Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Coisas de políticos do Brasil

Maldição Política

Tradição Política

Já na reta final do processo em terceira instância, os réus do mensalão nunca se sentiram tão felizes em morar num paizinho de m**** como o Brasil. Estão falando até em devolver o processo para o plenário – nada mais oportuno, já que o governo tem maioria e poderia livrar a cara de João Paulo Cunha.

PC Farias ficou com o processo na gaveta, depois de morto, durante décadas e nenhuma autoridade foi processada por fazer o povo acreditar em suicídio; Garotinho, Maluf e tantos outros corruptos, também estão nos arquivos do Sarney. Resta saber o que vai ser dos réus do mensalão, principalmente porque a maioria não é política, eles são executivos, lobistas e burocratas.

… e por falar em executivos, todos nós sabemos que os executivos trabalham para alguém. Por exemplo: Os executivos do Panamericano trabalhavam para SS, assim como os executivos do Banco Rural, Delta e Dnit, trabalham para alguém.

Esse novo escândalo, envolvendo vários funcionários fantasmas, com vários políticos sendo investigados, entre eles Sandro Mabel, mostram como os funcionários públicos aprovados em concursos, são úteis para os governos, inclusive para contratar fantasmas sem concursos.

Já que o Brasil é um paizinho de m**** e ninguém vai preso, bem que eles poderiam deixar de ser cínicos e dizer a verdade, como fez Roberto Jefferson, político que entrou para o seleto grupo de filósofos políticos à brasileira.

a) “A república vai cair”, “você vai fazer do presidente uma vítima inocente”, “ele sentiu como se tivesse levado uma facada nas costas e caíram lágrimas de seus olhos”.

b) “Vocês são todos hipócritas!”

c) “Se uma pessoa quer ficar rica, deve escolher qualquer outra profissão, menos a de político. Político não pode ficar rico.”

d) “Nós precisamos sentar na mesa para conversar com esses traficantes.”

e) “Eu sei como a senhora votou”.

f) “Eu não tenho dinheiro no exterior! Quem foi que disse que eu tenho dinheiro no exterior? Se eu tiver dinheiro no exterior, você pode pegar tudo para você.”

Estas não são as palavras exatas, mas lembram de nossos filósofos políticos, a maioria corrupta.

A CPI do canhoeira entra em recesso e só continuará depois do primeiro turno das eleições, mostrando os reais interesses do nossos políticos.

Enquanto um dos ministros do STF é obrigado a se aposentar porque já tem setenta anos, José Serra, com setenta anos, prova que governador não precisa de aposentadoria.

Coisas de políticos do Brasil.

By Jânio

setembro 5, 2012 Posted by | Política | , , , , , , , , | Deixe um comentário

A magia infantil

brincadeiras adultas

Aprendizes de Feiticeiros

Há uma época na vida em que tudo é possível, tudo é permitido. Nessa época que o tempo não pode apagar, há vestígios de nossa história obscura, fontes para uma investigação sobre o passado mágico do homem.

Eu concordo no fato de não vivermos no passado, olharmos sempre para o futuro. No caso de um passado recente, isso pode ser mais traumatizante, optamos por esquecer.

A maturidade social, assim como a formação de opinião, só é possível se analisarmos e avaliarmos o presente e o passado.

Nessas avaliações, é muito importante não mantermos o foco na ponta de nosso próprio nariz, quanto mais abrangente a nossa visão, melhores os resultados.

O império romano, por exemplo, só será citado por políticos, aristocratas ou pessoas com pensamentos imperialistas muito atrasados em relação ao nosso tempo.

Precisamos de idéias inteligentes, desenvolvidas e dinâmicas, pois no nosso tempo tudo muda rapidamente.

Em meio a esse maremoto de informações, conhecimentos, técnicas e teorias, há um grupo de pessoas alheias a tudo isso, pessoas com uma visão ingênua dos fatos, mas nem por isso menos importantes ou inteligentes, as crianças.

Para as crianças tudo será permitido, menos a convivência com temas mais adultos, como a violência e a vida sexual. Temas como esses, só deverão ser tratados na presença de pessoas preparadas e responsáveis pela sua educação.

Nem por isso devemos considerar as crianças menos corajosas e capazes de enfrentar conflitos e filosofias necessários a nossa vida.

Há casos em que a maioria dos adultos não estão preparados para enfrentar, visto que são temas os quais deveriam ter sido desenvolvidos na infância. Se a pessoa não teve uma boa infância, também não terá condições de resolver esses conflitos.

É correta também a necessidade de as pessoas estarem atentas aos vários pontos de vista, inclusive ao ponto de vista de uma criança, sem os quais muitos de nossos conflitos jamais poderão ser resolvidos.

Recentemente, houve uma polêmica em torno do filme “Fantasia” da Walt Disney, onde Mickey Mouse era um aprendiz de feiticeiro.

Na época, eu não me interessei muito. Idéias de conspiração, mensagens subliminares, normalmente são mostradas de forma sensacionalista pelas mídias de massa, o que ironicamente não deixa de ser uma forma de conspiração.

De certo, o que eu sei é que temas infantis devem ser tratados por crianças, ou por adultos, mas sob uma ótica infantil.

A mitologia está sempre muito presente na vida das crianças. A vida do Rei Arthur, reino de Camelot, cavaleiros da távola redonda, dragões e princesas, nada escapa ao olhar “crítico” dos pequenos.

Entre os contos de fadas, a história de Chapéuzinho Vermelho, lobo mau e os três porquinhos, branca de neve e os sete anões e até a bizarra história da bela adormecida, estão entre os contos favoritos das crianças. Das estórias infantis, ainda podemos destacar o saci pererê, curupira e tantos outros.

Algumas dessas histórias são da idade média, outras são ainda mais antigas. Para serem publicadas, tiveram de ser adaptadas, já que os tempos mudaram, mas a sua essência obscura continua presente, sendo muito bem resolvida e aceita pelas crianças.

Tudo acaba sendo uma questão de adaptação e estilo, não é mesmo?

Histórias de vampiros, lobisomens e assombrações, são muito procuradas por adolescentes, usá-las para assustar as criancinhas, para torná-las carentes, tímidas e inseguras, é uma tremenda covardia.

Durante nossa infância, podemos ser heróis e bandidos, e devemos ser orientados a decidir o lado certo.

O termo brincar, curiosamente é utilizado também para designar “interpretar” (play), na língua inglesa, portanto, devemos deixar a imaginação dos pequenos fluir e estar atentos a ela.

A magia das crianças é pura ficção, não tem um tempo determinado. Pode ser na idade média, antiga, pré-história, podendo até negar a pré-história.

Uma história infantil também pode apresentar falhas, erros, como nas super-produções de Hollywood.

Crianças tem uma visão além do pré-conceito de certo e errado, podem ser excelentes atores e atrizes da vida real, sem contudo tomar decisões incorretas, desde que bem orientadas.

Crianças poderão ser excelentes adultos, desde que os adultos tenham as respostas certas para as suas perguntas.

Por quê? Por quê? Por quê? Por quê? Por quê? Por quê? Por quê? Por quê? Porquê? Por quê? Por quê? Por quê? Por quê?…

By Jânio

abril 25, 2011 Posted by | Reflexões | , , , , , , | 8 Comentários

A teoria do poder

poder do povo

Minorias Organizadas

Durante a nossa longa historia, a humanidade passou por várias fases importantes, quando o assunto é conhecimento.

Não dá para analisar qualquer tema que seja, sem retornar a dezenas, centenas, milhares de anos atrás. Encontrar a origem de tudo, também é impossível, aliás, é impossível encontrar a origem de quase tudo.

A história escrita mostra apenas uma parte dos acontecimentos, nem sempre a arqueologia, antropologia e história se encaixam.

O império romano tem muita culpa nisso tudo, quando, com suas conquistas selvagens, tentava impor o seu padrão de sociedade.

Isso deveria servir de alerta para as sociedades modernas, afinal, a globalização de culturas implica em uma perda maior do que os seus benefícios.

Um dos maiores problemas sociais de nossa civilização, é encontrar um sistema ideal de sociedade, uma forma de controlar o poder, sem desagradar as pessoas.

O poder era visto, na antiguidade, como algo individual, algo que só o líder de uma tribo deveria possuir. Com o tempo essa mentalidade foi sendo modificada, ao mesmo tempo em que os reinos se expandiam.

De certa forma, hoje, alguns países são tão extensos que fica difícil encontrar um sistema ideal de governo.

Em grandes regiões metropolitanas, como São Paulo, Nova York ou Barcelona, apenas para citar alguns exemplos, nenhuma delas é capital de seu país, mas a sua importância é maior que a própria capital, daí os conflitos e idéias separatistas.

Parece difícil entender como cidades que não detém o poder, adquirem tamanho desenvolvimento. A resposta pode estar nas novas distribuições de poderes, em vários níveis, como municipal, estadual e federal.

Em todos os níveis de poderes, há responsabilidades, ou, pelo menos, deveria haver.

Não dá para culpar sempre só o governo federal. Apesar de as leis possuírem em uma hierarquia, a isonomia desses poderes permite que cada autoridade tenha sua parte no poder, nos tributos e na administração de parte da nação.

Durante a evolução da teoria dos poderes, os filosofos, sociólogos e vários outros pensadores, fizeram a sua contribuição para o desenvolvimento de nosso sistema.

Uma das conclusões a que se chegou, é que a expansão territorial, aumento de poder, deveria ser distribuído e redistribuído. Com o passar dos anos, depois de muitas tentativas fracassadas, descobriu-se o que já se sabia na Grécia antiga, o poder deveria representar o povo.

Hoje, os países com mais ONGs, com maior representatividade popular, tendem a crescer mais. Nessa representação, estão descartadas a religião ou formas de representação que possibilitem a manipulação de corações e mentes.

Quanto maior for a manipulação do povo, pior serão as consequências. Os movimentos populares na África e Oriente Médio, devem ser estudados de perto, não por interessados em se manter no poder, mas pelas pessoas que querem evitar que isso aconteça.

Essa semana, eu vi um sociólogo/historiador que eu considerava com muito respeito, debochar da internet: “A internet não derrubou nenhuma ditadura, ela só tem ajudado a Google a ganhar dinheiro, e a dar lucro para as telefônicas.” Não me perguntem o seu nome porque eu não sei, agora, nem quero mais saber.

A Google é um belo exemplo de distribuição de poder, do poder da palavra. Foi uma das primeira organização da internet, ao lado do Linux, a reconhecer a necessidade de compartilhamento de informações e produto, de maneira gratuíta. A Google provou que isso pode dar certo.

Inteligentemente, a Google deu poder aos blogs => blogueiros => povo, com isso cresceu muito, a ponto de impor algumas regras. Surgiram depois da Google, outros organizações muito populares, como a Facebook, Wikipedia, Twitter e o próprio Wikileaks, todas com grande capacidade de informar e influenciar.

Se a internet não tivesse nada a ver com a queda de ditadores, não teria sido desligada. De qual outra maneira seria possível organizar, planejar um movimento, de maneira tão perfeita.

O sociólogo/historiador citou a greve geral, como uma das formas mais tradicionais de movimento, em contradição com a internet. O problema aqui, meu caríssimo pensador, é que a democracia, também, é uma das formas mais tradicionais de sistemas sociais.

No caso da internet, meu nobre colega, ela é apenas o meio de comunicação mais importante, além de ser um tipo de comunicação bilateral, conceito que Vossa Senhoria nunca irá entender profundamente.

By Jânio

março 7, 2011 Posted by | Reflexões | , , , , , , , , , , , , | 5 Comentários

A duvidosa filosofia da vida moderna

vícios e obsessão

Drogas Modernas

Lembram-se quando eu falei que há, em minha modesta opinião, três níveis de mentira?

O péssimo mentiroso não consegue sustentar a própria mentira, entra em contradição, podendo ser preso ou revelar sua verdadeira falta de caráter. Por outro lado, quem nunca mentiu também é bobo, não dá para viver numa sociedade hipócrita sem manter um mínimo de privacidade: Imposto de Renda, segurança, vendedores inconvenientes, etc.

Como eu disse antes, os mentirosos médios mentem, convencem-se sobre suas próprias mentiras, matando-se de trabalhar para manter o status proporcionado por suas mentiras. Os melhores mentirosos só os membros da PPP, como Maluf, Barbalho, Calheiros, Belinatti, Lerner, banqueiros, mafiosos, etc

No caso dos mentirosos médios, aqueles que acreditam na própria mentira, fazendo-se de vítimas, isso pode virar uma doença. Lembro-me de pelo menos dois filmes, onde a mentira revelava-se como uma grande farsa.

O primeiro que eu destacaria é “O clube da Luta”, um filme violento, polêmico, com um final perturbador. O outro, não me lembro o nome, o protagonista passa a esquecer-se de tudo o que aconteceu nas últimas vinte e quatro horas.

O protagonista sempre acorda com uma amnésia absoluta, com anotações que passa a investigar durante vinte e quatro horas, esquecendo-se de tudo no dia seguinte.

Vivemos assim, essa doença social do dia-a-dia, procurando o sentido da vida. A maioria sequer procura, mergulha-se numa paranoia, tentando esquecer os seus medos mais íntimos.

Um político corrupto pode roubar a vida inteira, mesmo assim, em sua mente, faz-se de vítima. Parece simples, mas como podem pessoas doentes que não entendem os princípios da constituição, serem nomeados autoridades públicas? – Devia ser proibido.

Há um princípio que deixa bem claro que a ética está acima da lei, isso vale para o mundo inteiro, onde o que é certo não seria só a lei, mas sim a consciência da sociedade em determinada época e nível de evolução do pensamento.  

Perguntem-me o que o Presidente do STF fez, ao descobrir que um famoso banqueiro – Mister Dantas – estava preso. Eu respondo, seguiu a lei ao pé da letra, libertando o banqueiro imediatamente; aconteceu com Nahas, Cacciola, até o afastamento definitivo do Delegado Protógenes da PF, condenado e quase preso.

Alguém deveria perguntar ao Sr. Gilmar Mendes, qual o sentido da vida.

Ninguém está livre dessa paranoia, as pessoas não conseguem pensar e aceitar que foram “programados” para morrer. Enquanto alguns poucos conseguem vencer a morte, através das ciências, religiões e filosofia, a maioria mergulha numa fuga psicótica através das drogas, busca de objetivos discutíveis, dinheiro, etc. 

A psicose funciona como fuga temporária, mas como toda doença, pode ser curada, e quando isso acontece, a pessoa sente que preferia ter continuado louca.

A verdade é dura e dói, pior, todos temos algum tipo de medo. Numa sociedade como a nossa, com dois universos diferentes, o rico não tem medo, tem fobia.

O Medo é muito complexo, pode trazer uma situação que a pessoa não quer lembrar, por isso sua mente desenvolveu o medo como forma de ocultar um fato que a pessoa quer esconder. Nossa mente possibilita isso, nesse caso, ao invés de vencer esse medo, desenvolvemos-o em maior intensidade, como forma de ocultar um passado sombrio e obscuro que deve ser enterrado.

No caso das drogas, só se fala das drogas entorpecentes, mas se esquecem que todo tipo de obsessão  pode nos levar às doenças psicológicas: Uma pessoa que trabalha muito, estuda, reza, balada, bar, etc,. Tudo pode ser um tipo de fuga, para evitar lidar com nossa própria condição, em relação à sociedade e a nossa vida.

Os vícios são uma forma de fuga à realidade. Depois que nos tornamos dependentes de jogos, cigarros, bebidas, comida, doces, etc., isso nos faz sentir melhor.

Por trás desses vícios, sempre há alguém pronto para se aproveitar de nossas fraquezas.

O dono do bar está disposto a oferecer a bebida, desde que o alcoólico esteja disposto a pagar, mas será o primeiro a abandoná-lo, quando não tiver mais dinheiro, ou não se lembrar que tem que pagar.

Em nossa região, as operadoras de celular estão oferecendo internet quase de graça. Isso é um convite para que as pessoas comprem mais e mais Iphones, Ipads, Tablets, mas quando chegar a hora, todos serão submetidos a um cartel de preços ou impostos.

Uma famosa empresa de telefonia internacional, recentemente, vendeu sua parte e comprou a parte da concorrência. Eu, é claro, fiquei me perguntando a quantidade de segredos que elas teriam trocado, passando então a confiar entre si, para formar o “grupo”.

A telefonia móvel está combinando o que as pessoas mais gostam, internet e celular. As Redes Sociais e os games podem ser vícios perigosos, mas podem representar uma fuga de uma realidade incompreensível e inaceitável para nossa vida secundária e mal-educada.

Assim como as drogas reconhecidas, as indústrias de remédios oferecem uma filosofia de vida discutível, propiciando um jogo de aparências invejável em determinados “formigueiros sociais”. Temos tudo o que procuramos, vida calma, corpo perfeito, performances invejáveis, só a morte rápida não está especificada na bula.

Podemos fugir de tudo isso e “mimar” nossos filhos, mas, nesse caso, eles não teriam a menor chance de sobreviver na sociedade selvagem de hoje.

O ideal é oferecer a eles riscos e liberdades calculados, acompanhado de uma boa educação informativa, mas, aqui, a tercerização da educação pode ser um grande problema.

By Jânio

fevereiro 8, 2011 Posted by | Reflexões | , , , , , , , , , , , , | 9 Comentários

É melhor investir no Brasil

investimento brasileiro

Sonho Brasileiro

Um homem havia chegado recentemente dos Estados Unidos, encontrou um amigo seu e perguntou?

 – Você sabe qual a cidade americana que tem mais brasileiros?

 – Chicago – Respondeu o amigo.

 – Não! Boston.

 – Os brasileiros saem do Brasil e continuam na mesma situação, lá nos EUA? – Perguntou o amigo.

 – Claro que não, lá nos Estados Unidos é muito melhor. Lá você tem liberdade, tem até uma estátua simbolizando a liberdade.

 – Lá nos EUA a gente pode contratar um bom advogado, matar a sogra e ficar apenas seis meses na cadeia?

 – Claro que não, nos EUA a lei é severa, quem mata vai preso. O país possui o maior número de presos do mundo.

 – Então não é o país mais livre do mundo. Aqui no Brasil, pode-se matar, roubar, estuprar, traficar, e não acontece nada, isso é que é liberdade.

 – Sim, mas os EUA é um país organizado. Suas estrada são pavimentadas, inclusive nas regiões desérticas – onde também há postos de combustíveis, escolas e hospitais – mostrando a importância da infra-estrutura.

 – Lá nos EUA é possível presentear a mulher e a sogra com uma passagem só de ida,  para a sibéria, enquanto ficamos de férias, desempregado, durante três meses, tomando uma geladinha, curtindo a praia e farreando com os amigos?

 – Não, você está louco! – lá a vadiagem é crime previsto na constituição, dá até cadeia.

 – Então você vai me desculpar, mas aqui no brasil é melhor. Aqui, você pode fazer o que bem entender, o povo já está acostumado com a bagunça, até os bandidos pararam de roubar, agora eles pedem – Se você não der o dinheiro, aí eles te assaltam e te agridem.

 – É, mas nos EUA há o “sonho americano”, onde você pode trabalhar e realizar seus sonhos. Sua família sempre será assistida, você pode ficar rico.

 – Bom, aí é discutível, pois aqui no Brasil, chamar alguém de rico é a maior ofensa do mundo. Com as altas taxas de juros e nosso sistema corrupto de governo, ficar rico só roubando.

O amigo continua – Aqui no Brasil, o sonho brasileiro de ficar rico só é possível se a pessoa se juntar a PPP, aí você pode ficar rico. Empreendedor no Brasil, é sócio minoritário do governo, para onde vai uma verdadeira fortuna, nem os pobres ficam fora dessa taxação criminosa.

O brasileiro recém chegado dos EUA, pensou, pensou e finalmente respondeu:

 – Sabe de uma coisa? – Eu estou pensando em me mudar para o Brasil.

 – Espere aí, mas você não ganha bem nos EUA? – espantou-se o amigo.

 – Ganhar eu ganho, mas pelo que você me falou, aqui no Brasil é possível ficar rico da noite para o dia: Causar um rombo de quatro bilhões de reais, com uma contabilidade fraudulenta; fazer financiamentos fraudulentos, sem precisar pagar, sabendo que os contribuintes mais pobres arcarão com as despesas; Comprar e vender sem nota; ganhar dinheiro atravessando produtos de um estado para o outro, sabendo que com a diferença de tributação vai gerar lucro; adulterar combustíveis ou vender produtos de má qualidade, na certeza de que as pessoas não tem dinheiro para comprar produtos de qualidade.

Isso é o sonho brasileiro (dos corruptos) – completou.

OBS: Apesar do texto de humor acima, o “Ficha Limpa” mostrou que a união das pessoas pode promover mudanças, para que um dia piadas como essa não façam mais sentido.

By Jânio

fevereiro 6, 2011 Posted by | Piadas | , , , , , , , , , , , , , | 18 Comentários

A obscura natureza da mente humana

passado do homem

Busca da Verdade

Há controvérsias sobre o nosso real controle do cérebro, o controle do cérebro, aliás, é uma ambição de muitas pessoas. Um mestre de artes marciais pode quebrar vinte tijolos com a cabeça, um hipnotizador pode fazer uma pessoa dormir, ou controlar sua mente;  o real e o ilusório caminham juntos, aqui.

Pelo fato do homem viver em sociedade, ser obrigado a seguir milhares de protocolos, isso criou uma limitação muito grande no controle sobre o cérebro. O cérebro passou a ser uma parte isolada do corpo, esse paradoxo – dependência/independência – tornou o inconsciente muito mais obscuro, tornando toda a sociedade doente, em maior ou menor intensidade.

Para manter o controle e não enlouquecer, diante de um mundo insano que o próprio homem criou, surgiram as religiões. Desde os primórdios dos tempos, o homem viu nas religiões uma forma de explicar o inexplicável, mantendo sua sanidade mental sob controle.

A ciência e a filosofia fazem parte da evolução do homem, portanto, não aceitam as respostas apresentadas pelas religiões, de maneira tão satisfatória.

Enquanto a filosofia, desde a antiguidade – Ela não é tão nova assim – busca suas próprias respostas, num esforço descomunal de pensamento, a ciência não só busca suas verdades, mas procura prová-las.

No caso da ciência, fica tudo muito mais trabalhoso. Apesar da ciência ser muito mais sensata, negando suas próprias origens, as ciências ocultas – alquimia, astrologia, curandeirismo, etc. – e a própria filosofia.

Nos últimos anos, temos visto uma verdadeira integração dos vários campos das ciências, inclusive sua volta às origens – a filosofia – contudo, as ciências ocultas nunca serão aceitas pela sociedade, pior, não se consegue uma explicação plausível para seus processos.

Podemos verificar muitas formas curiosas de se enganar a mente, como o ilusionismo, hipnose, mágicas e truques. Ultimamente tem sido desvendados vários desses truques, revelados para os donos do poder, já há muito tempo.

Nostradammus sabia dos perigos de se ter muitos conhecimentos, sem conseguir explicá-los, por isso, apesar de praticar as ciências ocultas, só mostrava o que poderia ser explicado ou aceito pela sociedade. A alquimia e outras ciências ocultas, foram muito importante, durante épocas em que as pragas, pestes, assolaram o mundo “civilizado”.

Só se aceita o óbvio em nossa sociedade, qualquer outra forma de conhecimento,  seu possuidor deverá prestar contas junto a autoridade máxima do poder.

Já houve uma época em que as bruxas eram queimadas na fogueira, inclusive cometendo-se grandes injustiças, como foi o caso de Joana D’arc, a santa que teve sua história contada e recontada pelo cinema e livros, inspirando até uma lenda do folclore americano, Billie Jean.

Na idade moderna, Rasputin foi o místico que governou a Rússia,  onde o Czar Nicolau II não passava de uma marionete, essa foi uma das causas da Revolução Russa.

Apesar da sociedade insistir em querer resposta para tudo – isso é impossível – como dizia Sócrates: “Só sei que nada sei”, “Conhece-te como a ti mesmo”. Jesus cristo também tem uma verdade, muitas vezes ignorada pela sociedade, algo como: “Uma árvore boa não dá mals frutos” – Infelizmente, em casos de pessoas polêmicas, essa verdade de Jesus fica restrita a ele e alguns poucos iluminados.

Organizações secretas milenares, teoricamente, poderiam ter a capacidade de manter conhecimentos antigos, desde os tempos do Antigo Egito, mas isso é apenas especulação de alguém que não tem o menor interesse em qualquer tipo de organização secreta, exceto minha própria mente.

Artistas de circo poderiam, eventualmente, apresentar números baseados em conhecimentos ocultos, secretos, mas, aqui, também é apenas especulação. As comunidades de circos são fechadas, sem nenhum interesse com o poder, por isso poderiam ser tolerados, quanto a seus conhecimentos – Hoje acontece com os efeitos de computador: “Acredite! Foi tudo feito por computador.”.

A idade média foi o ambiente ideal para as ciências ocultas, já que os grandes reinos ficavam fechados entre paredes. Nessa época, os bruxos não eram vistos com bons olhos, mas ficavam escondidos em locais inacessíveis, com raras exceções, como Nostradammus e Rasputim.

Naturalmente, uma pessoa super dotada com grande controle sobre a mente, e os elementos da natureza, poderia ser taxada como bruxo(a), isso acontece pelo fato de as “bruxas”, além de possuírem conhecimentos milenares, viverem longe da sociedade, o que as tornavam muito “estranhas”, assustadoras – note que estamos falando, aqui, da Idade Média.

Uma pessoa que vivesse em contado com a sociedade poderia,  e pode, ser visto de três maneiras: Como Santos – não bruxos – bruxos ou nem santos nem bruxos. No caso dos “Neutros”, nem santos nem bruxos, escaparam milagrosamente da fogueira pelo simples fato de conhecerem muito bem a sociedade, adaptando-se a ela.

Como já dissemos, nostradammus era inteligente o suficiente para escapar das duas “cruzes”, tanto a cruz do santo – apesar de sua proximidade aos padres e bispos da época – escapou também da “cruz” de bruxo, já que ele explicava o que mostrava, esse foi o motivo de ele não ser nem santo, nem bruxo.

Outro fato interessante é que, apesar de todos os conhecimentos de Nostradammus, ele não possuía nenhum sinal de mente super dotada, no sentido de poder da mente, eram puros conhecimentos mesmo.

Nostradammus foi um caso bem distinto de Jesus Cristo, tanto Jesus Cristo, quanto seus discípulos, não só possuíam muitos conhecimentos sobre religião, filosofia, história, leis – Tudo estava intimamente ligado – como possuíam poderes, dons, para fazer milagres, contrariando todas as ciências da época, tanto a medicina, quanto a física, etc.

Jesus Cristo pediu para seu discípulo Pedro andar sobre as águas. Apesar de sua capacidade –  foi escolhido para ser seu braço direito –  Jesus sabia que ele poderia andar sobre as águas, sabia da capacidade de sua escolha, também sabia que se seu discípulo número um afundasse nas águas, poderia salvá-lo. Jesus deu duas lições em seu discípulo favorito, primeiro a mais importante, humildade,  segundo, o poder da fé – Andar sobre as águas não tinha nenhum objetivo específico além de mostrar poder da fé.

O tempo passou, não vemos mais os santos, nem os bruxos, as novas profecias só se concretizam no cinema. Na vida real tudo soa muito falso, como charlatanismo e sensacionalismo, nem as possibilidades de anti-cristos e apocalipses são levadas mais a sério.

…mas ainda nos restam os loucos que nos fazem lembrar de tempos muito distantes, tempos mágicos, abençoados, onde o impossível podia acontecer. Naqueles tempos, as brumas escondiam, não os efeitos especiais do cinema, mas os mistérios de nossa própria mente obscura, que, ainda hoje, parece negar-nos todas as explicações, desafiando a sensatez da ciência, os protocolos da sociedade, trazendo em sua própria grafia, o conceito máximo de sua natureza obscura de negação: “MENTE”.     

By Jânio

fevereiro 5, 2011 Posted by | Reflexões | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 43 Comentários

O obscuro universo do átomo

micro-universo

Mundo atômico

Como eu disse para vocês, nos últimos posts, a física encontrou seus limites, está retornando às suas raízes. Os físicos, químicos e astrônomos, agora, se juntam aos filósofos para trocar conhecimentos.

Na realidade, todo o conhecimento está interligado entre si em algum ponto determinado.

Sempre foi uma tarefa difícil, para alunos e leigos, separar a química da física, não é para menos, a inocente ideia de que a física é um processo natural, e que não altera os elementos de um determinado ser, já não existe mais.

Depois dos efeitos catastróficos das bombas, lançadas no Japão, na Segunda Guerra Mundial, ficou difícil entender a física como um processo natural. Nada melhor do que uma pequena leitura em torno do átomo, para iniciarmos uma jornada a um mundo obscuro do micro-universo.

Desde a história antiga, o átomo sempre foi visto como a menor partícula do elemento químico – Não é físico – com as novas descobertas, no fim do século dezenove, novas partículas subatômicas forçaram a revisão desses conceitos.

Podemos afirmar que, a partir de nosso habitat natural, podemos imaginar três Universos distintos – ou seriam três níveis de um mesmo universo? – onde o micro-universo, ou universo subatômico, é o menor deles.

O universo no qual vivemos, o único visível a olho nú, mesmo assim ainda não decifrado totalmente pelo homem, seria o segundo – pode ser o primeiro, ou o terceiro, não faz a menor diferença –  através do qual tentamos conhecer os mistérios além de nossa visão.

A constituição do átomo é formada da seguinte maneira:

Núcleo – No centro do átomo, o seu núcleo seria dividido em prótons e nêutrons, com exceção de elementos como o hidrogênio, que não possui nêutrons.

Elétrons – Seria o elemento que circula ao redor do núcleo.

O corpo humano é composto de átomos.

Segundo os cientistas, considerando o tamanho do átomo igual ao de uma bola de futebol, o elétrom estaria a centenas de metros de distância, assim, a maior parte de nosso corpo seria constituído de espaço vazio, espaço que fica entre o elétron e o núcleo do átomo.

Considerando-se que já era difícil imaginar que o corpo humano seria formado, em sua maior parte, por água, fica mais fácil aceitar a ideia de que nosso corpo seja constituído, em sua maior parte, por um “nada” absoluto. Dentro desse estudo, concluímos que nós quase não existimos.

O estudo do átomo é antigo, na Grécia, por volta de 450 a. c., já são registrados os primeiros estudos do átomo, por Leucipo e Demócrito. 

Segundo demócrito (Wikipedia):

“Os átomos constituiriam toda e qualquer matéria;

Sendo iguais, os átomos diferenciariam-se  somente em forma, tamanho e massa.

Segundo os gregos, os átomos teriam um limite de tamanho, por isso seriam invisíveis. As diferentes matérias da natureza viriam do movimento dos átomos, que ao se chocarem, formariam conjuntos maiores, formando diferentes corpos, com características próprias.

Acreditava-se que os quatro elementos: fogo, terra, água e ar, misturados em proporções diferentes,  resultariam em propriedades físico-químicas diferentes.

Leucipo e Demócrito imaginaram que a matéria não poderia ser dividida infinitamente, mas partindo-a várias vezes, chegaríamos a uma partícula muito pequena: uma esfera indivisível – nem mesmo por processo químico – impenetrável e invisível. Com a ajuda de Lucrécio, a ideia dos filósofos teve rápida propagação.

Em 1908, realizando experiências de bombardeio de lâminas de ouro com partículas alfa (partículas de carga positiva, liberadas por elementos radioativos), Rutherford fez uma importante constatação: a grande maioria das partículas atravessava diretamente a lâmina, algumas sofriam pequenos desvios e outras, em número muito pequeno (uma em cem mil), sofriam grandes desvios em sentido contrário.

No átomo existem espaços vazios; a maioria das partículas o atravessava sem sofrer nenhum desvio.

No centro do átomo existe um núcleo muito pequeno e denso; algumas partículas alfa colidiam com esse núcleo e voltavam, sem atravessar a lâmina.

O núcleo tem carga elétrica positiva; as partículas alfa que passavam perto dele eram repelidas e, por isso, sofriam desvio em sua trajetória.

Pelo modelo atômico de Rutherford, o átomo é constituído por um núcleo central, dotado de cargas elétricas positivas (prótons), envolvido por uma nuvem de cargas elétricas negativas (elétrons).”

Todo esse estudo me deu fome de conhecimento, por exemplo:

Imaginando que nosso corpo, ou de qualquer outra matéria, seja constituída, em sua maior parte de “vazio absoluto”, então, isso implica que eliminando esse vazio absoluto, nosso corpo seria reduzido ao tamanho de um pequeno boneco, ou boneca-  certo?

Imaginando que o homem tenha se enganado ao achar que não havia um mundo subatômico, havia,  isso implicaria em um limite, mas não necessariamente no fim dessa viagem à mundos cada vez menores e mais obscuros.

Isso poderia explicar parte do fenômeno do buraco negro, onde tudo desaparece, até a luz é sugada por essa força. Além da possibilidade do eletromagnetismo nesse processo.

O fato é que o buraco negro, de certa forma, “seca” tudo, como se tudo fosse nada, inclusive o núcleo do átomo que levaria a outros mundos ainda menores. É como se, no buraco negro, todos os mundos além do mundo subatômico fossem invadidos, todos os espaços vazios encontratos, transformando tudo em nada.

O elétron, elemento que orbita o núcleo do átomo possui carga negativa, enquanto o próton possui energia positiva. O nêutron não possui carga elétrica.

No elemento químico hélio, seus átomos estão em movimento de mútuo ricochete. Em temperatura ambiente eles aumentam seu movimento, portanto sua energia; quando a temperatura diminui, o volume diminui e a densidade aumenta. Em – 273,15 graus negativos, o nível de energia será zero absoluto.

Como a carga negativa dos átomos, os elétrons, não se distribui de maneira uniforme, as cargas positivas do núcleo, prótons, penetram por essas  áreas criando a atração eletrostática entre os átomos.

Esse processo também é verificado no elemento químico Hélio, quando a temperatura diminui, acaba por se liquefazer, atrair outros átomos, a 4,3 graus acima do zero absoluto. Em outros gases, a simetria é maior e as cargas positivas conseguem penetrar mais facilmente, podendo se liquefazer em temperaturas bem maiores.

Com exceção do elemento hélio, outros tipos de átomos possuem boa simetria, assim a distribuição eletrônica é feita em camadas, quando um átomo possui excesso de elétrons em sua última camada, pode transferir elétrons para outros átomos que tem falta, criando equilíbrio.  Quando essas camadas estiverem completas, atingem sua estabilidade máxima.

Por terem sua última camada incompleta, falta de estabilidade, em número de elétrons, esses átomos acabam por se atrair, nessas falhas, por onde penetra a carga positiva.

Nesse processo de troca de elétrons, pode ocorrer tanto a aglutinação de átomos, como o compartilhamento destes.

O compartilhamento de elétrons, pelos átomos, pode criar uma atração tão forte entre os átomos, que ficará difícil separá-los, recebendo então o nome de moléculas.

Nem sempre a combinação de dois átomos é suficiente para se criar uma estabilidade, formando uma molécula, apesar disso, é muito frequente. O hidrogênio e o oxigênio, são exemplos típicos, onde a molécula de hidrogênio é formada por dois átomos (H2) e a do oxigênio também (O2).

A molécula da água é composta por dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio. Note que, nesse caso, da água, há dois elementos químicos envolvidos, o hidrogênio e o oxigênio. 

A química orgânica apresenta as macromoléculas, ou moleculas que compartilham elétrons entre até quatro elementos químicos diferentes, como é o caso do carbono.
Essa é a base das moléculas que caracterizam o tecido vivo, ou seja, a base da vida. Quanto maior a molécula e menos uniforme a distribuição de sua carga elétrica, mais provável será a reunião de muitas moléculas e a formação de substâncias líquidas ou sólidas. Os sólidos são mantidos fortemente coesos pelas interações eletromagnéticas dos elétrons e prótons e entre átomos diferentes e entre moléculas diferentes.

Em algumas ligações atômicas onde os elétrons podem ser transferidos, formam-se os chamados cristais (substâncias iônicas). Nestes, os átomos podem estar ligados em muitos milhões, formando padrões de grande uniformidade. No átomo, sua interação nuclear diminui à medida que aumenta a distância. As moléculas da água por exemplo são chamadas de aguacormicas.

fonte: Wikipedia

setembro 9, 2010 Posted by | Ciências | , , , , , , , , , , , | 16 Comentários

Filosofia de bêbado

Conflitos estúpidos

Filosofia das guerras

Estavam dois bêbados a brigar, quando um homem rico aproximou-se e disse a um jovem próximo: “Acabe com a briga, eles vão se machucar.”

O jovem disse ao rico fazendeiro: “Pegue uma nota de cinquenta e rasque-a ao meio” – o fazendeiro fez o que foi dito.

Em seguida, o jovem homem pediu-lhe que entregasse cada parte da nota para um dos bêbados. Recebendo sua metade da nota, cada bêbado parou imediatamente de brigar.

O homem disse então ao fazendeiro: “Pronto a briga acabou, não haverá mais briga. A causa de toda briga é o dinheiro, mas pode ser também a solução.”

Os bêbados, que antes brigavam com muita raiva, agora negociavam.

– Dá-me a metade do meu dinheiro! – resmungava um.

– Você é que está com a minha metade, devolva-me – retrucava o outro.

O fazendeiro então disse – “Se vocês continuarem a brigar, continuarão sem o dinheiro. Precisam fazer as pazes para ter todo o dinheiro.” – explicou o fazendeiro.

Um bêbado olhou para o outro e, num momento de sobriedade, disse: “Eu paro, mas ele também tem que parar de brigar comigo.”

O outro bêbado disse: “Eu também paro, ninguém está querendo brigar aqui. Você vai me dar o dinheiro?”

– Não, de jeito nenhum. Essa metade é tão minha quanto essa outra metade é sua.

– Como vamos gastar então? só pela metade?

O outro bêbado pensou e respondeu: “Olha! eu vou dar a minha metade para o dono do bar, você dá a sua também. Em seguida ele troca, devolvendo metade para cada um de nós.”

Assim fizeram, cada um pegou a sua parte, como se tivessem feito o maior negócio da sua vida.

Foi quando o fazendeiro, indignado com a paz do ambiente, berrou: “Maldição, esse dinheiro é meu, devolvam-me o dinheiro, bando de vagabundos!”

O jovem homem respondeu – “Para acabar com a guerra, meu senhor, tem um custo.”

O fazendeiro, ainda indignado – “Eu quero meu dinheiro de volta, cinquenta reais é um preço muito alto para acabar com uma briga de dois simples bêbados desocupados.

Nesse momento, o jovem respondeu de maneira séria: “Nós também podemos acabar com guerras como na Faixa de Gaza, Afeganistão, Iraque ou em outras partes do mundo, basta um pouco de vontade de ambos os lados.”

O fazendeiro finalmente silenciou, morrendo anos depois.

Obs: Rasgar dinheiro é crime, no Brasil,roubar também. O problema ainda é como prender os ladrões Black Tie.

By Jânio

abril 6, 2010 Posted by | Reflexões | , , , , , , , | 4 Comentários

Tirando a roupa para mudar o mundo

Um tema, para ser polêmico, deve mexer com todos os conceitos médio-burgueses da sociedade, como religião, sexualidade, moral e bons costumes, etc., o que será analisado, inevitavelmente, sob o ponto de vista machista da sociedade.

Como tudo o que envolve a classe média, ela sempre apresenta o pré-julgamento, podendo apresentar ambos juízos, culpado ou inocente.

O caso do pudor é um exemplo disso, nesse caso, se é protagonizado  por uma mulher,  a sociedade tem um pré-julgamento previsto em lei, se a pessoa envolvida no caso é um homem, o crime apresenta uma visão totalmente diferente do fato. Isso pode até não ter muita importância à princípio, mas pode influenciar e distorcer a verdade, como ela deveria ser.

Vamos partir do pressuposto que qualquer pessoa que cometa um crime, seja doente, isso abriria um precedente para que qualquer pessoa fosse inocente de um crime, expondo a sociedade a toda e qualquer sorte de criminosos, que se aproveitariam dessa brecha na lei. Você pode até ficar espantado, mas isso acontece; há casos em que o criminoso consegue comprovar doença mental, ou o contrário, comprometendo o veredicto.

A nudez expõe essa distorção, colocando em cheque a chamada moral e os bons costumes; novamente, as principais instituições da classe média são colocadas a prova.

Recentemente, um artista ficou nu, sua ideia era ver a reação das pessoas; enquanto, normalmente, a nudez é vista em esculturas, revistas, ou outras formas de comunicação.

A nudez do artista, ao vivo, que não deveria se mexer, passando a mesma ideia, chocou muita gente, mas sem maiores consequências.

Um senhor idoso, veja foto, pensando conhecer a cultura do Brasil, esqueceu-se que o pensamento burguês,  aqui, é igual em qualquer parte do mundo. Resultado: acabou preso, ao trocar de roupa em um aeroporto cheio de pessoas.

nudez proibida

Trocando de roupa no aeroporto

Primeiro, vamos nos lembrar que um artista, ou qualquer manifestação cultural, sabe o preço e os riscos de seu ato, é preciso que a finalidade fique muito bem definida, ao olhos da sociedade.

Ao longo dos tempos, a nudez é um dos tabus em maior contradição, mesmo assim, não apresenta um consenso em qualquer época que seja. Por isso, vamos nos ater aos fatos mais recentes, que foram presenciados por um maior número de pessoas também.

Logo após a primeira e segunda guerras, outros confrontos ameaçaram uma terceira guerra mundiais. Mesmo com características de guerra civil, o Vietnã e a Coréia mostraram como o mundo se encontrava frágil. Apesar de menos catastrófico, essas guerras provocaram muitas dores e sofrimentos nas pessoas, dos poucos países envolvidos, principalmente os Estados Unidos e a Rússia.

guerra do vietnã

A origem dos protestos

Para curar a paranoia ameaçadora da Guerra Fria, nada melhor que um choque na mente dos brigões. Foi assim que começaram as passeatas de nudistas, protestando contra as guerras, culminando com o festival de Woodstock, onde concentrou-se os manifestantes mais radicais, os roqueiros.

primeiro protesto

a nudez de woodstock

Além do festival de Woodstock, outras manifestações, onde as pessoas se utilizaram da nudez para chocar a sociedade, aconteceram pelo mundo, e no Brasil também. Apesar de, aparentemente, ser um tipo de manifestação de países desenvolvidos, não se espante se um dia der de cara com um monte de gente pelada vindo em sua direção, mas não se esqueça, tem que ter bandeirinha, ou faixas e cartazes na mão, como naquele filme de Charles Chaplin.

Com a chegada da internet, os rebeldes com causa se organizaram rapidamente. Algumas manifestações se formam rapidamente, dissipando-se como começaram. Pode parecer brincadeira de bobo, mas podem acontecer no mundo inteiro, com a ajuda do mais belo exemplo de Marketing viral, via internet.

Assim surgiu a passeata dos ciclistas, para protestar contra o trânsito louco das grandes cidades. No Brasil, só aconteceu em São Paulo, mas as metrópolis do mundo inteiro sentiram a força dessa manifestação.

ciclistas pelados

protesto contra o trânsito

A última manifestação, da última semana, foi uma brincadeira chamada improvise, onde todos os manifestantes ficavam só de cuecas ou de calcinhas. Segundo os organizadores da passeata, a finalidade era fazer as pessoas rirem; esse era um detalhe importante, fazer uma pessoa rir.

No metrô de Nova York, com um frio muito abaixo do zero, não deixou de chamar a atenção. Detalhe: tanto a manifestação dos ciclistas, quando a manifestação do improvise, deverá acontecer todo ano, ganhando mais adeptos ao longo dos anos.

iabaixo de zero

protesto para sorrir

Uma manifestação bem brasileira aconteceu depois do escândalo da Uniban, mas não foi na Uniban. A manifestação foi na UNB, em Brasília, mas a finalidade era contra a violência sofrida pelas mulheres na faculdade. 

protesto da unb

Depois do escândalo da Uniban

Notem que as paranóias, desrespeitos, corrupção e outras anomalias sociais, são o reflexo da própria sociedade. Até a má gestão pública, ou de instituições privadas, reflete a educação, a cultura de um país, mesmo que os maiores responsáveis sejam os executivos dessas instituições, afinal nós demos a educação a eles, além de sermos tolerantes com seus crimes.

By Jânio.

janeiro 22, 2010 Posted by | Reflexões | , , , , , , , , | 9 Comentários

Fragmentos da filosofia popular

pensamentos de sabedoria

“Erguei-vos … e não temais.

Se tiverdes fé do tamanho de um grão de mostarda, direis a esse monte:

“Passa daqui para acolá…”

E ele passará.

Nada vos será impossível.”

Jesus

“Guardai-vos de toda e qualquer avareza porque a vida de um homem não consiste na abundância de bens que ele possui.”

Jesus

“Um cuidadoso exame de todas as nossas experiências passadas, pode nos revelar o fato surpreendente de que, tudo o que nos aconteceu, foi para o nosso bem.”

Henry Ford

“Oitenta por cento da humanidade não sabe o que quer. Se perguntarmos a quinze por cento o que quer, dirá alguma coisa vaga sem a menor definição. E, finalmente, somente cinco por cento sabe o que quer, como quer e porque o quer.”

Henry Ford

“Faz apenas aquilo que puderes dizer.”

A. Dumas

“Devemos seguir sempre o caminho que conduz ao mais alto.”

Platão

novembro 19, 2009 Posted by | Mensagens | , , , , , , , | 4 Comentários

Fragmentos de sabedoria dos famosos

Pensamentos sábios

A dor é uma advertência, assim como os pequenos prejuízos no negócios, nos ensinam a ser prudentes. Henry Ford.

O ladrão prostitui, com o roubo, as suas mãos. O mentiroso, com a mentira, a própria boca, a sua palavra e a sua consciência.
Os antigos enxergavam no mentiroso o mais vil dos tarados morais. Depois de enumerar todas as misérias de um perdido, concluíam, quando cabia: “E até mente”. Rui Barbosa.

Os dias prósperos não vem por acaso; nascem de muita fadiga e muita persistência. Henry Ford.

O sucesso compõe-se: de noventa e nove por cento de transpiração e um por cento de inspiração. Thomás Alva Edson.

Para pensar com clareza, entusiasmo e otimismo, a pessoa deve ter períodos regulares de solidão, afim de se poder concentrar e “dar largas à imaginação, sem distrações. Thomás Alva Edson.

Tudo o que somos é o resultado do que pensamos.
– Se uma pessoa fala ou age com mau pensamento, o sofrimento a segue como as rodas seguem os pés do boi que puxa o carro.
– Se uma pessoa fala ou age com o pensamento puro, a felicidade a segue, como a sombra que nunca a abandona.
Budha.

As maiores proezas são as que se cometem nas lutas silenciosas.
Há pessoas que se defendem notadamente e em silêncio das arremetidas da pobreza e da infâmia.
Há triunfos nobres e anônimos que ninguém vê, nenhuma citação recompensa, nem a fama apregoa.
O abandono, o isolamento, o infortúnio, são campos de batalhas que também têm os seus heróis.
Victor Hugo.

Quando o mar está tranquilo, todos os pilotos navegam com igual maestria …
Mas, ao ser vítimas dos golpes profundos do infortúnio
só uma grande alma pode sofrer sem se queixar…
Shakespeare.

O mundo exclama:
– Onde está o homem que possa ajudar-nos?
Precisamos de um homem capaz!
– Não o procurei por muito longe.
Tende-o a mão…
És tu, sou eu, é qualquer de nós!
– Como fazer-se homem?
Nada mais difícil para quem não quer, nada mais fácil para quem quer.
Alexandre Dumas.

by Jânio.

novembro 12, 2009 Posted by | Mensagens | , , , , , , | 8 Comentários

Entre o amor e a paixão.

amor verdadeiro

amor verdadeiro

Pensar sempre foi um dom do Homem, aqui começa o eterno conflito, ser homem é ser mulher e homem ao mesmo tempo.

Nem os maiores pensadores da história conseguiram facilitar nossa forma de pensar, Charles Darwin mergulhou sua mente rumo as nossas origens. Sem medo das consequências de suas conclusões, o cientista conseguiu reunir muitas provas, sobre o passado, que revolucionaram  nossa maneira de ver nossas origens.

A Bíblia já tinha uma resposta para nossa origem, mas não agradava a todos, daí a necessidade de preencher esse espaço, onde Darwin dedicou boa parte de sua vida.

Parece-nos mais fácil sempre procurar uma forma de ver a vida de uma maneira simples, sem precisar pensar muito, tudo que é ligado a tecnologia, imediatamente, relacionamos ao computador; tudo que se refere a nossa existência, pensamos em Deus, religião, agora em Darwin também.

É mais fácil aceitar à Deus, sob o ponto de vista da religião, ao invés de Deus, sob o ponto de vista da Filosofia. Na religião toda a forma de pensar vem pronta, interpretada, na maioria das vezes de forma errônea, mas está tudo pronto para ser digerido.

O amor envolve o espírito, o pensamento, a Filosofia, é muito mais complexo do que a paixão. Para que nos preocuparmos com o que a outra pessoa está pensando, se não entendemos nem a nós mesmo.

Segundo a Filosofia,  e a Psicologia, entre outras áreas, é preciso se encontrar, resolver nossos problemas interiores, pessoais, antes de se exteriorizar nossas emoções. Não dá para se ter um relacionamento saudável, sem antes estar bem resolvido consigo mesmo.

Assim procuramos a paixão, achando que é amor, pedindo que as pessoas nos entendam, quando nós é que deveríamos fazer isso.

É fácil se confundir uma paixão com o amor, quando se está carente, sem a menor vontade de se pensar. O pior de tudo, é que a paixão não tem prazo para se expirar, é como uma doença, uma febre, pode se tornar crônica, paralisando todos os sentidos.

A paixão está, diretamente, ligada ao corpo, ao coração. Se uma pessoa está carente, não tem dinheiro, procurará por isso, desde que esteja mal resolvida, estará sempre em busca de uma pessoa com estabilidade financeira, de uma pessoa com muito amor para dar, e, em alguns casos, de uma pessoa bonita que disfarce o seu complexo de se achar feia.

É muito comum, uma pessoa mais velha, procurar a paixão em uma pessoa mais nova, em busca de uma energia que ele não tem, disfarçando o fato de que ela está bem mais velho do que outrora, decisão muitas vezes fatal para a pessoa.

O verdadeiro amor pode ser de parente, de amigo, de marido ou mulher e até a religião prega esse amor, um amor puro, onde é preciso aceitar a Filosofia para entendê-lo sem problemas de interpretações.

No verdadeiro amor, devemos dar sem receber, dar o amor, a ajuda, a palavra amiga, o carinho, qualquer pessoa que reclame que seu próximo, ou marido, ou esposa, não está lhe dando atenção que merece, não ama essa pessoa, é ela quem deve dar a atenção que a outra pessoa precisa. Essa pessoa deverá conquistar a outra, usando de todos os meios sensatos, como uma convivência sadia, com carinho, para se conquista a outra.

É preciso dar-lhe muita atenção, conversar, saber o que se passa na vida dela, saber o que ela pensa, o  que ela sente. Se a pessoa está doente de espírito, não está descartada a possibilidade de um tratamento a ser oferecido, com psicanálise, psicoterapia, psicologia, enfim, há vários meios de se tratar a mente, a partir do momento em que fique constatada a impossibilidade de se resolver essa situação.

São raros os casos em que se chega a dependência de um profissional da área de saúde, aqui vale a velha frase, presente em todos os artigos da seção de saúde desse blog, no caso da saúde espiritual, também, “É melhor prevenir do que remediar”, ou seja, não deveria ter chegado a esse ponto, o ambiente em que essa pessoa vive, de certa forma foi responsável, incompatível com a personalidade dessa pessoa.

A doença psicológica é, na maioria das vezes, social e a maioria das pessoas da sociedade moderna são doentes psicológicos, sem amor, e é somente com o amor que isso pode se resolver, a paixão é como um remédio sem receita médica, pode mascarar a doença, os sintomas, mas, a longo prazo, os efeitos podem ser devastadores.

By Jânio.

agosto 12, 2009 Posted by | Saúde | , , , , , | 2 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: