Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Histórias brasileiras que viraram filmes em Hollywood

best sellers brasileiros

Brasil em Hollywood

A crítica, não especializada, tem reclamado da mania da mídia brasileira só dar valor as obras nacionais, quando essas já conseguiram o seu valor lá fora. Isso não tem acontecido há pouco tempo não, já é um problema antigo.

Muito tempo antes, de Jorge Amado, em 1.971, Hall Bartlett filmava a primeira adaptação para o cinema de capitães de areia, com o título de “The sandpit generals”, além desses, o filme ainda foi apresentado ao público com os títulos de “The Defiant” e “The Wild Pack “.

Como era de se esperar, o filme, uma produção independente, não foi muito popular nos EUA, talvez isso explique o fato de ter sido exibido com três títulos diferentes.

O motivo da rejeição ao filme é bastante óbvia, no centro do capitalismo, a obra  de Jorge Amado, com tendências socialistas, teve sorte de não ter sido queimada em praça pública.

A história dos meninos abandonados que se unem para sobreviver, em meio a pobreza e conflitos com a polícia, rodou o mundo e se tornou um grande sucesso na Rússia. Mesmo sem ganhar nenhum prêmio, nos festivais em que participou, tornou-se uma referência.

Na produção independente, a presença do brasileiro Dorival Caymmi, músico consagrado nos Estados Unidos, é notável.

Para quem quiser conhecer o filme em inglês, é possível encontrar “The sandpit generals” no site www.filestube.com é só fazer uma busca.

Outro filme destacado, baseado na obra de Jorge Amado, é “Dona Flor e seus dois Maridos”. A história da viúva Dona Flor, que traz seu marido da morte, já que o seu recatado novo marido parecia não ter o jeito de malandro do falecido.

A trama atinge o ponto alto quando o espírito do morto volta, sendo visto, e sentido, apenas pela viúva.

Esse filme também foi refilmado nos EUA com o título de “Kiss Me Goodbye”, ou “Meu Adorável Fantasma”.

Com esse filme, Sally Field foi indicada  ao Globo de Ouro. Além de Sally Field, o filme ainda traz no elenco nomes consagrados como James Caan  (no papel de Vadinho) e Jeff Bridges (no papel do novo marido da viúva).

Na versão americana, a história ganhou mais ritmo e foi adaptada para a maior região metropolitana do mundo, New York.

Apesar de a autora dos livros de Harry Potter ter dito a um repórter brasileiro “Se há escritores no Brasil eu desconheço”, parece que o carisma Baiano é universal, porque o novo escritor a atingir recordes de vendas, é um brasileiro, um novo baiano.

Claro que seu sucesso não é tão novo assim, seu grande fã era Bill Clinton, quando esse ainda era presidente. A novidade foi o recente filme que percorreu todos os festivais de cinema, baseado em sua obra “Verônica resolve morrer”.

Notem que não é só no cinema que os baianos fazem tanto sucesso, na música os brasileiros mais famosos nos EUA, e em outros países também,  são os baianos, e não é só para cantar para a colônia brasileira não.

Paulo Coelho é um fenômeno de vendagens de livros no Brasil a pelo menos duas décadas, mas não demorou para que atingisse todo o mundo.  Com fãs pelo mundo inteiro e com seu livro Verônica decide morrer, ele cria uma ideia nova  e original.

Talvez seu livro não seja brilhante, mas é popular, assim como Jorge Amado, Caymmi, Caetano e tantos outros que fazem sucesso pelo mundo afora, Paulo coelho atingiu o ponto máximo que um escritor latino americano pode atingir.

Agora saberão que há escritores no Brasil, não só no Brasil mas no mundo todo.

Verônica, o livro, foi adaptado e virou um filme com uma atriz popular, a atriz Sarah Michelle Gellar.

Quando assisti ao filme “Segundas intenções”, com Sara, fiquei pensando: “…mas esse filme não é brilhante, não tem uma boa história, nenhuma idéia para se tirar, então porque ele me atrai tanto?”

A resposta é que o filme “Segundas intenções” mostrava o ambiente da adolescência de uma maneira que era difícil ser mais realista, com falsidades, tendências ao suicídio e tudo o que é próprio dos jovens.  Assistir ao filme é como reviver a adolescência, sem nunca querer voltar no tempo.

Com a adaptação de “Verônica decide morrer”, a atriz Sarah Michelle Gellar, novamente encarna uma personagem que, apesar de ter vinte e poucos anos, vive um drama típico da adolescência, a vontade de morrer. A ideia do médico, para curar a paciente, é totalmente original e criativa, ideal para um filme adolescente.

Fontes: Wikipedia.

Texto: Jânio

julho 17, 2010 Posted by | Cinema | , , , , , , , , , , , , , | 11 Comentários

Álbuns de músicas mais vendidos do mundo

discos mais vendidos

Albuns mais vendidos

Na lista dos discos mais vendidos, poucos artistas estiveram no Brasil no auge da fama, pelo menos antes do pais se tornar emergente. Uma coisa que todos tem em comum é uma longa história para contar.

Os escândalos curiosamente tem ajudado mais as mulheres na vendagem de disco, mas, no caso dos homens, nem tanto. A sociedade capitalista, também é machista, e quando os escândalos envolvem os homens, ela é implacável, o pre-julgamento fala mais alto.

As novas celebridades são na sua maioria meninas, vendedoras de sabonete. Com rosto bonito, algumas aulas de etiqueta e pronto, estão preparadas para a passarela da fama, ou pensam que estão.

Os escândalos são típicos de novos ricos, pessoas que não estão preparadas para o sucesso, pessoas que acham que celebridade pode fazer tudo.

No caso dos homens, o exemplo mais claro é o de Michael Jackson. Foi preciso que ele decretasse a falência pessoal e vivesse fora do país durante algum tempo, para que os processos contra ele cessassem. Todos queriam uma parte do dinheiro do homem que não tinha mais o que fazer com eles, tornando-se extremamente excêntrico.

Excentricidade é o que nunca faltou no caso dos mitos da música, algumas estravagâncias nem sempre deram muito certo e custaram muito caro.

Escândalos em início de carreira, no caso dos homens, pode determinar uma vida de sucesso muito curta curta.

Vamos a lista:

Michael Jackson – Thriller – 1982 – Pop / R&B / Rock – 108 milhões.
Michael Jackson é o maior nome da música no momento, com o álbum mais vendido da história.
O cantor é um belo exemplo do que a mídia e o marketing podem fazer na vida de uma pessoa, para o bem ou para o mal.
Mesmo depois de tantos escândalos e de sua morte, o mito continua, a música superou sua vida conturbada.

AC/DC – Back in Black – 1980 – Rock – 49 milhões.
Esse conjunto de rock é uma grande referência em se tratando de rock pesado, com fãs pelo mundo inteiro, é o segundo maior vendedor de discos, perdendo só para o rei da música pop.

Pink Floyd – The Dark Side of the Moon – 1973 – Progressive rock – 45 milhões.
Se alguém duvidava que o rock tinha alguma coisa de intelectual, Pink Floyd provou que estavam enganados. O grupo mostra o verdadeiro objetivo do rock, com músicas que viraram hinos da liberdade, como é o caso da música “The Wall”, a guerra é seu tema favorito.

Meat Loaf – Bat Out of Hell – 1977 – Rock – 43 milhões.
Outra banda muito conceituada e com grande potencial de vendas de discos, apesar de não ser tão falada no Brasil.

Eagles – Their Greatest Hits (1971–1975) – 1976 – Rock – 42 milhões.
Uma banda que canta grandes hits do tipo surf-hits, mas com uma qualidade muito superior. Sua música de maior sucesso “Hotel Califórnia” tocou até a exaustão.

Vários artistas – Dirty Dancing – 1987 – Dance / Pop – 42 milhões.
Dirty Dancing foi um filme musical de muito sucesso na década de 80, assim como outro filme de sucesso da mesma época, Labamba, trouxe vários hits do passado. A grande diferença é que Dirty Dancing traz novos grandes sucessos, além de muita dança.

Andrew Lloyd Webber – O Fantasma da Ópera – 1986 – Teatro musical – 40 milhões.
Fugindo a regra, “O Fantasma da Ópera” entrou para a lista dos maiores álbuns da história da música, mesmo sem ser um filme de sucesso, foi uma peça de teatro que contagiou o mundo inteiro com suas canções.

Bee Gees / Vários artistas – Saturday Night Fever – 1977 – Disco – 40 milhões.
Durante muito tempo foi a trilha sonora mais vendida do mundo, grandes celebridades copiavam os passos de dança de John Travolta, dançando essa música. O sucesso foi tanto que ficou a dúvida: Os Bee Gees ajudaram John Travolta, ou foi John Travolta que ajudou os Bee Gees?
Uma curiosidade é que os “Bs” “Gs” tem várias origens, mas a mais aceita pelo grupo foi “Brothers Gibbs” ou Irmãos Gibbs: Barry, Maurice e Robim Gibb.
Depois de estarem quase falidos e produzirem e comporem algumas músicas para outros artistas, como a música tema de Grease, os Irmãos Gibbs encontraram uma nova fórmula para o sucesso.

Fleetwood Mac – Rumours – 1977 – Rock – 40 milhões.
Eu, particularmente, sou fã de uma das vocalistas dessa banda, dotada de uma voz fortíssima. A banda foi uma grande inspiração para outras bandas da década de oitenta, mas, no seu caso, foram muito além dos anos oitenta.

Led Zeppelin – Led Zeppelin IV – 1971 – Rock – 37 milhões.
Cultuada como uma das maiores bandas de Rock de todos os tempos, não conseguiu repetir essa vendagem, nem precisou, já estão consagrados entre os grandes mitos da história da música.

Bee Gees – Spirits Having Flown – 1979 – Disco / Pop – 30 milhões.
Depois da febre provocada por Saturday Night Fever, foi fácil repetir a fórmula, acompanhado inclusive de mais um filme de John Travolta.
Os Irmãos Gibbs fizeram muito sucesso no final da década de sessenta e início de setenta, depois perderam o embalo, quase faliram. Foi compondo e produzindo para outros artistas que eles se reencontraram.
Bruce Springsteen – Born in the U.S.A. – 1984 – Rock – 30 milhões
Bruce Springsteen faz parte de uma geração de músicos de sucesso que fez muito sucesso na década de oitenta, inclusive Michael Jackson, ele fazia parte do top desse grupo. Compôs grandes hits de sucesso.

Dire Straits – Brothers in Arms – 1985 – Rock – 30 milhões.
Com um dos melhores guitarristas de todos os tempos, Dire Straits criaram um dos melhores discos da história, com várias músicas de sucesso.

Michael Jackson – Bad – 1987 – Pop / R&B – 30 milhões.
Michael Jackson apresenta três dos discos mais vendidos da história, mas foi aqui que o Marketing começou a fazer a diferença. Todos os órgãos de comunicação eram mobilizados com o intuito de mostrar a música de jackson.
Um amigo meu chegou a afirmar categoricamente – “Michael Jackson compra seu sucesso” – ele estava certo, esse foi considerado um disco com vendagem baixa.
Obs: Compare com o disco do topo, imagine os gastos com publicidade e marketing.

Pink Floyd – The Wall – 1979 – Progressive rock 28 milhões
Pink Floyd sempre foi um grupo engajado em causas sociais e políticas, mas com esse disco eles começaram a derrubar o Muro de Berlin, ou Muro da Vergonha.
The Wall é uma das músicas mais tocadas dos últimos tempos.

Bon Jovi – Slippery When Wet – 1986 – Rock – 28 milhões.
Trazendo o Hard-Rock de encontro ao Pop, Bon Jovi conseguiu achar um meio termo e encantar platéias de todos os gostos. Muita gente torceu o nariz, afirmando que o rock estava morrendo, mas a música ganhou mais um grande álbum de Rock.
Guns N’ Roses – Appetite for Destruction – 1987 – Rock – 28 milhões.
Seguindo a mesma fórmula de Bon Jovi, Guns N’ Roses assumiram o seu lado romântico até no nome, acabando com a fama de que os roqueiros não gostam de mulheres.
Yes Sir. Os roqueiros também amam.
Vários artistas – Grease – 1978 – Pop – 28 milhões.
Esse álbum é nostalgia pura, muita gente lamentou não ter vivido nos anos dourados, depois desse filme, principalmente as mulheres. O filme traz músicas, danças e até aparições de astros famosos, lembrando os anos dourados.

Iron Butterfly – In-A-Gadda-Da-Vida – 1968 – Rock – 25 milhões.
Apesar da vendagem não estar no topo, é bom não se esquecer que nessa época os conjuntos de Rock não contavam com o Marketing de hoje, era tudo com seu próprio talento.

The Beatles – Abbey Road – 1969 – Rock – 30 milhões.
Antes da era das nova mídias, internet e outros recursos de marketing, os Beatles já vinham vendendo muito disco, a longo prazo eles se tornariam o grupo que mais vendia discos no mundo.

The Beatles – Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band – 1967.
Esse disco reuniu muita gente famosa da época, pouco tempo antes do grupo se separar, os Beatles criariam o melhor disco de sua carreira.

Queen – Greatest Hits – 1981 – Rock – 25 milhões –
O que falar do Queen? – O grupo não tinha medo de arriscar, fez parte da vanguarda do rock dos anos oitenta mas sua história teve início antes e continua hoje, mesmo depois da morte de seu vocalista.

Simon & Garfunkel – Bridge over Troubled Water – 1970 – Folk Rock – 25 milhões.
Simon & Garfunkel são a dupla mais afinada da música de todos os tempos, ouvir suas vozes é viajar pelo mundo mágico dos sons musicais. No filme “A Primeira Noite de um Homem”, com Dustin Hofman em iníco de carreira, pode-se conferir o melhor da música da dupla.
U2 – The Joshua Tree – 1987 – Rock – 25 milhões.
Os cabos eleitorais do Partido dos Trabalhadores do mundo inteiro são sucesso de crítica de de público, o que é raro na música, além disso, não precisam mais provar nada para ninguém, cada disco é um sucesso.

Whitney Houston – Whitney Houston – 1985 – Pop / R&B – 25 milhões.
Esse foi o início de carreira de Whitney Houston, pode-se dizer que ela fez uma carreira às avessas. Depois de ganhar tudo o que tinha direito, logo no início da carreira, mergulhou fundo no pior que a vida pode oferecer.

Madonna – True Blue – 1986 – Pop – 24 milhões.
Eu não acho que esse seja o melhor disco de Madonna, curiosamente, foi uma época em que ela começou a mostrar seu talento de comediante no cinema, sendo elogiada pela crítica.

Carole King – Tapestry – 1971 – Pop – 22 milhões.
Mais um disco da época em que era preciso ter talento para vender disco, daí a importãncia dessas vendagens.
Madonna – Like A Virgin – 1984 – Pop / Dance – 21 milhões.
Esse sim é o disco mais criativo de Madonna, apesar de ela estar muito mais madura hoje. Nessa época ela enlouquecia os jovens – como eu, por exemplo – com aquela vozinha forçada de menina sapeca.

Bob Marley & The Wailers – Legend – 1984 – Reggae – 20 milhões.
Para quem influenciou o mundo inteiro com sua música, essa é uma vendagem modesta, mas é, de qualquer forma, uma grande tributo, estar na lista dos discos mais vendidos do mundo. Esse é o criador do Reggae.

Blondie – Parallel Lines – 1978 – Rock – 20 milhões.
Muita gente não acredita muito, mas esse é um conjundo de rock muito bom, ajudou formar o acervo de grandes músicas de todos os tempos. Segundo as más línguas, eram os namorados da vocalista que compunham os grandes hits – E quem se importa?
Def Leppard – Hysteria – 1987 – Rock – 20 milhões.
Merecia ter vendido muito mais, mas vencer pelo talento também não é nada mal, isso eles tem de sobra.

George Michael – Faith – 1987 – Pop / R&B – 20 milhões.
Se há alguém no mundo capaz de criar um balanço irresistível em suas músicas, esse alguém é George Michael. Depois que se separou de sua banda, virou um fenômeno, o que mostra que a produção pode limitar a criatividade de um cantor.

Lionel Richie – Can’t Slow Down – 1983 – Pop / R&B – 20 milhões.
Apesar de não ser o mesmo caso de George Michael, The comodoros já faziam muito sucesso antes de Lionel Richie iniciar sua carreira solo, a verdade é que ele continuou o mesmo talentoso da banda, com pop, romântica, tudo de melhor.

Michael Jackson – Off the Wall – 1979 – Pop / R&B – 20 milhões.
Esse é um dos primeiros álbuns de Michael Jackson, antes das grandes campanhas de marketing entrarem em ação, portanto pode se dizer que era o melhor da época.

Prince & the Revolution – Purple Rain – 1984 – 20 milhões.
O excêntrico Prince se uniu a excelente banda The Revolution para criar o melhor álbum de sua história. Melhor de se ouvir do que ver, sem dúvida alguma, Prince é muito chato ao vivo.

Tina Turner – Private Dancer 1984 Rock 20 milhões Rock
Para quem usava só o talento para se promover, Tina Turner é a rainha do pop-rock dos anos oitenta, mas está além dos anos oitenta. Cantou até conseguir ganhar todos os prêmios a que tinha direito, inclusive virou tema de 007.

Fonte: Wikipedia

Texto: By Jânio

junho 11, 2010 Posted by | Música. | , , , , , , , | 16 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: