Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Como vencer a morte ou salvar o planeta

além da morte

Paradoxo da Vida

Como já falamos há algum tempo, o Planeta Terra não precisa que o homem o salve, o homem é o verdadeiro problema.

Até agora, o planeta apenas emitiu avisos,  para que parem de poluir, desmatar, interferir nas forças naturais do Universo. O homem só sentirá a força do planeta, quando já for tarde demais.

Quando os primeiros maremotos devastarem o primeiro continente, grandes capitalistas farão sua última aposta, sua última especulação financeira. Eles apostarão que o planeta sobreviverá, como sempre, estarão certos, mas eles não sobreviverão.

Ao longo dos tempos, o homem encontrou formas de vencer a morte, essa, sem dúvida é uma de suas maiores realizações, seu maior pecado também.

Acreditar na imortalidade da alma, trouxe paz aos homens, mas, para alguns ambiciosos, possibilitou que eles cometessem excessos constantemente. 

Podemos citar algumas  formas de vencer a morte e acabar de vez com o medo de morrer.

RELIGIÃO – Não se tem registro de quando surgiram as primeiras religiões, mas, considerando-se como a tecnologia evoluía lentamente no mundo antigo, isso quando toda uma civilização não era destruída, eliminando vestígios de sua cultura e tecnologia, deve ter sido há muito tempo.

Através dos primeiros registros, entre 1.500 e 3.500 antes de Cristo, já verificamos que a história ia muito além dessa época, e que as principais bases da sociedade já estavam consolidadas havia muito tempo.

O chamado Berço da Civilização, o poderoso Império Romano, já sentia a falta dessa história, dessa tradição. Para expandir o seu império, Roma precisava não só destruir todas as culturas existentes no mundo, como criar a sua própria história, tradição e cultura.

Observando os registros da história, notamos que a Grécia só foi poupada devido ao fato de Roma necessitar dela para adquirir seus próprios conhecimentos. Foi através dos pensadores Gregos que Roma fundou as bases para estruturar o seu império, bases que até hoje, mais de dois mil anos depois, ainda são respeitados e admirados pelos grandes estadistas sonhadores.

Em todos os governos modernos, há vestígio das idéias de Roma, que na verdade eram gregas, mas foram adotadas pelo império.

Pesquisas minuciosas tem revelado que os chamados povos bárbaros, na realidade não eram tão bárbaros assim, os romanos eram os verdadeiros bárbaros, destruindo tudo por onde passavam. Eles sabiam do poder de sua organização, mas faltava a cultura, a tradição, a religião presente nessas culturas.

Pelas suas crenças e fé, esses povos não temiam a morte, nem viam as riquezas materiais acima do lado espiritual.

Resumindo: César não era mais temido que a força do trovão, nem adorado mais que o brilho do sol ou o misticismo das estrelas. Boa parte das ciências ocultas, astrologia, astronomia e outros conhecimentos, ainda estão ligados a esses elementos.

A religião judaica foi responsável pelo nascimento de outras duas grandes religiões, duas irmãs que nunca se entenderam, o cristianismo e o islamismo. Foi na época em que esteve no Egito que o povo judeu viu a necessidade de registrar a sua história.

Esse evento foi tão importante, que os dez mandamentos passaram a ser protegidos como o que havia de mais sagrado. Através de sua religião, os hebreus eram imortais, acreditavam na imortalidade da alma.

Várias outras religiões tem a sua forma de vida espiritual, com um elemento em comum, a imortalidade. O Hinduísmo, Islamismo, Cristianismo, Espiritismo, cada uma delas crê na importância da imortalidade do espírito.

CIÊNCIA – Os cientistas nunca ficaram muito satisfeitos com a verdade da religião, precisavam de sua própria verdade. Foi com a ajuda de Darwin que criaram a sua versão da história do homem, mas foi com a física e homens como Albert Einstein que finalmente eles venceram a morte, tornando-se imortais.

Segundo Einstein, a morte é apenas uma ilusão, visto de uma galáxia muito distante, nós nem nascemos ainda. O nascimento, vida e morte, seriam apenas elementos aprisionados no tempo e no espaço.

FILOSOFIA – Recentemente minhas preces foram ouvidas, eu que nunca gostei de cálculos matemáticos, sempre fui completamente leigo em física, descobri que a física finalmente encontrou o seu limite.  Depois de se unir a astronomia, a física expandiu tanto que já não consegue provar suas próprias teorias, passando para o ramo da filosofia, como é o caso da teoria das cordas.

Segundo a teoria das cordas, o Universo possui várias dimensões alternativas, onde nós fazemos parte de uma delas. Por essa teoria, haveriam várias realidades alternativas, num Universo amplo de possibilidades.

Eu não fiquei muito satisfeito em fazer parte de um filme, como na teoria de Einstein, mas na filosofia, eu vi a possibilidade de estudar um pouco de filosofia, eu quero dizer, física. Além da possibilidade de o homem voltar as suas raízes, onde era mais inteligente, mais humilde e fazia menos bobagens.

CONCLUSÃO: Com o intuito de ser imortal, o homem vem acelerando o processo do desenvolvimento do conhecimento, o problema é que, nessa corrida contra o tempo, ele se esquece que tudo tem hora certa para acontecer.

Os maiores cientistas do mundo, entre eles Einstein, foram os responsáveis pela criação da bomba atômica.

Recentemente, alguns cientistas loucos tiveram a ideia estúpida de simular o buraco negro. Eu sempre achei que a estupidez da criação da bomba atômica nunca pudesse ser superada, eu estava errado, felizmente, eles fracassaram, fomos salvos pela sua própria estupidez.

O grande problema que enfrentamos agora é o ego de cientistas malucos, cientistas que querem provar a todo custo suas teorias, mesmo que isso cause o fim de nossos tempos.

by Jânio

setembro 7, 2010 - Posted by | Reflexões | , , , , , , , , , , , , ,

7 Comentários »

  1. […] * Publicado no MadeInBlog […]

    Curtir

    Pingback por Ver! | Blog | Como vencer a morte ou salvar o planeta | setembro 7, 2010 | Responder

  2. Meu caro amigo Jânio, bom dia!!!
    Que texto maravilhoso, que todos leiam e reflitam sobre o assunto, um belo puxão de orelhas na raça humana!!!
    O homem tem que deixar de pensar que “sempre foi assim” e cuidar melhor de sua casa, aquilo que Deus nos deu para morar, fala-se muito em preservação, mas a destruição continua a pleno vapor… fala-se uma coisa e faz outra… é como você diz, os avisos já estão chegando.
    Parabéns pelo excelente texto, adorei!!!
    Grande abraço e muita paz!!!

    Curtir

    Comentário por Pirollo | setembro 7, 2010 | Responder

  3. Olá Luis:

    É sempre bom contar com sua participação, isso mostra que ainda não passamos o limite da razão.

    Como seria bom se todos crêssem na imortalidade da alma e fizessem por merecer uma vida eterna, divina, não é mesmo?

    ABS

    Curtir

    Comentário por Janio | setembro 7, 2010 | Responder

  4. Olá Janio!

    Entendo que todo o conhecimento nos ajuda pra facilitação de todas nossas necessidades atuais, e entendo que é muito bom suprir nossas curiosidades e que homem esquece seus limites, desrespeitando tudo. Mas, nós do lado dos créditos a nossa Alma, devemos reverenciá-la e acreditar que Deus, nosso criador sabe e permite tudo até o ponto essencial e necessário para o desenvolvimento de cada um. Cabe a nós permitir e dar créditos entregando de todo o nosso coração os humanos para nós errantes, nas mãos de Deus e crer de todo o coração que Ele está sim providenciando todo o caminho essencial para o avanço de cada um de nós! Quanto mais crermos em Deus e na existência da nossa Alma, tudo será conduzido de uma forma a podermos ver os SEus feitos e com grandeza o glorificaremos providencia divina realizada na terra! Parabéns pelo estudo!

    Um abraço,
    “Todo o Conhecimento é Luz que Inspira a Alma” -*Vera Luz*-

    Curtir

    Comentário por -*Vera Luz*- | setembro 8, 2010 | Responder

  5. Olá Vera:

    Muito bom seu comentário.

    De minha parte, acredito que esse regresso às nossas raízes, para a filosofia, visto que encontramos os nossos limites, será muito bom. Pararemos de tentar provar nossas teorias relacionadas ao que não conhecemos direito.

    Em nossa pequenez, seremos mais humildes, como Sócrates, Jesus e tantos outros líderes importantes; lembraremos que Deus existe e que até alguns conhecimentos que possuímos, talvez devam ficar mantidos no obscuro, já que não pode ser controlado.

    ABS

    Curtir

    Comentário por icommercepage | setembro 8, 2010 | Responder

  6. Janio o que a raça humana não entende é que somos apenas inquilinos neste planeta. Só sobreviverá aqueles que se adaptarem as novas condições do planeta.
    Excelente post,
    abraços,
    Vitor.

    Curtir

    Comentário por Vitor | setembro 8, 2010 | Responder

  7. Olá vitor:

    É isso mesmo. A terra não precisa ser salva por nós, ou melhoramos nossos hábitos, ou seremos varridos do mundo, para que novas eras tenham início.

    ABS

    Curtir

    Comentário por Jânio | setembro 9, 2010 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: