Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Filme The Square ganha Palma de Ouro no Festival de Cannes

O filme The Square, dirigido pelo sueco Ruben Ostlund, levou a Palma de Ouro hoje (28), no Festival de Cannes, que na 70ª edição também premiou como melhores interpretações a alemã Diane Kruger e o americano Joaquin Phoenix. As informações são da agência EFE.

Foi uma ampla lista anunciada pelo presidente do júri, Pedro Almodóvar, que incluía um prêmio especial para Nicole Kidman. Títulos e nomes esperados na maioria dos casos, exceto o prêmio principal que foi para um filme de humor e ironia, que não aparecia entre os favoritos.

O Grande Prêmio do Júri, o prêmio da crítica, foi para o francês 120 Beats Per Minute, de Robin Campillo, que narra a história de um grupo de ativistas durante epidemia da aids nos anoa 1980. Segundo Almodóvar, um longa que o emocionou “do início ao fim”.

No campo das atuações se cumpriram todos os prognósticos. A alemã Diane Kruger levou o prêmio a melhor atriz pelo drama de uma mulher em busca de vingança, após a morte do marido e do filho em um atentado terrorista em In the Fade, de Fatih Akin.

“Não posso aceitar este prêmio sem pensar em todos os que foram afetados pelo terrorismo, que tentaram reconstruir suas vidas e seguir adiante”, disse a atriz, ao subir ao palco.

Já o prêmio de melhor ator foi para Joaquin Phoenix, que revelou que não imaginava vencer, pela atuação no suspense You Were Never Really Here, da escocesa Lynne Ramsay.

O prêmio de melhor roteiro teve dois vencedores: The Killing of a Sacred Deer, do grego Yorgos Lanthimos; e ou You Were Never Really Here.

Na categoria melhor direção quem venceu foi Sofia Coppola, por The Beguiled, um filme de amor passado na época da Guerra de Secessão e protagonizado por Nicole Kidman. Apesar de muito aplaudida, a produção não estava entre as apostas dos especialistas.

A lista de premiados teve ainda o longa russo Nelyubov, de Andrey Zvyagintsev, que faz uma crítica sobre a sociedade atual e que ganhou o Prêmio do Júri.

Agência Brasil
 

maio 29, 2017 Posted by | Cinema | , , , | Deixe um comentário

Globo de Ouro 2.017 – lista dos vencedores

la-la-land_1

Melhor Ator Coadjuvante
Aaron Taylor Johnson (Animais Noturnos)

Melhor Ator de Série Drama
Billy Bob Thornton (Goliath)

Melhor Atriz em Série de Comédia
Tracee Ellis Ross (Black-ish)

Melhor Série de Comédia
Atlanta

Melhor Atriz em Série Limitada
Sarah Paulson (The People v O.J. Simpson: American Crime Story)

Melhor Série Limitada ou Telefilme
The People v O.J. Simpson: American Crime Story

Melhor Ator Coadjuvante em Série Drama, Série Limitada ou Telefilme
Hugh Laurie (The Night Manager)

Melhor Trilha Original
La La Land – Cantando Estações

Melhor Canção Original
“City of Stars” (La La Land – Cantando Estações)

Melhor Atriz Coadjuvante
Viola Davis (Fences)

Melhor Ator – Comédia ou Musical
Ryan Gosling (La La Land – Cantando Estações)

Melhor Roteiro
Damien Chazelle (La La Land – Cantando Estações)

Melhor Filme Animado
Zootopia: Essa Cidade é o Bicho

Melhor Filme Estrangeiro
Elle

Melhor Ator em Série Limitada ou Telefilme
Tom Hiddleston (The Night Manager)

Melhor Atriz em Série Drama
Claire Foy (The Crown)

Melhor Diretor
Damien Chazelle (La La Land – Cantando Estações)

Melhor Ator em Série de Comédia ou Musical
Donald Glover (Atlanta)

Melhor Atriz – Comédia ou Musical
Emma Stone (La La Land – Cantando Estações)

Melhor Comédia ou Musical
La La Land – Cantando Estações

Melhor Ator – Drama
Casey Affleck (Manchester à Beira-Mar)

Melhor Atriz – Drama
Isabelle Huppert (Elle)

Melhor Drama
Moonlight

Adoro Cinema
 

janeiro 9, 2017 Posted by | Cinema | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Globo de Ouro dá sete prêmios ao filme La La Land: Cantando Estações

la-la-land_1
José Romildo – Correspondente da Agência Brasil

O filme La La Land: Cantando Estações foi o grande vencedor do 74º Globo de Ouro, evento realizado ontem (8) à noite em Beverly Hills, no estado da Califórnia. O destaque da cerimônia foi a entrega de um prêmio a Meryl Streep. Ao receber o prêmio pelo conjunto de sua obra, a atriz fez críticas a Donald Trump e às forças culturais que levaram o bilionário à vitória nas eleições para presidente dos Estados Unidos.

O comediante Jimmy Fallon foi o anfitrião da cerimônia. O filme, um jazz musical sobre um pianista e uma aspirante a atriz que buscam o sucesso em Hollywood, ganhou nas sete categorias em que foi indicado, incluindo melhor roteiro, melhor diretor, melhor partitura original e melhor canção original.

As estrelas do filme, Emma Stone e Ryan Gosling, levaram os prêmios de melhor atriz e melhor ator por seus papéis.

La La Land: Cantando Estações superou, em número de prêmios, os clássicos Um Estranho no Ninho e O Expresso da Meia-Noite, que receberam seis prêmios cada.

Mesmo assim, o prêmio principal – melhor filme – foi para Moonlight. Dirigido por Barry Jenkins, o filme é uma história da luta de um jovem negro gay criado por uma mãe solteira drogada.

A francesa Isabelle Huppert foi a vencedora na categoria melhor atriz em filme de drama, pelo trabalho em Elle. A produção, dirigida por Paul Verhoeven, foi escolhida ainda o melhor filme estrangeiro. Isabelle superou Amy Adams (A chegada), Jessica Chastain (Miss Sloane), Ruth Negga (Loving) e Natalie Portman (Jackie).

Meryl Streep

A homenageada do Globo de Ouro 2017 foi Meryl Streep. A atriz recebeu o Cecil B. DeMille Award, prêmio pelo conjunto da obra. Ela fez um discurso emocionado, celebrando a presença de estrangeiros nos Estados Unidos e especialmente em Hollywood.

A cerimônia ainda contou com uma homenagem especial às atrizes Carrie Fisher e Debbie Reynolds, mãe e filha, que morreram no fim de dezembro, com apenas um dia de diferença. Elas foram lembradas em um clipe com cenas de seus filmes, ao som da canção You Made Me Love You, do musical Irene, cantada por Reynolds.

Edição: Graça Adjuto

janeiro 9, 2017 Posted by | Cinema | , , , , | Deixe um comentário

Cristiano Ronaldo é o melhor de 2.016

Melhor do mundo

Bola de Ouro

O português Cristiano Ronaldo foi o grande vencedor do prêmio Bola de Ouro, pela quarta vez, anunciou a revista “France Football” nesta segunda-feira (12). Ele já havia conquistado o prêmio em 2008, enquanto estava no Manchester United, e nos anos de 2013, 2014 e 2015 pelo Real Madrid. As informações são da Agência ANSA.

“Para mim, é uma grande honra receber a minha quarta Bola de Ouro. A emoção é de como se fosse a primeira vez. É um sonho realizado, de novo. Nunca pensei ganhar quatro vezes a Bola de Ouro. Estou muito satisfeito, muito feliz de ter a oportunidade”, disse o português em um vídeo gravado para a premiação.

Ronaldo aproveitou para agradecer aos seus companheiros de Real Madrid por “ajudar a conquistar esse prêmio individual”. O craque conquistou os títulos da Liga dos Campeões da Europa, da Supercopa da Uefa pelo clube espanhol e foi o capitão da inédita conquista da seleção portuguesa na Eurocopa.

Diferentemente dos outros anos, a revista só anunciou agora o primeiro colocado e as posições a partir do sexto lugar. Os demais nomes serão revelados mais tarde. Pela primeira vez desde 2010, o tradicional prêmio da “France Football” foi entregue de maneira independente, sem a parceria da Fifa. Criada em 1956, a premiação é uma das mais importantes do mundo do futebol.

Confira os nomes divulgados até o momento: 1. Cristiano Ronaldo (Real Madrid / Portugal) 6. Gareth Bale (Real Madrid / País de Gales) 7. Riyad Mahrez (Leicester / Argélia) 8. Jamie Vardy (Leicester / Inglaterra) 9. Gianluigi Buffon (Juventus / Itália) e Pepe (Real Madrid / Portugal) – 8 pontos 11. Pierre-Emerick Aubameyang (Borussia Dortmund / Gabão) – 7 pontos

E mais, 12. Rui Patrício (Sporting / Portugal) – 6 pontos 13. Zlatan Ibrahimovic (Paris Saint-Germain / Manchester United / Suécia) – 5 pontos 14. Paul Pogba (Juventus/Manchester United / França) e Arturo Vidal (Bayern de Munique / Chile) – 4 pontos 16. Robert Lewandowski (Bayern de Munique / Polônia) – 3 pontos 17. Toni Kroos (Real Madrid / Alemanha), Luka Modric (Real Madrid / Croácia) e Dimitri Payet (West Ham / França) – 1 ponto.

Agência Brasil

dezembro 13, 2016 Posted by | esportes | , , , , , , | Deixe um comentário

Voleibol masculino ganha a sétima medalha de ouro

Olimpíadas 2.016

Olimpíadas 2.016

Carolina Gonçalves – Repórter da Agência Brasil

O Brasil venceu hoje, por 3 sets a 0, a Itália e conquistou a terceira medalha de ouro olímpica no vôlei de quadra masculino.

A Itália abriu o jogo da final com um desempenho melhor mas, em pouco tempo, ainda no final do primeiro set, o Brasil chegou finalmente ao jogo e tomou a liderança. Apesar de se manter na frente, a seleção brasileira enfrentou uma forte pressão dos adversários que levou todos os sets a serem concluídos em um verdadeiro revezamento de vantagem, ponto a ponto no placar. O equilíbrio do jogo ficou ainda mais evidente no terceiro set, quando a vantagem passou de uma equipe a outra desde os primeiros instantes levando o set a longos x minutos.

Os italianos chegaram na decisão invictos, mas buscavam primeiro ouro olímpico. Os Italianos já tinham duas pratas – uma conquistada em 1996, nos jogos de Atlanta, contra os Países Baixos, e, em 2006, quando perdeu por 3×1 sets para o Brasil.

O bronze do vôlei masculino foi para a equipe norte-americana que, na manhã de hoje, venceu a Rússia por 3 sets contra 2.

Sets

O jogo começou com o primeiro ponto da Itália que abriu a partida com uma atuação melhor do que a apresentada pela equipe brasileira. O Brasil chegou a recuperar a vantagem nos primeiro minutos, mas Ricardo Lucarelli errou o saque. Um ace de Lipe empatou o set em 6 a 6. Os italianos questionaram o ponto, que foi confirmada pelo replay.

Lipe também estourou o bloqueio, mas os italianos conseguiram retomar por mais alguns momentos. A virada definitiva do time brasileiro começou com um outro ace de Lucarreli. As duas equipes investiram nos saques. O Brasil virou 13×12, aos 15 minutos de jogo e o técnico italiano Gianlorenzo Blengini  parou o set para tentar realinhar a equipe. O Brasil abriu mais dois pontos até Zaytsev atacar e os brasileiros bloquearem provocando mais uma dúvida. Foi a vez de a seleção brasileira pedir o auxílio do replay que provou o ponto do time da casa.

Mais um ace do Brasil, de Wallace, manteve a liderança e foi Wallace que também cortou a bola, em seguida, abrindo 5 pontos de vantagem superando mais um bloqueio italiano. A Itália conseguiu reduzir a diferença e Bernardinho pediu tempo em uma parada por precaução.

Bernardinho trocou William por Evandro para reforçar os bloqueios e o jogador chegou a quadra formando, nos primeiros instantes, uma muralha ao lado de Maurício Souza bloqueando a bola do italiano Gianelli. A vantagem brasileira foi mantida sob forte pressão da seleção italiana. O set chegou ao final com placar de 25×22 para o Brasil.

Segundo set

O segundo set fechou com 28×26, em 37 minutos, depois de uma disputa de revezamento de set points que esticou os nervos das duas equipes. O Brasil foi o primeiro a chegar ao set point, mas aparentemente tomados pelo nervosismo acabaram errando e criando a oportunidade para os italianos empatarem.

A equipe brasileira que chegou ao set point antes parecia ter sido tomada pelo nervosismo e acabou deixar os italianos se aproximarem com um placar de 24×24. Um bloqueio mal sucedido deu a Itália o set point. Com um toque de Maurício Souza, o Brasil retomou a bola, mas Lucarrelli errou o saque e voltou a vantagem para os italianos que também erraram. A recuperação definitiva veio de Maurício que superou a tensão dos últimos minutos fazendo um ponto de saque.

A Itália também tinha começado com vantagem no placa, porém o segundo set foi mais equilibrado entre as duas equipes. O equilíbrio entre as duas equipes se estabeleceu definitivamente já no início do terceiro set, com o revezamento do placar a cada ponto.

Edição: Carolina Pimentel

agosto 21, 2016 Posted by | esportes | , , , , , | Deixe um comentário

Futebol masculino ganha sexta medalha de ouro brasileira

Felipe Pontes e Kelly Oliveira – Repórteres da Agência Brasil

A seleção brasileira de futebol é campeã olímpica dos Jogos Rio 2016. O ouro olímpico foi definido nos penalties, após o empate de 1 a 1. Na quinta bola chutada pela Alemanha, o goleiro Weverton defendeu, garantindo o ouro para o Brasil.

O placar do jogo não mudou nos dois tempos da prorrogação, após os 90 minutos com os dois times empatados. O Brasil abriu o placar com o gol de Neymar, aos 26 minutos de jogo, em cobrança de falta. Em comemoração, Neymar repetiu o gesto de imitar um raio do jamaicano tricampeão olímpico de atletismo, Usain Bolt, presente no estádio. Bolt vibrou com o gol de Neymar.

Meyer, da Alemanha empatou, aos 13 minutos do segundo tempo. O gol de ocorreu após uma falha da defesa brasileira, numa bola rebatida. A partir daí, as duas equipes fizeram um jogo tenso com várias chances de gols perdidas pelas duas seleções.

História de uma conquista

Foram necessários 64 anos, mas a seleção brasileira enfim chega ao ouro nos Jogos Olímpicos, numa conquista que serve de redenção para uma geração de jogadores que, pelo menos, desde a Copa do Mundo no Brasil, em 2014, vinha sendo apontada como desprovida de grandes craques, assim como a responsável pelo rebaixamento da seleção brasileira do papel de protagonista para o de coadjuvante no futebol mundial.

A seleção brasileira conquista ouro olímpico com vitória sobre a Alemanha no Maracanã. Neymar abriu o placar com um gol de falta no primeiro tempo da partida
A seleção brasileira conquista ouro olímpico com vitória sobre a Alemanha no Maracanã. Neymar abriu o placar com um gol de falta no primeiro tempo da partidaDivulgação/Confederação Brasileira de Futebol

Quis também o destino que o ouro fosse proporcionado por uma vitória sobre a Alemanha, país que derrotou o Brasil por 7 x 1 na semifinal do Mundial de 2014, no Brasil. O feito de agora passou longe de ser encarado pelos brasileiros como uma revanche para o fiasco de dois anos atrás. Um dos motivos é o de a seleção olímpica alemã ter em seu elenco somente um jogador que estava presente no Mundial, o zagueiro reserva Mathias Gunter. Mas esse foi um ingrediente a mais para incrementar o sabor de ganhar em casa um título há muito sonhado.

A perseguição ao ouro olímpico, último grande título internacional que faltava ao Brasil no futebol, ganhou contornos de obsessão nas últimas décadas, sentimento que acabou catalisado nestes Jogos Olímpicos, pelo fato do elenco jogar em casa, na primeira Olimpíada na América do Sul.

História começa em Helsinque

O Brasil estreou nos Jogos Olímpicos em 1952, em Helsinki, quando ficou em quinto lugar, após uma derrota nas quartas de final justamente para a Alemanha. Desde então foram conquistados dois bronzes, em Atlanta (1996) e Pequim (2008). As pratas foram fruto de três derrotas em finais: em Los Angeles para a França, em 1984; em Seul para a União Soviética, em 1988; e em Londres para o México, em 2012.
Foram necessárias portanto quatro finais para que os jogadores brasileiros finalmente pendurassem o ouro no pescoço, numa competição que ao longo dos anos ficou marcada pela zebra, tendo como medalhistas no passado países sem nenhuma chance em Copas do Mundo, como Bulgária, Suíça, Japão e Camarões.

O fenômeno se deve à restrição imposta pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) e pela Federação Internacional de Futebol (Fifa), que permitem a participação nos Jogos somente de atletas abaixo dos 23 anos, com três exceções para cada país. A medida serve para amenizar o protagonismo midiático do futebol sobre outros esportes e equilibrar o torneio, ao contribuir para a ausência de grandes craques.

Uma dessas zebras foi a marcante derrota dos brasileiros para a Nigéria na semifinal de 1996, em Atlanta, quando a seleção era comandada por Zagalo e tinha os astros Bebeto, Ronaldo e Rivaldo na dianteira. O Brasil marcou um gol de falta logo nos primeiros dois minutos e terminou o primeiro tempo vencendo por 3 x 1. Mas a equipe derreteu na segunda etapa, cedendo o empate no tempo regulamentar. Na prorrogação, tomou o gol de ouro. Na disputa pelo bronze, o time se recuperou, goleando Portugal por 5 x 0.

Primeria medalha

A primeira medalha pode também ser considerada uma zebra, pois surgiu quando ninguém esperava. A prata em Los Angeles (1984) foi conquistada por um time formado sem o apoio da CBF, com um elenco composto por jogadores quase que exclusivamente do clube gaúcho Internacional, incluindo Gilmar Rinaldi e Dunga, e comandado por um técnico novato, Jair Picerni. Acabaram perdendo a final por 2 x 0 para a França.

Nos Jogos seguintes, em Seul (1988), a história era outra. Treinado pelo experiente Carlos Alberto Silva, o elenco contava com astros que viriam a ser tetracampeões mundiais com a amarelinha, entre eles o goleiro Taffarel e os atacantes Bebeto e Romário. Mais uma decepção na final, com derrota de 2 x 1 para a União Soviética.

Eliminado na primeira fase em Roma (1960), Tóquio (1964) e Cidade do México (1968), o Brasil sequer se classificou para Barcelona (1992). Mas seria em Sidney (2000) que a canarinha protagonizaria talvez a maior decepção de sua trajetória olímpica, ao ser eliminada novamente por um gol de ouro, dessa vez por Camarões, na quarta de final. O fiasco custou o cargo de Vanderlei Luxemburgo como técnico, e a seleção voltaria a ficar fora de uma Olimpíada na edição seguinte, em Atenas (2004).

Jogos de Pequim e Londres

Em Pequim (2008), sob o comando de Dunga e tendo Ronaldinho Gaúcho como capitão, a seleção brasileira voltaria ao pódio, conquistando o bronze sobre a Bélgica após ter perdido a semifinal para a bicampeã olímpica Argentina. Mas seria em Londres (2012) que uma nova decepção marcaria o Brasil: depois de chegar sem dificuldades à final, o time perdeu para o México por 2 x 1.

Para chegar ao tão sonhado ouro, Neymar e companhia superaram toda a carga pesada de decepções passadas da seleção em Olimpíada e em torneios internacionais disputados no Brasil. Ao fim, eles conseguiram se recuperar de um início de campanha apático e deram finalmente ao torcedor o direito gritar “É campeão” a plenos pulmões em casa, no Maracanã.

Edição: Aécio Amado

agosto 20, 2016 Posted by | esportes | , , , , , | 1 Comentário

Alison e Bruno conseguem quinta medalha de ouro do Brasil

Ivan Richard – Repórter da Agência Brasil
Alison e Bruno vencem italianos e conquistam quinto ouro para o Brasil
Alison e Bruno vencem italianos por 2 sets a 0Reuters/Adrees Latif/Direitos Reservados

Em um jogo impecável, a dupla de vôlei de praia Alison e Bruno Schmidt conquistou hoje (19) a quinta medalha de ouro para o Brasil na Rio 2016. Sem dar chances para os italianos Nicolai e Lupo, os brasileiros venceram por 2 sets a 0 em 45 minutos de jogo.

Sob chuva, os italianos começaram um pouco melhor a partida, chegando a abrir quatro pontos de vantagem. Com bloqueios espetaculares de Alison e defesas incríveis de Bruno, os brasileiros viraram o jogo e fecharam o primeiro set por 21 a 19.

Mais equilibrado, o segundo set começou a ser decido depois do 14º ponto, quando os brasileiros empataram, passaram a frente e fecharam o jogo por 21 a 17.

Com a medalha do vôlei de praia, o Brasil sobe quatro posições no quadro geral de medalhas, ficando na 13ª colocação, com cinco ouros, cinco pratas e cinco bronzes, em um total de quinze medalhas. 

Edição: Fábio Massalli

Agência Brasil

Vela consegue quarta medalha de ouro

agosto 19, 2016 Posted by | esportes | , , , , , | 1 Comentário

Martine Grael e kahena kunze conquistam o quarto ouro para o país

Andreia Verdélio – Repórter da Agência Brasil
Martine Grael e Kahena Kunze
Martine Grael e Kahena KunzeReuters/Benoit Tessier/Direitos Reservados 

As brasileiras Martine Grael e Kahena Kunze conquistaram o ouro na classe 49er FX da vela. Após dez regatas, elas chegaram à regata da medalha em segundo lugar na classificação geral, mas conseguiram garantir o lugar mais alto do pódio quando terminaram em primeiro a última regata de hoje (18).

Matine é filha de Torben Grael, que conquistou cinco medalhas olímpicas. Formando dupla com Kahena, ela foi campeã mundial em 2014 e prata nos Jogos Pan-Americanos 2015 na classe 49er FX. Elas fazem sua estreia em olimpíadas no Rio.

A prata ficou com as neozelandensas Alex Maloney e Molly Meech e o bronze com Jena Hansen e Katja Steen Salskov-Iversen, da Dinamarca.

Olimpíadas 2.016

Olimpíadas 2.016

Mais cedo, Ana Luiza Barbachan e Fernanda Oliveira chegaram em quarto lugar na última regata da classe 470. Com o resultado, elas terminaram em oitavo lugar na classificação geral.

Esse foi o segundo melhor resultado das velejadoras nesses jogos; nas dez primeiras regatas, elas não passaram do quinto lugar, exceto na regata 5, quando alcançaram o segundo melhor tempo. Entretanto, isso não foi suficiente para conquistar uma medalha na classe 470.

A Grã-Bretanha ficou com a medalha de ouro, a Nova Zelândia com a prata e a França levou o bronze.

Na vela, os atletas devem completar um número específico de voltas no menor tempo. O percurso é determinado por boias. As competições de vela são divididas em uma série de regatas e os atletas acumulam pontos de acordo com a colocação em cada uma delas; a última é a regata da medalha.

Este foi o último dia das provas da vela nos Jogos Olímpicos do Rio. A medalha conquistada hoje na classe 49er FX feminino foi a única do Brasil na modalidade.

Edição: Carolina Pimentel

Boxe brasileiro consegue a terceira medalha de ouro do país

agosto 18, 2016 Posted by | esportes | , , , , | 1 Comentário

Olimpíadas 2.016 – Boxe brasileiro é ouro

Ivan Richard – Repórter da Agência Brasil
Robson Conceição ganha o primeiro ouro para o boxe do Brasil
Robson Conceição ganha o primeiro ouro para o boxe do BrasilReuters/Peter Cziborra/Direitos Reservados

O brasileiro Robson Conceição fez história e conquistou hoje (16) a primeira medalha de ouro do boxe brasileiro em olimpíadas e o terceiro ouro do Brasil na Rio 2016. Por decisão unânime dos juízes, o lutador baiano derrotou o francês Sofiane Oumiha.

Relaxado na luta, Conceição não deu chances para o francês e levou a torcida presente no Pavilhão 6 do Riocentro ao delírio. Antes mesmo do fim da luta, os torcedores já gritavam “é campeão”.

No primeiro round, os três juízes deram a vitória ao brasileiro. No segundo, dois dos três árbitros deram 10 a 9 para Conceição, mesmo resultado do terceiro e último round.

Agência Brasil

Brasil ganha primeiro ouro nas Olimpíadas 2.016

Thiago Silva ganha ouro nas Olimpíadas 2.016

 

agosto 16, 2016 Posted by | esportes | , , , , | 1 Comentário

Thiago Silva ganha ouro no salto com vara

Da Agência Brasil
Thiago Silva conquista ouro e bate recorde olímpico no salto com vara
Thiago Silva conquista ouro e bate recorde olímpico no salto com vara. Reuters/Gonzalo Fuentes/Direitos Reservados

O brasileiro Thiago Braz da Silva, 22, conquitou a medalha de ouro e bateu o recorde olímpico no salto com vara masculino em uma emocionante disputa contra Renaud Laevilleni na final da prova. A prova atrasou em função da chuva no Estádio Olímpio Newton Santos e a final terminou às 23h55.

Thiago e Laevilleni empataram com 5,93 metros para chegarem à disputa do ouro. Na disputa do ouro, Laeville conseguiu 5,98 m e o brasileiro o superou com 6,03 m. O francês fez seu último salto tentando superar Thiago saltando para 6,08 em sua última tentativa, mas não conseguiu e ficou com a prata.

Edição: Fábio Massalli

agosto 16, 2016 Posted by | esportes | , , , , , | 1 Comentário

Olimpíadas 2.016 – O primeiro ouro

Sabrina Craide – Repórter da Agência Brasil
A judoca brasileira Rafaela Silva vence Dorjsürengiin Sumiya, da Mongólia, e conquista a primeira medalha de ouro do Brasil nos Jogos Rio 2016
A judoca brasileira Rafaela Silva vence Dorjsürengiin Sumiya, da Mongólia, e conquista a primeira medalha de ouro do Brasil nos Jogos Rio 2016Reuters/Toru Hanai/Direitos Reservados

A judoca brasileira Rafaela Silva derrotou a atleta Dorjsürengiin Sumiya, da Mongólia, na final na categoria até 57 quilos feminino. É a primeira medalha de ouro do Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Com um wazari sobre a oponente, Rafaela conquistou 10 pontos e soube administrar a luta até o final, com o apoio da torcida brasileira.

Nas disputas de hoje (8), Rafaela já havia vencido a romena Corina Caprioriu, a alemã Myriam Roper, a sul-coreana Kim Jandi e a húngara Hedvig Karakas. A portuguesa Telma Monteiro venceu por um yuko a romena Corina Caprioriu e ficou com a medalha de bronze.

Rafaela Silva é carioca, tem 24 anos, e cresceu na comunidade Cidade de Deus. Começou a praticar judô com 5 anos, em uma academia na rua de sua casa. Aos 8 anos, entrou no Instituto Reação, no Rio de Janeiro.

Em 2011, ganhou a medalha de prata nos Jogos Pan-americanos de Guadalajara, no México e, em 2015, conquistou a de bronze no Pan de Toronto. Também foi foi vice-campeã mundial em Paris 2011. Na Olimpíada de 2012, em Londres, Rafaela foi desclassificada pelos juízes na segunda rodada por um golpe ilegal.

Rafaela conquistou a medalha de ouro no Mundial de Judô de 2013, prata no Mundial de 2011 e bronze no World Masters de 2012.

>> Acompanhe aqui os Jogos Rio 2016

Edição: Nádia Franco

agosto 9, 2016 Posted by | esportes | , , , | 3 Comentários

Rafaela ganha primeiro ouro no judô

agosto 8, 2016 Posted by | esportes | , , , , , , | Deixe um comentário

Globo de Ouro 2.016 – Vencedores da noite

 

revenant

Cinema

Melhor Filme de Drama

Carol
Mad Max – Estrada da Fúria
O Regresso – VENCEDOR
Room
Spotlight – Segredos Revelados

Melhor Filme de Comédia ou Musical

A Grande Aposta
Joy – O Nome do Sucesso
Perdido em Marte – vENCEDOR
A Espiã Que Sabia de Menos
Descompensada

Melhor Atriz Drama

Cate Blanchett – Carol
Brie Larson – Room – VENCEDORA
Rooney Mara – Carol
Saoirse Ronan – Brooklyn
Alicia Vikander – A Garota Dinamarquesa

Melhor Ator em Filme Drama

Bryan Cranston – Trumbo
Leonardo DiCaprio – O Regresso – VENCEDOR
Michael Fassbender – Steve Jobs
Eddie Redmayne – A Garota Dinamarquesa
Will Smith – Concussion – Um Homem Entre Gigantes

Melhor Atriz em Comédia ou Musical

Jennifer Lawrence – Joy – o Nome do Sucesso – VENCEDORA
Melissa McCarthy – A Espiã Que Sabia de Menos
Amy Schumer – Descompensada
Maggie Smith – A Senhora da Van
Lily Tomlin – Grandma

Melhor Ator em Comédia ou Musical

Christian Bale – A Grande Aposta
Steve Carell – A Grande Aposta
Matt Damon – Perdido em Marte – VENCEDOR
Al Pacino – Não Olhe Para Trás
Mark Ruffalo – Sentimentos Que Curam

Melhor Atriz Coadjuvante

Jane Fonda – Youth
Jennifer Jason Leight – Os 8 Odiados
Helen Mirren – Trumbo
Alicia Vikander – Ex Machina
Kate Winslet – Steve Jobs – VENCEDORA

Melhor Ator Coadjuvante

Paul Dano – Love & Mercy
Idris Elba – Beasts Of No Nation
Mark Ruffalo – Spotlight – Segredos Revelados
Michael Shannon – 99 Homes
Sylvester Stallone – Creed – Nascido para Lutar – VENCEDOR

Melhor Diretor

Todd Haynes – Carol
Alejandro Gonzales Inarritu – O Regresso – VENCEDOR
Tom McCarthy – Spotlight – Segredos Revelados
George Miller – Mad Max: Estrada da Fúria
Ridley Scott – Perdido em Marte

Melhor Roteiro

Emma Donaghue – Room
Tom McCarthy, Josh Singer – Spotlight – Segredos Revelados
Charles Randolph, Adam McKay – A Grande Aposta
Aaron Sorkin – Steve Jobs – VENCEDOR
Quentin Tarantino – Os 8 Odiados

Melhor Longa em Animação

Anomalisa
O Bom Dinossauro
Divertida Mente – VENCEDOR
Snoopy & Charlie Brown: Peanuts – o Filme
Shaun, o Carneiro

Melhor Filme em Língua Estrangeira

Le Tout Nouveau Testament (The Brand New Testament) – Bélgica, França
El Club (The Club) – Chile
Miekkailija (The Fencer) – Finlândia, Estônia, Alemanha
Mustang – França
Saul Fia (Son Of Saul) – Hungria – VENCEDOR

Melhor Trilha Sonora Original

Carter Burwell – Carol
Alexandre Desplat – A Garota Dinamarquesa
Ennio Morricone – Os 8 Odiados – VENCEDOR
Daniel Pemberton – Steve Jobs
Ryuichi Sakamoto, Alva Noto – O Regresso

Melhor Canção Original

“Love Me Like You Do” – Cinquenta Tons de Cinza
“See You Again” – Velozes e Furiosos 7
“One Kind Of Love” – Love & Mercy
“Simple Song #3” – Youth
“Writing’s On The Wall” – 007 Contra Spectre – VENCEDOR

TV

Melhor Série Dramática

Empire
Game Of Thrones
Mr. Robot – VENCEDOR
Narcos
Outlander

Melhor Série de Comédia ou Musical

Casual
Mozart in the Jungle – VENCEDOR
Orange Is The New Black
Silicon Valley
Transparent
Veep

Melhor Minissérie ou Filme para TV

American Crime
American Horror Story: Hotel
Fargo
Flesh & Bone
Wolf Hall – VENCEDOR

Melhor Atriz em Minissérie ou Filme para TV

Lady Gaga – American Horror Story: Hotel – VENCEDOR
Sarah Hay – Flesh & Bone
Felicity Huffman – American Crime
Queen Latifah – Bessie
Kristen Dunst – Fargo

Melhor Ator em Minissérie ou Filme para TV

Idris Elba – Luther
Oscar Isaac – Show Me A Hero – VENCEDOR
David Oyelowo – Nightingale
Mark Rylance – Wolf Hall
Patrick Wilson – Fargo

Melhor Atriz em Série Dramática

Caitriona Balfe – Outlander
Viola Davis – How To Get Away With Murder
Eva Green – Penny Dreadful
Taraji P. Henson – Empire – VENCEDOR
Robin Wright – House Of Cards

Melhor Ator em Série Dramática

Jon Hamm – Mad Men – VENCEDOR
Rami Malek – Mr. Robot
Wagner Moura – Narcos
Bob Odenkirk – Better Call Saul
Liev Schreiber – Ray Donovan

Melhor Atriz em Série de Comédia ou Musical

Rachel Bloom – Crazy Ex-Girlfriend – VENCEDOR
Jamie Lee Curtis – Scream Queens
Julia Louis-Dreyfus – Veep
Gina Rodriguez – Jane, the Virgin
Lily Tomlin – Grace And Frankie
Melhor Ator em Série de Comédia ou Musical

Aziz Ansari – Master Of None
Gael Garcia Bernal – Mozart In The Jungle – VENCEDOR
Rob Lowe – The Grinder
Patrick Stewart – Blunt
Jeffrey Tambor – Transparent

Melhor Atriz Coadjuvante em Série, Minissérie ou Filme para TV

Uzo Aduba – Orange Is The New Black
Joanne Froggat – Downton Abbey
Regina King – American Crime
Judith Light – Transparent
Maura Tierney – The Affair – VENCEDOR

Melhor Ator Coadjuvante em Série, Minissérie ou Filme para TV

Alan Cumming – The Good Wife
Damien Lewis – Wolf Hall
Ben Mendelson – Bloodline
Tobias Menzies – Outlander
Christian Slater – Mr. Robot – VENCEDOR

Textos relacionados:

Oscar 2.015

Globo de ouro 2.015

 

janeiro 11, 2016 Posted by | Cinema | , , , , , , | 1 Comentário

Brasileiros que ganharam ouro em Toronto

Toronto 2.015

Jogos Pan-americanos

Os jogos pan-americanos são considerados de menor importância no cenário internacional, prova disso é que celebridades do atletismo e outros esportes deixam de participar, abrindo vagas para outros atletas. Ninguém deixa de participar de um mundial para participar do pan.

Apesar disso, algumas modalidades deixam bem claro a importância do maior evento esportivo das Américas, como é o caso da ginástica onde o campeão olímpico Arthur Zanetti garantiu a sua medalha de ouro em sua especialidade, as argolas. A ginástica rítmica também conseguiu o ouro e, nesse caso, foi uma medalha muito especial, já que elas haviam ganhado ouro por equipe e ganharam também na prova da fitas e ainda são favoritas na prova das maças nesta segunda-feira.

A primeira medalha de ouro do Brasil nos jogos foi no judô, uma categoria que merece essa honra, não só no pan quanto nas olimpíadas.

Erika Miranda, judô, até 52 kg, ouro.

Luciano Correa ganhou o ouro na categoria até 100 kg, judô.

Thiago Camilo ganhou ouro no judô, categoria até 90 kg.

Charles Chibana ganha ouro no judô, até 66 kg.

Etiene Medeiros nem era uma surpresa, já que conquistou a primeira medalha de ouro para a natação feminina do país no mundial, então, repetir a façanha no pan foi só um presente especial, e bota especial nisso. Etiene terminou os 100 metros contas em 59 segundos e 51 centésimos. Com 24s e 55 Etiene ainda conseguiu a prata nos 50 metros livres.

Thiago pereira ganhou ouro e tornou-se o recordista em jogos pan-americanos.

João de Luca foi ouro nos 200 metros livres, natação.

Leonardo de Deus ganhou ouro nos 200 metros borboleta. Ainda na natação, o 4/100 livres também ganhou ouro.

Yara Marques ganhou ouro em Guadalajara, mas dessa vez foi ouro no Pentatlo.

A natação terminou sua participação com 10 ouros, seis pratas e dez bronzes, atrás apenas dos Estados Unidos com dois ouros a mais.

Felipe França e Felipe Lima fizeram dobradinha no 100 metros peito e mataram a saudade de Scielo que trina para o mundial e esteve ausente.

Ana Sátila é a primeira mulher a ganhar medalha de ouro na canoagem para o Brasil.

No tiro esportivo, Júlio Almeida conseguiu ouro na pistola 50 m, enquanto Cassio Rippel foi ouro na carabina 50 m.

Felipe Wu foi ouro na pistola de ar.

Marcel Sturmer ganha ouro na patinação.

Isaquias Queiroz ganhou duas medalhas de ouro na canoagem, 200m e 1000m.

No halterofilismo, Fernando Reis venceu na categoria até 105 kg e também levou o ouro.

Joice Souza, luta olímpica até 58 kg.

Medalhas de ouro até o domingo:

1º – Estados Unidos – 59

2º – Canadá – 53

3º – Brasil – 30

4º – Colômbia – 24

5º – Cuba – 22

6º – México – 12

7º – Argentina – 10

8º – Guatemala – 5

9º – Equador – 4

10º – Chile – 4

11º – Venezuela – 3

12º – Peru – 2

13º – República Dominicana – 1

14º – Porto Rico – 1

15º – Bahamas – 1

By Jânio

Quadro de medalhas nos jogos panamericanos de Guadalajara

Brasil ganha terceira medalha de ouro

julho 20, 2015 Posted by | esportes | , , , | Deixe um comentário

Brasil consegue cinco medalhas no vôlei de praia

campanha histórica

Ouro, Prata, Bronze.

Eu sempre dizia que o time da casa sempre vence, desta vez isso quase aconteceu. Sim, porque a final foi na Holanda e os holandeses, Reinder Nummerdor e Christiaan Varenhorst, chegaram até a final e, na final, o jogo sequiu até o tie break quando, finalmente, a dupla brasileira, Bruno Schmidt e Alison Cerutti, venceu. 21-12, 14-21 e 20-22.

O Brasil ainda conseguiu o bronze com a dupla Evandro Gonçalves e Pedro Solberg que venceram a dupla americana, Theodore Brunner e Nick Lucena, em dois sets a 0, placar de 22-20 e 21-13.

Se você acha que essa é a melhor notícia, é porque ainda não lei o resto do post.

É isso mesmo, se o masculino conseguiu um grande feito com ouro e prata, as mulheres conseguiram um feito ainda melhor: Ouro, prata e bronze.

A dupla brasileira, Bárbara Seixas e Agatha Bednarczuk, fez a final com suas compatriotas Taiana Lima e Fernanda Alves.

Bárbara Seixas e Agatha Bednarczuk tornaram-se campeãs ao vencer o jogo por 2 a 0, 21-18 e 22-10.

E não parou por aí, o Brasil, com a dupla Maria Antonelli e Juliana Felisberta da Silva, também conseguiu a medalha de bronze com uma vitória de 2-1 (23-25, 21-18 e 15-9) contra as alemãs Katrin Holtwick e Ilka Semmler, completando a façanha de ouro, prata e bronze.

O Brasil sempre teve suas esperanças de boas apresentações baseadas em esportes específicos como a vela e o judô, depois chegou a natação. O vôlei de quadra chegou muito forte para esse grupo e, agora, o vôlei de praia transforma a esperança em realidade. Não conseguir medalhas de ouro com o vôlei é muito difícil, não conseguir medalhas é impossível.

Isso prova uma teoria minha: desmoralizar a reputação de um país tupiniquim através da Copa do Mundo de Futebol é fácil, difícil é desmoralizar nas Olimpíadas. Nas Olimpíadas tem atletas que não tem dinheiro nem para viajar, mas agora podem ir até de bicicleta.

By Jânio

A Olimpíada é nossa

Brasil ganha segunda medalha de ouro em Londres

Sarah Menezes ganha primeiro ouro em Londres

Voleibol feminino ganha terceiro ouro em Londres

julho 5, 2015 Posted by | esportes | , , , | Deixe um comentário

Premiação do Globo de Ouro 2.014

vencedores do prêmio

Globo de Ouro

TV

Melhor Série de Drama: Breaking Bad

Melhor Série de Comédia ou Musical: Brooklyn Nine-Nine

Melhor Minissérie ou Filme feito para a TV: Behind the Candelabra

Melhor Atriz de Série Dramática: Robin Wright – House of Cards

Melhor Ator em Série Dramática: Bryan Cranston – Breaking Bad

Melhor Atriz em Série de Comédia ou Musical: Amy Poehler – Parks and Recreation

Melhor Ator em Série de Comédia ou Musical: Andy Samberg – Brooklyn Nine Nine

Melhor Atriz em Minissérie ou Filme feito para a TV: Elisabeth Moss – Top of the Lake

Melhor Ator em Minissérie ou Filme feito para a TV: Michael Douglas – Behind the Candelabra

Melhor Atriz Coadjuvante em Série, Minissérie, ou Filme para a TV: Jacqueline Bisset – Dancing on the Edge

Melhor Ator Coadjuvante em Série, Minissérie, ou Filme para TV: Jon Voight – Ray Donovan

Cinema:

Melhor Filme de Drama: 12 Anos de Escravidão

Melhor Filme de Comédia/Musical: Trapaça

Melhor Direção: Alfonso Cuarón, por Gravidade

Melhor Roteiro: Spike Jonze, por Ela

Melhor Atriz de Drama: Cate Blanchett, por Blue Jasmine

Melhor Atriz de Comédia/Musical: Amy Adams, por Trapaça

Melhor Ator de Drama: Matthew McConaughey, por Dallas Buyers Club

Melhor Ator de Comédia/Musical: Leonardo DiCaprio, por O Lobo de Wall Street

Melhor Atriz Coadjuvante: Jennifer Lawrence, por Trapaça

Melhor Ator Coadjuvante: Jared Leto, por Dallas Buyers Club

Melhor Animação: Frozen – Uma Aventura Congelante

Melhor Filme Estrangeiro: A Grande Beleza (Itália)

Melhor Trilha Sonora: Até o Fim

Melhor Canção Original: Ordinary Love, de U2 (Mandela)

Fonte: Terra

Top loiras do cinema

Games que viraram filmes

Filmes com pessoas paranormais

janeiro 14, 2014 Posted by | Cinema | , , , , | 1 Comentário

Árvore gera ouro na Austrália

fenômeno geológico

Árvore de Ouro

Cientistas australianos encontraram depósitos de ouro, ainda que não estejam embaixo da terra mas, sim, em árvores.

Com a ajuda de raios-x, uma equipe de geólogos da Austrália acaba de encontrar pequenas partículas de ouro em folhas, galhos e cascas de algumas árvores.

Os pesquisadores explicam que a presença de ouro nas plantas indica depósitos de ouro em uma profundidade de 30 metros do subsolo.

“A árvore está funcionando como uma bomba hidráulica. A água absorvida leva neutrinos e um pouco de ouro até a folhagem e, ao fazê-lo, a árvore desfaz-se dele, criando um veio derretido. A razão pela qual a árvore verte ouro é que ela se livra, em pequenas quantidades, como se o ouro fosse um tóxico, nocivo. Desta forma, a árvore trata de eliminar o ouro de seu sistema”, explicou Melvyn Lintern, autor do estudo.

O tamanho das partículas de ouro equivalem, aproximadamente, à quinta parte do diâmetro de um fio de cabelo humano. Entretanto, Lintern disse que 500 árvores que cresceram sobre um depósito de ouro, só produziriam ouro suficiente para fazer um anel de casamento.

A descoberta é de grande interesse da mineração de ouro e da indústria da exploração mineral, já que, de acordo com os pesquisadores, tornaria o processo mais barato e mais rápido.

Este ano, uma equipe internacional disse que as árvores podem servir de hiper acumuladores de ouro.

Fonte: RT-TV

O homem do braço de ouro

Fenômenos naturais bizarros

O vale da morte

Maiores buracos do mundo

Triângulo das bermudas

novembro 4, 2013 Posted by | curiosidades | , , | 1 Comentário

Rothschild vai investir ouro na China

Ouro dos Rothschilds

Olhar sobre a China

A Lendária família dos Rothschilds está interessada em redistribuir as reservas mundiais de ouro para o mercado chinês, dizem os especialistas, analisando as recentes atividades da família.

Um recente acordo dos Rothschilds como consultor financeiro para a diretoria da empresa exportadora de ouro espanhola, Gold Mountain, juntamente com outros dados, é um sinal inequívoco do interesse da dinastia em aumentar seu controle estratégico sobre o ouro, movendo-se em direção aos mercados emergentes e bancos centrais de todo o mundo.

No início deste século, Jacob Rothschild anunciou que sua empresa de investimentos, RIT Capital Partners, organizou corridas de preços do ouro, mas deixava de fazer o que deveria para reduzir os preços.

No entanto, estas manobras poderiam ser apenas parte dos planos dos Rothschilds para comprar grandes quantidades de ouro quando atingirem seu preço mínimo. Atualmente, com a instabilidade das principais moedas do mundo, a demanda pelo ouro vai crescendo e os Rothschilds não querem perder sua influência no mundo financeiro.

Ao mesmo tempo, a própria família demonstra o seu claro interesse nos mercados emergentes orientais, principalmente na China. Os planos chineses de desenvolvimento para os anos 2.011-2.015, oferece grandes oportunidades para os investidores chineses e a “RIT Capital Partners pretende aproveitá-las”, disse Jacob Rothschild, durante uma viagem à China.

O Governo chinês aposta em sete ramos da indústria, tais como: biotecnologia, energias alternativas, produtos inovadores e novas TI. Atualmente as empresas destes setores já atingem 3% do PIB do país, mas para 2.020 deverá chegar a 15%. Por isso a dinastia de banqueiros de origem alemã poderia usar suas reservas de ouro para investir na China.

Fonte: RT-TV

Comentários: Deixem-me ver se entendi bem: Os Rothschilds que tem boa parte do ouro do mundo em suas mãos, controlando as outras partes das quais não são donos, pretendem investir nos planos de desenvolvimento tecnológico chinês que, segundo as previsões, saltaria de 3% para 15% nas sete principais áreas da indústria tecnológica chinesa.

Como observamos em outros artigos, a China dobrou as suas reservas em ouro, mas continua com apenas 2%, do total de suas reservas internacionais em ouro. Aproveitando-se desse interesse chinês, os Rothschilds direcionam o ouro para a China, com o intuito de investir nas áreas que deverão crescer; a oferta de ouro controlada pelos Rothschilds faria com que o preço do ouro caísse, enquanto o grupo investe em áreas que crescem.

Quando o preço do ouro estiver com sua cotação mínima, os Rothschilds começarão a comprar o ouro de volta mas, dessa vez, numa escala muito maior. Naturalmente, não será o ouro chinês que será comprado, mas o ouro do resto do mundo, surgindo daí a nova ordem mundial.

Atualmente, os donos do mundo já controlam a maior potência do planeta, EUA, com 16 trilhões de dólares em dívidas. Apesar disso, os EUA achavam que estavam bem, já que tem a maior reserva de ouro do mundo, mais de 70%.

Se os EUA quebrarem, as riquezas serão redirecionadas para a China, ninguém vai querer comprar títulos americanos.

Apesar do interesse chinês, seria bom que eles prestassem atenção na história econômica americana e tomassem muito cuidado onde pisam. A china está sendo beneficiada pelos donos do mundo, mas não é a China que está controlando o mercado financeiro, são eles.

Os Rothschilds financiaram o nazismo, mas quando Hitler tornou-se ditador, abandonou todas as suas bases, desde religião e política, até financeira, com isso os Rothschilds tiveram suas riquezas confiscadas e saíram do país.

Depois disso, os banqueiros conseguiram se recuperar, mas tem abandonado o sistema monetário, preferindo áreas menos instáveis, como vinhos, artes e ouro.

A vida dos ricos é muito difícil de ser compreendida, uma área que vale um bilhão, pode valer muito menos no papel, ocultando toda a sua riqueza, por isso, ninguém sabe o valor das riquezas dos Rothschilds, simplesmente porque suas riquezas não estão avaliadas.

Comentários: By Jânio

Nova ordem dos Rothschilds

Guerras modernas

História universal das riquezas

março 15, 2013 Posted by | Resumos Semanais. | , , , , , | 3 Comentários

Voleibol feminino ganha terceiro ouro brasileiro

campeãs olímpicas

Medalha de Ouro

Voleibol – Essa é a boa notícia. A medalha de ouro no voleibol feminino, parecia ser a mais difícil, assim como nas últimas olimpíadas, quando o Brasil ganhou o ouro.

No primeiro set, o Brasil estava irreconhecível e foi massacrado pelo time americano que parecia imbatível. No segundo set o jogo mudou, pela primeira vez em uma olimpíada, eu vi como uma equipe forte pode se abater quando joga atrás no marcador.

O time americano sentiu a pressão a partir do segundo set e só deu Brasil até o final. José Roberto demonstrou ser um técnico capaz de fazer a diferença – foi uma vitória tática.

A mesma tática que deu a medalha de ouro para o voleibol feminino, tirou a medalha de ouro no masculino. O voleibol masculino já havia ganhado dois sets e estava com três pontos na frente dos russos, no terceiro set, e foi a mudança tática que deixou o Brasil irreconhecível, sem esboçar nenhuma reação até o final da partida.

Futebol – Apesar dos números serem contra o Brasil no futebol masculino, os mexicanos haviam ganho seis das dez partidas, eu acreditei no futebol brasileiro. Infelizmente, não basta acreditar, é preciso jogar.

Levar um gol aos vinte e oito segundos, numa partida tão equilibrada como foi Brasil e México, foi o início do fim.

A entrada do Hulk mostrou como a escamação estava errada, foi dele o único gol brasileiro da partida, tarde demais para empatar e provocar uma prorrogação do jogo.

Boxe – Esquiva Falcão não levou o ouro e parecia muito cansado, mas foi o juiz seu grande algoz. A punição do Juiz deixou o brasileiro com um ponto a menos no placar.

No último round da luta, o adversário de falcão não estava conseguindo se manter em pé, mesmo assim, ganhou a medalha de ouro por pontos.

Voleibol de praia – No voleibol de praia, os favoritos Emanuel e Alison não conseguiram forçar as bolas em cima dos adversários que venceram, provocando uma zebra inconveniente para o Brasil.

Analisando no geral, o Brasil teve uma boa participação no voleibol de praia e quadra, conseguiu quatro das seis medalhas possíveis – difícil é aguentar o gostinho dos ouros que o Brasil poderia ter ganho.

As finais foram frustrantes e mostraram um Brasil com perfil de derrotado. Das cinco finais, o Brasil só venceu uma, vinte por cento de aproveitamento, o que é muito pouco.

Considerando-se todas as categorias em que o Brasil é respeitado no mundo inteiro, inclusive ganhando mundiais e primeiros lugares de rankings, as olimpíadas passam uma impressão de clube fechado, com jogos de cartas marcadas.

Qualquer pessoa que tenha acompanhado as últimas olímpíadas, deve ter notado que a Grã-Bretanha conseguiu mais ouros que o normal. Seguindo essa lógica, o Brasil poderia conseguir pelo menos dez medalhas de ouro no Rio, em 2.016.

Devemos agradecer a Ricardo Teixeira e a Globo, pelas vaias recebidas no futebol masculino e pela péssima arbitragem que não deixaram nossos atacantes jogarem. Essa partida pode ter ajudado a detonar um pouco mais a carreira de Neymar.

Na história do futebol brasileiro, a maioria dos grandes atacantes leves, não tiveram uma carreira brilhante. Foi assim com Palhinha, Ronaldinho, Robinho, Neymar e Bebeto.

A grande vantagem de Bebeto é que ele tinha a seu lado um jogador malandro que sabia como jogar contra o Juiz, Romário.

Três medalhas de ouro mostram uma média que os organizadores de Olímpíadas reservaram para o Brasil, não é um número pequeno em relação a outros países do ranking, muito menos em relação a outras participações do Brasil.

O grande dragão agora é a China que tem ameaçado a supremacia americana nas olimpíadas. Os americanos se mantiveram no topo, graças ao atletismo.

A Jamaica é insuperável nas provas de velocidade, no atletismo, mas primeiro, segundo e terceiro, ninguém esperava. Melhor que isso, só a família olimpíca, Falcão, que conseguiu dois medalhistas em uma única olimpíada.

By Jânio

Brasil ganha segunda medalha de ouro

Sarah Menezes ganha primeiro ouro brasileiro

agosto 12, 2012 Posted by | esportes | , , , , , , , , , | 2 Comentários

Brasil ganha segunda medalha de ouro em londres

medalha de ouro

Arthur Sanetti

Num país cheio de contradições, parece natural que nossa passagem pelas olimpíadas seja contraditória. Enquanto nossos atletas favoritos ao ouro, são eliminados das competições, boas surpresas surgem.

A primeira medalha de ouro brasileira, com Sarah Menezes, foi mais que merecida. O Brasil tem bons atletas e o judô brasileiro é considerado um dos melhores do mundo, mesmo quando não consegue nenhuma medalha de ouro.

Hoje, quando eu vi os obstáculos do hipismo, caindo sozinhos, enquanto o cavalo do brasileiro parecia irreconhecível, lembrei-me do filme de James Bond.

A ficção não me preocupa tanto quanto a realidade, quando Rodrigo pessoa recebeu sua medalha, anos depois de ganhá-la; o dispositivo eletrônico que se negava a reconhecer a medalha de prata de Gustavo Borges; a estúpida, suspeita e polêmica interrupção da maratona de Wanderlei Cordeiro de Lima. É difícil não observar que os atletas brasileiros que foram campeões mundiais, tiveram participações insignificantes em olimpíadas.

As olimpíadas parecem um evento aberto à participação de todos, mas com um clube fechado privilegiando alguns países, especialmente os anfitriões.

Se fôssemos falar só do futebol brasileiro em olimpíadas, já daria para escrever uma enciclopédia. Os pentacampeões nem sabem o que é o sabor de uma medalha de ouro.

Por isso, hoje, a medalha ganha por Arthur Zanetti teve um valor especial, mil vezes maior que o real. A rigidez dos juízes da ginástica foi favorável ao Brasileiro Zanetti, que não só executou exercícios perfeitos, como conseguiu surpreender até a si mesmo.

O Brasil chegou a sonhar com a medalha de ouro, quando Daiene dos Santos era a favorita, ou enquanto Diego Hypolito transformava os ginastas brasileiros em celebridades respeitáveis no mundo inteiro, mas nas olimpiadas…

Fora esses dois gigantes da ginástica, os torcedores brasileiros eram humildes em sonhar com pelo menos uma medalha de bronze, tanto no geral individual, quanto nas próprias argolas, onde o Brasileiro já vinha se destacando. Eu, pessoalmente, preferi torcer sem pretensões.

Essa medalha de ouro nas argolas, é a medalha de ouro que esperamos do Diego e da Daiane, medalha que demorou mas que finalmente veio.

Enquanto isso, o Brasil continua sofrendo onde é favorito, no vôlei de praia. Perdeu, até essa segunda-feira, duas de suas quatro duplas que almejavam as duas cobiçadas medalhas de ouro.

Emanuel pode ter estátuas na Itália, Suíça e Inglaterra, mas parece que os adversários não estão respeitando a sua reputação de lenda desse esporte. A dupla conseguiu se classificar para as semifinais, quase com uma final antecipada, numa partida duríssima.

No boxe feminino, depois de mais de quarenta anos, uma mulher, Adriana Araújo, reascende o sonho de ganharmos uma medalha de ouro – é, porque o bronze ela já garantiu. Outro bronze, no boxe, foi garantido por esquiva Falcão, de uma tradicional família de boxeadores.

Inusitada foi a rodada de basquete masculino, onde a Espanha supostamente entregaria o jogo para o Brasil para escapar dos americanos, foi o que aconteceu. Apesar de vencer o jogo, o Brasil deverá jogar contra a Argentina e EUA.

Competir está deixando de ser tão importante para os sofridos atletas brasileiros, agora eles querem mais, querem vencer. Competir passou a ser uma grande perda de tempo, afinal as olimpíadas são jogos para ganhar ou perder e quem está a fim de perder?

By Jânio

Sarah Menezes ganha primeiro ouro em Londres

agosto 7, 2012 Posted by | esportes | , , , , , , | 3 Comentários

Sarah Menezes ganha o primeiro ouro brasileiro

campeã do mundo

Melhor do Mundo

Nunca na história desse país, os brasileiros conseguiram um início de Olimpíadas tão forte.

Primeiro dia de finais e o Brasil conseguiu a façanha de ficar em terceiro lugar em medalhas de ouro, empatado com EUA, Coréia do Sul, Austrália, Cazaquistão e Rússia. Por enquanto só oito países conseguiram medalhas de ouro, dos catorze países medalhistas.

No total de medalhas, o Brasil começou bem também e está em quarto, empatado com a Coréia do Sul.

Ainda é cedo para fazer previsões, já que potências como a Alemanha nem apareceram, mas essa medalha da Sarah é muito importante, tirou um peso das costas dos atletas.

No primeiro dia, as meninas do futebol iniciaram sua participação atropelando a equipe de camarões, 5×0. No segundo dia, o time sentiu a realidade de uma Olimpíada e venceu a Nova Zelândia no sufoco, por um a zero.

Inspirados pelo futebol feminino, os meninos repetiram a boa fase no primeiro tempo, contra o time do Egito, mas por pouco não entregam o jogo no segundo tempo. No segundo tempo o time do Egito reagiu, fazendo dois, final, 3×0.

O melhor desse início de Olimpíadas, em Londres, ficou com o judô. Sarah Menezes que foi buscar a tão sonhada, e sofrida, medalha de ouro, tornando-se heroína entre os heróis e heroínas brasileiros.

Com sorriso de menina, essa jovem de 22 anos já se tornou um dos nomes mais comentados do mundo. Basta fazer uma pesquisa na internet para ver como ela é conhecida.

Sarah saiu do Piauí para vencer a campeã olímpica, a Romena Alina Dimitru, categoria ligeiro, até 48 kg. Finalmente, depois de vinte anos, o judô volta ter um lugar especial na história das olimpíadas, não que alguém tenha esquecido.

O judô brasileiro sempre foi respeitado no mundo inteiro e mesmo tendo salvo várias campanhas brasileiras, teve dificuldades em olimpíadas.

Junto com a vela, sempre foi uma grande esperança, num país onde a infraestrutura sempre deixa a desejar. A vela sofre ainda mais, já que o equipamento é mais caro.

Além de Sarah, o judô conseguiu também um bronze, com kitadai, num início de campanha glorioso.

Olimpíadas é assim mesmo, grandes heróis tropeçam e outros saem consagrados. Foi o caso de Felipe frança que acabou não tendo um bom desempenho na natação, enquanto o veterano Thiago Pereira conseguiu superar a lenda Phelps e conquistar a medalha de prata, tornando-se o segundo melhor da história nos 400 metros medley.

Já no início de competições, o Brasil se iguala a outras grandes campanhas, inclusive superando a última campanha de Sydney, quando o Brasil conseguiu várias medalhas mas não conseguiu subir no degrau mais alto do pódio.

MEDALHAS DE OURO

1º – China 4

2º – Itália 2

3º – Estados Unidos 1

4º – Brasil 1

5º – Coréia do Sul 1

6º – Austrália 1

7º – Cazaquistão 1

8º – Rússia 1

TOTAL

1º – China 6

2º – Itália 5

3º – Estados Unidos 5

4º – Brasil 3

5º – Coréia do Sul 3

6º – Austrália 1

7º – Cazaquistão 1

8º – Rússia 1

By Jânio

julho 29, 2012 Posted by | esportes | , , , , , , , , , | 6 Comentários

Medalhas de ouro nos Jogos Panamericanos de Guadalajara

Jogos de Sistemas

Jogos Panamericanos de Guadalajara

Não dá para fazermos nenhuma avaliação, tendo como ponto de referência os Jogos Panamericanos. Os EUA costumam ir com times universitários, times B, ou reservas dos titulares, até o Brasil enviou o time B de Voleibol.

Mesmo assim, a ordem de classificação não se altera muito, por exemplo:

Os EUA continuam firmes e fortes no topo, mostrando a força do capitalismo.

Cuba mostra como o comunismo está em decadência, mas continua em segundo no quadro de medalhas, demonstrando qualidades na ginástica, boxe, e outras modalidades.

A Jamaica não levou os seus grandes atletas para a competição de atletismo e terminou com apenas uma medalha de ouro.

A Argentina criou um imposto só para arrecadar fundos para o esporte, e evitou o pior, mas o Chile não teve tanta sorte.

No Brasil, cresce o número de pessoas que querem ser imortais, e sem a ajuda da ABL. Se nas olimpíadas uma medalha de ouro é quase impossível, nos jogos panamericanos isso é possível.

Lista de medalhas de ouro obtidas pelos países, nos Jogos Panamericanos de Guadalajara 2011.

01 – Estados Unidos – 92

02 – Cuba – 58

03 – Brasil – 48

04 – México – 42

05 – Canadá – 30

06 – Colômbia – 24

07 – Argentina – 21

08 – Venezuela – 12

09 – República Dominicana – 7

10 – Equador – 7

11 – Guatemala – 7

12 – Porto Rico – 6

13 – Chile – 2

14 – Jamaica – 1

15 – Bahamas – 1

16 – Ilhas Cayman – 1

17 – Antilhas Holandesas – 1

18 – Costa Rica – 1

Obs: Uruguai, Peru, Bolívia, Paraguai, Suriname, Guiana e outros países do Caribe, não conseguiram nenhuma medalha de ouro.

By Jânio

outubro 31, 2011 Posted by | esportes | , , , , , , , | 1 Comentário

Brasil – Uma potência da natação

Chora Cielo

Medalha de Ouro

O Brasil fez a festa no mundial de natação de Xangai, consagrando-se como a quarta maior potência da natação mundial até hoje, sábado.

Quem ganhou a primeira medalha de ouro brasileira, foi Ana Marcela Cunha, na maratona de 25 km. A responsabilidade de se classificar para a olímpíada, pode ter atrapalhado o rendimento da atleta, em sua primeira prova, maratona de 10 km. Na segunda prova, que não era a sua prova favorita, conseguiu uma vitória emocionante, conseguindo o tempo de 5 horas, 29 minutos, 22 segundos e 9 centésimos.

A alemã Angela Maurer chegou apenas 2 segundos atrás da brasileira, ficando com a medalha de prata, a frente da Italiana Alice Franco.

Resumindo: Primeiro, a Ana; segundo, Angela; terceiro, Alice.

Depois de três semanas de angústia, depois do exame anti-doping, sem o melhor de sua forma, Cesar Cielo conseguiu sua primeira medalha de ouro nos 50 metros borboleta.

Felipe França conseguiu uma medalha de ouro nos 100 metros nado peito, superando um dos maiores nomes da natação mundial de todos os tempos, Cameron van der Burgh. Felipe fez o percurso em 27s01, contra 27s19 do sul africano em terceiro.

Foi de Cesar Cielo também a quarta medalha de ouro, nos 50 metros nado livre, tornando-se campeão olímpico e mundial e provando que ainda é o homem mais rápido do mundo, na água, com 21s52.

Mais uma vez Cielo brilhou, mesmo não estando no melhor de sua forma física e psicológica, mas dessa vez ele não estava sozinho.

No Ano em que a OAB reprovou quase todos os bacharéis em direito, a natação mostrou que a educação física vai muito bem.

By Jânio

julho 31, 2011 Posted by | esportes | , , , , , , | 7 Comentários

Equipe brasileira conquista três medalhas de ouro

 

relidade da natação

Atleta de Ouro

A equipe de natação que representou o Brasil no Mundial em piscina curta, conseguiu terminar a competição com oito medalhas. Apenas um americano, conseguiu  sete medalhas, o que mantem o Brasil com os pés no chão.

Depois de Phelps, a dinâmica educação e treinamento americanos, conseguiram a façanha de, em pouco tempo, apresentar ao mundo um novo fenômeno, Lochte. Dentro de suas possibilidades, apadrinhado pelos americanos, o Brasil apresentou também um novo nome, Felipe França.

A equipe que representou o Brasil, contou com a ajuda de Cielo, o gigante que conseguiu duas medalhas de ouro, mostrando que ainda está em forma e com muita disposição.

Com oito medalhas, a equipe que representou o Brasil mantém uma tradição de bons resultados em competições internacionais. Gustavo Borges e Xuxa, fizeram parte de um grupo que mostrou as possibilidades dessa equipe crescer, deixando o complexo de heróis, para tornar-se realidade.

Felipe França foi a nova revelação brasileira, vencendo os 50 metros peito e ficando com o ouro nessa prova.

O domingo, dia 19 de Dezembro, foi um dia histórico para a essa equipe, que conseguiu quatro medalhas no último dia de competição, totalizando as oito medalhas obtidas.

Com mais duas medalhas de ouro em sua coleção, César Cielo mostra que continua no melhor de sua forma física, inclusive com medalhas de ouro inéditas em piscinas curtas.

Dizem as más linguas que as ditaduras usam o esporte para se promover, como foi o caso da Alemanha Oriental, Rússia, China e Cuba. Em regimes mistos, como o Brasil, a ditadura só beneficia as elites, como a elite não pratica esporte, em suas viagens para a suiça, o esporte não tem apoio.

O Brasil terminou em sétimo lugar, oito medalhas, superando sua marca do Rio de Janeiro, seis medalhas.

 Medalhas obtidas pelo Brasil:

César Cielo, duas medalhas de ouro – 50 e 100 metros livres.

Felipe França – ouro  nos 50 metros peito e bronze nos 100 metros peito.

Kaio Márcio – prata nos 200 metros borboleta e bronze nos 100 metros borboleta.

Quatro por cem medley – bronze.

Quatro por cem livres – Bronze.

By Jânio

dezembro 25, 2010 Posted by | esportes | , , , , , , , , , , | 5 Comentários

   

%d blogueiros gostam disto: