Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Cinema 2.016 – O bom gigante amigo

Disney Filmes

Grande Gigante Amigo

The BFG (O Bom Gigante Amigo) é um filme de aventura norte-americano dirigido por Steven Spielberg e escrito por Melissa Mathison, baseado no romance de mesmo nome de Roald Dahl. O filme é estrelado por Mark Rylance, Ruby Barnhill ,Bill Hader , Rebecca Halle Penelope Wilton[1] . A fotografia principal do filme começou em 23 de março de 2015. O filme será co-produzido pela Walt Disney Pictures,DreamWorks Pictures,Amblin Entertainment, eWalden Media, e está programado para ser lançado no dia 1 de julho de 2016 nos EUA, no dia 14 de julho de 2016 emPortugal e 30 de julho no Brasil.

Sinopse

Conta a história de Sophie (Ruby Barnhill), a rainha da Inglaterra (Penelope Wilton) e O  grande gigante amigol (Mark Rylance), que partiu em uma aventura para capturar os maus, gigantes comedores de homens que foram invadindo o mundo humano.

Elenco

Ficha Técnica:

The BFG
O Bom Gigante Amigo (BR)
 Estados Unidos
2016 •  cor •
Direção Steven Spielberg
Produção Frank Marshall
Kathleen Kennedy
Roteiro Melissa Mathison
Baseado em The BFG
por Roald Dahl
Elenco Mark Rylance
Rubi Barnhill
Bill Hader
Rebecca Hall
Jemaine Clement
Gênero Aventura
Música John Williams
Direção de fotografia Janusz Kamiński
Efeitos especiais Weta Digital
Edição Michael Kahn
Companhia(s) produtora(s) Walt Disney Pictures
DreamWorks Pictures
Amblin Entertainment
Reliance Entertainment
Walden Media
Distribuição Walt Disney Studios Motion Pictures
Lançamento Estados Unidos 1 de julho de 2016
Portugal 14 de julho de 2016
Brasil 30 de junho de 2016
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Wikipedia

trailer legendado

trailer em inglês

Cinema 2.016

A lei da noite

Ouro e cobiça

Divergente: convergente

O silêncio

Tinha que ser ele?

Presságios de um crime

Rogue one – Uma história de Guerra nas estrelas

Sequestro

As regras não se aplicam

Animais noturnos

Arrival – A chegada

Pastoral americana

O contador

A garota do trem

Gênios do crime

Os sete magníficos

O bebê de Bridget Jones

Sully – O herói do Rio Hudson

Morgan: A evolução

Assassino a preço fixo

O homem nas trevas

O espaço entre nós

As caça-fantasmas

O esquadrão suicida

Bad moms

O jogo do dinheiro

Alice através do espelho

Popstar – Nunca desista de nunca desistir

O bom gigante amigo

Conexão Escobar

O jogo do dinheiro

Mente criminosa

Demolição

Uma noite com a família blacks

A escolha perfeita

O cavaleiro de copas

Voando alto

Deadpool

Horas decisivas

Tirando o atraso

Capitão América – Guerra civil

O regresso

Master mind – Gênios do crime

Salve cesar!

Ben-Hur

A quinta onda

X-men – Apocalipse

Estrelas ocultas

La La land

Cinquenta tons de negro

Doutor estranho

Jason Bourne

A lenda de Tarzan

Snowden

Passageiros

Um espião e meio

Como ser solteira

Deuses do Egito

 Cinema 2.015

 

maio 6, 2016 Posted by | Cinema | , , , , , , , , , | 1 Comentário

O problema dos pintos

Filhotes Precoces

Filhotes Precoces

Algumas freiras do interior do Paraná desenvolveram um projeto de psicologia infantil muito interessante, na década de oitenta. Acontece que algumas crianças, hiper ativas, estavam apresentando um comportamento um tanto quanto precoce para a sua idade.

Seu interesse por temas adultos preocupava tanto as famílias, quanto a escola e a igreja. Uma das alternativas encontradas, foi mostrar para as crianças a responsabilidade de se criar uma família.

As famílias compraram pintinhos nas agropecuárias, em seguida deixaram com as crianças a responsabilidade de cuidar daquelas pequenas aves.

No início parecia que tudo daria certo, mas não demorou para que o primeiro pinto morresse – cada criança era responsável por um dos pintinhos.

Os pintos restantes resistiram mais e, quando parecia que sobreviveriam, outros começaram a morrer, até não restar mais nenhum.

A mãe das crianças chegou para elas e disse: Viram a responsabilidade de cuidar de uma família? Vocês não foram competentes para cuidar de nenhum dos pintos.

Um dos meninos pensou um pouco e respondeu – Eu logo imaginei que isso não daria certo, não é fácil cuidar de uma ave, principalmente sendo filhote. Se a galinha estivesse aqui, ele teria sobrevivido.

O problema dos pintos foi a falta de galinhas – concluiu.

By Jânio

dezembro 7, 2012 Posted by | Piadas | , , , , , , , | 1 Comentário

A magia infantil

brincadeiras adultas

Aprendizes de Feiticeiros

Há uma época na vida em que tudo é possível, tudo é permitido. Nessa época que o tempo não pode apagar, há vestígios de nossa história obscura, fontes para uma investigação sobre o passado mágico do homem.

Eu concordo no fato de não vivermos no passado, olharmos sempre para o futuro. No caso de um passado recente, isso pode ser mais traumatizante, optamos por esquecer.

A maturidade social, assim como a formação de opinião, só é possível se analisarmos e avaliarmos o presente e o passado.

Nessas avaliações, é muito importante não mantermos o foco na ponta de nosso próprio nariz, quanto mais abrangente a nossa visão, melhores os resultados.

O império romano, por exemplo, só será citado por políticos, aristocratas ou pessoas com pensamentos imperialistas muito atrasados em relação ao nosso tempo.

Precisamos de idéias inteligentes, desenvolvidas e dinâmicas, pois no nosso tempo tudo muda rapidamente.

Em meio a esse maremoto de informações, conhecimentos, técnicas e teorias, há um grupo de pessoas alheias a tudo isso, pessoas com uma visão ingênua dos fatos, mas nem por isso menos importantes ou inteligentes, as crianças.

Para as crianças tudo será permitido, menos a convivência com temas mais adultos, como a violência e a vida sexual. Temas como esses, só deverão ser tratados na presença de pessoas preparadas e responsáveis pela sua educação.

Nem por isso devemos considerar as crianças menos corajosas e capazes de enfrentar conflitos e filosofias necessários a nossa vida.

Há casos em que a maioria dos adultos não estão preparados para enfrentar, visto que são temas os quais deveriam ter sido desenvolvidos na infância. Se a pessoa não teve uma boa infância, também não terá condições de resolver esses conflitos.

É correta também a necessidade de as pessoas estarem atentas aos vários pontos de vista, inclusive ao ponto de vista de uma criança, sem os quais muitos de nossos conflitos jamais poderão ser resolvidos.

Recentemente, houve uma polêmica em torno do filme “Fantasia” da Walt Disney, onde Mickey Mouse era um aprendiz de feiticeiro.

Na época, eu não me interessei muito. Idéias de conspiração, mensagens subliminares, normalmente são mostradas de forma sensacionalista pelas mídias de massa, o que ironicamente não deixa de ser uma forma de conspiração.

De certo, o que eu sei é que temas infantis devem ser tratados por crianças, ou por adultos, mas sob uma ótica infantil.

A mitologia está sempre muito presente na vida das crianças. A vida do Rei Arthur, reino de Camelot, cavaleiros da távola redonda, dragões e princesas, nada escapa ao olhar “crítico” dos pequenos.

Entre os contos de fadas, a história de Chapéuzinho Vermelho, lobo mau e os três porquinhos, branca de neve e os sete anões e até a bizarra história da bela adormecida, estão entre os contos favoritos das crianças. Das estórias infantis, ainda podemos destacar o saci pererê, curupira e tantos outros.

Algumas dessas histórias são da idade média, outras são ainda mais antigas. Para serem publicadas, tiveram de ser adaptadas, já que os tempos mudaram, mas a sua essência obscura continua presente, sendo muito bem resolvida e aceita pelas crianças.

Tudo acaba sendo uma questão de adaptação e estilo, não é mesmo?

Histórias de vampiros, lobisomens e assombrações, são muito procuradas por adolescentes, usá-las para assustar as criancinhas, para torná-las carentes, tímidas e inseguras, é uma tremenda covardia.

Durante nossa infância, podemos ser heróis e bandidos, e devemos ser orientados a decidir o lado certo.

O termo brincar, curiosamente é utilizado também para designar “interpretar” (play), na língua inglesa, portanto, devemos deixar a imaginação dos pequenos fluir e estar atentos a ela.

A magia das crianças é pura ficção, não tem um tempo determinado. Pode ser na idade média, antiga, pré-história, podendo até negar a pré-história.

Uma história infantil também pode apresentar falhas, erros, como nas super-produções de Hollywood.

Crianças tem uma visão além do pré-conceito de certo e errado, podem ser excelentes atores e atrizes da vida real, sem contudo tomar decisões incorretas, desde que bem orientadas.

Crianças poderão ser excelentes adultos, desde que os adultos tenham as respostas certas para as suas perguntas.

Por quê? Por quê? Por quê? Por quê? Por quê? Por quê? Por quê? Por quê? Porquê? Por quê? Por quê? Por quê? Por quê?…

By Jânio

abril 25, 2011 Posted by | Reflexões | , , , , , , | 8 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: