Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Pedofilia e Homossexualidade – A corda sempre arrebenta do lado mais fraco

A comunidade GLS é aceita pela sociedade de maneira hipotética, ou hipócrita mesmo. Se os gays e lésbicas negarem a sua própria sexualidade, então todos os seus “pecados” serão perdoados, os gays são vistos como anjos, ou assexuadas, pelos falsos defensores da comunidade.

O problema é que sem a sua sexualidade, os gays não podem assumir a sua condição perante a sociedade.

Isso tudo é muito irônico, porque com os escândalos dos padres pedófilos, outra questão veio a tona – Afinal de contas, o pedófilo é um doente ou é um monstro? – a sociedade se recusa a aceitar a ideia de que é muito grande o número de pedófilos dentro da sociedade, não só no Brasil, como em todo o mundo.

Na Holanda, há até um partido pedófilo, seus integrantes, evidentemente, não são pedófilos, mas conhecem esse problema de perto, coisa de primeiro mundo.

Na vontade de criar polêmicas em cima da questão da pedofilia, a mídia televisiva cometeu um pequeno mas considerável erro, trocou a palavra homossexualidade por homossexualismo.

Acontece que os gays são enfáticos quanto a essa questão: “Precisamos parar de dizer essa palavra, homossexualismo, dando a ideia de doença; precisamos ver os gays e lésbicas dentro de sua condição de homossexualidade, homossexualismo dá uma ideia de doença e não somos doentes.”

Foi por isso que o jornalismo da televisão espalhou, erroneamente, a ideia de que a classe GLS está ligada ao homossexualismo e não a homossexualidade. A classe GLS nem reclamou, isso porque, pela primeira vez na vida, eles conseguiram as manchetes em seu favor, homossexualismo é só um detalhe, e depois eles sabem que a corda sempre arrebenta do lado mais fraco.

Aproveitando a deixa, devo reconhecer que as notícias bizarras da região do planalto ajudaram muito ao decadente José Roberto Arruda, afinal, conseguiram encontrar alguém para roubar as manchetes em seu lugar, em Brasília, um “monstro” pedófilo. Com o enforcamento do “monstro”, ele perdeu a esperança de dormir tranquilo.

Já no caso de seu hipotético problema cardíaco, eu acredito, afinal, quem não teria um ataque no coração, depois de ter um pesadelo de que toda sua maracutaia política foi descoberta, foi abandonado pelo partido, e pior, acordando e descobrindo que tudo é real, pior, que está preso.

Haja coração.

By Jânio

maio 11, 2010 Posted by | Reflexões | , , , , , , , , , , , | 6 Comentários

O jornalismo parcial e suspeito da TV.

notícias distorcidas

notícias distorcidas

A vida de repórter investigativo não é fácil, ele é o mais próximo que a mídia pode chegar do povo, o povo, é claro, sabe reconhecer isso.

No Brasil, os grandes repórteres são buscados onde quer que estejam, são muito valorizados. Note bem, valorizados não quer dizer respeitados.

A partir do momento em que seus trabalhos são reconhecidos, esses reporteres passam a trabalhar para grandes emissoras de televisão ou outros grandes veículos de comunicação.

Na televisão, fica bem claro que o valor de um grande repórter não anda lado a lado com o respeito ao jornalista, andei acompanhando, nos últimos dias, cenas lamentáveis de falta de respeito com  grandes repórteres.

Em um programa de televisão, um repórter entrevista uma atriz famosa quando, de repente, a mimada atriz, num ataque de estrelismo,  pega o microfone da repórter e, sem conhecê-la bem, ainda a chama de novata. Neste caso, o problema não foi tão grande, afinal a entrevista não tem a importância de uma reportagem investigativa.

Em outro caso, vi um repórter desempenhar, brilhantemente, seu trabalho investigativo, quando, no final da matéria, o apresentador do jornal disse: ” A instituição “X”, em nota, nos disse, por telefone, que não houve descaso das autoridades, tudo estava de acordo com os procedimentos”, tudo isso depois de o repórter confirmar que a matéria era uma denúncia séria.

Se a intensão do apresentador era desacreditar o repórter, ou abafar a reportagem com um simples comunicado, em algumas palavras, porque exibiu toda a reportagem?

Para mim, passou a impressão de que o formato do jornal foi de um seriado de televisão americana, com começo, meio e fim, onde o denunciado ganhou mais credibilidade que o repórter, deixando então, nesse caso, de ser uma denúncia, passando a ser uma coisa de moleque, na minha opinião.

Pelo menos, agora, eu já sei para que querem apresentadores com experiência em edição, para destruírem qualquer contradição, antes que ela surja.

Este tipo de processo jornalístico,  não só destrói todo um trabalho sério de investigação, que poderia inclusive ser fonte de análise para autoridades competentes, ou para seu verdadeiro objetivo, informar a população, como também transforma a matéria num possível alvo de chacota para pessoas mais bem informadas, deixando o próprio repórter sem credibilidade perante o veículo ao qual ele representa.

Isto  nos mostra  dois fatos importantes:

Primeiro –  O motivo pelo qual alguns jornalista tem abandonado grandes corporações, onde já não ganham um salário compatível com aquilo que representam, e ainda tem que se submeter a uma visão parcial, por parte de sua empresa, de fatos de interesse do público ao qual ele esta diretamente ligado.

Segundo – Este fato explica um dos motivos pelos quais os telespectadores estão trocando a televisão pela internet, já não há vida inteligente na tv. Além de programas medíocres, notadamente estúpidos, fica claro que a televisão, além de não ter qualidade,  tratam os telespectadores como se fossem idiotas também, querendo, claramente, manipular suas informações, controlar, induzir as pessoas a um pensamento errado, uma atitude muito comum em épocas de ditaduras e censuras políticas.

junho 12, 2009 Posted by | Reflexões | , , , , , | Deixe um comentário

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: