Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

A história do capitalismo

decadência do capitalismo

Fases do Capitalismo

Eu estava lendo esta lista de temas sobre o capitalismo abaixo e um dos aspectos que me chamou a atenção foi  o fato de haverem  mais crises que “milagres”, pode parecer normal para a maioria das pessoas mais isso não descarta o lado diabólico do controle das pessoas através do sistema. Também não precisa ser um especialista para notar o quanto os países que resistiram ao capitalismo pagaram um preço alto por isso, especialmente os países revolucionários da América Latina O Brasil até ensaiou um protecionismo considerável, mais morreu na  praia.

Através das fases do capitalismo podemos nos relembrar:

Comercial: veio logo depois da decadência do feudalismo e possuía algumas boas iniciativas. Além do desenvolvimento do comércio a nível internacional, politicamente unia a classe média e o povo em um único objetivo. Parecia bom para o povo mas o governo não tinha tanto controle  sobre a população quanto gostaria.

Industrial: depois de um início desastroso, quando desempregou muita gente e os deixou sem alternativa a não ser trabalhar em regime de semi-escravidão. Trabalhavam muito, ganhavam pouco. Foi nessa época que surgiram as primeiras organizações em defesa das minorias. As leis, os sindicatos, entre outras associações, conseguiram evitar o pior, mas o estrago já estava feito, o capitalismo começava a mostrar sua faceta do mal.

Financeiro – Durante essa fase, o capitalismo deixa o caráter social e político e passa a se concentrar mais nas questões econômicas que influenciariam nas fases seguintes.

Informacional – esta fase demonstrou o quanto os países desenvolvidos se distanciaram dos menos desenvolvidos. Enquanto nos grandes centros europeus e americanos se discutia e estudava o tal fenômeno, os países subdesenvolvidos iniciavam o declínio.

Concorrencial: o que parecia justo nos início, para os países mais desenvolvidos, logo demonstrou que poderia ser facilmente controlada pelos banqueiros mundiais que passavam a controlar os governos através da farsa democrática.

Monopolista: o controle dos governos possibilitou o surgimento do capitalismo monopolista, boicotando países concorrentes em prol de interesses mútuos. Em países subdesenvolvidos como Brasil e México, esse sistema dominou o governo e o Estado entrou em decadência. Em países assim, o crescimento do PIB  é inversamente proporcional ao crescimento do IDH, mesmo assim, não há iniciativa para aumentar a concorrência e melhorar o ambiente de negócios.

Globalização: esse sistema tinha cara de cultura e pretendia facilitar as transações internacionais, ao invés disso, apenas promoveu a lavagem de dinheiro, facilitando a migração de capitais, tornando os países muito mais fracos e a mercê dos grandes grupos multinacionais. Como consequência disso, o novo feudalismo conseguiu a sua grande vingança contra a nova burguesia, classe média, que se viu perdida em meio as teorias mirabolantes que eles fingiam entender e acabaram sendo as maiores vítimas. Assim, os países chamados de ignorantes e sem noção de modernidade, conseguiram se proteger, amparados por um nacionalismo ultrapassado,  mistura de capitalismo e socialismo – controle do capital pela elite e socialismo para os pobres.

Esse sistema deu tão certo no Brasil que vem sendo desenvolvido à imperfeição na China e  certamente será aproveitado também por países como a Argentina no futuro.

O México merece uma observação especial, já que esse parece ser o futuro de um sistema bizarro que consegue quase sempre se transformar, apresentando alternativas bizarras que não são adequadas a países subdesenvolvidos, como é o caso da legalização da maconha e prostituição para salvar o caos da economia que eles mesmos criaram.

A China, Brasil e Argentina são exemplos de países que caminham em um terreno perigoso. Concentrando gigantescos centros metropolitanos com IDH acima da média, enquanto outras regiões permanecem isoladas e sob risco de se transformarem em sociedades mutantes, pior, sem poderes.

By Jânio

Você também pode gostar de:

O erro americano

Legalização da prostituição

Paraísos fiscais da máfia brasileira

Quem são os donos do mundo

Atividade que mais dá lucro

julho 22, 2015 - Posted by | Política | , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: