Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Porque é tão difícil aceitar Jesus?

O filho de Deus.

O filho de Deus.

A religião judaica, inclusive, tem em comum justamente a negação da divindade de Jesus, divindade esta que mesmo sendo negada, não nega o fato da grandeza dos ensinamentos de Jesus.

Os muçulmanos tem a ideia de que quem foi crucificado foi outra pessoa, contrariando toda a lógica Cristã, chegam a afirmar que quem foi crucificado, foi outra pessoa, Judas Iscariotes, outros afirmam ser Simão Cerene, fisicamente diferente de Jesus, vindo da líbia.

O Alcorão não só aceita a existência de Jesus, como reconhece-o como um grande profeta, mas, ao que parece, Maomé provoca polêmica no Cristianismo a revelar os textos  que teria recebido de Alah.

Veja o texto:

“Incorrem em blasfêmia aqueles que disseram que: “Deus é o Messias, Filho de Maria”. Dize (ó Muhammad): Quem poderia fazer algo se Deus quisesse aniquilar o Messias, Filho de Maria, e a mãe dele (inclusive) e todos os seres da terra? Unicamente a Deus pertence o reino dos céus e da terra, e tudo quanto há entre ambos. Deus cria o que Lhe apraz, e é Todo­Poderoso.” Alcorão 5: 1753

“Blasfemaram aqueles que disseram que Deus é o Messias, Filho de Maria. O próprio Messias dissera: “Ó filhos de Israel, adorai a Deus que é Meu Senhor e Vosso Senhor”. Quem crê em semelhantes a Deus (quem for politeísta), Deus lhe impedirá, para sempre, o acesso ao paraíso, e sua morada é o inferno. O Messias, Filho de Maria, não é mais que um Apóstolo (de Deus) como os Apóstolos que o antecederam, e a mãe dele era uma Beata, contudo, ambos (Jesus e Maria) ingeriam alimentos.. .”

Alcorão 5:7251

Ao contrário da religião judaica que nega a divindade de Jesus, mas convive harmoniosamente com o catolicismo, o Alcorão deixa claro a suposta blasfêmia.

Seria uma coincidência que Maomé fosse tão respeitado entre os muçulmanos, como Jesus é entre os cristãos?

Não há entre os muçulmanos quem fale de Jesus, reconhecidamente um Profeta, como falam de Maomé, o último Profeta do Alcorão, já que este foi escrito pelo próprio Maomé, supostamente recebido diretamente de Alah.

Jesus Cristo, de qualquer modo que seja visto, mesmo sem falarmos de seus milagres, apenas os seus ensinamentos e a sua filosofia, já seria, certamente,  o homem mais brilhante que pisou na face da Terra.

Foi a partir de Jesus que o mundo se dividiu entre o antes de Cristo e o depois de Cristo, a humildade e a capacidade de negar a tudo o que fosse material, coloca Jesus como o um ser único em toda a história.

Maomé criou a cultura mulçumana de Alah, talvez por isso seja tão respeitado, os muçulmanos se identificam muito com o Alcorão, fazendo dele a essência de sua cultura.

O próprio alcorão, além de entrar em contradição com o Cristianismo, ainda costuma ser mal interpretado pelos seus próprios seguidores, causando muita guerra e derramando muito sangue, o mesmo erro que o Cristianismo cometeu no passado.

O Cristianismo é bem claro, sendo assim, é constituído de vários livros, apresenta várias óticas diferente, sendo que as três versões do evangelho, Mateus, Lucas e Marcos são exatamente iguais, com exceção de algumas palavras que não alteram, mas se complementam.

Outra característica a ser destacada, no Cristianismo, é a separação total do poder, político, e da religião, mostrando como pode ser perigoso misturar as duas coisas.

Durante toda minha vida, vi textos da Bíblia serem usados de maneira egoísta, para quem conhece sua essência, como eu, não é difícil reconhecer o equívoco.

As prostitutas costumam citar a história de Maria Madalena, como uma maneira de se sentir humanas, fortes, ignorando todo o resto. Numa coisa elas estão certas, a Bíblia representa esperança para todos, a consciência sempre estará pesada diante de seus escritos, sempre haverá a luta, consigo mesmo, para se encontrar, assumir sua própria natureza.

Há textos na Bíblia que poderiam ser aproveitados por oportunistas de várias maneiras diferentes, por políticos, socialistas, comunistas e até por nós pobres mortais, filhos de Deus, mas a Bíblia tem um objetivo, usá-la de maneira oportunista não leva a lugar algum.

By Jânio

agosto 7, 2009 - Posted by | Reflexões | , , , , , , ,

8 Comentários »

  1. Saudações!
    AMIGO JANIO,
    Confesso que não tenho conhecimento sobre a materia em tela.
    Tudo o que sei é que os livros sagrados, ainda permanecerão sagrados por milhares de anos.
    Parabéns pelo excelente texto!
    ABRAÇOS!LISON.

    Curtir

    Comentário por LISONN | agosto 8, 2009 | Responder

  2. Obrigado pelo comentário, em um texto tão polêmico Lisonn.

    Eu já sabia, ha algum tempo, que a religião judaica e o Islamismo não reconheciam a divindade de Jesus, não aceitavam ser ele o Messias.

    Quando eu vi no Wikipedia que Jesus era o Profeta, anterior a Maomé, fiquei surpreso, as duas ulturas são bem distintas, apesar de várias semelhanças.

    ABÇs

    Curtir

    Comentário por Janio | agosto 8, 2009 | Responder

  3. Olá, gostei muito de seus artigos, gostaria de te convidar para partipar de uma rede de troca de conteúdo, para mais detalhes me adiciona no msn co_herdeiro@hotmail.com ou me manda um email ok, ou ainda veja mais detalhes em Abraços. Samuel

    Curtir

    Comentário por Ocasional | março 23, 2010 | Responder

  4. Olá amigo.

    Agradecemos ao interesse, estaremos analisando sua proposto, caso haja interesse de nossa parte, entraremos em contato.

    ABS

    Curtir

    Comentário por Janio | março 23, 2010 | Responder

  5. Na minha opinião Jesus nunca sequer existiu, e mesmo que tenha existido era só um mero homem e o mesmo para o Maomé. É só ver nos dias de hoje,não existi nenhum profeta.messias e isso por serem facilmente desmascarado.

    Curtir

    Comentário por ferreira | fevereiro 16, 2012 | Responder

    • Olá Ferreira:

      Eu entendi perfeitamente o seu ponto de vista e o respeito, mas eu discordo.

      A minha admiração por Jesus é pelas suas palavras e não pelos milagres, eu acho uma pena que o império romano possa ter afetado um pouco sua história.

      Pelo fato dos judeus não acreditarem muito, isso pode ajudar na verdade, já que os judeus escrevem tudo. Mesmo assim, suas palavras são as mesmas da Bíblia.

      ABS

      Curtir

      Comentário por icommercepage | fevereiro 17, 2012 | Responder

  6. […] Porquê é tão difícil aceitar Jesus […]

    Curtir

    Pingback por Necessidade de uma religião « Made in Blog | agosto 8, 2015 | Responder

  7. […] Por que é tão difícil aceitar Jesus […]

    Curtir

    Pingback por Cristo – origem da palavra « Made in Blog | agosto 12, 2015 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: