Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Acidentes bizarros de aviões – imagens fortes

julho 29, 2016 Posted by | Videos | , , , , | Deixe um comentário

Transtornos médicos bizarros

Transtornos Físicos

Transtornos Físicos

Tradução do vídeo postado Abaixo

Pessoas com condições médicas estranhas:

01 – Homem árvore

O fazendeiro romeno Ion Toader foi diagnosticado com uma estranha condição conhecida como Epidermodysplasia verruciformis em sua pele que faz nascer mato literalmente em suas mãos e pés.

Em novembro de 2.007, um homem da Indonésia, Dede Koswara, foi diagnosticado com o mesmo sintoma. Ele deu a si mesmo o nome de homem árvore. O homem árvore participou de vários documentários e pareceu não se importar com sua condição.

02 – O homem elefante

Joseph Merrick nasceu em Londres em 1.862 e, logo depois de seu nascimento, desenvolveu anomalias em sua face e mãos. Partes de seu corpo se deformaram e os especialistas não conseguiram diagnosticar sua condição.

Precisando sobreviver, Joseph juntou-se a um “circo de aberrações”, ficando conhecido como O Homem Elefante.

Morreu aos 27 anos e seu corpo foi doado para um instituto de pesquisas. Seu esqueleto permanece preservado no departamento de patologia no Royal London Hospital.

Sua história tornou-se fonte de inspiração para o cinema onde foi imortalizado.

03 – O verdadeiro Benjamin Button

San Berns foi diagnosticado com uma rara condição médica chamada progeria when ele tinha apenas 22 meses de vida. Progeria causa transformações na face e queda de cabelo. O Doutor disse à sua família que ele não viveria mais que 13 anos mas, milagrosamente, ele viveu até os 17.

Sua história inspirou as fundações dedicadas à pesquisa da Progeria que tem ajudado a salvar numerosas vidas porque os médicos de Sam estavam aptos a encontrar o gene que causa a Progeria e desenvolveram um tratamento médico para ajudar a prolongar vidas.

04 – A síndrome da Bela Adormecida

Beth Goodier sofre de um transtorno chamado de síndrome Kleine-Levin, também conhecido como síndrome da Bela Adormecida.

Trata-se de um transtorno raro que provoca uma intensa vontade de dormir de uma a três semanas. Durante estes episódios, Beth pode dormir 22 horas ao dia e a cada 2 horas ela acorda grogue como uma criança.

O transtorno neurológico começou quando ela tinha 16 anos, quando ela iniciou uma batalha que dura até hoje, com quase 21 anos.

05 – Criança borboleta

Jonathan Pitre tem 14 anos de idade e sofre de um raro transtorno chamado Epidermolysis Bullosa, que é um raro transtorno na pele que causa bolhas de forma dolorosa. Traduzindo, sua pele torna-se muito frágil e pequenas tarefas como comer, caminhar e o banho, são quase impossíveis por causa de sua dolorosa condição.

Jonathan não pode praticar nenhum esporte e precisa ser enfaixado todo dia para evitar os ferimentos em sua pele.

Ele tornou-se o símbolo da luta contra a doença e já ajudou a angariar mais de 100.000 para as pesquisas relacionadas a esse transtorno.

06 – O pequeno gigante

Adam Rainer viveu duas diferentes vidas. Ele nasceu anão em 1.899 e morreu um gigante em 1.950.

Quando ele tinha apenas 18 anos, ele era muito pequeno (media 4 pés, medida americana), que legalmente fazia dele um anão, entretanto, ele experimentou um crescimento retardado e abrupto que fez com que ele aumentasse mais de 7 pés em 1.931.

Por causa de seu gigantismo, ele passou a maior parte de sua vida acamado. Acredita-se que um tumor na glândula pituitária tenha causado o transtorno conhecido como Acromegaly, causador de de suas dramáticas estaturas diferentes.

07 – Alergia à àgua

Ashleigh Morris tem alergia de àgua desde os 14 anos de idade. O transtorno é chamado de Aquagenic urticária e se Ashleigh está em algum lugar próximo de água, ela simplesmente passa a sentir uma dor insuportável. Seu banho não pode durar mais de um minuto e ela precisa ficar quase sempre suja.

Acredita-se que seu transtorno seja causado pelo tratamento muito forte a base de penicilina quando ela era muito jovem, o que alterou seu nível de histamine (alergia).

08 – O homem lobo

Fajardo Aceves sofre de uma condição chamada Hypertrichosi, que causa o crescimento de cabelo em todo o corpo. O transtorno é geralmente chamado de Sindrome de Lobisomem, por causa do cabelo que cobre o rosto. Pessoas assim geralmente trabalham em circo de atrações. Fajardo e sua família tiveram que deixar sua casa em Loreto.

09 – Menina que não para de comer

Lizzie Velasques tem de comer a cada 15 minutos para sobreviver. Os médicos acreditam que um problema no neonatal tenha causado uma síndrome que causa uma acelerada perda de peso.

Lizzie come entre 5.000 e 8.000 calorias ao dia, mesmo assim aparenta anoréxica. Ela se tornou palestrante motivacional, apesar de ser taxada frequentemente de “a mulher mais feia do mundo” por alguns internautas.

Lizzie também sofre de Marfan e Lipodistrofia, dois transtornos médicos muito raros.

10 – Dois úteros

Hazel Jones costuma brincar que ela perdeu sua virgindade duas vezes, por ela ter dois úteros.

Depois que seu namorado a alertou que ela era “um pouco diferente lá embaixo”, quando ela tinha 18 anos. Hazel foi ao médico e descobriu chocada que ela tinha dois úteros.

O transtorno tem o nome oficial de Uterus Didelphis, e Hazel diz sofrer um pouco mais que as mulheres “normais”.

Assista ao vídeo traduzido por esse texto:

The richest

Filmes grátis

A beleza natural da Sibéria

Star Wars – Threads of Destiny

Barcelona segundo os colombianos

junho 9, 2015 Posted by | curiosidades, Reflexões, Videos | , , | 5 Comentários

Curiosidades de animais engraçados

coruja estranha

coruja ou borboleta

Alguns animais realmente passam dos limites, no quesito bizarro.

Quando criança, por exemplo, eu me lembro que eu não tinha nenhum medo de cascavéis ou jararacas, onças jaguatiricas e outros animais, o único animal que me deixava “invocado” era a minhoca.

O meu avô tinha uma técnica especial, de origem indígena, onde encostando um pedaço de galho em formato de gancho, tirava todo o equilíbrio da cobra, justamente no momento de seu bote. O gancho deveria ficar próximo a sua cabeça, mas deslizando o galho de árvore, em forma de forquilha, pelo corpo da cascavel, podíamos ver perfeitamente o desequilíbrio da cobra.

Eu nunca confiei muito nos tais galhos, depois que descobri o ponto fraco da cobra, não pensava duas vezes em pegá-la com as próprias mãos, como tarzã fazia nos filmes, só que nessa época  eu nem conhecia o famoso personagem.

Por outro lado, a tal da minhoca me provocava um verdadeiro pânico, o pânico começou na primeira vez em que eu cortei uma minhoca ao meio, achando que era uma pequena cobra. Acontece que os pedaços da minhoca saíram ambos pulando, cada um para um lado diferente.

Não acreditei no que via, dei mais dois golpes na bendita “cobrinha”, dessa vez ela se transformou em quatro, cada um correndo em uma direção diferente, isso ultrapassava  qualquer lógica infantil.

Hoje, eu sei que os impulsos elétricos, ou nervosos, vindos do cérebro, provocavam o reflexo da minhoca. Quando se corta um pedaço, o reflexo continua, de modo que cada pedaço cortado continuará com o reflexo original.

Isso pode ser notado na galinha, quando lhe cortamos a cabeça para cozinhar.

Mais tarde, descobri que  os animais, para se protegerem se mantinham próximos aos ambientes de sua cor. Por exemplo: animais verdes, em áreas verdes; animais vermelhos, ficam próximos a flores e vegetações vermelhas e assim por diante. Dizem que é instinto, sempre uma forma de se explicar o inexplicável.

Depois de pensar um pouco, cheguei a conclusão de que os animais, ao longo de milhões anos, viveram naturalmente, animais mais próximos aos ambientes de sua cor sobreviveram, como se o ambiente os completassem; calce uma bota preta e verá a atração que exercerá nas aranhas. Depois de milhôes de anos, seria natural que seu pequeno cérebro chegasse a uma conclusão sobre a melhor forma de sobreviver; mesmo que isso não acontecesse, seria natural que o gosto pelas cores dos ambientes determinassem sua sobrevivência.

O camaleão sente na pele o valor das cores, para cada ambiente, ele muda de cor; pode ser verde, se a vegetação é verde ou mudar de acordo com o ambiente.

Pela maneira que os animais se comportam, fica bem claro que eles tem a sua própria lógica de milhões de anos de existência.

A maneira que os peixes respiram pela pele, parece inacreditável. Minha família até proibia, mas os testes nas pequenas “lesmas” perdidas nas hortas, colocando sal em sua pele, era inevitável, até os pequenos sapos desavisados sofriam com as artes das crianças.

A coruja, dormindo com um olho aberto, pode até inspirar os grandes vigilantes noturnos, imitá-las é impossível.

Uma borboleta virada de cabeça para baixo, com a aparência de uma coruja, supostamente para a sua proteção, deve ser isso mesmo, afinal, esses animais vivem em grupo, suas idéias não são isoladas.

Dizem que a as aves de rapina, como a águia, conseguem ver uma cobra a centenas de metros de altura, mesmo estando a cobra entre a vegetação. O curioso é que essa mesma águia mergulha num vôo mortal, imaginando ser a cobra uma simples minhoca, quando descobre seu erro já é tarde, para escapar da cobra, bate com as asas tirando seu equilíbrio, além de bater desesperadamente com suas patas cheias de ferrões, pior para a cobra, não tem a menor chance.

Os idosos, com reumatismo nos ossos, conseguem fazer uma previsão de chuva melhor que qualquer satélite. O reumatismo aumenta a sensibilidade dos ossos, isso faz com que uma pequena brisa seja sentida com maior intensidade por esses doentes.

Alguns animais nem precisam de reumatismo para sentir essa brisa, saber quando o tempo está para chuva, ou na proximidade do verão, no caso das andorinhas.

Consideradas as sociedades mais organizadas do reino animal, as abelhas surpreendem por sua alquimia avançadíssima, não escondem a fórmula, mas o ser humano ainda não conseguiu chegar nem perto, apesar de toda a sua tecnologia. Eu conheço parte do segredo, mas é melhor nem falar…

Alberto Santos Dumont deve ter reparado a beleza do vôo de um Urubu, deve ter sentido essa experiência em seus primeiros vôos.

O homem aprendeu a controlar alguns desses animais, tirando vantagens, mas nunca conseguiu dominá-los. Fica claro que a nossa natureza é diferente, é muito mais dinâmica e muito menos inteligente, dizem até que nossas mudanças são artificiais, talvez não sejamos, afinal, tão inteligentes ou somos inteligentes demais e fazemos tudo sem pensar.

Segundo as previsões nada animadoras dos cientistas, os  seres vivos considerados os mais asquerosos, são aqueles com mais chances de sobrevivência. È o caso da barata, bactérias e outros animaizinhos que conseguem viver sob a terra.

Em caso de aquecimento global, resfriamento ou ambos, esses animaizinhos deverão iniciar uma longa jornada para dentro da terra, sobrevivendo em túneis sem fim e sobrevivendo de acordo com as condições e quantidade de alimentos disponíveis, ficando a antropofagia apenas na imaginação de minha mente perturbada rsrsrs

By Jânio

fevereiro 17, 2010 Posted by | curiosidades | , , , , , , , , | 6 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: