Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Brasil vence e avança para as quartas de final

Holanda vs Brasil

Retranca vs Líberos

A hora da verdade está se aproximando para a seleção brasileira, felizmente vem em boa hora, depois de golear a equipe do Chile por três a zero.

Com o time completo, o Brasil finalmente conseguiu mostrar o seu futebol, até o novato Robinho marcou.

Como já prevíamos, a evolução técnica das equipes tornou o Brasil muito mais solto em campo, e mais produtivo também. Esse é preço que se paga por fazer amistosos só com times da “terceira divisão” e jogar com times fracos na primeira fase.

Jogando com times de péssima qualidade, a seleção ficou retraída, não sem razão, prova disso é a contusão de Elano e a expulsão de Kaká. O lado ruim dessa história, é que o Brasil vai jogar com times de melhor qualidade, às cegas; o lado bom, é que a única seleção considerada de alto nível, que o Brasil pegou, o time goleou, certamente a seleção holandesa deve saber disso.

Os pontos fracos do Brasil, todo mundo sabe, mas tem suas vantagens. Jogar na retranca é uma bela arma contra times rápidos e perigosos como o time holandês, o japonês e o time de Gana. Contra o time argentino, poderia até ser um problema – eu disse poderia – acontece que o time brasileiro não toca a bola na perto de sua própria área, toca a bola longe, no meio de campo, isso mostra a experiência do volante Dunga em retranca.

Muitos especialistas poderiam criar esquemas do tipo 4 4 2, 4 3 3, 3 4 3, ou assim por diante. A observação pode até ser válida, mas no jogo que vimos hoje, dá para ver que o Brasil, apesar de retranqueiro, gosta de fazer gol, gosta de contra ataque e jogadas de bolas paradas.

Outro detalhe, jogando em cima das regras, o time sabe que precisa de um gol, só resta saber se a retranca vem antes ou depois desse gol salvador.

Depois do surgimento do líbero, jogador que joga no campo todo, o Brasil se tornou muito mais flexível em seus esquemas táticos. Por isso eu afirmo que, seja lá qual for o jogador que ele escale, o time terá um esquema flexivo, um 4 4 2, evoluindo para um 3 5 2, e só então assumindo definitivamente o 3 4 3, tornando-se agressivo com três atacantes, o suficiente para fazer o gol.

Lembrando que o 3 4 3 é temporário, voltando ao tradicional 4 4 2. Observem nas mudanças acima o preparo do bote do dragão, essa seria a forma inteligente de atacar sem permitir contra-ataque. Era assim que eu fazia quando jogava bola, foi assim que eu fiz contra a própria seleção brasileira de sénior, chegando inclusive a marcar suas saídas de bola, em 1981, a ideia é jogar de acordo com o perfil psicológico do time adversário, em um determinado momento.

Jogar futebol não é fácil, principalmente contra um time experiente como o Brasil. O técnico Dunga parece conseguir controlar os jogadores muito bem, prova disso é que Robinho apareceu no memento certo, na hora em que era preciso fazer o gol.

Não adianta esperar respeito das outras seleções, daqui para frente serão as oito maiores equipes do mundo, o Brasil deve aproveitar a sua experiência, já que nenhuma, das atuais seleções, são superiores ao time brasileiro.

Algumas coisas poderiam acontecer no próximo jogo, contra a Holanda:

Primeiro – Difícil de acontecer. A Holanda faria um gol em cima da retranca do Brasil, o Brasil sairia para recuperar a desvantagem, levando mais um, a partir daí o jogo seria retrancado dos dois lados até o fim do jogo.

Segundo – Com uma boa marcação, o Brasil tomaria a bola da Holanda e marcaria o seu gol. A partir daí, a Holanda manteria seus jogadores de defesa “plantados”, esperando que o ataque consiga o impossível, superar a retranca brasileira. É isso o que eu acho que vai acontecer.

Terceiro – O Brasil jogaria melhor que a Holanda e faria o primeiro e segundo gols. com sua experiência, tocaria a bola com mais facilidade, simulando ataques, fazendo mais um gol sobre a equipe cansada da holanda, no final do segundo tempo.

Não há a menor possibilidade de disputas por pênaltis, em duas equipes tão diferentes, até porque tem a prorrogação, aí o jogo se definiria.

Resumindo para quem entende pouco de futebol: A Holanda só vence se o Brasil falhar em seu esquema tático, caso contrário, podem esperar sentados.

A Argentina pagou muito caro pela sua falta de experiência, nos jogos de eliminatórias para a copa, desde então algum tempo se passou, a equipe evoluiu, mas não o suficiente para vencer o Brasil.

Para a nossa sorte, apesar de obter cem por cento de aproveitamento, vencendo hoje, por dois a um, a surpreendente seleção da Eslováquia; a Holanda não jogou brilhantemente. Isso mostra uma certa inexperiência, não sabe jogar com as regras do jogo, não tem muitas estratégias; sua força consiste em seu ataque, segue a risca a filosofia futebolística: “Quem não faz, toma.”

O Brasil costuma “fazer”, apesar de alguns tropeços memoráveis: Contra a Franca, um mistério paira sobre o amarelão de Ronaldo “o fenômeno”, levando a seleção a adotar a concentração do time.

Na copa passada, o então inexperiente Kaká não teve muito aproveitamento, Ronaldinho Gaúcho não conseguiu se adaptar a tempo, o resto do time não foi suficiente para manter o time na disputa.

Os sete pecados capitais, dessa vez, podem derrubar a Argentina.

By Jânio

junho 29, 2010 Posted by | esportes | , , , , , , , , , , , , , , | 5 Comentários

Brasil empata com Portugal num jogo de retranca

próximo adversário

Fator Psicológico

Seleção brasileira sofre para conseguir empatar com Portugal, novos tempos no futebol.

Em entrevista coletiva, os jogadores brasileiros foram unânimes em afirmar que a retranca portuguesa foi responsável pelo zero a zero, não foi bem o que eu vi não.

O que eu vi foi Cristiano Ronaldo querendo provar que quem não faz toma, pior para nosso goleiro que sofreu para proteger o gol, e conseguiu.

Nem é preciso ser especialista em futebol, para perceber que o time do Brasil estava tocando demais a bola, coisa de quem está satisfeito com o placar de zero a zero, resultado que dava a liderança do grupo para o Brasil.

Como a seleção brasileira é experiente, começou a tocar a bola no meio de campo, simulando um ataque. Na realidade, eles estavam vendo o tempo passar.

No final, por pouco eles não perdem a partida. Teve pênalti não marcado, goleiro se atirando na frente de atacante, nem dá para dizer que o time brasileiro não lutou.

Eu também vi jogador brasileiro obstruindo passagem de atacante português, parecia jogo de basquete, mas o time estava atento.

Podemos dizer que os zagueiros jogaram bem, o goleiro, melhor ainda. Quando goleiro começa a aparecer, é porque o time está mal – Não é retranca não?

Vendo Cristiano Ronaldo, atacante de Portugal, jogar, fiquei pensando: “…e pensar que já tivemos dois Ronaldo bons assim … é, porque dá para notar que um Cristiano Ronaldo só não faz uma boa seleção portuguesa.”

É bom não se esquecer, jogamos sem o oportunista, e artilheiro, Elano, e sem Kaká, um dos melhores jogadores do mundo. De certa forma, a seleção brasileira jogou com o ataque reserva, enfrentando o maior adversário do grupo.

Para o próximo jogo, a seleção brasileira estará completa, e não será apenas um jogo classificatório, a partir de agora, quem perder está fora, portanto resta saber qual a jogado de Dunga.

No outro grupo, aquele que decidia quem enfrentaria o Brasil e Portugal, respectivamente, foi um jogo de vencedores. Assim como o jogo Brasil e Portugal decidiu o primeiro e o segundo colocado do grupo, Chile e Espanha decidiram quem seria o primeiro e o segundo colocado de seu grupo também.

Não me avisaram que a Espanha era a campeã européia, por isso eu achei que o Chile ia ganhar. A Espanha ganhou e deixou o Chile como segundo colocado, jogando justamente contra o Brasil nas oitavas de final.

Seria bom ver confrontos entre sul americanos contra europeus, mas estamos na África, a terra das zebras, aqui tudo acontece diferente. Os europeus perderão mais uma seleção, os sul americanos também.

Falando em americanos, das dezesseis seleções classificadas para as oitavas, sete seleções são americanas. Só Honduras não se classificou para as oitavas de final.

A seleção brasileira jogará contra o Chile nas oitavas, o Chile terminou em segundo de seu grupo.

O Brasil conhece muito bem a seleção chilena, portanto não haverá surpresas, pelo menos é o que nós esperamos. Esse é o lado bom, a Espanha não é muito diferente do chile, mas é uma seleção européia.

Nos outros dois jogos de hoje, há pouca coisa para se comentar. A Costa do Marfim, aproveitando a goleada de Portugal contra a Coréia do Norte, fez mais três, deixando a Coréia do Norte como a Seleção que mais sofreu gols na copa, nessa primeira fase; nem é preciso dizer que as duas foram eliminadas, não é mesmo?

Suíça e Honduras ficaram fora da copa, num jogo sem gols.

By Jânio

junho 26, 2010 Posted by | esportes | , , , , , , , , , , , | 5 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: