Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Pacto con el diablo

Publicado em 6 de mai de 2017

En este episodio de Keiser Report, Max y Stacy hablan de las migajas que reciben los inversores y del colapso de los bancos hipotecarios. En la segunda parte Max entrevista a Paul Craig Roberts, secretario adjunto del Tesoro en tiempos de Ronald Reagan, acerca del fracaso del capitalismo a la hora de rendir cuentas por los costos externalizados.

MÁS EPISODIOS DEL PROGRAMA: https://actualidad.rt.com/programas/k…

¡Suscríbete a RT en español!
http://www.youtube.com/user/Actualida…

RT en Twitter: https://twitter.com/ActualidadRT
RT en Facebook: https://www.facebook.com/ActualidadRT
RT en Google+: https://plus.google.com/+RTenEspanol/…
RT en Vkontakte: http://vk.com/actualidadrt

Vea nuestra señal en vivo: http://actualidad.rt.com/en_vivo

RT EN ESPAÑOL: DESDE RUSIA CON INFORMACIÓN

 

maio 6, 2017 Posted by | Espanhol | , , | Deixe um comentário

A história do capitalismo

decadência do capitalismo

Fases do Capitalismo

Eu estava lendo esta lista de temas sobre o capitalismo abaixo e um dos aspectos que me chamou a atenção foi  o fato de haverem  mais crises que “milagres”, pode parecer normal para a maioria das pessoas mais isso não descarta o lado diabólico do controle das pessoas através do sistema. Também não precisa ser um especialista para notar o quanto os países que resistiram ao capitalismo pagaram um preço alto por isso, especialmente os países revolucionários da América Latina O Brasil até ensaiou um protecionismo considerável, mais morreu na  praia.

Através das fases do capitalismo podemos nos relembrar:

Comercial: veio logo depois da decadência do feudalismo e possuía algumas boas iniciativas. Além do desenvolvimento do comércio a nível internacional, politicamente unia a classe média e o povo em um único objetivo. Parecia bom para o povo mas o governo não tinha tanto controle  sobre a população quanto gostaria.

Industrial: depois de um início desastroso, quando desempregou muita gente e os deixou sem alternativa a não ser trabalhar em regime de semi-escravidão. Trabalhavam muito, ganhavam pouco. Foi nessa época que surgiram as primeiras organizações em defesa das minorias. As leis, os sindicatos, entre outras associações, conseguiram evitar o pior, mas o estrago já estava feito, o capitalismo começava a mostrar sua faceta do mal.

Financeiro – Durante essa fase, o capitalismo deixa o caráter social e político e passa a se concentrar mais nas questões econômicas que influenciariam nas fases seguintes.

Informacional – esta fase demonstrou o quanto os países desenvolvidos se distanciaram dos menos desenvolvidos. Enquanto nos grandes centros europeus e americanos se discutia e estudava o tal fenômeno, os países subdesenvolvidos iniciavam o declínio.

Concorrencial: o que parecia justo nos início, para os países mais desenvolvidos, logo demonstrou que poderia ser facilmente controlada pelos banqueiros mundiais que passavam a controlar os governos através da farsa democrática.

Monopolista: o controle dos governos possibilitou o surgimento do capitalismo monopolista, boicotando países concorrentes em prol de interesses mútuos. Em países subdesenvolvidos como Brasil e México, esse sistema dominou o governo e o Estado entrou em decadência. Em países assim, o crescimento do PIB  é inversamente proporcional ao crescimento do IDH, mesmo assim, não há iniciativa para aumentar a concorrência e melhorar o ambiente de negócios.

Globalização: esse sistema tinha cara de cultura e pretendia facilitar as transações internacionais, ao invés disso, apenas promoveu a lavagem de dinheiro, facilitando a migração de capitais, tornando os países muito mais fracos e a mercê dos grandes grupos multinacionais. Como consequência disso, o novo feudalismo conseguiu a sua grande vingança contra a nova burguesia, classe média, que se viu perdida em meio as teorias mirabolantes que eles fingiam entender e acabaram sendo as maiores vítimas. Assim, os países chamados de ignorantes e sem noção de modernidade, conseguiram se proteger, amparados por um nacionalismo ultrapassado,  mistura de capitalismo e socialismo – controle do capital pela elite e socialismo para os pobres.

Esse sistema deu tão certo no Brasil que vem sendo desenvolvido à imperfeição na China e  certamente será aproveitado também por países como a Argentina no futuro.

O México merece uma observação especial, já que esse parece ser o futuro de um sistema bizarro que consegue quase sempre se transformar, apresentando alternativas bizarras que não são adequadas a países subdesenvolvidos, como é o caso da legalização da maconha e prostituição para salvar o caos da economia que eles mesmos criaram.

A China, Brasil e Argentina são exemplos de países que caminham em um terreno perigoso. Concentrando gigantescos centros metropolitanos com IDH acima da média, enquanto outras regiões permanecem isoladas e sob risco de se transformarem em sociedades mutantes, pior, sem poderes.

By Jânio

Você também pode gostar de:

O erro americano

Legalização da prostituição

Paraísos fiscais da máfia brasileira

Quem são os donos do mundo

Atividade que mais dá lucro

julho 22, 2015 Posted by | Política | , , , | Deixe um comentário

Quem roubar primeiro

Poder do Dinheiro

Poder do Dinheiro

Eu tenho lido muitas críticas ao capitalismo, sistema mais forte entre todos os que foram implantados nas últimas décadas. Sempre me vem uma pergunta perturbadora à cabeça: Capitalismo é um sistema político, social, econômico, ou seria uma mistura de tudo isso?

A terceira opção é a mais adequada mas não ajuda muito, ao invés disso, traz uma nova pergunta: Qual é o setor predominante no capitalismo?

A resposta é óbvia e está no próprio nome desse dito sistema econômico, portanto, a economia prevalece. É através desse sistema que os magnatas capitalistas conseguem privilégios, lucros, e poder, muito poder.

Entretanto, nem todos os países são iguais. Em países elitizados como o Brasil, os magnatas capitalistas decidem quem deve ser pobre, ser preso ou morrer.

Para protegê-los, um subsistema tem sido elaborado a perfeição, o sistema burocrático.

A burguesia também tem sido privilegiada por esse sistema burocrático, afinal, a maior parte do trabalho/crime, burocrático é executado por burgueses da Idade Contemporânea. É através desses trabalhos criminosos que o errado é visto como certo, sem que ninguém consiga provar o contrário.

Recentemente, houve muitas manifestações contra a censura na internet, a mídia com maior audiência do mundo. Apesar de ter a maior audiência, a internet não é considerada mídia de massa, já que é uma ferramenta pessoal, dividida por canais.

Muitos grupos financeiros tem se mobilizado em torno das principais ferramentas, com o intuito de transformar a internet em mídia de massa, mas ainda não conseguiram. A maioria das ferramentas são compradas, mas sempre tem uma que foge ao controle do dinheiro, já que é muito difícil saber qual vai se destacar.

No fundo, não são os direitos autorais que preocupam mais os capitalistas, é o monopólio da informação que encontrou um adversário a altura, apesar de a maioria dos internautas repetirem informações prontas.

Entretanto, o direito autoral é uma das vítimas da burocracia. É através da burocracia que o autor perde seus direitos para as empresas capitalistas, as mesmas que lutam para censurar a internet.

Essa prática não é nova, há muito tempo que autores consagrados da pintura, escultura, letras, músicas e outras áreas, tem morrido na miséria. Os próprios banqueiros Rothschilds, idealizadores do poder pelo capital, tem investido muito em obras de arte.

A maioria dessas práticas criminosas são legais e dificilmente um ladrão de composição musical irá para a cadeia, isso porque a arte é uma área extremamente lucrativa, não para o autor, mas para as empresas que se apropriam, adquirem dessas obras. Assim, ou o autor faz um acordo e aceita as migalhas, ou ficará sem nada.

Nesse mundo criminoso, tem surgido empreendedores especialistas em crimes burocráticos, como é o caso de Sílvio Santos, um empresário dono de uma das maiores redes de televisão do país e que conseguiu a façanha de dar um golpe de quatro bilhões e meio de reais nos cofres públicos.

Algumas pessoas se espantaram com o golpe do Grupo Sílvio Santos, mas não o suficiente para afetar a sua audiência.

O Caráter do empresário já poderia ser avaliado pela sua história. Começou como um camelô, tornou-se um apresentador de programas, dono de TV, rede e criou um sorteio/concurso para disfarçar o jogo que é ilegal no país, e que era monopolizado pela máfia dos políticos.

Entre seus famosos golpes, estava a extinta Rede Manchete que ousou desafiar o poderio da Rede Globo e pagou por isso. Muitas histórias em torno da transação foram veiculadas pela imprensa, numa época em que a Rede Globo praticamente detinha o monopólio da informação.

Segundo tais informações, a negociação da falência da Rede Manchete envolvia até presidente da república, mostrando a força da Rede Globo que, por sinal, foi responsável pela queda desse presidente.

A transação foi impugnada, a fumaça baixou e logo surgiram os boatos que um grupo estrangeiro havia comprado a Rede de TV. O conteúdo da TV, entretanto, estava nas mãos do empresário Sílvio Santos, que se faz de dissimulado quando a questão dos direitos autorais vem à tona.

A Rede Globo que via seu monopólio em risco, nem imaginava que uma nova ferramenta surgiria depois disso e que seria incontrolável, a internet.

A Rede Globo começou de forma obscura, cresceu, eliminou os concorrentes, com a ajuda de capital internacional, o que era proibido e fez alianças com políticos como Collor e Sarney, afiliados da rede, e com Ricardo Teixeira e família, com direito a João Havelange, FIFA e outros golpes.

No Paraná, uma pequena ideia se tornou um grande negócio, a lavagem de dinheiro.

A rede de bancos públicos do governo do estado do Paraná criou uma máfia de lavagem de dinheiro jamais vista no Brasil, talvez no mundo.

Jaime Lerner era o governador que atraía as empresas do mundo inteiro e tornava-se celebridade conhecida, o crime de lavagem de dinheiro era perfeito, já que envolvia toda a alta burguesia brasileira, desde políticos e empresários, até apresentadores de TV e jogadores de futebol, enviando dinheiro para infernos fiscais.

Uma coisa que nunca pode ocorrer em grandes organizações mafiosas é um erro, cálculo, logística, etc. Erros inevitavelmente atraem a atenção da polícia.

Foi isso o que aconteceu no Paraná, onde dois erros se destacaram. Um apresentador de sorteios que chamou até a atenção de Sílvio Santos, que deu o golpe nos sorteados e desapareceu, e as relações obscuras do governador Jaime Lerner e do presidente da Câmara dos Deputados, Aníbal Cury, com um empresário de desmanche de carros.

Esses dois erros atraíram a polícia que descobriu um gigantesco esquema de lavagem internacional, com direito a bancos no Paraguai e Nova Iorque.

Felizmente, para eles, não há justiça no país, ninguém foi preso e todos viveram felizes para sempre.

… menos o apresentador do sorteio que desapareceu e só PC Farias sabe onde foi parar.

By Jânio

Filosofia anti-democrática

Vendedoras de sonhos e pesadelos

Mapa dos ricos

maio 3, 2013 Posted by | Política | , , , , , , | Deixe um comentário

Imobiliárias americanas já iniciam investimentos no Brasil.

Bolha brasileira

Imobiliárias no Brasil

Durante muito tempo, o processo de globalização andou de vento em poupa, a ideia era eliminar a taxação de capitais, para que os ricos transferissem sua riquezas para os poises ricos, atualmente, tem havido um movimento para evitar a debandada de capitais dos países desenvolvidos para os países emergentes.

Os países emergentes, de esquerda, tem aceitado essas idéias anti-globalização sem saber que estão sendo enganados. O que está acontecendo é que os países desenvolvidos sentiram, na pele, o que os países pobres sentem há muito tempo, debandada de capital para fora de seus respectivos países.

Três das maiores imobiliárias dos Estados Unidos já mudaram de vez o foco de sua gestão, vendo o Brasil como o lugar certo para expandir suas franquias.

Como todos nós sabemos, o centro da crise mundial, que teve seu limite verificado no ano de 2.009, foram os Estados Unidos. Dentro dos EUA, o segmento que deu origem à toda a catástrofe financeira, foi o setor imobiliário e é esse o motivo da debandada das grandes imobiliárias para o Brasil.

No Brasil, essas imobiliárias encontrarão o crédito que precisam para aquecer o mercado, criando uma versão da especulação, ou bolha, americana, aqui no Brasil. A política brasileira tem investido pesado no setor imobiliário, essa é a forma mais fácil de se fazer política pública no Brasil.

Uma franquia das maiores imobiliárias do mundo, Made in USA, gira em torno de oitenta mil reais e a mais conhecida, no Brasil, mesmo antes de iniciar suas atividades, era a Century 21.

Com isso, todo o tão sonhado processo de globalização, causador de tanto desemprego em todo o mundo, sofrerá um duro golpe. O cérebro do capitalismo já tem levantado a ideia de que os capitais não devem ter um giro tão rápido, o que prejudica a economia dos países; FHC deve concordar com ele, mas pelo menos o Chico Lopes ficou rico.

Na realidade. os países ricos estão protegendo suas economias, que durante o século vinte levou muitos países à falência e ao caos, graças às suas especulações imobiliárias.

Pode ser que suas idéias de diminuir o fluxo de capital para o exterior não os ajude a sair da crise, mas, com certeza, trará mais estabilidade para o mundo, mesmo mantendo os países mais ricos, mais ricos por algum tempo, e os países pobres, mais pobres por mais tempo.

Até que eles resolvam mudar as regras do jogo novamente, o que se sabe é que na metade do mundo, principalmente os emergentes, eles perderam para a esquerda, uma grande derrota para uma ideologia capitalista que reinou absoluta durante séculos, primeiro nas mãos da Inglaterra, e no século vinte, sob o controle dos EUA.

“We are the world, we are the children; we are the ones who make a brighter day

So let’s start giving”

By Jânio

abril 4, 2010 Posted by | Internacional | , , , , , , , , , | 12 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: