Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Usuários esgotam maconha de farmácias de Montevidéu em primeiro dia de vendas

Da EFE
População faz fila em frente a farmácia para comprar maconha
Após alta procura, os estoques de maconha nas farmácias de Montevidéu se esgotaramRaúl Martínez/EFE

Usuários cadastrados para comprar maconha para uso recreativo esgotaram os estoques das quatro farmácias de Montevidéu registradas no Instituto de Regulamento e Controle de Cannabis do Uruguai (Ircca) nesta quarta-feira (19), o primeiro dia de vendas da substância nesses estabelecimentos.

As quatro drogarias da capital uruguaia confirmaram à Agência EFE que venderam toda a maconha que tinham. Em algumas delas, o produto acabou apenas algumas horas depois de as lojas serem abertas.

As farmácias amanheceram com longas filas formadas por pessoas que queriam comprar as duas variedades que o governo do Uruguai colocou no mercado, chamadas de Alfa I e Beta I.

Ainda que os dois tipos tenham algumas diferenças de composição, a porcentagem de psicoatividade de ambos é de 2%. As embalagens, de cinco gramas de cannabis cada, incluem uma série de recomendações e indicações para os usuários.

A aquisição em farmácias é uma das três formas para comprar maconha previstas na lei aprovada em dezembro de 2013 no Uruguai, no governo do ex-presidente José Mujica. Os uruguaios também podem cultivar a planta ou comprá-la em clubes de cultivo.

Fontes de um dos estabelecimentos não souberam informar quando os estoques de maconha serão repostos.

Edição: Lidia Neves
Agência Brasil

julho 20, 2017 Posted by | Internacional | , | Deixe um comentário

Uruguaios fazem longas filas para comprar maconha nas farmácias

remédio do capeta

Da Agência EFE

Desde o início do dia centenas de pessoas de várias idades fizeram longas filas para adquirir  maconha para uso recreativo nas farmácias do Uruguai, que deu início à venda do produto nesta quarta-feira (19). A informação é da agência EFE.

Nem mesmo o clima invernal deteve os consumidores, que aguardavam por este dia desde que o governo uruguaio aprovou a lei que legalizou a produção e venda da maconha com fins recreativos. Em uma das farmácias situadas no centro de Montevidéu, a fila tinha ocupava metade do quarteirão, com espera de aproximadamente uma hora para o atendimento.

Apesar da demora e do frio, a cada vez que uma pessoa saía do local com o seu pacote de cinco gramas de Cannabis, máximo permitido, as outras se alegravam e as cumprimentavam. A alegria não estava somente entre os quem faziam a fila, já que muitos dos carros que passavam pelo local buzinavam para os compradores da maconha.

Daniela Cambón, uma das jovens que comprou a erva, disse à que a medida era muito boa, já que iria regularizar a venda e “sair do proibicionismo”, permitindo combater o mercado negro. Segundo ela, apesar da longa espera, não houve dificuldades para realizar a compra e todos saíram da farmácia “muito felizes”.

Diante da jovem, um homem de aproximadamente 70 anos esperava para adquirir a maconha e narrava com bom humor algumas situações de sua juventude. Na opinião dele, era impensável que algum dia o Uruguai seria o primeiro país do mundo a legalizar a venda de maconha com fins recreativos.

Identidade

O processo de venda começa com a identificação do consumidor por um sistema de biometria, de modo a conferir se o usuário está habilitado para comprar. Isso trouxe alguns problemas, já que em certos momentos o sistema caiu ou não reconheceu o usuário, que teve de voltar para casa sem o produto. Algumas pessoas, inclusive, tiveram que voltar aos Correios, onde é feito o registro dos interessados, para se inscreverem novamente como consumidores.

Nos dias anteriores, muitos especularam que a baixa porcentagem de THC (principal componente psicoativo da maconha) na maconha disponibilizada ao público faria com que a substância não tivesse o efeito esperado. No entanto, os que abriram o envelope descreveram o produto como “muito bom” e de “muito boa qualidade”.

Uma das maiores dificuldades no começo da venda foi a pouca quantidade de farmácias habilitadas para comercializar a substância na capital uruguaia: apenas quatro, muito pouco perante os mais de três mil compradores inscritos que vivem em Montevidéu.

Muitos dos usuários presentes na fila opinaram que a medida põe o Uruguai diante dos olhos do mundo, como o início de algo que poderá ajudar a impulsionar uma mudança cultural e combater o problema do tráfico de drogas, servindo como exemplo para os outros países.

Agência Brasil

 

 

julho 20, 2017 Posted by | Internacional | , , | Deixe um comentário

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: