Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

2.011 – As bolsas perderam 6,7 trilhões de dólares

queda das bolsas

Crise Global

Desde a quebra do banco Lehman Brothers, em 2.008, nunca se viu o mercado financeiro tão pessimista. Apesar de ter sido a pior crise desde a depressão do início do século XX, ainda havia dinheiro suficiente para socorrer os bancos.

O problema é que a crise não terminou, como muitos previam, pior, voltou ainda mais forte.

Como os governos já não tem mais recursos financeiros para controlar o mercado – qualquer semelhança com o governo FHC, não é mera coincidência – os governos finalmente se vêem nas mãos dos bilderbergers, banqueiros e bilionários. Precisam oferecer seus títulos e seguir as regras do mercado capitalista.

Certamente, o Clube de Bilderberg deve ter uma saída para tudo isso, mas a quebra de todos os países da zona do euro será inevitável.

Dos PIGS, Portugal, Irlanda, Itália, Grécia e Spain, apenas a Grécia deu o calote, mas a Grécia já enfrentava problemas há muito tempo.

Dizem os políticos e profissionais da área econômica, que 2.011 foi um ano para ser esquecido mas, na realidade, estamos apenas no início e nada deve ser esquecido, aliás, se tivessem tomado as devidas providências, analisando o crescimento da China e estratégias dos BRICS, os problemas poderiam ter sido amenizados.

Vivemos numa eterna competição capitalista, onde o euro foi criado para fortalecer os países da Europa, frente ao dólar, o problema é que o dólar balançou e levou todo mundo com ele, inclusive o euro.

Os americanos se preocuparam tanto com o crescimento do Japão, que nem notaram o crescimento da China, aliás, ninguém esperava que um país tão miserável e tão atrasado politicamente, pudesse se tornar a segunda maior força econômica do mundo, mesmo com um IDH tão baixo.

O Brasil não perdeu tempo e os bilderbergers daqui criaram o seu próprio grupo, o G4.

Temendo o pior, o G8 convidou os emergentes do G4, BRICS, para se associar a eles, uma proposta irrecusável, conhecendo a força que os ricos tem. O problema é que, num mundo globalizado, quem mandam são os magnatas do dinheiro, o Club de Bilderberg, e, ironicamente, ficamos dependente de uma ditadura comunista para fazer contrapeso à força capitalista, onde a única certeza é a miséria.

Não se sabe se essa nova crise, iniciada em 2.008, será pior que a crise da década de trinta, mas uma certeza já temos, o mundo nunca mais será o mesmo.

Já temos os principais personagens, onde a Rússia cedeu sua vaga para a China. Agora, além de vender sua tecnologia para os chineses, pode voltar para a elite econômica ao lado da própria China.

O brasil tem uma posição privilegiada nesse novo cenário. Sempre soubemos que o Brasil era o país mais rico do mundo, em termos de auto-sustentabilidade e, agora, poderá ter os países mais ricos do mundo disputando nossa matéria prima e investindo em nosso país.

A china, sempre ela, sabe da importância do Brasil no cenário estratégico mundial, por isso, já ensaia criar suas próprias empresas aqui, ao invés de importar apenas a matéria-prima.

Acontece que vender a matéria-prima é fácil, vende-se para quem pagar mais, mas, quando o assunto é valor agregado, produtos acabados, industrializados, o processo muda um pouco, aí é que entra a logística chinesa. Para superar a China nesse quesito, só depois que um outro país conseguir vender produtos mais baratos que os chineses, ou construir um arranha-céu em apenas sete dias.

Em 2.011, as bolsas sofreram uma perda de 6,7 trilhões de dólares, uma tragédia que não poupou ninguém, nem os emergentes, mas as bolsas não refletem a economia real, não quando a economia é fechada ao capital especulativo, como no Brasil e na China.

Números das quedas nas bolsas:

Atenas 61,0

Wall Street 36,0

Milão 26,0

Índia 24,6

Xangai 22,0

Hong Kong 20,0

Paris 17,6

Tóquio 17,3

Frankfurt 15,0

Madri 13,7

By Jânio

O poder dos países emergentes

PIB dos países emergentes poderá ultrapassar os EUA

janeiro 6, 2012 Posted by | Política | , , , , , , , , | 4 Comentários

A farsa da falsa Democracia

fonte da força

Excesso de Poder

O segundo turno das eleições no Brasil não apresentou nenhuma surpresa, de um lado o representante  da classe operária, supostamente identificado com os pobres, de outro, um candidato com passado socialista, mas com dificuldade em conquistar as camadas mais pobres da população.

As mídias de massa, mais do que nunca, tentam manter as aparências de neutralidade, mas a internet, através dos blogueiros, responsáveis por cerca de cinquenta por cento dos leitores do país, denuncia o que acontece por trás das cortinas das eleições 2.010. O que acontece, o que não acontece, o que acontece mas que a mídia faz parecer que não aconteceu.

Não espere temas polêmicos como aborto, movimento sem terra, pena de morte, comunismo, socialismo, democracia, direitos humanos, idh,  etc. Ambos os candidatos sabem que não precisam chegar a esses temas, desenvolveram uma técnica de fugir do assunto que – Se fosse crime fugir do assunto, seriam presos em flagrante,  durante o debate.

No primeiro turno já havia uma guerra não declarada, entre os formadores de opinião dos dois candidatos, mas foi no segundo turno que essa briga se acirrou.

No segundo turno, ficou difícil poder se manifestar sem mostrar o seu lado. Se de um lado, os eleitores de um determinado partido estão mais moderados, para não se identificar, do outro, seus eleitores iniciaram uma grande campanha, seguindo a estratégia de seu candidato.

Um detalhe interessante nessas eleições, é o papel dos candidatos, líderes que expressam através de suas ações, suas estratégias de campanha, levando com eles uma legião de eleitores a se manifestarem de acordo com o discurso estipulado.

As pessoas que realmente queriam mudanças, a essas alturas, já não estão na disputa, então o panorama fica muito mais claro.

Eleitores atacam seu adversário, apesar de não apresentarem claramente suas propostas. Os eleitores não sabem exatamente o que querem, mas sabem muito bem o que não querem.

Dilma e Serra são dois lados de uma mesma moeda,  de um mesmo sistema, o sistema bipartidário – O que ganharemos com isso? –  nada – também é verdade que temos pouco a perder.

Para satisfazer a elite, onde o topo da sociedade é a própria classe política, o IDH é constantemente comprometido, assim, o sistema tributário cobra uma alta taxa de impostos, oferece formas para que os grandes empresários utilizem o sistema à sua maneira, custeados por leis favoráveis a eles, onde até o Banco Central tem sua participação.

Enquanto as empresas estruturam mecanismos e fortalecem um sistema adequado aos seus propósitos, os políticos corruptos são convidados a participar desse processo. Político corrupto é mais “útil” ao sistema, fora que dentro da prisão – Bem diferente de um traficante, vocês não acham?

Quando os democratas dizem que o poder emana do povo, eles podem ser tão cínicos quanto os comunistas que eles tanto temem. Os comunistas, aqueles que supostamente deixariam o pais nas mãos do povo, usam as forças armadas para manter a “ordem”.

No Brasil, as forças armadas supostamente temem o comunismo, mas são as forças armadas que sustentam o comunismo na China. O comunismo da China só é usado para manter o poder, porque o sistema é capitalista – Entendeu? – eu também não.

As mudanças no pais não são feitas por pessoas honestas, são feitas pelos próprios membros insatisfeitos desse sistema decadente.

Durante a nossa história política, são raros os casos de líderes políticos que se destacam, ao invés disso, nomes de famosos ligados ao crime organizado, vão escrevendo nossa história, inspirados pelo mestre da sujeira e do nojo, Marquês de Sade.

A eleição obrigatória nos obriga a sair de casa, muitas vezes sob chuva, para votar em candidatos que sequer acompanhamos, pelo menos no primeiro turno.

No segundo turno, em meio a fezes e outros dejetos trazidos pela internet, vamos enfim, como o Marquês de Sade, visualisando o melhor que podemos encontrar no sistema bipartidário – a sujeira – é através dela que escreveremos a história de nosso pais.

Você pode votar em branco se quiser, mas não seja tão pretensioso, se você pensa que pode escapar desse circo, andar fora da lama e se esquivar desse lixo, está muito enganado. Votando em branco não estará fora desse circo, ninguém pode fugir desse espetáculo.

Dizem que a Democracia é o poder que emana do povo, isso é uma grande mentira –   “A Democracia é o poder que emana das minorias organizadas e legitimamente constituídas”. Não pode haver Democracia enquanto as mídias de massa controlarem o poder, também não pode haver Democracia com instituições de grande porte, com muitas pessoas, controlando o poder, isso geraria manipulação.

Regiões onde as associações de moradores e instituições de pequeno porte atuam, tendem a se desenvolverem mais aceleradamente que outras localidades.

Cuba é formado por uma organização política, liderada por Fidel Castro, mas não é legitimamente constituída; Getúlio Vargas criou uma organização, um sistema a sua maneira, mas seu sistema nunca foi legitimado pelo povo.

Os grandes controladores de nosso sistema não tem interesse na proliferação de pequenas instituições sociais organizadas, isso porque todas as grandes instituições de nosso país são movidas a interesses, interesses da elite.

Não temos nenhum interesse em ensinar a pescar, nosso interesse é monopolizar a tecnologia, o conhecimento, a informação. Preferimos dar o peixe, mantendo o nosso “gado” no curral.

“Welcome to Brazil”.

By Jânio

outubro 16, 2010 Posted by | Política | , , , , , , , , , , , , , , , | 23 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: