Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Paraná está com 600 escolas ocupadas contra reforma do ensino médio

Verbo To Want

Estudantes

Daniel Isaia e Paulo Victor Chagas – Repórteres da Agência Brasil

A ocupação de escolas por estudantes que protestam contra a medida provisória que reforma o ensino médio atinge 600 escolas no Paraná, segundo a União Paranaense de Estudantes Secundaristas (UPES). Nove universidades e dois Núcleos de Educação também estão ocupados.

O movimento Ocupa Paraná anunciou que pretende ocupar mais escolas para pressionar o governador do estado, Beto Richa, a realizar uma conferência em que os estudantes poderão apresentar uma contraproposta à MP do Ensino Médio “Ocuparemos mais escolas até que a resposta do conjunto de estudantes seja dada e a proposta seja aceita pelo governador.”

Além da mobilização dos estudantes, os professores do estado decidiram entrar em greve. Os docentes criticam a reforma no ensino médio e a proposta de emenda à Constituição 241/2016, que restringe os gastos da União, além de pedirem melhores condições de trabalho.

Segundo a secretária de Educação do Paraná, Ana Seres Comin, 650 escolas estão ocupadas neste momento e a adesão à greve atinge totalmente 5% das instituições e, parcialmente, 20%. Com isso, 50% das 2.153 escolas do estado estão funcionando normalmente, apesar das ocupações.

Ocupações “sem motivo”

O governador do estado, Beto Richa, participou hoje (18) de reunião em Brasília com o ministro da Educação, Mendonça Filho, para discutir o movimento de estudantes. Richa alega que as ocupações estão ocorrendo “sem motivo” e se devem unicamente à medida provisória do ensino médio, que é uma proposta federal.

“A expectativa é que se desocupe as escolas. Porque não tem sentido isso. Logo que houve as primeiras ocupações, eu já me manifestei publicamente tranquilizando a todos que iríamos fazer audiências, e ao mesmo tempo não iríamos diminuir as disciplinas que são ofertadas hoje. Então não há motivo para isso”, disse Richa à Agência Brasil, após se reunir com o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, no Palácio do Planalto.

Sobre a greve dos professores, Richa disse que o movimento é diferente da mobilização dos estudantes e que o Paraná é o “único estado duramente atingido” com as ocupações.

De acordo com o governador, as conversas sobre a reforma do ensino médio no Paraná têm ocorrido em um processo democrático, que contou com a participação de 15 mil pessoas, entre estudantes, professores e pais. “Foram acolhidas essas propostas [em audiências regionais] e encaminhamos às mãos do ministro [Mendonça Filho] que, na frente da sua equipe técnica, designou-os para analisar as propostas e quem sabe contribuir para o aperfeiçoamento desta medida”, disse.

Edição: Luana Lourenço

outubro 19, 2016 Posted by | Política | , , , , | Deixe um comentário

Fora Temer – Manifestantes lotaram a Paulista

Avenida Paulista

Fora Temer

Manifestantes protestam na Avenida Paulista, neste momento, em São Paulo, contra o impeachment de Dilma Rousseff, afastada do cargo pelo Senado Federal, na semana passada. Eles pedem a saída do presidente Michel Temer e a realização de novas eleições para presidente no país. O protesto foi organizado pelos movimentos Frente Povo Sem Medo e Frente Brasil Popular, contando com a participação de políticos.

“Hoje é mais uma mobilização popular pelo Fora Temer exigindo Diretas Já, eleições para presidente do país, e defendendo nossos direitos”, disse Guilherme Boulos, um dos líderes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e da Frente Povo Sem Medo, em entrevista à Agência Brasil. “Queremos reafirmar também nosso direito à manifestação. É escandaloso o que foi feito pela Polícia Militar e pela Secretaria de Segurança, não só aqui [em São Paulo], nas manifestações dessa última semana”.

A concentração foi marcada para a frente do Museu de Arte de São Paulo (Masp), onde os manifestantes estão, neste momento. A ideia dos organizadores é seguir em caminhada até o Largo da Batata, passando pela Avenida Rebouças. Apesar de, neste momento, o ato ocorrer de forma pacífica, houve momento de tensão, quando uma fila de policiais militares começou a chegar ao local, acompanhada de vaias e gritos de frases como “Queremos o Fim da Polícia Militar e Fascistas”. Um dos manifestantes arremessou uma garrafa em direção aos policiais e um dos policiais ameaçou responder, mas isso não aconteceu. Do caminhão de som, os organizadores pediram calma aos manifestantes, pedindo que não respondessem a provocações.

Em São Paulo, a semana foi marcada por protestos contra o impeachment de Dilma Rousseff e por pedidos de Fora Temer. Houve protestos de segunda a sexta-feira e, em todos, houve repressão da Polícia Militar e violência. Em um deles, uma manifestante apresentou ferimentos no olho e corre o risco de perder a visão. Nos últimos protestos, foi constatada a presença de black blocs, com depredações de bancos e de lojas.

“Não esperamos confronto nenhum [hoje]. Nosso confronto é com o governo golpista. Mas nosso objetivo aqui não é ter enfrentamento na rua. Nosso objetivo é fazer com que a manifestação aconteça e dê o seu recado para o Brasil todo do que nós queremos”, disse Boulos.

Para Vagner Freitas, presidente nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e um dos líderes da Frente Brasil Popular, o ato de hoje na Avenida Paulista é fechado em três temas: “É o Fora Temer e esse desgoverno ilegítimo; nenhum direito a menos, porque o que se apresenta é a retirada de direitos dos trabalhadores e sociais e da democracia; e o povo quer lutar. Consideramos esse governo ilegítimo e seria importante, para voltar a normalidade democrática, que a população pudesse ser atendida em uma votação direta para legitimar o governo”, disse.

Freitas disse não esperar por confrontos no protesto de hoje. “Da nossa parte, não. Mas não tenho dúvida nenhuma de que a imprensa deve denunciar ao mundo a escalada de violência que vive o Brasil. É lamentável que uma menina perca a visão, não sei se perdeu, espero que não, mas essa possibilidade dela perder a visão, e a polícia não fazer nada e o secretário não dar uma reclamação sobre isso.”

Segundo o presidente da CUT, os manifestantes decidiram fazer uma caminhada – e não ficar parados na Avenida Paulista, para indicar que “estão em movimento”. “Movimento é movimento. Queremos demonstrar que estamos em luta e na rua e não vamos ficar parados”.

A Agência Brasil procurou o Palácio do Planalto para saber se o presidente iria se manifestar sobre os protestos de hoje no país, mas a resposta foi de que não haveria declarações sobre o assunto.

A Polícia Militar não divulgou o número de manifestantes até este momento.

Polêmica

O protesto deste domingo começou com uma polêmica. Na última quinta-feira (1), após uma sequência de protestos violentos diários na cidade de São Paulo [em todos eles, com forte repressão policial e, nos dois últimos, com a presença também de black blocs, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo disse que o protesto de domingo, marcado para a Avenida Paulista, estaria proibido. O protesto havia sido convocado pela internet pelos movimentos Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo, para o horário das 14h, em frente à sede da Fiesp. Mais de 20 mil pessoas confirmaram presença ao ato nas redes sociais.

Uma das razões para a proibição do protesto foi a de que este poderia prejudicar a passagem da Tocha Paralímpica, no mesmo local, segundo a Secretaria de Segurança Pública. Outro motivo foi o fato de que os organizadores não tinham avisado o órgão sobre o ato. Em nota, a secretaria ressaltou que, conforme determina a Constituição, é obrigatória a comunicação de hora, local e trajeto em que se realizarão os atos públicos.

“Para que sejam preservados os direitos das pessoas que não participam das manifestações e garantida a ordem pública, será evitado o fechamento das vias importantes da cidade. A SSP informa ainda que até o momento não recebeu qualquer comunicado oficial de movimentos organizados dando ciência da realização de manifestações públicas nos próximos dias”, diz a nota nota.

Na sexta-feira (2), a secretaria divulgou nova nota, informando que, em reunião com organizadores e o prefeito Fernando Haddad, o protesto seria liberado, sob a condição de ser adiado para mais tarde, às 16h30, para prejudicar a passagem da Tocha Paralímpica, entre as 13h20 e 14h10. “A Secretaria de Segurança Pública, após entendimentos com a Prefeitura de São Paulo e os organizadores da manifestação convocada para este domingo (4), informa que será permitida a concentração de manifestantes na Avenida Paulista a partir 16h30. A SSP esclarece que, no horário acordado, o evento de passagem da tocha paralímpica, cerimônia oficial da Rio 2016, já terá sido encerrado”, dizia a nota da secretaria enviada à imprensa na sexta-feira (2).

“Em primeiro lugar, não entendemos que caiba à Secretaria de Segurança ou à Polícia “permitir” ou não uma manifestação popular. A Constituição nos assegura este direito. De toda forma, não é de nosso interesse prejudicar a passagem da tocha. Por essa razão, buscamos a informação exata do horário de passagem da tocha na Avenida Paulista, que será das 13:00 as 14:10”, escreveu o MTST, que compõe a Frente Povo Sem Medo, em nota enviada à imprensa na última sexta-feira.

“Não pretendemos qualquer conflito e esperamos que a PM tenha o equilíbrio necessário para lidar com o evento, garantindo a liberdade de manifestação. Reiteramos que não iremos impedir nem prejudicar a passagem da tocha paraolimpica. Ainda buscando uma solução que não seja o enfrentamento com a PM estamos alterando a concentração para a frente do Masp”, acrescentou o movimento.

Edição: Maria Claudia

setembro 6, 2016 Posted by | Política | , , , , | Deixe um comentário

Índia – 25.000 agricultores pelo direito de morrer

permission para la muerte

Agricultores Índia

Em uma carta ao presidente da Índia, Pranab Mukherjee, milhares de agricultores pedem permissão para cometer suicídio no Dia da Independência, 15 de agosto, depois de não receber qualquer compensação pela terra perdida devido à construção de uma barragem no município de Gokul.

De acordo com a publicação do jornal The Times of India , mais de 25.000 agricultores em um município no norte da Índia enviaram uma petição ao presidente. Isso ocorre após 17 anos de longa luta para obter uma indemnização por parte do governo para a perda de 700 hectares de terra devido à construção de uma barragem feita sem o consentimento do povo de Gokul.

Agricultores de 11 aldeias do município estão lutando pela indenização desde 1998, quando as terras pertencentes aos agricultores ficaram sob a água por causa dos testes que estão sendo realizados na barragem.

“Perdemos tudo e  queremos terminar com nossas vidas. Queremos a permissão do presidente”, disse Roop Singh, um dos camponeses, citado pela imprensa local .

Nas últimas semanas, os camponeses marcharam em protesto contra a indiferença do governo. Kisan Sangh, o líder dos agricultores, disse: “Em fevereiro deste ano, quando se realizou uma ‘dharna’ [um tipo de protesto pacífico comum na Índia], as autoridades comprometeram-se a resolver a questão em um mês mas a promessa não foi cumprida. “

Suicídios são comuns entre os agricultores na Índia. No início deste ano, quando as chuvas destruíram muitas plantações, mais de 40 agricultores cometeram suicídio em Mathura, perto da cidade de Gokul. Nas últimas décadas, milhares de pessoas tiraram as suas próprias vidas na Índia devido à seca e às medidas governamentais inadequadas.

Fonte do texto: RT-TV

Você também pode gostar de:

O povo que não conhece a velhice e a doença

Invenções e descobertas da Índia

Verdade inconveniente do Tibet

 

agosto 15, 2015 Posted by | Internacional | , , , | Deixe um comentário

Primeiro protesto holográfico da história

protesto em 3D

Manifestação Holográfica

Espanha celebra primeiro protesto holográfica na história

Publicado: 10 de abril de 2015 19:09 GMT | Última atualização: 11 de abril de 2015 06:38 GMT
4K594

A capital da Espanha realiza nesta sexta-feira, a partir das 20:30 (GMT) a primeira manifestação holográfica da história para protestar contra a aprovação da ‘Lei da Mordaça’  que, de acordo com seus organizadores, limita a democracia no país.

É uma manifestação sem a presença física dos indivíduos, uma vez que foi concebida como um protesto virtual consistindo na projeção de imagens tridimensionais em algum lugar no centro de Madrid, informa o jornal espanhol El Mundo ‘.
“O efeito óptico é semelhante ao que ocorre quando você se olha no espelho, onde o foco do olho duplica a distância que realmente é. Desta forma conseguimos que, mesmo sendo holograma plano, simular o efeito das três dimensões “, diz Javier Urbanski, diretor executivo de criação da DBB.

Para o porta-voz da plataforma cidadã, Carlos Assento, não são crimes. Este evento é uma espécie de “ironia” porque ele argumenta  “parece que é o que  o atual governo queria ao transformar a cidadã”. “Nós só podemos falar se não estivermos na rua”,  conclui ele.

Leia também: Aprovada a “lei da mordaça ‘: Assim reagiram os espanhóis ao saber das 44 coisas que não podem mais fazer

Durante duas semanas,  pessoas de todas as áreas geográficas do mundo  digitalizaram a si mesmo, registrando seu grito de protesto através do site da Plataforma Cídadã. No total, mais de 18.000 pessoas participaram deste protesto.

Veja todos os vídeos

Imagens em 4D

Casas na lua com impressora 3D

abril 15, 2015 Posted by | Internacional | , , , , | 1 Comentário

Monsanto contra mãe Terra

Biopirataria

Patente de Alimentos

É inacreditável, mas a Monsanto e outras empresas deram as caras novamente. Essas empresas de biotecnologia sedentas por lucro acharam uma maneira de ter ‘propriedade’ exclusiva sobre algo que pertence a todos nós: nossa comida! Eles estão tentando adquirir patentes sobre os vegetais e frutas mais usados em nosso dia-a-dia, como pepinos, brócolis e melões, forçando os produtores a indenizá-los para produzir esses alimentos e podendo processar tais produtores caso eles não os indenizem.

Mas podemos impedí-los de comprar a nossa Mãe Terra. Empresas como Monsanto descobriram falhas na legislação Europeia para se dar bem, portanto precisamos fechar esses buracos antes que eles criem um perigoso precedente global sobre as patentes. Para isso, precisamos que países como Alemanha, França e Holanda — onde a oposição está ganhando corpo — peçam uma votação para acabar com os planos da Monsanto. A comunidade da Avaaz já mudou o curso de decisões de governos antes, e podemos fazer isto novamente.

Muitos fazendeiros e políticos já são contra — só precisamos agora adicionar um pouco do poder popular para colocar pressão nestes países e manter as mãos da Monsanto longe da nossa comida. Quando chegarmos a 1 milhão de assinaturas, a Avaaz pressionará os políticos a pedirem uma votação, e entregaremos nossa mensagem em uma impactante ação presencial na frente de toda a mídia. Assine agora e compartilhe com todos para assim criarmos o maior protesto em defesa dos alimentos que já existiu:

Participe da campanha

Uma vez que uma patente passe a existir em um país, os acordos de comércio e negociações geralmente fazem com que outros países também se comprometam . É por isso que essas patentes transformam todo o modo como a nossa cadeia alimentar funciona: por milhares de anos, os agricultores podiam escolher quais sementes usariam sem se preocupar se seriam processados por violar direitos de propriedade intelectual. Mas agora, as empresas elaboram estratégias jurídicas caríssimas para comprar patentes de plantas convencionais e forçar os agricultores a lhes pagarem taxas de ‘royalties’ exorbitantes. A Monsanto e outras empresas afirmam que as patentes impulsionam a inovação, mas na verdade elas criam um monopólio corporativo da nossa comida.

Mas felizmente, o Instituto Europeu de Patentes, controlado por 38 estados-membros, cada um com direito a um voto, pode dar um fim nessas perigosas patentes dos alimentos que são produzidos usando métodos convencionais. Até mesmo o Parlamento Europeu já emitiu um comunicado opondo-se a estes tipos destrutivos de patentes. Agora, uma enorme onda de protesto da opinião pública pode pressioná-los a banirem o patenteamento dos nossos alimentos diários de uma vez por todas.

A situação já é bastante terrível — somente a Monsanto possui 36% dos tomates, 32% dos pimentões e 49% das variedades de couve-flor registradas na UE. Com uma simples mudança regulatória, poderemos proteger nossa comida, nossos agricultores e nosso planeta do controle das grandes empresas privadas — cabe a nós impedí-los:

Assine a Petição

A comunidade da Avaaz nunca teve medo de se opor ao controle das nossas instituições pelas grandes empresas privadas. Lutamos contra a máfia de Rupert Murdoch e ajudamos a garantir que as empresas de telecomunicações não colocassem suas garras em nossa Internet. Agora é a hora de defender nossa cadeia de produção alimentar do controle das corporações.

Com esperança e determinação,

Jeremy, Michelle, Oli, Dalia, Pascal, Ricken, Diego e toda a equipe da Avaaz

Apoio: Icommercepage

abril 19, 2013 Posted by | Utilidade Pública | , , , , | 1 Comentário

Hackers pretendem lançar seu próprio satélite

Sem Censura

Liberdade na Internet

Um grupo de ativistas em informática planeja pôr em órbita, seus próprios satélites para poder evitar a censura da internet. A idéia foi apresentada no congresso Chaos Computer club, realizado em Berlim.

Segundo o projeto, conhecido como “Hackerspace Global Grid”, os dispositivos seriam lançados por meio de globos, uma rede de estações terrestres permitiria o rastreamento e comunicação com os satélites.

Segundo Nick Farr, responsável pelo projeto, o satélite transmitirá em ondas curtas e convidará hackers de todo o mundo para desenvolver uma rede que permita localizar o satélite.

O satélite só deverá transmitir conteúdo aberto e deverá apoiar projetos estudantis e testes de dispositivos e equipamentos de computação.

Alunos dessa área já são capazes de pôr satélites de pequeno tamanho em órbita, durante um curto espaço de tempo. Esse projeto é uma resposta às ameaças do governo americano, como o projeto de lei SOPA, que ameaça a liberdade da internet.

Comentário: Quando eu li essa notícia, eu me perguntei quem iria bancar um projeto tão sofisticado como esse, só aí eu me lembrei das gigantes que estão ameaçando paralisar suas atividades, caso o projeto de lei SOPA seja aprovado.

Com o apoio de gigantes como a Google e Facebook, não faltarão recursos para a realização do projeto do satélite e, pela maneira como a Google vem se dedicando aos conteúdos online, não há dúvidas de que eles já tinham ideia de lançar um satélite.

Eu me lembrei do encontro de blogueiros, quando eu disse: A internet está passando por um período muito delicado, mas ai de quem tentar barrá-la, vão arrumar uma grande encrenca com os hackers.

Fonte: RT-TV

Adaptação: By Jânio

janeiro 8, 2012 Posted by | internet | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Polícia invade a USP e prende alunos

polícia na usp

Prisão de Estudantes

Eu sempre fui um crítico do regime militar, aliás, eu critico tudo, principalmente se houver político envolvido.

Naquela época, há muitos anos atrás, a professora avisava: “Se os militares te pegam falando isso, você está morto.”

Mas eu fazia questão de avisar que os militares respeitavam seus limites, escolas e igrejas estavam fora de seus limites.

Hoje, 08 de novembro de 2.011, ficou marcado pelo dia em que os militares passaram de seus limites, não por invadirem a USP, eles já estavam fazendo isso há algum tempo, mas por prenderem os estudantes que protestavam contra a presença deles lá.

Uma das atitudes que eu sempre critiquei, é o fato dos policiais militares andarem com dois revólveres a tiracolo, exibindo-os para todo mundo ver. Essa é uma atitude imperialista que nos leva de volta há milhares de anos atrás, nem os romanos toleravam pessoas armadas em áreas urbanas.

– Nós andamos armados para impor respeito – dizia-me um policial – algum bandido que já prendemos pode querer se vingar de nós…

Vejam bem, eu não estava criticando o fato da polícia militar andar armada, mas de andarem com essas armas à mostra. Isso até me fez lembrar de uma reclamação burguesa: “A polícia não precisa vir com metralhadoras em mãos, não somos bandidos.”

Pobre está acostumado com isso em seu dia a dia, só não estávamos acostumados com polícia nas escolas.

É bom nos acostumarmos com isso, porque isso acontecerá frequentemente agora. Claro que nas faculdades particulares isso não acontecerá, nesses casos, dependeremos de outras malucas como Geisy arruda para nos mostrar o que essas incubadoras de bandidos estão criando.

A burguesia sempre disse que os pobres precisavam de seus empregos, dependiam deles. Acontece que a burguesia depende dos pobres também, pelo menos na política, e era essa dependência recíproca que mantinha a estabilidade do sistema.

Os estudantes que protestaram na USP são pessoas bem informadas, e mostraram a instabilidade do sistema. Essa é uma questão que não terá solução, assim como não tem solução os tiroteios nas comunidades dos morros.

Quantas pessoas morrem todos os dias nesses tiroteios, mas dessa vez a vítima foi da imprensa e vocês viram a repercussão que deu.

Em minha opinião, a imprensa só deveria mostrar imagens com objetivos claros, mostrar tiroteios todo santo dia, só para conseguir audiência, não leva a nada. E as causas dessas doenças? E a cura? Será que isso é o inferno ou é só a nova Idade Média?

Durval Barbosa foi o primeiro mafioso high tech do Brasil, mas parece que a moda pegou, olhem só outro lobista gravando suas atividades ilícitas em Brasília. Se você disser que é falta de vergonha, você estará certo, mas é falta de educação também.

A educação perdeu o sentido nos dias de hoje, ninguém mais sabe porque estuda e a educação terceirizada parece não estar funcionando.

Levar uma criança para a creche, enquanto os pais trabalham dez ou doze horas por dia, parece não estar funcionando.

Parece que os mafiosos ainda se sentem protegidos, dentro de seus castelos, e por isso não tomam atitude, mas até quando essa situação irá continuar?

By Jânio

novembro 9, 2011 Posted by | Reflexões | , , , , , , | 7 Comentários

Greve geral

fazendo a coisa certa

Parar de Fazer

Não dá para falar só mal do Brasil, por isso eu vou admitir que o país tem melhorado.

Nossos políticos são incompetentes para roubar todo o dinheiro, por isso o país tem de crescer. Pouco mas cresce.

Enquanto isso, ficam todos querendo saber onde está o problema.

Um velho ditado da terrinha diz: “Quando a água chegar ao pescoço, nós aprenderemos a nadar.”

O ditado deve ser verdade, porque eu vejo os professores reclamando e com um salário de fome.

Os professores conhecem os seus direitos e sabem lutar por eles, mas e o resto dos miseráveis, será que eles sabem?

Quem vai ensinar aos miseráveis como lutar? Será que é melhor que eles não saibam?

Se todos os pobres aprenderem a lutar, não sobrará migalhas para todos.

A solução para o problema a curto prazo é a justiça, acontece que justiça é coisa de primeiro mundo ou de países organizados. Nem mesmo a China, com tanta tradição, consegue resolver os seus problemas.

No caso da China, com centenas de milhões de pessoas, sempre haverá algum problema. Já deveriam ter desmembrado esse país há muito tempo.

Voltando ao Brasil, se não dá para resolvermos o problema da justiça, então é melhor pensarmos a longo prazo, através da educação. A questão é o que ensinar, como ensinar e para quê ensinar.

Para termos uma boa educação, dependemos da política e para termos uma boa política dependemos da justiça que dependerá dá educação. Para evitarmos esse ciclo sem fim só há uma saída, parar tudo.

O admirável mundo novo é muito bonito na ficção e a nova Idade Média só virá se ninguém fizer nada, mas a melhor arma contra isso tudo é a coragem.

Não adianta olhar sempre para o próprio umbigo e lutar apenas pela própria classe, é preciso ser solidário com as outras classes também.

Precisamos vencer essa conspiração das minorias e fazer com que todas as classes estejam juntas, por si e também pelas outras.

Está na hora de fazermos uma greve geral e seguirmos a velha filosofia do vagabundo de não fazer nada até que tudo se resolva.

Chamar os políticos de vagabundos é ofender o único grupo coerente desse país, o único grupo que tem coragem de parar, o vagabundo.

By Jânio

novembro 5, 2011 Posted by | Política | , , , , , , , , | 2 Comentários

Homenagens a José Sarney

o grande sarney

Homenagens para Sarney

O Rock in Rio desse ano ficou marcado como o ano do Sarney, todas as homenagens foram para ele, e ele não é o único político que merecia essas homenagens.

Apesar disso, eu fiquei impressionado por eles terem encontrado o cabeça. É isso mesmo, Sarney é o tipo de político que ninguém chega perto, é um câncer que só sai com alta tecnologia ou com uma revolução popular.

Observando a história de sarney, desses quinhentos anos de decepções políticas, cinquenta anos fazem parte de sua “carreira política”. São dez por cento de todas as nossas desgraças históricas.

Todos nós sabemos que são os banqueiros quem roubam a maior parte de nosso dinheiro, seguidos pelas empreiteiras, mas tem de haver políticos para que esse roubo seja possível. José Sarney é o maior líder político hoje, é um tipo de velhinho que nenhum brasileiro respeita.

Para sorte dele, e azar nosso, ele só viaja de jatinho particular. Se viajasse em vôos regulares, ele teria problemas com a alta burguesia muito bem informada.

É, porque Sarney é o tipo de Oligarca que não sabe o que é direito do povo, apesar de falar sempre em democracia. Conseguiu tudo o que sonhou, além de dinheiro, até uma cadeira na Academia Brasileira de Letras.

Pelo menos a cadeira na Academia Brasileira de Letras é a cara dele, nem as línguas brasileiras nós respeitamos. São um bando de velhinhos tolos que defendem com unhas e garras a língua portuguesa, sendo capazes de qualquer coisa para isso, inclusive se aliar à políticos como Sarney, ou empresários como Roberto Marinho.

Eu me admiro de não terem convidado o Sr. Sílvio Santos, é ele mesmo, aquele do Banco Panamericano, aquele dos 4,5 bilhões de dólares.

A confusão foi tão grande que até usaram os números em dólares, dólares que já estavam na Suíça. Foi preciso que os doleiros corrigissem a falha, não eram 2,5 bilhões de reais, eram 2,5 bilhões de dólares, o que explicaria o salto para mais de 4,5 bilhões de reais.

Poderiam convidar também o Edir Macedo, assim teriam todas as maiores redes de TV do Brasil, fazendo Adolf Hitler morrer de inveja. Já estão quase criando o quarto reich.

Antes de pintar a cara e sair gritando, é preciso saber o preço a pagar, é preciso saber que serão muitas as batalhas e que a guerra será longa.

O PCC conseguiu tomar São Paulo, Wellington Menezes tornou-se um terrorista, um fundamentalista de araque. Agora, um menino atirou em uma professora e se matou, se fosse um adulto eu diria que fizeram uma lavagem cerebral nele.

No caso das pessoas que querem mudanças, eu acredito que ainda não estão prontos, precisam sofrer mais um pouquinho…mas só um pouquinho, para que possam explodir.

Aí, então, chegará a hora de se fazer justiça, e todos os corruptos serão presos para agradar a população, como foi o caso do Maluf – Eu ainda acho que prender só o Maluf é preconceito – mas isso não bastará, os corruptos estarão na mira da população, e apenas quatro seguranças será pouco para proteger cada um deles.

Toda a lista desses malditos políticos, banqueiros, STF, STJ, OAB, etc. estará na internet e todos terão de explicar como agem e quem os elegeu para fazer o que bem entendem.

O Rock in Rio acertou, Sarney é mais forte que José Dirceu, Renam Calheiros, Paulo Cesar Farias, Chico Lopes…Sarney é o super-vilão que conseguiu arquivar o pedido de CPI e, agora, conseguiu arquivar as investigações e as provas concretas contra seu filho Fernando.

Vai chegar o dia em que a água chegará ao pescoço e o povo aprenderá a nadar, vai chegar o dia em que o povo gritará…

…VAMOS PRENDER O SARNEY!

By Jânio

outubro 7, 2011 Posted by | curiosidades | , , , | 2 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: