efeitos especiais para filmes, projetou o braço com seu portador atual.

Atualmente, o braço funciona bem, embora ainda difícil de utilizá-lo de forma independente, de modo que James usa seu outro braço para ajudar. No entanto, já existe uma solução para este problema. Com um procedimento cirúrgico de fixação esquelética, a prótese pode ser ligada diretamente ao osso. Para executar esta operação com o objetivo de colocar um implante na perna, o jovem criou um website de micropatronage. “Eu amo a vida e  realmente gostaria de minimizar o impacto das minhas feridas com a medicina moderna”, disse ele.

video

video 02

Você pode gostar de:

Exoesqueleto – Super-herói real

COG – O humanóide quase perfeito

Descobertas através dos sonhos

 

maio 18, 2016 Posted by | curiosidades | , , , , | Deixe um comentário

Anticítera – O computador mais antigo da história

conhecimentos da antiguidade

Computador Antigo

A chamada máquina de Anticítera é um artefato que se acredita tratar de um antigo mecanismo para auxílio à navegação.

O mecanismo original está exposto na coleção de bronze do Museu Arqueológico Nacional de Atenas, acompanhado de uma réplica. Outra réplica está exposta no Museu Americano do Computador em Bozeman(Montana), nos Estados Unidos da América.

História

Os restos do artefato foram resgatados em 1901, juntamente com várias estátuas e outros objetos, por mergulhadores, à profundidade de aproximadamente 43 metrosna costa da ilha grega deAnticítera, entre a ilha de Citerae a de Creta. Datado de 87 a.C., em 17 de maio de 1902, oarqueólogo Spyridon Staisnotou que uma das peças de pedra possuía uma roda de engrenagem. Quando o aparelho foi resgatado estava muito corroído e incrustado. Depois de quase dois mil anos, parecia uma pedra esverdeada. Visto que de início as estátuas eram o motivo de todo o entusiasmo, o artefato misterioso não recebeu muita atenção.

O mecanismo foi examinado em 1902, e estava em vários pedaços. Havia rodas denteadas de diferentes tamanhos com dentes triangulares cortados de forma precisa. O artefato parecia um relógio, mas isso era pouco provável porque se acreditava que relógios mecânicos só passaram a ser usados amplamente muito mais tarde.

Análise detalhada

Em 1958 o mecanismo foi analisado por Derek J. de Solla Price, um físico que mudou de ramo e tornou-se professor de História na Universidade de Yale. Ele chegou a acreditar que o aparelho era capaz de indicar eventos astronômicos passados ou futuros, como a próxima lua cheia. Percebeu que as inscrições no mostrador se referiam a divisões do calendário – dias, meses e signos do zodíaco. Supôs que deveria haver ponteiros que girassem para indicar as posições dos corpos celestes em períodos diferentes. O professor Price deduziu que a roda denteada maior representava o movimento do Sol e que uma volta correspondia a um ano solar, equivalente a 19 anos terrestres. Se uma outra engrenagem, conectada à primeira, representava o movimento da Lua, daí a proporção entre o número de dentes nas duas rodas deveria refletir o conceito dos gregos antigos sobre as órbitas lunares[2] .

Em junho de 1959, o professor Price publicou um artigo sobre o mecanismo na Scientific American enquanto o mecanismo estava apenas sendo inspecionado[3] .

Em 1971, o professor Price submeteu o mecanismo a uma análise com o auxílio de raios gama. Os resultados confirmaram as suas teoria de que o aparelho era um calculador astronômico altamente complexo. Ele fez um desenho de como achava que o mecanismo funcionava e publicou suas descobertas em 1974. Escreveu “Não existe nenhum instrumento como este em lugar nenhum… De tudo que sabemos sobre a ciência e tecnologia na era helenística, deveríamos ter chegado à conclusão de que um instrumento assim não poderia existir.[4] .

Na ocasião, Price afirmou que o aparelho teria sido construído por Geminus de Rhodes, um astrônomo grego, mas a sua conclusão não foi aceita pelos especialistas à época, que acreditavam que, embora os antigos gregos tivessem o conhecimento para tal máquina, não tinham a habilidade prática e científica necessária para construí-la. Os dados obtidos pela máquina são muito semelhantes aos descritos nos manuscritos de Galileu Galilei e as semelhanças vão além da coincidência, levando a crer que Galileu valeu-se de tal máquina em suas pesquisas.

Projeto de pesquisa do mecanismo de Anticítera

Em 1996 o físico italiano Lucio Russo, professor naUniversidade de Roma Tor Vergata, publicou um artigo acrescentando novas luzes à questão. O artigo foi traduzido e publicado em língua inglesa em 2004 sob o título de “The Forgotten Revolution: How Science Was Born in 300 BC and Why it Had to Be Reborn[5] .

A partir de setembro de 2005, a fabricante estadunidense de computadores Hewlett-Packard contribuiu para a pesquisa disponibilizando um sistema de reprodução de imagens, tomógrafo digital, que facilitou a leitura de textos, que haviam se tornado ininteligíveis devido à passagem do tempo.

Essas pesquisas permitiram uma visão melhor do funcionamento do mecanismo. Quando o usuário girava o botão, as engrenagens de pelo menos 30 rodas denteadas ativavam três mostradores nos dois lados do aparelho. Isso permitia que o usuário previsse ciclos astronômicos – incluindo eclipses – em relação ao ciclo de quatro anos dos Jogos Olímpicos e outros jogos pan-helênicos. Esses jogos eram comumente usados como base para a cronologia[6]

Essas informações eram importantes uma vez que para os povos da Antiguidade o Sol e a Lua eram a base para os calendários agrícolas, além do que os navegadores se orientavam pelas estrelas. Os fenômenos astronômicos influenciavam todas as instituições sociais gregas. Complementarmente, “Para os babilônios antigos, prever eclipses era muito importante, visto que esses fenômenos eram considerados presságios ruins“, escreveu Martin Allen, do Projeto de Pesquisa do Mecanismo de Anticítera. “De fato, o mecanismo poderia ser encarado como uma ferramenta política, permitindo que governantes exercessem domínio sobre seus súditos. Foi sugerido[quem?] que um dos motivos de sabermos tão pouco sobre mecanismos desse tipo é que eles eram mantidos em sigilo por militares e políticos.

O artefato prova que a antiga astronomia e matemática gregas, originadas em grande parte na longa tradição babilônica, eram bem mais avançadas do que até então se imaginava. A revista Nature referiu-o assim: “O antigo mecanismo de Anticítera não apenas desafia nossas suposições sobre o progresso da tecnologia ao longo das eras – ele nos dá novos esclarecimentos sobre a própria História.

Fonte: Wikipedia

Características do computador mais antigo do mundo

A idade da esfinge

Atlantida – O continente perdido

O Triângulo das Bermudas

A tragédia de Pompeia

Homero ou Tróia – Quem é a lenda

A escrita cuneiforme

 

agosto 26, 2015 Posted by | curiosidades | , , , | Deixe um comentário

Maria a judia

Descobertas Antigas

Descobertas Antigas

Maria, a Judia ou Maria, a Profetisa, é uma antiga filósofa grega e famosa alquimista que viveu no Egipto por volta do ano 273 a.C..

Alguns a situam na época de Aristóteles(384–322 a.C.), uma vez que a concepção aristotélica dos quatro elementos formadores do mundo (o fogo, o ar, a terra e a água) condiz bastante com as idéias alquimistas de Maria, como o axioma de Maria: «o Um torna-se Dois, o Dois torna-se Três, e do terceiro nasce o Um como Quatro». Segundo Aristóteles, o enxofre era considerado a expressão do elemento fogo, e Maria o tomou como base para os principais processos que estudou. Ela menciona o enxofre em frases sempre misteriosas, como «uma pedra que não é pedra» e «tão comum que ninguém a consegue identificar». Maria conta que Deus lhe revelou uma maneira de calcinar cobre com enxofre para produzir ouro. Esse enxofre era obtido do disulfeto de arsênico, que é achado em minas de ouro. Talvez tenha sido essa a origem da lenda da transformação de metais menos nobres em ouro.

Dentre as invenções de Maria estão o kerotakis, uma espécie de barril fechado e o banho de vapor : para um aquecimento lento e gradual dos experimentos, em vez de manipular as substâncias diretamente no fogo, ela descobriu que era possível controlar melhor a temperatura se fosse por meio da água – que até hoje chamamos debanho-maria.1 Para além disso dois equipamentos de destilação(alambique), com duas ou três saídas para destilados — o dibikos e otribikos — e um aparelho para sublimação, sendo-lhe ainda atribuída a descoberta do ácido clorídrico. A maior parte das suas escrituras foram conservadas por Zósimo de Panópolis (300 d.C.).

Trabalhos

Escrituras

Sabe-se que Maria escreveu vários textos sobre alquimia. Embora nenhum de seus escritos ter sobrevivido em sua forma original, os seus ensinamentos foram amplamente citados por autores posteriores herméticos. Seu trabalho principal sobrevivente é um extrato feito por um anônimo filósofo cristão, chamado O Diálogo de Maria e Aros sobre o Magistério de Hermes, em que são descritas e nomeadas operações que seriam mais tarde a base da Alquimia, leucose (branqueamento) e xanthosis (amarelecimento). Uma foi feita por moagem e do outro por calcinação. Este trabalho descreve pela primeira vez um sal de ácido e outros ácidos que podem ser identificados com ácido acético. Há também várias receitas para fazer ouro, até mesmo de vegetais de raiz como o Mandragora.4 Vários enigmáticos preceitos alquímicos têm sido atribuídas a Maria. Ela supostamente disse da união dos opostos:

Junta-te à um macho e uma fêmea e encontrarás o que buscas

Esta outra vem do Axiom de Maria

Um se torna dois. Dois se tornam três. E por fora do terceiro vem aquele que se torna quarto.

Tribikos

Maria aperfeiçoou a câmara de destilação de três braços. O tribikos era uma espécie de alambique com três braços que foi utilizado para obter as substâncias purificadas por destilação. Ninguém sabe ao certo se Maria, a Judia foi sua inventora, mas Zósimo credita que a primeira descrição deste instrumento para ela. Em seus escritos (citado por Zósimo), ela recomenda que o cobre ou bronze utilizados para criar os tubos sejam da espessura de uma frigideira, e a junção entre estes tubos deve ainda ser selada com farinha de colar na cabeça 6

Kerotakis

O kerotakis é a invenção mais importante de Maria, a Judia, um dispositivo usado para aquecer substâncias utilizadas na alquimia e recolher os vapores. É um recipiente hermético com uma folha de cobre suspensa no topo. Quando funciona corretamente, todas as articulações são no vácuo apertado. O uso de tais recipientes fechados nas artes herméticas levaram ao termo “hermeticamente fechada”7 . Maria judia e seus colegas acreditavam que a reação que teve lugar no kerotakis mística era uma reconstituição do processo de formação do ouro que acontecia nas entranhas da terra. Mais tarde, este instrumento foi modificado pelo alemão Franz von Soxhlet em 1879 para criar o extrator que leva seu nome, Soxhlet.

Fonte: Wikipedia

Você também pode gostar de:

Seria Nostradamus um farsante

Celebridades ligadas às ciências ocultas

A evolução do ser humano

Tecnologias do Paquistão

 

julho 14, 2015 Posted by | Ciências | , , , , | 1 Comentário

Descobertas através dos sonhos

descobertas durante o sonho

Subconsciente Criativo

Os sonhos são o resultado de nosso subconsciente, mas às vezes, como demonstram as histórias de algumas descobertas que acabaram se tornando realidade.

01 – Benzeno

O químico orgânico alemão Friedrich August Kekulé von Stradonitz Aldrich viu em um sonho que ele estava rodeado por serpentes que formavam um hexágono. Este sonho ajudou o cientista a descobrir a estrutura do anel de benzeno, contendo átomos de carbono de seis membros com a alternância de ligações duplas e simples.

02 – Tabela periódica dos elementos

O químico russo Dmitri Mendeleev inventou e desenvolveu sua tabela periódica dos elementos com base exclusivamente em experimentos científicos. Mas durante muito tempo não foi possível determinar a localização final dos elementos químicos na tabela, até que em um sonho ele viu a versão final da mesma que durante 140 anos vem sendo usada em todo o mundo.

03 – Estrutura do átomo

Os sonhos de Niels Bohr foram muitas vezes realacionados ao seu trabalho. Em um desses sonhos, ele sonhou com a estrutura do átomo: Bohr viu os elétrons e o núcleo em forma de sistema solar.

04 – Neurologia

O sonho de Otto Loewi, um destacado fisiologista alemão, ganhador o prêmio Nobel. “A noite antes do Domingo de Páscoa daquele ano eu acordei, acendi a luz e anotei algumas informações em um papel pequeno e voltei a dormir. Ao acordar às seis da manhã, eu revi as notas, mas não conseguia decifrá-los. Na noite seguinte, às três horas, a ideia voltou. Era o projeto de um experimento para determinar se a hipótese de transmissão química que tinha pronunciado há 17 anos estava correta. Levantei-me imediatamente, fui até o laboratório e realizei um experimento simples em um coração de rã, como no desenho noturno”, escreveu o cientista em sua autobiografia.

05 – Insulina

Frederick Grant Banting, médico canadense e Prêmio Nobel de Fisiologia e Medicina, sonhou com um experimento que na realidade significou a descoberta da insulina.

06 – Máquina de costura

Elias Howe, inventor americano e pioneiro na criação da máquina de costura, quebrou a cabeça para resolver o problema do desenho das agulhas para máquinas de costura, até que em um sonho ele viu uma tribo atacando com lanças. Howe prestou especial atenção para o fato de que as lanças tinham olhos, o que serviu de inspiração para o design atual das agulhas

07 Avião Antei

Oleg Antonov, projetista de aviões soviéticos e um dos fundadores da empresa fabricante de aviões Antonov, sonhou com a forma peculiar da cauda de seu lendário avião Antei.

08 – Alfabeto armênio

Mesrob Mashtots, o criador do alfabeto armênio, alegou que tinha sido emitido por um anjo em um sonho.

09 – Terminator

Segundo a lenda, a ideia principal de ‘Terminator’ surgiu para o diretor James Cameron depois de um sonho que teve quando ele adoeceu, em Roma, em 1981. Neste sonho o diretor viu uma menina fugindo de um robô que podia mudar de forma e tinha os olhos vermelhos. Ao acordar, apesar da febre, Cameron conseguiu tomar notas de seu sonho e retornando para EUA, o diretor criou seu famoso personagem.

Fonte: RT-TV

Sonambulismo

Em estado de transe

O mistério do sonambulismo

A obscura natureza da mente humana

O que uma pessoa com epilepsia sente

Epilepsia – Quando a mente tem um ataque

O despertar para a superconsciência

Pessoas que saem do corpo

abril 7, 2014 Posted by | Ciências | , , | 2 Comentários

Revoluções tecnológicas na medicina

pesquisas revolucionárias

Avanços da Medicina

Nos últimos anos a medicina apresentou grandes avanços. O que era impensável há dez ou vinte anos atrás, agora está se tornando realidade.

O site russo slon.ru publicou uma lista com os últimos 10 avanços mais importantes da medicina, que contribuíram para combater enfermidades e a melhorar a nossa qualidade de vida.

01 – Primeira vacina contra Parkinson

Até 2.012, pensava-se que a doença de Parkinson não tinha tratamento. No entanto, no ano passado, a empresa austríaca Affiris AG testou a vacina PD01A, não para aliviar os sintomas como antes mas, sim, para curar a enfermidade. A droga obriga o organismo a destruir a proteína tóxica alfa-sinucleína que se acumula no cérebro, causando a morte do sistema nervoso.

02 – Vacina contra a gripe

Biólogos do Instituto de Pesquisa Scripps, Califórnia, testaram uma vacina eficaz contra todos os tipos de gripe. O super-anticorpo CR9114 pode lutar contra os vírus do tipo A e B e é uma vacina universal contra a gripe. A descoberta vai ajudar a combater eficazmente o vírus e pode prevenir epidemias de gripe suína, como a de 2.009, que deixou 17.000 mortos.

03 – A obtenção de células-tronco

Em 2.007, os geneticistas japoneses, liderados pelo professor Shinya Yamanaka, da Universidade de Kioto, conseguiram células-tronco a partir de células da pele humana. Com a ajuda de um vírus, os pesquisadores injetaram no DNA da pele as proteínas que regulam a atividade dos genes e determinam a mudança do tipo de célula. Como resultado da modificação genética, obtiveram células-tronco.

04 – Super-lente

Uma equipe de cientistas americanos da Universidade de Washington desenvolveram em parceria com colegas da Universidade Aalto da Finlândia, uma lente de contato capaz de projetar a imagem diretamente nos olhos. A tecnologia foi testada com sucesso e seu uso não causa efeitos secundários, embora as lentes tenham de ser melhoradas.

05 – Transplante completo da face

Em 2.010, cirurgiões do Hospital Vall d’Hebron de Barcelona, dirigidos por Juan Barret, realizaram pela primeira vez um transplante completo de face. A operação durou um dia e teve a participação de mais de 30 médicos. O paciente recebeu de um doador, músculos faciais, ossos da mandíbula, pele, nariz, lábios, mandíbula, dentes e garganta, realizando-se o transplante completo de face.

06 – Olhos eletrônicos

Em 2.009, cientistas do instituto de Tecnologia de Massachusets iludiram pessoas cegas graças a um implante com microchip, que se une ao globo ocular humano, o que permite ao paciente ver, ainda que parcialmente. A microcâmera colocada sobre o implante é capaz de transmitir imagens na forma de impulsos às terminações nervosas. O implante gerará eletricidade a partir do calor humano, e sua duração é de 10 anos.

07 – Exoesqueleto eLegs

Em 2.012, a empresa da Califórnia, Berkeley Bionics, apresentou o seu primeiro exoesqueleto eLegs, desenvolvido para ajudar as pessoas com paralisia nas pernas que, graças a este implante, não só poderão ficar em pé, mas também recuperar sua capacidade motora.

08 – Genes da longevidade

Uma equipe de cientistas liderados pelo Kings College de Londres, descobriram oito combinações genéticas responsáveis pela produção dos hormônios que determinam o processo de envelhecimento. O hormônio sulfato de dehidroepiandrosterona é produzido nas glândulas supra-renais. O nível máximo no corpo humano é alcançado entre os 20 e os 30 anos e depois dos 30, diminui. Ao aprender a elevar o seu nível, a humanidade poderá ampliar consideravelmente a vida da pessoa.

09 – Capacete Antidepressivo

Cientistas da Universidade de Medicina da Carolina do Sul realizaram um estudo em agosto de 2.012, com o propósito de demonstrar que com a ajuda de um campo magnético se pode aliviar a condição dos pacientes com depressão. O estudo envolveu 190 pacientes que padeciam desta enfermidade e que utilizaram este capacete especial eletromagnético durante 37 minutos. O efeito terapêutico foi foi observado em 14% pacientes.

10 – Cura para o alcoolismo

O selincro é uma cura para o alcoolismo, inventada por farmaceuticos da empresa dinamarquesa Lundbec e aprovado pela Agência Europeia de Medicamentos que foi colocado a venda em 2.013, nas farmácias europeias. O princípio de ação da droga é simples: alguns comprimidos que reduzem a sensação de euforia depois da bebida pelo paciente, diminuindo o seu desejo de beber.

Fonte: RT

Exoesqueleto – Super-herói real

Top produtos de nanotecnologia

Computador biológico

janeiro 27, 2014 Posted by | curiosidades | , , , , , | 8 Comentários

Top produtos de nanotecnologia

Nanotecnologia Lista

Produtos Nanotecnológicos

01 – Cerveja fresca – A intenção é evitar garrafas de vidro em estádios. Através das nanopartículas de argila, permitir que a cerveja seja engarrafada em embalagens plásticas.

02 – Colete a prova de balas – Mesmo quando a bala não penetra no tecido, pode causar danos ao corpo. A ideia é espalhar a força do impacto por todo o corpo através de uma fina camada de moléculas orgânicas sobre a superfície de cada fibra.

03 – Recarregamento de baterias – O pesquisador Yet-Ming Chiang (MIT) resolveu vários problemas da bateria, como a possibilidade de explodir ou pegar fogo. Com o eletrodo positivo com nanopartículas de um material novo, lítio de fosfato de ferro, que permite que os íons saiam e retornem rapidamente durante um ciclo de recarga.

A bateria já está sendo usada em carros elétricos.

04 – Exames de sangue – Num futuro não muito distante, os médicos acreditam que será possível realizar exames de sangue com um simples toque de botão. Isso seria possível com produtos que utilizam nanopartículas de ouro, revestidas com DNA, para identificar proteínas e genes importantes.

05 – Polimentos de carro – Como as partículas de cera de carnaúba são tremendamente pequenas, elas parecem transparentes. Seu tamanho minúsculo permite-lhes também preencher os mínimos defeitos e aderir fortemente a pintura. Protetores solares utilizam o mesmo truque com a ajuda de óxido de zinco.

06 – Nanopartículas de semicondutores – A energia solar é cara devido aos materiais caros utilizados. Uma empresa start-up pretende baratear esse custo imprimindo nanopartículas sobre bobinas de folha de papel barato. A ideia deu tão certo que a empresa já está com projetos de grandes fábricas para aumentar a produção e diminuir o custo da energia solar para uma fração desse valor.

07 – Teste de gravidez – À medida que a futura mãe urina dentro do dispositivo, a urina migra para uma tira de teste, com nanopartículas de ouro.

08 – Bolas de Tênis – Uma empresa conseguiu manter a qualidade das bolas de tênis por mais tempo, utilizando nanopartículas, entretanto, os tenistas não aceitaram pagar mais pelo produto e sua fabricação foi interrompida.

09 – Compressas para coagulação sanguínea – Dois químicos da Universidade da Califórnia, Santa Bárbara, Sarah Baker e April Sawve, perceberam que a compressa utilizada para parar o sangramento do nariz, através de coagulação, poderia ser utilizado para deter hemorragias graves. Seu mentor, Galen Stucky, entrou com um pedido de patente e trabalhou para desenvolver o produto que pode salvar soldados e feridos, podendo chegar ao mercado ainda este ano.

O produto utiliza nanopartículas de alumínio para a coagulação do sangue.

Fonte: Discover Magazine

O computador biológico

Física quântica revolucionará a internet

abril 5, 2013 Posted by | curiosidades | , , , , , | 8 Comentários

Autodidata – Faça você mesmo

Descobertas e necessidade

Aprendizado Natural

É curioso como em pessoas, com um certo grau de formação, são verificados interesses pelo tema autodidática, também conhecido como autodidaticismo. Talvez por necessidade de continuar aprendendo, mas com liberdade de pensamento.

Esse tema, como tantos outros, apresenta muita contradição quanto a sua essência e filosofia.

Uma pessoa autoditada é aquela que aprende algo sozinha, sem formação específica na área, curiosamente, é muito mais comum do que parece.

Através da autodidática, podemos ver como as pessoas escolhem mal suas profissões, formando-se em uma área, mas atuando em outra.

Vejam bem: Em grandes centros urbanos, é possível fazer um curso técnico no colegial, isso poderia indicar a vocação de uma pessoa, mesmo antes do vestibular; em pequenas cidades isso já não é possível.

Apesar disso, mesmo em grandes centros urbanos, não é o que acontece. A busca por profissões de acordo com o mercado acaba prevalecendo.

Para se saber qual a nossa vocação, é preciso voltar no tempo: Ver quais foram os professores que mais nos elogiaram; quais foram nossas melhores notas na escola; quais foram os nossos melhores trabalhos; maior interesse, etc.

Apesar dessas regrinhas básicas, ainda tem o problema financeiro. Em algumas profissões, é quase impossível ter um rendimento satisfatório.

Por esse e por outros motivos, a lei da oferta e da procura, as pessoas não escolhem a profissão em que mais se adaptam e dominam, escolhem aquelas que tem mais retorno.

Qualquer profissão poderia ser a ideal, desde que sua educação  tornasse o processo de ensino prazerosa, compensando a baixa remuneração, o que raramente acontece.

Assim, temos fazendeiros formados em medicina, cientistas trabalhando no serviço público, políticos trabalhando no comércio, etc.

É fácil  observar notícias de pessoas que inventaram algo simples, fora de suas áreas, mas que será tão desenvolvido que dificilmente alguém notara seu princípio básico e o seu inventor.

A área de informática, por ser muito dinâmica, passou por essa fase. No início não haviam faculdades, tudo era criado por profissionais autodidatas, até hoje isso pode ser observado.

Hoje, encontramos mais informações em blogs ou pequenos portais que em sites das grandes corporações. Fica evidente que a profissionalização da informação manipulou sua essência, a de informar e mostrar a verdade.

A autodidática tem influenciado muito a própria didática, pela sua liberdade de criação, ausência de métodos e técnicas rígidos, levando a descobertas de novos rumos para o conhecimento. Se por um lado o autoconhecimento pode encontrar um limite para o seu autodesenvolvimento, por outro lado é extremamente criativo, útil e empreendedor.

O empreendedorismo possui uma relação muito direta com a autodidática, assim como possui uma certa relação com o pioneirismo também. Se o processo do pioneirismo aumenta os riscos no empreendedorismo, a autodidática diminui.

É sabido que quanto mais conhecimentos em áreas diversas o empreendedor possua, maior será a facilidade com que resolverá problemas essenciais para o seu crescimento.

Estudiosos afirmam que o autodidata deveria concluir sua formação, com a qual teria as portas abertas no mercado tradicional, onde é fundamental um título.

No mercado tradicional, os títulos são mais importantes que a ideologia, a filosofia e a capacidade de cumprir metas de um bom autodidata. Poderíamos dizer que as faculdades são centros preparatórios de empregados, profissionais que não pensam, apenas obedecem e executam suas funções com as tecnologias que lhe são passadas.

A autodidatica não deve ser confundida com ensino alternativo, também não pode ser visto como um aprendizado isolado. O autodidata se vale de livros e pessoas com sabedorias suficientes para passar algum conhecimento,  as bibliotecas são seu lugar favorito.

Um autodidata pode aprender sozinho, por tentativas e erros, mas a consulta e acompanhamento por conhecimentos externos são constantes. Autodidatas são responsáveis por esclarecer muitas teorias, ou partes delas, que não foram totalmente entendidas.

Aqui notamos, novamente, a presença do autodidata na informática. O hacker, que não deve ser confundido com lammers ou crackers, são pessoas que desafiam constantemente as estruturas de programação de sistemas, sendo responsáveis pelo sucesso da web 2.0 e a criação de vários softwares, além de sua presença frequente em fundações de tecnologia.

A autodidática promove o desenvolvimento natural do autodidata, propiciando o aprendizado natural em várias áreas diferentes.

Mesmo na informática, podemos notar que em alguns setores há profissionais que controlam suas funções, mas não dominam totalmente, muitas vezes sendo vítimas de suas próprias ferramentas. Isso acontece porque as escolas ensinaram a fazer, mas não explicaram totalmente a funcionalidade do processo aprendido.

A internet foi um passo importante na evolução dos autodidatas, informações que poderiam levar dias, semanas ou meses para serem acessadas, hoje podem ser acessados à distância de um clique. Todas as pessoas que usam a internet, devem dar o máximo de importância a otimização.

A lincagem através dos sites, acelera muito o acesso às informações. Não se deve ter medo de incluir links de sites e portais, nem subestimar a real importância deles.

A maioria dos internautas aprende rápido; aprende a aprender rápido; desenvolve uma aptidão autoditática muito grande. Eu considero a interação uma filosofia de vida, a melhor forma de encontrar respostas que poderiam levar anos para serem encontradas.

Cada processo na rede, interativo ou não, leva a busca de autoconhecimento, força a memória. Assim como é difícil para uma pessoa adaptar-se ao computador, é difícil adaptar-se a internet, mas no fim todos aprendem, sem exceção; a dificuldade de se adaptar não implica em dificuldade de aprender.

Assim como a autoditática não contradiz a ditática, a didática não contradiz a autodidática; um Doutor pode se tornar um autodidata, tanto quanto um autodidata pode se tornar um Doutor. Qualquer forma de pensamento contrária a esse preceito, tende a retardar a evolução do conhecimento.

Motivados por descobertas constantes, os autodidatas seguem uma linha de pensamento paralela ao pensamento acadêmico, mas por incrível que possa parecer, ele sempre será muito mais crítico, não aceitará respostas fáceis, terá em seu caminho das pedras,  palavras interrogativas: Como?; por que?; onde?; quando?; quem?…

Muitas perguntas são respondidas ainda na infância de um autodidata. Experiências da descoberta do fogo, densidade da água, presença do ar e a importância da Terra, são inevitavelmente descobertas na prática.

Quando a pessoa se torna autodidata na vida adulta, a sensação pode ser como se finalmente tivesse encontrado vida inteligente na Terra, onde a vida e o aprendizado estão lado a lado, sem nenhuma regra, movidos pela necessidade de fazer, ter, viver, sentir e ser feliz.  

Dizer que um gênio da música, como Bethoven, Bach, Mozart, Vivaldi, aprenderam a tocar com quatro anos, criaram sua primeira sinfonia aos sete anos, tornando-se conhecidos mundialmente aos dez, contraria qualquer método conhecido de didática, está mais próxima da autodidática, mas também não pode ser confundida com essa.

A genialidade e a inteligência são diferentes. Ainda não foram descobertos os princípios da genialidade, só o que se sabe é que não há explicação para tamanha facilidade de aprendizado, ou assimilação de conhecimentos.

Um gênio possui conhecimentos infinitos em uma determinada área, é como se o seu cérebro encontrasse respostas imediatas para todas as perguntas cabíveis, relevantes, com o acompanhamento de um tutor. A princípio, esse tutor também encontrará suas respostas, através de seu pupilo, mas, com o tempo, o gênio estará só em busca de seu próprio aprendizado.

Naturalmente, em algumas áreas, a sociedade não vê com bons olhos esses gênios. A partir do momento em que o raciocínio de um gênio evolui acima  do conhecimento de sua época, passa a ser uma ameça ao poder, passa a representar uma espécime de animal racional superior, quase um mutante.

Contrariamente ao gênio, a inteligência segue por dois caminhos diferentes, didática e autodidática, onde ambas deverão ter controle do que fazem, não necessariamente o domínio que está presente apenas na autodidática.

Grandes nomes, como Albert  Einstein, devem ser vistos como gênios, apesar de serem também autodidatas. Autodidata no aprendizado da matemática e da física, capaz de encontrar explicações convincentes para outras áreas, mesmo sem dominá-las completamente. A bomba atômica foi consequência dessa falta de domínio.

Nostradammus pode ser considerado um homem inteligente, tanto pelas várias áreas que ele conhecia, quanto pelo domínio dessas áreas até certo ponto, suficiente para não ser desacreditado e criar sua própria lenda. Também não há evidências sobre seu aprendizado autodidata.

Mecânicos desenhistas, carpinteiros, músicos, são apenas algumas áreas onde se pode verificar a autodidática. A maioria das faculdades surgiu da autodidática, da oferta e procura.

Bill Gates é considerado um autodidata, pelo menos no aprendizado, não na filosofia, contrastando diretamente com seus inimigos mortais, os hackers.

Autodidatas famosos:

Gottfried Wilhelm Leibniz – Matemático e Filósofo alemão – Criador da Arte combinatória, precursora da computação.

Jack London – Escritor americano autor de Chamado selvagem.

Bill Gates –  Americano fundador da Microsoft.

Alexander Grahan Bell –  Inventor escocês.

Stanley Kubrick – Cineasta americano.

Woody Allen – Cineasta americano.

Henry Ford  – Americano fundador da Ford,

Charles Dickens – Romancista Inglês.

Walt Disney – Cineasta americano.

Albert Einstein – Fisico alemão.

Jimi Hendrix – Músico americano.

José Saramago – Escritor português.

Machado de Assis – Escritor brasileiro.

Como podemos ver, pelo menos a metade dessa lista de celebridades, não seguia a filosofia autodidata, era sangue “ruim mesmo”.

Podemos notar os egocêntricos: Como Einstein, que queria saber o que Deus pensava; Walt Disney, que deu seu próprio nome a empresa; Grahan Bell, empresário e inventor envolvido em brigas por patentes, etc.

Fora esses, não dá para negar que há nomes consagrados, bons exemplos a serem seguidos.

Fonte: Wikipedia

By Jânio

outubro 12, 2010 Posted by | Ciências | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 17 Comentários

Nova invenção permite o controle do cérebro

controle do cerebro

marcapasso do cerebro

As notícias boas, relacionadas a tecnologia, não param de chegar aos nossos olhos e ouvidos, para o deleite de nossa mente que cria as asas da imaginação.

A ficção cientifica nunca esteve tão bem servida de fontes reais para as suas tramas.

Recentemente, tivemos a grata surpresa de testemunhar a notícia do marcapasso do cérebro, mais uma criação com elementos de ficção científica, mas que é real.

Podendo controlar tremedeiras no corpo, principalmente das mãos, o dispositivo deverá também ser desenvolvido para controlar outras doenças do cérebro, como epilepsia, transtorno obsessivo-compulsivo e outras.

A área do cérebro pode ser considerada como a última fronteira, em termos de evolução científica, relacionada ao corpo humano. Ao que tudo indica, não demorará para que a área do cérebro, ligada ao pensamento, sejam codificados.

Vão em várias direções, a criatividade dos novos cientistas; um bom exemplo, pode ser notado na conversão de palavras escritas em palavras faladas, utilizando-se um banco de dados, parece simples, mas decorreu algum tempo até que o processo fosse efetuado.

É claro que o computador e a tecnologia não poderiam ficar fora dessa evolução, no caso da conversão das palavras em sons, era uma questão de tempo, já que a programação é toda executada em codificação escrita.

Poderíamos dizer que a notícia má, para não perdermos o costume, seriam as possíveis lavagens cerebrais com objetivos obscuros, já que é próprio do ser humano transformar tudo o que é belo em bizarro.

By Jânio.

março 28, 2010 Posted by | curiosidades | , , , , , , , , , | 13 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: