Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

A batalha dos Dez Mandamentos

Novela que venceu a Globo

Dez Mandamentos

Terça-feira, 10 de novembro, 2.015, o dia em que a novela das oito voltou a ser a maior audiência do Brasil. Até aqui parece uma notícia normal, acontece
que estamos falando de “Os Dez Mandamentos”, novela da Rede Record, e foi uma vitória inédita, onze pontos acima da poderosa Rede Globo e vinte pontos acima do remake do SBT, Cúmplices de Um Resgate.

Depois de uma semana à frente do Jornal Nacional, a novela da Rede Record conseguiu bater um recorde e bater a Globo por mais de dez pontos, números que
ninguém imaginava que aconteceria. O que eu achei muito interessante na terça feira, dia onze, foi a quantidade de celebridades da Globo durante os
intervalos da novela concorrente, desde Suzana Vieira até Fátima Bernardes, o que deixa bem claro o lucro que essa produção deve estar dando.

Vale lembrar que “Os Dez Mandamentos” foi uma aposta ambiciosa da “emissora dos bispos”, a história já fora consagrada no cinema de Hollywood mais de uma vez, e é uma marca internacional, o que criou fofocas em torno de possíveis conflitos em direitos internacionais. O investimento não ficou devendo nada às produções de Hollywood, mais de cem milhões, além de possíveis gastos adicionais que não foram computados no início da produção. Levando-se em conta que a emissora ainda estava brigando com o SBT, no início da novela, eu poderia calcular que o investimento poderia ter dobrado na medida em que a audiência aumentava. No início estava em dez ponto, o que cria especulação para uma possível reprise, já que a maioria dos telespectadores não assistiu o início, mas, devido ao potencial indiscutível da produção, a novela poderia, no futuro, ser reprisada no mesmo horário em que está sendo exibida, assim como faz Sílvio Santos com suas novelas. Entretanto, levando se em conta que a
disputa agora é com a Globo, a reprise ainda é uma estratégia descartada para os próximos anos.

A ideia de escolher as mini séries bíblicas para ocupar a faixa reservada para produções bíblicas foi perfeita, essa estratégia pode não segurar toda a
audiência da novela, mas vai manter boa parte dela, já que muitos telespectadores estão chegando agora e não conhecem esses trabalhos, e eu falo dos 31% de telespectadores que assistiram a vitória inédita contra a concorrência.

Muita gente achou que a fase ruim da Globo era passageira, mas essa já é a terceira novela seguida no horário nobre que tem problemas com a concorrência forte que vem de fora. É importante ressaltar que o horário nobre é o coração
da audiência na TV, mas não é fácil consolidar a audiência, eu diria até que a concorrência ao IBOPE, por parte da GFK, e a ideia inteligente da Endemol de
não permitir o monopólio no país, ajudou. A Endemol chegou a criar uma nova empresa só para expandir sua clientela. Mesmo com tanto dinheiro, a Globo não poderia competir com sua parceria que é dona da franquia Big Brother; a única chance de a Globo conseguir vencer a Endemol, seria a volta da ditadura.

A Record conseguiu fazer o dever de casa e já tem uma novela de época pronta, e com tecnologia avançada, o que quer dizer que as mini séries são apenas estratégias e que a rede dos bispos ainda tem um plano B. Como o tempo para preparar os primeiros capítulos da continuação de “Os Dez Mandamentos” é curto, não tem como dar errado.

O sucesso da novela bíblica não era esperado pelos bispos que não tiveram tanta fé na Bíblia, tanto que decidiram pela faixa de produções bíblicas já no
meio da novela, quando o sucesso passou a chamar a atenção e audiência já estava consolidada. A novela “Escrava mãe” estava sendo preparada para
concorrer com o SBT e não com a Globo. Mas tudo deu certo, já que a próxima novela será continuação da primeira, sem nenhum problema para a produção.

Os boatos sobre a mini série da vida dos Mamonas Assassinas é uma péssima ideia e poderia levar a Record de volta ao início, quando brigava com o SBT, já que todas as músicas dos Mamonas Assassinas foram roubadas e isso vai contra um dos “Dez Mandamentos” – Não Roubar.

Os Mamonas Assassinas pagaram caro pelos roubos das músicas, e a Record vai ter de pensar muito sobre isso. A cópia de Lost é outra ideia idiota, seria
melhor chamar o autor da novela Mutantes de volta e ver se ele ainda é um bom negócio, através de mini séries de heróis, foi assim que os Dez Mandamentos
começou, mini séries.

By Jânio

O fim do império da Rede Globo

Rede Globo – 50 anos

A história suja da Rede Globo

Caso raro na ditadura da Globo

Jornalismo sob encomenda

Vendedoras de sonhos e pesadelos

novembro 12, 2015 Posted by | televisão | , , , , , | Deixe um comentário

Nenhuma novidade no Brasil

ultimas noticias

Noticias novas de sempre

As vezes os sonhos se realizam quando a gente menos espera, apesar de estar envolvido na elaboração de um projeto em minha vida pessoal, eu realizei um grande sonho na internet, o de ver a minha lista de amigos aumentando sem parar.

A média de visitas se manteve alta, meus amigos não se esqueceram de mim,  e até o ocioso promoveu uma notíca minha ontem, depois de vários dias sem postar.

Meu projeto não é grande, mas para mim é novidade, por isso me ocupa o tempo todo, ficando sem tempo para criar novos textos ou fazer pesquisas sobre o que anda acontecendo pelo Brasil e o mundo.

No Brasil, cheguei a ver a notícia de que o Supremo negou Habeas Corpus para JRA, muito sensato da parte deles, principalmente em época de eleição. A eleição é como o Natal, para quem tem sede de justiça; eu sinto um certo prazer de ver essas notícias, mesmo não sendo tão sérias assim.

No Rio, as enchentes provocaram novas vítimas fatais e colocaram as autoridades em alerta. Um motorista de taxi me disse estar preocupado com essas mudanças climáticas: “Não sei até onde vai isso; uma hora, chove demais, outra hora, faz muito calor.”

Se o mundo fosse acabar agora, eu acharia irônico. As Igrejas oferecem o pouco de esperança que as pessoas precisam para manter a sanidade, enquanto outras, que dizem ser ateus, torcem para seu time favorito como se fosse uma religião.

Enquanto as pessoas vão perdendo suas inocências, acostumando-se com tragédias e violências, cada um usando sua própria forma de se proteger, ninguém mais será confiável.

Não se pode abrir a casa para os combatentes da dengue, com medo de assaltos, da mesma forma, não abrimos a casa para o técnico de tv a cabo, eletricista, encanador, etc.

Vi uma outra notícia dos garotinhos, não se pode confiar neles também. Eles agora foram acusados de desviar dinheiro de fundações, até a Débora Secco entrou no meio, seu pai está enrolado até o pescoço.

Eu só não entendo porque os processos dos garotinhos sempre são reativados nessa época, de dois em dois anos, quando tem alguma eleição.

A tv não ajuda em nada, talvez não devesse ficar se repetindo, com essas mesmas notícias. As notícias ficam tão chatas e repetitivas que suas manchetes virão bordão.

Fulano de tal renuncia ao mandato para não ser cassado. Eu fico me perguntando porque ninguém avisou ao Arruda e ao Pita para renunciarem, porque ninguém os defendeu com unhas e dentes, como aconteceu com os outros.

Roberto jefferson sabia que sua carreira estava acabada, quando foi flagrado pelas câmeras escondidas, José Roberto Arruda era quase unanimidade entre os políticos de Brasília, tamanho apoio que tinha, tanto que nem quis renunciar.

O que aconteceu em seguida foi uma amostra de como anda a política no Brasil, arruda virou unanimidade contra o partido que o abandonou para se proteger na eleição. Sem partido, um candidato não é nada, até a justiça passa a funcionar, foi o que aconteceu contra Arruda.

Agora temos que decidir entre Serra e Dilma. Dilma sem nenhum projeto de governo, apostando todas as fichas em Lula, Serra com um partido desunido, primeiro foi contra FHC e Alkmin, o Alkmin se isolou depois que disse que político não podia ficar rico. Agora é a vez de Aécio Neves criar uma situação constrangedora para o partido, quando nem mesmo Serra acredita mais em uma vitória.

O PSDB precisa aprender que eleição para presidência é diferente de eleição para prefeito ou governador. Um Presidente tem que ter liderança, ser confiante, ter capacidade de decisão, precisa ter o apoio de todos; se o PSDB não tem capacidade de escolher um só candidato, para que arriscar-se a ser humilhado na eleição.

FHC vive dizendo que a Dilma não tem liderança, de fato ele tem razão, nem política ela é, na minha opinião. Por outro lado, se o PSDB tem tanta liderança assim, porque em toda eleição eles se atrapalham, sem saber quem apoiar; afinal, quem é o líder do PSDB? Será que estão do lado de quem pode ganhar, porque se for assim, vão acabar fazendo campanha para o PT, enquanto a mídia esquece que há outros possíveis candidatos para a próxima eleição.

Ao invés de se criar comunidades para criar uma imagem de Dilma terrorista, ou se fazer campanha pelo voto nulo, melhor seria que todos fôssemos imparciais, denunciando o que está errado, deixando de responder pesquisas do IBOPE, fazendo o povo pensar de verdade.

Para se saber se um candidato é bom, basta expô-lo a temas polêmicos como Aborto, pena de morte, corrupção, segurança e saúde, para se saber se ele terá capacidade de defender idéias e manter-se firme diante de uma situação adversa.

Um bom candidato tem que ter uma postura firme, não precisa agradar sempre, mas quando sua opinião não for muito popular, não deve ser arrogante. Uma multidão pode ser muito mais fácil de controlar do que um político reacionário ou uma pessoa que caminha com pensamentos próprios.

Quando Lula ganhou a eleição, caminhou entre o povo, enquanto a maioria nem chegava perto, mantendo um grupo de segurança ao seu redor. Mário Covas tomou medidas mais duras para acertar os problemas de São Paulo, virou alvo de críticas, entrou no meio do povo só para sentir o quanto é difícil  ir contra a multidão.

Na época da Olímpiada, até Lula sentiu na pele o que é ser vaiado.

Kassab é outro que está sentido na pele a dura realidade de ser o inimigo do povo.

No Rio de Janeiro, havia uma briga para saber de quem era a culpa na saúde: Prefeito, Governador ou Presidente. Cada um se protegia do seu jeito, tentando enganar o povo alheio a tudo.

Na realidade, o problema de uma cidade é do Prefeito, Governador e Presidente. Todos são solidários com os problemas da cidade, principalmente quando há desvio de verbas e gestões fraudulentas de organizações governamentais, até o povo tem sua parcela de culpa.

É por isso que uma região do país cresce, enquanto outra região mergulha em miséria. O problema é que esse problema , agora, está atingindo todas as regiões de maneira geral. Em outras palavras, a justiça está falhando em todas as regiões, dando margem a todo tipo de crimes, por parte dos políticos e pessoas ligadas ao poder público.

Chegaremos a um ponto em que não teremos mais novidades, nem na internet. Tudo vai ficar muito chato quando tudo começar a se repetir.

By Jânio

março 8, 2010 Posted by | Política | , , , , , , , | 8 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: