Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Marcas do que se foi

planeta da paz

Esperança e Fé

A década de 70 foi uma década mágica, década do “milagre econômico”, uma época em que as pessoas sonhavam.

Nessa época as pessoas não perdiam dinheiro com a inflação, mas também não tinham dinheiro. O pobre não tinha dinheiro para pagar a faculdade dos filhos, mas era feliz assim mesmo.

Ninguém tinha dinheiro para viajar nos luxuosos boeing da Vasp, Varig, TransBrasil; Na tv, fumar cigarros da Hollywood era como uma viagem ao Havaí; cigarros da Sempre livre era símbolo de liberdade, Arizona era o cigarro da vida pura no campo. Por trás de tudo isso, havia sempre a realidade de uma morte à espreita.

Na tv, os seriados mais famosos eram: Cyborg – O homem de seis milhões de dólares; A mulher maravilha; As panteras; O planeta dos macacos; Jornada nas Estrelas; além dos seriados policiais.

Tvs menores reprisavam seriados da década de sessenta  como: O túnel do tempo; A feiticeira; Jeanie é um gênio e até o maior mito das séries de tv, Tarzan, além dos seriados de faroeste.

Em finais de ano, a maior rede de tv do Brasil reunia seus astros e estrelas, para desejar boas-festas.

A música escolhida era “Marcas do que se foi”, essa era a canção que vendia a ilusão de que morávamos um um paraíso, e que tudo ia bem. A ideia deu tão certo, que essa rede de televisão criou sua própria música, não era seu interesse divulgar música de terceiros.

Apesar dessa música deixar de vender uma imagem utópica e ufanista de uma época, a música é muito boa, sendo cantada até em igrejas.

Sendo considerada uma mensagem de alegria, paz e fé, a música  do Ruy Maurity ficou na memória de todas as pessoas que viveram nessa época. Um hino à esperança e a um recomeço.

MARCAS DO QUE SE FOI

OS INCRÍVEIS

Roberto Pera e Flecha

Este ano quero paz
No meu coração
Quem quiser ter um amigo
Que me dê a mão…

O tempo passa e com ele
Caminhamos todos juntos
Sem parar
Nossos passos pelo chão
Vão ficar…

Marcas do que se foi
Sonhos que vamos ter
Como todo dia nasce
Novo em cada amanhecer

Este ano quero paz
No meu coração
Quem quiser ter um amigo
Que me dê a mão

O tempo passa e com ele
Caminhamos todos juntos
Sem parar
Nossos passos pelo chão
Vão ficar

Marcas do que se foi
Sonhos que vamos ter
Como todo dia nasce
Novo em cada amanhecer

Música:  Ruy Maurity

Texto Introdutório: Jânio

agosto 29, 2010 Posted by | Música. | , , , , , , , , , | 12 Comentários

Eu gostaria de dizer o quanto eu amo você.

Eu amo você.

Eu amo você.

          Se o amanhã não vier

     Se eu soubesse que essa seria a última vez que eu veria você dormir, eu aconchegaria você mais apertado e rogaria ao senhor que protegesse você.

     Se eu soubesse que essa seria a última vez que eu veria você sair pela porta, eu abraçaria você, beijaria e chamaria você de volta, para abraçar e beijar uma vez mais.

     Se eu soubesse que essa seria a última vez que eu ouviria a sua voz em oração, eu filmaria cada gesto, cada palavra sua, para que eu pudesse ver e ouvir de novo, dia após dia.

     Se eu soubesse que essa seria a última vez, eu gastaria um minuto extra,  ou dois, para parar e dizer: “Eu te amo”, ao invés de assumir que você já sabe disso.

     Se eu soubesse que essa seria a última vez, eu estaria ao seu lado, partilhando do seu dia, ao invés de pensar: “Bem, eu tenho certeza que outras oportunidades virão, então eu posso deixar passar este dia”.

     É claro que haverá um amanhã para se fazer uma revisão; E nós teremos uma segunda chance para fazer as coisas da maneira correta.

     É claro que que haverá um outro dia para dizermos um ao outro: “Eu te amo”, e, certamente, haverá uma nova chance de dizermos, um ao outro, “Posso te ajudar em alguma coisa?”

     Mas no caso de eu estar errado, e hoje ser o último dia que temos, eu gostaria de dizer o quanto eu amo você, e espero que nunca nos esqueçamos disso.

     O dia de amanhã não está prometido para ninguém, jovem ou velho, e hoje pode ser sua última chance de segurar bem apertado a pessoa que você ama.

     Se você está esperando pelo amanhã, porque não fazer hoje?

     Porque se o amanhã não vier, você com certeza se arrependerá pelo resto de sua vida.

     De não ter gasto aquele tempo extra num sorriso, num abraço,  num beijo, porque você estava muito ocupado, para dar para para aquela pessoa aquilo que você acabou sendo o último desejo que ela queria.

     Então, abrace seu amado, a sua amada, hoje, bem apertado.

     Sussurre nos seus ouvidos, dizendo o quanto o(a)  ama e o quanto o(a) quer junto de você.

     Gaste um tempo para dizer: “Me desculpe”, “por favor”, “Me perdoe”, “obrigado”, ou ainda: “Não foi nada, esta tudo bem”.

     Porque se o amanhã jamais chegar, você não terá que se arrepender pelo dia de hoje.

     Muita paz e amor.
     Este texto foi anexado no mural de comunicação interna da United Airlines, um dia após o atentado terrorista de onze de setembro, pelo esposo de uma das aeromoças mortas.

     Fala de coisas que já ouvimos outras vezes, mas devido às atuais circunstâncias, acho que vale a pena relembrar, como também praticar.

     Fonte: Clube amigos da boa nova.

maio 9, 2009 Posted by | Mensagens | , , , , , | 6 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: