Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

A cara dos deputados no plenário

Cunha no Congresso

Interesses do Senado

Se o  sistema de elite comandado pela Globo realmente quiser derrubar Temer, e eu tenho certeza disso, então, a votação deverá ser por voto aberto, com direito a mais um espetáculo ao vivo. Naturalmente, não se pode cassar todos os mais de 300 deputados que estão envolvidos em escândalos, nem senadores, nomes como os de Sarney, Calheiros e Barbalho, estão fora de cogitação, por outro lado, Temer será o próximo, é o mais vulnerável, o mais ambicioso e tem o telhado de vidro.

Temer tem uma mulher jovem, um filho com 2 milhões de dólares e a receita, com a ajuda da polícia federal, não vai demorar para encontrar sonegação. Sonegação cria uma investigação implacável  que quebra sigilo telefônico e fiscal, procurando as origens e destinos de fortunas,, como as de seu pequeno filho milionário.

Além disso, Cunha já deixou bem claro que sua prisão acarretará o fim de seu casamento com uma mulher famosa e bonita, Cláudia Cruz, que corre o risco de ser presa também e, se for preciso, ela entrega até a mãe de Cunha para a polícia. Cunha já deixou bem claro que a sua delação premiada será a maior da história, maior que a delação de Carlinhos Cachoeira, Demóstenes Torres e Durval Barbosa juntos, caso não estivessem protegendo  os políticos da direita.

O STF, naturalmente, vai fazer vistas grossas, mas a esquerda irá bombardear o legislativo e o judiciário de denúncias e petições com milhões de assinaturas e a república terá de decidir se continua ou se entrega o país para a Globo e para os militares novamente, com um pedido de desculpar e uma certeza, somos incompetentes para manter a democracia.

By Jânio

 

junho 16, 2016 Posted by | Política | , , , | Deixe um comentário

Globo e a força do PT

 

dinheiro do brasil

Brasil no Museu

O jornal nacional se transformou em um diário do Lava a Jato, isso não vai resolver nada, mas também não importa. Isso é muito importante porque a direita não faz nada errado, afinal, a direita não recebe propina, fazer aeroportos particulares é legal, máfias do metro, asfalto, etc., isso tudo é normal, sem falar do cachoeira, Arruda… mas, tudo bem.

Na reta final das últimas eleições, a Rede Globo desceu do muro e atacou a candidata do governo, que era a própria presidente, mesmo assim a presidente ganhou novamente. Como a Dilma é bem diferente do Lula, quando o assunto é acertar as contas. cortou as verbas bilionárias em publicidade da televisão e provocou uma das maiores crises da história financeira da Globo.

Passar por uma crise é diferente de falir, a Rede Globo é uma das maiores máfias da história do Brasil e, apesar de já ter elegido e derrubado presidentes, já não tem mais essa força, continua impondo a sua ditadura, ou tentando impor, criando empresas laranjas para negociar músicas roubadas, negociatas com a CBF e com os próprios políticos, o museu do futuro é uma dessas incoerências que ninguém entende e quem entende não aceita. Afinal de contas, o museu do futuro foi feito para quem? Talvez devesse ter sido feito na região da cracolândia. A Rede Globo também tornou-se a segunda maior rede de TV do mundo, deixando claro que enviar dinheiro para os paraísos ficais deixou de ser um bom negócio, pelo menos enquanto os democratas estiverem no poder nos EUA.

Quando a Rede Globo decidiu transformar o jornal nacional em diário da lava a jato, deve ter apostado que seria possível derrubar o Governo do PT em pouco tempo. A situação piorou, afinal de contas, sem a verba da publicidade, o governo não é tão viável para o corporativismo midiático, por outro lado, com a imagem tão desgastada, o governo já não precisa de publicidade, vai ter de fazer acontecer. Quando eu digo fazer acontecer, não estou falando de uma gestão primorosa, falo de agradar o povão, e isso o PT sabe fazer muito bem.

Quando a Globo tenta derrubar o governo do PT, certamente, pretende repetir a história da geração Collor, Itamar, FHC, ou seja, tira o presidente e coloca o vice, que por sinal é do PMDB. Eu até poderia dizer que eles se esquecem que quem manda no governo é o PMDB mas a realidade é que a Globo é “puta velha” nessa história.

A internet também fala da sonegação de impostos da Globo todo dia, além de suas empresas laranjas que negociam com a CBF e criam monopólio pelo país, mas isso não adianta muita coisa, a justiça é elitizada.

Durante muito tempo a esquerda sofreu nas mãos da direita, aprendeu apanhando e, hoje, consegue manter relações amigáveis com as forças armadas, evitando um golpe durante 13 anos, consegue manter boa parte da burguesia na dúvida, já que foi FHC quem acabou com a força dos aposentados ricos, inclusive das forças armadas. Se fosse outro partido, talvez tivesse alguma chance, mas o PSDB está muito queimado. O PSDB tentou criar um Brasil de primeiro mundo com a ajuda da pobreza, globalização, privatização e corte de custos, muitos burgueses não esqueceram isso, pior, não existe mais partido de direita no Brasil, a direita veste pele de cordeiro, Democratas, PSDB, só tem o nome da esquerda.

O PT conseguiu blindar os presidentes, ministros e agora desistiu das presidências do senado e câmara dos deputados, já que esses são os alvos principais de ataque da direita. Como o PMDB é o partido mais forte do país, ninguém consegue cassar um político desse partido de acordo com a constituição. Ser membro do PMDB é ser intocável, prova disso é que ninguém conseguiu derrubar o Renan Calheiros em um dos piores escândalos envolvendo um senador, atualmente, Cunha demonstra a força do partido. Muita gente sonha em ter Michel Temer na presidência, o que tornaria o partido quase absoluto, mas as lideranças do partido sabem que isso não é necessário.

By Jânio

Corporativismo midiático

PT atira no próprio pé

Rede Globo 50 anos

A história da Rede Globo

 

janeiro 27, 2016 Posted by | Política | , , , , | Deixe um comentário

Ditadura da Rede Globo à vista

Golpe_Militar_2

Eu estou me perguntando quem está manipulando e quem está sendo manipulado, eu fiquei impressionado como um militar pode fazer um discurso pseudo-democrático, chegando a confessar que fez parte do golpe de 64. Naturalmente, não é dos militares que eu tenho medo, mas dos interesses da mídia golpista que manipula pessoas que se acham politizadas mas que nem tem essa função.

Nem é preciso dizer que os políticos são populista, mas ser populista não basta, isso ficou comprovado na Venezuela onde o governo perdeu a maioria nas eleições no legislativo. Um discurso militar político brasileiro lembra os discursos dos próprios  comunistas, ou seja, demagogos que falam muito mas não dizem nada, isso é atitude de político e não de militar.

Os militares politizados estão próximos a cometer um novo erro, transformando a população em marionetes, fazendo-nos pensar que depois de quinhentos anos o povo terá alguma representação em um golpe militar.

O golpe de 64 foi um grande erro e criou um monopólio das informações, o que trouxe vários outros monopólios. Os militares oportunistas querem passar a ideia de que o país vai mudar através do golpe e que a democracia dispensa eleição.

golpe_Militar

O que está acontecendo é que muita gente importante está sendo presa pela polícia federal, muitos banqueiros, magnatas e donos de redes de TVs estão ficando expostos.

Eu fico me perguntando o que eles pretendem fazer para evitar que as pessoas tenham acesso a internet, eu fico me perguntando o que eles pretendem fazer para proibir que as pessoas falem o que pensam.

O momento em que eles escolhem para o golpe é compreensível, eles poderiam ter feito isso antes, mas não havia crise para fazer isso.

Eu nunca defenderei os governo do PT, nem acho que eles sejam inocentes, mas me enoja ver militares usando a política para legitimar um golpe.

A mídia tentou fazer isso nas vésperas das eleições e falhou, a elite é maioria contra a esquerda, foram racistas, preconceituosos e covardes e, mesmo assim, falharam.

Se a Dilma suportar mais seis meses, a democracia sobrevive com ela, caso contrário, voltaremos a ditadura obscura da Rede Globo. As Redes de TVs estão passando pela sua pior crise da história, isso porque o governo fez o que eles sempre criticaram, cortou os custos dos patrocínios.

“O ufanismo é o último refúgio dos canalhas”.

By Jânio

Assista o discurso da extrema direita

A história da Rede Globo

A privataria tucana

A TV está podre

dezembro 26, 2015 Posted by | Política | , , , , | Deixe um comentário

Interesses nos protestos do Brasil

Protestos Corrupção

Protestos Corrupção

Naturalmente, a forma imparcial como a televisão mostrava os atos, dando ênfase aos excessos e deixava o principal objetivo de lado, irritou os manifestantes e deixou também a Rede Globo no alvo secundário dos protestos.

Desta vez foi diferente… ou será que não? A televisão parece seguir outro ditado: “Se você não pode com eles, junte-se a eles”… ou será que não?

Se antes a televisão dava ênfase aos “baderneiros” e “marginais”, deixando os manifestantes de lado, agora a primeira página vai para o inpeachment da presidente Dilma. Será que há interesses por trás disso?

Na última grande manifestação de protestos no país, os blogueiros chamaram a atenção para as semelhanças com a teoria de conspiração que levou ao golpe de 64, quando a Rede Globo manipulava o governo militar, o impeachment de Collor também me veio a cabeça.

Quando Collor caiu, assumiu Itamar Franco; se Dilma fosse derrubada, entraria Michel Temer e a história se repetiria.

Quando Itamar Franco entrou, as ideias revolucionárias e populares de Collor ficaram de lado e o partido camaleão, PMDB, adotou medidas de direita. Quando a direita assume nós sabemos o que acontece: não tivemos mais ideias revolucionárias ou exageradas, por outro lado, PC Farias tornou-se um marco nesse novo sistema. No escândalo de Carlinhos Cachoeira eu notei isso: começou com um ataque do governo em retaliação pelo mensalão, a investigação que deveria parar em Demóstenes Torres voltou-se contra o governo e, quando a situação saiu de controle, atingindo tanto direita quanto esquerda, juízes começaram a abandonar os processos, aterrorizados, e pelo menos um investigador importante, responsável pela prisão de Carlinhos Cachoeira, foi assassinado.

Ao invés de ficarmos incendiando a população com as chamas da revolta, devemos convidá-los a refletir, perguntando o que queremos, justiça e cadeia para os corruptos ou fazer o joguinho bipartidário, saindo da panela para cair no fogo.

Será que alguém sabe há quanto tempo ocorreram as eleições e quem foi o vencedor(a)? Será que alguém sabe que os escândalos citam supostos crimes da presidente antes de seu mandato, portanto contra a lei e levando o eleitor ao papel de tolo, já que esse tipo de notícia deveria ser dado antes da eleição?

As notícias do aeroporto do Aécio foram noticiadas antes e um suposto escândalo contra Dilma levaria Marina Silva a vitória. Quem está sendo feito de bobo nesse joguinho bipartidário? Quais são os interesses? Quem morreu antes da eleição num acidente que poderia ter eliminado o terceiro candidato e o seu vice, fortalecendo o sistema bipartidário?

Por que as histórias sempre se repetem nesse país? Por que nossa memória é tão curta?

By Jânio

Citados no Lava-jato

A história suja da Rede Globo

Protestos no RJ superam dia histórico

Investigador que prendeu Carlinhos Cachoeira é assassinado

A política torta do Brasil

Eu não acredito em teoria da conspiração

Mortes misteriosas de celebridades

Presidentes do Brasil

A história de José Sarney

PT acerta o próprio pé

Políticos com problemas na justiça

O massacre do sítio caldeirão

A crise da PPP

Ficha Limpa

Trinta anos de escândalos no Brasil

março 16, 2015 Posted by | Política | , , , | 1 Comentário

Veneno bipartidário

pelos pobres e ricos

Miséria Sistemática

Numa época de liberdade de expressão, causa-me espanto ver um sistema tão antiquado, quanto o sistema bipartidário, controlando uma nação tão populosa como a do Brasil.

É muito difícil procurar uma explicação para o que está errado, mais difícil ainda é encontrar uma resposta plausível.

Uma hipótese que me veio à cabeça, foi a cultura americanizada do Brasil, um comportamento que já foi notado até pelos próprios americanos. No caso dos americanos serem adeptos do bipartidarismo, eu até entendo, afinal, numa terra de Rambos, Braddocks e uma infinidades de games full contact, isso parece coerente.

Os americanos tem, ou tinham, bom poder aquisitivo, não precisam ter a internet como seu único passatempo.

Nós brasileiros, temos a internet como nosso principal passatempo e isso seria até bom, caso a maioria não estivesse interessada apenas em pornografia, música e entretenimento. Bloquear esse conteúdo seria, além de inconveniente, como um balde de água fria nos internautas.

É por isso que o bipartidarismo não nos incomoda, somos americanamente perfeitos.

Então, para que reclamar quando o PSDB ou o PT vencem uma eleição?

Depois de oito anos no poder, seguindo uma política populista e socialista, nada mais natural que um governo se torne desgastado e a oposição assuma o seu lugar.

Apesar disso, o ex-presidente lula conseguiu eleger sua sucessora, enquanto em São Paulo, o PSDB vem reinando absoluto, ou quase, há um bom tempo. O fato do PSDB ter perdido na capital, deve-se mais ao descontentamento, desgaste, depois de tanto tempo no poder, que propriamente a ineficiência de governo.

José Serra se tornou para o PSDB o que Lula é para o PT, ou seja, esses partidos não tem mais alternativas e se mantém exclusivamente à base de marketing e apoio da mídia.

Nas últimas eleições para presidente, governadores, deputados e senadores, Marina Silva surgiu como uma alternativa e manteve-se neutra no segundo turno, enquanto seu próprio presidente de partido subiu no palanque da direita, ameaçando queimar o filme de todos os membros do partido. Agora é o PT que faz alianças com Maluf, assustando todos os militantes de esquerda – não, não bastava ter o Sarney no comando, era preciso se aliar ao Maluf.

Para conseguir governabilidade, o PT aliou-se ao PMDB, enquanto o PSDB aliou-se ao DEM. O PMDB tem uma grande história de oposição, mas está em decadência há muito tempo, já o DEM muda o nome do partido há cada escândalo.

Até há vinte anos atrás, haviam muitas surpresas nas urnas, com candidatos fazendo história. Não há mais surpresas e as pesquisas de boca de urna prevalecem.

As mídias conseguem o que querem, controlando nossas vontades, mesmo com alguns pequenos partidos se consolidando como boas alternativas ao sistema bipartidário.

Em São Paulo, o terceiro candidato nas pesquisas deu uma arrancada às vésperas das eleições – ou foram as pesquisas que não quiseram comprometer suas reputações – e venceu, não como uma alternativa ao bipartidarismo mas, sim, para mantê-lo, numa eterna disputa entre o PT e PSDB.

Enquanto isso, pela primeira vez na história desse país, o STF ameaça cumprir a sua obrigação, cumprir as leis, mas é difícil prever o próximo passo dos poderosos, apesar de eles ameaçarem levar o processo de volta ao congresso.

As pessoas não deveriam assistir tanto à televisão, essa é uma maneira muito perigosa de resolver problemas, sem fazer absolutamente nada.

By Jânio

novembro 2, 2012 Posted by | Política | , , , , , , , , | 8 Comentários

Política internacional dos fortes

Argumentação forte

Politicamente Correto

O jogo do poder fica cada vez mais interessante, na medida em que você passa a entender o processo político. Há muitos interesses envolvidos e as decisões são baseadas nesses interesses.

Quando um país é posicionado no eixo do mal, todos os argumentos formulados são direcionados contra ele.

Não há como argumentar contra o poderio militar dos EUA, Rússia, China ou Inglaterra. Eu acredito que essas são as quatro principais peças do tabuleiro mundial, hoje.

Pelo menos na Alemanha, onde a palavra guerra se originou, o clima é de neutralidade. A Alemanha precisa dos países da Europa e nem pensa em cometer um terceiro erro, como cometeu na Primeira e Segunda Guerra Mundial.

A palavra apocalipse virou sinônimo de atômica, mostrando que o mal não tem gênero e que está no lado inverso da criação.

Durante a Segunda Grande Guerra, os banqueiros de Rothschild financiaram os dois lados do conflito, Inglaterra e Alemanha. Poderiam até ter conquistado o mundo, cinquenta anos antes da globalização de Bilderberg.

A participação dos EUA foi decisiva nos rumos que a guerra tomou, financiado por Rockefeller, outro magnata que aprendeu a ganhar dinheiro com a guerra.

O Brasil tinha tudo para estar ao lado da Alemanha, no eixo do mal, mas com um presente como a usina de Volta Redonda, não há ideologia que resista – fomos salvos pelo gongo, ou pela usina inteira.

Os EUA herdaram a política imperialista dos ingleses, a Inglaterra desistiu de explorar os pobres e passou a explorar os ricos, junto com a Alemanha.

Apesar de ter desistido da galinha dos ovos de ouro, Hong Kong, a Inglaterra não abre mão das Ilhas Malvinas, para desespero dos Argentinos. Durante a guerra das malvinas, por muito pouco eles não conseguiram o que queriam, envolver o Brasil na guerra, trazendo os EUA a tiracolo para invadir a Argentina e o Brasil ao mesmo tempo – seria uma jogada de mestre.

Hoje, o Brasil tornou-se uma peça fundamental para o desenvolvimento da China, fornecendo toda a matéria-prima de que os chineses precisam para o seu desenvolvimento, além dos alimentos que ajudam na estabilidade econômica.

A presença de bases militares americanas na América do Sul, incomoda uma parte dos países do hemisfério sul e agrada a outra parte. Estamos dominados pelos EUA e Inglaterra, em pontos estratégicos: Ilhas Malvinas, Colômbia, Cuba, etc.

No mundo inteiro é assim: O Paquistão tem uma cadeira permanente no conselho de segurança da ONU, em oposição a Índia, que naturalmente acabou se aproximando da Rússia e China; a América do Sul só tinha uma vaga, ficou com a Argentina.

Se a Argentina e o México são contra uma cadeira permanente no Conselho de segurança da ONU, para o Brasil, eu imagino que haja interesse econômico nisso. Talvez a Argentina tenha uma organização melhor que a nossa, de um modo geral, mas o México não.

O México é tão desigual quanto o Brasil e tem se tornado um grande problema, sob o ponto de vista dos americanos. O novo muro da vergonha foi a gota d’água, confirmando que não há argumentos contra a força militar.

Como podemos observar, há muitas maneiras de evitar que os países fiquem unidos, entre eles, a participação em alianças e organizações internacionais.

Essa nova tendência ao socialismo tem comprometido os negócios americanos, que sempre conseguiram contornar a situação unilateralmente mas, com a chegada da internet, chegou também o fim do império americano. Entretanto, as maiores empresas virtuais estão hospedadas em solo americano e, pelo menos por enquanto, o imperialismo virtual americano ainda está sob controle.

Caso a China compre algumas telefônicas no Ocidente, aí, o império enfrentaria instabilidade, mas teríamos outro problema maior, a censura do império chinês.

By Jânio

Qual é o preço de uma guerra mundial

Depois do holocausto veio o apocalipse

Revolucionários da terceira guerra mundial

Psicopata norueguês e o ódio de direita

O clube de Bilderberg

Os maiores protestos da história

O lado obscuro da Wikileaks

O erro americano

Aparências reais

Os 25 pontos chaves do nazismo

setembro 12, 2012 Posted by | Internacional | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Espanha – Crescimento brasileiro causa polêmica entre os latinos

crescimento polêmico

O crescimento econômico pelo qual passa o Brasil, tornou o país mais atrativo para aqueles que buscam melhores oportunidades para a crise. Assim, o “sonho americano” aos poucos vai dando lugar ao “sonho brasileiro”.

O Brasil é atualmente uma das economias mais promissoras da América Latina e até do mundo, atraindo cada vez mais empreendedores de diferentes partes do planeta. O crescimento da classe média em cidades como Rio de Janeiro e São Paulo faz com que as pessoas possam gastar mais dinheiro, propiciando a criação de pequenas e micro empresas.

Entretanto, para triunfar é preciso considerar vários problemas quem implicam a criação de empresas, a burocracia.

Se você estuda o Brasil como seu mercado-alvo, as chances de sucesso são enormes, mesmo que para isso seja preciso lutar contra todos os problemas criados pela burocracia, em todas as fases do estabelecimento do empreendimento. Há até uma expressão que define esses obstáculos: o “Custo Brasil” como explica um correspondente internacional Pepe Escobar.

Ainda que haja um longo caminho de obstáculos, inconvenientes, o número de empresas privadas está crescendo a cada ano, nas grandes cidades do país, e o “sonho brasileiro” está se tornando realidade para muitos.

A história de Ana e Henry, um casal que vivia na França, é um exemplo de empreendedorismo. O casal iniciou há cinco anos, vendendo pães caseiros em uma bicicleta, agora eles possuem dois cafés no Rio de Janeiro, com 36 empregados sob comando do marido.

“Nós cansamos de ensinar e decidimos fazer algo diferente, e como eu sou francês, você já deve saber que pão é muito importante para mim”, disse Henry.

Fonte: RT-TV

julho 15, 2012 Posted by | Política | , , , , , , , , , | 2 Comentários

Justiça argumentativa

Justiça Oriental

Durante o período mais conturbado dos últimos anos, Guerra Mundial, as ciências ocultas foram muito fortes, responsáveis inclusive por levar Hitler ao poder. Na Rússia, antes da revolução socialista, Rasputin era o homem que dava as ordens.

Como o governo dos Csares, na Rússia, e o nazismo de Hitler eram sistemas de política elitista, devemos concluir que ciências ocultas nunca foram práticas muito populares. Sociedades secretas, como a maçonaria, demonstram uma hierarquia mais rígida até que a rígida e organizada hierarquia de Gengis Khan.

Mas não era sobre isso que eu gostaria de discursar hoje, gostaria de demonstrar uma tendência notável atualmente, a valorização das ilusões sobre a realidade.

As ciências ocultas podem até parecer ilusões, mas são o lado prático da mágica, essa sim é ilusória.

Atualmente, as aparências tem sido mais importante que a realidade, mas essa tendência já vem de longa data. TV, moda, cinema, riqueza, beleza, tudo é questionável mas muito influente, infelizmente.

Em meio a todas essas formas de manipulação do pensamento contemporâneo, a área que mais afeta a sociedade, influenciada por modismos e desvios de comportamento, é a Justiça.

A Justiça sempre foi muito discutível, evoluiu muito através de estudos, análises, observações, mas o ser humano é muito criativo em seus argumentos e pode se convencer, ou convencer outras pessoas, que o errado está certo.

Entre a justiça dos Bilderbergers, CIA e Wikileaks, até a pena de morte, Texas-EUA, ou o apedrejamento no Irã, a diferença é muito pequena. A China tem a sua forma implacável de justificar os seus atos, enquanto o Brasil finge que não vê o abandono dos hospitais e salários injustos de bombeiros, professores e outros funcionários públicos.

Não é possível globalizar os costumes, cada povo tem uma forma de entender e controlar a sua natureza, buscar as suas respostas e não se deve impor mudanças quanto a isso.

Em cada processo, são chamados os réus, as testemunhas, acusação e a defesa. São apresentadas as provas materiais, relatórios de investigação e tudo passa a ser analisado para que o juiz possa dar a sentença final.

A importância do Juiz é notável em alguns casos, mas sua participação no processo da justiça é limitado. Alguns juízes tem problemas com casos inexplicáveis, sem provas materiais, polêmicas, religião, etc.

Em alguns casos, o réu passa a ser a vítima; crimes comprovados, com provas materiais e investigação, são descartados, enquanto em outros casos, a condenação é baseada única e exclusivamente nos depoimentos das testemunhas, que na realidade são os próprios réus – é como se vários mentirosos tivessem o direito de transformar suas mentiras em realidade.

O crime pode ter vários pontos de vistas diferentes, onde o conservador e fundamentalista tem uma visão oposta ao liberal e revolucionário, e isso não é nada bom pois a justiça está muito além disso.

O pior de tudo é que há argumentos, teses, teorias, suficientes para provar até que o certo está errado, ou vice-versa. Algumas vezes, a resposta está além da compreensão popular, mas há casos que estão muito próximos do pensamento da maioria.

A mitológica opinião pública faz pressão e influência nos resultados dos julgamentos, mas essa opinião pública é criada por mídias de massa, fazendo prevalecer a vontade da elite. O ponto de vista pessoal, até agora só teve força na internet, e isso foi suficiente para uma verdadeira revolução no sistema, chegando a incomodar as elites que ameaçam bloquear esse canal tão importante para a expressão popular.

O argumento elitista é: Quem não sabe escrever, não deve escrever; quem não sabe falar, não deve falar; quem não sabe pensar, não deve pensar; e tudo estaria bem, caso as pessoas concordassem com isso, mas não concordamos.

Durante toda a história, o conhecimento e a informação foi negado a população, em países imperialistas, para que a elite tivesse todo o poder em suas mãos. Essas práticas evoluíram, negativamente falando.

Hoje, essas práticas somam-se a outros maus hábitos, o resultado é uma sociedade decadente, com pessoas cientes de que tudo está errado, mas sem uma resposta para o problema.

A falência das instituições levam as pessoas à marginalidade, criando sociedades alternativas tão organizadas quanto nos sistemas tradicionais, e quando isso ocorre, surgem conflitos de interesses que podem levar às guerras.

Nas guerras, o que vale não é o que é certo ou errado, são os interesses que contam. Quem tiver mais reputação, influência, terá mais chances de vitória.

By Jânio

março 22, 2012 Posted by | Reflexões | , , , , , , , , | 2 Comentários

A paz nas mãos dos senhores da guerra

causas da guerra

Paz Armada

Algumas coisas nunca mudam nesse mundo, alguns países continuam sempre os mesmos, enquanto outros nunca perdem seus hábitos.

Já faz muito tempo que a União Soviética não existe mais, mas a presença de Vladimir Putin, ex-chefe da KGB, polícia secreta soviética, no poder, causa-me calafrios. E saber que Mikhail Gorbachev anda meio sumido, não me acalma nem um pouco.

Putin não gostou nada dos escudos anti-misseis que os americanos espalharam pela Europa, e viu nisso uma provocação. Acontece que essa situação é bem familiar desses dois países, EUA e Rússia.

Bom estrategista, em plena crise mundial, Putin começou a instalar estações de rádio-localização por todo país. O pior é que ele encontrou um bom motivo, os EUA negaram-se a garantir que os escudos anti-misseis não seriam dirigidos à Rússia.

Assim, as estações de rádio-localização supostamente serviriam de alerta para qualquer suposta situação de perigo.

Aqui do outro lado, a Argentina protesta contra a presença da Inglaterra nas Ilhas Malvinas. Acontece que a Grã-Bretanha parece querer transformar a Ilha em local de testes de suas forças armadas, inclusive com testes com armas nucleares.

Eu, pessoalmente, acho que quem deveria estar preocupado deveria ser o Brasil, mas o Brasil não está interessado em exercer seu poder de sexta maior economia do mundo, seus interesses obscuros não são esses. Caso ocorresse um conflito mundial, os corruptos seriam os primeiros a fugir do país, direto para um dos infernos fiscais mantidos pelo próprio G-7.

As medidas dos EUA pediram por isso e Putin agradeceu a gentileza. É claro que todas esses alertas  são exagerados, mas que dá medo, principalmente para quem conviveu com o clima da guerra fria, isso dá.

Durante as décadas de medo, um verdadeiro arsenal de armas foi armazenado por países como EUA, China, Rússia, Grã-Bretanha, França, Alemanha, Coréia e outros. Vários países dominam o enriquecimento de urânio e tem a tecnologia da bomba atômica, pior, isso não é especulação, é real.

A paz, agora, encontra-se nas mãos dos senhores da Guerra.

By Jânio

fevereiro 13, 2012 Posted by | Internacional | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

O projeto de cadeias particulares

projeto para bandido

Cadeias Privadas

O Brasil tem um projeto de criação de cadeias particulares, um projeto polêmico sem dúvida.

Essa ideia que surgiu nos EUA, na década de 80, já foi discutida até em filmes infanto-juvenis como Robocop. No filme, empresas particulares mostravam sua força, inclusive decidindo o futuro de policiais particulares.

Durante a crise, a empresa não pensa duas vezes, antes de cortar salários e demitir policiais grevistas.

Em meio a essa crise, a cidade fica abandona à própria sorte, lembrando muito o caso PCC. Também há denúncias de ligação desses empresários com o crime organizado.

Quando eu vi essa notícia na RT-TV, eu fiquei surpreso, afinal eu sempre esperei por uma privatização da saúde, mesmo depois da desastrosa privatização na área de transporte, como pedágios e cartéis de empresas de ônibus.

Quando verificamos o caos nos serviços públicos, sempre achamos que pior não pode ficar, mas basta observar melhor para termos um ideia diferente. As empresas privadas não tem interesse em regiões onde a privatização que não gere muito lucro.

Outro dado curioso foi relacionado a federação, Minas Gerais e Pernambuco são os dois estados mais interessados no projeto de privatização das cadeias.

Sendo Minas Gerais reduto de Aécio Neves, PSDB, e da oposição ao Governo, finalmente eles assumiram seu interesse em privatização. Na realidade eles não tem nada a perder, o PT tem crescido muito, mesmo com tantos escândalos.

Curiosamente, os escândalos tem ajudado o PT, cada vez que um desses políticos é flagrado, todos ficam em alerta máximo, inclusive a oposição.

Os números da RT-TV são discutíveis, segundo eles, há cerca de 470.000 presos onde deveriam haver 300 – Todos nós sabemos que o problema carcerário brasileiro é muito pior que isso.

Cada preso deverá custar cerca de 70 reais, ao dia, para o Governo.

As críticas da pastoral carcerária faz sentido: Vamos imaginar os maiores empresários do Brasil, como Sílvio Santos e Paulo Maluf, investindo nessas áreas. Evidentemente, os crimes federais irão diminuir, os crimes estaduais passarão a ser muito mais vantajosos.

Os empresários serão encarregados de suas próprias prisões, poderão também prender os políticos de Sorocaba, Taubaté, Campinas ou Jandira, melhor, nem precisarão prendê-los, poderão transformar suas mansões em cadeias privadas, reduzindo os gastos com diárias.

Essa mania de seguir as idéias de primeiro mundo é elitista, interesse de grandes capitalistas. O PSDB e aliados deveriam ser mais criativos, deveriam estudar os sistemas carcerário da Argentina, Paraguai, Uruguai.

A idéia de que a iniciativa privada poderá ser mais eficiente, quando há interesse público envolvido, principalmente as classes marginalizadas, constitui-se num grande equívoco.

O PSDB arrisca toda sua reputação, sabendo que se tudo der errado, será o fim do PSDB.

O fim de um partido, no Brasil, é como fechar uma empresa e abrir outra…e fica tudo como está.

Fonte: RT-TV

By Jânio

junho 22, 2011 Posted by | Política | , , , , , , , , | 2 Comentários

A Presidenta Dilma faz discurso moderado na visita de Obama ao Brasil

interesses comuns

Visita de Obama

Barack Obama começou sua agenda no Brasil de maneira muito discreta, como era de se imaginar, seguindo seus objetivos. Seu principal objetivo será fortalecer a parceria com o Brasil, e desse objetivo ele não deverá se desviar.

O amigo de Hugo Chaves, ex-presidente Lula, não esteve presente, mas todos os outros ex-presidentes estavam. Isso me faz acreditar ainda mais que o ex-presidente era apenas um plano para alcançar o poder – ou será que eu estou errado?

Poderíamos ter a Maysa, aquela apresentadora mirim, como presidenta, ou o próprio Tiririca, não faria a menor diferença para o império brasileiro. Aliás, é isso o que o Brasil tem em comum com os Estados unidos, simpatia ao imperialismo.

Nos Estados unidos, como seria de se esperar, não há ditadura, a ditadura é o que eles desejam para todos os seus parceiros, como o Brasil por exemplo. Suas estratégias no Oriente Médio começam a dar errado, mas os americanos sabem quando mudar de lado, ao contrário do Brasil.

Já tivemos uma criança governando o Brasil, na época da Monarquia, não tivemos? – Então, podemos ter um palhaço ou uma criança novamente.

É difícil convencer as pessoas de que presidente não manda nada, convencer as pessoas que há um poder muito maior, por trás das aparências políticas. Será que os eleitores pensam nisso na hora de votar? – Eu acho pouco provável?

Com raras exceções, como é o caso de São Paulo, as pessoas podem acordar na hora do voto, criando um grande constrangimento para as bocas de urnas. Podemos ser manipulados durante meses, menos na hora de votar.

Barack Obama foi moderado em seu discurso. No jogo político, fora de casa, o empate é um bom resultado, principalmente se for um jogo amistoso.

Dilma fez a sua parte, aproveitou a oportunidade para fazer reivindicações em público, sabendo que não teria outra chance. Seu discurso lembrou o discurso de velhos políticos de cinquenta anos atrás, mas era de se esperar, Dilma não tem tanta habilidade com as palavras.

Assim como a Venezuela, os Estados Unidos tem sua balança comercial desfavorável, em relação ao Brasil, por isso o Brasil deve tolerar, não só Chaves, como Obama.

São dois países que importam muito do Brasil, mas exportam pouco para cá. Nada mais justo do que começar a equilibrar as balanças, literalmente falando.

As experiências com extraçao de petróleo em grandes profundidades, nos Estados Unidos tem sido desastrosas, enquanto o Brasil tem sido mais eficiente.

Evidentemente, esse não deverá ser o único setor em que os Estados Unidos estão interessados. O Brasil é o país emergente com mais estrutura econômica (país rico) enquanto os Estados Unidos estão em situação inversa, então, nada mais normal do que essa aproximação.

O Brasil é o país que dá certo, pelo menos economicamente, nunca teve grandes problemas econômicos. Por outro lado, há uma vantagem para os trabalhadores semi-escravizados, pela primeira vez, chegou-se a conclusão que um bom escravo deve ter muita saúde, para produzir mais – Já podemos sonhar com a libertação.

By Jânio

março 19, 2011 Posted by | Internacional | , , , , , , , , , , , | 5 Comentários

Qual é o preço de uma Guerra Mundial

guerra economica

Preço da Guerra

São muitos os fatores que podem levar a uma guerra, mas apenas um que pode levar a extinção total dessas guerras.

No auge de seu poderio militar – criação da bomba atômica – os EUA cometeram um exagero. Já com a guerra vencida, apenas o Japão dava sinais de resistência, os americanos cometeriam um excesso.

As explosões das bombas atômicas tinham como objetivo principal, acabar com uma guerra que se tornava dispendiosa demais para os seus financiadores, além de mostrar seu potencial militar.

Se a principal causa de uma guerra é o poder econômico, o final dela também é.

A intolerância à novas guerras não se deve a consciência do povo, mas a consciência dos gastos que ela implica aos seus financiadores.

O poder de destruição do homem cresceu muito, é quase infinito, já o seu poder de criação é quase nulo.

Felizmente, a história das guerras, com seus custos elevados, faz com que essa alternativa ao poder econômico, seja coisa do passado.

Hoje, ainda há focos de guerras, terrorismos e conspirações pelo mundo todo, mas as guerrilhas espalhadas pelo planeta, começam a se tornar um fardo muito pesado.

Guerras regionais já se tornaram um problema para a economia americana, a principal financiadora da indústria bélica.

A Segunda Guerra Mundial foi uma farsa, na realidade era a segunda parte da Primeira Guerra Mundial, que também era uma farsa, ou seja, tudo não passou de uma estratégia para encobrir os gastos astronômicos de uma única Grande Guerra Mundial.

A internet tem feito um trabalho muito melhor e mais pacífico, nas atuais revoluções, com sua forma viral de espalhar mensagens e criar campanhas.

Veja os gastos de uma guerra regionalizada, como foi a Guerra do Iraque, depois compare com a segunda parte da Grande Guerra Mundial.

GASTOS DA SEGUNDA PARTE DA GUERRA MUNDIAL

Segundo o historiador/sociólogo Edward M. Burns, os custos da segunda metade da Grande Guerra dariam para:

01 – Comprar uma boa casa para cada família dos EUA, Grã-Bretanha, França, Bélgica, Espanha e Portugal.

02 – Uma grande biblioteca para cada cidade de 200.000 habitantes ou mais dos EUA, Grã-Bretanha e Rússia.

03 – Uma boa universidade em cada uma dessas cidades.

04 – Um carro zero para cada família dos EUA, Grã-Bretanha, França, Holanda, Bélgica, Luxemburgo, Dinamarca e Noruega.

05 – Os salários de 100.000 professores e 100.000 enfermeiras, durante 100 anos.

06 – Educação universitária para cada moça e rapaz, entre 17 e 21 anos, nos EUA.

GASTOS COM A GUERRA DO IRAQUE

Só em tanques e aviões, já que a vida humana não tem preço, a Guerra do Iraque gastou.

EUA – 378.000 homens – 2.000 tanques – 1.100 aviões

Egito – 35.500 homens – 600 tanques – 20 aviões

Grã-Bretanha – 25.000 homens – 168 tanques – 55 aviões

Síria – 20.000 homens – 300 tanques – 0000

Arábia Saudita – 20.000 homens – 200 tanques – 130 aviões

França – 12.000 homens – 200 tanques – 75 aviões

Total dos aliados dos EUA – 700.000 homens – 4.000 tanques – 1.800 aviões

Iraque – 450.000 homens – 3.600 tanques – 450 aviões

Total dos aliados do Iraque – 1.000.000 homens – 5.000 tanques – 750 aviões

Os países mais ricos (G-7) na época da Guerra do Iraque eram: EUA. Inglaterra, Japão, Canadá, Alemanha, França e Itália.

A China ainda era um país de economia fechada, sem números oficiais.

By Jânio

fevereiro 23, 2011 Posted by | curiosidades | , , , , , , , , , , , , | 8 Comentários

O dia em que o mundo conheceu o apocalipse

segunda guerra mundial

Imagens do Apocalipse

O ano de 1.945 foi um ano difícil para o mundo esquecer. Havia esperança, Mussolini fora vencido, a Alemanha estava isolada.

O Presidente dos Estados Unidos, Harry Truman, não estava satisfeito. Os EUA haviam investido muito no projeto da bomba atômica, essa talvez fosse a última chance que teriam de usar a bomba, mostrar ao mundo a arma americana.

Nunca saberemos o que realmente aconteceu, a história não registra seus bastidores, o jogo sujo da espionagem. Acredita-se que os espiões alemães souberam que os americanos haviam finalmente criado a bomba, isso porque todo o desenvolvimento fora em parceria indireta, tendo os espiões e mercenários como intermediários.

Sabendo do progresso americano, que já havia feito várias explosões da bomba, em subterrâneos no deserto, os líderes alemães começaram a abandonar Hitler. Os alemães se renderam no dia sete de maio, só então os aliados descobriram que Hitler já havia se suicidado dias antes, provavelmente em abril de 1.945.

A estrutura militar alemã era, até então, a maior do mundo, a ponto de desafiar a poderosa Inglaterra, Rússia e todas as grandes potências. Mesmo depois de várias derrotas e perder seus aliados, o exército alemão resistia.

Depois da morte de Hitler, o exército alemão continuou na guerra, sem comunicação e sem saber o que acontecia. Renderam-se alguns dias depois.

Cerca de três meses depois, Harry Truman apresentava ao mundo a sua versão do apocalipse, detonando as bombas atômicas de Hiroshima e Nagazaki.

No dia quinze de agosto de 1.945, mesmo mês da explosão das bombas, o lapão se rendeu.

A indústria de armas nunca parou. Patrocinada pelos EUA e pela URSS – antiga Rússia e seus aliados – as armas de guerra e destruição se espalhou pelo planeta.

A política de alianças se expandiu, dividindo o mundo ao meio.

Durante muito tempo, a indústria bélica foi um dos fatores importantes para o desenvolvimento econômico da URSS e dos EUA. As campanhas e informações mostraram o preço a se pagar por uma guerra, mesmo assim, o livre comércio de armas nos Estados Unidos mostra as suas consequências.

Só para o Egito, em 2.010, era um bilhão de dólares, isso em tempo de crise.

O revanchismo (medo) sempre foi uma das causas das guerras, assim como o mundo ignorava a força dos EUA, os EUA ignoraram a capacidade do mundo de produzir bombas.

Hoje, os EUA provocam apenas países que não tem a bomba, a ponto de um político de esquerda, brasileiro, propor a criação da primeira bomba atômica brasileira.

Países instáveis, como Irã e Iraque, eram um problema para os americanos, já que eles não assinavam a proposta de não proliferação de armas nucleares, acordo que autoriza os EUA a fiscalizar sua tecnologia de enriquecimento de urânio.

Durante muitos anos, a guerra Irã x Iraque foi patrocinada pelo petróleo, hoje, o terrorismo são os responsáveis pela instabilidade do Oriente médio, sendo financiados pelos magnatas do petróleo. Quanto mais guerra, maior será o preço a ser pago pelo barril.

Em pouco tempo, o barril que custava vinte, trinta, quarenta dólares, atingiu os três algarismos.

Foi o medo de uma guerra nuclear e do revanchismo que levou os EUA a criar o tratado da não proliferação de armas nucleares, mas tudo não passa de um jogo de poder.

A criação da bomba atômica fez os poderosos sentirem medo pela primeira vez.

Em 1.991 a quantidade de países que tinham a bomba já passava de uma dezena, já passava de uma dezena a quantidade de países que dominavam a tecnologia também. Desses países, todos assinaram o tratado da não proliferação de armas nucleares.

Acontece que o jogo de poder tem um objetivo, dinheiro, e é o dinheiro também que faz com que mercadores mercenários negociem essas tecnologias. Sempre haverá um país em dificuldades financeiras, no seleto grupo dos países com a bomba.

Lista dos países com a bomba em 1.991:

01 – EUA

02 – China

03 – Rússia

04 – Índia

05 – França

06 – Israel

07 – África do Sul

08 – Finlândia

09 – Inglaterra

Países que dominam o enriquecimento do Urânio:

01 – Alemanha

02 – Suíça

03 – Suécia

04 – Itália

06 – Taiwan

07 – Coréia do sul

08 – Bélgica e Holanda

Esses últimos assinaram o tratado da não proliferação nuclear.

A questão agora, não é quem tem a bomba, mas o preço a se pagar pela bomba.

Países pequenos e subdesenvolvidos como o Paquistão, poderiam ter a bomba.

Enquanto os Estados Unidos escondem o nome do Presidente do país, na época mais “importante” da história, esquecem-se que os vilões nessa história de guerra nuclear, sempre serão eles mesmos.

By Jânio

fevereiro 16, 2011 Posted by | Internacional | , , , , , , , , , , | 9 Comentários

Elite brasileira confunde eleitores com militantes

cadê o candidato

Eleições Combinadas

Com a proximidade da eleição,  a falta de ética e de etiqueta vão ficando cada vez mais evidentes.

Levando-se em conta que a política e a justiça são incompatíveis, parece normal também que os interesses sejam colocados acima da lei e da cidadania, a partir de agora, a baixaria toma conta do Brasil.

Nessas horas, lembrar que esses políticos são os nossos representantes, causa-nos calafrios.

Não é só o fato de eles manipularem a justiça a seu favor, o que mais assusta é o fato de eles representarem também nossa sociedade, nossos costumes e a nossa (falta de) tradição.

Matematicamente, se você pega cinco mil prefeitos + oito mil vereadores, acrescenta a esses, todos os deputados, senadores, juízes e demais gestores públicos, sendo noventa por cento envolvidos em falcatruas, fora do alcance da justiça, aí, temos uma noção do tamanho da encrenca.

Com tantos problemas, devido aos interesses que regem  a nossa sociedade elitista, cada um defendendo o seu lado, literalmente, fico imaginando o que podemos esperar de nossos políticos – Quando você vê o jovem de hoje, o que você espera para o amanhã?

Os poucos jovens sérios engajados com a sociedade, aos poucos se cansam dessa luta insólita e acabam abandonando tudo, sem ninguém para dar-lhe o exemplo.

Como sempre dissemos, na política não há santo, apesar de alguns políticos serem tratados como deuses, chegando ao ponto de controlarem até o Presidente da República.

Cada eleitor defende o seu próprio interesse: a elite da sociedade defende a direita conservadora, enquanto os pobres defendem a esquerda, popular e revolucionária.

Até  aqui nada de mais, nossa política se parece com os governos de qualquer parte do mundo.  O problema surge na falta de ética e etiqueta em época de eleições, mostrando que o povo está bem ao nível de nossos políticos, seus legítimos representantes, tanto nas tradições, costumes, como nos seus interesses.

Quando fazemos, ou falamos algo, temos que pensar, e imaginar, o ponto de vista das outras pessoas, é isso que formam nossos valores éticos. Desobedecendo esse princípio fundamental da democracia, passamos também a desobedecer as leis, isso nos torna anti-éticos.

Como você se sentiria se alguém te chamasse de imbecil, porque você é eleitor do PSDB? – Foi esse texto que eu vi algumas pessoas repassando,  onde os eleitores do PT são chamados de idiotas. Isso vale para os eleitores da Marina Silva ou qualquer outro candidato e partido.

O curioso é que os eleitores são confundidos com militantes, os eleitores são chamados de petistas, numa demonstração clara de discriminação e preconceito. Para mim isso é mais que uma falta de etiqueta, é falta de ética, onde a lei é desobedecida  numa clara e desesperada luta pelo poder.

Vamos lembrar um pouquinho de nossa história política e da falta de ética e etiqueta de nossa sociedade?

Tancredo Neves, depois de liderar a melhor articulação política de todos os tempos, precisando pagar para que alguns deputados votassem contra, morreu antes de tomar posse. Toda vez que havia um golpe no governo, eram os militares que assumiam o poder; Tancredo Neves convenceu um dos queridinhos da ditadura, José Sarney, a ser seu vice – Qualquer semelhança com o Império Romano, não é mera coincidência.

O Vice fez tudo o que os militares não podiam fazer, boicote e planos mirabolantes para salvar a economia.

O primeiro sinal de manipulação, falta de ética e etiqueta, surgiu quando uma poderosa rede de tv brasileira entrou na campanha, em prol de Fernando collor, numa parceria de gente grande, financeiramente falando é claro. A esquerda, nessa época, era inexpressiva, mas ganhou notoriedade com Lula.

No jogo da política, é preciso esperar até o último momento para decidir o último ato, ou baixaria. Fernando Collor iniciou então uma campanha, atingindo a vida pessoal do candidato adversário, afirmando que ele tinha uma filha ilegítima, enquanto a mídia fazia sua campanha contra parcial, em favor da direita.

Essa mesma tática funcionou perfeitamente contra Palocci, acusado de quebrar o sigilo bancário de um caseiro. Na realidade, o caseiro foi só uma isca, Palocci, depois de tirar o país do buraco, prejudicando a elite que via na especulação a sua melhor fonte de renda; Palocci  caiu como um peixinho.

O atual Presidente, Lula, foi ridicularizado por ter apenas quatro dedos em uma das mãos, chamado de analfabeto e incompetente pela mídia. Quando ganhou a eleição, curiosamente, essa mesma mídia estava a favor do candidato, até sua prisão foi considerado um ato heroico.

Atualmente, José Serra foi considerado o candidato ideal para enfrentar a candidata do PT, o mesmo Serra  que foi renegado e desacreditado pelo partido, durante muito tempo. Tanto Serra, quanto Aécio, não são os candidatos favoritos do PSDB, Aécio inclusive sempre foi muito próximo do Presidente Lula.

No caso de Marina silva, chegaram a dizer que ela era masculinizada, a mesma visão preconceituosa que tinham em relação a Heloísa Helena.

Em meio a essa bagunça ideológica, confunde-se amizade com política, ponto de vista com opiniões, e o pior de tudo, interesses com cidadania.

Vejam o texto:

“O PT é um partido orientado por intelectuais que estudam e não trabalham; formado por militantes que trabalham e não estudam;  comandado por sindicalistas que não estudam nem trabalham; apoiados por eleitores idiotas que trabalham pra burro e não têm dinheiro pra estudar.”

Esse texto me faz lembrar de um vídeo idiota de um menino gritando e chorando. Dizem que é porquê a seleção brasileira perdeu, mas toda vez que a seleção perde, esse vídeo é postado como se fosse novo.

O texto acima segue a mesma linha, em toda eleição ele sofre uma pequena modificação, podendo mudar de candidato, partido, mas sempre atendendo ao interesse da elite.

Eu sempre estarei disposto a defender aos interesses do povo, sejam eles eleitores do PT, PSDB, PV, ou qualquer outro partido, já no caso dos militantes desses partidos, eu tenho certeza que eles tem condições de se defenderem sozinhos, apesar de não merecerem que os defendamos.

Depois da retirada da candidatura do Ciro Gomes, o que interessa não só ao PT, quanto ao PSDB, manteve-se o bipartidarismo, o que é de interesse da elite capitalista.

Todos nós sabemos que as empresas estão disposta a bancar ambos os lados, com caixa dois ou não, mas seria difícil bancar todos os partidos, em igualdade de condições. Assim, o bipartidarismo atente aos interesses das grandes empresas, atendendo também ao interesse da elite  e pessoas que votam no candidato que tem mais chance, além de responder às pesquisas de intenção de voto, mesmo sabendo que o voto é secreto, a única arma que eles tem contra o sistema.

Pessoas que não seguem os princípios básicos da etiqueta, com o tempo, passam a assumir uma postura anti-ética, deixando de obedecer a lei e mostrando porque nossos políticos são tão ruins – Porque eles nos representam, eles são a nossa cara, todos eles.

Quem são os idiotas, cara pálida?

By Jânio

agosto 5, 2010 Posted by | Reflexões | , , , , , , , , , , , , | 4 Comentários

Protótipo de veículo para cegos é desenvolvido nos EUA

novas tecnologias

Carro para cegos

Uma nova tecnologia está sendo desenvolvida nos EUA, conduzida pela Virginia Tech, o primeiro protótipo de um projeto que começou em 2007, e que foi apresentado a imprensa.

O projeto vem sendo desenvolvido pela Universidade de Virgínia e a associação de deficientes visuais dos EUA.

O projeto é considerado a maior conquista tecnológica, desde o envio do homem à lua.

As grandes montadoras já tem ideias de projeto de veículos que andam sozinhos, portanto essa é uma tendência de mercado.

Esse projeto de um veículo para cegos, lembra um projeto de mais de quinze anos atrás, desenvolvido no Japão.  Na época, foi criado até pista experimental para o tráfego de veículos, uma pista onde os sinais de trânsito eram todos substituídos por chips eletrônicos.

Algumas dessas tecnologias foram aproveitadas, mas mesmo no Japão, onde noventa e nove por cento dos moradores de grandes centros são alfabetizados, a tecnologia não encontrou tanta demanda.

Parece que as pessoas não tem tanta perspicácia, para decidir entre o que é realmente importante e o que não passa de bugigangas tecnológicas, sem nenhum valor agregado. Pelo que parece, nem mesmo as empresas tecnológicas tem  noção de demanda.

Nos EUA, a terra do Marketing e das conspirações, esse projeto deverá seguir em frente. Em nome dos “pobres ceguinhos”, e da sua dignidade, mas não serão só os cegos a se beneficiar, o Japão não se utilizou dessa estratégia.

Você já imaginou se todos os deficientes visuais, ou não, tivessem acesso à tecnologias de infra-vermelho? – Eu não quero ser injusto, sem provas, mas certas tecnologias, como essa, aqui no Brasil são exclusivas do Departamento de Segurança.

É incrível como a indústria tecnológica americana tem sobrevivido à crise – Como alguns setores conseguem driblar a falta de recursos?

Assim como no Japão, os sensores mostravam a distâncias de veículos que estão à frente e atrás. No caso de pistas e  faixas com chips, foi uma infra-estrutura japonesa.

Os veículos para deficientes americanos, serão dotados de sensores para os dedos, sensores que auxiliarão na hora de fazer a curva, etc.

Na minha opinião, não acredito que o interesse seja apenas atender aos cegos. Com o interesse das grandes montadoras, essa tendência deverá ser estendidas para toda a população, tornando o desenvolvimento mais comercial.

by Jânio

julho 5, 2010 Posted by | curiosidades | , , , , , , , | 5 Comentários

Olhar digital afirma que Wikipedia não é confiável

wikipedia contra Olhar Digital

Fonte by Wikipedia

O “Olhar Digital” está entre os maiores sites de tecnologia do Brasil, fiquei chocado com o que foi dito por eles:

“A Wikipedia não é uma boa fonte de referência, pelo fato de todos poderem alterar seus textos livremente, seus textos deixam de ser confiáveis para pesquisas.”

O texto não é exatamente esse, mas dá para se ter uma ideia do processo de elitização da verdade, onde as pessoas não devem acreditar no compartilhamento de informações, não devem acreditar em debates, julgamentos, porque a verdade é o que a elite prega.

A minha pergunta é: “Quem disse que o que está sendo dito nos livros é o certo? – quem disse que as enciclopédias comerciais tem mais conhecimento de causa que os usuários das wikis?” Será que quem disse isso já usou a Wikipedia? – acredito que não.

Pelas idéias que eles passam, não devemos mais sair as ruas, nem acreditar nas pessoas. Se alguém disser que está pegando fogo em seu prédio, ou casa, não se preocupe, continue sentado. O que está sendo dito não tem um aval da elite da sociedade, e depois, você nem conhece esse sujeito.

Eu me lembro da frase de uma antiga professora: “Eu não venho trazer a vocês a verdade, apenas tornarei possível sua caminhada para o mais próximo dela. Quando não for possível levá-los mais adiante, outra pessoa assumirá essa missão, continuando sua jornada.”

A história de que a Wikipedia não deve ser vista como referência, é dita no momento em que a Wikipédia se torna a maior fonte de conteúdo da internet, apesar da sua incompatibilidade com a equipe da Google, forma, em conjunto com esta, uma organização quase perfeita de informações. Sem a Wikipedia, a procura por informações seria muito mais complexa.

A declaração entra em contradição quando afirma que os textos da pesquisa não devem ser copiados, ora, se o texto não deve ser copiado, então a Wikipédia não deverá ser fonte exclusiva da pesquisa, mas um complemento dessa.

O que seria de nossas mentes se tomássemos como certa, sem questionar, toda e qualquer informação a que temos acesso.

OBS : Essa declaração foi dada, juntamente, com a dica de que o sistema operacional Windows deve ser sempre atualizado, sob risco de falta de segurança.

Que feio Olhar Digital!

By Jânio

maio 5, 2010 Posted by | Reflexões | , , , , , | 8 Comentários

Relação de todos os presidentes do Brasil

Donos do Poder

Presidentes do Brasil

A farsa da independência do Brasil não durou muito, assim, logo seria decretada a Proclamação da República em 15 de novembro de 1889. Há quem afirme que a proclamação do Brasil também foi um golpe, onde o próprio Marechal Deodoro da Fonseca, responsável pela instauração da República, assumiria o poder, mas que não duraria muito tempo na presidência.

Isso é compreensivo, pois o jogo do poder no Brasil não é fundamentado em interesse do povo, mas em seus próprios interesses. Assim, quando pensamos que a justiça está sendo feita, na realidade o que está acontecendo é um novo golpe, patrocinado por um novo grupo organizado pela própria elite, com a finalidade de atender os seus interesses.

Analisando bem a nossa história política, temos poucos momentos de importância. Os dois presidentes mais citados de nossa história, são, sem sombra de dúvida, Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek, sendo seus atos mais importantes: A criação da CLT, por Vargas, e a construção de Brasília, por Juscelino. A partir da construção de Brasília, o eixo Rio-São Paulo deixava de influenciar tão diretamente na república, criava-se um nova incubadora para a corrupção, muito pior do que era antes.

No caso dos governos militares, pouco há para ser dito, com raras exceções, como é o caso de Vargas, mesmo assim temos que admitir que nem todos os governos militares foram iguais, mesmo os dois últimos, responsáveis pela transição do regime militar para o civil, havia grandes diferenças. João Batista Figueiredo era completamente diferente de Ernesto Geisel, apesar disso, houve a mudança, apesar de Tancredo não sobreviver para contar a história. Sarney assumiu o poder, no auge de sua história política no Brasil, onde empregou até a própria filha Roseana Sarney, mas essa já é uma outra história.

Getúlio Vargas talvez seja o mais importante presidente da história do Brasil, mas nem ele escapou de promover golpes, além de ser simpatizante de Hitler, mas nesse caso ele não teve culpa, Hitler conseguiu enganar o mundo inteiro, a verdade só veio a tona quando Hitler iniciou suas invasões. Para nossa sorte, os americanos pagaram mais pelo apoio brasileiro, com a usina de Volta Redonda.

Jânio Quadros, meu xará, não teve muita história para contar, mas pela sua votação histórica, acabou sendo reconhecido pela sua importância e capacidade de conseguir votos. Sua ideia de renunciar ao mandato, para voltar nos braços do povo, enquanto seu vice estava fora, foi uma das piores idéias políticas de todos os tempos.

Não foram incluídas nas listas, as duas juntas governativas (1930 e 1969), os presidentes interinos Ranieri Mazzilli (em 1961 e 1964) e os três presidentes:Rodrigues Alves, Tancredo Neves e Júlio Prestes, que não chegaram a governar, dois morreram, o terceiro, Prestes, foi vítima de golpe militar. Tudo sempre seguindo as regras da burguesia, formadores de opinião pública, detentores dos principais órgãos de comunicação, os mesmos que mais tarde sentiriam os duros golpes da ditadura, promovidos pelo próprio regime militar que, pelo visto, não quis continuar servindo de fantoche, criando suas próprias regras. Mais tarde, o próprio regime militar anunciaria a abertura política, deixando o próprio povo tomar os rumos de seu destino, foi aí que a burguesia voltou a ditar as regras.

Se não há muito o que se falar do regime militar, é porque eles não permitiam que a história fosse escrita, se abrissem a boca morriam, pelo menos no período da ditadura. Não havia investigação, os maiores problemas eram resolvidos pelo serviço secreto brasileiro.

Foram 33 mandatos, 28 presidentes, sendo estes os responsáveis pela situação na qual o país se encontra, incapaz de fazer cumprir uma única lei, quando o assunto envolve políticos importantes para a manipulação do poder.

Foram poucos os presidentes que terminaram seus mandatos, a maioria, ou morreu ou foi deposto, alguns tiveram problemas de saúde. Não faltaram nem casos de renúncia, casos mais raros.

A grande verdade é que a República Federativa Brasileira foi criada pelos militares, nunca deixou de ser um pouco militar. Apesar de ter perdido muito sua força, o regime militar continua sendo uma forte influência na política brasileiro. Os políticos brasileiros de hoje são, na grande maioria, socialistas, mas os donos do poder continuam sendo os políticos conservadores.

PRESIDENTES DO BRASIL

1 – Marechal Deodoro da Fonseca – 15 de novembro de 1889 á 23 de novembro de 1891 – regime militar, renunciou – Vice – Floriano Peixoto

2 – Floriano Peixoto – 23 de novembro de 1891 à 15 de novembro de 1894 – regime militar – sem vice.

3 – Prudente de Morais 15 de novembro de 1894 à 15 de novembro de 1898 – Partido Republicano Federal PR – Vice Manuel Vitorino.

4 – Campos Sales – 15 de novembro de 1898 à 15 de novembro de 1902 Partido Republicano Paulista PRP – Vice Rosa e Silva.

5 – Rodrigues Alves – 15 de novembro de 1902 à 15 de novembro de 1906 – Partido Republicano Paulista PRP – Vice Silviano Brandão.

6 – Afonso Pena – 15 de novembro de 1906 à 14 de junho de 1909 Partido Republicano Mineiro PRM – Vice Nilo Peçanha.

7 – Nilo Peçanha – 14 de junho de 1909 à 15 de novembro de 1910 Partido Republicano Fluminense PRF – Sem vice.

8 – Hermes da Fonseca – 15 de novembro de 1910 à 15 de novembro de 1914 Partido Republicano Conservador PRC – vice Venceslau Brás.

9 – Venceslau Brás – 15 de novembro de 1914 à 15 de novembro de 1918 Partido Republicano Mineiro PRM – Vice Urbano Santos.

*** Rodrigues Alves — Não Governou, morreu – Partido Republicano Paulista PRP – vice Delfim Moreira.

10 – Delfim Moreira – 15 de novembro de 1918 à 28 de julho de 1919 – Partido Republicano Mineiro PRM – Sem Vice.

11 – Epitácio Pessoa – 28 de julho de 1919 à 15 de novembro de 1922 – Partido Republicano Mineiro PRM – Vice Delfim Moreira.

12 – Artur Bernardes – 15 de novembro de 1922 à 15 de novembro de 1926 Partido Republicano Mineiro PRM – vice Estácio Coimbra.

13 – Washington Luís – 15 de novembro de 1926 à 24 de outubro de 1930 – Partido Republicano Paulista PRP – vice Melo Viana.

*** Júlio Prestes — Nâo governou, deposto — Partido Republicano Paulista PRP – Vice Vital Soares.

*** Mena Barreto – 24 de outubro de 1930 à 3 de novembro de 1930 – regime militar em governo provisório – Sem vice.

14 – Getúlio Vargas – 3 de novembro de 1930 à 29 de outubro de 1945 – Partido Aliança Liberal AL – Sem vice.

15 – José Linhares – 29 de outubro de 1945 à 31 de janeiro de 1946 – Sem partido – Sem vice.

16 – Eurico Gaspar Dutra – 31 de janeiro de 1946 à 31 de janeiro de 1951 – Partido Social Democrático PSD – Vice Nereu Ramos.

17 – Getúlio Vargas – suicidou-se- 31 de janeiro de 1951 à 24 de agosto de 1954 – Partido Trabalhista Brasileiro PTB – Vice Café Filho.

18 – Café Filho – 24 de agosto de 1954 à 8 de novembro de 1955 – Partido Social Progressista PSP – Sem vice.

19 – Carlos Luz – 8 de novembro de 1955 à 11 de novembro de 1955 – Partido Social Democrático PSD – Sem vice.

20 – Nereu Ramos – 11 de novembro de 1955 à 31 de janeiro de 1956 – Partido Social Democrático PSD – Sem vice.

21 – Juscelino Kubitschek – 31 de janeiro de 1956 à 31 de janeiro de 1961 – Partido Social Democrático PSD – vice João Goulart.

22 – Jânio Quadros – renunciou – 31 de janeiro de 1961 à 25 de agosto de 1961 – Partido Trabalhista Nacional PTN – vice João Goulart.

23 – Ranieri Mazzilli – 25 de agosto de 1961 à 7 de setembro de 1961 – Partido Social Democrático PSD – Sem vice.

24 – João Goulart – deposto – 7 de setembro de 1961 à 1 de abril de 1964 – Partido Trabalhista Brasileiro PTB – Sem vice.

25 – Ranieri Mazzilli – 2 de abril de 1964 à 15 de abril de 1964 – Partido Social Democrático PSD – Sem vice.

26 – Castelo Branco – 15 de abril de 1964 à 15 de março de 1967 – Aliança Renovadora Nacional ARENA (militar) – Vice José Maria Alckmin.

27 – Costa e Silva – 15 de março de 1967 à 31 de agosto de 1969 – Aliança Renovadora Nacional ARENA (militar) – vice Pedro Aleixo.

*** Junta Governativa Provisória de 1969 – 31 de agosto de 1969 à 30 de outubro de 1969 – regime militar – Sem vice.

28 – Emilio Medici – 30 de outubro de 1969 à 15 de março de 1974 – Aliança Renovadora Nacional ARENA (militar) – Vice Augusto Rademaker.

29 – Ernesto Geisel – 15 de março de 1974 à 15 de março de 1979 – Aliança Renovadora Nacional ARENA (militar) – Vice Adalberto dos Santos.

30 – João Figueiredo – 15 de março de 1979 à 15 de março de 1985 – Partido Democrático Social PDS (militar) – vice Aureliano Chaves.

*** Tancredo Neves – Nâo governou, morreu — Partido do Movimento Democrático Brasileiro PMDB – Vice José Sarney –

31 – José Sarney – 15 de março de 1985 à 15 de março de 1990 – Partido do Movimento Democrático Brasileiro PMDB – Sem vice.

32 – Fernando Collor – deposto – 15 de março de 1990 à 29 de dezembro de 1992 – Partido da Reconstrução Nacional PRN – vice Itamar Franco.

33 – Itamar Franco – 29 de dezembro de 1992 à 1 de janeiro de 1995 – Partido do Movimento Democrático Brasileiro PMDB – Sem Vice.

34 – Fernando Henrique Cardoso – 1 de janeiro de 1995 à 1 de janeiro de 2003 – Partido da Social Democracia Brasileira PSDB – Vice Marco Maciel.

35 – Luís Inácio Lula da Silva – 1 de janeiro de 2003 à 1 de janeiro de 2011 – Partido dos Trabalhadores PT – vice José Alencar.

Fonte: Wikipedia

Texto: By Jânio

Textos Relacionados:
A política torta do Brasil

Eu não acredito em teoria da conspiração

Mortes misteriosas de celebridades

Presidentes do Brasil

A história de José Sarney

PT acerta o próprio pé

Políticos com problemas na justiça

O massacre do sítio caldeirão

A crise da PPP

Ficha Limpa

Trinta anos de escândalos no Brasil

março 19, 2010 Posted by | Política | , , , , , , , , , | 35 Comentários

Noticiários internacionais já admitem mais de cem mil mortos na tragédia do Haiti

tragédia no haiti

Entre a cruz e a espada

A América central é considerada o paraíso do turismo, todos os países são muito visitados, apesar dos furacões que nascem na região. Todos os países da região são muito conhecidos pelos turistas: Jamaica, Cuba, Haiti e todos os outros países da região.

A beleza natural da região contrasta com os sistemas políticos, dominados por interesses internos e externos. Um exemplo disso é o Haiti, outrora o país mais rico das Américas, hoje é o mais pobre, tentando se recuperar, depois da tragédia do último terremoto.

Durante sua longa história, desde a chegada de Colombo às Américas. O Haiti passou por dominações Francesas, espanholas e americanas.

Apesar de ser um povo guerreiro e forte, formado em sua maioria por descendentes de africanos, conseguiram abolir a escravatura cem anos antes da abolição no Brasil, em 1.794.

Do final do século XIX ao começo do século XX, dezesseis dos vinte governantes foram mortos ou depostos.

Em 1.957 teve início a ditadura sangrenta de Françóis Duvalier, Papa Doc, governando até 1.971. Durante esse período, o ditador cometeu muitos assassinatos e instaurou o terror, como forma de inibir quem se opusesse a ele.

Com a sua morte em 1971, assumiu seu filho Jean-claude Duvalier, conhecido como Baby Doc, pressionado por manifestações populares, o filho do ditador Papa Doc não resistiu e fugiu com a família para a França.

O Haiti viveu sempre assim, entre os interesses externos e internos, até 1.990, quando foi eleito o padre Jean-Bertrand Aristide, seu governo durou apenas um ano, quando foi deposto por um golpe militar. O General Raul Cedras assumiu o poder, iniciando assim uma sanção econômica dos Estados Unidos, um jeito moderno de ditar as regras.

Aristide voltou ao poder, com a ajuda dos americanos, em 1.994, assumindo um país totalmente desestruturado. Em 2.004, sob suspeita de crimes políticos e fraudes, Aristide foi deposto e exilado na África do Sul. O Brasil passou a comandar a força de paz, mantendo o país longe de guerrilhas e ataques terroristas, desde então.

Em 2.003, o país sediou os Jogos Panamericanos de São Domingos, o s Jogos transcorreram sem nenhum incidente, mesmo assim, suspeitas de fraude obrigaram o Presidente Aristide a renunciar.

O terremoto de Janeiro de 2.010, foi o mais duro golpe sofrido pelo Haiti, dessa vez foi a natureza se mostrou instável. O Haiti fica sobre uma falha geológica, onde foi o epicentro do terremoto.

A tragédia exigiu que os países agissem rápido, o socorro as vítimas precisa ser feito imediatamente. O objetivo é resgatar o máximo de pessoas que possam estar sob os escombros ou correndo risco de vida. o grande problema agora, é a falta de estrutura do país mais pobre das Américas, para lidar com uma catástrofe como essa, onde nem as notícias conseguem ser veiculadas, apesar de toda a tecnologia moderna, só a internet se salvou.

Todos os países se mobilizaram na esperança de criar uma logística suficiente desembarcar e transportar dados os medicamentos, voluntários, alimentos e outros produtos necessários à sobrevivência dos afetados pelo terremoto.

By Jânio

janeiro 16, 2010 Posted by | Internacional | , , , , , , , , , | 5 Comentários

A mídia americana mente para os americanos

aquecimento global

Efeito estufa

Uma pesquisa, realizada pela Centro Pew, nos Estados Unidos, constata que 35% dos americanos não considera o aquecimento um problema sério. A mesma pesquisa mostra que apenas 57% acreditam que o aquecimento esteja acontecendo; no ano passado, a mesma pesquisa mostrava que 71% acreditava no fenômeno de aquecimento global

Essa pesquisa confirma uma desconfiança minha, em relação a mídia americana. As empresas americanas de comunicação estão mostrando mentiras, relacionadas ao efeito estufa.

Nos estados Unidos, berço do capitalismo, os interesses das grandes empresas capitalistas, patrocinadoras da mídia, estão evitando que notícias alarmantes veiculem pelo país. Isso explica, por exemplo, a queda de 71% para 57% de crença no aquecimento da Terra.

O acordo de Copenhague não saiu, foi um fracasso, para o mundo inteiro. Nos Estados Unidos, a imprensa divulgou que houve o acordo tão esperado, acredito que foi esse tipo de decisão, de acordo, que levou os americanos a invadirem o Iraque, passando por cima das decisões da própria ONU.

O mais interessante é que o Brasil, considerado peça chave no acordo, na negociação, não faz sequer parte do Conselho de Segurança da ONU.

O interesse dos americanos, sempre dependeu da anarquia dos países em desenvolvimento. com o surgimento de novas potências emergentes, como China e Índia, os EUA perderam seu poder paternalista, para não falar imperialista, que tinham.

O golpe militar de 64, a ditatura de Vargas, tudo tinha o aval dos EUA. Já a eleição de Lula mostrou, pela primeira vez, o apoio da China, frente a grandes instituições mundiais, como o FMI e o Banco Mundial.

Cerca de 60%, dos 51% que acreditam no aquecimento da Terra, não acreditam que isso seja provocado pelo homem. Na América, ainda há a crença na perfeição do sistema e, caso aconteça alguma desgraça na Terra, eles nem notaram, anestesiados pelos filmes pós-apocalípticos.

Morreram todos acreditando que o governo encontrará uma saída, enquanto o governo estará embarcando em algum foguete, para sobreviver mais algumas horas.

By Jânio

dezembro 21, 2009 Posted by | Reflexões | , , , , , , , , , | 20 Comentários

A única saída para o Brasil.

fim da corrupção

fim da corrupção

Há algum tempo, algumas pessoas de direita diziam que o Brasil havia perdido a esperança no PT, o povo havia sido traído. Na realidade era tudo manipulação, coisa de direita, eles tem muita experiência nisso.

Há pouco tempo, começaram  a especular sobre pesquisas entre Dilma ou Serra, novamente a especulação tomou forma, onde a TV, o maior veículo de comunicação foi o maior responsável, sempre tomou “partido”, literalmente falando, na formação (manipulação) da opinião pública.

Na minha cidade, eu sou muito perseguido por ter opinião própria, talvez eu seja a pessoa mais perseguida do Brasil por isso, não posso mudar isso, eu nasci assim, se mudar eu morreria, ou viraria um zumbi, pessoa sem vontade própria.

Desde os dez anos eu era consultado sobre a política em minha cidade, era consultado em outros setores também. As consultas eram as mais variadas possíveis, ainda são, desde a vida pessoal, profissional, amorosa, educacional, religiosa, etc.

O mais interessante é que essas pessoas não querem um conselho para resolver seus problemas, não querem saber o que é certo ou errado, querem saber como tirar vantagem da situação, essas pessoas se interessam pelos seus próprios interesses, como se a sua vida vivesse totalmente independente da vida das outras pessoas, como se a vida das outras pessoas não cruzasse com a sua, nem interferisse na sua em nenhum momento.

Eu me lembro, certa vez, que uma prostituta, me reconhecendo na rua, me perguntou se ela iria para o céu, falou-me da vida de Maria Madalena, sobre a suposta prostituta que havia virado santa, a vida de Maria Madalena era muto popular entre os bordéis, na verdade é popular até hoje.

Eu disse para a mulher que eu não seria a pessoa mais indicada para responder a pergunta, ela insistia. Ela me disse que só a minha opinião seria suficiente para acalmar a paz de espírito dela, não se importando com a opinião das outras pessoas.

Nessa época eu tinha onze anos, se tinha uma coisa que me irritava profundamente, era opinar sobre a vida dos outros. Até hoje, eu sou extremamente contra interferências na vida alheia, com uma única exceção, quando o comportamento da pessoa passar a interferir na vida da sociedade.

– A minha vida – explicava ela – está assim, mas não foi sempre assim não, eu estou aqui porque eu não tenho outra alternativa, eu estava passando fome, não tinha outra alternativa. Se eu pudesse mudaria de vida hoje mesmo.

Para escapar da mulher, ofereci algumas opções para ela, ela se irritou profundamente.

– Você está louco, eu ganharia uma micharia, e teria que trabalhar como uma escrava.

Nesse momento, eu disse para ela que seguindo esse caminho, ela sofreria muito, mal teria o que comer, mas nunca mais precisaria me perguntar se iria para o céu. Ela poderia dormir com a consciência tranquila para o resto de sua vida.

No caso das eleições, é a mesma coisa, cada um busca o seu próprio interesse, o que é melhor para si. Chegamos a certo ponto que a classe média ataca as idéias populistas do PT, enquanto os mais pobres atacam as ideias elitistas do PSDB. Isso é tudo o que as grandes corporações que controlam o Brasil querem.

Eu, de minha parte, acho que deveríamos esquecer a briga de classes, a briga de PT e PSDB e criar novas alternativas. Temos uma ferramenta fantástica nas mãos, a internet,  mas continuamos a ser manipulados.

Na política, em minha cidade, quando o caos se instalara, bares e bordeis, bocas de fumo e a violência tomavam conta da cidade, por incrível que pareça, ainda se lembraram de mim, perguntaram-me qual seria a solução.

Evidentemente que eles estavam pensando apenas em seu próprio interesse, eu tinha apenas quinze anos, havia um ex-Prefeito que tinha muita popularidade, havia feito muita gente sofrer. disparando nas pesquisas.

Os políticos da cidade me perguntaram qual seria a melhor forma para acabar com o caos que se instalara. Eu disse: A única forma aceitável de democracia, capaz de acalmar o povo, seria dar a eles o que eles queriam, ou seja, vários candidatos.

Muita gente não gostou da ideia, mas, no fim das contas, criaram um consenso. Fizeram um pesquisa e escolheram por convenção três candidatos de cada lado.

Os três candidatos que conseguissem a melhor votação, teriam também o Prefeito, por legenda.

Foi a melhor campanha vista até o momento, os dois lados se reforçaram bastante e fizeram a convenção com os nomes mais forte da cidade, sem manipulação. Acontece que eles precisavam da maioria dos votos.

Do lado da oposição, eu fui escolhido para conversar com o possível candidato. Ele estava desanimado, deu trabalho para convencê-lo de que agora daria para ganhar, ele havia perdido a anterior.

Durante a campanha ele disparou nas pesquisas, assustando a todos os adversários mas, quis o destino que o candidato viesse a morrer às vésperas da eleição.

Sua viúva me culpava pela morte de seu marido, dizia que ele não tinha tomado os cuidados necessários, morrendo de uma pneumonia fulminante, enquanto ajudava uma família. Precisei ficar calado o tempo todo, saí do velória e fui para casa.

Depois de alguns dias, a viúva me procurou para escolher um novo candidato, pedi para que ela buscasse um antigo parceiro de seu marido, ele havia mudado para Curitiba.

Os três candidatos da oposição tiveram o maior número de votos,escolheram o Prefeito. Finalmente, a máfia que havia se instalado na Prefeitura perdeu força e caiu, depois de muitos anos.

O mais interessante é que o prefeito eleito não teve maioria dos votos, venceu por legenda. Com isso, sua vitória trouxe consequências, não tinha maioria na câmara de vereadores.

Foi aí que eu entrei na Prefeitura, mesmo sem ser empregado, minha única função era aprovar os projetos que o Prefeito não conseguira. Foi um dos piores momentos da minha vida, nunca vi tanta sujeira junta.

Mesmo estando do lado certo, vi muita sujeira, conseguimos apresentar os projetos que, há muito tempo, estavam emperrados na câmara.

Foi a melhor eleição que a cidade teve, com seis candidatos, sendo que o candidato eleto não venceu por votos, venceu por legenda.

Essa é a única saída para a atual situação política do Brasil, onde os corruptos se escondem atrás de grandes partidos, defendendo seus próprios interesses, é preciso oferecer condições para que outros candidatos tenham chance perante o povo, é preciso que ofereçamos outros candidatos.

Dessa forma, os corruptos ficaram perdidos, como ratos em barco a deriva. Não havendo uma concentração de ratos, digo corruptos, acertaremos o coração da máfia brasileira.

By jânio.

setembro 7, 2009 Posted by | Política | , , , , , | 2 Comentários

Melhorar a tecnologia aumenta crescimento

para ver tudo

para ver tudo

Apesar dos pesares, o Brasil atravessa um período menos dramático que outros países.

Não é de se espantar que quanto mais se arrecada, mais se gasta no Brasil. Um amigo meu me disse que política é como igreja, está sempre no vermelho, não pode dar lucro; podia pelo menos haver reserva, um certo controle.

O importante para um país é o crescimento, há vários índices de avaliação de crescimento de um país, como o PIB, IDH, mortalidade infantil, etc.

Além do fato da Polícia Federal estar trabalhando muito bem, ou estava, antes da mudança de diretor, um dos poucos setores públicos que funciona no país, apesar da Justiça atrapalhar consideravelmente, há uma outra área que poderia estar a pleno vapor, a tecnologia.

Devido a interesses, a tecnologia, que poderia dar um grande impulso no desenvolvimento do país, está sendo boicotada no Brasil.

TV DIGITAL – A tv digital foi anunciada com muito alarde, por algum tempo, o Ministro Hélio Costa  foi o centro das atenções do pais, com a ideia de trazer a tecnologia digital para a tv Brasileira.

Havia alguns problemas a serem resolvidos, entre eles, as antenas, adaptação das emissoras ao sinal digital, etc., chegou se a duvidar do cumprimento do prazo.  A tv, cheia de expectativa de recuperar parte de seu público, perdido para a internet, foi atrás, colocou o Brasil entre os poucos países com tecnologia digital em tv do mundo.

Após isso, sem explicações, o Ministro saiu de cena, parece até que os políticos ficaram decepcionados com o resultado, ou algum outro interesse, os internautas não abandonaram a internet. Eu diria que os políticos ficaram mais decepcionados que a tv, principal envolvida, com grandes investimentos na nova tecnologia.

Resultado, o projeto da tv digital ficou pela metade, sua principal vantagem, a capacidade de se veicular cinco tvs ao mesmo tempo, no mesmo canal, não foi regularizado, apesar do pedido das emissoras, fato que faria com que os telespectadores pudessem escolher o programa a ser assistido, no horário que quisesse.

CRIME – Algumas cidades brasileiras sofriam com a alta taxa de criminalidade, quando optaram por uma medida radical, instalaram várias câmeras pelos locais de maior risco. A taxa de criminalidade caiu consideravelmente.

A instalação de câmeras é uma medida que inibe a ação de bandidos, funciona, então porque não fazer uso de tal tecnologia? – Será medo de expor as vísceras de problemas sociais que poderiam ser sanados, ou pelo menos reduzidos ao máximo?

Temos assistido a toda espécie de assaltos através de câmeras, em lotéricas, bancos, lojas, residências e outros tantos locais de acesso restrito, em locais públicos, a utilização de câmeras funciona muito bem. As câmeras são baratas, e exigem pouca manutenção, um técnico pode cuidar da manutenção de várias câmeras ao mesmo tempo.

Essas câmeras podem ser adaptadas a internet, onde o mundo inteiro pode ver o que se passa em locais onde estão as câmeras, uma verdadeira arma contra os bandidos, ou atos ilícitos em geral. Porque isso é tão pouco usado?

Assim como a internet invadiu todos os lugares, públicos ou privados, a tecnologia das câmeras veio junto, com ou sem internet. Quantos crimes ou acontecimentos nós temos acompanhado através dos celulares.

INDÚSTRIA – A catástrofe que foi a tecnologia e a abertura de mercados, para a indústria de calçados do país, por exemplo, não tem precedentes, mas era inevitável, tudo por falta de acompanhamento da tecnologia.

Mão-de-obra especializada não seria o problema, desde que esses profissionais fossem bem remunerados, evidentemente.

Hoje, chegamos ao ponto de empresas de outros países se utilizarem de mão-de-obra barata, sem precisar deslocar esses profissionais, é o caso da animação.

CONCLUSÃO -Como sempre, o investimento em infra-estrutura cria uma forma muito cara de se conseguir os votos, daí a falta de interesse. Será culpa da imprensa (divulgação), ou seria culpa do povo que cansou de cobrar?

Se você filma o crime, identifica o bandido, divulga essas imagens, força as autoridades a tomar providências cabíveis, ou seja, prender, isso forçaria as autoridades a criar mais cadeias e penitenciárias.

Do jeito que está, é preciso que cada criminoso sinta o gostinho da cadeia pelo menos por algum tempo, já que não há cadeia para todos. Só o objetivo da punição e recuperação dos presos fica comprometida.

Pensando bem, esse também pode ser o motivo da falta de justiça no pais, vamos prender esses bandidos aonde. Um ano na cadeia, do jeito que está, significa ficar dez numa prisão normal, o problema é que o preso sai dez vezes pior do que quando entrou.

By Jânio.

agosto 22, 2009 Posted by | Reflexões | , , , , , | 8 Comentários

   

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Marca Livro

A arte de criar histórias em prosa ou verso

bastet - protetora dos gatos

todos os animais merecem o céu e os gatos principalmente

Blog CIN 5018

Informatização de Unidades de Informação

The Promise Carrier

Ebrael's official website in English.

detudosobretudoblog

Este site vai aborda todos os temas voltado para as mulheres

Letícia Giacometti Ribeiro

O diário de uma estudante de Jornalismo

Caminho Alternativo

Geopolítica, atualidades e opinião

Escrita em Foto

Colunas, textos, fotografias; a vida de alguém que busca mais do que apenas viver.

%d blogueiros gostam disto: