Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Ideias futuristas

Energia Eólica

Energia Eólica

A revista norte-americana “Wired” relacionou uma lista com as sete ideias que poderiam mudar a vida da humanidade no futuro.

01) Aviões movidos a eletricidade: Fatores como o impacto negativo no meio ambiente, pelo automóvel, ou o aumento do número de passageiros em uma transformação no transporte aéreo, poderia exigir a criação de aviões movidos a eletricidade.

Na verdade, a NASA já está patrocinando novos protótipos, como a “Série D”, do Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT), que conta com uma fuselagem dupla que permite instalar o motor na cauda, e que reduz o consumo de combustível em 50%. A empresa eslovena Pipistrel já desenvolveu uma aeronave de quatro lugares, totalmente elétrico.

02) Máquina de combustível infinito: A ideia foi proposta em 1.982, por Harry Gray, do Instituto de Tecnologia da Califórnia (EUA) que descobriu que os elétrons são filtrados através das proteínas, graças a umas moléculas híbridas denominadas metaloproteínas, que absorvem a radiação solar.

Ele e seus colegas buscam criar baterias microscópicas com óxido de metal em uma extremidade e na outra silício implantados nas membranas de células de plantas, de modo que absorvam a radiação e gerem hidrogênio.

03) Wi-Fi em spray: Toda a economia de telefonia móvel se baseia na ideia de que o usuário pode acessar a rede em qualquer momento e em qualquer lugar, problema que poderia ser resolvido por meio de um Wi-Fi de conexão constante.

A solução Chamtech Enterprises consiste em uma antena de Wi-Fi em um frasco de spray. A empresa desenvolveu um líquido cheio de condensadores que tornam um sinal de rádio melhor do que uma haste de metal padrão.

04) Plantas no deserto: O Saara e outros desertos poderiam se tornar fontes infinitas de energia limpa. Durante as seis horas do dia, as terras dos desertos absorvem mais energia do que a humanidade consome em um ano, por isso, um consórcio de políticos, cientistas e economistas de todo o mediterrâneo, parecem dispostos a discutir o assunto. O projeto Desertec para o desenvolvimento de energia eólica e solar, abrange milhares de quilômetros quadrados de desertos de todo o mundo.

05) Telas digitais nos olhos: Trata-se de protótipos de óculos que proporcionam informações úteis, visíveis só pelo usuário.

Babak Parviz, professor da Universidade de Washington (EUA), irá mais longe e, ao invés de óculos, pretende implantar telas do tamanho de um fio de cabelo humano, em lentes de contato. Segundo ele, seu invento generaliza as telas de telefones celulares, computadores e televisores estarão com os dias contados para se tornarem dispensáveis.

06) Guerra com asteroides: Bong Wie, Um cientista da Universidade Estadual de Iowa, sugere o uso de um invento chamado Hyper-Velocity Asteróid como veículo para combater asteroides, equipados com um interceptor cinético que permite que o míssil penetre na rocha, com uma carga nuclear que eliminaria a ameaça.

07) Arranha-céus de diamantes: O diamante é um dos materiais mais duros. É limpo, quase não produz fricção, quimicamente é inerte e tem uma condutividade térmica incrível.

Composto de carbono, um dos elementos mais comuns, o diamante pode ser útil em muitas áreas, inclusive na microeletrônica para tratamento de água.

Stephen Bates, que já trabalhou na NASA, Princeton, e General Motors, conseguiu construir um motor de pistões de Zafiro transparente, deixando visível o processo que ocorre em seu interior.

O especialista pensa usar a tecnologia em construção de fundações das casas, vigas de arranha-céus, peças de aeronaves, naves espaciais, etc.

Fonte: RT-TV

Top 10 ficção real

Tecnologia da invisibilidade

Jetpack – o Foguete pessoal

Teletransporte de dados

Controle mental das máquinas

fevereiro 3, 2013 Posted by | curiosidades | , , , , , | 1 Comentário

Tedioso – O novo fenômeno em divulgação

agregador tedioso

Novo Fenômeno

Se alguém pretende divulgar algum produto, empresa ou ideia na internet, deve criar um blog, o melhor canal de comunicação com os internautas, estudar ou observar como os blogueiros transmitem suas idéias, entender seu conceito de virais.

Depois disso, a pessoa estará pronta para interagir com qualquer internauta, e passará a utilizar os agregadores.

Há vários tipos de agregadores de conteúdo, pings, agregadores automáticos, agregadores manuais e os indexadores à base de tags, só para citar as ferramentas mais populares.

Até as redes sociais descobriram que seria impossível sobreviver sem agregar conteúdo. Se o Orkut era a única rede que não agregava, também foi a primeira a sentir a falta desse mecanismo.

A Linkedin, Facebook, Google mais, Oyo, Dihitt, todas essas redes tem os seus agregadores automáticos, ou manual, de conteúdo. A rede de microblog Twitter foi a que mais chamou a atenção para o lado viral dos textos dos blogs.

A Dihitt se tornou a maior rede social do Brasil, tornou-se também o maior indexador a base de tags, para blogs. Agregar textos, implica em agregar valores, qualidade, reputação. É por isso que a Dihitt é a rede mais indicada para quem está iniciando na internet, professores e universitários.

Eu sugiro cautela quando o assunto é viral. Geisy Arruda, Benedita da Silva, Garotinho, o patrão e o bebê, todos eles sabem do que eu estou falando.

O viral necessita de objetivos, controle, sem isso, um internauta pode bater de frente com classes sociais, conceitos morais, religião ou toda a sociedade junta, e isso não é nada bom.

Depois de alguns anos utilizando a internet, o risco continua, mas a utilização do viral como forma de divulgar suas idéias e interesses, será natural.

Para quem já se sente à vontade em criar virais, o Ocioso, sem dúvida, é a melhor ferramenta. O Ocioso, mesmo selecionando a dedo seus parceiros, consegue criar em média quatrocentos virais ao dia, isso mesmo, cada texto publicado no Ocioso torna-se um viral.

Eu tinha dois blogs cadastrados no Ocioso, Buscando Mudanças e Made In Blog, todos com a marca icommercepage. O Made In Blog não está mais no Ocioso, mas o Buscando Mudanças, meu novo blog, já começa a se tornar um dos maiores blogs do Brasil, graças ao fenômeno chamado Ocioso.

Para o Made In Blog, surgiu um novo fenômeno, isso mesmo, mais um agregador especializado em virais, o Tedioso.

Como o criador do site costuma dizer, o Tedioso é o irmão do Ocioso. Utiliza o mesmo script, o mesmo design e, talvez até por isso, tem uma das maiores audiências da internet, e você sabe né, audiência implica em geração de tráfego para seus usuários.

O Tedioso passa a ser o quarto site que eu utilizo, ultrapassando a quantidade de cem visitas geradas ao dia.

Depois de cadastrar o meu primeiro texto no Tedioso, senti a audiência aumentar muito. Eu já havia notado um fenômeno desses, com a combinação Dihitt, Ocioso e Google, essa é a segunda vez que eu sinto isso.

Criar textos originais é o grande desafio dos blogueiros agora, porque o que não faltam são ferramentas de divulgação.

By Jânio

Melhores geradores de tráfego

Melhores agregadores de blogs

agosto 30, 2011 Posted by | divulgação gratis | , , , , , , , , , , | 30 Comentários

Criatividade na prática

desenvolvimento técnico

Liberdade de Criação

Segundo a filosofia popular, todo ser humano é inteligente, mas isso não basta para manter um sistema de elite. É preciso criar sistemas separatistas onde poucos possam passar no teste, qual a melhor forma senão metódos de ensino onde a memória possa ser testada ao limite.

Assim, ao invés de ensinar, criam uma infinidades de fórmulas, fazendo com que um número reduzido seja considerado inteligente.

Na realidade são técnicas desenvolvidas, privilégio de poucas pessoas do sangue azul. Essa suposta inteligência é posta à prova, quando são exigidas habilidades criativas.

Todas as profissões da burguesia moderna evoluem na medida em que suas técnicas vão sendo desenvolvidas, quando suas técnicas centenárias falham, um desafio à sua criatividade é lançado.

Poderíamos dizer que há uma inteligência teória e outra prática, assim como criatividade. Naturalmente, a inteligência teórica é a menos inteligente, vem sendo desenvolvidas em Laboratórios, grupos, Universidades, repassadas aos alunos de acordo com seu poder aquisitivo.

No caso da inteligência prática, ela é desenvolvida através da criatividade de pessoas inteligentes.

A criatividade é autônoma, empreendedora e surge em decorrência de uma determinada necessidade.

Naturalmente, essa inteligência prática pode ser transformada em inteligência teórica, reunida em Universidades com recursos suficientes para desenvolvê-la e pesquisá-la, passando então a ser privilégio de um determinado grupo.

Poderíamos dizer até que esses conhecimentos práticos são codificados, organizados de um modo que poucas pessoas tenham acesso aos conhecimentos práticos.

Foi desenvolvida uma maneira de testar a inteligência, através do QI, mas a tentativa de criar um método de testar a habilidade criativa falhou.

Tanto o QI, quanto os vestibulares e concursos, podem avaliar uma boa porcentagem de pessoas, quanto a sua competência, mas em uma parcela de pessoas, esse método falhou.

A criatividade já foi associada a um dom dos deuses, outras vezes à loucura – Talvez isso ocorra porque a criatividade não pode ser controlada, não obedece sistemas padrão.

Quanto maior o controle sobre uma determinada pessoa, menor será a sua criatividade. A criatividade não pode ser desenvolvida em laboratórios, suas técnicas sim.

A criatividade não pode seguir um padrão, ela não tem limites de tempo e espaço, nem sempre as idéias criativas podem ser aproveitadas, ficando limitadas ao campo da filosofia. Outras vezes, podem ser aproveitadas, mas sem o devido controle, expondo o planeta ao ego de cientistas malucos.

No caso da criatividade em grupo, eu não diria que é uma criatividade em equipe. Eu diria que cada membro dessa equipe trabalha sua criatividade individualmente, apesar de ser assessorado pelo resto do grupo, o processo criativo é individual.

Exemplo de criatividade organizacional: Identificação do problema, teorização do problema (modelo Mental), solução do problema (1% de inspiração e 99% de transpiração). Isso acontece pela falta de experiência prática, ou experiência pouco desenvolvida.

Segundo exemplo teórico de criatividade: “Criar só é possível quando o cérebro detém uma grandiosa e alargada variedade de conhecimentos e informações” – Esse é o grande problema de teorizar o que deveria ser prático, na prática o processo é inverso.

Essa confusão é natural, afinal, o trabalho em equipe passa a idéia de que a criatividade é coletiva, o que é um erro de interpretação.

Uma idéia que está bem consolidada é o fato da motivação ser essencial para o processo criativo – Cabeça quente é sinal de pouca inteligência, portanto, vamos esfriá-la um pouco.

Arte e Cultura – É o campo onde o conceito da criatividade pode ser melhor estudado, sendo a liberdade fundamental.

Pesquisa e desenvolvimento – Nesse caso, eu considero teoria a partir da criatividade. Novidade, inventividade, aplicação prática (técnica, teoria), trabalho em equipe.

Fica muito difícil identificar a diferença entre técnica teórica e criatividade, a não ser para quem convive no setor. Quando um artista é mais popular, vende milhões de álbuns de música, ele desenvolveu a técnica.

Quem criou o ritmo, esse era de fato criativo, mas ele certamente morreu na miséria.

A curiosidade (pesquisa) e a prática (experiência) são a base para o desenvolvimento do conhecimento, base da criatividade. Definitivamente o raciocínio é mais importante que a memória.

Ter boa memória não quer dizer ter maior capacidade mental, significa ter boa memória somente. Da mesma forma, ser criativo não significa ter maior capacidade mental, significa ser criativo.

Cada pessoa tem o seu campo de atuação, sua importância dentro de uma equipe, isso não quer dizer criatividade em equipe. Ter boa memória não significa ser criativo, mas pode significar criatividade em estratégias de memorização.

Ter uma boa capacidade de memorização já foi muito importante, hoje o computador assumiu essa função, já no caso da “burrocracia”…

“Aumentar a criatividade é exercitar o pensamento” – Concordo, desde que hajam estratégias bem definidas, raciocínios inteligentes.

Fonte: Wikipedia

By Jânio

junho 11, 2011 Posted by | Ciências | , , , , , | 7 Comentários

Os virais conquistam os internautas

Conquista ou manipulação

Marketing Inteligente

Os virais são uma ótima forma de marketing, mas começaram na marginalidade. No início da internet, era o ambiente propício ao marketing viral, os virais foram usados a exaustão pelos lammers (crackers iniciantes querendo se aparecer).

O tempo passou e os virais encontraram seu espaço. Apesar disso, muita gente com grande força na mídia, tem dificuldade em direcionar seus virais.

Para se criar um bom viral, não basta ter uma boa ideia na cabeça, é preciso criatividade para conquistar as pessoas, e sensibilidade para saber o que as pessoas estão pensando, sentindo, sua reação.

Um bom criador de virais tem que ter estilo, ideologia, princípios, isso evita que o profissional cometa excessos, infrinja a lei ou irrite seu público alvo.

A maioria dos virais são bem humorados, carismáticos, procuram uma identificação com o seu público. Esse é o tipo de viral mais simples, mais comum, mas há o viral inteligente, resultado da evolução do marketing, muito presente na internet.

Um profissional que envia spam para todo mundo, na tentativa de atingir um novo público, é considerado ultrapassado, em época de web 2.0.

É nas redes sociais onde o viral ganha mais força, dependendo, é claro, da reputação de seu criador. A Twitter é o melhor exemplo de rede social para a criação de virais.

Não basta ter uma ideia na cabeça para se criar um bom viral, um viral mal administrado pode ser um risco à reputação de um usuário.

O viral “Cala boca Galvão”, fez um grande sucesso, apesar de eu não achar uma grande idéia, mandar alguém calar a boca. Virais que surgem de programas sensacionalistas de televisão, possuem um grande potencial, apesar de não serem bons; o sucesso acontece porque a popularidade do programa ajuda a espalhar o viral.

O Tiririca pode ser considerado um dos maiores guerrilheiros do brasil, não é de hoje que ele tem incomodado muita gente. Tiririca já teve um disco apreendido, por fazer piadas de gosto duvidoso e racistas.

Nem tudo o que começa com marketing de guerrilha se torna um bom viral, Tiririca é um bom mau exemplo disso.

Eu acredito que seja preciso um objetivo ideológico, socio-econômico, filosófico, político, etc. Um viral não precisa necessariamente prejudicar alguém, para ser um bom viral, também não precisa visar lucro, mesmo que isso ocorra, não deve ser o seu objetivo principal.

Os melhores virais surgem naturalmente, e eles se espalham rapidamente também, alheios a vontade de seu criador. Pessoas criativas e sensíveis, tem facilidade para criar virais, tem facilidade para administrá-los.

Um caso como o de Geisy Arruda, por exemplo, poderia ter começado como marketing pessoal, combinado com marketing de guerrilha, caso fosse censurado, traria alguns resultados, mas a longo prazo. Quando atingiu a internet, tornou-se um viral, com consequências inesperadas, tanto para Geisy, quanto para a instituição onde ela estudava.

Nesse caso específico, a hipocrisia da sociedade foi a arma usada para o sucesso da ideia. Funcionou, mas … e depois?    

Sem objetivo certo, toda a ideia fica perdida. Se a menina não quer terminar a faculdade, mas estuda teatro,  cursos, aula de canto, aula de interpretação, fica difícil. Ter um objetivo antes de criar toda a confusão, torna tudo mais fácil.

As regras da vida são simples: Posturas arrojadas, corajosas, pretensiosas,  exigem capacidade e preparo dessas pessoas. O planejamento antecipado dessas estratégias, definirão o sucesso ou o fracasso no futuro, é preciso estar preparado.

Pensar, ter ideologias, objetivos, ajudam muito, caso as consequências de um viral sejam desastrosas.

Quando um famoso apresentador, de uma grande rede tv, fingiu entrevistar o chefe do PCC, cometeu um grande erro, marketing de guerrilha é para quem não  tem dinheiro para investir, para quem não tem nada a perder; o viral que surgiu a partir daí, foi catastrófico, o apresentador teve sorte da internet não ser tão forte naquela época.

Quando o patrão do mesmo apresentador espalhou a história que tinha morrido, foi menos agressivo em sua ideia, mas não menos idiota, muita gente chegou a afirmar que o apresentador estava louco.

Na internet, agregadores de notícias a base de imagens, tem sido grandes promotores de virais, em seguida vem os indexadores de artigos, com a possibilidade de “amarrar” o texto aos sistemas de buscas, através de tags (etiquetas, palavras chaves). A rede Twitter fica restrita a celebridades reais, ou virtuais, no caso de usuários engajados  em comunicação, interativos.

Assuntos atuais são grandes fontes para virais e audiência dos sites e blogs, isso acontece porque a tv não consegue dar a cobertura que o fato merece, assim os telespectadores passam a pesquisar na internet. A TV é um universo diferente da internet, muito conteúdo que não tem procura na tv, vira febre na internet.

Em todos esses casos citados, os virais tem época para perder a força, são a curto prazo.

Virais de longa duração são os mais inteligentes, envolvem mais ideologias e conhecimentos. Esses tipos de virais não são tão difíceis de se criar, desde que a pessoa tenha uma base mínima de conhecimento; pode-se aproveitar desde temas censurados nas mídias de massa, denúncias, até assuntos que fazem parte de nossas próprias experiências.

Temas discutidos nas escolas são ótimos assuntos para se criar virais de grande duração, isso porque já foram devidamente testados, estão prontos para serem disseminados.

Sabe aquele ditado: “Em Terra de cego, quem tem um olho é Rei”? – Essa é uma ideia que eu sempre aproveitava na escola, para criar meu marketing pessoal.

Vocês podem não acreditar, mas com um simples espanhol, nível iniciante, eu conseguia conquistar corações e mentes, tanto de professores de inglês, quanto de português. Para fechar com chave de ouro, bastava fazer algumas traduções de tupi-guarani, latim ou francês, para conseguir a glória.

Nessa época, eu conheci alguns meninos-gênios,  daqueles que gostam de se autopromover, infelizmente, sem nenhuma sensibilidade.

È preciso saber o que dizer e a hora certa para isso; é preciso saber o que as pessoas sentem, descobrir as suas carências, para aproveitar a hora exata. Não é à toa que a internet tornou-se o ambiente ideal, para a criação de grandes virais.

Sites como Delícious, Google, Alexa, WordPress, apresentam um raio-x da internet, o que as pessoas gostam e o que elas procuram. Podem mostrar mais que isso: O que elas pensam, as palavras mais fortes, usadas pelos sites famosos, etc.

E você, já criou um viral?

By Jânio

outubro 20, 2010 Posted by | divulgação gratis | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 5 Comentários

Mudanças de hábitos para um mundo melhor

mudança de hábito

Desenvolvimento sustentável

O tema desenvolvimento sustentável, por mais que se fale de sua importância, pouco se esclarece, ou seja, em qualquer palestra sobre o assunto, a pessoa sai com a certeza de sua  importância, mas sem entender absolutamente nada.

De vez em quando, precisamos falar de maneira clara, mostrando de maneira simples, como começar  uma vida responsável em relação ao desenvolvimento sustentável.

O Que nós sabemos é que estamos apenas no início de uma transformação, mesmo assim, há pessoas que nem no início estão, sem nenhuma informação.

Vamos começar com algumas regrinhas básicas, aquelas que estão na cara, mas não queremos ver.

01 – Preferir os equipamentos que economizam energia – Já há certificação, até do próprio governo, para indicar os aparelhos mais econômicos, gastando pouca energia. Fora isso, a Internet está aí, para pesquisas sobre o assunto.

02 – Nunca lavar com a mangueira, sem esfregar com sabão – Essa é uma mania irritante, difícil de engolir. Eu já armei um tremendo barraco quando uma mulher,  depois de quase três horas,  lavando a calçada, insistia em empurrar toda a sujeira da calçada, e da rua, com a água que saia da mangueira, sem varrer o chão.

03 – Selecionar o lixo – Nesse caso, é até uma questão de higiene, separar o lixo reciclável (papel, borracha, lata, ferro, plástico, e outros produtos industrializados) do lixo orgânico (alimento, folhas de árvore, madeira e outros produtos não industrializados, que apodrecem facilmente. Obs: os ossos são produtos industrializáveis), para que os caminhões de coleta recolham de maneira seletiva. Se o seu município ainda não tem uma indústria de reciclagem, dê essa ideia ao Prefeito, é bom e barato, além de criar empregos.

04 – Aproveitar a água da chuva – Essa é uma das maneiras onde as Orgs e o Governo deveriam participar, informando e dando palestras, para que as pessoas tenham consciência ambiental e se sintam incentivadas a fazer a coisa certa.

05 – Fazendo cocô – Eu já escrevi sobre a importância do cocô  para a saúde, o cocô  é bom para o meio ambiente também. Além de ser um dos melhores adubos naturais do mundo, o cocô humano também pode evitar a descarga.

segundo ambientalistas, basta jogar pó de serra em baixo da privada e após a necessidade fisiológica, jogar um pouco de pó de serra sobre, ou misturar a compostagem. Em regiões rurais, pode-se usar outros materiais além do pó de serra, como palha de arroz, café, feijão,  ou o que melhor se adequar.

06 – Fazendo xixi – Outra forma que contraria os costumes da burguesia, mas que foi adotada por ela, recentemente, é o hábito do xixi durante o banho. Novamente a descarga é economizada, diminuindo pela metade a quantidade de água que seria gasto com o banho e descarga, respectivamente.

07 – Economizar gasolina – Usar o carro apenas o necessário, seria o ideal. Algumas pessoas tem uma desculpa na ponta da língua, e eles tem razão, é tudo uma questão de hábito, depois de algum tempo, além de economia de gasolina, o condicionamento físico melhorará também.

08 – Uso de energias alternativas – Aqui, a iniciativa privada deu uma grande contribuição, as  novas arquiteturas já trazem, em sem planejamento, formas alternativas e planejadas, relacionadas ao desenvolvimento sustentável. Um exemplo é a captação de energia solar, além de responsável, tende a valorizar o imóvel.

09 – Iluminação solar – As clássicas casas de jardim, salas de lazer, etc., podem muito bem serem iluminadas por garrafas de refrigerantes, cheias de água,  introduzidas estrategicamente nas paredes, no teto, ou alguma ideia parecida. O teto solar e as paredes de vidro que correm sobre os trilhos, são ótimas alternativas para economizar.

10 – Ventiladores – A troca do ar condicionado pelos ventiladores, economiza muita energia, sem abrir mão do conforto.

Não foi preciso muito esforço para relacionar dez formas práticas de transformar nossos hábitos em hábitos saudáveis e responsáveis, coisa que nem o Al gore conseguiu, depois que descobriram que sua mansão gastava energia equivalente a dezenas de casas econômicas.

Além de mudar nossos hábitos, há outras formas de cooperarmos rumo a um mundo melhor. Devemos apoiar projetos em prol do meio ambiente, comprar produtos reciclados, fazer uso de embalagens retornáveis, etc.

Aos poucos, iremos nos tornando bem mais dignos do mundo em que vivemos.

A exclusão social e digital sempre serão empecilhos para nosso desenvolvimento, assim como a má distribuição de rendas, impostos altos …

By Jânio

fevereiro 1, 2010 Posted by | Reflexões | , , , , , , , , | 8 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: