Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

WebRep mostra a reputação do site

votação na qualidade

Segurança na Rede

Já foi o tempo em que eu clicava em todo botão que eu via no computador, provocando uma bagunça tão grande que nem os técnicos conseguiam resolver. Hoje, eu adoto prioridades, admitindo que nem todos podem aprender tudo e que a informática está meio distante de meus conhecimentos.

Foi por isso que eu deixei passar em branco uma funcionalidade de meu anti-vírus favorito, o Avast.

Boa parte dos softwares são lançados em caráter gratuitos mas, depois de algum tempo, depois de obterem muita publicidade e conquistarem corações e mentes, tornam-se pagos, deixando um espaço difícil de ser preenchido.

No caso dos anti-vírus, isso não acontece. A concorrência é muito grande e a ideia de cartel dificilmente atingirá esse setor, que tem muito a ver com os hackers.

Por isso temos opções muito boas de anti-vírus para uso doméstico, evitando a ira dos próprios hackers.

Quando instalamos o Avast, podemos configurá-lo de maneira que possamos nos manter protegidos, enquanto estamos online.

Em cada um dos resultados da busca, aparecerá a reputação desse website à sua frente, podendo ser bom (verde), merecer atenção (amarelo), ou ser perigoso (vermelho). Todos esses resultados são baseados em uma votação dos mais de 160 milhões de usuários da comunidade do Avast em todo o mundo.

Caso a votação seja insuficiente, uma outra cor ou reputação será atribuída para esse determinado website.

Esse recurso chamou-me a atenção a partir do momento em que eu fiquei mais atento aos plagiadores, os plagiadores tem muita rejeição na rede. Outros sites que também foram tomados de surpresa, foram os sites de cookies e sites de conteúdo cracker.

… mas eu fiquei mais curioso nos últimos dias, eu queria participar desse processo democrático, aliás, a internet tem se tornado cada dia mais democrática, até a Facebook já registra a reputação dos sites através do feedback e, naturalmente, com a ajuda do Avast.

Eu fui procurar informações e descobri que a reputação de um site pode ser visto na parte superior do navegador, basta clicar ali para participar da votação.

Esse recurso é muito importante para manifestações políticas ou de repúdio a sites ligados a conteúdos proibidos ou sem filtro satisfatórios à pornografia. Pode ser uma arma também contra os plagiadores ou comportamento mau-caráter.

O plugim WebRep do Avast pode ser configurado automaticamente durante a sua primeira instalação, podendo ser oferecido pelo suporte durante as atualizações.

“O avast! WebRep (Reputação da internet) é instalado opcionalmente com o avast! antivírus. Por outro lado, ele pode ser instalado posteriormente abrindo a interface do avast!, clicando na aba “Proteção adicional”, selecionando a aba WebRep e depois clicando em “Instalar”. Antes de instalar o WebRep, você pode ver se o seu navegador é suportado.

O WebRep é baseado na informação recebida pela comunidade global de usuários do avast! sobre o conteúdo e segurança dos sites visitados, ajudando a melhorar a navegação de todos os usuários. Você pode contribuir “voltando” no conteúdo e segurança dos sites que você visita (veja abaixo).

Quando você visitar um site, você verá uma sequência de três barras (vermelha, amarela ou verde) que indica como o site é classificado ou quando você executar uma busca com os mecanismos de busca populares da internet verá o mesmo indicador próximo a cada um dos resultados da lista.

A cor do indicador mostra se o site é classificado como “bom” (verde), “médio” (amarelo) ou “mau” (vermelho) em termos de segurança. O número de barras iluminadas indica a força da classificação. Uma, duas ou três barras iluminadas representam um número de votos pequeno, limitado ou alto.

Ao clicar no indicador colorido uma caixa se abrirá e você poderá ver mais informações sobre como o site foi classificado e como você pode enviar o seu próprio voto.

No lado esquerdo, você pode ver a classificação global. Abaixo da classificação, você pode ver alguns ícones que representam as categorias às quais pertence o site.

No lado direito, você pode enviar o seu próprio voto. Aqui você pode ver uma barra simples dividida em cinco segmentos coloridos que é utilizada para uma classificação detalhada do domínio do site. Abaixo dessa barra, você pode encontrar novamente os ícones das categorias. Clique em um ou mais ícones a serem atribuídos ao domínio segundo as categorias que forem relevantes e, finalmente, clique no botão “Enviar o seu voto”.”

A localização do WebRep pelo menu é:

Menu lateral esquerda => Proteção Adicional => WebRep

Informações online: Avast

By Jânio

novembro 12, 2011 Posted by | segurança | , , , , , , , , , , , , | 4 Comentários

Como surgiu o blog

conhecimento e pensamento

Futuro da Informação

Tecnicamente, o blog, contração do termo Web Log, que por sua vez significa diário virtual, é uma evolução dos antigos diários. Em países da Europa, os diários ainda são muito comuns, como na França, onde há muitos “Semanários”.

Na prática, eu vejo muito mais que isso. Vejo toda os sistemas de internet evoluindo constantemente, rumo à “Xanadu”, de Ted Nelson, o grande inspirador da internet.

Essa evolução de todos os sistemas numa só direção, não era exatamente o desejo dos Web Masters, mas é um processo irreversível. Qualquer pessoa pode criar um blog automaticamente, ter seu espaço com direitos autorais, mas seguindo as leis que regem outros meios de comunicação.

Além dos diários virtuais, haviam também os sites prontos, onde a pessoa montava seu site a seu gosto, exatamente como os blogs. Na minha modesta opinião, esse foi o principal motivo da profissionalização dos blogs.

Assim como os blogs, esses sites “pré-montados”, tipo “geocities”, permitiam a criação, usando principalmente o html. Para quem não conhecia o html, havia a possibilidade da utilização de templates prontas, montando automaticamente o site a partir de uma plataforma.

Outro elemento que eu destaco, seria os antigos fóruns, os blogs são muito utilizados com a função dos fóruns, para que se possa discutir temas institucionais.

O sistema de comentários, criado pelos hackers (favor não confundir com crackers, nem lammers) foi um dos grandes motivos do crescimento do uso de blogs, até jornalistas renomados, escritores, analistas e críticos especializados, aderiram a essa ferramenta. Houve um novo passo, via Web 2.0, que pode até indicar novos rumos para o blog, o chamado microblog, mas, ao que tudo indica, o microblog deverá ser mais uma, entre várias ferramentas que interagem com os blogs.

O que me leva a acreditar que o blog veio para ficar, é o fato de estarem ligados a noventa por cento de toda a internet, via web 2.0, além disso, o processo de permalinks, ou urls permanentes, o que transforma cada post em uma página exclusiva, possibilitando o acesso a conteúdos antigos de um blog, apontam para um investimento de conteúdos a longo prazo.

Facilidades de edição e profissionais dispostos a criar inúmeras ferramentas interativas, criando uma verdadeira revolução em termos de comunicação, são outro indicador de que a blogosfera deverá ter vida longa.

O blog, a meu ver, foi a primeira ferramenta para “amadores” em programação a atrair os “profissionais” da área, obrigados a aderir a essa ferramenta devido a facilidades de interação com outros grandes sites.

Em grandes plataformas para blogs, pode-se incluir textos, imagens, vídeos ou músicas, esse conteúdo será de propriedade do autor do blog, mas poderá ser organizado, indexado, agregado e/ou lincado por terceiros, otimizando ainda mais a internet.

WIKIPEDIA: “O termo “weblog” foi criado por Jorn Barger em 17 de Dezembro de 1997. A abreviação “blog”, por sua vez, foi criada por Peter Merholz, que, de brincadeira, desmembrou a palavra weblog para formar a frase we blog (“nós blogamos”) na barra lateral de seu blog Peterme.com, em abril ou maio de 1999. Pouco depois, Evan Williams do Pyra Labs usou “blog” tanto como substantivo quanto verbo (“to blog” ou “blogar”, significando “editar ou postar em um weblog”), aplicando a palavra “blogger” em conjunção com o serviço Blogger, da Pyra Labs, o que levou à popularização dos termos.

No dia 31 de agosto, comemora-se o Dia do Blog (devido a semelhança da data 31.08 com a palavra blog, onde 3 seria um B, o 1 seria um éle, zero seria um o e o oito seria um g), que se propõe a promover a descoberta de novos blogues e de novos blogueiros.

A blogosfera, termo que representa o mundo dos blogs, ou os blogs como uma comunidade ou rede social, cresceu em ritmo espantoso. Em 1999 o número de blogs era estimado em menos de 50; no final de 2000, a estimativa era de poucos milhares. Menos de três anos depois, os números saltaram para algo em torno de 2,5 a 4 milhões. Atualmente existem cerca de 112 milhões de blogs e cerca de 120 mil são criados diariamente, de acordo com o estudo State of Blogosphere.”

Os blogs são, ao lado dos miniblogs e dos sites de compartilhamentos, as maiores fontes de conteúdo da internet.

Como surgiu a internet

Quando surgiu a Google

Como surgiu a twitter

A história da Wikileaks

By Jânio

setembro 25, 2010 Posted by | blogosfera | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 23 Comentários

Indexação de páginas às avessas

acessando blogs bloqueados

indexação alternativa

O meu grande objetivo na internet, sempre foi as buscas, o sistema mais antigo da internet, mais simples também, pelo menos até surgir o Google.

A maneira como as mensagens são espalhadas pela internet, me interessam muito, pois isso faz com que nossa opinião tenha mais importância, à medida que o site adquire uma maior notoriedade.

A partir dos sistemas de buscas, toda a rede de conteúdo tem início. O processo de linkagem, ligação entre texto, artigos, mensagens etc. Resumindo: a Xanadu de Ted Nelson ganha vida.

Outros sistemas tem chamado a atenção ultimamente, como é o caso do cobiçado ranking do Ocioso, que deixa o Google meio sem função, quando o assunto é referência em conteúdo, tamanha a quantidade de visitas que o sistema do Ocioso oferece.

Eu poderia dizer que dentro do processo de linkagem, duas redes se destacam de todas as outras: A Twitter, apesar de eu não ter emplacado por lá ainda e a WordPress.

A Twitter dispensa comentários, é uma rede onde os usuários, literalmente, pedem para receber spam, para a alegria dos publicitários e grandes redes de comércio. O lado bom é a sua performance, a melhor jamais vista em toda a história de softwares, uma revolução em programação, é esse o motivo de haverem tantas ferramentas e buscas baseados na Twitter.

O gerenciador WordPress é outra rede que chama a atenção, mas pelas suas próprias ferramentas. Eu já tive hospedagem própria e posso afirmar que o painel da WordPress é único. Eu admirava tanto seu painel, que mesmo quando eu tinha meu próprio domínio, eu o usava frequentemente.

Graças a essas facilidades, a WordPress foi facilmente se integrando às ferramentas Web 2.0, como os sistemas RSS. O caso da Delicious, foi uma ferrramenta que se integrou muito bem, tanto com a wordpress, como com o buscador da Google, um dos melhores exemplos de integração de sistemas da internet.

Foi graças a essa integração – WordPress > Delicious > Google – que eu, um amador em internet, descobri uma indexação pelas portas do fundo, a indexação de imagens.

Através da indexação de imagens, eu pude verificar como a otimização das imagens é importante: textos das imagens, rodapé, legendas, etc

Algumas imagens podem se transformar em virais quando menos se espera, foi o que aconteceu com meu site. Assim eu descobri como uma imagem pode fazer a diferença para o site, ou seja, muitas pessoas buscam pelas imagens no buscador da Google, do Yahoo e outros.

Outro fato curioso, é que, com a dificuldade de acesso ao blog, fato verificado por vários amigos, entre eles o Lison, eu fiquei na dúvida se o site era bloqueado por ter assusntos polêmicos, parece que não, pelo menos aparentemente não.

Graças as buscas de imagens, descobri que quando estamos com dificuldade para acessar um blog, podemos acessà-lo através de imagens nele contidas.

Algumas imagens de meu site se encontram bem posicionadas nos buscadores, como as palavras: Ig, cbn, pedro malasartes, milagres existem, bicitaxi, futebol feminino e muitas outras que eu ainda não notei, ou outras que ficaram no topo temporariamente, como foi o caso de Atlantida, Pompéia, hieroglifos, etc.

Assim, acessar o site através das imagens, se tornou uma boa opção, para os leitores de meu blog, quando o site estiver bloqueado, é só buscar por imagens e acessá-lo facilmente. Eu também uso três navegadores, mas isso eu não recomendo, pois não sei se é uma boa ideia, principalmente no caso de gerenciamento de cookies e cachê da memória, reservada ao navegador, até agora, tudo bem.

By jânio

abril 28, 2010 Posted by | blogosfera | , , , , , , , , , | 7 Comentários

O Pagerank é o cartão de apresentação dos pró-bloggers

termômetro da google

atualização do pagerank

Eu sempre recebo notícias de atualizações do pagerank pelo Dihitt, através da equipe Mestreseo ou outros blogueiros de plantão. Essa atualização de ontem, me pegou de surpresa, eu me lembro que a Google atualizou o pagerank no final do ano passado, eu pensei que havia um engano.

Na realidade, as atualizações da Google são feitas de surpresa para evitar manipulação. Apesar do page rank ser um dos avaliadores de sites e blogs mais confiáveis da internet, a demanda parece que não acompanha, essa, aliás, é uma das ferramentas menos populares da Google, só fica atrás do nofollow.

O Icommercepage/madeinblog subiu para três estrelas, falta só uma para recuperar o status de quatro, no início das atividades.

Eu não sei se não há interesse, ou se estou muito tempo fora do círculo dos chamados pró-bloggers, onde se falava muito desse ranking, até porque só eles conseguiam as cotações máximas, cinco ou seis estrelas, o máximo que eu vi até agora.

Toda vez que se fala do pagerank, é bom lembrar que trocar links não ajuda em nada, melhor é agregar leitores através de grandes redes sociais, indexadores e agregadores, como o Dihitt e Ocioso, com isso, inevitavelmente, algumas pessoas começaram a espalhar os textos pelo Twitter, Facebook ou outros sistemas muito populares.

É bom não se esquecer também do fato desse sistema de avaliação ser da Google, sendo da Google, certamente, influenciará nos buscadores. Eu tenho notado que blogs de alto pagerank atingem o topo das buscas com mais frequência.

Os blogs da WordPress, pela sua estrutura sofisticada, levando a uma boa otimizaçao e integração entre os conteúdos da comunidade ajuda muito nessa melhora de ranking.

No caso dos links, só tem grande relevância os links da página principal, principalmente se estiverem no topo da home page. No caso das outras páginas, o peso é bem menor, se o site for pequeno, as outras páginas nem contam.

Quando há alguma atualização, sempre vem a pergunta: Você já conferiu o seu?

Ficamos sempre na expectativa de que nossos amigos tenham subido de posição, apesar de que o que importa mesmo é o número de visitas e o topo das buscas.

Para quem tem um bom pagerank, o melhor é usar isso como cartão de visita, afinal é uma referência Google de qualidade.

Se o blog icommercepage subir mais uma posição, até eu vou utilizá-lo como estratégia de marketing : )

Só para efeito de curiosidade, o Dihitt está com 5 e o ocioso com 4.

E aí, qual é o seu page rank?

Confira nos links abaixo:

Pagerank

http://www.mestreseo.com.br/ferramentas-seo/pagerank/

http://www.freeprchecker.com/checkpr/?url=www.icommercepage.wordpress.com

Backlinks http://www.statbrain.com/www.icommercepage.wordpress.com/

Lembrem-se: É só colar  a url do site.

By Jânio

janeiro 6, 2010 Posted by | google | , , , , , , , , , | 4 Comentários

A Revolução da Web 2.0

O surgimento da internet despertou muita curiosidade de todos, sem nenhuma exceção, não é para menos, imagine você que a computação tem seus princípios fundamentados na eletrônica (parte física), na lógica (parte virtual), agora imagine sua aplicabilidade como ferramenta, em formato de texto, dedicado às letras, `escrita.
     Só isso já seria motivo suficiente para interesse e pesquisas em massa, agora acrescente à tudo isso, o interesse dos pequenos e grandes investidores, buscando na Tecnologia da Informação (TI) uma forma de se obter lucro. Isso foi o começo da Internet, no Brasil e no Mundo.
     Além do fenômeno da Globalização, a interação e o pensamento em conjunto eram elementos fundamentais nesse processo de evolução do comportamento humano.
     O tempo passou, a ilusão do dinheiro fácil acabou, as grandes Empresas assumiram seu lugar dentro do universo virtual. Muita gente perdeu dinheiro e abandonou esse Mercado como já era previsto.
     As ações despencaram e surgiram novos gigantes da TI como Google, Yahoo, etc.
     Já se previa mas ninguém esperava que a prestação de serviços de internet, a nível personalizado, como Blogs, relacionamentos, apenas para citar dois casos mais comuns, crescessem tanto.
     Ferramentas como o Feed Back, Track Back, News letter, Mensagens Instantânea, começaram a ganhar mais espaço e a tendência de serviços personalizados, provocou uma nova revolução em TI.
     O entusiasmo hoje é tanto que , antes mesmo das pessoas assimilarem todas essas mudanças, da chamada web 2.0, alguns já falavam em web 3.0 em andamento. como o avanço foi muito rápido, os usuários iniciantes começaram a se atrapalhar com as novas ferramentas, e houve até quem afirmasse que até 2010-2011, a grande maioria dos usuários iniciantes não saberiam usar essa ferramenta, a web 2.0.
     Esse erro contudo dificilmente ocorrerá, subestimar o potencial dos usuários iniciantes, ninguém mais quer.
     Como já era previsto, surgiram novos nichos, novas oportunidades de negócios na internet, principalmente na blogosfera, áreas onde as grandes corporações não tem interesses, são os melhores nichos desse Mercado.
     Com o crescimento da Blogosfera, aumento da independência do usuário, grandes Sites/Empresas começaram a quebrar, por outro lado, os Blogs com 4,5,6 ou mais estrelas no Page Rank cresceram. Só para se ter uma idéia, o Blog www.icommercepage.wordpress.com não precisou de mais de duas semanas para alcançar quatro estrelas. Não é para menos que a Blogosfera dá tanto valor ao Page Rank.
     A preocupação com a privacidade deixou de ter tanta importância, principalmente porque os usuários, hoje, já está muito mais amadurecido.
     Os cadastros, agora, são muito mais rápidos e as ferramentas muito mais simples, sempre pensando no usuário, a parte principal nesse processo de comunicação.

maio 9, 2008 Posted by | internet | , , , , | Deixe um comentário

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: