Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Um grupo de ossos e caveiras

fraternidade estudantil

Ossos e Caveiras

Eu nunca ouvi falar da Organização Secreta “Skull and Bones”. Quando li sobre ela na Wikipedia, a primeira coisa que me veio à cabeça foi: Por quê o nome “Ossos e Caveira”?

Além de estar presente na fundação da CIA, o fato de ser de origem alemã, numa época conturbada, mais tarde Hitler utilizaria o ocultismo como base de suas estratégias para o poder, isso nos faz pensar.

É curioso também como a Eugenia virou lei, primeiro nos Estados Unidos, antes da Alemanha, e da Inglaterra.

Outra curiosidade que eu notei nesse texto da Wikipedia, foi o fato de tudo ter início numa época em que ocorria a libertação dos escravos.

Apesar de um câncer chamado Ku Klux Klan, uma organização secreta mais radical, o fato é que outras organizações secretas eram mais moderadas, discretas.

O objetivo principal da maioria das grandes organizações secretas é o controle econômico, financeiro e político, talvez hajam mais objetivos obscuros, mas esses são os mais claros.

Outro detalhe que eu descobri em pesquisas pela Wikipedia, e que eu pretendo incluir aqui, no futuro, é que há um movimento secreto general, objetivando a união, o controle de todas as organizações secretas, o que seria o caos, tão perigoso quanto o fundamentalismo de livre mercado, globalização.

A minha teoria sobre um Bilderberg brasileiro foi confirmada, junto com um temor maior, uma força milenar na base de tudo.

As tradições egípcias são muito interessantes na ficção científica, mas na realidade assusta.

É isso mesmo que você está pensando! – Naquele tempo já haviam as organizações secretas, e a morte do jovem Tutankhamon nunca foi totalmente explicada.

Naquele tempo já haviam conspirações políticas, tecnologia elitizada, ciências ocultas.

A boa notícia é que a elite das organizações secretas, na democracia, permanecem nas sombras, ocultas, coordenando e oferecendo informações “úteis” a sociedade; a má notícia é que esse grupo tem crescido muito ao longo dos tempos, idealizando sistemas de controles tecnológicos, políticos, econômicos, financeiros, informações e até étnicos.

É preciso estudar a cultura egípcia, a base de toda a nossa civilização política e tecnológica, cultura que influenciou os hebreus e os gregos. Os hebreus foram expurgar suas influências egípcias no deserto, enquanto os gregos passaram seus ensinamentos aos romanos, possibilitando uma base para o controle do mundo, dando início mais tarde a era das sombras.

Durante uma pesquisa sobre os nomes, descobri que muita gente mudaria de nome, se soubesse seu real significado, descobri também a importância de sabermos os significados desses nomes. Essa é a nossa herança obscura, tradição desconhecida pela maioria das pessoas.

As organizações secretas, sendo elitizadas, não tem a força que gostariam de ter na democracia, já que a democracia é um sistema descentralizado. O problema é que as pessoas estão cada vez menos preocupadas com o social, educação, religiões e política.

O Bilderberg brasileiro sempre foi independente do Bilderberg europeu, por isso, seguimos em direção distinta do resto do mundo ocidental, mas essa não é uma boa notícia.

A Skull and Bones é uma das organizações que eu menos conhecia, eles não impediram a libertação dos escravos, talvez nem fosse essa a sua intenção, mas o seu poder de influência é impressionante.

Todas as organizações secretas estão ligadas entre si, até organizações aparentemente independentes como as organizações secretas brasileiras, mesmo assim, eu nunca poderia imaginar que fraternidades universitárias pudessem estar envolvidas nesse processo, inclusive com tradição e força política.

É preciso uma distância da TV e uma atenção maior ao conteúdo da internet, pelo menos no que diz respeito às informações de grande relevância, como é o caso da política e economia.

Os escritores e jornalistas da internet são menos pretensiosos e mais comprometido com sua própria forma de pensar e organização de informações.

Uma guerra é o ponto mais importante, dentro do ponto de vista de interesses de grupos específicos, por isso devemos estar atentos.

Não basta especular sobre o que são essas organizações secretas mas, sim, quais são seus objetivos, é isso deve ser questionado.

Uma guerra nunca deve ser visto como alternativa, opção, guerras são problemas sérios, situações de riscos que não devem ser motivados pelos adeptos da democracia, até os bêbados sabem disso.

Wikipedia – “A Skull and Bones (Ossos e Caveira, em português) é uma sociedade secreta estudantil dos Estados Unidos da América, fundada em 1832. Foi introduzida na Universidade de Yale por William Huntington Russell e Alphonso Taft em 1833.

Entre 1831 e 1832, Russell estudou na Alemanha, onde supostamente teria sido iniciado em uma sociedade secreta alemã, a qual teria inspirado a criação da Skull and Bones. Tal hipótese foi confirmada durante obras realizadas no salão de convenções da Skull and Bones. Naquela ocasião foi encontrado material que se refere a Skull and Bones como o capítulo de Yale de sociedade alemã Illuminati. Essa sociedade foi tornada ilegal por efeito de um edito do governo da Baviera, em 1785, continuando entretanto a existir, como uma organização clandestina.

Russell foi nomeado general da guarda nacional em 1.862, Alphonso Taft tornou-se ministro da guerra em 1876, e depois Vice-general e embaixador dos Estados Unidos na Rússia, em 1884. Seu filho,William Howard Taft, tornou-se mais tarde, magistrado e depois presidente dos Estados Unidos.

William Howard Taft – Secretário da guerra (1904-1908) e 27º presidente dos EUA, filho de Alphonso Taft, fundador do grupo.

William Averell Harriman – Embaixador dos EUA na URSS (1943-1946), secretário de comércio (1946-1948) e governador de NY (1955-1958)

Henry Robinson Luce – Fundador de Time-Life, um dos mais importantes conglomerados de comunicação dos EUA.

George Herbert Walker Bush – Fazendeiro e empresário do petróleo no Texas. Foi o 11º diretor da CIA e 41º Presidente dos EUA.

George Walker Bush – Governador do Texas (1995-2000) e 43º presidente dos EUA.

Yale é a única universidade com sociedades secretas onde são admitidos somente seniores, quer dizer antigos alunos. As duas outras são Scroll and Key (“Chave e Pergaminho”) e Wolf’s Head (“Cabeça de lobo”).

Os candidatos são exclusivamente homens brancos, protestantes, e são originários habitualmente de famílias muito ricas. Frequentemente, seus pais já eram membros da ordem. No último ano de estudo, são denominados cavaleiros”.

Fonte: Wikipedia

Texto de introdução: By Jânio

maio 19, 2011 Posted by | Arquivo X | , , , , , , | 9 Comentários

As influências e tradições egípcias

historia do egito

Civilização egipcia

Segundo a história conhecida dos egípcios, os faraós, vistos como semi-deuses, eram considerados descendentes de divindades.

As divindades teriam sido os primeiros a reinar sobre as terras do Egito. Assim o deus Rê foi o deus dos deuses, quando esse se retirou, em seu lugar assumiu Shu que mais tarde deixaria o trono para seu filho Geb.

Geb era o pai de Osiris que assumiu seu lugar, quando esse foi para o céu.

Quase toda a cultura do antigo Egito tem como base o reinado de Osiris, foi Osiris quem implantou a cultura egipcia, uma das mais conhecidas do mundo antigo.

Osiris aboliu a antropofagia e deu início a produção de pães, cerveja e vinho, além de fundar vários templos e culto aos deuses.

O povo egípcio, apesar de ser um povo extremamente fechado, quando o assunto são as classes sociais, proporcionou muitos intercâmbios culturais com os maiores nomes e culturas da história das civilizações.

A cultura mais presente no Egito, além da sua própria, era a hebraica, ou judaica, devido ao longo tempo em que conviveram pacificamente juntos. Segundo a Bíblia, só com o nascimento de Moisés, um nobre egípcio que mais tarde descobriria ser descendente dos hebreus, tirando todo o povo judeu do Egito, outrora bem tradado, transformado em um povo escravo.

Na passagem do povo judeu pelo Egito notamos vários fatos misteriosos, entre eles: O povo judeu sempre foi superior aos seus anfitriões, devido a sua estrutura social, comparada a de poucos povos do passado, como a cultura da Babilônia e a cultura grega.

A Grécia, aliás,  foi um povo com muita proximidade com o povo egípcio, devido a suas culturas, ambas consideradas avançadas até os dias de hoje. Esse intercâmbio cultural proporcionou aos dois povos um conhecimento tão vasto que, talvez por questões estratégicas, boa parte dessa tecnologia é desconhecida até hoje. Dos conhecimentos abertos ao público, a maior parte foi destruìda, devido a guerras e destruições da maior biblioteca da antiguidade, onde estavam a maior parte dos escritos gregos, egípcios e hebraicos.

Apesar desse intercâmbio, os dois povos, egípcio e grego, sempre mantiveram a sua independência. Sua harmonia era tanta que até alguns de seus deuses eram identificados em ambas tradições religiosas.

Essa tolerância ao politeísmo, facilitou uma aproximação dos grandes gênios gregos ao Egito, por outro lado, a matemática, geometria e astronomia, pode ter sido um dos motivos de os intelectuais gregos terem tanto interesse na cultura egípcia, os egípcios, é claro, aproveitavam a ciência desses sábios gregos para evoluírem ainda mais. A cultura egípcia só seria interrompida pelas invasões e guerras, para as quais não estavam preparados.

Segundo especialistas, as pirâmides são o simbolo da eternidade, apesar de alguns estudos recentes afirmarem que as pirâmides são anteriores aos faraós, o fato é que as pirâmides estão arraigadas a cultura egípcia e aos faraós.

Segundo esses estudos, a pirâmite representa, não só a hierarquia política e social desse povo, mas também a sua religião, assim a cultura egípcia tinha muito mais em comum com as tradições hebraicas e gregas do que nós poderíamos imaginar.

No topo dessas pirâmides, está o faraó, representando também a Hórus, o primeiro faraó, filho de Osíris a última divindade a reinar sobre a Terra. Assim, quando todo Hórus morria, ascendia para Osiris, o deus, sendo suscedido por seu filho que passaria a ser o novo Hórus.

Segundo sua tradição, o faraó não era quem governava por conquista mas por ascensão

Apesar de o faraó poder ser um mortal, sua coroação era seguida de um ritual misterioso, o qual identificava quem de fato seria o escolhido, aquele que tem a divindade. Essa cerimônia nos faz lembrar das cerimônias que escolhem o Papa.

Segundo a tradição egípcia,  a sucessão dos faraós era hereditária, já que o faraó era considerado um deus. Será que o sangue azul tam alguma coisa a ver com isso? – e ascender para o sol, para o deus Amom Ra, teria a ver com acender o fogo?

Nas pirâmides, o faraó representava o topo, não só o maior poder, mas também aquele que tem ligação direta com o divino, portanto todo egípcio sob o seu poder, estaria também sob o poder do sol, de Amom Rá.

Assim como na Igreja católica, onde os mistérios mais avançados são restritos a poucos sacerdotes, os faraós também eram iniciados nos mistérios de sua religião, além serem assessorados pelos magos.

A passagem em que um mago egípcio se envolve em um embate de magia com Moisés, onde o bastão de Moisés vira uma serpente e devora a serpente em que fora transformado o bastão do mago, tornou-se clássica.

A era dos faraós não foi perfeita, houve muitos fatos pouco explicados, como a morte do jovem Tutankhamon, supostamente assassinado. O fato é que foi uma civilização que durou milhares de anos, teria continuado, se não fossem as guerras.

Ao contrário de outras civilizações, na civilização egípcia não havia conflitos, todo o poder era muito bem definido, a hierarquia era perfeita, mesmo em casos de conspirações.

Algumas sociedades secretas, até hoje, se inspiram em rituais egípcios.

By Jânio

Segundo Heródoto:

“Declara-se, portanto, a verdade, e seja Hércules considerado, como o é, um deus muito antigo, porque se ouvimos os egípcios desde a época em que os oito deuses engendraram aos outros doze, entre os quais contam a Hércules, até o reinado de Amasisi, transcorreram não menos de 7000 anos.

A propósito do referido, diziam-me os egípcios e seus sacerdotes, e o comprovavam com seus monumentos, que, contando desde o primeiro rei até o sacerdote de Vulcano, haviam passado naquele período 341 gerações de homens, em cujo transcurso sucederam-se no Egito outros sumos sacerdotes e igual número de reis. Contando, então, 100 anos por cada três gerações, as 300 referidas dão uma soma de 10.000, e, com as 41 que restam, compõem 11.340 anos. No espaço destes, diziam que não houve nenhum deus na forma humana, acrescentando que nem antes nem depois, no que diz respeito aos reis que existiram no Egito, se viu coisa semelhante.

Verdade é – acrescentam – que antes destes homens, os deuses reinavam no Egito, morando e se conservando entre os mortais, tendo sempre um deles imperado de forma soberana. O último deus que reinou ali foi Hórus, filho de Osíris, chamado pelos gregos de Apolo, o qual terminou seu reino depois de ter acabado com o de Tífon (Seth). Em grego, Osíris é chamado de Dionísio, isto é, o Livre“ .

Escritos de Manethon:

“O primeiro homem-deus dos egípcios é Vulcano (o equivalente grego do egípcio Ptah), que também é famoso entre os egípcios por ter sido o descobridor do fogo. Sucedeu-o o Sol, depois Sosis; depois Saturno; logo Osíris; Tifon, irmão de Osíris; e finalmente Hórus, filho de Isis e Osíris. Estes foram os primeiros que regeram o Egito. Depois a realeza passou de um a outro em uma sucessão ininterrupta até Bidis (Bistes), ao longo de 13.900 anos.

Depois dos deuses, os heróis reinaram 1.255 anos, e logo após teve outra linha de reis que governaram 1.817 anos. Em seguida, vieram 30 reis de Menfis que reinaram 1790 anos, depois reinaram 10 reis de Tis durante 350 anos.

A este reinado, seguiu o dos Manes e dos heróis durante 5.813 anos.

O total chega a 11.000 anos, sendo estes períodos lunares, ou seja, meses, porque certamente o governo completo de que falam os egípcios – o governo dos deuses, reis e Manes – deve ter compreendido no total de 24.900 anos lunares, o que dá 2.206 anos solares”.

fevereiro 16, 2010 Posted by | Arquivo X | , , , , , , , , , | 17 Comentários

O tabu das Organizações Secretas

tabus milenares

sociedades secretas

Toda vez que se fala em organizações secretas, pensamos logo em Maçonaria. Isso porque a Maçonaria é a organização, dessa natureza, mais conhecida.

Há muitas espécies de organizações secretas pelo mundo, quanto mais secreta a organização, mais próxima de organização secreta ela está.

Segundo o último livro que eu li, a respeito do assunto, organizações como a Maçonaria, não tem mais a natureza original de organização secreta. Seguindo essa teoria, a organização secreta, de fato, ninguém sabe que ela existe; ela não tem sede própria, não faz publicidade de seus atos.

Por isso organizações como a Maçonaria não são consideradas secretas por algumas pessoas. A Maçonaria cresceu muito, tem muitos adeptos, por isso é muito conhecida, deixando de ser secreta.

A polícia secreta americana, CIA, e a polícia secreta da antiga União Soviética, KGB, eram consideradas organizações secretas, na época da guerra fria. Hoje, a KGB perdeu a força, trabalha para quem paga mais, enquanto a CIA passou a prestar contas de seus atos de maneira bem mais clara, apesar de, teoricamente, continuar secreta.

Nos Estados Unidos, pelo seu poder financeiro e extensa área territorial, é um país cheio de contrastes. O primeiro país a adotar as leis eugênicas, até a década de 80, o estado do Alabama não permitia o casamento entre negros e brancos em suas leis.

Esse passado racista, criou um câncer chamado Ku Klux Klan, uma organização secreta que aterroriza toda uma região dos Estados Unidos, há muito tempo.

Dizem as más línguas que até o Vaticano tem uma organização secreta; depois de tanta polêmica, na idade média, não seria de duvidar.

A Maçonaria e a Igreja Católica travam uma guerra ideológica há milhares de anos, sobrou até para D. Pedro, Monarca do Brasil, que ficou no meio do fogo cruzado.

Regiões de conflito do Oriente Médio, até hoje tem suas organizações secretas, os cristãos, por exemplo. tinham que se reunir, secretamente, na época das perseguições religiosas do império romano, esse fato criou uma tradição de organização secreta entre os cristãos de Israel.

A intolerância social é o principal motivo das origens das organizações secretas, acontece que, ao contrário das sociedades que são dinâmicas, as organizações secretas são tradicionais, assim, quando começa o atrito, as organizações se fecham só para os seus membros.

São várias correntes ideológicas e várias espécies de organizações, o que elas tem em comum? – são todas antigas, a maioria milenares que ninguém sabe que existem, muito bem estruturadas.

Pelo que se sabe, Adolf Hitler era conhecedor de muitas ciências ocultas, acontece que algumas não eram toleradas pela sociedade, o nazismo surgiu nesse ambiente, misturando ciências, religiões, ocultismo e política. O resultado dessas misturas ideológicas proibidas foi explosivo.

Dos secretíssimos rituais do egito, surgiram várias organizações, como a Maçonaria. Apesar de protegidas pela Declaração Universal dos Direitos Humanos, a sociedade não costuma ser muito tolerante com certos costumes milenares.

A Idade Média era riquíssima em rituais tradicionais, a Igreja Católica baniu a maioria deles, principalmente os pagãos, nas regiões onde o catolicismo era cultuado.

Países como a Índia são extremamente ricos em rituais, religiões e tradições milenares, isso não significa que não hajam atritos, apenas o Governo que não procura se envolver, já que precisa do apoio político de todos eles.

Nas tradições africanas, tudo o que se refere a cultos e costumes é chamado, erroneamente, de Saravá, mas a tradição africana também é riquíssima em tradições; não é secreta, mas em certas regiões, são aceitos com restrição.

Outra ideologia que não era aceita pela Igreja Católica, era o Catarismo, nesse caso, o praticante, segundo a lenda, era condenado a morte. Isso acontecia no tempo em que o governo se misturava com a igreja.

By Jânio

janeiro 5, 2010 Posted by | curiosidades | , , , , , , , | 13 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: