Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Senadores que votaram contra Aécio

Senadores ausentes:

Armando Monteiro (PTB-PE)

Cristovam Buarque (PPS-DF)

Gladson Cameli (PP-AC)

Gleisi Hoffmann (PT-PR)

Jorge Viana (PT-AC)

Ricardo Ferraço (PSDB-ES)

Rose de Freitas (PMDB-ES)

Sérgio Petecão (PSD-AC)

Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM)

Como votaram os senadores em relação ao afastamento:

DEM

Davi Alcolumbre (AP): NÃO

José Agripino (RN): NÃO

Maria do Carmo Alves (SE): NÃO

Ronaldo Caiado (GO): SIM

______________

PDT

Acir Gurgacz (RO): SIM

Ângela Portela (RR): SIM

______________

PMDB

Airton Sandoval (SP): NÃO

Dário Berger (SC): NÃO

Edison Lobão (MA): NÃO

Eduardo Braga (AM): NÃO

Elmano Férrer (PI): NÃO

Eunício Oliveira (CE): Presente, não votou (presidente)

Fernando Bezerra Coelho (PE): NÃO

Garibaldi Alves Filho (RN): NÃO

Jader Barbalho (PA): NÃO

João Alberto Souza (MA): NÃO

José Maranhão (PB): NÃO

Kátia Abreu (TO): SIM

Marta Suplicy (SP): NÃO

Raimundo Lira (PB): NÃO

Renan Calheiros (AL): NÃO

Roberto Requião (PR): SIM

Romero Jucá (RR): NÃO

Simone Tebet (MS): NÃO

Valdir Raupp (RO): NÃO

Waldemir Moka (MS): NÃO

Zeze Perrella (MG): NÃO

______________

PODE

Alvaro Dias (PR): SIM

José Medeiros (MT): SIM

Romário (RJ): SIM

______________

PP

Ana Amélia (RS): SIM

Benedito de Lira (AL): NÃO

Ciro Nogueira (PI): NÃO

Ivo Cassol (RO): NÃO

Wilder Morais (GO): NÃO

______________

PR

Cidinho Santos (MT): NÃO

Magno Malta (ES): SIM

Vicentinho Alves (TO): NÃO

Wellington Fagundes (MT): NÃO

______________

PRB

Eduardo Lopes (RJ): NÃO

______________

PROS

Hélio José (DF): NÃO

______________

PSB

Antonio Carlos Valadares (SE): SIM

João Capiberibe (AP): SIM

Lídice da Mata (BA): SIM

Lúcia Vânia (GO): SIM

______________

PSC

Pedro Chaves (MS): NÃO

______________

PSD

Lasier Martins (RS): SIM

Omar Aziz (AM): NÃO

Otto Alencar (BA): SIM

______________

PSDB

Antonio Anastasia (MG): NÃO

Ataídes Oliveira (TO): NÃO

Cássio Cunha Lima (PB): NÃO

Dalirio Beber (SC): NÃO

Eduardo Amorim (SE): NÃO

Flexa Ribeiro (PA): NÃO

José Serra (SP): NÃO

Paulo Bauer (SC): NÃO

Roberto Rocha (MA): NÃO

Tasso Jereissati (CE): NÃO

______________

PT

Fátima Bezerra (RN): SIM

Humberto Costa (PE): SIM

José Pimentel (CE): SIM

Lindbergh Farias (RJ): SIM

Paulo Paim (RS): SIM

Paulo Rocha (PA): SIM

Regina Sousa (PI): SIM

______________

PTB

Telmário Mota (RR): NÃO

______________

PTC

Fernando Collor (AL): NÃO

______________

REDE

Randolfe Rodrigues (REDE-AP): SIM

______________

Sem Partido

Reguffe (S/PARTIDO-DF): SIM

Walter Pinheiro (S/PARTIDO-BA): SIM

——————–

outubro 19, 2017 Posted by | Política | , , | Deixe um comentário

Governistas e oposição traçam estratégias para votação de denúncia no plenário

PMDB controla o poder

Golpe do PMDB

Paulo Victor Chagas – Repórter da Agência Brasil

Enquanto os membros da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) encaminham votação sobre o relatório do deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), que recomenda a aceitação da denúncia contra o presidente Michel Temer, governistas e oposicionistas já falam sobre estratégias a serem adotadas no plenário da Câmara dos Deputados, que irá também analisar o relatório.

Para a base aliada do governo, quem precisa garantir o quórum para garantir o prosseguimento da denúncia é a oposição. No Plenário, 342 deputados precisam votar autorizando o Supremo Tribunal Federal (STF) a investigar o presidente Michel Temer. Já a oposição diz que o governo está mudando de estratégia, por não ter votos suficientes para barrar a denúncia.

Oferecida pela Procuradoria-Geral da República, a denúncia por corrupção passiva contra Temer precisa ser autorizada pelos deputados em dois momentos. Na tarde de hoje, os 66 deputados da CCJ devem concluir a votação do relatório de Zveiter: aceitando ou não. Se o parecer for aceito, vai direto para a votação no plenário. Caso o parecer seja rejeitado na CCJ, um novo relatório será elaborado pela comissão e encaminhado ao plenário. Ainda não há consenso sobre quando essa nova votação deve ocorrer, já que na próxima segunda-feira (17) o Congresso Nacional deve entrar em recesso parlamentar.

De acordo com o Regimento Interno da Câmara, uma sessão deliberativa pode ser aberta com o registro de pelo menos 257 votantes, mas o número é inferior ao mínimo necessário para autorizar ou barrar a denúncia. Por isso, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, tem sinalizado que vai aguardar um quórum bem alto de deputados presentes para abrir a sessão.

Base governista

Carlos Marun (PMDB-MS), da base aliada do governo, afirmou que a oposição está “fugindo” da votação e promove assim uma atitude “antipatriótica”. “Eles é que têm que trazer os votos necessários. A oposição, como não tem esses votos, mente. E o que queremos agora? Que a oposição adie a ida para a praia. Não é hora de ir para a praia. Não é hora de fugir, é hora de trabalhar. O recesso ainda não chegou. Temos que suspender o recesso, se for o caso, e votar essa situação”, defende.

“Estamos fazendo um desafio para a oposição: que a gente vá para o plenário ou amanhã, ou na segunda-feira, ou em qualquer tempo, para que a gente possa todos juntos dar quórum e votar essa denúncia”, provocou o deputado Beto Mansur (PRB-SP), acrescentando que o governo tem votos para ganhar a disputa na CCJ e no plenário.

Oposição

Para o deputado Pompeu De Mattos (PDT-RS), o governo “perdeu o controle da base”. “Tiveram que trocar os membros aqui, no plenário não tem como trocar. O governo não tem quórum para instalar a sessão com 342 votos. Então vamos viver um impasse. Em julho, não se decide nada. Agosto vai ser uma briga feita”, disse o parlamentar da oposição, em referência a estratégia do governo de ter substituído membros na CCJ para evitar que votem a favor do prosseguimento da denúncia.

De acordo com Alessandro Molon (Rede-RJ), o governo está “jogando a toalha” e “batendo cabeça”. “Seja qual for o resultado hoje aqui, o governo já perdeu porque precisou trocar membros da comissão para fabricar um resultado artificial, para manipular a votação da CCJ e isso à custa do dinheiro do povo brasileiro”, disse, adiantando que a estratégia dos contrários ao presidente será de apenas garantir quórum caso a sessão não seja “esvaziada”.

Desde que a denúncia chegou à Câmara, 25 dos 66 integrantes da comissão foram substituídos, de partidos como PMDB, PR, PTB, PRB e Solidariedade.

Edição: Carolina Pimentel
 
Agência Brasil

 

julho 14, 2017 Posted by | Política | , , , | Deixe um comentário

Quem votou contra investigação de Temer

PMDB controla o poder

Golpe do PMDB

Quando Temer falou sobre a fidelidade de Rodrigo Maia, ele não estava brincando e  dá para ver o apoio em peso do DEM ao governo Temer. Já no caso do PSDB, eles são a favor  da denúncia.

Se alguém tinha dúvida se o PSDB abandonaria o governo, os tucanos demonstraram nesta votação. Por outro lado, o PMDB continua gigantesco, apenas o relator votou pela investigação.

Elizeu Dionísio MS e Paulo Abi-Ackel  do PSDB votaram  contra a investigação. 

PT, PDT, REDE e PSOL, assumiram sua posição de esquerda, enquanto partidos como o PV e PSB se dividiram.

Votaram não/contra 40

Alceu Moreira PMDB RS
Andre Moura PSC SE
Antonio Bulhões PRB SP
Arthur Lira PP AL
Beto Mansur PRB SP
Bilac Pinto PR MG
Carlos Bezerra PMDB MT
Carlos Marun PMDB MS
Carlos Melles DEM MG
Cleber Verde PRB MA
Cristiane Brasil PTB RJ
Daniel Vilela PMDB GO
Danilo Forte PSB CE
Darcisio Perondi PMDB RS
Delegado Éder Mauro PSD PA
Domingos Neto PSD CE
Edio Lopes PR RR
Elizeu Dionizio PSDB MS
Evandro Gussi PV SP
Evandro Roman PSD PR
Fabio Garcia PSB MT
Fausto Pinato PP SP
Genecias Noronha SD CE
Hildo Rocha PMDB MA
José Carlos Aleluia DEM BA
Juscelino Filho DEM MA
Laerte Bessa PR DF
Luiz Fernando Faria PP MG
Magda Mofatto PR GO
Maia Filho PP PI
Marcelo Aro PHS MG
Milton Monti PR SP
Nelson Marquezelli PTB SP
Paes Landim PTB PI
Paulo Abi-ackel PSDB MG
Paulo Maluf PP SP
Rogério Rosso PSD DF
Ronaldo Fonseca PROS DF
Thiago Peixoto PSD GO
Toninho Pinheiro PP MG

Votaram Sim/favoráveis  15

Afonso Motta PDT RS
Alessandro Molon REDE RJ
Betinho Gomes PSDB PE
Chico Alencar PSOL RJ
Fábio Sousa PSDB GO
José Mentor PT SP
Jutahy Junior PSDB BA
Júlio Delgado PSB MG
Laercio Oliveira SD SE
Luiz Couto PT PB
Marco Maia PT RS
Marcos Rogério DEM RO
Maria do Rosário PT RS
Patrus Ananias PT MG
Paulo Teixeira PT SP
Pompeo de Mattos PDT RS
Renata Abreu PODE SP
Rocha PSDB AC
Rubens Bueno PPS PR
Rubens Pereira Júnior PCdoB MA
Sergio Zveiter PMDB RJ
Silvio Torres PSDB SP
Tadeu Alencar PSB PE
Valmir Prascidelli PT SP
Wadih Damous PT RJ

Abstenção:

Rodrigo Pacheco PMDB MG

0 ausentes

Fonte: Bol

 

julho 13, 2017 Posted by | Política | , , , , , , | Deixe um comentário

Sem luz, senadoras mantêm ocupação da Mesa do Senado para impedir votação

Karine Melo – Repórter da Agência Brasil
Senadoras da oposição ocuparam a Mesa do Senado para impedir a votação da reforma trabalhista
Senadoras da oposição ocuparam a Mesa do Senado para impedir a votação da reforma trabalhista Antonio Cruz/Agência Cruz

Mesmo com os microfones desligados e as luzes do plenário apagadas, as senadoras de oposição que ocuparam a Mesa do Senado permanecem no local para tentar impedir a votação da reforma trabalhista. O presidente da Casa, Eunício Oliveira, foi impedido de presidir a sessão que iria analisar a proposta.

O protesto é feito pelas senadoras Gleisi Hoffmann (PT-PR), Fátima Bezerra (PT-RN), Ângela Portela (PT-ES), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Lídice de Mata (PSB-BA), Regina Sousa (PT-PI) e Kátia Abreu (PMDB-TO).

A ocupação foi criticada por senadores governistas. “Isso é um verdadeiro vexame para o Senado, eu diria até uma vergonha. Nunca aconteceu isso aqui. Eu só posso dizer que estou chocado. Diante disso que aconteceu acho que o presidente está certo. O que nós queremos é votar, tudo se resolve aqui no voto e não dessa maneira”, disse o senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN).

Já o senador Jorge Viana (PT-AC) disse que o impasse se deve à forma com que o governo está conduzindo as reformas no Congresso. “É uma atitude de um grupo de senadoras. É isso que dá esse impasse que o Brasil está vivendo. É claro que não é bom, mas, por outro lado, como é que pode se fazer uma reforma trabalhista sem que o Senado possa alterar um inciso, um artigo de uma lei que é tão importante para todo mundo?”, avaliou.

Luzes do plenário do Senado são apagadas depois de senadoras da oposição impedirem Eunício Oliveira de presidir a sessão de votação da reforma trabalhista
Luzes do plenário do Senado são apagadas depois de senadoras da oposição impedirem Eunício Oliveira de presidir a sessão de votação da reforma trabalhistaAntonio Cruz/Agência Brasil

Desde que suspendeu a sessão, o senador Eunício Oliveira se reúne com senadores de vários partidos da base para buscar uma solução para o impasse.

Umas das alternativas é a transferência da sessão para o Auditório Petrônio Portela, também, no Senado. No entanto, um grupo de sindicalistas protesta no local contra a reforma e contra o governo Michel Temer.

Edição: Luana Lourenço
Agência Brasil

julho 11, 2017 Posted by | Política | , , , | Deixe um comentário

Barroso vota a favor da restrição ao foro privilegiado; julgamento é suspenso

STF

André Richter – Repórter da Agência Brasil

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso votou hoje (31) a favor da restrição ao foro privilegiado para autoridades. De acordo com entendimento do ministro, relator do processo que trata do assunto, os detentores de foro privilegiado, como deputados e senadores, somente devem responder a processos criminais no STF se os fatos imputados a eles ocorrerem durante o mandato. Faltam os votos de dez ministros.

Se o ministro for acompanhado pela maioria dos ministros, no caso de fatos que ocorreram antes do mandato, a competência para julgamento seria da primeira instância da Justiça e não mais do Supremo. De acordo com a Constituição, cabe ao Supremo julgar membros do Congresso Nacional nas infrações penais comuns.

Em seu voto, para evitar que os detentores de foro que cometerem crimes durante o mandato renunciem aos cargos para escapar do julgamento, Barroso também sugeriu que, a partir da instrução do processo, a ação fica mantida onde estiver.

De acordo com o ministro, o foro privilegiado atinge cerca de 37 mil pessoas no país, formando um sistema “muito ruim e que funciona muito mal”. Segundo Barroso, nenhum país do mundo tem a quantidade de cargos abrangidos pelo foro como o Brasil. O Supremo, por exemplo, tem cerca de 500 processos criminais envolvendo deputados e senadores, número que representa aproximadamente um terço dos integrantes do Congresso.

“Não é difícil de demonstrar que, com esta quantidade de pessoas e com esta extensão, o foro se tornou penosamente disfuncional na experiência brasileira”, disse. Em seu voto, Barroso também disse que a demora do Supremo para julgar casos penais se deve ao fato de que a Corte não está estruturada para julgá-los, devido à quantidade de pessoas com prerrogativa de foro que respondem a processos criminais.

Na avaliação do ministro, o atual sistema provoca a prescrição das penas. “Só aqui no Supremo já prescreveram, desde que o Supremo passou a atuar nesta matéria, mais de 200 processos. Portanto, essa é uma estatística que traz constrangimento e desprestígio para o STF”.

Após o voto do relator, o julgamento foi suspenso e será retomado amanhã (31).

Matéria atualizada às 18h04 para acréscimo de informações

Agência Brasil

maio 31, 2017 Posted by | Política | , , , | Deixe um comentário

Sessão deliberativa da PEC 241

outubro 25, 2016 Posted by | Política | , , , , | Deixe um comentário

Votação da PEC 241 em segundo turno

outubro 25, 2016 Posted by | Internacional | , , , , | Deixe um comentário

Votação da PEC 241 em segundo turno

outubro 25, 2016 Posted by | Política | , , , , | Deixe um comentário

Votação da PEC 241 ao vivo

outubro 10, 2016 Posted by | Política | , , | Deixe um comentário

Eduardo Cunha é cassado pela Câmara

setembro 13, 2016 Posted by | Política | , , , | Deixe um comentário

Votação pela cassação de Eduardo Cunha na Câmara

setembro 12, 2016 Posted by | Política | , , , , | Deixe um comentário

Resultado da votação do impeachment

agosto 31, 2016 Posted by | Política | , , , | Deixe um comentário

Impeachment – Golpe final e votação

agosto 30, 2016 Posted by | Política | , , | Deixe um comentário

Relatório do impeachment é aprovado no Senado

maio 6, 2016 Posted by | Política | , , , | Deixe um comentário

WebRep mostra a reputação do site

votação na qualidade

Segurança na Rede

Já foi o tempo em que eu clicava em todo botão que eu via no computador, provocando uma bagunça tão grande que nem os técnicos conseguiam resolver. Hoje, eu adoto prioridades, admitindo que nem todos podem aprender tudo e que a informática está meio distante de meus conhecimentos.

Foi por isso que eu deixei passar em branco uma funcionalidade de meu anti-vírus favorito, o Avast.

Boa parte dos softwares são lançados em caráter gratuitos mas, depois de algum tempo, depois de obterem muita publicidade e conquistarem corações e mentes, tornam-se pagos, deixando um espaço difícil de ser preenchido.

No caso dos anti-vírus, isso não acontece. A concorrência é muito grande e a ideia de cartel dificilmente atingirá esse setor, que tem muito a ver com os hackers.

Por isso temos opções muito boas de anti-vírus para uso doméstico, evitando a ira dos próprios hackers.

Quando instalamos o Avast, podemos configurá-lo de maneira que possamos nos manter protegidos, enquanto estamos online.

Em cada um dos resultados da busca, aparecerá a reputação desse website à sua frente, podendo ser bom (verde), merecer atenção (amarelo), ou ser perigoso (vermelho). Todos esses resultados são baseados em uma votação dos mais de 160 milhões de usuários da comunidade do Avast em todo o mundo.

Caso a votação seja insuficiente, uma outra cor ou reputação será atribuída para esse determinado website.

Esse recurso chamou-me a atenção a partir do momento em que eu fiquei mais atento aos plagiadores, os plagiadores tem muita rejeição na rede. Outros sites que também foram tomados de surpresa, foram os sites de cookies e sites de conteúdo cracker.

… mas eu fiquei mais curioso nos últimos dias, eu queria participar desse processo democrático, aliás, a internet tem se tornado cada dia mais democrática, até a Facebook já registra a reputação dos sites através do feedback e, naturalmente, com a ajuda do Avast.

Eu fui procurar informações e descobri que a reputação de um site pode ser visto na parte superior do navegador, basta clicar ali para participar da votação.

Esse recurso é muito importante para manifestações políticas ou de repúdio a sites ligados a conteúdos proibidos ou sem filtro satisfatórios à pornografia. Pode ser uma arma também contra os plagiadores ou comportamento mau-caráter.

O plugim WebRep do Avast pode ser configurado automaticamente durante a sua primeira instalação, podendo ser oferecido pelo suporte durante as atualizações.

“O avast! WebRep (Reputação da internet) é instalado opcionalmente com o avast! antivírus. Por outro lado, ele pode ser instalado posteriormente abrindo a interface do avast!, clicando na aba “Proteção adicional”, selecionando a aba WebRep e depois clicando em “Instalar”. Antes de instalar o WebRep, você pode ver se o seu navegador é suportado.

O WebRep é baseado na informação recebida pela comunidade global de usuários do avast! sobre o conteúdo e segurança dos sites visitados, ajudando a melhorar a navegação de todos os usuários. Você pode contribuir “voltando” no conteúdo e segurança dos sites que você visita (veja abaixo).

Quando você visitar um site, você verá uma sequência de três barras (vermelha, amarela ou verde) que indica como o site é classificado ou quando você executar uma busca com os mecanismos de busca populares da internet verá o mesmo indicador próximo a cada um dos resultados da lista.

A cor do indicador mostra se o site é classificado como “bom” (verde), “médio” (amarelo) ou “mau” (vermelho) em termos de segurança. O número de barras iluminadas indica a força da classificação. Uma, duas ou três barras iluminadas representam um número de votos pequeno, limitado ou alto.

Ao clicar no indicador colorido uma caixa se abrirá e você poderá ver mais informações sobre como o site foi classificado e como você pode enviar o seu próprio voto.

No lado esquerdo, você pode ver a classificação global. Abaixo da classificação, você pode ver alguns ícones que representam as categorias às quais pertence o site.

No lado direito, você pode enviar o seu próprio voto. Aqui você pode ver uma barra simples dividida em cinco segmentos coloridos que é utilizada para uma classificação detalhada do domínio do site. Abaixo dessa barra, você pode encontrar novamente os ícones das categorias. Clique em um ou mais ícones a serem atribuídos ao domínio segundo as categorias que forem relevantes e, finalmente, clique no botão “Enviar o seu voto”.”

A localização do WebRep pelo menu é:

Menu lateral esquerda => Proteção Adicional => WebRep

Informações online: Avast

By Jânio

novembro 12, 2011 Posted by | segurança | , , , , , , , , , , , , | 4 Comentários

Relação de Governadores eleitos

politicos eleitos

Beto Richa

As eleições brasileiras foram destaque no mundo inteiro, Marina Silva, considerada a pessoa mais influente do Brasil, foi citada na maioria das reportagens.  A análise internacional, evidentemente, é feita de uma maneira geral, política.

Marina Silva é considerada uma peça chave no segundo turno das eleições, mostrando a importância do meio ambiente, bandeira que sempre foi levantada pela candidata do PV. Nuestros muy amigos y hermanos argentinos, destacaram a eleição de Tiririca.

Uma incógnita que surge agora é: Marina Silva irá apoiar Dilma ou Serra?

Estrategicamente, Marina chamava a atenção dos eleitores para a possibilidade de uma disputa entre mulheres, num possível segundo turno. Levando-se em conta que Gabeira, fundador do PV, também é fundador do PT, podemos ter uma ideia dos rumos de Marina Silva; político de esquerda sempre será de esquerda, exceto Sarney.

Aliás, o Maranhão deverá ter a filha de Sarney como Governadora.

Em Minas, a tradição também falou mais forte, mesmo com a tragédia da morte do pai de Aécio Neves, ele foi eleito com mais votos que o próprio candidato ao Governo de Minas, que por sinal ele também ajudou a eleger. A família Neves é muito forte nas urnas, mas tem o coração fraco – É, talvez Tancredo não tenha sido assassinado, pelo menos não diretamente.

Depois da desistência do candidato Roriz, o homem, Roriz, a mulher, conseguiu votação para ir para o segundo turno. Só faltou explicar essa confusão para o sistema eletrônico que, inocentemente, mostrou a cara de Roriz, o homem, para seus eleitores.

…mas algum de seus eleitores acabou denunciando o erro do sistema. Brasília mostra que o câncer da corrupção não é tão fácil de ser extirpado.

Fernando Collor mostrou que já não é tão forte nas urnas, gerenciar investimentos do PAC parece não ser bom negócio também.

José Genoíno também deixa de ser uma pedra no sapato do PT, agora só ficaram Calheiros, Sarney …

No ceará, uma nova força política vem se consolidando, depois de ameaçar uma candidatura para a presidência, assustando o PT, Ciro Gomes viu outro Gomes vencer as eleições em seu estado, Cid Gomes, do partido que mais cresce no país, PSB. Pior para o PSDB que perdeu um grande candidato, Tasso Jereissati, depois de ver o fraco desempenho de seu partido, anunciou sua aposentadoria precoce.

As baixas foram grandes: Cesar Maia, no Rio de janeiro; Arthur Virgílio, no Amazonas, Marcos Maciel de Pernambuco…

No Paraná, a ideia de mudar de lado e de opinião, foi o grande responsável pela derrota de Osmar Dias, da família Dias.

Depois de ver Requião chamando a atenção para o valor das terras da família Dias, numa das cidades que mais cresceu no Brasil, Maringá, coincidentemente, cidade dos “Dias”. A mudança de lado dos Dias, que foram os maiores algozes do PT, no processo do mensalão e na demissão de Palocci, onde Álvaro  dias chegou a interrogar um doleiro preso, provocando uma grande polêmica.

Enquanto a família Dias se unia ao PT, Requião se unia aos seus opositores, mas Requião teve mais sorte e foi eleito juntamente com a candidata do PT ao senado.

Requião tentou consertar sua estratégias, sobre as terras da discórdia, mas Beto Richa, Filho de José Richa, fundador do PSDB, gostou da estratégia e usou as “fazendas milionárias” para derrubar o adversário.

O número de governadores só deverá ser decidido no segundo turno, já que esses números deverão mudar no segundo turno. O PSDB tem mais chances, o que não quer dizer que ganhe, como podemos comprovar na lista abaixo.
ACRE – Porcentagem de Votos

Tião Viana (PT) – 50,56

Tião Bocalom (PSDB) – 49,13

ALAGOAS –  Vai para o Segundo turno 

Teotônio Vilela (PSDB) 39,62 

Ronaldo Lessa (PDT) – 29,19
AMAPÁ – Vai para o Segundo Turno

Lucas Barreto (PTB) – 28,93 

Camilo Capiberibe (PSB) – 28,69  

Jorge Amanajás (PSDB) – 28,23 

AMAZONAS 

Omar Aziz (PMN) – 63,79 

Alfredo Nascimento (PR) – 25,90

BAHIA 

Jacques Wagner (PT) – 63,88 

Paulo Souto (DEM) – 16,09

CEARÁ 

Cid Gomes (PSB) – 61,28 

Marcos Cals (PSDB) -19,51

DISTRITO FEDERAL – Vai para o Segundo turno

Agnelo Queiroz (PT) – 48,41 

Weslian Roriz (PSC) – 31,50 

ESPÍRITO SANTO 

Renato casagrande (PSB) – 82,30

Luiz Paulo Velloso (PSDB) – 15,50

GOIÁS –  Vai para o segundo turno

Marconi Perillo (PSDB) – 46,33 

Iris Rezende (PMDB) – 36,38

MARANHÃO 

Roseana Sarney (PMDB) – 50,08

Flávio Dino (PCdoB) – 29,49

MATO GROSSO 

Silval Barbosa (PMDB) – 51,13

Mauro Mendes (PSB) – 31,91

MATO GROSSO DO SUL 

André Puccinelli (PMDB) – 56,00

Zeca do PT (PT) – 42,50

MINAS GERAIS 

Antonio Anastasia (PSDB) – 62,73

Helio Costa (PMDB) – 34,16

PARÁ – Vai para o segundo turno 

Simão Jatene (PSDB) – 49,10

Ana Júlia Carepa(PT) – 35,89

PARAÍBA – vai para o segundo turno

Ricardo Coutinho (PSB) – 49,74

José Maranhão (PMDB) – 49,30

PARANÁ 

Beto Richa (PSDB) – 52,44

Osmar Dias (PDT) – 45,63

PERNAMBUCO 

Eduardo Campos (PSB) – 82,81

Jarbas Vasconcelos (PMDB) – 14,08

PIAUÍ  – Vai para o segundo turno 

Wilson Martins (PSB) – 46,30

Sílvio Mendes (PSDB) – 30,25

RIO DE JANEIRO 

Sérgio Cabral (PMDB) – 66,08 

Fernando Gabeira (PV) – 20,68

RIO GRANDE DO NORTE 

Rosalba Ciarlini (DEM) – 52,47

Iberê Ferreira (PSB) – 36,19

RIO GRANDE DO SUL

Tarso Genro (PT) – 54,35

José Fogaça (PMDB) – 24,74

RONDÔNIA – Vai para o segundo turno

Confúcio Moura (PMDB) – 44,07

João Cahulla (PPS) – 37,16

RORAIMA – Vai para o segundo turno 

Neudo Campos (PP) – 47,66 

José de Anchieta (PSDB) – 44,96

SANTA CATARINA 

Raimundo Colombo (DEM) – 52,72

Angela Amin (PP) – 24,91

SÃO PAULO 

Geraldo Alckmin (PSDB) – 50,64

Aloizio Mercadante (PT) – 35,22

SERGIPE 

Marcelo Déda (PT) – 52,08

João Alves (DEM) – 45,20

TOCANTINS 

Siqueira Campos (PSDB) – 50,53

Carlos Gaguim (PMDB) – 49,48

GOVERNADORES ELEITOS NO SEGUNDO TURNO:

https://icommercepage.wordpress.com/2010/11/01/dilma-rousseff-e-eleita-presidenta-do-brasil/

 By Jânio

outubro 5, 2010 Posted by | Política | , , , , , , , , , , , , | 9 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: