Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Plaga de incautaciones

fevereiro 9, 2018 Posted by | Espanhol | , , | Deixe um comentário

Hacerse holandés

Publicado em 31 de mar de 2017

El de la integración del extranjero parece uno de esos problemas cuyas soluciones nunca acaban de dejar contento a nadie. Y sin embargo Holanda parece haber encontrado la fórmula de un relativo éxito. ¿En qué consiste? La respuesta está en el día a día de los refugiados en Ámsterdam: un cóctel de buena voluntad, de ganas de compartir, de pequeñas o grandes renuncias, de diarios ejercicios de tolerancia. Nunca es fácil, pero si hay algo que está claro, es que a ser holandés también se aprende.

¡Suscríbete a RT en español!
http://www.youtube.com/user/Actualida…

RT en Twitter: https://twitter.com/ActualidadRT
RT en Facebook: https://www.facebook.com/ActualidadRT
RT en Google+: https://plus.google.com/+RTenEspanol/…
RT en Vkontakte: http://vk.com/actualidadrt

Vea nuestra señal en vivo: http://actualidad.rt.com/en_vivo

RT EN ESPAÑOL: DESDE RUSIA CON INFORMACIÓN

maio 30, 2017 Posted by | Espanhol | , , | Deixe um comentário

Espanha vence a holanda e conquista título inédito da Copa do mundo

herói

Nome do Jogo

A seleção da Espanha venceu a equipe holandesa e é a campeã do mundial da Àfrica do Sul.

Para mim foi surpresa, a derrota da Holanda, um time que ainda não sabia o que era perder. Devo admitir que, se essa foi a copa mais competitiva da história, a copa mais fácil para as pequenas equipes, por não haver nenhum grande craque à altura de Maradona ou Pelé, acertar o resultado foi pior.

A torcida brasileira está satisfeita com a vitória da Espanha, enquanto eu ainda estou tentando entender o que foi essa copa de fato.

Vale relembrar alguns fatos marcantes desse torneio:

Na primeira fase, a maior decepção foi a eliminação da França, depois de ser campeã, goleando a seleção brasileira no passado, voltou a ser uma seleção medíocre. A seleção francesa não se acertou em campo, pior fora dele.

Para a torcida brasileira, da colônia italiana, o sonho de ver um confronto de Brasil e Itália na final, terminou na primeira fase.

Muitos times se destacaram na primeira fase: Gana, EUA e o legítimos herdeiros da laranja mecânica. Enquanto outros se classificavam sem nenhum brilho, como foi o caso do Brasil e a própria Espanha, com o pior ataque e melhor defesa do torneio.

A recuperação da Alemanha e Espanha, tornaram a competição muito mais disputada, mas aí o Brasil perdeu. Para nós brasileiros a Copa acabou ali, naquele momento melancólico.

Todos os destaques da copa se mostraram despreparados para um confronto decisivo: Gana, Japão, EUA e até as forças latinas como as seleções do México e Paraguais, um após outro, todos sucumbiram diante do jogo de futebol.

Na semifinal até a heroica seleção da Alemanha, uma grande surpresa na copa, caiu. O desfalcado Uruguai perdeu o terceiro lugar para a Alemanha, mas terminou a copa num honroso quarto lugar, mostrando que é possível sonhar em ser o melhor do mundo.

Na final, um polvo foi o destaque no mundo inteiro, um polvo que supostamente era vidente, não errou nenhum palpite desde o início da copa. Muita gente pode achar que o polvo é vidente, os mais pragmáticos não.

O polvo decidiu, a Espanha seria a campeã – Com o pior ataque ou melhor defesa? – não importa, a grande verdade é que um time de futebol tem onze jogadores, mais a torcida, além de alguns jogadores na espera, em caso de contusão.

Os colonizadores holandeses não terão boas lembranças, essa é a quarta final sem vitória, difícil de entender até para um povo sofrido, como é o caso do povo brasileiro e da África do Sul também. Isso é o futebol.

O jogo de hoje foi bom, emocionante, entre duas das maiores torcidas da Europa. No final a fúria superou a laranja mecânica e conseguiu o título inédito para os espanhóis.

Para o Brasil, ficou a esperança da copa de 2.014, em casa, onde a torcida deverá se unir mais uma vez. No futebol, nós ainda podemos sentir o que é a união.

Iniesta, esse é o nome do grande herói da Copa da África de 2.010. Aos onze minutos do segundo tempo da prorrogação, a partida terminou em zero a zero, fez o gol tão esperado e que será lembrado para sempre como o gol da copa de 2.010.

O gol da partida, e do título, foi dedicado ao amigo e ex-jogador espanhol, Dani Jarque, morto no ano passado.

Parabéns ESPANHA, pela grande vitória e pela alegria proporcionada à colônia espanhola brasileira.

FINAL DA COPA DA AFRICA DO SUL DE 2.010:

Holanda 0 x  1 Espanha – Quando as realezas se encontram.

SEMI-FINAIS

Holanda 3  x 2 Uruguai

Alemanha 0  x 1 Espanha

By Jânio

julho 12, 2010 Posted by | esportes | , , , , , , , , , , , | 3 Comentários

Quem será o grande vencedor da final da Copa da Africa do Sul

holanda vs espanha

Grande Final

…e a Holanda foi a primeira seleção classificada para a final… agora nós temos uma final real nessa Copa, pelo menos na torcida, literalmente falando.

Com a vitória da Espanha sobre a Alemanha, o que eu já não achava impossível, imaginando que nessa copa não há nenhuma seleção invencível. Pelo menos se depender do talento não, o que diferencia a Holanda das outras seleções é a atenção, a concentração, a capacidade de evitar pequenos erros.

Evitar os erros, um gol contra é o pior , é fundamental para que uma seleção consiga levar essa taça.

Aquele gol contra do Brasil, fez com que a Holanda conseguisse respirar, depois de levar o primeiro gol. O empate, com o gol contra, fez com que a Holanda voltasse a acreditar em seus planos, na sua regularidade na Copa, sem mudar sua estratégia para correr atrás de resultado.

O Uruguai fez uma grande partida contra a seleção holandesa, mas jogar atrás, no placar, não é para qualquer um. Os latinos tem problemas diante de dificuldades, devido a sua natureza passional.

Com o placar tão favorável, a Holanda só precisou administrar o placar até o final, com direito a torcida real e tudo.

Com a vitória da Espanha contra a Alemanha, apesar de que a Alemanha não estava disposta a ceder essa vaga, na final, tão facilmente, teremos um encontro de duas torcidas reais, mostrando o que sempre tememos, o Copa ainda vive na época da monarquia.

A monarquia poderia explicar a presença do “Rei Pelé” em todos os eventos futebolísticos, o problema é que o nosso “Rei” já deixou o trono há 40 anos, ninguém tem nos respeitado desde então. Estamos com um “Rei”, mas um rei sem poder, o poder ficou com a realeza.

Até agora, o plano da Holanda deu certo. Será considerado uma “zebra” se  perder essa copa, agora ela é a favorita, ser favorita não é nada bom. È por isso que a Holanda faz questão de nos lembrar o tempo todo que a Espanha é campeã européia e tem a melhor seleção de todos os tempos, isso  que é confiança.

Na semifinal entre a Alemanha e a Espanha, mais uma vez o futebol latino foi posto à prova, e os americanos deram adeus a Copa. Pelo menos dessa vez, a Copa do Mundo provou que a qualidade é mais importante que a quantidade.

Como dissemos anteriormente, o decadente futebol europeu conseguiu provar que o futebol latino-americano está ainda mais decadente. Por essas, e por outras, é que o futebol é tão emocionante, uma caixinha de surpresas.

No placar apertado de três a dois, a Holanda mostrou mais uma vez que não é brilhante, mas mostrou também que não erra; se o Juiz errou, isso não é problema holandês, a parte deles está feito.

Se você gosta de competitividade, de jogo sem favoritos, onde qualquer resultado será uma grande surpresa, não perca essa final. A campeã européia também provou que merece estar na final, que não é campeã à toa.

…mas a Holanda é um perigo, disso eu não tenho a menor dúvida, com cem por cento de aproveitamento, uma vitória seria a consagração de um time que não conheceu a derrota nessa Copa.

No caso da “favorita” Espanha, campeã européia, com a maior torcida do Brasil na final, atenção será pouco.

Considerando-se que a Holanda não saiba o que é derrota, passar o favoritismo para a Espanha é pura estratégia, essa será a sua melhor partida na Copa.

FINAL DA COPA DA AFRICA DO SUL DE 2.010:

Holanda x Espanha – Quando as realezas se encontram.

SEMI-FINAIS

Holanda 3  x 2 Uruguai

Alemanha 0  x 1 Espanha

By jânio

julho 11, 2010 Posted by | esportes | , , , , , , , , , , , , , , , , | 4 Comentários

Brasil vence e avança para as quartas de final

Holanda vs Brasil

Retranca vs Líberos

A hora da verdade está se aproximando para a seleção brasileira, felizmente vem em boa hora, depois de golear a equipe do Chile por três a zero.

Com o time completo, o Brasil finalmente conseguiu mostrar o seu futebol, até o novato Robinho marcou.

Como já prevíamos, a evolução técnica das equipes tornou o Brasil muito mais solto em campo, e mais produtivo também. Esse é preço que se paga por fazer amistosos só com times da “terceira divisão” e jogar com times fracos na primeira fase.

Jogando com times de péssima qualidade, a seleção ficou retraída, não sem razão, prova disso é a contusão de Elano e a expulsão de Kaká. O lado ruim dessa história, é que o Brasil vai jogar com times de melhor qualidade, às cegas; o lado bom, é que a única seleção considerada de alto nível, que o Brasil pegou, o time goleou, certamente a seleção holandesa deve saber disso.

Os pontos fracos do Brasil, todo mundo sabe, mas tem suas vantagens. Jogar na retranca é uma bela arma contra times rápidos e perigosos como o time holandês, o japonês e o time de Gana. Contra o time argentino, poderia até ser um problema – eu disse poderia – acontece que o time brasileiro não toca a bola na perto de sua própria área, toca a bola longe, no meio de campo, isso mostra a experiência do volante Dunga em retranca.

Muitos especialistas poderiam criar esquemas do tipo 4 4 2, 4 3 3, 3 4 3, ou assim por diante. A observação pode até ser válida, mas no jogo que vimos hoje, dá para ver que o Brasil, apesar de retranqueiro, gosta de fazer gol, gosta de contra ataque e jogadas de bolas paradas.

Outro detalhe, jogando em cima das regras, o time sabe que precisa de um gol, só resta saber se a retranca vem antes ou depois desse gol salvador.

Depois do surgimento do líbero, jogador que joga no campo todo, o Brasil se tornou muito mais flexível em seus esquemas táticos. Por isso eu afirmo que, seja lá qual for o jogador que ele escale, o time terá um esquema flexivo, um 4 4 2, evoluindo para um 3 5 2, e só então assumindo definitivamente o 3 4 3, tornando-se agressivo com três atacantes, o suficiente para fazer o gol.

Lembrando que o 3 4 3 é temporário, voltando ao tradicional 4 4 2. Observem nas mudanças acima o preparo do bote do dragão, essa seria a forma inteligente de atacar sem permitir contra-ataque. Era assim que eu fazia quando jogava bola, foi assim que eu fiz contra a própria seleção brasileira de sénior, chegando inclusive a marcar suas saídas de bola, em 1981, a ideia é jogar de acordo com o perfil psicológico do time adversário, em um determinado momento.

Jogar futebol não é fácil, principalmente contra um time experiente como o Brasil. O técnico Dunga parece conseguir controlar os jogadores muito bem, prova disso é que Robinho apareceu no memento certo, na hora em que era preciso fazer o gol.

Não adianta esperar respeito das outras seleções, daqui para frente serão as oito maiores equipes do mundo, o Brasil deve aproveitar a sua experiência, já que nenhuma, das atuais seleções, são superiores ao time brasileiro.

Algumas coisas poderiam acontecer no próximo jogo, contra a Holanda:

Primeiro – Difícil de acontecer. A Holanda faria um gol em cima da retranca do Brasil, o Brasil sairia para recuperar a desvantagem, levando mais um, a partir daí o jogo seria retrancado dos dois lados até o fim do jogo.

Segundo – Com uma boa marcação, o Brasil tomaria a bola da Holanda e marcaria o seu gol. A partir daí, a Holanda manteria seus jogadores de defesa “plantados”, esperando que o ataque consiga o impossível, superar a retranca brasileira. É isso o que eu acho que vai acontecer.

Terceiro – O Brasil jogaria melhor que a Holanda e faria o primeiro e segundo gols. com sua experiência, tocaria a bola com mais facilidade, simulando ataques, fazendo mais um gol sobre a equipe cansada da holanda, no final do segundo tempo.

Não há a menor possibilidade de disputas por pênaltis, em duas equipes tão diferentes, até porque tem a prorrogação, aí o jogo se definiria.

Resumindo para quem entende pouco de futebol: A Holanda só vence se o Brasil falhar em seu esquema tático, caso contrário, podem esperar sentados.

A Argentina pagou muito caro pela sua falta de experiência, nos jogos de eliminatórias para a copa, desde então algum tempo se passou, a equipe evoluiu, mas não o suficiente para vencer o Brasil.

Para a nossa sorte, apesar de obter cem por cento de aproveitamento, vencendo hoje, por dois a um, a surpreendente seleção da Eslováquia; a Holanda não jogou brilhantemente. Isso mostra uma certa inexperiência, não sabe jogar com as regras do jogo, não tem muitas estratégias; sua força consiste em seu ataque, segue a risca a filosofia futebolística: “Quem não faz, toma.”

O Brasil costuma “fazer”, apesar de alguns tropeços memoráveis: Contra a Franca, um mistério paira sobre o amarelão de Ronaldo “o fenômeno”, levando a seleção a adotar a concentração do time.

Na copa passada, o então inexperiente Kaká não teve muito aproveitamento, Ronaldinho Gaúcho não conseguiu se adaptar a tempo, o resto do time não foi suficiente para manter o time na disputa.

Os sete pecados capitais, dessa vez, podem derrubar a Argentina.

By Jânio

junho 29, 2010 Posted by | esportes | , , , , , , , , , , , , , , | 5 Comentários

Apesar do trauma da Argentina, a Holanda pode ser pior

esporete ou combate

Argentina na Final

Agora, a torcida brasileira já tem motivo para temer a Argentina, ficou comprovado que no primeiro jogo o goleiro adversário impediu que o time argentino mostrasse todo seu talento, em especial Messi.

Com a goleada de hoje, fica comprovada mais uma velha teoria do futebol: “Quanto melhor o goleiro, pior o time”.

Essa teoria é implacável em todos os sentidos:

Primeiro Exemplo: Se o goleiro do time adversário começa a aparecer demais, significa que a defesa adversária também não está jogando muito bem, o time não está muito bem.

Segundo Exemplo: A qualidade do goleiro, impossibilitando o gol da Argentina, tirou o brilho do ataque de los hermanos. Pelo menos aos olhos da torcida, um bom goleiro não justifica a falta de gols.

Essa é a beleza da Copa do mundo, tirando a possibilidade de o juiz influenciar no resultado, para se chegar à final o time tem que ser quase perfeito. Essa história de que determinado time não tem tradição, é tudo “cascata”, na Copa estão os melhores times de todos os continentes.

Durante a história das Copas, o Brasil já cometeu alguns equívocos, por exemplo, em 86, a base da seleção foi o time do São Paulo. O técnico Telê Santana, que era do São Paulo, considerava o time do São Paulo a solução.

Depois do estrago que Pelé havia feito em 58, o mundo decidiu que aquele moleque de 17 anos tinha que parar, resultado: Quebraram a perna dele. Mesmo assim ele ganharia mais duas copas.

A Copa é futebol para gente grande, fazer bonito, é pedir para ter a perna quebrada. Esse é o motivo de jogadores como Ronaldinho Gaúcho, Robinho e até o “Fenômeno” enfrentarem dificuldades, ou se confundiram em Copas.

Uma exceção é Romário, ele era malandro demais para ser derrubado em campo, sabia ficar sob proteção do Juiz. Outro fenômeno que eu tive oportunidade de ver, foi Maradona, ele esperava a hora certa de dar o bote; não era antes, nem depois, era na hora exata.

Agora temos a Argentina, com uma goleada, Holanda e Brasil, nem a Alemanha conseguiu cem por cento de aproveitamento. Aos poucos vão aparecendo os candidatos à final.

Que ninguém espere uma goleada do Brasil, para os próximos jogos, pode até acontecer, mas a prioridade do time será sempre a marcação. Eu acredito que liberdade de ataque, só terão os atacantes. Os meias, esqueda e direita, darão apoio, mas a sua principal função será ajudar a impedir o começo de jogadas no meio de campo.

A torcida vai “chiar” se o time for retranqueiro, mas em copa do mundo, alguns técnicos preferem não arriscar. Até times pequenos costumam armar esse tipo de esquema; no caso de times como o Brasil, que tem atacantes capazes de decidir uma partida, isso fica mais evidente ainda.

Quando acontece de o gol não sair no primeiro tempo, aí começa a contagem regressiva. Foi assim com o famoso time de retranca, campeão de 94, com o próprio Dunga. No último jogo, contra a poderosíssima equipe da Itália, o time se retrancou, a Itália também, resultado: Fomos para os pênaltis – Será que o time da Itália se vendeu? – Claro que não, mas errar um pênalti imortaliza o jogador às avessas.

Resultado dos jogos:

By Jânio

junho 20, 2010 Posted by | esportes | , , , , , , , , | 3 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: