Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

O que fazer com a concorrência

Problema concorrência

Concorrência Padrão

Empreendedores aprendem a importância da concorrência já no planejamento do seu negócio. Antigamente era muito comum começar um negócio a partir de uma garagem, mas esse perfil é raríssimo hoje em dia.

Se alguém pretende crescer rápido, e não quer correr riscos, deve estar atento a sua concorrência, e isso deve começar desde a formatação do plano de negócio. Não basta conhecer bem o setor, é preciso atender ao padrão de qualidade.

A ideia de começar do nada não existe mais, o pioneirismo também não, exceto em alguns setores específicos.

Há um ditado que diz, “Só abra um negócio se você puder fazer melhor”, e esse é um bom conselho para futuros empreendedores, afinal, pensando dessa maneira, o empreendedor estará mais sensível ao mercado, à sua capacidade, qualidades, etc., consequentemente correrá menos riscos.

É muito fácil para um empresário, descobrir um talento e convencê-lo a empreender. Um grande empresário pode correr pequenos riscos, tem dinheiro para isso, já o empreendedor terá apenas uma chance e não poderá falhar.

Um dos grandes problemas do pequeno empreendedor, é o acesso às informações importantes de seu interesse.

Até há pouco tempo, era quase impossível o acesso às informações confiáveis e relevantes. Com a chegada da internet, esse problema foi solucionado, mas a concorrência também aumentou consideravelmente.

Num país onde só manda quem é mais forte, basta alguém pensar em abrir um negócio para arrumar uma grande confusão. O monopólio em alguns setores, como transportes, cria verdadeiras máfias, capazes de controlar quase tudo.

Em cidades pequenas, onde não há muitas opções, o problema da concorrência pode parecer insuportável, mas algumas regras nunca mudam: “Se você não pode com ele, una-se a ele”.

Antes de brigar com um novo concorrente, é preciso avaliar o que pode ser aprendido com ele. É preciso saber o quanto esse novo concorrente pode ajudar a desenvolver o seu negócio, desde que não seja numa área muito isolada, naturalmente.

Nos centros comerciais de pequenas ou grandes cidades, essa regra estará valendo.

Nos casos de áreas isoladas, e no caso o novo empreendedor não ter avaliado o seu público alvo, isso poderá provocar, sim, uma grande encrenca.

O trabalho corporativo entre empreendedores concorrentes não é novidade, e tem um bom exemplo em lojas de shopping. Fora dos shopping, os consumidores podem mudar de endereço, fazendo com que novos centros comerciais apareçam.

Além de todos esses detalhes citados acima, ainda há a possibilidade de alguns desses empreendedores trabalharem como atacadistas ou outro tipo de parcerias.

Inovações também são características típicas de novos concorrentes, o que não significa que o concorrente seja tão perigoso assim.

By Jânio

dezembro 24, 2011 Posted by | Empreendedorismo | , , , , , , | 3 Comentários

A magia infantil

brincadeiras adultas

Aprendizes de Feiticeiros

Há uma época na vida em que tudo é possível, tudo é permitido. Nessa época que o tempo não pode apagar, há vestígios de nossa história obscura, fontes para uma investigação sobre o passado mágico do homem.

Eu concordo no fato de não vivermos no passado, olharmos sempre para o futuro. No caso de um passado recente, isso pode ser mais traumatizante, optamos por esquecer.

A maturidade social, assim como a formação de opinião, só é possível se analisarmos e avaliarmos o presente e o passado.

Nessas avaliações, é muito importante não mantermos o foco na ponta de nosso próprio nariz, quanto mais abrangente a nossa visão, melhores os resultados.

O império romano, por exemplo, só será citado por políticos, aristocratas ou pessoas com pensamentos imperialistas muito atrasados em relação ao nosso tempo.

Precisamos de idéias inteligentes, desenvolvidas e dinâmicas, pois no nosso tempo tudo muda rapidamente.

Em meio a esse maremoto de informações, conhecimentos, técnicas e teorias, há um grupo de pessoas alheias a tudo isso, pessoas com uma visão ingênua dos fatos, mas nem por isso menos importantes ou inteligentes, as crianças.

Para as crianças tudo será permitido, menos a convivência com temas mais adultos, como a violência e a vida sexual. Temas como esses, só deverão ser tratados na presença de pessoas preparadas e responsáveis pela sua educação.

Nem por isso devemos considerar as crianças menos corajosas e capazes de enfrentar conflitos e filosofias necessários a nossa vida.

Há casos em que a maioria dos adultos não estão preparados para enfrentar, visto que são temas os quais deveriam ter sido desenvolvidos na infância. Se a pessoa não teve uma boa infância, também não terá condições de resolver esses conflitos.

É correta também a necessidade de as pessoas estarem atentas aos vários pontos de vista, inclusive ao ponto de vista de uma criança, sem os quais muitos de nossos conflitos jamais poderão ser resolvidos.

Recentemente, houve uma polêmica em torno do filme “Fantasia” da Walt Disney, onde Mickey Mouse era um aprendiz de feiticeiro.

Na época, eu não me interessei muito. Idéias de conspiração, mensagens subliminares, normalmente são mostradas de forma sensacionalista pelas mídias de massa, o que ironicamente não deixa de ser uma forma de conspiração.

De certo, o que eu sei é que temas infantis devem ser tratados por crianças, ou por adultos, mas sob uma ótica infantil.

A mitologia está sempre muito presente na vida das crianças. A vida do Rei Arthur, reino de Camelot, cavaleiros da távola redonda, dragões e princesas, nada escapa ao olhar “crítico” dos pequenos.

Entre os contos de fadas, a história de Chapéuzinho Vermelho, lobo mau e os três porquinhos, branca de neve e os sete anões e até a bizarra história da bela adormecida, estão entre os contos favoritos das crianças. Das estórias infantis, ainda podemos destacar o saci pererê, curupira e tantos outros.

Algumas dessas histórias são da idade média, outras são ainda mais antigas. Para serem publicadas, tiveram de ser adaptadas, já que os tempos mudaram, mas a sua essência obscura continua presente, sendo muito bem resolvida e aceita pelas crianças.

Tudo acaba sendo uma questão de adaptação e estilo, não é mesmo?

Histórias de vampiros, lobisomens e assombrações, são muito procuradas por adolescentes, usá-las para assustar as criancinhas, para torná-las carentes, tímidas e inseguras, é uma tremenda covardia.

Durante nossa infância, podemos ser heróis e bandidos, e devemos ser orientados a decidir o lado certo.

O termo brincar, curiosamente é utilizado também para designar “interpretar” (play), na língua inglesa, portanto, devemos deixar a imaginação dos pequenos fluir e estar atentos a ela.

A magia das crianças é pura ficção, não tem um tempo determinado. Pode ser na idade média, antiga, pré-história, podendo até negar a pré-história.

Uma história infantil também pode apresentar falhas, erros, como nas super-produções de Hollywood.

Crianças tem uma visão além do pré-conceito de certo e errado, podem ser excelentes atores e atrizes da vida real, sem contudo tomar decisões incorretas, desde que bem orientadas.

Crianças poderão ser excelentes adultos, desde que os adultos tenham as respostas certas para as suas perguntas.

Por quê? Por quê? Por quê? Por quê? Por quê? Por quê? Por quê? Por quê? Porquê? Por quê? Por quê? Por quê? Por quê?…

By Jânio

abril 25, 2011 Posted by | Reflexões | , , , , , , | 8 Comentários

Várias maneiras de utilizar o Twitter

Vantagens e Desvantagens

Ferramenta de Divulgação

A Twitter, ferramenta muito útil para pessoas físicas e jurídicas,  tem muitas utilidades atualmente. Sua função original, era acompanhar funcionários de uma empresa, controlando, gerenciando suas ações.

O anúncio de que a Skype  se unirá a Twitter, criando uma das maiores parcerias de todos os tempos, agitou o setor de tecnologia. Tanto uma, como a outra, já são muito utilizadas estrategicamente por empresas organizadas.

Devido a sua performance, a Twitter foi aberta ao público em geral, com a ajuda de um ex-sócio da Google.

Com a sua abertura ao público, via internet, a ferramenta se revelou uma grande sala de bate-papo, mas despertou também o lado mais egocêntrico das celebridades. As maiores empresas foram as primeiras a detectar o perigo, a Twitter já não tinha a mesma finalidade do início.

A possibilidade de se revelar segredos estratégicos, numa “sala de bate-papo” mundial, assustou até mesmo os próprios usuários.

Recentemente, em ferramentas para twitter, apresentei um sistema que pode transformar qualquer pessoa em um autentico espião, mostrando o que a pessoa fala, pensa, sua localidade. Para quem trabalha na área de segurança, pode ser uma bela maneira de combater o crime, o problema é que há outras funcionalidades também.

Atualmente, a twitter deixou de ser usada para o acompanhamento de funcionários, tarefa facilmente controlável por outros recursos de comunicação. Agora, a Twitter tem uma função muito mais importante, típico da internet moderna, interagir com o cliente.

A interação com o cliente, assim como o acompanhamento de funcionários da empresa, é uma tarefa moderna, sofisticada, que exige o máximo das pessoas envolvidas. Um feedback vindo da Twitter, pode ser tão, ou mais, importante que as informações vindas pelo tryvertising, a forma mais moderna de marketing que existe no mundo.

Em tempo real, a empresa pode tomar medidas de caráter urgente, como divulgar um recall aos clientes, salvando muitas vidas e evitando processos judiciais.

Cada pessoa, aos poucos, vai se adaptando a ferramenta, de acordo com a sua área. Um publicitário utiliza a ferramenta para enviar mensagens positivas.

Se havia, antes, uma desculpa para não usar um blog, usar um micro-blog, é uma tarefa extremamente simples, rápida e eficiente, ideal para relações públicas on-line.

Com o tempo, a Twitter deverá se tornar uma ferramenta sofisticada, tanto para clientes, quanto para as empresas.

O lado mais popular da Twitter, levou-a a uma aproximação com o povo em geral, primeiro como uma sala de bate-papo, depois, como acompanhamento das atividades de amigos e familiares. É evidente que deve-se tomar cuidado com o que se publica na rede, também é certo que é preciso que se tenha noção de que está em espaço público, todo mundo está lendo seu conteúdo.

Para os blogueiros, a ferramenta tem uma utilidade muito especial, a divulgação e compartilhamento de seu conteúdo: Artigos, vídeos, imagens, etc.

A WordPress foi uma das primeiras plataformas a inserir um botão de envio automático de conteúdo, o que antes era feito com uma certa dificuldade, já que era preciso encurtar a url, através de um redirecionador, agora, podemos executar essa tarefa diretamente da plataforma do blog, otimizando o tempo de um blogueiro.

Apesar da possibilidade de divulgação de conteúdo através da Twitter, o caminho das pedras ainda é duro, pelo menos para os blogueiros com poucos seguidores. A maioria dos blogueiros não tem tanto tempo para interagir na Twitter, sem interação, o resultado é muito fraco, tanto no número de seguidores, quanto em sua reputação.

Ao contrário do que fazem as celebridades, que transformaram a twitter em assessoria de imprensa,  com suas centenas de milhares de seguidores, os pobres mortais devem seguir outro caminho. Eu, particularmente, toda vez que acerto uma notícia no Ocioso, o agregador mais viral da internet, automaticamente, consigo atingir os microblogueiros também.

O usuário da Twitter não é exatamente um blogueiro, ele possui um perfil de organizador e otimizador de conteúdo. Assim como o blogueiro adapta informações exteriores, para o mundo virtual, o micro-blogueiro, além de fornecer informações, em tempo real, de sua visão do mundo, também adapta, organiza e otimiza conteúdo dos blogs.

Recentemente, eu fiquei impressionado com a capacidade dos microblogueiros. Eles identificam uma frase-chave, dentro de um blog, avaliam o seu potencial, e publicam o seu conteúdo, onde determinado texto ganha a força de filosofia, informação, conhecimento.

Assim como os blogueiros, os microblogueiros se preocupam com a sua reputação, reputação essa que é construída através de um longo tempo e interatividade. 

O microblogueiro, ao contrário do blogueiro, não pode se dar ao luxo de preparar um longo texto, precisa de bons autores, para otimizar seu tempo e melhorar a sua reputação, em tempo real.

Para campanhas, não há dúvida que é uma ferramenta extremamente eficaz, poderia até ser mais, caso tivéssemos ideologia, mas ideologia é como religião é preciso ter fé.

Para os blogueiros, além de agregadores virais de conteúdo, como o ocioso, redes sociais indexadoras, como o dihitt, são extremamente eficazes. Sites indexadores para Twitter, também são muito eficientes para blogueiros, é o caso do VQV, Migre-me, etc.

Finalizando: Gerenciadores de atividades Twitters, como o Backtweets e o topsy,  são muito importante para avaliar e acompanhar determinados perfis.

Através da Twitter, e dependendo da quantidade de seguidores que possamos ter, nós podemos, não só criar virais e campanhas, como dar furos de reportagens, mesmo sendo apenas algumas palavras. A mensagem na Twitter pode até anteceder a um post do blog, onde o conteúdo seria maior, portanto, melhor trabalhado.

https://icommercepage.wordpress.com/2010/08/20/top-ferramentas-para-twitter/

https://icommercepage.wordpress.com/2010/01/01/fermentas-blogueiras-para-twitter-facebook-seo/

By Jânio

outubro 7, 2010 Posted by | twitter | , , , , , , , , , , , , | 9 Comentários

Para que serve o Twitter?

o queridinho da internet

Já falamos sobre a criação do mensageiro instantâneo da Twitter, para que ele foi criado, qual seu objetivo inicial. Seu objetivo inicial era corporativo, acompanhamento dos processos de uma empresa, coordenação de empregados, projetos  e serviços.

Com sua abertura na rede, popularização, seus objetivos iniciais se perderam; devido a sua alta performance, nenhuma regra foi criada, o sistema ficou totalmente livre para o que se quisesse fazer. A coisa piorou de vez com o crescimento, extremamente rápido, da rede, onde os usuários mais populares saltaram de dez mil para um milhão, num piscar de olhos, havendo até egocêntricos que usaram as grandes redes  de tv para conseguir seguidores, numa total falta de bom senso.

Em meio a tudo isso, não seria de duvidar que a maioria confundisse o mensageiro com uma grande sala de bate-papo, um absurdo.

É preciso que se diga, o twitter não tem nada similar no mercado, nenhum concorrente; o mais próximo que se chegou do mensageiro, foi a Facebook Lite, que já assumiu que não tem nenhuma pretensão de concorrer com a Twitter. Conclusão: “o homem inventou o mensageiro instantâneo”.

A primeira vez que eu tive a infeliz ideia de fazer uma brincadeira boba, perdi meu seguidor mais importante, um desastre. Não dá para imaginar uma sala de bate-papo onde as mensagens são vistas por quem quiser; também não dá para imaginar um blog onde os posts não podem ser apagados, nem atualizados.

Comparar Twitter com blog é ridículo, no blog há muito mais possibilidades profissionais de edição, divulgação e publicação de textos. Então porque micro-blog?

Considerando-se que o blog é uma evolução dos fóruns, antigas discussões, limitadas somente pelo fato de as ferramentas web 2.0 serem diretamente ligadas as redes sociais, o que não  se recomenda digitar nada que não seja de caráter público.

Isso nos leva a deduzir que o Twitter, sendo um microblog, é uma discussão, não uma discussão formada, mas uma prévia dos textos e artigos que se pretende criar; o Twitter é uma forma de pensamento experimental.

Da maneira como se adiciona os seguidores, fica difícil experimentar qualquer espécie de pensamento, podendo experimentar produtos, nos casos das empresas, a resposta do consumidor virá de maneira muito mais rápida.

Assim como o telefone, no mensageiro instantâneo deve-se evitar a burocracia e nunca se esquecer que a mensagem é pública e permanente, bem diferente da salas de bate-papos, onde as mensagens são apagadas, depois de algum tempo.

Tente imaginar dois casos que se seguem:

1 – Um indivíduo bêbado comete um homicídio, entra no Twitter e envia mensagem contando tudo, enquanto as pessoas indagam onde ele se encontra e dados do fato. No fim a polícia bate na porta e prende o indivíduo.

2 – Numa segunda hipótese, mais corporativa, o ladrão invade uma residência, está tão acostumado com o Twitter que nem usa mais o telefone. Entra no Twitter e contacta todos os marginais de sua rede.

– Aí galera, entrei na casa do coroa, tem de tudo aqui, mas é tanta coisa que eu quero a opinião de vocês, não dá para levar tudo, nossa logística é limitada. digam o que querem, pego tudo, e acertamos o preço em seguida.

Um policial, infiltrado na rede, acompanha tudo, contata a central e cerca a residência, prendendo o larápio.

As duas situações hipotéticas, acima, tem uma coisa em comum, são fatos fictícios, alertando sobre o quanto o Twitter é público. Você pode ter dois seguidores agora e dois milhões daqui  a um ano, todos seguindo seus passos.

Um indivíduo cansado das tarefas a ele atribuídas, desabafa no Twitter:

– Eu não aguento mais esse emprego, não me perguntam nada, simplesmente me mandam fazer o que eles querem. Estou no limite.

O segundo usuário não se contém com a violência em sua cidade e desabafa:

– É uma vergonha, não se pode mais dormir tranquilo nessa cidade, não me perguntem sobre a minha opinião, sobre a gestão administrativa, obviamente, não concordo com nada que está acontecendo, alguém deve ser responsabilizado por isso, esse alguém é nosso gestor.

Essas duas manifestações públicas  tem uma coisa em comum, ao contrário das duas primeira, as duas são verídicas. Os diálogos foram alterados, os nomes não serão revelados. Os dois usuários tem centenas de seguidores, são pessoas públicas e podem repercutir no que escrevem.

Imagine esses usuários com milhões de seguidores, daqui a um ano, imagine a repercussão  de suas palavras. Acrescente a isso o fato de algumas dessas pessoas estarem gravando essas telas em seus computadores.

Se os funcionários da empresa não forem importantes, estarão sujeitos a demissão imediata, caso contrário, as punições ainda serão severas.

A conclusão a que chegamos, é que o uso corporativo do Twitter não permite liberdades, é preciso maturidade para se interagir com essa ferramenta. Eu já senti na pele seus efeitos.

O princípio de programação é:

Não se pode mudar o objetivo de um programa, para o qual ele foi criado; podemos, ao máximo, adaptar esses  objetivos, desde que não se distanciem muito do objetivo original.

O buscador da Google e o mensageiro instantâneo da Twitter, são dois exemplos de programação objetiva, podem ser utilizados para os mais variados fins, mas os resultados poderão ser desastrosos, no fundo, o buscador da Google será sempre um buscador, enquanto o mensageiro instantâneo da Twitter, será sempre corporativo, social, público.

Segundo especialistas, o twitter deveria ser usado para pequenas coisas da vida, revelar preferências, lazer, opinião de um filme que se assistiu. Essas seriam preferências pessoais, exposição de privacidade, para milhões de pessoas.

No uso corporativo, o objetivo seria: Propaganda, feedback e novidades,  com respostas imediatas dos consumidores.

Lembrando que os blogueiros e wobmasters tem feito uso corporativo do Twitter de maneira eficiente.

by jânio

novembro 5, 2009 Posted by | twitter | , , , , , , , | 4 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: