Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Tratamento de pré-hipertensão reduz desenvolvimento de pressão alta

risco de pressão alta

Daniel Isaia – Correspondente da Agência Brasil

Uma pesquisa científica de âmbito nacional coordenada por pesquisadores do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) mostrou que o tratamento contra a pressão alta é mais eficaz quando iniciado na fase de pré-hipertensão. O estudo, batizado de Prever Prevenção pelos pesquisadores, contou com a participação de 31 cientistas de 11 estados brasileiros e dos Estados Unidos.

A primeira parte da pesquisa foi realizada com pacientes que registraram pressão arterial entre 120/80 milímentro Hg (mmHg) e 139/89 mmHg, ou seja, na fase de pré-hipertensão. Em um primeiro momento, eles receberam orientações e suporte para modificar a alimentação e praticar exercícios físicos com regularidade.

“Se a pessoa não reduzisse a pressão em três meses, tendo esse apoio, tendo esse material ilustrativo, ela era então convidada para participar do estudo propriamente dito”, explicou uma das coordenadoras da pesquisa, Sandra Fuchs, professora de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e pesquisadora do HCPA.

Os pacientes pré-hipertensos foram, então, divididos em dois grupos. O primeiro grupo foi medicado com meia dose diária de um diurético composto por clortalidona e amilorida, enquanto o segundo recebeu um comprimido de placebo por dia. Os pesquisadores, então, realizaram avaliações trimestrais com os participantes para aferir a pressão arterial e avaliar possíveis aumentos ou reduções da dosagem, de acordo com a evolução do quadro de cada um.

Ao fim dos 18 meses, os cientistas verificaram que os pacientes medicados com diurético apresentaram redução de quase 45% no desenvolvimento de pressão alta, em comparação com aqueles que receberam o placebo. “Quase metade deixou de se tornar hipertenso porque tomou esse medicamento em baixa dose”, ressaltou Sandra.

Outro resultado verificado nessa primeira parte do estudo foi a redução da massa ventricular do coração nos pacientes que receberam clortalidona e amilorida. O aumento de massa é uma reação fisiológica do coração ao aumento da pressão sanguínea. “Com o tempo, passa a ser patológico. Aí se inicia o desenvolvimento de doenças cardíacas”. Essa redução de massa não foi verificada em pacientes medicados com placebo.

A professora Sandra Fuchs acredita que os resultados do estudo deveriam servir de base para mudanças nas diretrizes nacionais de tratamento da hipertensão. “Não podemos mais aceitar que um sujeito com 135 mmHg seja mandado para casa sem nenhum medicamento, apenas com orientações para mudanças no estilo de vida”, afirmou a pesquisadora. Ela ressaltou que a pressão alta é a maior causa de morte em todo o mundo. “O tratamento na fase de pré-hipertensão certamente salvaria muitas vidas”, completou.

Pacientes hipertensos

A segunda etapa da pesquisa  foi feita com pacientes que já se encontravam na fase de hipertensão, ou seja, com pressão arterial acima de 140/90 mmHg.

Os voluntários foram divididos em dois grupos pelos pesquisadores. O primeiro grupo foi tratado com o mesmo medicamento do estudo anterior, composto por clortalidona e amilorida, enquanto o segundo recebeu o diurético Losartana, fornecido gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde a pessoas com hipertensão. Os pacientes também foram avaliados a cada três meses pelo período de 18 meses, como na primeira fase do estudo.

Ao fim do período, os participantes do primeiro grupo apresentaram redução de 2,3 mmHg na pressão sistólica em comparação com o segundo grupo. Além disso, os voluntários que receberam Losartana precisaram de doses maiores da medicação para controlar a pressão arterial.

“A hipertensão é o principal fator de risco para o desenvolvimento de doença cardiovascular. Por isso, é importante saber qual o medicamento que funciona melhor para baixar a pressão do paciente”, ressaltou a professora Sandra Fuchs. Segundo ela, o diurético feito à base de clortalidonia e amilorida é um medicamento de baixo custo, mais barato que a Losartana.

A pesquisadora, no entanto, disse que respeita a autonomia e a convicção dos médicos para prescrever medicamentos. “O que o nosso estudo faz é trazer novas informações que não estavam disponíveis e, a partir disso, as pessoas têm de reconhecer que a pesquisa, sendo válida, está mostrando qual é o tratamento que funciona melhor”, explicou.

Edição: Aécio Amado

maio 21, 2017 Posted by | Saúde | , , | Deixe um comentário

Os Perigos da pressão alta.

risco de pressão alta

risco de pressão alta

A  hipertensão ou pressão alta é uma das doenças mais comuns que conhecemos, cerca de vinte por cento da população adulta sofrem desse mal.

A doença não tem cura e com o tempo pode danificar o coração, rins e cérebro, por isso o controle da pressão alta é de vital importância para se ter uma vida saudável.

Pelo fato de muita gente apresentar esses sintomas, fica mais fácil controlar a doença pois se todos conhecem os sintomas, poderão se tratar e evitar que ela saia do controle.

A pressão deve ser constantemente controlada, pessoas com pressão alta devem consultar regularmente o médico, a medida visa evitar que a doença saia do controle, se isso acontece, pode ser prejudicial a nossa saúde.

Os vasos sanguineos são, em seu interior, muito frágeis, a circulação com pressão muito alta faz com que os vasos fiuqem comprometidos podendo haver, com o passar do tempo, uma ruptura.

Quando os vasos ficam endurecidos e estreitados podem entupir ou romper-se. O seu entupimento pode provocar angina ou infarto.

No cérebro pode provocar derrame, AVC, e nos rins pode provocar paralisação.

A pressão não escolhe a pessoa, todos estão sujeitos a sofrer desse mal, mas no idoso a incidência da doênça é bem maior, portanto os cuidados devem ser maiores também,

A pressão deve ser medida a cada seis meses, procure informações em um hospital ou postos de saúde sobre qual o local mais próximo de sua casa.

Entre os principais fatores de risco estão a obesidade, sedentarismo, e excesso de estresse.

A pressão alta é uma doença silenciosa  e isso a torna mais perigosa ainda, em geral não apresenta sintomas mas pode provocar dor de cabeça e tontura.

A pressão alta tem também entre seus fatores de risco a genética, doença de família, controlando a hipertensão podemos diminuir os riscos de infartos, derrames e paralisação dos rins.

Para se evitar, previnir, ou combater a pressão alta se faz necessário praticar atividades físicas regularmente, controlar o sal dos alimentos, evitar bebidas alcoólicas.

Uma pessoa pode medir a própria pressão, desde que esteja preparada para isso.

A pressão deve ser medida em ambiente tranquilo, após repouso de cinco minutos, o braço onde se fará a medição deve ficar apoiado em uma mesa, a altura do coração. As costas apoiadas em uma cadeira, os pés no chão, com a bexiga vazia.

O álcool e o fumo devem ser evitados para a prevenção de qualquer doença.

O estresse pode dificultar o controle da pressão, assim como há pacientes que apresentam pressão diferenciada em consultórios médicos, os chamados hipertensos do avental branco.

Assim como o álcool pode elevar a pressão, a atividade física pode baixá-la, além de controlar a obesidade, acúcar no sangue e colesterol.

Os remédios ajudam a manter a pressão abaixo de 13 por oito, os remédios devem ser mantidos diariamente e nos horários estipulados pelos médicos, mesmo que a pressão esteja controlada.

Pelo fato da circulação em alta pressão afetar os fasos, o seu entupimento pode causar impotencia sexual, caso isso ocorra, procure imediatamente o médico.

O sal não deve ser evitado, apenas seu excesso deve ser controlado, principalmente em pessoas sensiveis ao sal. O sal retem líquidos no corpo e o excesso do volume de líquidos faz a pressão subir.

Fontes: Ministérios da Saúde do Brasil e Cabo Verde.

By Jânio.

julho 30, 2009 Posted by | Saúde | , , , , | 19 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: