Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Panamá Papers – O maior vazamento da história

parcialmente escandaloso

Sistema de Poder

Embora, ao contrário de outros líderes mundiais, o nome de Putin não esteja nos documentos vazados, a mídia ocidental centra o escândalo no  presidente russo.

A revelação dos chamados Panamá Papers, (documentos do Panamá) –  vazamento em massa de documentos financeiros das empresas com atividades em paraísos fiscais  –  tornou-se rapidamente uma questão importante dos meios de comunicação em todo o mundo. No entanto, alguns deles optaram por apresentar os dados revelados de uma maneira  bastante seletiva.

De acordo com os materiais descobertos, que inclui 11 milhões e meio de documentos de advogados panamenhos, Mossack Fonseca, doze lideres, estadistas, presidentes e inúmeros nomes importantes no âmbito político, cultural e desportivo de diferentes países, todos relacionados ás empresas em paraísos fiscais. Em uma mensagem no Twitter, Edward Snowden classificou a divulgação como “o maior vazamento da história do jornalismo de dados”.

Quem são os famosos envolvidos?

Entre as personalidades mencionadas estão o primeiro-ministro da Islândia, David Sigmundur Gunnlaugsson; o Rei da Arábia Saudita Abdullah bin Abdelaziz Al Saud; o presidente argentina, Mauricio Macri; o atual presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko ou o presidente dos Emirados Árabes Unidos, Khalifa bin Zayed bin Sultan Al Nahyan. Também os ex-primeiros-ministros da Geórgia, Jordânia, Qatar, um ex-vice-presidente iraquiano,  um ex-emir do Qatar (Catar),  um ex-presidente do Sudão e o ex-primeiro-ministro ucraniano Pavel Lazarenko, já condenado.

Entre outros nomes relacionados ao caso estão os irmãos Pedro e Agustín Almodóvar, o jogador de futebol Lionel Messi, bem como membros de famílias e parentes de líderes políticos. Entre outros da lista estão amigos próximos do presidente da Rússia, Vladimir Putin , e, apesar de o nome do presidente russo não aparecer em nenhum dos documentos vazados,  a mídia ocidental tem focado quase exclusivamente Putim, dando pouca atenção aos  envolvidos de seus próprios países.

Como a mídia mostra a notícia?

Por exemplo, o jornal britânico The Guardian publicou a notícia sob o título “Revelado: investigação  offshore de 2 bilhões leva à Vladimir Putin” embora, como admite o mesmo jornal, “o nome do presidente não aparece em nenhum dos documentos “. Além disso, o artigo, escrito por Luke Harding,  também vem acompanhado por um vídeo intitulado “Como ocultar bilhões” com uma imagem de Putin no topo.

Ao mesmo tempo, um outro artigo , também assinado por Harding no mesmo dia, centra-se no primeiro-ministro britânico, David Cameron, que “prometeu acabar com o sigilo  em matéria  de impostos  ‘no Reino Unido e descreveu alguns dos mecanismos dos paraísos fiscais que permitem às pessoas  minimizar as suas taxas de impostos como ‘moralmente inaceitável’ ‘.

“Nenhum dos artigos menciona o pai de David Cameron”

“Nenhum dos artigos  [de Luke Harding] menciona pelos nomes qualquer um dos 12  líderes mundiais, atuais e antigos,  identificados nos documentos, nem menciona o pai de David Cameron, que também está lá , ” denuncia o portal off-Guardian. De acordo com os documentos vazados, o pai do primeiro-ministro, Ian Cameron, que morreu em 2010, “usou  Mossack Fonseca para proteger o seu fundo de investimentos, Blairmore Holdings Inc, da taxação de impostos do Reino Unido”. lembrou o  também britânico ‘Mirror’ .

Leia opinião dos especialistas na RT-TV

Lavagem de dinheiro no HSBC da Suíça

Tax Haven – o inferno da economia americana

A história da Rede Globo

Paraísos fiscais da máfia brasileira

Panamá papers – E os magnatas americanos
 

abril 5, 2016 Posted by | Arquivo X, Internacional, Política | , , , , , , | 3 Comentários

O lado obscuro do jornalismo

jornalismo obscuro

Propaganda Nazista

Muita gente pode pensar que eu tenho sido muito cruel com a imprensa brasileira, principalmente a mídia de massa, quando o assunto é falar a verdade, denunciar. Eu não vou fazer a “mea culpa”, mas temos que reconhecer que quando o patrocinador é um grande capitalista, há uma cartilha a ser seguida, não é mesmo?

Muitas vezes é o próprio Governo quem patrocina – Não tem as mensagens positivas do Twitter, que valem cerca de quinhentas “pratas”? – Então. Quanto você acha que vale uma “notícia” positiva na tv?

Eu também não sei, o que eu sei é que quanto menor a audiência das grandes redes de tvs, mais ricas elas ficam.

Poderíamos até dizer que as igrejas estão bancando tudo, o problema é que as igrejas sempre estiveram presentes na tv, apesar de ser uma participação menor. Recentemente, por exemplo, vimos um pastor chorando, dizendo que iriam tirar o seu horário.

O Brasil passa por um processo de mudanças, se antes o que interessava aos políticos era o dinheiro, agora o poder tem sido mais importante que o dinheiro.

No Brasil há uma inversão de fatores, em relação aos capitalistas do primeiro mundo. Enquanto lá o dinheiro vem em primeiro plano, por proporcionar o poder, aqui, o poder vem primeiro, por proporcionar muito dinheiro.

Eu li, por exemplo, que a maior rede de tv do Brasil, passou a ser a terceira maior do mundo, justamente quando passa pela sua maior crise. A concorrência não fica muito atrás não, apesar da pouca audiência, há dinheiro jorrando para todos os lados.

Está certo que não há mais lugar seguro para se investir fora do país, portanto, pedir falência, concordata, anda meio fora de moda. Até a lavagem de dinheiro já é um péssimo negócio, com a Polícia Federal prendendo doleiros.

Ainda há ONGs internacionais, e alguns investidores malucos, mas a maioria não anda muito motivada não. E depois, os mafiosos já não são tão mal vistos assim, vários protagonistas de escândalos recentes, andam rindo à toa.

Então vamos voltar ao tempo de Napoleão:

Depois de sua grande derrota, Napoleão foi banido. A parcialidade da imprensa ficou escancarada em manchetes do jornal parisiense “Le Moniteur” em 1.815.

O problema é que antes de sua despedida desse mundo, um homem como Napoleão haveria de dar seu último suspiro, para a surpresa do “Le Moniteur”.

Veja as manchetes de 1.815:

09/03/1815 – O monstro fugiu do local do exílio.

10/03 – O Ogro desembarcou em Cabo Juan.

11/03 – O tigre apareceu em Gap. As tropas estão chegando de todos os lados para deter-lhe a fuga.

12/03 – É verdade que o monstro adiantou-se até Grenoble.

13/03 – O tirano agora está em Lyon. O terror apoderou-se de todos os que o viram chegar.

13/03 – O usurpador arriscou-se chegar a umas 60 horas da capital.

19/03 – Bonaparte adiantou-se em marchas forçadas, mas é impossível que alcance Paris.

20/03 – Napoleão chegará amanhã aos muros de Paris.

21/03 – O Imperador Napoleão está em Fontainebleau.

22/03 – Ontem à tarde, sua majestade o imperador entrou solenemente em Paris e chegou ao palácio. Nada pôde superar a alegria universal.

Esses fatos me fazem lembrar Júlio Cesar, seus soldados eram tão leais a ele que jamais lutariam contra seu General.

Júlio César foi apunhalado pela aristocracia, mas ninguém sobreviveu para usurpar-lhe o trono.

Durante as próximas gerações, o nome de César iria sustentar o império, mesmo depois de séculos de sua vida.

Eu sempre digo que quase todas as instituições sociais são burguesas, portanto não são confiáveis. Quando eu estiver errado, então teremos um Governo Perfeito e representativo.

Fonte das manchetes: Marlene & Silva

By Jânio

abril 9, 2011 Posted by | Reflexões | , , , , , , , , , | 9 Comentários

O jornalismo parcial e suspeito da TV.

notícias distorcidas

notícias distorcidas

A vida de repórter investigativo não é fácil, ele é o mais próximo que a mídia pode chegar do povo, o povo, é claro, sabe reconhecer isso.

No Brasil, os grandes repórteres são buscados onde quer que estejam, são muito valorizados. Note bem, valorizados não quer dizer respeitados.

A partir do momento em que seus trabalhos são reconhecidos, esses reporteres passam a trabalhar para grandes emissoras de televisão ou outros grandes veículos de comunicação.

Na televisão, fica bem claro que o valor de um grande repórter não anda lado a lado com o respeito ao jornalista, andei acompanhando, nos últimos dias, cenas lamentáveis de falta de respeito com  grandes repórteres.

Em um programa de televisão, um repórter entrevista uma atriz famosa quando, de repente, a mimada atriz, num ataque de estrelismo,  pega o microfone da repórter e, sem conhecê-la bem, ainda a chama de novata. Neste caso, o problema não foi tão grande, afinal a entrevista não tem a importância de uma reportagem investigativa.

Em outro caso, vi um repórter desempenhar, brilhantemente, seu trabalho investigativo, quando, no final da matéria, o apresentador do jornal disse: ” A instituição “X”, em nota, nos disse, por telefone, que não houve descaso das autoridades, tudo estava de acordo com os procedimentos”, tudo isso depois de o repórter confirmar que a matéria era uma denúncia séria.

Se a intensão do apresentador era desacreditar o repórter, ou abafar a reportagem com um simples comunicado, em algumas palavras, porque exibiu toda a reportagem?

Para mim, passou a impressão de que o formato do jornal foi de um seriado de televisão americana, com começo, meio e fim, onde o denunciado ganhou mais credibilidade que o repórter, deixando então, nesse caso, de ser uma denúncia, passando a ser uma coisa de moleque, na minha opinião.

Pelo menos, agora, eu já sei para que querem apresentadores com experiência em edição, para destruírem qualquer contradição, antes que ela surja.

Este tipo de processo jornalístico,  não só destrói todo um trabalho sério de investigação, que poderia inclusive ser fonte de análise para autoridades competentes, ou para seu verdadeiro objetivo, informar a população, como também transforma a matéria num possível alvo de chacota para pessoas mais bem informadas, deixando o próprio repórter sem credibilidade perante o veículo ao qual ele representa.

Isto  nos mostra  dois fatos importantes:

Primeiro –  O motivo pelo qual alguns jornalista tem abandonado grandes corporações, onde já não ganham um salário compatível com aquilo que representam, e ainda tem que se submeter a uma visão parcial, por parte de sua empresa, de fatos de interesse do público ao qual ele esta diretamente ligado.

Segundo – Este fato explica um dos motivos pelos quais os telespectadores estão trocando a televisão pela internet, já não há vida inteligente na tv. Além de programas medíocres, notadamente estúpidos, fica claro que a televisão, além de não ter qualidade,  tratam os telespectadores como se fossem idiotas também, querendo, claramente, manipular suas informações, controlar, induzir as pessoas a um pensamento errado, uma atitude muito comum em épocas de ditaduras e censuras políticas.

junho 12, 2009 Posted by | Reflexões | , , , , , | Deixe um comentário

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: