Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Without your love – Roger Daltrey

canções de amor

Clássicos Internacionais

You can show me the way
Você pode me mostrar o caminho

Give me a sunny day
Proporcionar-me um dia de sol

But what does it mean
Mas o que isso significa

Without your love
Sem o seu amor

And if I could travel far
E se eu pudesse voar para longe

If I could touch the stars
Se eu pudesse tocar as estrelas

Where would I be
Onde eu estaria

Without your love
Sem seu amor

Whenever I get into pieces
Sempre que eu estiver em pedaços

Down and out
Triste

I think about what you’re sadness
Eu penso a respeito da tristeza

I gave out
(que) eu deixei em você

If i could fly away
E se eu pudesse voar para longe

If I could sail today
Se eu pudesse navegar hoje

Where would I go
(Para) onde eu iria

Without your love
Sem seu amor

You can show me the way
Você pode me mostrar o caminho

Give me a sunny day
Proporcionar-me um lindo dia

But what does it mean
Mas o que isso significa

Without your love
Sem seu amor

And if I could travel far
E se eu pudesse viajar para longe

If I could touch the stars
Se eu pudesse tocar as estrelas

Where would I be
Onde eu estaria

Without your love
Sem seu amor

And If i ever wonder who way
E se eu sempre me perguntar porque o caminho

Too far
(É) tão longo

We come looking for your
Nós voltaremos procurando por seus

Open arms
Braços abertos

I could forget my home
Eu poderia esquecer minha casa

Feel like a rolling stone
(Me) sentir como uma pedra rolando

who would I be
(Mas) quem eu seria

Without your love
Sem seu amor

And what does it mean
E o que isso significa

Without your love
Sem seu amor

Where would I be?
Onde eu estaria

_________________________________

You can show me the way
Iúl kén chôu mi dê uêi

Give me a sunny day
Gui’vi mi a sâ’ni dêi

But what does it mean
Bât uót dâsit minn

Without your love
Uidáut iór lâv

And if I could travel far
End ifái kúd tré’vel far

If I could touch the stars
Ifái kúd tátch de stars

Where would I be
Uér uuldái bi

Without your love
Uidáut iór lâv

Whenever I get into pieces
Uenévâr ái guét intu piices

Down and out
Dáum énd áut

I think about what you’re sadness
Ái sink abáut uót iúri séd’ness

I gave out
Ái guêiv áut

If i could fly away
Ifái kúd flái auêi

If I could sail today
Ifái kúd seil tchudêi

Where would I go
Uér uldái gôu

Without your love
Uidáut iór lâv

You can show me the way
Iú kén chôu mi dê uêi

Give me a sunny day
Guiv mi a sâ’ni dêi

But what does it mean
Bât uót dâsit min

Without your love
Uidáut iór lâv

And if I could travel far
End ifái kúd tré’vel far

If I could touch the stars
Ifái kúd tátch de stars

Where would I be
Uér uuldái bi

Without your love
Uidáut iór lâv

And If i ever wonder who way
End ifái é’vâr uândar hu uêi

Too far
Tchu far

We come looking for your
Ui câmi lu’kin’ fór iór

Open arms
Ôu’pen árm’s

I could forget my home
Ái kúd forguét mái rrô’me

Feel like a rolling stone
Fiil’ láik a rôu’lin’ stô’ne

Who would I be
Hu uldái bi

Without your love
Uidáut iór lâv

And what does it mean
End uót dâsit min

Without your love
Uidáut iór lâv

Where would I be?
Uér uldái bi

___________________________________

Palavras que merecem destaque:

Sunny: san’ni – adjetivo – banhado de sol, brilhante como o sol, alegre, risonho, feliz.

Sunnier – comparativo, sunniest – superlativo

Mean: miin ou minn – significa, quer dizer

Could: kúd – pretérito do subjuntivo de can,

To gave out: tju guêivi áut – deixar

Would: uúd – muda o verbo para o futuro do pretérito – would i be – eu estaria (estar).

Whenever: huené’vâr – sempre que – toda as vezes

Música de B. Nicholls

Adaptação de pronúncia e tradução: By Jânio

01 audio

02 audio

03 audio

Tradução e pronúncia de músicas

Dicionário de pronúncias e traduções

She’s like the wind

You know what to do

I guess that’s why they call it the blue

Just my imagination – Lillo Thomas

On my Own – Patti Labelle

Without your love – Roger Daltrey

Coming around again – Carly Simon

Absolute beginners – David Bowie

A view to a kill – Duran Duran

Is this the end – New edition

Pronúncia escrita de palavras:

Vocabulário de inglês 2 – U

Dicionário de inglês 2 – T

Dicionário de inglês 2 – S

Frases em inglês 2 – R

Pronúncia de frases de inglês 2 – P

Dicionário de pronúncia inglês 2 – O

Dicionário de pronúncia inglês 2 – N

Dicionário de inglês com frases 2 – M

Dicionário de pronuncia escrita inglês 2 – L

Frases em inglês 2 – JK

Pronúncia escrita de frases 2 – I

Pronúncia e tradução de palavras inglesas  2 –  H

Lista de palavras inglesas 2 – G

Dicionário de inglês 2 – f

Vocabulário de inglês 2 – E

Dicionário de inglês 2 – D

Dicionário inglês II – C

Inglês – Segunda fase B

Inglês segunda fase A

Aprendizado de inglês

Frases com to bring down

Inglês – inversão do sujeito e verbo

Irregular verbs – Verbos irregulares 2

Passado dos verbos irregulares

Números em inglês

Verbos to wash e to brush

Pronúncia dos pronomes

Inglês – partes do corpo

Frases em inglês iniciante

Verbos to be e to want

Pronúncia escrita de palavras

Pronúncia escrita de músicas

Verbos irregulares

Plural de palavras inglesas

To bring back

To break in

To break down and To break up

To break away

To break of

Pronúncia e tradução – Letras U V Y

Tradução e pronúncia – Palavras em T

Tradução e pronúncia – Letra s

Tradução e pronúncia – Letra R

Tradução e pronúncia – Letra P

tradução e pronúncia – Letra O

Tradução e pronúncia – Letra N

Tradução e pronúncia – Letra M

Tradução e pronúncia – Letra L

Tradução e pronúncia – Letra I

Tradução e pronúncia – Letra H

Tradução e pronúncia – Letra G

Tradução e pronúncia – Letra F

Tradução e pronúncia – Letra E

Tradução e pronúncia – Letra D

Tradução e pronúncia – Letra C

Tradução e pronúncia – Letra B

Tradução e pronúncia – Letra A

Pronúncia e tradução de músicas

By Jânio

agosto 31, 2012 Posted by | Inglês | , , , , , , , , , , , | 11 Comentários

Quando a paranóia sobre extraterrestre apaixona os cinéfilos

conspiração alienígena

Filmes de ETs

01 – Battle – Por ser baseado em fatos reais (paranoia americana), Battle é a superprodução do ano de 2.011.

A base do argumento é “The Battle of Los Angeles”, na época da “Grande Guerra”, quando objetos não identificados foram registrados como naves de reconhecimento. Por ser um fato real, o filme torna essa paranoia americana mais real ainda, tratando o fato como realmente foi insinuado, dando aos americanos e aos cinéfilos do mundo inteiro essa visão paranoica dos americanos.

Todas as maiores cidades do mundo caem diante dos invasores alienígenas, Los Angeles é a última cidade a resistir ao ataque invasor. O que mostra que o medo é uma grande arma, contra si mesmo.

02 – Stargate – Wikipedia – “O enredo de todas as produções gira em torno da premissa do Stargate, um aparelho anular supercondutor que permite viagens pelo “subespaço”, através de um buraco-de-minhoca estável, com destino a outro aparelho idêntico localizado a uma vasta distância do primeiro (outro sistema estelar, por exemplo). Embora completamente ficcionais, as produções Stargate se passam no presente, com enredos escritos de maneira a não conflitar frontalmente com a realidade. Assim, a existência dos aparelhos é descrita como um segredo militar.

Segundo as produções, a maioria das mitologias da Terra teria por base acontecimentos envolvendo extraterrestres que visitaram ou controlaram as civilizações do planeta no passado distante, dentre os quais uma espécie alienígena – posteriormente conhecida como os goa’ulds – que teria escravizado os habitantes do Egito Antigo, criando ali o que viria a ser as cultura e religião egípcias. Passando-se por deuses, os goa’ulds fizeram os humanos de escravos e usaram o Stargate terrestre para transportar trabalhadores da Terra para outros planetas habitáveis. Em algum momento, os egípcios teriam se revoltado, forçando os alienígenas a fugir, e enterrado o aparelho, que seria redescoberto em 1928″.

Bem antes da paranoia americana virar moda, já havia uma teoria bem interessante envolvendo as civilizações antigas, em Stargate, a velha teoria de “Seriam os deuses astronautas?” vira a base para o roteiro do filme. O argumento junta a várias teorias, inclusive a do “Buraco da Minhoca”, no triângulo das Bermudas.

Afinal, será que os antigos deuses realmente eram extraterrestres que visitaram a Terra, ou será que tudo não passa de mito? – Pelo que nós sabemos, as melhores estórias de ficção são baseadas na realidade, seriam também os mitos baseados na realidade?

03 – Guerra dos mundos – A refilmagem com Tom Cruise foi um fiasco, mas o filme original, apesar de ter os efeitos totalmente ultrapassados, continua sendo um clássico.

No filme original, o clima de suspense é mantido até o fim, mostrando que vencer uma guerra é fácil, difícil é tomar posse da Terra. O filme nos faz pensar também na im(possibilidade) de o ser humano viver em outros planetas, onde o tipo de ar, pressão atmosférica, gravidade, etc. são diferentes de nosso habitat natural.

04 – Alien – Alien – O Oitavo Passageiro – Numa viagem rotineira ao espaço, um ser alienígena começa a atacar toda a tripulação.

É impressionante como uma nave gigantesca poderia ser controlada por uma tripulação de sete pessoas, no futuro. Ridley Scott criou uma obra-prima, com truques de cena capazes de assustar até mesmo os atores mais experientes, o que deu mais realismo ao filme.

05 -Life force – Força Sinistra – 1.985 – A década de oitenta foi muito promissora em diretores de cinema bons, e mesmo com tantos diretores bons, Tobe Hooper conseguiu se destacar, fazendo alguns dos melhores filmes de todos os tempos, como Poltergeist. Eu o considero como um dos melhores diretores de todos os tempos, apesar de não considerar “O massacre da serra elétrica” um filme de grande qualidade.

Yoram Globus e Menahem Golan sempre foram bons produtores, apesar de raramente acertarem um bom argumento e um bom diretor, como foi esse caso. O roteirista Dan O’Bannon também era outro veterano, responsável por parte do sucesso do filme.

A chegada do cometa de Halley traz também uma nave alienígena, três vampiros que sugam toda a força dos seres humanos. Associando os tais vampiros extraterrestres com antigas lendas, fica evidenciada a forma como eles devem ser combatidos.

No filme, toda a energia do corpo dos humanos é transportada para a nave que os espera em órbita da terra.

06 – Species – A Experiência – “Cientistas enviam mensagens para o espaço e recebem de volta uma sequência de DNA e instruções sobre como devem combiná-la. Eles então criam um ser alienígena, que aparenta ser uma menina, e que se desenvolve rapidamente. Quando os cientistas recebem uma ordem para matar a criança, ela foge do laboratório e se transforma numa bela mulher que deseja acasalar rapidamente para proliferar a sua espécie”.

Outro filme de excelente qualidade, reunindo no elenco alguns atores bons, outros canastrões, mas o resultado acaba agradando.

O filme consegue discutir a ética de vários pontos diferentes. Enquanto isso, a equipe de cientistas entram em conflito sobre suas decisões.

Como sempre, o problema não pode esperar e o monstro/extraterrestre, na forma de uma doce criança/jovem/mulher, está pronta para conquistar a terra, com uma ninhada de criaturas que se reproduzem e crescem em questão de horas.

07 – Invasores de Corpos – Invasion of the Body Snatchers – 1.978 – É uma refilmagem de vampiros de almas.

A produção deu tão certo, que até o ator/protagonista e diretor do filme de 1.956, participam do fime. No filme original, quem participava do filme de Don siegel, fazendo uma ponta, era i diretor Sam Peckinpah.

Moradores de uma pequena cidade passam a ter comportamento estranho, assustando suas famílias. Logo depois, suas famílias ficam como eles e param de reclamar de seu comportamento.

Um médico que acompanhava os casos de perto, é o único a notar a mudança. Uma investigação mostra que seres humanos estão sendo substituídos por cópias desenvolvidas em plantas, em casulos.

Com uma ideia totalmente original, os efeitos especiais são dispensados, sem perda da qualidade. Enquanto o original custou 417 mil dólares, a nova versão de 1.978 ficou em 3,5 milhões.

Esse tipo de produção barata fez com que o argumento fosse refilmado várias vezes, ao invés de darem sequência a trama, prática que passou a ser adotada apenas na década de noventa.

Mesmo com tanta criatividade, em plena guerra fria, muitas pessoas comparavam o filme com o macarthismo, época em que os americanos denunciavam os simpatizantes do comunismo. Até o aparente conservador Clint Eastwood se revoltou com a caça as bruxas.

08 – Arquivo X – Finalmente o serviço secreto americano reconhece suas investigações e os casos não explicados. Todo esse mistério só poderia ir parar nos cinemas.

Antes do cinema, curiosamente, passou pela tv, tornando-se um dos seriados de maior sucesso de todos os tempos. Também fica claro que a tv conseguiu explorar melhor o enredo.

O apelo comercial, e a dificuldade de adaptação para o cinema, tirou um pouco da qualidade, mesmo assim merece ser visto.

O Governo não quer admitir que há algo está errado no ar, um clima de conspiração, onde algumas pessoas que são mortas.

Desafiando o perigo, dois agentes passam a investigar o caso. Com duas personalidades diferentes, os agentes sempre estão em conflito.

O final surpreende e ironiza.

09 – Independence Day – Um filme para os fãs de ficção.

Trata-se de uma superprodução envolvendo a participação de atores de duas gerações, como o caso de Jeff Goldblun e Will Smith.

A história não é nada original, narrando uma invasão alienígena à terra. Não é à toa que o filme foi satirizado em “Marte Ataca”.

Difícil não é aguentar o filme, é imaginar que os Estados Unidos são a salvação da Terra, pior, podem vencer uma raça evoluída.

Roland Emmerch é um diretor de épicos, já faturou cerca de 3 bilhões ao longo da carreira, sendo um bilhão de dólares só nos EUA. Ele é responsável por “2.012” e “10.000 antes de cristo”.

10 – Inimigo Meu – Esse filme mostra uma ideia nova no gênero, o drama.

Um ser humano e um extraterrestre são obrigados a conviver em um planeta estranho, apesar de suas diferenças acabam se unindo pela sobrevivência.

A ideia de usar um afro-descendente para interpretar um alienígena, normalmente irrita os ativistas, mas o resultado foi elogiado pela crítica.

Os efeitos especiais são muito bem feitos, os atores são bons.

Fonte: Wikipedia

Textos relacionados:

Filmes de Ficção Científica

Melhores filmes com pessoas paranormais

Top Musicais

Melhores filmes de viagem no tempo

Filmes mais polêmicos da história

By Jânio

abril 27, 2011 Posted by | Cinema | , , , , , , , | 4 Comentários

Os dez melhores filmes de ficção científica

planeta dos macacos

Filmes Clássicos

Enumerei, na lista abaixo, uma lista pessoal dos dez melhores filmes de ficção científica dos últimos anos. Ficaram fora dessa lista, os filmes clássicos como: “A Mosca da Cabeça Branca”, mais tarde refilmado como “A Mosca”; “Guerra dos Mundos”, refilmado com o mesmo nome; “Metrópolis”, clássico de ficção, absoluto; “O Dia em que a Terra Parou”, etc. Filmes clássicos serão homenageados nos próximos posts.

Esta lista é uma homenagem aos filmes que assistimos sempre, ou por ser um filme de grande produção, com detalhes que merecem ser revistos, ou por serem “cult movies”, filmes que não saem da cabeça dos cinemaníacos.

Filme de ficção científica que se preze, tem que criar um Universo em torno de si, como Guerra nas Estrelas; também pode ser filosófico, como Planeta dos Macacos; Pode sugerir a possibilidade de mudanças, como “O Exterminador do Futuro”, ou insinuar que nossa vida não passa de uma grande ilusão, como “Matrix”.

Filmes de Ficção podem apresentar curiosidades científicas, como o perigo de uma bactéria alienígena, ou uma nova espécie alienígena dominadora, vinda do espaço, como em “Alien, o Oitavo Passageiro”, ou o próprio homem pode se tornar uma ameaça, em colônias fora da Terra, como em “O Vingador do Futuro”.

Um bom filme de ficção pode ser baseado numa mente perturbada, num futuro não muito distante, onde a vida já não faz mais sentido, num mundo sem espaço para crenças e mitos, como em “Blade Runner”, um mundo onde uma pessoa pode enlouquecer, perdendo completamente o controle e explodir, como em “Scanners”.

2.001 – Uma Odisseia no Espaço – Em toda lista de filmes de ficção, 2.001, de Stanley Kubrick, é citação obrigatória. Assistindo 2.001, é possível até se acreditar em uma conspiração de que o homem não foi à lua, que tudo não passou de uma super produção do cinema.

…mas teoria de conspiração é mero pretexto para enaltecer um filme que não envelhece, mostrando que o talento de uma super-produção nunca será superada.

Se a produção era ambiciosa, o argumento não ficava atrás. Kubrick foi considerado pretensioso ao querer mostrar, num mesmo filme, a origem, o presente e o futuro da humanidade.

Para quem nunca levou as teorias de Darwin à sério, ele ainda insinua uma presença estranha, uma presença que poderia ser alienígena – raça superior – ou ser o próprio homem, no futuro, guiando seus próprios passos até se tornar “absoluto”.

Se o livro no qual kubrick se baseia já é fenomenal, mostrando que não há tempo no espaço e outros conceitos revolucionários da física, imaginem tudo isso transformado em imagens. Foi isso mesmo que Kubrick fez, explorou essas imagens até o limite, mostrando sua versão de um sonho lúcido, tendo como consultor o próprio autor do livro.

O Planeta dos Macacos – Esse filme faz parte do fim de uma geração em que o cinema de ficção não tinha limites nem medo do ridículo, tanto que o autor do livro, em que o filme se baseia, declarou: “Essa história é apenas uma brincadeira, em relação a teoria de Darwin.”

Se era muito abusado ou não, a verdade é que o autor vira a teoria de Darwin de ponta cabeça, invertendo tudo.

Charlton Heston lidera um grupo de cientistas que viaja no espaço. A nave entra numa tempestade cósmica, cai num planeta onde o macaco – racional – evoluiu do homem – irracional – o resto é história.

Esse foi o primeiro filme a mostrar o macaco como animal racional, ideia que seria aproveitada em “Guerra nas Estrelas” e inúmeros outros.

Essa sociedade bizarra de macacos fez tanto sucesso, que deu origem à várias sequências, seriado famoso, e refilmagem recente, do irreverente Tim burton.

O Exterminador do Futuro – O filme não traz uma ideia muito original, mas apresenta ao mundo um novo gênio desse gênero, James Cameron.

Claro que essa não é a única qualidade do filme, a produção sobreviveu a saída de Cameron e poderá sobreviver à saída de Arnold Schwarzenegger.

Um robô do futuro – um exterminador – é enviado ao passado/presente, para assassinar o menino que seria, no futuro, o líder da resistência às máquinas, um homem viaja para salvá-lo.

Guerra nas Estrelas – Poucas séries fizeram tanto sucesso quanto guerra nas estrelas. Muita gente pode não saber, mas a produção desse filme era direcionado às crianças. George Lucas acreditou tanto no potencial de suas escolhas, que desenvolveu projetos muito mais ambiciosos paralelamente.

Algumas semanas depois, sua decepção foi grande, ao saber que nada havia sido criado, enquanto já se verificava uma verdadeira indústria de produtos a serem comercializados junto com o filme

O segredo é que aquele grupo de “nerds” precisava de liberdade, por isso passavam o tempo em piscinas e salas de jogos “pensando”.

Uma banda de rock que ensaiava nas redondezas, não ajudava em nada, por isso um dos empresários “negociou” amigavelmente com eles: “Se vocês não pararem de fazer barulho, enquanto nossa equipe está trabalhando, nunca mais gravarão um disco”, funcionou.

George Lucas conseguiu um filme tão perfeito, criando uma realidade alternativa, que o objetivo inicial – atingir o público infantil – foi ampliado, atingindo todas as idades.

Em um Universo muito distante, uma civilização parecida com a Terra se desenvolve, com muita coisa em comum.

Há citações ao imperialismo e à república, num ambiente muito instável, narrando a história épica da família Skywalker e seus amigos.

Alien – O Oitavo Passageiro – Numa viagem rotineira ao espaço, um ser alienígena começa a atacar toda a tripulação.

É impressionante como uma nave gigantesca poderia ser controlada por uma tripulação de sete pessoas, no futuro. Ridley Scott criou uma obra-prima, com truques de cena capazes de assustar até mesmo os atores mais experientes, o que deu mais realismo ao filme.

Robocop – Esse filme foi exibido até a exaustão nas tvs do Brasil, isso porque dava muita audiência.

Aparentemente, o argumento é meio infantil, mas a violência não. Além da violência, há críticas ao sistema de privatização, onde o Governo terceriza responsabilidades sociais.

Um policial é baleado, dado como morto, sendo utilizado como voluntário em um projeto privado, criação de um ciborg. Uma solução discutível, para uma greve de policiais.

O Vingador do Futuro – Não se deixe impressionar pelo título em português, é um dos melhores filmes de ficção ciênctífica de todos os tempos.

O gênero entrava na era dos efeitos especiais, abandonando de vez as trucagens. Cada minuto podia ser acompanhado de um a dez efeitos especiais, sem deixar tempo para a observação dos erros de filmagens, muito comum nos dias de hoje.

Arnold Schwarzenegger é um simples trabalhador que compra uma aventura “turística” fora da Terra, mas o programa virtual é “real” demais – Ou será que é a realidade que é muito virtual?

O caso é que o turista virtual se vê caçado pelos dois lados, sistema e revolucionários, numa história absolutamente “incorreta” politicamente.

Matrix – Esse é um filme que estabelece uma nova era para a ficção científica, a era dos games.

Numa época em que os Games vendem mais que os filmes em DVDs, os games passaram a servir de inspiração, daí, surge a pergunta: “O que é real e o que é ilusão.”

No filme, essa ideia pode ser melhor trabalhada, conseguindo resultados absolutamente incríveis.

Numa realidade – Alternativa? – os seres humanos vivem sua vida normalmente, mas alguma coisa está errada.

O que estaria errado, acaba se revelando uma falha no programa. Acontece que, no futuro, as máquinas passam a controlar os seres-humanos, sendo suas mentes usadas para processamento.

Para libertar os seres humanos, só os vírus, outros humanos. Os anti-vírus, uma espécie de “homens de preto” não tem nada de engraçado.

Acontece que a morte virtual pode levar a uma morte real também, visto que o programa é ligado ao cérebro, uma parte que controla todo o corpo.

Scanners – Sua Mente Pode Destruir – David Cronnenberg é um autor, cria argumentos e filma.

Ex-estudande de medicina – Ou seria médico? – Cronenberg sempre tentou exorcizar seu lado mais obscuro da mente, e olha que esse não é nem de longe seu filme mais perturbador.

Um grupo de jovens desenvolvem uma capacidade mental acima da média, podendo fazer quase tudo com a força do pensamento, mas isso provoca efeitos colaterais.

Os jovens usam seus poderes, esses poderes aumentam à medida que a doença cerebral também, com a doença vem a dor, até que o cérebro explode – Se alguém se lembrou de conspiração eletromagnética, talvez essa seja a ideia do autor.

Blade Runner – O homem finalmente conseguiu criar um ser a sua imagem, o problema é que o tempo de vida é reduzido.

Com uma capacidade de raciocínio cada vez mais evoluída, os replicantes se rebelam, passando a ser caçados vivos ou mortos.

Sua morte não é considerada assassinato, já que são apenas um produto, mas como saber se não há mais replicantes infiltrados na sociedade.

O filme é inovador e apresenta, além dos efeitos técnicos, argumento com citações filosóficas, e insinuações sobre quem é humano.

Além de cult movie, esse filme apresenta os replicantes como seres perfeitos demais para viver nesse mundo, além de denunciar a manipulação genética, poluição e decadência do homem, pela tecnologia.

Melhores filmes com pessoas paranormais

Top Musicais

Melhores filmes de viagem no tempo

Filmes mais polêmicos da história

By Jânio

fevereiro 18, 2011 Posted by | Cinema | , , , , , , | 29 Comentários

Filmes mais locados entre 1.988 e 1.989

Clássicos do Cinema

Policial do Futuro

Dizem que um dos melhores métodos de (re)acender a memória é a associação.

Pela associação, relacionando coisas, cheiros, músicas, danças, etc., seria passível lembrarmos de fatos antigos, momentos marcantes de nossa vida. Essa é uma terapia muito interessante, uma boa forma de lembrarmos de quem somos, ou como somos.

Os Cinco sentidos vitais são de grande ajuda para a memória. Apesar de quase sempre ignorados, eles são os responsáveis por boa parte de nossa consciência, racionalidade.

O que você fazia em 1.988 e 1.989? – Os filmes a seguir poderão ajudá-lo a se lembrar, caso sejam assistidos de maneira relaxante.

Essa lista de filmes foi feita antes da internet, antes do DVD, numa época em que as pessoas pagavam pelo aluguel desses filmes, daí a importância para análise de sua qualidade.

Lista dos filmes mais assistidos em vídeo, no Brasil, em 1.988 e 1.989:

01 – A aparição – Aventura – Com Charlie Sheen e Sherilyn Feen – Direção: Mike/Marvin –

Filme que fez muito sucesso no Brasil, chegando a ser o mais alugado do ano.

O filme conta a história de um carro misterioso, e seu motorista, que aparecem do nada, numa pequena cidade do interior dos EUA, onde ocorrem crimes com baderneiros.

Feito para adolescentes, esse filme lembrou-me vários outros muito melhores, como: O carro do Diabo, Encurralado, etc.

Carros, Garotas e muito rock, são os ingredientes favoritos de Hollywood, e dessa produção juvenil.

02 – Antes só do que mal acompanhado – Comédia – Com Steve Martin e John Candy – Direção de John Hughes

Quando perguntaram para Hughes como ele conseguia criar tantas histórias, ele citou Stephen King, um dos maiores escritores da história, responsável por Carrie a Estranha, O Iluminado, e uma série de filmes/livros e contos de horror.

“Ele é que é um grande escritor, o cara consegue escrever três livros ao dia”. Algum tempo depois, Stephen King desmistificava a si mesmo: “Eu não escrevo três livros ao dia, eu escrevo três livros ao mesmo tempo, durante o dia.”

Além do especialista em histórias para adolescentes, o filme trazia dois dos maiores comediantes da década de oitenta, Steve Martin e o gordinho John Candy.

Tanto um, como o outro, eram especialistas em fazer filmes em duplas.

Dizem que steve Martin é mal humorado na vida real, assistindo esse filme é até possível acreditar. Vê-lo viajar em companhia de um cara chato, carente, e mala, disposto a transformar sua vida num inferno, é de dar dó.

O carismático John Candy morreu precocemente, depois de fazer algumas das comédias mais hilariantes de hollywood.

03 – O Império do Sol – Drama – Com Christian Bale e Miranda Richardson – Direção de Steven Spielberg.

Eu sempre me pergunto porquê, em hollywood, sempre tem dois filmes concorrentes no mesmo ano, tratando de temas parecidos.

O Império do Sol concorreu com O Último Imperador, de Bernardo Bertolucci, para saber qual era o melhor filme e qual teria a melhor audiência.

A história se passa em torno de um menino, drama que tem como pano de fundo a Segunda Guerra Mundial, um dos temas preferidos do Diretor/Produtor.

A história se passa em Xangai, filme bonito, principalmente para quem gosta de ufanismo. Poderia até explicar o motivo das bombas atômicas.

04 – Robocop – Ficção – Com Peter Weller e Nancy Allen – Direção de Paul Verhoeven.

Os dois atores principais participaram de muitos filmes, são muito conhecidos, mas nenhum deles era uma grande celebridade. O Diretor Verhoeven não seria o diretor indicado para esse tipo de filme, por ser de ficção científica.

Depois desse filme, o diretor garantiu que nunca mais faria outro filme de ficção científica, devido aos inúmeros efeitos especiais. Anos depois, ele voltaria a filmar outro clássico do gênero: ” O Vingador do Futuro” – como diz o ditado, ele fez uma nova ficção científica, nunca mais, outra vez.

O filme narra a sociedade de um futuro não muito distante, onde a polícia foi privatizada e está em greve. Nesse ambiente bizarro, onde o estado delega suas obrigações – critica corrosiva ao sistema de privatizações – um policial é metralhado – sabe aquela história onde a personagem é mais conhecida que o ator, esse é o caso – e é dado como morto, legalmente, passando a fazer parte de um projeto privado de criação de um policial robô.

Algo sai errado, e a memória, supostamente apagada do robô/policial, acaba retornando, a partir daí é um sucesso de cinema garantido.

05 – Salsa – O Filme Quente – Musical – com Robby Rosa e Magali Alvarado – Direção de Boaz Davidson.

Depois de sair do grupo Menudo, Robby Rosa tentava a carreira solo, como ator de Hollywood. Mais tarde, Ricky Martin também deixaria o menudo e teria mais sorte.

O filme narra a ideia, surrada, de um jovem que tenta ganhar um concurso de dança, enquanto vive o drama de sua vida pobre.

06 – Atirando para matar – Policial – Sidney Poitier e Kirstie Alley – Roger Spottiswoode

Um dos melhores filmes policiais da história, com muitas cenas de ação e trabalho impecável dos dublês.

Um policial da cidade grande está a procura de um bandido, infiltrado num grupo de turistas. O bandido vai matando um-a-um deixando a guia de refém.

Seu namorado e o policial seguem o criminoso pela mata e depois na cidade grande, mostrando a diferença de personalidade das personagens, o choque de culturas diferentes.

07 – Uma Janela Suspeita – Suspense – Com Steve guttenberg e Isabelle Huppert – Direção de Curtis Hanson

Mulher presencia assassinato e passa a ser testemunha chave, mas para isso teria que revelar seu caso de adultério.

08 – A Morte do Demônio – Terror – Com Bruce Campbell e Ellen Sandwis – Direção de Sam Raimi

Cinco jovens encontram o livro dos mortos, libertam um demônio e passam a ser perseguidos, sendo transformados em zumbis.

O diretor Sam Raimi iniciava sua trajetória de filmes malucos e horripilantes. Mais tarde faria “O Homem Aranha”.

09 – Silverado – Faroeste – Com Kevin Kline e Scott Glenn – Direção de Lawrence Kasdan

Além de Kevin Kostner, em início de carreira, no papel de irmão de Scott Glenn.

Numa cidade, com um cherife corrupto, passa a se transformar, quando é invadida por um bando de pistoleiros.

10 – A Ascensão da Imperatriz Romana – Com Cicciolina e John Holmes – Giorgio Grande

Surpreendentemente, o décimo filme mais assistido é um filme pornô – Motivo? – Ela iniciava sua carreira de deputada italiana, literalmente falando.

Outros textos sobre cinema:

Melhores filmes de ficção

Melhores filmes de viagem no tempo

Top Musicais

By Jânio

fevereiro 15, 2011 Posted by | Cinema | , , , , , , , , , , | 3 Comentários

Corinthians empata com o Flamengo no clássico dos clássicos

escudo do Flamengo

Escudo do Corinthians

Cada jogo do clássico Fla x Cor é um capítulo importante da história do futebol brasileiro, cada partida deixa muitas histórias para contar.

O que ninguém consegue explicar é o porquê de tanta dificuldade nesses tipos de jogos, salvo exceção.

Por mais que um dos dois times esteja bem, como foi o caso do Corinthians brigando pelo título; outro lutando para não ser rebaixado, como é o caso do Flamengo, o fato é que um clássico é sempre um clássico.

O estádio estava quase vazio, mostrando que a torcida do Flamengo não é tão fiel nos momentos difíceis do clube, quando o time mais precisa.

A mídia cria um clima de guerra, relaciona tabus, fofocas, craques que podem fazer a diferença, e o resto fica por conta da torcida. Não é à toa que, vez por outra, o clima ‘esquenta” na torcida.

Muitas vezes, até jogadores e técnicos são acusados de incitar a torcida à violência.

Nesse clássico, o craque  da partida foi Ronaldo.

Eu achei interessante como o jogador Ronaldo vem sendo preparado para jogos decisivos, e fazendo gols importantes.

O medo  dos jogadores diante de clássicos, poderia ser explicado pela importância do jogo, que, certamente, entra para a história. Isso explicaria, também, a importância do jogador Ronaldo, com toda a sua experiência, além de uma grande habilidade com a bola.

Os zagueiros do Flamengo, aproveitando-se da forma física do craque, fizeram a linha de impedimento, mas Ronaldo mostrou que ainda pode oferecer perigo em jogadas de ataque.

Ronaldo marcou um gol, o time do Flamengo empatou, tirando a chance do Corinthians de se isolar no campeonato.

Agora, serão seis jogos para o final do campeonato. Nada está decidido, já que antes de terminar essa rodada, haviam três times empatados na primeira colocação.

O Cruzeiro tem um jogo a menos, está firme na luta.

Nas seis partidas que faltam para o Corinthians jogar, há três times fortíssimos e três times menores, inclusive, dois deles na zona de rebaixamento. O problema é que o timão já perdeu, tanto para o Avaí quanto para o Atlético de Goiás.

O Corinthians já venceu o Vitória, no primeiro turno, mas, aí vem a pedreira: Vasco, Cruzeiro e São Paulo.

Contra o Cruzeiro, será um jogo de seis pontos, já que o time mineiro também luta pelo título. Contra o São Paulo, o Timão fez uma boa partida, já contra o Cruzeiro…

O Campeonato Brasileiro é o torneio mais difícil do mundo, além de ter times de vários estilos, sotaques e climas, já está com quatro divisões: Primeira, segunda, terceira e quarta.

Num campeonato como esse, é preciso muito cuidado,  além da habilidade dos craques, é claro.

O técnico do Timão arriscou que vencendo em casa e empatando fora, dá para conquistar a taça, mas essa é uma estratégia conservadora, se os principais rivais conseguirem a façanha também…

Pelo menos contra o Vasco e Cruzeiro, serão jogos em casa. Contra o São Paulo será fora, mas será em São Paulo mesmo.

CAMPEONATO BRASILEIRO DE 2.010

09/05/2010 16:00 (Dom) Corinthians 2 x 1 Atlético-PR Pacaembu

16/05/2010 16:00 (Dom) Grêmio – RS 1 x 2 Corinthians Olímpico

23/05/2010 16:00 (Dom) Corinthians 1 x 0 Fluminense Pacaembu

26/05/2010 21:50 (Qua) Grêmio – SP 2 x 2 Corinthians Eduardo José Farah

30/05/2010 16:00 (Dom) Corinthians 4 x 2 Santos – SP Pacaembu

03/06/2010 21:00 (Qui) Corinthians 2 x 0 Inter – RS Pacaembu

06/06/2010 16:00 (Dom) Botafogo-RJ 2 x 2 Corinthians Engenhão

14/07/2010 21:50 (Qua) Ceará – CE 0 x 0 Corinthians Castelão

18/07/2010 16:00 (Dom) Corinthians 1 x 0 Atlético-MG Pacaembu

21/07/2010 21:50 (Qua) Atlético-GO 3 x 1 Corinthians Serra Dourada

25/07/2010 18:30 (Dom) Corinthians 3 x 1 Guarani Pacaembu

01/08/2010 16:00 (Dom) Palmeiras 1 x 1 Corinthians Pacaembu

08/08/2010 16:00 (Dom) Corinthians 1 x 0 Flamengo-RJ Pacaembu

15/08/2010 16:00 (Dom) Avaí  3 x 2 Corinthians Ressacada

22/08/2010 18:30 (Dom) Corinthians 3 x 0 São Paulo Pacaembu

25/08/2010 22:00 (Qua) Cruzeiro 1 x 0 Corinthians João Havelange

29/08/2010 16:00 (Dom) Corinthians 2 x 1 Vitória Pacaembu

08/09/2010 22:00 (Qua) Atlético-PR 1 x 1 Corinthians Arena da Baixada

11/09/2010 18:30 (Sab) Corinthians 0 x 1 Grêmio  Pacaembu

15/09/2010 22:00 (Qua) Fluminense 1 x 2 Corinthians Engenhão

18/09/2010 18:30 (Sab) Corinthians 3 x 0 Grêmio – SP Pacaembu

22/09/2010 22:00 (Qua) Santos  2 x 3 Corinthians Vila Belmiro

26/09/2010 16:00 (Dom) Inter_ – RS 3 x 2 Corinthians Beira Rio

29/09/2010 22:00 (Qua) Corinthians 1 x 1 Botafogo-RJ Pacaembu

02/10/2010 16:00 (Sab) Corinthians 2 x 2 Ceará – CE Pacaembu

06/10/2010 22:00 (Qua) Atlético-MG 2 x 1 Corinthians Arena do Jacaré

10/10/2010 16:00 (Dom) Corinthians 3 x 4 Atlético-GO Pacaembu

17/10/2010 16:00 (Dom) Guarani- SP 0 x 0 Corinthians Brinco de Ouro

24/10/2010 16:00 (Dom) Corinthians 1 x 0 Palmeiras Pacaembu

27/10/2010 22:00 (Qua) Flamengo-RJ 1 x 1 Corinthians Engenhão

03/11/2010 21:50 (Qua) Corinthians 4 x 0 Avaí Pacaembu

07/11/2010 17:00 (Dom) São PauloSP 0 x 2 Corinthians Morumbi

14/11/2010 NN:NN (Dom) Corinthians N x N Cruzeiro Pacaembu

21/11/2010 NN:NN (Dom) Vitória- BA N x N Corinthians Barradão

28/11/2010 NN:NN (Dom) Corinthians N x N Vasco Pacaembu

05/12/2010 NN:NN (Dom) Goiás_ – GO N x N Corinthians Serra Dourada

CLASSIFICAÇÃO PARCIAL DO DIA 28/10/2.010 – Faltando seis rodadas

01 – Fluminense – 54 – 31 – 15 – 09 – 07 – 51 – 33 – 18

02 – Corinthians – 54 – 32 – 15 – 09 – 08 – 54 – 39 – 15

03 – Cruzeiro – 54 – 31 – 15 – 09 – 07 – 43 – 32 – 11

04 – Santos – 48 – 31 – 14 – 06 – 11 – 53 – 42 – 11 

05 – Inter – 48 – 31 – 14 – 06 – 11 – 37 – 33 – 4

06 –  Botafogo – 48 – 31 – 11 – 15 – 05 – 43 – 32 – 11

07 – Atlético-PR – 47 – 31 – 13 – 08 – 10 – 35 – 38 – 3 neg

08 – Grêmio – 47 – 31 – 12 – 11 – 08 – 52 – 39 – 13

09 – São Paulo – 44 – 31 – 12 – 08 – 11 – 43 – 45 – 2 neg

10 – Palmeiras – 44 – 31 – 10 – 14 – 07 – 36 – 31 – 5

11 – Ceará – 42 – 31 – 10 – 12 – 09 – 27 – 30 – 3 neg

12 – Vasco – 42 – 31 – 09 – 15 – 07 – 35 – 33 – 2

13 – Flamengo – 39 – 32 – 08 – 15 – 09 – 35 – 34 – 1

14 – Atlético GO – 35 – 31 – 10 – 05 – 16 – 42 – 47 – 5 neg

15 – Guarani – 35 – 31 – 08 – 11 – 12 – 31 – 44 – 13 neg

16 – Atlético-MG – 34 – 31 – 10 – 04 – 17 – 41 – 54 – 13 neg

17 – Vitória – 34 – 31 – 08 – 10 – 13 – 34 – 41 – 7 neg

18 – Goiás  – 31 – 31 – 08 – 07 – 16 – 34 – 50 – 16 neg

19 – Avaí – 30 – 31 – 07 – 09 – 15- 39 – 49 – 10 neg

20 – Grêmio – SP – 24 – 31 – 06 – 09 – 16 – 31 – 50 – 19

PG – pontos ganhos; J = jogos; Vitórias; empates; derrotas; Gols marcados, Gols Sofridos, Saldo de Gols.

By Jânio

outubro 29, 2010 Posted by | esportes | , , , , , , , , , , , , , , , , | 6 Comentários

Renato Teixeira – O compositor de Carga Pesada

musica caipira

Carga Pesada

Renato Teixeira é considerado um dos maiores compositores da história da música brasileira. Sendo um grande defensor da música caipira, apesar de nunca ter morado no campo, aqui começam as contradições.

Sua ligação com o Universo Caipira seria mais através da música, e a música é coisa de família, é sagrada.

Para quem acha que ele não tem contato com a vida de interior, é justamente daí que vem suas inspirações. O caso mais recente, sua parceria com outro grande nome da música, Almir Sáter, mostra onde ele busca suas inspirações, suas influências.

Se de um lado ele faz parte de um movimento contra a banalização da música caipira, com objetivos comerciais; ele próprio já compôs jingles, por outro lado, ele não se prende às fronteiras nacionais, vai mais além.

Vendo suas músicas, parece que esse compositor tem mais de duzentos anos, mas sua carreira ainda é recente. O compositor não é tão antigo assim, apesar de suas façanhas.

Por exemplo:

Romaria foi tema de estudos em escolas, na década de setenta. A música foi gravada por Elis Regina e se tornou um dos maiores clássicos da história da música.

O Rio de Piracicaba é uma da músicas mais tocadas da história do rádio, mas pouca gente sabe quem é o autor. Na realidade, nem eu sei quais são suas músicas; para conhecer toda a sua obra, só pela internet.

Como cantor, já gravou com os maiores cantores do Brasil, isso aumenta ainda mais a confusão, fica muito difícil saber qual música é dele e qual não é.

Caso queira descobrir quais das músicas são suas, é só ver quais são as melhores.

Suas músicas não são exatamente aquelas das novelas das oito, por isso suas músicas são mais conhecidas que o próprio autor. Esse é o caso de Frete, do seriado Carga Pesada, onde o melhor era a música.

O tema do programa “Som Brasil” também era dele, cantada por Rolando Boldrin. Rolando Boldrin, inclusive, segundo fofocas da época, era um grande crítico da música sertaneja, em oposição a música regional (caipira) – Entendeu? – nem eu.

Recentemente, Renato Teixeira gravou com uma dupla muito criticada pelo movimento de música regional, contrariando as expectativas.

Sua grande parceria com Almir Sater, rendeu a eles, ou para nós, dois dos maiores clássicos da música brasileira, imortalizadas por uma novela da antiga TV Manchete, Pantanal.

A composição mais curiosa de sua carreira, além dos jingles para publicidade, foi a música feita para Joana, onde seu alter ego (personagem) era feminino. A música foi feita sob encomenda, pela própria cantora,  e deu muito certo.

Veja sua poesia …digo … suas músicas.

ROMARIA

Renato Teixeira

É de sonho e de pó, o destino de um só
Feito eu perdido em pensamentos
Sobre o meu cavalo
É de laço e de nó, de gibeira o jiló,
dessa vida cumprida a só

Refrão
Sou caipira, Pirapora Nossa
Senhora de Aparecida
Ilumina a mina escura e funda
O trem da minha vida

O meu pai foi peão, minha mãe solidão
Meus irmãos perderam-se na vida
Em busca de aventuras
Descasei, joguei, investi, desisti
Se há sorte eu não sei, nunca vi

Me disseram porém que eu viesse aqui
Pra pedir de romaria e prece
Paz nos desaventos
Como eu não sei rezar, só queria mostrar
Meu olhar, meu olhar, meu olhar
TOCANDO EM FRENTE

Almir Sater e Renato Teixeira

Ando devagar
Porque já tive pressa
E levo esse sorriso
Porque já chorei demais

Hoje me sinto mais forte,
Mais feliz, quem sabe,
Eu só levo a certeza
De que muito pouco sei,
Ou nada sei

Conhecer as manhas
E as manhãs
O sabor das massas
E das maçãs

É preciso amor
Pra poder pulsar
É preciso paz pra poder seguir
É preciso chuva para florir

Sinto que seguir a vida
Seja simplesmente
Conhecer a marcha
E ir tocando em frente

Como um velho boiadeiro
Levando a boiada
Eu vou tocando os dias
Pela longa estrada, eu vou
Estrada eu sou

Cada um de nós compõe
A sua própria história
E cada ser em si
Carrega o dom de ser capaz
De ser feliz

Todo mundo ama um dia,
Todo mundo chora
Um dia a gente chega
E no outro vai embora

RIO DE LÁGRIMAS

Renato Teixeira

O rio de Piracicaba
Vai jogar água pra fora
Quando chegar a água
Dos olhos de alguém que chora

Lá no bairro onde eu moro
Só existe uma nascente
A nascente dos meus olhos
Já formou água corrente

Pertinho da minha casa
Já formou uma lagoa
Com lágrimas dos meus olhos
Por causa de uma pessoa

Eu quero apanhar uma rosa
Minha mão já não alcança
Eu choro desesperado
Igualzinho a uma criança

Duvido alguém que não chore
Pela dor de uma saudade
Eu quero ver quem não chora
Quando ama de verdade

O VIOLEIRO TOCA

Almir Sater e Renato Teixeira

Quando uma estrela cai
No escurão da noite
E um violeiro toca suas mágoas
Então os olhos dos bichos
Vão ficando iluminados
Rebrilham neles estrelas
De um sertão enluarado

Quando um amor termina
Perdido numa esquina
E um violeiro toca sua sina
Então os olhos dos bichos
Vão ficando entristecidos
Rebrilham neles lembranças
Dos amores esquecidos

Tudo é sertão, tudo é paixão
Se um violeiro toca
A viola e o violeiro
E o amor se tocam

Quando um amor começa
Nossa alegria chama
E um violeiro toca em nossa cama
Então os olhos dos bichos
São os olhos de quem ama
Pois a natureza é isso
Sem medo, nem dó, nem drama…

AMANHECEU, PEGUEI A VIOLA

Renato Teixeira

Amanheceu eu peguei a viola
Botei na sacola e fui viajar

Sou cantador e tudo nesse mundo
Vale prá que eu cante e possa praticar
A minha arte sapateia as cordas
E esse povo gosta de me ouvir cantar

Amanheceu…

Ao meio dia eu tava em Mato Grosso
Do Sul ou do Norte, não sei explicar
Só sei dizer que foi de tardezinha
Eu já tava cantando em Belém do Pará

Amanheceu…

Em Porto Alegre um tal de coronel
Pediu que eu musicasse uns versos que ele fez
Para uma china, que pela poesia
Nem lá de Pequim se vê tanta altivez

Amanheceu…

Parei em Minas prá tocar as cordas
E segui direto para o Ceará
E no caminho fui pensando, é lindo
Essa grande aventura de poder cantar

Amanheceu…

Chegou a noite e me pegou cantando
Num bailão, lá no norte do Paraná
Daí prá frente ninguém mais se espanta
E o resto da noitada eu não posso contar

Anoiteceu e eu voltei prá casa
Que o dia foi longo e o sol quer descansar

FRETE

Renato Teixeira

Eu conheço cada palmo desse chão
É só me mostrar qual é a direção
Quantas idas e vindas meu deus quantas voltas
viajar é preciso é preciso
Com a carroceria sobre as costas
vou fazendo frete cortando o estradão

Eu conheço todos os sotaques
Desse povo todas as paisagens
Dessa terra todas as cidades
Das mulheres todas as vontades
Eu conheço as minhas liberdades
Pois a vida não me cobra o frete

Por onde eu passei deixei saudades
a poeira é minha vitamina
Nunca misturei mulher com parafuso
mas não nego a elas meus apertos
Coisas do destino e do meu jeito
sou irmão de estrada e acho muito bom

Eu conheço todos os sotaques
desse povo todas as paisagens
Dessa terra todas as cidades
das mulheres todas as vontades
Eu conheço as minhas liberdades
pois a vida não me cobra o frete

Mas quando eu me lembro lá de casa
a mulher e os filhos esperando
Sinto que me morde a boca da saudade
e a lembrança me agarra e profana
o meu tino forte de homem
e é quando a estrada me acode

Eu conheço todos os sotaques
desse povo todas as paisagens
Dessa terra todas as cidades
das mulheres todas as vontades
Eu conheço as minhas liberdades
pois a vida não me cobra o frete

RECADO (MEU NAMORADO)

Renato Teixeira

Mandei um recado
Pro meu namorado
Nos classificados
De um grande jornal
Pedindo pra ele
Que um dia apareça
Antes que eu mE esqueça
E melhore
O astral
Meu namorado é um sujeito ocupado
Não manda notícias
Nem dá um sinal
Eu ando meio com medo
Que um dia ainda ache
A tristeza normal

Pensei num caminho
Que fosse seguro
Num bom casamento
Na vida do lar
Eu sou do subúrbio
E sei que o destino prá nós é bem simples
Não vai variar

Meu namorado…

O tempo me dado
Pra andar nessa terra
É um tempo de guerra
Um tempo cruel
Até os amores
São tão mal cuidados
Que acabam virando
Uma coisa banal

Meu namorado…

Texto de introdução: By Jânio

outubro 10, 2010 Posted by | Música. | , , , , , , , , , , , , , | 6 Comentários

As músicas do garoto Marcos Sabino

letras de músicas

Luz do amor

O menino Marcos Sabino ainda era um garoto, quando compôs seu maior sucesso Reluz.

Durante muito anos, depois dessa composição, o jovem compositor, e cantor, participou de vários festivais de música. Chegou a participar de um grupo chamado “Os Inocentes”, mais tarde de outro grupo “Antares” junto com outro até então desconhecido Zé Henrique.

Depois de quase uma década, finalmente, conseguiu gravar um disco, já em carreira solo. Com  música “Reluz”, como carro chefe, conseguiu conquistar corações e mentes, vendendo cerca de quinhentas mil cópias.

Depois do sucesso “Reluz”, ainda conseguiu emplacar outros hits, como “De qualquer maneira”, tema da novela “Pão pão, Beijo beijo”, e o balanço “Dança das Horas” na década de oitenta, mas parece que a década de oitenta já não tinha a magia de setenta, quando compôs seu maior sucesso.

Numa época em que, para fazer sucesso, era preciso algum tipo de escândalo, era de se esperar que o “inocente” Marcos Sabino saísse de cena.

Ele não foi o único, grandes compositores como Peninha, taxados de brega, apesar do reconhecido talento, ficaram fora do mercado nessa época.

Com o fim da década de oitenta, as portas se fecharam de vez. O talento deu lugar ao marketing e a música eletrônica tomou conta do mercado da música.

A chegada da internet acendeu uma luz no fim do túnel, onde os cantores que viviam de marketing e tecnologia eletrônica deram lugar aos novos talentos. Muita gente não entende que, agora, a música deve ser gratuita, o lucro virá do show.

Não é preciso mais que um violão e um bom equipamento de som, para lotar estádios. Caetano Veloso, Chico Buarque, entre outros provaram isso, mas é preciso talento.

RELUZ

Marcos Sabino

Brilha no céu de novo uma estrela
Soltando a luz que reluz seu olhar
Paira no tempo um sonho perdido
Que a gente só pensa em de novo encontrar
Solto meu grito, seu nome ao vento
E fico voando no meu pensamento
Te espero mais livre a cada manhã
Cheiro uma flor de cravo e canela
E fico curtindo da minha janela
Teu corpo suave de hortelã.

DANÇA DAS HORAS

É tudo ou nada
Agora eu sou eu mesmo
A dança das horas começou
Pelas vitrines do lado de lá do espelho
Eu sempre apareço como eu sou

Rosto iluminado
Muita troca de calor
Um coração quer cuidado e muito amor
Rosto iluminado
Muita troca de calor
Um coração quer cuidado e muito amor

Conversa fiada é volta de quem tem medo
Escolha as armas por favor
Mostre nos olhos o que você quer primeiro
É tudo ou nada pede eu dou

Rosto iluminado
Muita troca de calor
Um coração quer cuidado e muito amor
Rosto iluminado
Muita troca de calor
Um coração quer cuidado e muito amor
NA MIRA DO OLHAR

Tente conter, o calibre da tua arma;
E você deve saber, que eu não sou tão bandido;
É que as vezes me escapa o controle da alma..
É que as vezes na calma eu corro perigo..
Preciso medir, tudo aquilo que eu quero pra alvo;
Do que eu posso atingir, na mira dos seus olhos;
É que as vezes me escapa o controle da alma..
É que as vezes na calma eu corro perigo..

DE QUALQUER MANEIRA

O que eu vou cantar
é o que vem de você
e se eu chorar
Tudo bem, é você

Sabe…
a gente tem a vida inteira
sabe…
é tudo de qualquer maneira
você tem um jeito louco de gostar

O sol do teu olhar
bate dentro de mim
nada vai mudar
o que já não tem fim

Sabe…
a gente tem a vida inteira
sabe…
é tudo de qualquer maneira
você tem um jeito louco de gostar

Talvez o nosso amor entre pra história
eu rei, você rainha

E ninguém vai entender
tudo pode ser
Você e eu

Você sabe…
a gente tem a vida inteira
sabe…
é tudo de qualquer maneira
você tem um jeito louco de gostar
você tem um jeito louco de gostar de mim
você tem um jeito louco…

setembro 11, 2010 Posted by | Música. | , , , , , , , , , , , | 20 Comentários

A melhor música do maluco beleza

dupla interpretação

Religiosidade de Raul

Gita é um sucesso musical de Raul Seixas e Paulo Coelho, seu título faz alusão a um dos textos sagrados do hinduísmo, o Bhagavad-Gitā.

Durante muito tempo, pensou-se que a letra Gita se referia à uma pessoa tímida apaixonada, Gita virou um mito. Até hoje, muita gente ainda considera a versão de uma pessoa tímida muito bonita.

Pode até parecer uma comparação bonita, mas a grande verdade é que os autores não gostaram nada desse desvio de interpretação, não é para menos, Paulo coelho, hoje, é um dos autores mais populares do mundo.

Apesar de Raul ser um dos melhores músicos da história da música no Brasil, sendo um dos poucos músicos a misturar vários ritmos, nacional e internacional, era em Paulo Coelho que ele encontrava suas melhores letras. Sua música, juntamente com as letras do escritor, combinavam de maneira quase perfeita.

Quem conhece outras músicas de Raul, como “Eu nasci há dez mil anos atrás”, pode identificar sua religiosidade em várias partes da música Gita, para não dizer em toda ela.

Acontece que a década de setenta, Gita foi lançada em 74, foi uma década muito romântica, daí o motivo de todos os grandes hits da época serem relacionados a um mesmo tema.

Por essas e por outras histórias relacionadas ao maluco beleza, Gita virou lenda no Brasil. Raul e Paulo Coelho ainda criaram outros grandes clássicos, mas Gita sempre será lembrado como sua marca registrada, nem mesmo o videoclip mal acabado dessa música, conseguiu tirar-lhe o brilho.
GITA

“Eu que já andei
Pelos quatro cantos do mundo
Procurando
Foi justamente num sonho
Que Ele me falou”

Às vezes você me pergunta
Por que é que eu sou tão calado
Não falo de amor quase nada
Nem fico sorrindo ao teu lado

Você pensa em mim toda hora
Me come, me cospe, me deixa
Talvez você não entenda
Mas hoje eu vou lhe mostrar

Eu sou a luz das estrelas
Eu sou a cor do luar
Eu sou as coisas da vida
Eu sou o mêdo de amar

Eu sou o medo do fraco
A força da imaginação
O blefe do jogador
Eu sou, eu fui, eu vou

Gita! Gita! Gita!
Gita! Gita!

Eu sou o seu sacrifício
A placa de contra-mão
O sangue no olhar do vampiro
E as juras de maldição

Eu sou a vela que acende
Eu sou a luz que se apaga
Eu sou a beira do abismo
Eu sou o tudo e o nada…

Por que você me pergunta?
Perguntas não vão lhe mostrar
Que eu sou feito da terra
Do fogo, da água e do ar

Você me tem todo dia
Mas não sabe se é bom ou ruim
Mas saiba que eu estou em você
Mas você não está em mim

Das telhas eu sou o telhado
A pesca do pescador
A letra “A” tem meu nome
Dos sonhos eu sou o amor

Eu sou a dona de casa
Nos pegue pagues do mundo
Eu sou a mão do carrasco
Sou raso, largo, profundo

Gita! Gita! Gita!
Gita! Gita!

Eu sou a mosca da sopa
E o dente do tubarão
Eu sou os olhos do cego
E a cegueira da visão

Eu!
Mas eu sou o amargo da língua
A mãe, o pai e o avô
O filho que ainda não veio
O início, o fim e o meio
O início, o fim e o meio
Euuuuu sou o início
O fim e o meio
Euuuuu sou o início
O fim e o meio.

Raul Seixas e Paulo Coelho

setembro 4, 2010 Posted by | Música. | , , , , , , , , , , , | 11 Comentários

Fla x Cor – O duelo das maiores torcidas do Brasil

maiores torcidas

Duelo de titãs

Aproveitando o gancho do texto do jornalista Lino Tavares, padrinho do novo clássico brasileiro, o Fla X Cor, vamos publicar o resultado da pesquisa do Datafolha, sobre as maiores torcidas do Brasil.

Hoje, foi o primeiro jogo do clássico Fla x Cor, melhor para o flamengo que levou a melhor, ganhando pelo placar de 1 x 0.

Mesmo tendo um jogador expulso, já no início do jogo, o “Mengão” não se abateu e conseguiu marcar um gol, levando vantagem de um gol para a partida de volta.

Em outro jogo que criou-se grande expectativa, Santos x Atlético-MG, os meninos da vila também não tiveram o desempenho esperado, para os torcedores que queriam ver todo o ataque do Santos na seleção brasileira.

O marketing dos jogadores anda em alta, Roberto Carlos veio para o Corinthians, empolgado pela negociação de Ronaldo com o “Timão” e fechou com o time paulista. Por outro lado, Wagner Love abandonou a torcida paulista para jogar ao lado de Adriano no Flamengo, criando o império do amor e uma rivalidade, já que o Corinthians levou Ronaldo, dado como certo no Flamengo, antes de fechar com o Corinthians.

Esses dois jogos não chegaram a comprometer a festa da segunda partida, exceto pelo fato de que quem joga fora de casa, leva a pressão de jogar contra a torcida adversária.

O clássico Fla x Cor mostra o embate das duas equipes de maior torcida do Brasil, veja a lista das maiores torcidas do país:

01 – Flamengo – O flamengo perdeu dois por cento de sua torcida, mas continua em primeiro lugar com dezessete.

02 – Corinthians – Ao contrário do flamengo, o Corinthians subiu um por cento, estabelecendo empate técnico com a torcida do Flamengo, com catorze por cento.

03 – São Paulo – O São Paulo se manteve em terceiro, com oito por cento da torcida.

04 – Palmeiras – O Palmeiras ficou em quarto, com seis por cento.

05 – Vasco – Com quatro por cento, o Vasco está longe de seu arquirival Flamengo.

06 – Cruzeiro – Com três por cento, aparece em sexto.

07 – Grêmio – Também com três por cento da torcida brasileira, vem o time gaúcho.

08 – Internacional – Completando a disputa acirrada com Grêmio e o Cruzeiro, o Internacional de Porto Alegre mostra porque o Gre x Nal é o clássico mais disputado do mundo, com duas torcidas iguais, três por cento.

09 – Santos – O time da baixada santista está com dois por cento da torcida do Brasil.

10 – Atlético Mineiro – O rival do Cruzeiro jogou bem hoje, também tem dois por cento da torcida do país.

Finalizando a lista, com um por cento, estão: Botafogo, Fluminense, Bahia, Sport, Vitória, Portuguesa.

Fonte: Datafolha

Texto: By Jânio

abril 29, 2010 Posted by | esportes | , , , , , , , , , | 7 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: