Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Diferença entre testamento e doação

nova lenda do cangaço

Cabeça de jagunços

Diante da possibilidade de vir aumento de imposto estadual em cima das questões de herança, o que já está provocando a escolha da doação de bens em vida, no lugar do inventário depois da morte, com ou sem testamento, que é feito em vida, podendo ser aberto ou fechado, o Em Conta desta terça-feira (1º) tem como convidado na Entrevista de Valor o presidente da Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg-BR), Rogério Portugal Bacellar. Afinal, qualquer caminho que for o escolhido pelos herdeiros, sempre vai ter que passar por um cartório.

00:00
19:34
Entenda a diferença entre testamento e doação em vida, por luanda.lima
A prosa, bem detalhada, começa pela escolha dos pais doarem em vida os seus bens, tomando sempre o cuidado de que isto aconteça com a garantia do usufruto da moradia até a morte deles e, também, da incomunicabilidade dos bens, ou seja, mesmo doados, a metade podendo ser até para estranhos, desde que eles estejam lúcidos e capazes, se houver a cláusula da incomunicabilidade, os herdeiros não podem usar os bens, mesmo que doados, para servir de garantia em financiamentos e muito menos serem vendidos.

Por isso, o conselho do especialista: “antes de fazer a doação em vida, os pais precisam ter muita confiança nos filhos porque eles podem casar e a situação mudar e, que acontece muitas vezes, começar a pressionar os pais, em vida, para que assinem um documento autorizando a venda do bem doado, mas com cláusulas de usufruto e incomunicabilidade. Infelizmente, isto acontece”.

No caso do tradicional testamento, também existem muitos detalhes a serem seguidos, segundo Rogério Bacellar. Pode ser aberto, no cartório, na presença de duas testemunhas, todo mundo sabendo de seu conteúdo, ou então cerrado, ou seja, fechado e costurado, quando nem o cartório conhece o que tem dentro, ainda que possa ser mudado pela pessoa que fez o testamento ainda em vida. Metade dos bens precisam ser divididos por igual entre os filhos, mas a outra metade pode ser destinada até mesmo a estranhos, sem problemas.

Depois da morte da pessoa que herda bens, aí começa o caminho do inventário, com pagamento de altos impostos, taxas de cartório e tal. Se não houver herdeiro menor de idade, quando é preciso a participação do Ministério Público, e se todos estiverem de acordo, o melhor caminho é o inventário extrajudicial, feito em cartório e que se resolve no máximo em 15 dias. Mas se a família não se entender na divisão dos bens, principalmente se não houver testamento, aí o problema vai para a Justiça, onde demora muitos anos, sem contar as custas todas.

EBC

Creative commons 3.0

janeiro 5, 2017 Posted by | Judiciário | , , , , | Deixe um comentário

Realidade além da vida real

imagem em 4D

Realidade Virtual

Realidade no cinema

Assistindo o filme Vice e resolvi fazer uma releitura de um dos meus temas favoritos, percepção. Isso aconteceu porque eu fiquei refletindo sobre a violência explicita mostrada e criticada pelo filme. Eu fiquei imaginando se no lugar dos robôs, vítimas da violência, estivessem clones.

Aqueles robôs eram cópias perfeitas dos seres humanos, mesmo assim eram apresentados como robôs e fica muito mais fácil usar a violência em se tratando de robôs.

Robôs perfeitos assim são considerados ficção de um tempo muito distante, longe da realidade. Entretanto, serve muito bem para testar o grau de tolerância da sociedade em relação aos clones, manipulação genética. A manipulação genética seria, nesse caso, uma mensagem subliminar do filme. Vários filmes tem apresentado críticas sociais em forma de ficção, alguns exemplos são: Maze Runner – Correr ou morrer, Given – O doador de memórias, Before I go to sleep – Antes de dormir, Visões de um crime, Mindscape – Regressão, e o mais comentado de todos, A origem.

Todos esses filmes não deixam nada a dever aos clássicos, Matrix, Vanila Sky ou Terceiro Olho. Tudo isso era visto apenas como A hora do Pesadelo, mas tem se tornado bem mais crítico atualmente. A crítica até que é construtiva, já a manipulação está inevitavelmente relacionada aos meios de comunicação.

Realidades dos meios de comunicação

Durante muitos anos, séculos, milênios, enfim, desde que o ser humano passou a pensar de maneira mais complexa e a própria natureza se tornou mais complexa, o ser humano passou a valorizar mais a liberdade, ironicamente, quanto mais valor dava a sua liberdade, mais preso se tornava de sua dependência social. Assim, as pessoas estão sempre dependentes das instituições ao seu redor, poucas pessoas escapam a esse controle.

Quando os meios de comunicação se tornaram menos confiáveis, fez-se necessário que novos mecanismos fossem criados para que o controle fosse restabelecido. Antes, as notícias eram veiculadas por interesses, sem nenhuma opinião agregada, agora é preciso realismo e violência explícita.

Os realities shows tem surgido com essa finalidade, suprir as mentiras e manipulações que as novelas e noticiários não conseguem.

Muitas pessoas assistem a esses programas sem a menor noção do que está acontecendo. O filme 1984 criou o Big Brother e não há muito charme nessa idéias. A NASA criou um experimento científico para simular o que aconteceria com as pessoas presas e limitadas fora da Terra. Filmes como Admirável Mundo Novo até tentaram mostrar os perigos de uma sociedade controlada, manipulada, alienada, mas o destino demonstraria que as novas tecnologias tornariam isso muito mais perigoso para a sociedade.

Realidades mentais

A manipulação e o controle do ser humano, privando-o de sua liberdade, fez com que surgissem milhares de distúrbios mentais, alguns considerados normais pela sociedade, enquanto outros são considerados doença.

Isso tem acontecido porque nem todas as pessoas tem a natureza propícia ao controle, em algumas pessoas a mente reage a falta de liberdade e a manipulação, surgindo assim os distúrbios mentais.

A mente pode até criar realidades subconsciente ou semiconscientes. No caso da realidade semiconsciente, surgem os sonhos lúcidos que são realidades quase reais mas com um potencial ilimitado, além de ser controlado e interativo em relação a mente, já no caso da realidade subconsciente isso pode ficar restrito aos sonhos e pesadelos, mas também pode se tornar um problema real, afetando a personalidade do indivíduo, causando transtornos mentais.

É muito difícil dizer quem é louco ou quem é normal. A boa notícia é que a maioria das pessoas não perde o controle da própria mente, diante do controle exercido pela minoria opressora, a má notícia é que todos somos doentes mentais em menor grau.

Realidades tecnológicas

As novas tecnologias seguem as novas tendências e a demanda promove a busca de novos dispositivos para demonstrar a realidade ou a ficção, dependendo da área em que são aplicados. Quanto mais a nossa vida se torna tecnológica, maior a demanda pelo controle dessas tecnologias ou pela resolução dos problemas causados por elas.

Eu sempre via as possibilidades da tecnologia 4D quando o mundo ainda procurava desenvolver a tecnologia 3D, hoje, a tecnologia 4D já é uma realidade, mais que isso, abriu de vez a nossa visão para os limites entre a física real e a física filosófica ou, melhor dizendo, teoria das cordas, o portal para o multiverso.

Essas novas tecnologias abrem um leque de novas possibilidades, por exemplo, na ficção já surgem as memórias em hologramas, imagens em 3D, o que impossibilitaria a diferenciação entre os fantasmas e as memórias gravadas, isso para quem tem essa percepção, naturalmente. A tecnologia em 3d apresenta a possibilidade da transformação de todo o interior de uma casa em ambiente virtual e interativo, transformando essa casa num gigantesco dispositivo de realidade virtual.

Realidade virtual real

O computador possibilitou a interação entre vários recursos de comunicação e entretenimento: biblioteca, educação, vendas, correio, rádio, imprensa, tv, cinema, diário, manifestação ideológica, discussão, notícia em tempo real, atendimento personalizado, relacionamento, denúncia, etc., surgindo daí conceitos como multimídia e internet e realidade virtual.

A internet despertou o sentimento de individualidade de cada pessoa, mas demorou muito até que os poderosos descobrissem que isso seria uma ameaça ao poder elitizado e a verdade única, indiscutível, o fim dos argumentos preconceituados.

Através da internet a esquerda ganhou força, fortalecendo ainda mais o sistema bipartidário, o que não é bom, apesar de ser melhor que apenas a direita no poder. Por outro lado, a educação ganhou muito com isso, a quantidade de informação é tão grande que é preciso aprender a ver o que realmente deve ser visto. Contrariando o pensamento elitista de exclusão digital dos semi-analfabetos, a internet possibilita a  inclusão de imagens, e algumas valem por milhões de palavras, uma verdadeira revolução no universo da comunicação.

By Jânio

Primeiro protesto holográfico da história

Quase real

Cientistas querem provar o multiverso

Imagens em 4D

Sonhos lúcidos

Ciência social insensível

abril 17, 2015 Posted by | Ciências, Reflexões | , , , , , | 1 Comentário

Top 10 – Ficção real

tecnologias que eram ficção

Top Tecnologias

A imaginação humana sempre foi a força motriz da tecnologia. Com o tempo, muitas idéias incríveis encontraram sua realização no presente, como foi o caso dos submarinos e helicópteros, de Jules Verne e Leonardo da Vinci, respectivamente.

Que outras idéias, que antes eram apenas sonhos, hoje já se tornaram realidade?

O blog mashable.com apresenta a sua lista de “tecnologias de ficção científica que muito em breve passará a ser uma realidade”.

01) Armas laser – Nos romances de ficção científica, muitas vezes aparecem raios mortais, rifles blaster, rifles de plasma e outras armas, como uma pistola projetada para matar seres humanos. Mas os cientistas do laboratório Ventures encontraram uma forma menos perigosa para essa arma: matar os mosquitos. O dispositivo detecta o mosquito em pleno vôo e eles são alvejados com laser.

02) Holografia 3D Mobile – Cientistas da Universidade do Arizona, EUA, desenvolveram uma tecnologia que permite gravar e transmitir imagens em 3D renovadas a cada dois segundos. Eles estão trabalhando para melhorar a qualidade da imagem e freqüência, para que se pareça mais com o que estamos acostumados a ver em filmes. A IBM prevê que telefones celulares poderão projetar imagens em 3D até 2015.

03) Levitação – Levitar já não é mais impossível para os cientistas do Instituto Nacional de Saúde dos EUA e da Universidade de Harvard, embora até agora só a nível molecular. Cientistas conseguiram suspender uma pequena esfera de ouro, sobre uma superfície de vidro, por meio da manipulação de combinações de moléculas. Por enquanto, esta tecnologia só poderá ser aplicada em mecanismos microscópicos, mas, no futuro, será possível fazer flutuar objetos maiores.

04) Skate voador – Já existe um skate sem rodas, parecido, inspirado no filme “Back to the Future”, De Volta para o Futuro, o artista francês Nils Guadagnin terminou sua criação em 2010. No entanto, observamos que, atualmente, o skate em si, que permanece em suspensão no ar, mas não se move e não pode carregar peso.

05) Máquina de ler pensamentos – Na Universidade de Utah, nos Estados Unidos, os cientistas conseguiram verbalizar impulsos cerebrais. Durante a experiência, foram implantados microeletrodos num voluntário (que tinha uma abertura no crânio para o tratamento da epilepsia). Os eletrodos foram colocados nos centros de articulação. Pesquisadores decifraram de 76% a 90% dos sinais das 10 palavras lidas pelo paciente. No futuro, esta tecnologia poderá ajudar as pessoas em problemas de articulação grave.

06) Teletransporte – Em duas universidades americanas, Michigan e Maryland, dois átomos de troca de informações conseguiram isso a uma distância de cerca de três pés (um metro). Por enquanto, não será suficiente para o tele transporte de seres humanos, de um lado para o outro, mas poderá facilitar o desenvolvimento de troca de dados em novos computadores.

07) Capa da Invisibilidade – Talvez num futuro não muito distante, Harry Potter não seja o único possuidor de um manto de invisibilidade. Cientistas do Instituto de Tecnologia de Karlsruhe, na Alemanha, criaram uma capa capaz de deformar a luz para que a partir de qualquer ângulo não se possa ver o que lhe cobre (nesse experimento foi utilizado um pequeno pedaço de ouro). Pesquisadores dizem que, por enquanto, eles não têm o conhecimento suficiente para criar uma camada de tamanho humano, mas espera-se um progresso notável nessa tecnologia, na próxima década.

08) Mochila Voadora ou foguete pessoal – A ideia de uma mochila (veículo) para voar, surgiu nos anos 20 do século passado, graças a uma série de desenhos animados. Na década de 60, os militares dos EUA começaram as pesquisas nesta área. Recentemente, a empresa da Nova Zelândia, Martin Aircraft Company, anunciou que começou a produção em massa de uma mochila, foguete pessoal, capaz de levantar as pessoas a uma altura de mais de dois mil metros.

Fonte RT-TV

Tecnologia da invisibilidade

Jetpack – o Foguete pessoal

Teletransporte de dados

Controle mental das máquinas

outubro 9, 2012 Posted by | curiosidades | , , , , , , | 5 Comentários

É melhor investir no Brasil

investimento brasileiro

Sonho Brasileiro

Um homem havia chegado recentemente dos Estados Unidos, encontrou um amigo seu e perguntou?

 – Você sabe qual a cidade americana que tem mais brasileiros?

 – Chicago – Respondeu o amigo.

 – Não! Boston.

 – Os brasileiros saem do Brasil e continuam na mesma situação, lá nos EUA? – Perguntou o amigo.

 – Claro que não, lá nos Estados Unidos é muito melhor. Lá você tem liberdade, tem até uma estátua simbolizando a liberdade.

 – Lá nos EUA a gente pode contratar um bom advogado, matar a sogra e ficar apenas seis meses na cadeia?

 – Claro que não, nos EUA a lei é severa, quem mata vai preso. O país possui o maior número de presos do mundo.

 – Então não é o país mais livre do mundo. Aqui no Brasil, pode-se matar, roubar, estuprar, traficar, e não acontece nada, isso é que é liberdade.

 – Sim, mas os EUA é um país organizado. Suas estrada são pavimentadas, inclusive nas regiões desérticas – onde também há postos de combustíveis, escolas e hospitais – mostrando a importância da infra-estrutura.

 – Lá nos EUA é possível presentear a mulher e a sogra com uma passagem só de ida,  para a sibéria, enquanto ficamos de férias, desempregado, durante três meses, tomando uma geladinha, curtindo a praia e farreando com os amigos?

 – Não, você está louco! – lá a vadiagem é crime previsto na constituição, dá até cadeia.

 – Então você vai me desculpar, mas aqui no brasil é melhor. Aqui, você pode fazer o que bem entender, o povo já está acostumado com a bagunça, até os bandidos pararam de roubar, agora eles pedem – Se você não der o dinheiro, aí eles te assaltam e te agridem.

 – É, mas nos EUA há o “sonho americano”, onde você pode trabalhar e realizar seus sonhos. Sua família sempre será assistida, você pode ficar rico.

 – Bom, aí é discutível, pois aqui no Brasil, chamar alguém de rico é a maior ofensa do mundo. Com as altas taxas de juros e nosso sistema corrupto de governo, ficar rico só roubando.

O amigo continua – Aqui no Brasil, o sonho brasileiro de ficar rico só é possível se a pessoa se juntar a PPP, aí você pode ficar rico. Empreendedor no Brasil, é sócio minoritário do governo, para onde vai uma verdadeira fortuna, nem os pobres ficam fora dessa taxação criminosa.

O brasileiro recém chegado dos EUA, pensou, pensou e finalmente respondeu:

 – Sabe de uma coisa? – Eu estou pensando em me mudar para o Brasil.

 – Espere aí, mas você não ganha bem nos EUA? – espantou-se o amigo.

 – Ganhar eu ganho, mas pelo que você me falou, aqui no Brasil é possível ficar rico da noite para o dia: Causar um rombo de quatro bilhões de reais, com uma contabilidade fraudulenta; fazer financiamentos fraudulentos, sem precisar pagar, sabendo que os contribuintes mais pobres arcarão com as despesas; Comprar e vender sem nota; ganhar dinheiro atravessando produtos de um estado para o outro, sabendo que com a diferença de tributação vai gerar lucro; adulterar combustíveis ou vender produtos de má qualidade, na certeza de que as pessoas não tem dinheiro para comprar produtos de qualidade.

Isso é o sonho brasileiro (dos corruptos) – completou.

OBS: Apesar do texto de humor acima, o “Ficha Limpa” mostrou que a união das pessoas pode promover mudanças, para que um dia piadas como essa não façam mais sentido.

By Jânio

fevereiro 6, 2011 Posted by | Piadas | , , , , , , , , , , , , , | 18 Comentários

Voto errado pode ser pior que voto em branco

hora de votar

Voto Consciente

Vamos começar o post de hoje, dizendo que a ausência de textos políticos, deve-se exclusivamente às eleições.

Depois de ver qual é o perfil das pessoas que acessam a internet, e qual o perfil das pessoas que formam (manipulam) a opinião pública, foi quase irresistível postar um texto com a minha opinião. Eu disse quase, mas eu pensei comigo: “O voto é secreto, não é?”

Postar a minha opinião, seria revelar o meu voto. Se o voto secreto é uma forma inteligente do processo eleitoral, eu não seria inteligente, revelando o meu.

Logo após as eleições, voltaremos a esse tema que é tão fácil de discutir, e realizador também.

No próximo domingo, teremos a maior eleição da história, isso só acontece de quatro em quatro anos. Na outra eleição, para Prefeito e Vereadores, não há tantas opções como essa.

Apesar de só se falar em eleição para Presidente, como é típico de mídia que quer manipular corações e mentes, serão seis opções.

Como disse um amigo meu: “Para Senador é pior, além de a gente ter de escolher dois, eles ficam dois mandatos “aprontando”, ou seja, esses senadores ficam oito anos no poder, podendo escolher entre tentar uma eleição para Governador ou ficar mais quatro anos como Senador.

Como isso é possível? – Para explicar isso, é preciso saber onde está a maior parte dos corruptos, a porcentagem de infratores da política.

No Universo político, os corruptos são organizados pelos “coronéis da política”, políticos que estão há muito tempo no poder, pessoas que trabalham para empreiteiras, empresários e para os próprios políticos.

Os “coronéis” da política são encarregados de organizar todo o jogo de interesses, transformando negociatas em negociação de cargos em distribuição de cargos; nepotismo em cargos de confiança.

Para ser um bom “coronel” da política, é preciso muita dedicação à política, são décadas e décadas, conhecendo o arquivo sujo do poder, decidindo quem estará de mãos amarradas, pronto para agir em benefício do sistema sujo.

Em nosso sistema bipartidário, há duas forças, o bem e o mal, mas na realidade nem se sabe ao certo quem é quem. O que se sabe, é que qualquer um dos dois lados que vencer, pouca coisa mudará.

Os dois lados tem muito mais em comum do que parece, ambos tem oito anos de atos controversos, polêmicos, criminosos.

Quer saber o nome dos “coronéis”? – Há muitos coronéis, para saber quem são, primeiro é preciso buscar no Google quem são: “Os políticos que tiveram problemas com a justiça.”

Calma, eles não estão nessa lista, mas  chegamos muito perto, eles trabalham para os “coronéis”. Depois precisamos descobrir: “A Relação de todos os Presidentes do Brasil”.

Nessa lista, notaremos como eram organizados os golpes de Estado e quem os apoiava, também notaremos que alguns Presidentes, ex-Presidentes, e candidatos a Presidentes, morriam de forma muito misteriosa, antes, durante, ou depois da eleição. Notaremos que há mortes de Jornalistas, artistas, e estudantes militantes da resistência à isso tudo.

Todas essas pessoas  morreram, ou eram consideradas subversivas, ou terroristas, ou inimigas do Estado. Durante todo esse período, é possível notar claramente que haviam alguns políticos que sobreviveram politicamente até os dias de hoje, sempre atuando do lado certo do lado errado da política brasileira, noventa e nove por cento não estão atuando na política, a maioria nem é viva.

É preciso conhecer “A história dos partidos políticos” e seus jogos de interesses, para saber quem está até hoje no poder. Um político corrupto que tenha sobrevivido ao governo militar, não tem medo de mais nada.

Se algum político rezar, lembre-se do que disse Jesus: “à César o que é de César, à Deus o que é de Deus”. Pesquisando a história de “Maquiavel – O criador da política moderna”, verificamos que esse só veio relembrar o que já havia sido dito há mais de mil  anos atrás, ao afirmar que o Estado não deve se misturar à Igreja.

O Estado bipartidário é a cara da sociedade romana, não há lugar para minorias: Indigentes, gays e lésbicas, ateus, pensadores, enfermos, deficientes, comunistas, e até socialistas ficam disfarçados para não serem perseguidos. Todos estarão abandonados a própria sorte.

Não meu amigo, eu não direi o nome dos “coronéis”, esse é um dever de cada eleitor identificar. Só identificando os velhos “coronéis”, você poderá decidir em quem não deve votar.

Está pensado em votar em branco? – Eu também. Estou me lembrando de um menino de dez anos que acreditava que só havia um bandido no mundo, por isso lutava incessantemente contra esse criminoso cruel.

Hoje, eu não sou mais um menino, também sei que não há apenas um bandido no mundo.

Votar em branco seria como voltar aos dez anos, acreditando que só há um bandido no mundo. Seria como voltar a bela e doce inocência de criança – Não seja tão pretencioso.

Não são apenas duas alternativas, são vários candidatos, apesar de não sabermos nada sobre os outros. Deveremos escolher apenas um, com excessão dos candidatos para Senador, estes possuem duas alternativas.

01 – O primeiro número será para Deputado Estadual.

02 – Em seguida, deveremos digitar os números do candidato a Deputado Federal.

03 – Depois do Deputado Federal, haverá a alternativa do primeiro candidato ao Senado.

04 – Nova alternativa para Senador, o segundo candidato ao Senado, igual ao Império Romano.

05 – Aqui poderemos ceder o direito de terra ao Senador do império, ou seja, um Senador poderá passar a ser o Governador.

06 – Finalmente, estaremos preparados para eleger o grande César, Caesar, Csar ou kaiser. Traduzindo: Presidente da República Federativa “Militar” do Brasil.

Muitas pessoas deverão levar uma “cola”, já que são muitos os números, mas não tire essa cola do bolso exceto quando estiver frente à urna. A discriminação pode levá-lo a prisão, por propaganda eleitoral.

Caso alguém ofereça algum “santinho”, coloque-o imediatamente no bolso que não será usado, para não ter problemas com a justiça.

Caso algum policial o veja com um “santinho” na mão, poderá acusá-lo de fazer propaganda. Não converse com ninguém, vá direto para casa, tudo o que fizer no dia da eleição, poderá e será usado contra você no tribunal.

…e não se esqueçam de levar o titulo de eleitor e a carteira de identidade, na hora de votar.

By Jânio

setembro 30, 2010 Posted by | Política | , , , , , , , , , , , , , , , , , | 6 Comentários

Pixote – Ficção, realidade e tragédia

vida real

Dura Realidade

Ontem eu assisti pela décima vez, o filme “Pixote”, um dos filmes nacionais que mais fez sucesso fora do Brasil. Talvez seja só impressão, mas cada vez que eu assisto esse filme, eu tenho uma visão diferente.

A única coisa que não muda, é a história de Pixote, o resto do filme sempre me parece mais claro, a medida que o tempo passa, a medida que eu vou envelhecendo.

Uma detalhe que eu já tinha notado há muito tempo, são os exageros dos filmes nacionais, onde os marginais apresentam uma caracterização aparentemente forçada, quase uma caricatura. A minha visão dessa tragédia social era tão inocente que a história me parecia surreal, uma ficção, uma mentira.

Depois de ter assistido ao filme sobre a vida real de Pixote, eu fiquei com uma sensação de estar sendo enganado. Pensei comigo, uma das duas está mentindo, ou a ficção, ou a realidade.

Pixote é uma tragédia da vida real anunciada, eu diria até que o cineasta argentino/brasileiro Hector Babenco conseguiu dar uma visão bem mais realista do que nós brasileiros poderíamos ter, por estarmos perto demais dos fatos, iludidos demais pela mídia.

Babenco foi quase sádico em seu filme, onde um grupo de menores se envolve com a marginalidade, sobrevivendo do tráfico de drogas. Falando assim parece clichê, mas Babenco detalhou os fatos, tanto nos diálogos, quanto nas imagens.

As cenas bizarras, como foi o caso do aborto voluntário da personagem interpretada por Marília Pera, chega a chocar, mesmo mostrando claramente o estado psicológico da personagem, à beira da loucura. A personagem chega a insinuar um aborto de Pixote, numa clara crítica ao aborto e as famílias mal estruturadas.

Enquanto na vida real, o filme é romântico, mostrando um menino extremamente pobre que tira a sorte grande, fazendo um filme com um consagrado diretor que fica famoso no mundo inteiro. A fama de Babenco só pode ser notada quando, num seriado famoso, Lost, um dos personagens lamenta não ter trabalhado com o diretor, lembrando do teste que fizera.

Depois do filme, da fama, o menino “Pixote” vira a “galinha dos ovos de ouro”, é entregue para uma família especializada em carreiras infantis, os pais de Izabella Garcia e sua irmã, ambas ex-atrizes do seriado infantil “Sítio do pica-pau amarelo”.

Só faltou avisarem que o menino tinha família, tinha comunidade, tinha vida própria.

É claro que o menino não se adaptou, não se pode mudar toda a sociedade ajudando apenas um menino; pode ser que ele prefira sua vida real, nem todo mundo consegue interpretar o tempo todo – Quem disse que ele interpretava?

O menino retornou ao mundo real, onde já havia virado lenda, onde nunca mais teria sua realidade de volta.

Todos os “pobres coitados” de sua comunidade viam sua super exposição na mídia, imaginando-o muito rico. Todos queriam uma parte, afinal, Pixote levara sua miséria para as telas, explora toda a podridão da falta de infra-estrutura brasileira.

Pixote, na vida real, não teve a mesma sorte de seu personagem mitológico, a vida real foi muito forte para ele.

Para a sorte de nossa sociedade, ninguém conheceu Pixote na vida real, por isso a imagem que ficará sempre será a imagem das telas, aquele que sobreviveu, pelo menos durante as cerca de duas horas que duraram o filme.

Na vida real Fernando Ramos da Silva, o Pixote, morreu jovem, como sua realidade nada fictícia impõe, apesar de confundida com a ficção, apesar de ter flertado com ela, sua vida real nunca o perdoou.

By Jânio

setembro 1, 2010 Posted by | Cinema | , , , , , , , , , , , | 5 Comentários

Político não pode ter medo

eleições 2.010

Sistema Bipartidario

Na semana passada José Serra disse uma frase emblemática, não em seu sentido geral, mas pelo fato de fazer a gente pensar, e fez.

Eu não me lembro da frase, mas me lembro do sentido dela: “Um bom político não é aquele que não tem medo, é aquele que faz, mesmo com medo.”

O que um político poderia fazer com medo? – Essa foi a primeira questão que surgiu em minha cabeça. Será que um político com medo pode fazer alguma coisa de forma correta?

A palavra “medo” é um tabu em ambientes políticos. Por exemplo: O próprio Presidente Lula usou essa palavra a seu favor, mas só depois de eleito.

“A esperança venceu o medo”, uma resposta  a vários anos de duras críticas, veiculadas pela mídia elitista do Brasil, deixando o povo com medo de mudanças.

Eu não gosto de ser parcial, nem tenho nada contra o azarão José serra, que pegou uma batata quente que nenhum membro do PSDB teve coragem, afinal, encarar um candidato do governo, quando esse está com uma popularidade nas alturas, não é para qualquer um, é coisa de azarado mesmo.

A notícia boa é que todos esses políticos sempre estarão negociando algum benefício, seja contra ou a favor do governo, enquanto nós estaremos rezando para o salário não acabar no final do mês.

O sistema bipartidário, onde somente dois partidos tem chances reais de vencer a eleição, é anti-democrático, e olha que a questão aqui é muito mais que dinheiro. Estamos falando de apoio político, com o país dividido em duas partes, posição e oposição.

Apesar desse tipo de política combinada, algumas situações não mudam:

Vocês não imaginam como Renan Calheiros trabalhou duro para criar aquele sistema de desvio de verbas para as empreiteiras, onde tinha até personalidade de Hollywood, tipo Charles Bronson ou algo assim; Chico Lopes foi um grande funcionário público, com muitos amigos que o ajudavam, claro que ele também ajudou-os fornecendo informações sigilosas do governo; Mister Dantas e os banqueiros descobriram, da maneira mais difícil, que devem confiar no Brasil, não devem fugir, essa globalização é um perigo para as muitas máfias existentes no Brasil; Roberto Jefferson foi defender o suspeito de atentar contra a vida do Desembargador de Sergipe, também já decidiu que vai defender José Serra; A turma do mensalão está toda aí e deverá ser reeleita, Collor, Genuíno, Sarney, amigos de Brasília, mensalinho do Azeredo, etc., não meus amigos, o problema não são os políticos, eles estão sendo eleitos democraticamente, segundo o sistema bipartidário.

Nesse país nós já vimos de tudo, dizem que o brasileiro tem memória curta, não é verdade, o problema é que são muitos fatos para lembrar.

Por exemplo, eu não me esqueci da Georgina de Freitas ou do Jáder Barbalho, o grande problema da política, é que que os empresários levam a maior parte da grana, sem aparecer, é por isso que eles preferem o bipartidarismo, para investir melhor, não dá para bancar todos os partidos. No Brasil tem tanto partido que o processo encareceria demais – Vocês repararam que toda as declarações dos candidatos, no IR, seu patrimônio fica entre um e dois milhões, não dá para passar disso.

Qualquer candidato com potencial para romper o sistema bipartidário, é convidado pelo próprio partido para se retirar. Volto a lembrar, não é apenas uma questão de dinheiro, é o jogo do poder.

O Brasil é um país onde até a máfia italiana tem medo de se aventurar, aqui eles ficam perdidos. Temos máfias de contrabando, máfias de fiscais, máfias de empreiteiras, máfias de mensalões e mensalinhos, roubo de carro, INSS,  perto deles, os traficantes das regiões metropolitanas são meros trombadinhas, a quantidade de dinheiro que gira no governo, e na oposição, é tão grande, que quando eles falam, os bandidos escutam.

Conversando com um amigo meu, ele me disse que bandido não tem medo de nada, só abaixa a cabeça quando a polícia pede, porque a polícia mata; pilantra só respeita a polícia.

A polícia não tem medo de nada, tem liberdade para matar, ninguém para ela. Além disso é a maior fornecedora no comércio ilegal de armas. Polícia só tem medo de uma coisa, político; vamos excluir a PF da PPP.

Quando político fala, a polícia abaixa a cabeça, ela prende eles soltam, devem respeitar a hierarquia.

Político só abaixa a cabeça quando as prostitutas falam, as prostitutas não fazem parte da teoria “PPP”, são um estranho no ninho, mas conhecem todo o podre do poder, por isso não respeitam a hierarquia.

A eleição está chegando, o resultado será dado antecipadamente pelo IBOPE, iremos as urnas apenas para confirmar o que o sistema decidiu, que tudo continuará como está.

By Jânio

agosto 25, 2010 Posted by | Política | , , , , , , , , , , , , , , , , , | 9 Comentários

O movimento Ficha Limpa enfrentará muitos problemas

Sentimento de Justiça

Nova Lei

Vamos começar este post citando o be-a-bá  de uma lei política – Ou seria o blá blá blá da política? – onde uma lei deve nascer, sempre, baseada nos bons costumes e moral de um povo – Só esqueceram de avisar os políticos.

Se a democracia fosse levada a sério, e se houvesse seriedade na justiça brasileira, o movimento ficha limpa seria uma grande piada, seria como dizer: “Fica determinado, por essa lei, que bandido não pode mais ser candidato a cargos públicos.”

Logo, logo, poderemos ter leis para proibir o político de mentir para o povo, fazer acertos políticos, oferecer cargos de confiança, aumentar o próprio salário, etc.

Isso seria uma grande vitória para o povo, sem dúvida, afinal de contas, o político brasileiro tem a memória curta, só lembra das leis que eles próprios criaram, tamanha a nossa burocracia.

Nossas leis precisam ser “Muito bem explicadinhas, nos seus mínimos detalhes.”

Não basta que o político seja honesto, é preciso uma lei para regulamentar isso, até porque eles não tinham notado. A vergonha na cara, o que seria muito bom, já acabou há muito tempo.

Essa lei soa como: “O eleitor brasileiro não tem competência de separar o político honesto do político desonesto, assim, vamos facilitar-lhe essa tarefa, eliminando os políticos com ficha suja.”

Isso poderia soar ofensivamente, então podemos imaginar uma realidade bem mais direta, bem brasileira: “Não há político honesto, então, vamos peneirar, separando os piores dos totalmente inúteis, facilitando a escolha, na hora da votação.”

Pronto! – Está resolvido! – Não ficou tão ofensivo, de quebra, ainda resolvemos um possível conflito.

Parecia simples – Não é mesmo? – até surgir um boato – Ou seria notícia? – de que a justiça do Maranhão não acataria a determinação do “Ficha limpa”, liberando todos os políticos “fichas sujas” daquele estado, inclusive a filha de José Sarney, que estaria com a processos na justiça. Segundo noticiários, o “Ficha Limpa” teria uma brecha, não valeria para processos anteriores.

Isso soa como “irretroatividade dos direitos adquiridos”, ou seja, o direito de roubar não pode retroagir. Nesse caso, nenhum bandido seria pego – É impressão minha, ou estão querendo enrolar o povão?

Quando eu vi um pronunciamento oficial dizendo que a aprovação do “ficha limpa” seria uma vitória da democracia, eu quase acreditei, afinal, foi um abaixo assinado que  teve o apoio irrestrito de todas as comunidades sensatas da internet, mostrando sua indignação com a pouca, ou falta, de vergonha de nossos políticos.

Não é exatamente uma vitória da democracia, e sim uma resistência a falta de justiça em nosso país. É por falta de justiça que movimentos como esse estão sendo criados, constantemente, no Brasil; melhor que isso, só se esfregarmos a lei na cara desses folgados.

O grande problema “federativo” do Brasil, é que o país é muito grande, com culturas diferentes. No Brasil, é mais fácil universalizar a pilantragem que a justiça.

Se um estado como o Maranhão não cumprir essa determinação, abre-se um precedente para outros estados, ou seja, “Onde passa um boi, passa uma boiada.” – valendo para outros tipos de animais também.

Poderemos então voltar a estaca zero, ou criar uma nova lei, uma lei que obrigue a lei a ser cumprida – de preferência sem ser muito “comprida”.

Podíamos criar também uma lei obrigando a justiça a ser justa, outra lei para obrigar os políticos a obedecerem, ao invés de mandar.

Aproveitando a deixa, poderíamos eliminar outras leis que entrem em conflito com as leis de fato, como: Desacato à autoridade, atentado ao pudor, etc.

http://twitter.com/fichalimpa

By Jânio

julho 31, 2010 Posted by | Política | , , , , , , , , , , | 10 Comentários

O sonho brasileiro se torna realidade.

o Brasil dos sonhos

o Brasil dos sonhos

O funeral de Michael Jackson foi, como não poderia deixar de ser, o mais divulgado. Durante uma semana, foi o mais divulgado e o mais transmitido pela tv.

Durante as transmissões, ouvi a expressão “american dream came true”, o sonho americano se realizou. Isso fazia parte das várias homenagens recebidas por Michael, ao longo de sua carreira, incluindo celebridades e até Presidente da República.

Pelo menos em uma coisa somos parecidos com os americanos, na hora da morte, devemos ressaltar os bons momentos, as lições de vida, os exemplos que queremos divulgar aos nossos filhos.

Eu fiquei pensando em como a cultura americana é distinta da brasileira, eles sempre se lembram do “american dream”, como o grande objetivo a ser alcançado, a grande meta. Enquanto no Brasil, as pessoas tem vergonha de se assumirem ricas, chamar uma pessoa de rica, no Brasil, constitui uma grande falta de etiqueta. Nos Estados Unidos, é motivo de orgulho ser rico.

Mas, afinal de contas, qual é o sonho do brasileiro? – uma pergunta difícil de responder. Em minha infância, ir para o céu era nosso grande objetivo, até que eu descobri que para ir para o céu tínhamos que morrer primeiro, naquela idade eu morria de medo de morrer (desculpem-me o trocadilho infame), hoje nem tanto.

Na adolescência os sonhos passaram a ser outros, a religião deu lugar a rebeldia, a contestação e a ideologia, que continua até hoje comigo. Quem não tem ideologia, como disse o Antônio Regly, é um vira-lata, não cheira e nem fede. Uma pessoa pode ser má ou ser boa, nunca assumir papel de neutralidade perante a sociedade.

Eu tinha vários amigos que se reuniam em bares, sem minha presença, é claro, cujos sonhos era ver seu time campeão, o que era pouco para mim.

Nos bares, conviviam harmoniosamente: as prostitutas, estudantes, políticos, traficantes, profissionais liberais, comerciantes e todas as outras classes representativas da sociedade em que vivemos.

Era tudo muito harmonioso, com pequenos atritos naturais entre as classes. A vida continuava, enquanto cenas de suas vidas passavam em suas mentes, embriagadas pelo álcool, se esquecendo de seus verdadeiros sonhos.

Fora dali, muitos pensávam, falavam, articulavam, na maioria das vezes voltados para seus próprios interesses. A única certeza é a de que não ficaria nada para seus descendente, nem mesmo o nome, já que não temos muita tradição, manter a tradição nunca fez parte de nossa cultura.

Apesar de não terem muita tradição também, os americanos sempre trabalham e acreditam que podem vencer na vida, acreditam na sua justiça, defendem o seu Presidente e, mesmo em momentos de crise, falam menos em crise do que nós brasileiros, que falamos o tempo todo.

Os americanos gostam de lutar, mesmo que a causa não seja diretamente ligada a sua.

Os americanos acreditam que sempre haverá riqueza suficiente para todos dividirem. No Brasil, tirando o que vai para os políticos, pouco sobra para se dividir; sonhar, no Brasil, só para poucas pessoas, reclusas em manicômios, que perderam a noção da realidades e ainda são felizes.

O único vestígio de esperança  para os brasileiros veio com a internet, por mais que tentem censurar, a palavra é passada, quando a censura chega aos provedores, usam-se provedores estrangeiros de países onde reina a anarquia absoluta; se a censura chega a telefonia, há alternativa do rádio, pensa-se até em rede elétrica; até a China sofre o impacto do avanço da internet.

Os poucos meios de comunicação que dominavam o mercado, aos poucos, vão cedendo  lugar as novas tecnologias, que tem na internet o seu centro de dados.

Os poucos dinossauros que dominam a política, mostram que ainda estão fortes, que tem intenção de passar o reinado adiante, mas os novos tempos insistem em afirmar que isso não acontecerá. Tudo leva a crer que seus descendentes terão uma grande decisão a tomar, ou escondem sua cara, ou escondem seus nomes; havendo até a possibilidade de mudança, negando a própria identidade.

Pelo menos na internet isso já aconteceu, não me lembro de ter visto nenhum figurão da política que fosse reconhecido como tal, no mundo virtual. No Twitter, a febre do momento, duas celebridades se estranharam, depois de ultrapassarem 135 mil e 140 mil seguidores respectivamente.

Na internet, popularidade implica em responsabilidade, como deveria ser lá fora também, isso eles aprendem da pior maneira possível, bem lá no fundo de seus egos.

Eu tenho um sonho, o de um dia poder perguntar qual é o seu sonho, e você me responder: “Eu quero viver honestamente, acredito que o Brasil tem riqueza suficiente para todos, passarei para meu filho a riqueza que acumulei ao longo de toda a minha vida, mas o mais importante, passarei para meus filhos e netos, meu nome, minha cultura e a certeza que eles deverão manter a Justiça, moral e os bons costumes sob pena de quebrar uma longa tradição de seus antepassados”.

by Janio

julho 8, 2009 Posted by | Reflexões | , , , , | 2 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: