Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

A fé dos malditos

organização maldita

Uma coisa que nunca devemos fazer é brincar com coisa séria, subestimar a crença das pessoas e, jamais, querer descobrir mistérios milenares proibidos.

Na Idade Média havia tudo isso, mistérios proibidos e verdades inconvenientes. As pessoas cultuavam os mortos e havia muita preocupação em levar a paz às almas penadas.

A maioria dos contos clássicos tem origem na Idade Média e até as histórias infantis, Branca de Neve, João e Maria e a Bela Adormecida, apresentam mensagens sublimares fortíssimas. A explicação para isso é simples, as outras histórias proibidas de terror foram adaptadas e tornaram-se historinhas para bebê dormir, deixando os leitores dessas histórias com a sensação de que não estão contando toda a verdade.

Tudo era baseado no sinistro e sobrenatural. Seguindo a minha velha teoria de que não há uma boa história que não tenha sido inspirada na vida real, apesar de poucos autores reconhecerem isso, devemos supor que muitos dos mistérios que tanto atormentam as almas de algumas pessoas, pode ter sua resposta na ficção, disfarçadamente é claro.

Os grandes conquistadores destruíram os impérios e queimaram os livros de muitas civilizações, enterrando para sempre suas culturas e tradições, mas será que queimaram tudo mesmo?

Adolf Hitler participava de algumas organizações secretas, entre elas, uma que achava que os germânicos eram descendentes dos povos de Atlantis. É claro que não dá para levar um maluco tão oportunista como Hitler a sério.

Hitler costumava ter um discurso pronto para os alemães, onde dizia que nenhum império que permitiu aos conquistados usarem armas, sobrevivera para contar a sua história. Por isso ele não permitia a ninguém usar armas, exceto os alemães.

Hitler também achava que sendo descendente do povo de Atlântida, os alemães tinham direito a toda a Europa.

Ora, para ter credibilidade entre toda a elite alemã, esses argumentos deveriam ser muito fortes, bem diferente da eugenia e da raça perfeita, um projeto secreto que complicou a vida de Hitler, principalmente quando ele decidiu exterminar pessoas doentes, epilépticos, loucos, etc.

Seria irônico, se não fosse trágico, um homem que admirava o império romano, exterminar os epilépticos, sabendo que o imperador romano Júlio César era epiléptico.

Outra organização que mantém segredos milenares do Egito, é a maçonaria.

Todos nós sabemos que o Egito possuía um sistema elitizado fortíssimo, que ia desde o escravo até o próprio deus.

Os conhecimentos mais importantes eram reservados para poucos, até porque disso dependia o controle do poder.

Eu penso que, assim como Hitler foi considerado o escolhido pelas sociedades secretas alemãs, os faraós já nasciam com o seu destino traçado, destinado a ser deus, com exceção do primeiro da dinastia, quem inventava toda essa mentira.

A Maçonaria possui uma hierarquia de fazer inveja até aos militares, que seguem o padrão de Genghis Khan. Os conhecimentos que eles tem, ninguém sabe, mas os políticos devem gostar muito.

Nem o sofrimento da escravidão foi suficiente para apagar a cultura africana, pelo contrário, parece que a sua religião fazia com que suportassem os maus tratos de seus senhores.

E foi graças a essa determinação, fé e coragem, que a cultura do povo africano sobreviveu a tudo o que passaram.

Apesar de muita gente associar a cultura do africano ao mal, sua cultura é como todas as outras, ou seja, tem o mal o bem. A magia branca e a magia negra são praticadas pelas boas pessoas e pelas más pessoas, nessa ordem.

A religião e a cultura africana é estritamente relacionada a música, a capoeira é um exemplo de cultura que sobreviveu ao preconceito.

O voodoo, vodu ou seja lá como isso se chame, possui um ritual que chega a dar calafrios.

Praticado por comunidades americanas e centro-americanas, utilizam a galinha preta e sangue da galinha em seus rituais, além da de uma dança que mostra pessoas que parecem estar em transe, mostrando um dos momentos mais obscuros da mente humana.

No Brasil, o caso mais famoso de magia negra foi o da morte de Daniela Peres, pelo seu parceiro de cena. Isso é incompreensível porque mesmo a magia negra não implica em sacrifício humano, o que nos leva a mais um grande mistério e a inevitável pergunta: Porque algumas pessoa são mortas nesses rituais? Seria a falta de controle de seus praticantes?

Apesar disso tudo, a magia branca é diferente e possui muitas divindades, sendo o momento mais importante dessa cultura, na minha opinião, o revelion de passagem de ano, onde são feitas muitas oferendas para os deuses da cultura africana, em nome da paz.

A Bahia talvez tenha uma das maiores culturas africanas do mundo, mas eu me impressionei com a comunidade de Jah, na América Central, até por ser tão atual.

Os políticos misturam um pouco dos protocolos do império romano e das próprias organizações secretas. No Brasil, a mais falada é a maçonaria, uma das organizações mais secretas do mundo mas, nos EUA, a mais famosa é a Skull e Bones.

Nos EUA ainda tem a Ku Klux Klan, uma organização que chega a dar arrepios e que também possui argumentos muito fortes que só os preconceituosos e racistas poderiam entender.

Essa é só uma pequena lista de pessoas em algo que nunca vamos saber exatamente o que é e, particularmente, eu nem quero.

As religiões cristãs são baseadas na história de Jesus Cristo, ou no que nos revelaram sobre a vida dele. Investigar sobre a vida de Jesus Cristo é aceitar os seus ensinamentos e seguir o que ele ensinou, mesmo com tantas perguntas sem respostas, ou sem respostas que tenhamos conhecimento.

Por mais que se tenha curiosidade sobre as religiões malditas, ligadas aos mais conhecidos, Diabo, Satã, etc., fica claro que, quanto mais se estuda, mais a pessoa se entrega a essas práticas acaba se entregando a um conhecimento proibido que nunca deveria ser estudado.

Por isso, eu conclui que é melhor nem querer saber quem é ou o que fazem.

By Jânio

maio 23, 2012 Posted by | Reflexões | , , , , , , | 4 Comentários

A sociedade Mão Negra

mão negra

Sociedade Secreta

Os dias que antecederam a Grande Guerra foram muito conturbados, notava-se instabilidade por toda parte, devido as regiões anexadas a outros países, questões mal resolvidas, etc.

A vitória da Alemanha (de Bismark) contra a França (de Napoleão III), criou um clima de revanche que, somado a indústria bélica e ao imperialismo econômico, levaria ao início de uma das maiores guerras da história. Só faltava alguém para acender o estopim – Em regiões tão instáveis, isso não seria difícil de acontecer.

Com medo da revanche francesa, a Alemanha se aliou à Itália e ao Império Áustro-Húngaro, formando a Tríplice Aliança. Em 1.907, era formada a Tríplice Entente (Inglaterra, França e Rússia).

O Império Áustro-Húngaro anexou duas regiões das Balcãs, Bósnia e Herzegovina. Como nessa região havia muitos sérvios, isso desagradou a Sérvia, outro estado das Balcãs que desejava a união da região(Iugoslávia), com o apoio Russo.

Na região da Sérvia, havia uma organização secreta chamada Ujedinjenje Ili Smrt (Unificação ou Morte) – Qualquer semelhança com “Independência ou Morte”, não é mera coincidência, é conspiração mesmo.

Essa organização secreta, também conhecida como “Mão Negra”, foi fundada por ex-membros de uma outra sociedade chamada Narodna Odbrana (Defesa do Povo). Realizavam pan-eslavismo e nacionalismo através de assassinatos.

O objetivo do “Mão Negra” era unir as regiões com populações eslavas, sob o domínio do Império Áustro-Húngaro.

A “Mão Negra” foi responsável por planejar e executar a morte do arquiduque Francisco Ferdinando, príncipe-herdeiro do Império Áustro-Húngaro. Apesar dos assassinos serem amadores, é importante observar como funcionam as estratégias de uma organização secreta conspiratória.

Os jovens nacionalistas que prepararam o ataque ao príncipe-herdeiro, eram membros de um grupo chamado Jovem Bósnia. Segundo alguns historiadores, eles (jovens bósnios) teriam assassinado, também, Alexandre I da Sérvia.

O assassinato do príncipe-herdeiro deu origem à Grande Guerra, quando o Império Áustro-Húngaro (Tríplice Aliança) declarou guerra à Sérvia, apoiada pela Rússia (Tríplice Entente), dando uma pequena mostra da teoria de “Efeito Borboleta/Teoria do Caos”, onde a queda de uma simples folha seca poderia dar início à transformações no mundo inteiro.

O ataque começou a ser planejado pelo coronel Dragutin Dimitrijevic, da Sérvia. Ele ficou sabendo da desastrada visita que o arquiduque faria, justamente num feriado nacional, em Junho de 1.914.

Acontece que os “Jovens Bosnios” também ficaram sabendo, eles também começaram a planejar um atentado.

A Mão Negra foi patrocinado com verba estatal – Qualquer lembrança do Golpe de 64 será bem-vinda.

Três dias antes da chegada do príncipe, três integrandes do “Jovem Bósnia” atravessaram a fronteira da Sérvia, com a ajuda do Coronel (Mâo Negra), responsável pela segurança da Sérvia.

Curiosidade: O autor do disparo que matou o arquiduque, chamava-se Princip. Os três jovens estudantes chamavam-se: Gavrilov Princip, Nedjelko Cabrinovic e Trifko Grabez.

Os três jovens estudantes encontraram mais quatro, todos amadores e portadores de tuberculose – Não há dúvida que o coronel sabia o que fazia.

O Coronel (Mâo Negra) forneceu 4 pistolas, 6 bombas e veneno (cianeto). Caso algo desse errado, tomariam o veneno, antes de serem capturados.

Deu tudo errado no dia da chegada do príncipe:

O arquiduque e sua esposa chegaram de trem e seguiram em carro aberto, capota baixa, alvo perfeito.

Apenas Cabrinovic lançou a bomba, tomou cianeto e jogou-se no rio. O veneno estava vencido, o rio era raso demais, até a bomba acertou o carro errado da comitiva.

Depois de desabafar com o Prefeito, a comitiva preparava-se para deixar o local, evitando outros atentados e dirigindo-se ao hospital onde estavam os feridos. O carro foi levado direto ao encontro de Princip, o assassino, levantando a suspeita de que fora tudo uma armadilha.

Receita para uma boa conspiração política, com direito à atentado:

Uma boa organização secreta; voluntários amadores, inteligentes, psicopatas sem um objetivo específico de vida, com uma doença sem cura; princípios fundamentalistas.

Fontes: Marlene & Silva, BBC, Wikipedia

Texto: By Jânio

junho 5, 2011 Posted by | Arquivo X | , , , , | 12 Comentários

Como surgiu o blog

conhecimento e pensamento

Futuro da Informação

Tecnicamente, o blog, contração do termo Web Log, que por sua vez significa diário virtual, é uma evolução dos antigos diários. Em países da Europa, os diários ainda são muito comuns, como na França, onde há muitos “Semanários”.

Na prática, eu vejo muito mais que isso. Vejo toda os sistemas de internet evoluindo constantemente, rumo à “Xanadu”, de Ted Nelson, o grande inspirador da internet.

Essa evolução de todos os sistemas numa só direção, não era exatamente o desejo dos Web Masters, mas é um processo irreversível. Qualquer pessoa pode criar um blog automaticamente, ter seu espaço com direitos autorais, mas seguindo as leis que regem outros meios de comunicação.

Além dos diários virtuais, haviam também os sites prontos, onde a pessoa montava seu site a seu gosto, exatamente como os blogs. Na minha modesta opinião, esse foi o principal motivo da profissionalização dos blogs.

Assim como os blogs, esses sites “pré-montados”, tipo “geocities”, permitiam a criação, usando principalmente o html. Para quem não conhecia o html, havia a possibilidade da utilização de templates prontas, montando automaticamente o site a partir de uma plataforma.

Outro elemento que eu destaco, seria os antigos fóruns, os blogs são muito utilizados com a função dos fóruns, para que se possa discutir temas institucionais.

O sistema de comentários, criado pelos hackers (favor não confundir com crackers, nem lammers) foi um dos grandes motivos do crescimento do uso de blogs, até jornalistas renomados, escritores, analistas e críticos especializados, aderiram a essa ferramenta. Houve um novo passo, via Web 2.0, que pode até indicar novos rumos para o blog, o chamado microblog, mas, ao que tudo indica, o microblog deverá ser mais uma, entre várias ferramentas que interagem com os blogs.

O que me leva a acreditar que o blog veio para ficar, é o fato de estarem ligados a noventa por cento de toda a internet, via web 2.0, além disso, o processo de permalinks, ou urls permanentes, o que transforma cada post em uma página exclusiva, possibilitando o acesso a conteúdos antigos de um blog, apontam para um investimento de conteúdos a longo prazo.

Facilidades de edição e profissionais dispostos a criar inúmeras ferramentas interativas, criando uma verdadeira revolução em termos de comunicação, são outro indicador de que a blogosfera deverá ter vida longa.

O blog, a meu ver, foi a primeira ferramenta para “amadores” em programação a atrair os “profissionais” da área, obrigados a aderir a essa ferramenta devido a facilidades de interação com outros grandes sites.

Em grandes plataformas para blogs, pode-se incluir textos, imagens, vídeos ou músicas, esse conteúdo será de propriedade do autor do blog, mas poderá ser organizado, indexado, agregado e/ou lincado por terceiros, otimizando ainda mais a internet.

WIKIPEDIA: “O termo “weblog” foi criado por Jorn Barger em 17 de Dezembro de 1997. A abreviação “blog”, por sua vez, foi criada por Peter Merholz, que, de brincadeira, desmembrou a palavra weblog para formar a frase we blog (“nós blogamos”) na barra lateral de seu blog Peterme.com, em abril ou maio de 1999. Pouco depois, Evan Williams do Pyra Labs usou “blog” tanto como substantivo quanto verbo (“to blog” ou “blogar”, significando “editar ou postar em um weblog”), aplicando a palavra “blogger” em conjunção com o serviço Blogger, da Pyra Labs, o que levou à popularização dos termos.

No dia 31 de agosto, comemora-se o Dia do Blog (devido a semelhança da data 31.08 com a palavra blog, onde 3 seria um B, o 1 seria um éle, zero seria um o e o oito seria um g), que se propõe a promover a descoberta de novos blogues e de novos blogueiros.

A blogosfera, termo que representa o mundo dos blogs, ou os blogs como uma comunidade ou rede social, cresceu em ritmo espantoso. Em 1999 o número de blogs era estimado em menos de 50; no final de 2000, a estimativa era de poucos milhares. Menos de três anos depois, os números saltaram para algo em torno de 2,5 a 4 milhões. Atualmente existem cerca de 112 milhões de blogs e cerca de 120 mil são criados diariamente, de acordo com o estudo State of Blogosphere.”

Os blogs são, ao lado dos miniblogs e dos sites de compartilhamentos, as maiores fontes de conteúdo da internet.

Como surgiu a internet

Quando surgiu a Google

Como surgiu a twitter

A história da Wikileaks

By Jânio

setembro 25, 2010 Posted by | blogosfera | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 23 Comentários

Criando divulgação gratis com selos, memes e troca de links.

campanhas online

campanhas online

Não há como falar de indexação sem falar de Ted Nelson, o criador do hipertexto, inspirador da internet, criada mais tarde por Tim Berners-Lee.

Tim tinha uma admiração tão grande por Ted que, ao criar a internet, incluiu o nome hipertexto na nova ferramenta, a internet, fundamentada principalmente no html, hiper text markup language.

Segundo os conceitos originais de Ted, o hipertexto possuiria palavras destacadas, ou links, que levariam para outro texto, de maneira aleatória, como são usados, hoje em dia, pela Wikipedia, por exemplo.

A partir daí, concluímos, logicamente, que antes mesmo da internet surgir, já usávamos o hipertexto, através de cd roons, programas de computador, bibliotecas digitais, etc.

Muito bem, então sabemos que o link serve para nos enviar para um assunto  que tem tudo a ver com o texto que se está lendo. Aqui fico imaginando se o meu querido wordpress não poderia criar um complemento,  de instalação automática, para que as palavras fossem destacadas e fossem diretamente para o Wikipedia.

Quando duas pessoas trocam links, há um link que vai para aquele site parceiro, e outro que vem de volta para o site de origem. Isso não está de todo errado, desde que obedeçam a pelo menos uma de duas situações:

1 – O assunto é relevante, tem tudo a ver com o assunto que está sendo tratado no site parceiro, ou seja, os dois sites tratam do mesmo tema.

2 – Apesar de não tratarem do mesmo tema, o conteúdo é de qualidade inquestionável, o que evitará a rejeição do internauta que está visitando.

A rejeição, pelo que eu pude entender até agora, acontece quando a pessoa, visitando o site pelo link indicado, clica o botão voltar do navegador, caracterizando a rejeição ou saídas.

O buscador da Google registra isso, através de cookies,  o tempo no site, a rejeição, etc. Independente disso, atrapalha a organização de conteúdo da internet.

Os selos são uma forma elegante de homenagear nossos sites/amigos, o selo é enviado para dez pessoas, que passam para outras dez pessoas, criando um meme. Esse assunto já foi tratado, aqui, no madeinblog/icommercepage.

Você pode enviar o selo para quantas pessoas você quiser, mas, por cautela, os blogueiros enviam, geralmente, para dez, para evitar uma possível retaliação por parte dos buscadores.

Resumindo, de homenagens, selos e memes, fora as outras formas, típicas de web 2.0, que serão tratadas oportunamente, são feitas uma bela divulgação, de maneira sensata e ética,  recebendo ou enviando tráfego para sites amigos.

Lembrando sempre que comentar em blogs, além de criar links, podemos criar uma boa imagem, o que valoriza bastante nosso site, não é mesmo?

As redes sociais são um caso a parte, que a gente nunca se cansa de falar.

Apesar de algumas redes apresentarem uma qualidade muito acima da média, nem sempre somos agraciados com resultados satisfatórios, assim é preciso visitar várias até encontrar a rede social ideal.

As redes sociais são ótimas para se criar links de maneira ética, sem ficar mendigando um link, o que é, além de anti-ético, fora de moda, com tantas formas de indexações em época de Web 2.0.

Leia mais

https://icommercepage.wordpress.com/2009/06/29/selos-a-corrente-do-bem/

by Jânio.

agosto 30, 2009 Posted by | divulgação gratis | , , , , , , , , | 15 Comentários

Interatividade e organização de conhecimentos.

O sonho de Ted Nelson

O sonho de Ted Nelson

Tudo o que os blogueiros escrevem, eles(a) pensam, alguns blogueiros administram seus blogs de maneira tão pessoal que pode-se saber o que, de fato, o blogueiro pensa.

O buscador da Google trouxe a capacidade de rastrear qualquer atividade de um internauta pela rede, principalmente o blogueiro que vê na transparência uma forma divulgar seu trabalho, aparecer, atrair mais leitores.

Cada vez que seu link é digitado no formulário, acompanhado de seu nome e comentário, de certa forma, ali vai também a personalidade e o caráter de um internauta.

Apesar disso, a vida vida virtual permite a realização de vários sonhos, entre eles:

Ser Jornalista – de certa forma. todos os blogueiros personificam esta profissão, se não de maneira constante, pelo menos em boa parte de seu tempo.

Ser colunista – quando uma pessoa escreve um artigo sobre determinado assunto, fato, opina sobre acontecimentos, etc.

Ser amigo – quando os pensamentos começam a interagir através de trocas de idéias, conhecimentos e informações, um comportamento muito semelhante ao de amigos estudantes, quando não entenderam tudo o que a professora disse, ou quando estão aprimorando seus conhecimentos entre si.

Ser qualquer profissional – pessoas podem levar mais a sério na vida virtual profissões como: escritor(a), poeta ou poetisa, consultor, assessor, etc., um dom pode fluir naturalmente.

Ser empresa – em casos de o blog dar muito certo, há a possibilidade de se ganhar dinheiro com ele, alguns apostam no Google Adsense, Buscapé, UOL, e há aqueles que vão alem, depois de adquirir um certo status, viram alvos de agências de publicidade, políticos, corporações e até de forças ocultas das quais não sabemos.

Ser meio de exposição de sua própria imagem – Alguns blogueiros preferem falar de si próprios, passar suas experiências, passar seus diários virutuais. Apesar de serem muito criticados, essa é a verdadeira essência do blog, sua origem esta diretamente ligada ao diário virtual, sua forma de ver a vida, de pensar.

A Web 2.0 veio profissionalizar o processo de blogar, a partir daí, a responsabilidade aumentou enormemente, pessoas que atualizam seus blogs constantemente, fazem uso de indexadores,  comentam em outros blogs, cadastram seus links em diretórios, classificados, fóruns e outros meios, inevitalmente, aparecem no topo das buscas, por isso acabam sendo obrigados a ser mais seletivos em seus textos, verificar melhor suas fontes de informações e a consistência de seus dados.

Eu costumo dizer que a Web 2.0 é a maior maravilha que surgiu no mundo da informática, desde a criação do hipertexto, a facilidade com que se encontra a informação é tamanha que não fazer uso desse recurso é ficar fadado ao fracasso.

Não é necessario saber escrever para se ter um blog, quanto menor a capacidade de um blogueiro, menor seu texto, mas textos muito grandes também não são muito populares, isso porque os internautas não gostam de ficar muito tempo em um único site, internautas tem sede de conhecimento, de noícias, novidades, oportunidades, e pouco tempo disponível para procurar.

Talvez isso explique o porquê de blogs de humor  com tanto sucesso, alguns sites de imagens também tem uma aceitação acima da média.

No caso dos textos, os links entre eles são uma realização do sonho de Ted Nelson, uma forma de organizar os pensamentos, de ligar todos os cérebros do mundo todo, formando um só.

By Jânio.

agosto 1, 2009 Posted by | blogosfera | , , , , , | 6 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: