Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Partículas biônicas de Terminator são descoberta

homem contra um robô

Máquina Assassina

Cientistas norte-americanos, inspirados pelo filme ‘Terminator’, “O Exterminador do Futuro”, afirmam ter criado novas partículas biônicas, misturando semicondutores inorgânicos com proteínas orgânicas.

Depois de uma infinidades de experimentos intermináveis, cientistas das Universidades de Michigan e Pittsburgh conseguiram criar partículas biônicos através de um ‘cocktail’ incomum: a mistura de substâncias orgânicas com semi-condutores, segundo publicação do The Guardian.

Como afirmaram os mesmos pesquisadores norte-americanos, durante seus experimentos não estavam procurando “escravizar” o mundo através da criação de um exército de robôs mas, sim, inventar um novo biocombustível, garantem eles.

Partículas microscópicas que têm potencial para crescer até o tamanho de um terminador, são compostos de telureto de cádmio, o qual é utilizado para a fabricação de painéis solares e citocromo C, uma proteína vegetal que acelera o transporte de electros durante a fotossíntese. Uma mistura destes elementos permite reproduzir o processo que permite as plantas converter a luz solar em energia.

Segundo os cientistas, escolhendo corretamente o tamanho e a composição das enzimas de partículas biônicas, estas serão potencialmente capazes de se replicar. Isto significa que a perspectiva de criação de uma raça de ciborgs capazes de se recuperar de forma independente pode não estar muito longe.

Fonte: RT-TV

Robô inseto

Top 10 ficção real

Tecnologia da invisibilidade

Jetpack – o Foguete pessoal

Teletransporte de dados

Controle mental das máquinas

Carros para cegos

Top produtos de Nanotecnologia

Robô do futuro

Computador biológico

Menor filme do mundo

Macaco com sexto sentido

Impressora de alimentos

Olhos na língua

 

maio 25, 2014 Posted by | curiosidades | , , | 1 Comentário

Acelerador nanotecnológico de partículas

Universo num grão de arroz

Acelerador de Partículas

Cientistas americanos criaram um chip-laser capaz de acelerar os elétrons a uma velocidade dez vezes maior que a tecnologia convencional, tudo em dimensão nanotecnológica.

As dimensões do Large Hadron Collider (LHC em inglês) que é o mais potente acelerador de partículas do mundo, são extraordinárias. O acelerador está localizado em um túnel em forma de circunferência de 27 quilômetros, enterrado sob a fronteira franco-suíça. Com ele foi possível realizar experimentos sofisticados que já estão ajudando a decifrar os mistérios da física e compreender as origens do universo.

Poderia tudo isso ser reduzido ao tamanho de um grão de arroz? Cientistas do Centro de Stanford Linear Accelerator (SLAC em inglês) e da Universidade de Stanford, EUA, mostraram que é possível, segundo o portal científico Tendências21.

Os cientistas conseguiram introduzir em um chip de vidro nanoestruturado de uns 3 milímetros, um laser capaz de acelerar os elétrons a uma velocidade de dez vezes maior que a tecnologia convencional consegue.

Em seu potencial máximo, o novo acelerador pode alcançar 30 metros, o mesmo poder de aceleração que alcança o acelerador linear SLAC em dois quilômetros, e emitir um milhão a mais de pulsos de elétrons por segundo.

Segundo os autores do experimento, fabricar este chip é fácil e barato, por isso, em sua opinião, essa conquista abre caminho para novas gerações de aceleradores de escritório, como foram chamados pelos pesquisadores.

“Todavia temos vários desafios a serem superados, antes que esta tecnologia se torne acessível no mundo real, mas poderia ajudar a reduzir substancialmente o tamanho e o custo dos futuros aceleradores de partículas para explorar o mundo das partículas e forças fundamentais”, explica Joel England, físico do SLAC que dirigiu os experimentos.

Além disso, este novo acelerador poderia ser utilizado para obter fontes de raios X portáteis para melhorar a segurança e assistência médica, e fornecer imagens (chapas) mais econômicas para hospitais e laboratórios, segundo seus criadores.

Fonte: RT-TV

Desafios da nanotecnologia

Computador biológico

Nanotecnologia – O limite humano

Top produtos de nanotecnologia

outubro 6, 2013 Posted by | Ciências | , , , | Deixe um comentário

Laser que permite rasgar o vácuo

Necessidades Fúteis

No Reino Unido, planeja-se construir um laser poderoso o suficiente para ser capaz de isolar as partículas efêmeras que, supostamente, surgem em um vácuo e, portanto, revelar a verdadeira estrutura do Universo, incluindo a misteriosa matéria escura.

Seguindo os passos do projeto de LHC (Grande acelerador de partículas), planeja-se a construção do laser mais potente do mundo. Este seria capaz de produzir um feixe de luz tão intenso que poderia ser comparado ao impacto que teria recebido a Terra de toda a luz solar, concentrada em um ponto menor do que uma cabeça de alfinete, relata o jornal britânico The Telegraph.

Acredita-se que o vácuo seja desprovido de matéria, mas no campo da teoria quântica, não é assim: No campo da teoria quântica, o vácuo é cheio de partículas e antipartículas que aparecem constantemente mas duram um tempo tão curto que praticamente não podem ser registrados.

Com este dispositivo, chamado de “The Extreme Light Infrastructure Ultra-Hight Field Facility, poderia-se gerar esses raios laser intensos que podem “rasgar” o tecido do vácuo, o que ajudaria a revelar essas partículas. Além disso, os pesquisadores acreditam que com a ajuda dessa equipe, seria possível verificar se existem outras dimensões, de ordem superior que a nossa.

Segundo os cientistas, esse laser será 200 vezes mais potente que o laser mais poderoso do mundo. Com ele será possível explorar as áreas ainda inacessíveis da física. A construção poderá ocorrer ainda nessa década e custará um bilhão de libras.

A Comissão Européia aprovou planos para construir outros três equipamentos com lasers poderosos para servir como um protótipo. O Equipamento instalado na República Checa, Hungria e Romênia, ao custo aproximado de 200 milhões de libras, será lançado em 2.015, segundo suas previsões. Por sua vez, o laser de Campo Ultra-High 10 é composto de feixes, cada um dos quais é duas vezes mais potente do que os lasers protótipo e pode gerar energia 200 petawatts, 100.000 vezes a produção mundial de electricidade, por menos de um bilionésimo de segundo.

A intensidade da luz no centro desse laser, ocorrerá em condições tão extrema que não existem nem no centro do sol. Espera-se que sob essas condições, as partículas de matéria e antimatéria sejam separadas, permitindo aos cientistas detectar pequenas cargas elétricas que estejam ocorrendo. O experimento poderia resolver um enigma: Porque o Universo contém mais matéria do que foi detectado, ao revelar o que realmente é a chamada matéria escura.

Atualmente, os especialistas do Centro de Tecnologia e Aplicações Avançadas de Lasers em Oxfordshire, Reino Unido, estão desenvolvendo uma tecnologia que permitiria construir esses lasers poderosos. Este centro é um dos candidatos para sediar o novo dispositivo, mas terão que competir com outros centros científicos na Rússia, França, Hungria, Romênia e República Checa.

Comentário: O custo desse projeto é insignificante, se compararmos com a corrupção brasileira, onde os peixes pequenos, Sílvio Santos e Chico da Fossa, somam juntos mais de 11 bilhões de reais.

Uma pergunta que não quer calar é: Será que os cientistas sabem o que estão fazendo, dessa vez? Não, porque da última vez, arrasaram o Japão e eu não me surpreenderia se aquelas bombas não estivessem provocando eleitos colaterais na Terra até hoje.

Eu espero que nenhum político inescrupuloso tenha acesso a esse tipo de tecnologia pois, comparada com outras, tornaria a vida de todos os terráqueos insegura, ninguém mais estaria a salvo.

Também não dá para parar os avanços tecnológicos, ou seja, frases malditas, como a de Hitler, soam apocalípticas até hoje: “Se tiver que acontecer, que seja agora!”

Esse tipo de experiência deve ser bem pensado e, de preferência, com o mínimo de risco, ou seja, não devem tirar o máximo da experiência, mas o mínimo. Contudo, a julgar pelos números do texto acima, acho difícil de controlar tal tecnologia.

Estamos muito próximo de um novo passo de nossa evolução e eu espero estar sendo pessimista, ao imaginar que o homem, visto do espaço como uma simples bactéria, sem condições de abandonar a fruta-mãe, esteja bem próximo de estragar tudo.

Boa sorte para todos nós!

By Jânio

março 11, 2012 Posted by | Ciências | , , , , , , , | 1 Comentário

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: