Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Independência latino-americana

independência ufanista

Farsa da Independência

Ao contrário da farsa da Independência do Brasil, nuestros hermanos fizeram seu destino diferente. A guerrilha tornou-se o símbolo da garra latino-americana, mesmo quando sua ideologia era discutível, como foi o caso do segundo terrorista mais famoso do mundo, Chacal.

Che Guevara foi um homem que despertou a admiração de estadistas e pessoas comuns, e até Garibaldi, responsável pela unificação da Itália, passou por aqui.

Como foi que os latinos criaram essa imagem de personalidades fortes, tão diferente dos latinos brasileiros? – Os revolucionários brasileiros nunca tiveram apoio popular, a Inconfidência Mineira sequer ganhou status de movimento.

A independência, na América do Sul, teve início com uma homem chamado José Gaspar Rodrigues de Francia, libertando o Paraguai do Vice-Reinado do Prata, em 1811.

seguindo o seu exemplo, José de San Martin libertou a Argentina dos espanhóis, em 1.816. San Martin também ajudou Bernardo O’Higgins a libertar o Chile.

San Martin esteve ao lado de outro grande herói da independência, Simon Bolivar, na independência do Peru.

Enquanto o polêmico Napoleão Bonaparte assustava reis do mundo inteiro, o Uruguai era incorporado ao Brasil, pelo fugitivo rei de Portugal Dom João IV, em 1.821. Um ano depois, foi criada a farsa da Independência do Brasil, com hino nacional e tudo.

Os passivos brasileiros podem ter engolido essa história de independência, mas os provincianos de Cisplatina não.

Lavalleja e Rivera desafiaram o império brasileiro que, em 1.828, reconheceu a independência do Uruguai.

O Haiti conseguiu sua Independência em 1.804, com Jacques Dessalines. Já em plena época da revolução francesa, Toussant Louverture lutava contra os franceses pela independência, morrendo na prisão.

José Martin, em 1898, libertou cuba do domínio espanhol.

Em 1825, foi a vez da Bolívia se separar do Peru, recebendo o nome em homenagem a Simon Bolívar. Simon Bolívar participou da libertação da Venezuela, Colômbia, Equador e Peru, ao lado de San Martin.

Em 1.821, Agostin de itúrbide proclamou a independência no México. A farsa mexicana durou apenas dois anos, até a proclamação da república.

A conclusão que eu tiro disso, é que o Brasil demora demais para efetuar suas mudanças, permitindo aos poderosos se adaptarem aos novos sistemas. Essa facilidade permitiu que o Brasil se tornasse muito parecido com a Itália, onde o crime ficou enraizado ao sistema.

Quem não tinha nada com isso, hoje paga as contas. Somos culpados pela miséria de toda América Latina, até onde o imperialismo capitalista brasileiro alcança.

As consequências mais notáveis podem ser observadas na Argentina. Esse país possui um dos melhores IDHs do mundo, mas não consegue acertar a economia, devido ao sistema de mão-de-obra escravista brasileiro. A mesma coisa que a China fez para vencer os EUA, o Brasil faz com a Argentina.

Fonte: Marlene & Silva

Texto: By Jânio

maio 31, 2011 Posted by | Política | , , , , , , | 1 Comentário

Os ceguinhos que começaram a ver

Visão de cego

Visão da sociedade

Havia uma família na periferia, sem pai, faziam o possível para sobreviver.

Todos os irmãos eram muito ativos, dois em especial chamavam a atenção, por gostarem muito de cantar.

Os dois cantores mirins eram muito conhecidos na vila, mas, no centro da cidade, ninguém os conhecia.

Quando adotaram o nome artístico de “Os Ceguinhos”, sua fama se espalhou por toda a região, todos passaram a admirar o talento precoce dos dois meninos.

Com dois óculos escuros, “Os Ceguinhos” faziam shows, bailes, davam até autógrafos. Muita gente usava os cantores mirins como temas motivacionais de suas palestras.

Vejam só, meus amigos, um exemplo de superação, dois jovens que tinham tudo para ser rebeldes, tristes e desanimados, mas vejam sua alegria, esses “Ceguinhos” mostram que é possível superar nossos problemas, desenvolver nossas habilidades em busca de uma vida melhor, independente de qualquer problema.

A fama dos “ceguinhos” aumentava cada vez mais, todos os veículos de comunicação falavam das duas revelações da música e elogiavam o seu estilo de cantar.

Um dia, porém, quis o destino que suas carreiras chegasse ao fim, alguém que andava pela periferia descobriu que os “Ceguinhos” enxergavam muito bem, foi um escândalo.

Na vila, nada mudou, todo mundo sabia que os ceguinhos enxergavam, mas ninguém se lembrou de avisar a mídia de sua boa visão.

Quando a história de que “Os Ceguinhos” viam, se espalhou, as pessoas se irritaram – “Como vocês puderam mentir tão descaradamente, levar as pessoas a acreditar que vocês eram cegos?” – perguntou um comunicador.

Um dos “Ceguinhos” calmamente respondeu: “Nós não mentimos, nós dissemos que éramos “Os Ceguinhos” – a dupla – nunca dissemos que tínhamos deficiência visual, todo nosso bairro sabe que não somos cegos, mas o nome da dupla é “Os Ceguinhos”, continuamos sendo “Os Ceguinhos”, mesmo não tendo deficiência visual.

Seus fãs ficaram inconsolados, não admitiam a hipótese de “Os Ceguinhos” poderem ver, não aceitaram a explicação dos “Ceguinhos”.

Diz a lenda que “Os Ceguinhos” impulsionados pelo sucesso, mudaram se para uma região metropolitana e gravaram um cd, outros dizem que os ceguinhos viraram funcionários públicos, de certo, se sabe que o nome da dupla nunca mais foi ouvido na pequena cidade.

A emoção de ver dois “Ceguinhos” fazendo sucesso, foi tamanha, que a população se esqueceu de perguntar se os dois “Ceguinhos” realmente não viam ou se era só um nome artístico, não aceitou o fato de dois “ceguinhos” começarem a ver.

“O preconceito só não é maior que o descaso social e a hipocrisia”.

By Jânio

maio 7, 2010 Posted by | Piadas | , , , , , , , , , | 2 Comentários

Os criminosos agora são as vítimas.

justiça moderna

Dizem que a ironia não leva a nada, que descrever uma notícia em tom de deboche, ou em tom de ironia não é uma forma construtiva de criticar o mundo.

Pode ser verdade, talvez seja verdade também, o fato de tantos acontecimentos recentes serem irônicos, isso pode significar que, do jeito que estamos, não vamos chegar a lugar algum.

Um fato constatado pelo site icommercepage, há algum tempo, foi a transformação dos criminosos em vítimas, os criminosos já eram vítimas sociais, mas agora também viraram vítimas das autoridades  e da lei. Só hoje foram dois casos seguidos, colocando em cheque a maneira como a sociedade deve ver nosso sistema.

Na primeira notícia, a polícia sequestrou um traficante, foi seguido por outros tantos, quando em frente a uma escola, um tiroteio resultou na morte de um garoto de 17 anos. Primeiro o policial registrou a prisão do traficante, depois foi preso, por pedir propina para não fechar a boca de fumo; sete pessoas foram baleadas, duas morreram.

Na segunda notícia, uma gerente financeira esqueceu um bebê dentro do carro; o bebê passou o dia todo sob um sol escaldante, o filtro solar evitou que alguém visse o bebê que morreu desidratado. Pelo noticiado, foi um caso clássico de esquecimento.

O mais interessante é que toda a sociedade defendeu a mãe que esqueceu o bebê, e mais aterrorizador, se colocaram no lugar dela. O juiz deixou bem claro que a vítima já foi punida, com a morte da filha.

Só contando os casos registrados, já foram três,  só de esquecimento de bebês.

É interessante essa tese do esquecimento, como forma de amenizar ou até a descaracterização do crime. Essa tese é muito utilizada por criminosos ou corruptos menos importantes, pessoas que não se lembram de nada, não sabem de nada.

A lei já separou o crime culposo, do crime doloso, já separou o crime com intenção, do crime não intencional, mas a tendência é a de que os crimes não intencionais serão definitivamente perdoados, ou seja, com as superlotações de cadeias, quanto menos presos melhor.

O que está me deixando intrigado, é a forma como os bandidos passaram  de culpados a vítimas. Os bandidos já começaram a procurar as delegacias para prestar queixas, registrar Boletins de ocorrências, não suportam mais as injustiças do país.

Recentemente no sul, um bandido estacionou o veículo a duzentos metros da delegacia, em seguida entrou na delegacia para prestar queixa de um carro seu que havia sido roubado: antes que ele saísse, a polícia localizou seu carro estacionado, aguardaram os bandidos retornarem, detalhe: o carro usado pelos homens também era roubado.

Ontem um bandido chegou a um hospital, ferido por uma bala, ao ser tratado, descobriram que ele era foragido da justiça, o pior é que descobriram o corpo de um homem morto no porta malas.

O STF finalmente acertou uma, votou pela extradição do Italiano terrorista, fugitivo da justiça, mas votaram pela decisão final para o Presidente da República.

Eu já havia reclamado dessa mania de passar da primeira instância para a segunda instância, depois para a terceira instância. Agora temos a quarta instância, quero dizer. o caso deve ser passado pelo Presidente.

O Italiano tem reclamado da injustiça no país, inclusive já afirmou que se for extraditado, isso será a maior injustiça feita dentro do território nacional, não voltará a pisar os pés no país que antes achava ser justo com o seu povo e com os imigrantes, inclusive os ilegais.

É melhor nem lembrar daquele caso do Paraná, onde, pressionado pela polícia, a vítima reconheceu o estuprador e assassino de seu namorado. Em seguida a própria polícia prendeu um outro bandido que confessou vários crimes, inclusive um que a polícia acabara de solucionar.

A vítima, diante da situação, continuou confirmando seu depoimento; até porque se retirar, estará confessando um crime de falso testemunho. Resumindo: se o cara já é bandido, não importa a lei, muito menos a consciência, o bandido deverá ser culpado.

No caso de ser uma pessoa de respeito, de família, aí é diferente, ela deverá ser inocentada.

Quando. finalmente, atingirmos o estado em que a Colômbia se encontra, um país dividido, então nos perguntaremos o que aconteceu.

Aliás, como PCC e o CV agindo no país, eu me pergunto: “Como  chegamos a isso?” – Esquecimento?

By Jânio

novembro 20, 2009 Posted by | Policia | , , , , , , , | 2 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: