Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Imobiliárias americanas já iniciam investimentos no Brasil.

Bolha brasileira

Imobiliárias no Brasil

Durante muito tempo, o processo de globalização andou de vento em poupa, a ideia era eliminar a taxação de capitais, para que os ricos transferissem sua riquezas para os poises ricos, atualmente, tem havido um movimento para evitar a debandada de capitais dos países desenvolvidos para os países emergentes.

Os países emergentes, de esquerda, tem aceitado essas idéias anti-globalização sem saber que estão sendo enganados. O que está acontecendo é que os países desenvolvidos sentiram, na pele, o que os países pobres sentem há muito tempo, debandada de capital para fora de seus respectivos países.

Três das maiores imobiliárias dos Estados Unidos já mudaram de vez o foco de sua gestão, vendo o Brasil como o lugar certo para expandir suas franquias.

Como todos nós sabemos, o centro da crise mundial, que teve seu limite verificado no ano de 2.009, foram os Estados Unidos. Dentro dos EUA, o segmento que deu origem à toda a catástrofe financeira, foi o setor imobiliário e é esse o motivo da debandada das grandes imobiliárias para o Brasil.

No Brasil, essas imobiliárias encontrarão o crédito que precisam para aquecer o mercado, criando uma versão da especulação, ou bolha, americana, aqui no Brasil. A política brasileira tem investido pesado no setor imobiliário, essa é a forma mais fácil de se fazer política pública no Brasil.

Uma franquia das maiores imobiliárias do mundo, Made in USA, gira em torno de oitenta mil reais e a mais conhecida, no Brasil, mesmo antes de iniciar suas atividades, era a Century 21.

Com isso, todo o tão sonhado processo de globalização, causador de tanto desemprego em todo o mundo, sofrerá um duro golpe. O cérebro do capitalismo já tem levantado a ideia de que os capitais não devem ter um giro tão rápido, o que prejudica a economia dos países; FHC deve concordar com ele, mas pelo menos o Chico Lopes ficou rico.

Na realidade. os países ricos estão protegendo suas economias, que durante o século vinte levou muitos países à falência e ao caos, graças às suas especulações imobiliárias.

Pode ser que suas idéias de diminuir o fluxo de capital para o exterior não os ajude a sair da crise, mas, com certeza, trará mais estabilidade para o mundo, mesmo mantendo os países mais ricos, mais ricos por algum tempo, e os países pobres, mais pobres por mais tempo.

Até que eles resolvam mudar as regras do jogo novamente, o que se sabe é que na metade do mundo, principalmente os emergentes, eles perderam para a esquerda, uma grande derrota para uma ideologia capitalista que reinou absoluta durante séculos, primeiro nas mãos da Inglaterra, e no século vinte, sob o controle dos EUA.

“We are the world, we are the children; we are the ones who make a brighter day

So let’s start giving”

By Jânio

abril 4, 2010 Posted by | Internacional | , , , , , , , , , | 12 Comentários

O IDH do Brasil está crescendo

idh brasileiro

idh brasileiro

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, PNUD, divulgou essa semana, cinco de outubro de 2009, o resultado da pesquisa anual do IDH, Ínndice de Desenvolvimento Humano. Esse índice tem como base três fatores: Longevidade (expectativa de vida), educação e renda.

A má notícia é que o Brasil caiu duas posições, a boa é que o fato de dois países, novos nessa nova lista, terem ultrapassado o Brasil, além de outros fatores, como o tamanho do Brasil em relação a outros menores, como principados, e o fato de dados desatualizados, em relação ao IBGE, mostram que o Brasil se manteve na mesma posição de antes. Resumindo: O Brasil manteve, relativamente, sua posição do ano anterior, nada mudou.

Por outro lado, o Brasil deixou de liderar a BRIC, bloco de países em franco desenvolvimento, onde além do Brasil, estão a China, Índia e Rússia. O Brasil foi ultrapassado pela Russia, famosa por suas grandes revoluções sociais.

O Brasil está entre os 75 países mais desenvolvidos, de acordo com o seu IDH, antes estava entre os 70, na lista de 182 países, membros da ONU.

A avaliação obedece uma escala que vai de 0 a 1, segundo a ordem:

0 a 0,499 = Baixo

0,500 a 0,799 = Médio

0,800 a 1 = Alto

O Brasil subiu para 0,813, contra 0,807 no ano anterior, apesar de aumentado sua pontuação, perdeu cinco posições, devido aos motivos relacionados acima.

O único país da BRIC a ficar à frente do Brasil foi Rússia, que está entre os 71 países da lista. Republica Dominicana e Granada também foram beneficiadas pelas atualizações dos dados ficando a frente do Brasil, apesar de terem ficado atrás na prévia. Foram beneficiadas pela atualização.

Em relação aos outros países da BRIC, países que exploram a mão-de-obra barata, a China ficou entre os 92 e a Índia entre os 134 da lista.

O IDH foi criado pelo paquistanês Mahbud Ul Haq e vem sendo usado pela ONU desde 1.993.

Bem abaixo do Brasil, a Índia com 0,612, ficou na categoria IDH médio. A China, também na categoria IDH médio, ficou com 0,772.

Lembrando que dos mais de cerca de 200 países do mundo, apenas os 182 países membros da ONU são classificados segundo o IDH.

Os três pontos de referências para o IDH são avaliados da seguinte forma:

Longevidade = Onde é avaliada a expectativa média de vida de pessoas de determinado país.

Educação = Onde é avaliada a alfabetização e escolaridade.

Log10PIBpc = Onde é considerado o logarítimo decimal do PIB per capta.

O IDH maior são observados, todo ano, nas latitudes maiores, onde o clima é mais frio, como já observamos em outros artigos do icommercepage/made in blog.

O IDH é um pouco menor nesses casos para Rússia e outros países do bloco comunista, além de Argentina, Chile e Uruguai, países mais frios da América Latina, com PIB baixo mas com longevidade e educação maior.

O IDH intermediário é observado, principalmente, na América Latina, Norte da África, Oriente Médio, China, Ásia Central, Irã, países localizados entre o clima mais frio e clima equatorial.

O IDH menor está em climas mais quentes, onde a vida é relativamente mais fácil por um lado, custo de vida, e pior por outro, climas secos e terras áridas. África, Índia.

Mesmo assim, há exceções.

Entre os países de língua portuguesa, Portugal é o país que mais se desenvolveu, em relação ao IDH, talvez influenciado pelo clima e localização.

Apesar de o Brasil estar entre os países de IDH alto, continua sendo um país com baixa distribuição de renda, segundo o IBGE (PNAD) Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios.

Segundo esse índice, de 2.001 a 2004, os vinte por cento mais pobres cresceram cinco por cento, enquanto os vinte por cento mais ricos perderam um por cento de suas riquezas.

Fonte: Wikipedia.

outubro 8, 2009 Posted by | Política | , , , , , , , | 5 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: