Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Battle LA – A Batalha de Los Angeles

Invasão Alienígena

Batalha de Los Angeles

Battle – Los Angeles – A Batalha de Los Angeles.

A maior produção da Sony em 2.011, 100 milhões de dólares, “A Batalha de Los Angeles” começou a criar polêmicas antes mesmo de sua estréia. Acontece que produtores da Sony Pictures Entertainment começaram a desconfiar que haviam sido enganados pela empresa Hydraulx dos cineastas Greg e Colin Strause, encarregados dos efeitos especiais.

Segundo a Sony, havia possibilidade de seus recursos terem sido investidos em sua principal concorrente, na produção dos efeitos especiais de “Los Angeles – Invasão Alienígena”, criado pelos mesmos irmãos Strause para a concorrente. A equipe das Skyline, por sua vez, disse ser apenas uma estratégia da Sony para que “Battle – Los Angeles” e “Los Angeles – Invasão Alienígena” não tivessem estréias simultâneas nos cinemas.

O filme “Los Angeles – Invasão alienígena” será distribuído pela Universal, enquanto o fime da Sony, “Batle – Los Angeles” será distribuído pela Columbia Pictures.

O filme “Battle – Batalha de Los Angeles” teve como base do argumento, relatos reais de aparições de OVNIs em todo o mundo, mas para dar mais realismo ainda, o diretor Jonathan Liebesman utilizou os filmes “Falcão Negro em Perigo e United 93” como referências para seu estilo de filmagens em documentário, utilizou também filmes dos fuzileiros navais do Youtube, na batalha de Fallujah.

Liebesman também optou por não utilizar o 3D, preferiu utilizar três câmeras para conseguir o resultado desejado. Utilizando a tecnologia 4K, o diretor obteve uma resolução de 4.096 por 2.160, uma imagem mais que perfeita – Espero que um dia inventem um óculos assim.

A base do argumento é “The Battle of Los Angeles”, na época da “Grande Guerra”, quando objetos não identificados foram registrados como naves de reconhecimento. Por ser um fato real, o filme torna essa paranoia americana mais real ainda, tratando o fato como realmente foi insinuado, dando aos americanos e aos cinéfilos do mundo inteiro essa visão paranoica dos americanos.

Todas as maiores cidades do mundo caem diante dos invasores alienígenas, Los Angeles é a última cidade a resistir ao ataque invasor.

Segundo o ator Aaron Eckhart, sargento do pelotão de resistência no filme: “Nossa intenção era passar a ideia de uma invasão alienígena real”, para isso, os atores passaram por três semanas de treinamento em um acampamento militar.

Mesmo seguindo o estilo documentário/guerra/realidade, Liebesman teve problemas em representar os alienígenas extraterrestres, por isso, os desenhos dos alienígenas ficaram a cargo de Paul Gerrad, encarregado de criá-los em computador.

Segundo o argumento, os alienígenas estariam interessados nos recursos naturais da Terra, principalmente a água. O diretor representa os alienígenas como um exército nazista, com táticas, médicos e hierarquia. Ainda bem que não usaram o Vietnã, Iraque ou Afeganistão, como base do argumento.

As filmagens ocorreram em setembro de 2009 a dezembro de 2009, em Shreveport e Baton Rouge, Louisiana. A pós produção ocorreu de 2010 até 2011.

Resta saber qual será o resultado da disputa com o filme da Universal, provavelmente, os dois farão muito sucesso, mas os produtos e marketing agregado à produção, poderão apresentar alguma queda de vendas, em relação ao planejado.

Houve a participação de conselheiros militares, participação da infantaria do segundo batalhão de fuzileiros navais de Carolina do Norte e outros pelotões, no final do filme.

Michelle já é conhecida do público brasileiro, pela sua atuação em Avatar.

Battle estreou nos Estados Unidos, liderando as bilheterias, sua estréia no Brasil deverá ser nessa sexta-feira, quando os brasileiros de 17 salas de cinema conhecerão a tecnologia 4k.

ELENCO:

Aaron Eckhart como Sargento Michael Nantz

Michelle Rodriguez USAF como primeiro-sargento Santos Elena

Will Rothhaar como Imlay Lee

Bridget Moynahan como Martinez Michele

Jim Parrack como LCpl. Kerns Pedro

Michael Peña como Rincon Joe

Lucas Till como Grayston Scott

Ne-Yo como Kevin Harris

Joey King como Kirsten

Aisha Tyler

Tisha Campbell-Martin como Maleria Evens

Noel Fisher como soldado – Lenihan Shaun

Taylor Handley como LCpl. Corey Simmons

Ramón Rodríguez como segundo tenente William Martinez

Neil Brown Jr. como Richard

Cory Hardrict como Lockett

Dirigido por Jonathan Liebesman

Produzido por Jeffrey Chernov

Neal H. Moritz

Ori Marmur

Escrito por Christopher Bertolini

Música de Brian Tyler

Edição por Christian Wagner

Studio – Relativity Media – Original de Cinema

Distribuído por Columbia Pictures

Previsão de lançamento – 11 março, 2011, mas estréia na próxima sexta-feira

Tempo de duração: 116 minutos

País – Estados Unidos

Idioma – Inglês

Fonte: Wikipedia

By Jânio

março 16, 2011 Posted by | Cinema | , , , , , , , | 7 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: