Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Realidade além da vida real

imagem em 4D

Realidade Virtual

Realidade no cinema

Assistindo o filme Vice e resolvi fazer uma releitura de um dos meus temas favoritos, percepção. Isso aconteceu porque eu fiquei refletindo sobre a violência explicita mostrada e criticada pelo filme. Eu fiquei imaginando se no lugar dos robôs, vítimas da violência, estivessem clones.

Aqueles robôs eram cópias perfeitas dos seres humanos, mesmo assim eram apresentados como robôs e fica muito mais fácil usar a violência em se tratando de robôs.

Robôs perfeitos assim são considerados ficção de um tempo muito distante, longe da realidade. Entretanto, serve muito bem para testar o grau de tolerância da sociedade em relação aos clones, manipulação genética. A manipulação genética seria, nesse caso, uma mensagem subliminar do filme. Vários filmes tem apresentado críticas sociais em forma de ficção, alguns exemplos são: Maze Runner – Correr ou morrer, Given – O doador de memórias, Before I go to sleep – Antes de dormir, Visões de um crime, Mindscape – Regressão, e o mais comentado de todos, A origem.

Todos esses filmes não deixam nada a dever aos clássicos, Matrix, Vanila Sky ou Terceiro Olho. Tudo isso era visto apenas como A hora do Pesadelo, mas tem se tornado bem mais crítico atualmente. A crítica até que é construtiva, já a manipulação está inevitavelmente relacionada aos meios de comunicação.

Realidades dos meios de comunicação

Durante muitos anos, séculos, milênios, enfim, desde que o ser humano passou a pensar de maneira mais complexa e a própria natureza se tornou mais complexa, o ser humano passou a valorizar mais a liberdade, ironicamente, quanto mais valor dava a sua liberdade, mais preso se tornava de sua dependência social. Assim, as pessoas estão sempre dependentes das instituições ao seu redor, poucas pessoas escapam a esse controle.

Quando os meios de comunicação se tornaram menos confiáveis, fez-se necessário que novos mecanismos fossem criados para que o controle fosse restabelecido. Antes, as notícias eram veiculadas por interesses, sem nenhuma opinião agregada, agora é preciso realismo e violência explícita.

Os realities shows tem surgido com essa finalidade, suprir as mentiras e manipulações que as novelas e noticiários não conseguem.

Muitas pessoas assistem a esses programas sem a menor noção do que está acontecendo. O filme 1984 criou o Big Brother e não há muito charme nessa idéias. A NASA criou um experimento científico para simular o que aconteceria com as pessoas presas e limitadas fora da Terra. Filmes como Admirável Mundo Novo até tentaram mostrar os perigos de uma sociedade controlada, manipulada, alienada, mas o destino demonstraria que as novas tecnologias tornariam isso muito mais perigoso para a sociedade.

Realidades mentais

A manipulação e o controle do ser humano, privando-o de sua liberdade, fez com que surgissem milhares de distúrbios mentais, alguns considerados normais pela sociedade, enquanto outros são considerados doença.

Isso tem acontecido porque nem todas as pessoas tem a natureza propícia ao controle, em algumas pessoas a mente reage a falta de liberdade e a manipulação, surgindo assim os distúrbios mentais.

A mente pode até criar realidades subconsciente ou semiconscientes. No caso da realidade semiconsciente, surgem os sonhos lúcidos que são realidades quase reais mas com um potencial ilimitado, além de ser controlado e interativo em relação a mente, já no caso da realidade subconsciente isso pode ficar restrito aos sonhos e pesadelos, mas também pode se tornar um problema real, afetando a personalidade do indivíduo, causando transtornos mentais.

É muito difícil dizer quem é louco ou quem é normal. A boa notícia é que a maioria das pessoas não perde o controle da própria mente, diante do controle exercido pela minoria opressora, a má notícia é que todos somos doentes mentais em menor grau.

Realidades tecnológicas

As novas tecnologias seguem as novas tendências e a demanda promove a busca de novos dispositivos para demonstrar a realidade ou a ficção, dependendo da área em que são aplicados. Quanto mais a nossa vida se torna tecnológica, maior a demanda pelo controle dessas tecnologias ou pela resolução dos problemas causados por elas.

Eu sempre via as possibilidades da tecnologia 4D quando o mundo ainda procurava desenvolver a tecnologia 3D, hoje, a tecnologia 4D já é uma realidade, mais que isso, abriu de vez a nossa visão para os limites entre a física real e a física filosófica ou, melhor dizendo, teoria das cordas, o portal para o multiverso.

Essas novas tecnologias abrem um leque de novas possibilidades, por exemplo, na ficção já surgem as memórias em hologramas, imagens em 3D, o que impossibilitaria a diferenciação entre os fantasmas e as memórias gravadas, isso para quem tem essa percepção, naturalmente. A tecnologia em 3d apresenta a possibilidade da transformação de todo o interior de uma casa em ambiente virtual e interativo, transformando essa casa num gigantesco dispositivo de realidade virtual.

Realidade virtual real

O computador possibilitou a interação entre vários recursos de comunicação e entretenimento: biblioteca, educação, vendas, correio, rádio, imprensa, tv, cinema, diário, manifestação ideológica, discussão, notícia em tempo real, atendimento personalizado, relacionamento, denúncia, etc., surgindo daí conceitos como multimídia e internet e realidade virtual.

A internet despertou o sentimento de individualidade de cada pessoa, mas demorou muito até que os poderosos descobrissem que isso seria uma ameaça ao poder elitizado e a verdade única, indiscutível, o fim dos argumentos preconceituados.

Através da internet a esquerda ganhou força, fortalecendo ainda mais o sistema bipartidário, o que não é bom, apesar de ser melhor que apenas a direita no poder. Por outro lado, a educação ganhou muito com isso, a quantidade de informação é tão grande que é preciso aprender a ver o que realmente deve ser visto. Contrariando o pensamento elitista de exclusão digital dos semi-analfabetos, a internet possibilita a  inclusão de imagens, e algumas valem por milhões de palavras, uma verdadeira revolução no universo da comunicação.

By Jânio

Primeiro protesto holográfico da história

Quase real

Cientistas querem provar o multiverso

Imagens em 4D

Sonhos lúcidos

Ciência social insensível

abril 17, 2015 Posted by | Ciências, Reflexões | , , , , , | 1 Comentário

Revolucionários da Terceira Guerra Mundial Virtual

Guerra na Internet

Revoluções Virtuais

Para quem temia a terceira guerra mundial, ela começou, e não foi nem de perto o que todos esperavam. A terceira guerra mundial não é real, mas também não é irreal, é virtual.

Justamente no momento em que os EUA elaboravam estratégias, buscando o apoio da América Latina, para fazer frente ao crescimento da Europa, eis que surge uma nova potência, a China.

Seguindo os passos do Brasil na economia, o Brasil sempre foi uma das maiores economias do mundo, e as tecnologias do Japão e Tigres Asiáticos, a China surpreendeu o mundo dos ricos com um crescimento tão grande que parecia desconhecer a crise.

Não há o que fazer com a China, já que o país possui um mercado com potencial de crescimento gigantesco. Isso sempre acontece com países quebrados, como foi o caso da Argentina, depois da crise, mas mesmo assim é surpreendente.

A única maneira de parar a China, seria proibindo o Brasil de exportar suas matérias-primas, mesmo assim, eu tenho as minhas dúvidas, tamanho é o crescimento chinês.

No mundo virtual não é diferente, enquanto o grupo Anonymous rouba a cena, literalmente falando, deixando para trás sites como o Wikileaks, quando o assunto é protestar, divulgar e criar influência, eu avalio o mapa de internautas e vejo o tamanho da encrenca para quem não for parceiro dos chineses. Quem for concorrente então, não vou nem falar nada.

A Ásia tem 44% do total de internautas e, se números contam, só precisa de 7% para ter a maioria absoluta.

Entre seus parceiros, além do Império Brasileiro, que domina toda a América do Sul, proliferando a sua miséria, está a bizarra sociedade Russa.

A Rússia encontrou na China, o mercado ideal para vender tecnologias de ponta da antiga União Soviética, URSS, como programa espacial e franquia de outros projetos que, combinados com a tecnologia asiática, podem chegar ao topo tecnológico mais cedo que imaginamos.

Se não fosse o fenômeno China, a estratégica americana teria dado certo, isso porque América do Norte e América Latina, juntas, igualam à Europa em número de internautas, 23%. Os restantes 10% ficam divididos entre: África 6%, Oriente Médio 3% e Oceania/Austrália 1%.

Curiosamente, o mapa da revolução virtual e da pirataria andam de mãos dadas e, se alguns sites começaram a ceder às forças dominantes do planeta, outros sites não.

O que significa isso?

Em minha modesta opinião, a demanda por servidores fora dos EUA, deverá aumentar, e as mudanças não serão apenas na internet.

O Equador que recebeu o presidente do Irã, recentemente, é o primeiro a defender a saída da OEA do território americano. Se antigamente as opiniões de pequenos países não tinha tanto peso, hoje, um pequeno país pode criar uma revolução no mundo virtual, quando o assunto é informação e política.

A questão não é tão simples, por exemplo:

Pirataria: Eu tenho alertado para um futuro da indústria de entretenimento completamente diferente do que é hoje, uma evolução natural. Já o Anonymos pretende dar uma forcinha nessa evolução, transformando-a em revolução, sinal dos tempos?

Israel: Enquanto se especula que EUA e Israel planejam uma guerra contra o Irã, hackers israelenses invadem sites do governo Iraniano. O governo do irã pretendia criar sua própria internet, os hackers também – lembrando que os Anonimous sãos formados por hackers, crackers e lammers.

Política: Como foi dito acima, o Equador é o primeiro a pregar o fim do paternalismo americano, o que levará a várias outras mudanças, já que todo o controle institucional do mundo está concentrado nos EUA.

No mundo virtual, as maiores empresas do mundo virtual, americanas, são contra o controle americano, Wikipedia, Google, WordPress e o emblemático – Wikileaks???

A Alemanha prepara a criação de agências classificadoras, aumentando o temor de muitos europeus de que o sonho de Hitler esteja se concretizando, onde a Europa seria uma herança dos povos arianos – Se Getúlio Vargas era um grande admirador de Hitler, a verdade é que a Alemanha foi o único país que acreditou na força do Brasil, durante a nossa crise, contrariando o gigante Banco Americano, indicando o Brasil para seus clientes investirem.

O Brasil sempre esteve muito próximo do eixo do “mal”: Durante a Segunda Guerra Mundial; antes do golpe militar, com os comunistas Jânio e Jango; agora, com a China; Curiosamente, dessa vez chegamos primeiro, pelo menos no bizarro sistema econômico.

A Twitter cria censura local, tornando invisíveis as mensagens “proibidas” em determinados países.

Eu espero poder comentar melhor todos esses assuntos mais tarde mas, por enquanto, vamos falar da força virtual no mundo.

RT-TV: “A quantidade de usuários de internet em 2.011 alcançou a incrível marca de 2,1 bilhões de internautas. Em outras palavras, 30% da população da Terra estão conectados, segundo informação do portal Pingdom.

A maioria dos internautas, cerca de 920 milhões, vivem na Ásia e quase 480 milhões vivem na Europa. Em terceiro lugar está a América do Norte, seguido de perto pela América Latina.

Finalmente, no fim da lista, com dez por cento restantes, estão a África, Oriente Médio e Oceania.

Quase a metade dos internautas, são jovens com menos de vinte e cinco anos.

A quantidade de sites dobrou em 2.011, em relação ao ano anterior: 555 milhões em 2.011, 255 milhões no ano anterior.

3,1 bilhões de e-mails, 800 milhões de perfis na Facebook e cerca de 255 milhões na Twitter.

O Skype tornou-se a nova febre, forçando as telefônicas a investirem mais em banda larga, já que as ligações interurbanas migraram para essa nova ferramenta. Cerca de 2.6 bilhões de internautas utilizam o Skype.

Nas redes sociais, os mensageiros instantâneos são as opções de 2,4 bilhões de internautas.

Internet Explorer, em Windows, segue sendo o navegador mais popular, seguido pelo Google Chrome e Firefox.

Naturalmente que entre os tablets, a história é bem outra, como vocês poderão conferir com seus amigos.

Fonte: RT-TV

Imagem: Pingdom

Texto: By Jânio

janeiro 29, 2012 Posted by | internet | , , , , , , , , , , | 15 Comentários

O acesso a páginas bloqueadas ou apagadas é possivel

page cannot be found

Página Bloqueada

Quando uma pessoa dá os seus primeiros passos na internet, os sistemas de buscas são fundamentais para sua utilização.

Dentre todos os sites de buscas, o site que se destaca é o Google, que, ao lado do Yahoo oferece as melhores performances de buscas, além de ser o mais popular.

Para usuários iniciantes, uma busca simples já é suficiente: Digita-se uma palavra;  e clica-se em buscar, Go ou Search, para que  o processo de busca se inicie.

Com o tempo, a internet passa a fazer parte do cotidiano desses usuários, novas possibilidades surgem.

Encontrar um documento específico na internet, é um milhão de vezes mais difícil que encontrar uma agulha num palheiro, ou seja, é impossível se achar com técnicas simples.

Nesses casos, vale mais a experiência do internauta.

Buscas no Diário Oficial da União, por exemplo, é um martírio.

Se temos um texto anterior, no caso de uma lei, por exemplo, fica mais fácil.  Digitamos frase por frase, no buscador, até ele retornar algo aproveitável, a partir daí, é só filtrar pela data atual.

Pronto, encontramos a nova lei, baseado no texto da antiga lei que já tínhamos, em menos de dois ou três minutos.

Apesar de não ser familiarizado com todas as técnicas avançadas de busca – não me interesso muito por técnicas crackers, por exemplo – eu tenho o meu estilo, e aproveito todas as possibilidades de busca que eu considero úteis.

Um dos primeiros artigos que eu escrevi para internet, como não poderia deixar de ser, foi sobre buscas: “1/4 dos usuários mais inteligentes do Google, não sabem utilizar a lógica booleana.”

Muitas vezes não utilizamos a lógica booleana por pura preguiça mesmo, mas eu tenho notado que os sistemas de busca tem dificultado alguns tipos de busca avançadas, justamente para poupar/economizar nos servidores.

Além da lógica booleana, já falamos da importância das buscas avançadas:

Por data: Fundamental para que os usuários acompanhem os fatos disponíveis na internet, em tempo real. Tempo real, aliás, que recebeu a importância que merecia só depois do advento da Twitter.

Pesquisas avançadas por data, são ideais para acompanhar a política, em seus momentos cruciais, ou até a evolução desses fatos, como foi o caso da gripe influenza, caso Isabella nardoni, etc.

Pesquisas por imagens: Quando clicamos em imagens, no Google, iniciamos nossas buscas por imagens, com uma simples configuração de formato/tamanho, podemos encontrar a imagem no tamanho exato que queremos. Podemos ver o “peso” dessa imagem, em nosso bolso, observando sua resolução em kbytes, e também o tipo de arquivo: JPG, GIF, PNG, etc.

Minhas recém descobertas foram na opção “cache”, não que eu não soubesse de sua utilidade. A Polícia Federal utiliza a busca no “cache” para encontrar o que já foi apagado da internet, mas não é só para a Polícia Federal que isso tem utilidade.

Muitos usuários mais espertos, publicam determinado conteúdo, em seguida apagam, mantendo apenas no cache. Seus usuários, evidentemente, só terão acesso se conhecerem essa técnica de busca.

Quando a plataforma WordPress iniciou sua indexação de imagens, de maneira mais otimizada, notei que muitas imagens minhas foram para o topo. Cheguei a escrever um post intitulado “indexação às avessas”.

A razão, é claro, pelo fato de grande parte dos visitantes de meu blog, estarem acessando o site através da busca por imagens. Foi nessa época que eu descobri a primeira forma de acessar sites bloqueados pelos navegadores – Sabe aquela mensagem: “Seu navegador não conseguiu localizar essa página, ela pode ter sido deletada ou encontrar-se em um novo endereço.”

Apesar de acessar sites bloqueados pelos navegadores, através das imagens, algumas vezes isso não funcionava. São raros os casos, mas acontece.

Nesse caso, você pode usar o cache – É isso mesmo! – além de acessar conteúdo que já foi deletado/apagado, podemos acessar sites bloqueados, através do cache.

Eu sempre associava o cache do Google, com a memória do computador, sempre fazemos isso em programação para a internet.

A Google cria todas suas ferramentas online, baseadas em sua busca, isso barateia os custos dos servidores. Isso pode acontecer com o Google Suggest, aquele que complementa a frase buscada, ou utilizando o cache.  

Há vantagens da Google em seu cache on line, onde podemos visitar páginas apagadas ou bloquedadas, mesmo sem nunca termos visitado tal página, o que significa que não está no cache do computador.

Leia mais:

https://icommercepage.wordpress.com/2008/04/06/14-dos-usuarios-mais-inteligentes-do-google-ignoram-a-logica-booleana/

https://icommercepage.wordpress.com/2010/04/28/indexacao-de-paginas-as-avessas/

By Jânio

outubro 22, 2010 Posted by | internet | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 17 Comentários

Como surgiu o blog

conhecimento e pensamento

Futuro da Informação

Tecnicamente, o blog, contração do termo Web Log, que por sua vez significa diário virtual, é uma evolução dos antigos diários. Em países da Europa, os diários ainda são muito comuns, como na França, onde há muitos “Semanários”.

Na prática, eu vejo muito mais que isso. Vejo toda os sistemas de internet evoluindo constantemente, rumo à “Xanadu”, de Ted Nelson, o grande inspirador da internet.

Essa evolução de todos os sistemas numa só direção, não era exatamente o desejo dos Web Masters, mas é um processo irreversível. Qualquer pessoa pode criar um blog automaticamente, ter seu espaço com direitos autorais, mas seguindo as leis que regem outros meios de comunicação.

Além dos diários virtuais, haviam também os sites prontos, onde a pessoa montava seu site a seu gosto, exatamente como os blogs. Na minha modesta opinião, esse foi o principal motivo da profissionalização dos blogs.

Assim como os blogs, esses sites “pré-montados”, tipo “geocities”, permitiam a criação, usando principalmente o html. Para quem não conhecia o html, havia a possibilidade da utilização de templates prontas, montando automaticamente o site a partir de uma plataforma.

Outro elemento que eu destaco, seria os antigos fóruns, os blogs são muito utilizados com a função dos fóruns, para que se possa discutir temas institucionais.

O sistema de comentários, criado pelos hackers (favor não confundir com crackers, nem lammers) foi um dos grandes motivos do crescimento do uso de blogs, até jornalistas renomados, escritores, analistas e críticos especializados, aderiram a essa ferramenta. Houve um novo passo, via Web 2.0, que pode até indicar novos rumos para o blog, o chamado microblog, mas, ao que tudo indica, o microblog deverá ser mais uma, entre várias ferramentas que interagem com os blogs.

O que me leva a acreditar que o blog veio para ficar, é o fato de estarem ligados a noventa por cento de toda a internet, via web 2.0, além disso, o processo de permalinks, ou urls permanentes, o que transforma cada post em uma página exclusiva, possibilitando o acesso a conteúdos antigos de um blog, apontam para um investimento de conteúdos a longo prazo.

Facilidades de edição e profissionais dispostos a criar inúmeras ferramentas interativas, criando uma verdadeira revolução em termos de comunicação, são outro indicador de que a blogosfera deverá ter vida longa.

O blog, a meu ver, foi a primeira ferramenta para “amadores” em programação a atrair os “profissionais” da área, obrigados a aderir a essa ferramenta devido a facilidades de interação com outros grandes sites.

Em grandes plataformas para blogs, pode-se incluir textos, imagens, vídeos ou músicas, esse conteúdo será de propriedade do autor do blog, mas poderá ser organizado, indexado, agregado e/ou lincado por terceiros, otimizando ainda mais a internet.

WIKIPEDIA: “O termo “weblog” foi criado por Jorn Barger em 17 de Dezembro de 1997. A abreviação “blog”, por sua vez, foi criada por Peter Merholz, que, de brincadeira, desmembrou a palavra weblog para formar a frase we blog (“nós blogamos”) na barra lateral de seu blog Peterme.com, em abril ou maio de 1999. Pouco depois, Evan Williams do Pyra Labs usou “blog” tanto como substantivo quanto verbo (“to blog” ou “blogar”, significando “editar ou postar em um weblog”), aplicando a palavra “blogger” em conjunção com o serviço Blogger, da Pyra Labs, o que levou à popularização dos termos.

No dia 31 de agosto, comemora-se o Dia do Blog (devido a semelhança da data 31.08 com a palavra blog, onde 3 seria um B, o 1 seria um éle, zero seria um o e o oito seria um g), que se propõe a promover a descoberta de novos blogues e de novos blogueiros.

A blogosfera, termo que representa o mundo dos blogs, ou os blogs como uma comunidade ou rede social, cresceu em ritmo espantoso. Em 1999 o número de blogs era estimado em menos de 50; no final de 2000, a estimativa era de poucos milhares. Menos de três anos depois, os números saltaram para algo em torno de 2,5 a 4 milhões. Atualmente existem cerca de 112 milhões de blogs e cerca de 120 mil são criados diariamente, de acordo com o estudo State of Blogosphere.”

Os blogs são, ao lado dos miniblogs e dos sites de compartilhamentos, as maiores fontes de conteúdo da internet.

Como surgiu a internet

Quando surgiu a Google

Como surgiu a twitter

A história da Wikileaks

By Jânio

setembro 25, 2010 Posted by | blogosfera | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 23 Comentários

O que é um amigo virtual?

Minha amiga virtual.

Minha amiga virtual.

Assim como na vida real, amigo virtual será sempre como um amigo na vida real. Por mais mancadas que você dê, ele sempre estará lá.

Para saber se uma pessoa é sua amiga virtual, demora um tempo, para ambos os lados, é melhor assim. Eu nem poderia falar sobre o tema, pois sou suspeito, participo faz apenas um ano.

A rede social Dihitt foi a única capaz de me chamar a atenção, essa rede conseguiu reunir um grupo muito bom de pessoas, inteligentes e sensatas.

Uma pessoa que gostaria de falar, em especial, aqui, é a Joyce, aproveito para pedir desculpas por ter cometido tantas falhas nos comentários que fiz em seus artigos. Foram erros de todo tipo, fuga ao tema foi o mais comum, as falhas foram tantas que até em meu blog cometi falhas com ela.

Meus erros, pelo menos neste caso, ha males que vem para o bem, serviram para descobrir a grande personalidade que ela tem, uma grande professora sem dúvida, não só didaticamente falando, mas de experiência de vida, que é o mais importante.

Por causa de pessoas como você, amiga Joyce, chego a pensar que o tempo, outrora tão longo, hoje parece que passa muito rápido, sinto falta de tempo para comentar mais em blogs, interagir com pessoas como você.

Desde os primeiros dias de participação, aqui no Dihitt, senti que os primeiros  seus posts eram de temas mais fortes, aos poucos, foram ficando amenos, suaves como o vento, como a poesia.

Suas informações, ligadas a cultura, são de uma importância e relevância incrível. É uma das tantas pessoas que podemos dizer que são exatamente o que pensamos, uma verdadeira professora, uma verdadeira amiga.

Eu nunca perguntei sua área, mas acredito que deva ser letras, pelas informações e conteúdos que você nos oferece.

Os professores ligados as letras sempre foram muito comunicativos, e expressivos também, eu por outro lado sempre tive problemas com as letras, apesar de ser chamado de o migo das letras por esses professores, devido ao meu nome.

Pelas minhas dificuldades em letras, algumas vezes, havia discussões duras com esses professores, mas no fim acabava tudo bem, por ser a matéria mais dura para mim, foi a que que eu aprendi mais, apesar dos problemas que tenho ainda hoje, sou muito displicente.

Obrigado por fazer parte de minha vida virtual, nunca ter reclamado de minhas falhas e erros.

Obrigado por você existir, por ser minha amiga.

BJs!

junho 20, 2009 Posted by | Grandes Amigos | , , , , , , | 4 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: