Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Ex-ministro Geddel Vieira Lima já está preso na Polícia Federal em Brasília

Da Agência Brasil*
Brasília - Geddel Vieira recebe manifesto de apoio levado pelo líder do governo na Câmara, deputado André Moura (Valter Campanato/Agência Brasil)
Geddel Vieira Lima foi preso ontem em SalvadorValter Campanato/Agência Brasil

O ex-ministro Geddel Vieira Lima já está preso na Superintendência da Polícia Federal (PF), em Brasília. Ele chegou no início da madrugada de hoje (4), vindo de Salvador. A prisão preventiva foi pedida pela PF e pelos integrantes da Força-Tarefa da Operação Greenfield, a partir de informações fornecidas em depoimentos do doleiro Lúcio Bolonha Funaro, do empresário Joesley Batista e do diretor jurídico do grupo J&F, Francisco de Assis e Silva, sendo os dois últimos em acordo de colaboração premiada.

O ex-ministro da Secretaria de Governo Geddel Vieira Lima foi preso ontem (3) pela Polícia Federal em Salvador por tentar, de acordo com a PF, obstruir a investigação de supostas irregularidades na liberação de recursos da Caixa Econômica Federal.

Em janeiro deste ano, policiais federais cumpriram mandados de busca e apreensão na casa do ex-ministro, alvo da Operação Cui Bono, que investiga o suposto esquema de corrupção na Caixa no período entre 2011 e 2013 – período em que Geddel ocupou a vice-presidência de Pessoa Jurídica da instituição.

Ao decretar a prisão preventiva do ex-ministro Geddel Vieira Lima, o juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal no Distrito Federal, autorizou a busca e apreensão de aparelhos celulares do investigado e a quebra do sigilo telefônico dos aparelhos apreendidos. O objetivo é buscar elementos para comprovar os contatos de Geddel com a esposa do doleiro Lúcio Funaro, preso na Operação Lava Jato.

Na decisão, o juiz diz que Geddel entrou em contato por diversas vezes com a esposa de Funaro para verificar a disposição do marido preso em firmar acordo de colaboração premiada, o que pode caracterizar um exercício de pressão sobre Funaro e sua família. Segundo o magistrado, não é a primeira vez que Geddel tenta persuadir pessoas ou pressioná-las, lembrando o episódio em que o ex-ministro da Cultura Marcelo Calero acusou Geddel de atuar para a liberação da construção de um imóvel em Salvador.

Para o juiz, há provas até o momento da participação de Geddel no esquema de irregularidades apuradas na Operação Cui Bono e, se permanecer solto, ele pode atrapalhar as investigações.

“É que em liberdade, Geddel Vieira Lima, pelas atitudes que vem tomando recentemente, pode dar continuidade a tentativas de influenciar testemunhas que irão depor na fase de inquérito da Operação Cui Bono, bem como contra pessoas próximas aos coinvestigados e os réus presos Eduardo Cunha, Henrique Eduardo Alves e Lúcio Bolonha Funaro”, diz o juiz em sua decisão.

 

Defesa

defesa do ex-ministro Geddel Vieira Lima definiu como “absolutamente desnecessário” o decreto de prisão preventiva do político. Em nota à imprensa, o advogado Gamil Föppel disse que há “ausência de relevantes informações” para basear a decisão e definiu como “erro” da Justiça Federal a autorização para a prisão.

Föppel diz ainda que o ex-ministro, desde o início das investigações, se colocou à disposição para prestar esclarecimentos, mas nunca foi intimado pela Justiça. Para a defesa, isso representa  uma “preocupação policialesca muito mais voltada às repercussões da investigação para a grande imprensa, do que efetivamente à apuração de todos os fatos”.

A defesa de Geddel diz ainda que o empresário Joesley Batista, em seu depoimento prestado à Procuradoria-Geral da República (PGR) como parte do acordo de deleção premiada, teria sido “enérgico em pontuar que jamais pagou propina” ou qualquer vantagem indevida a Geddel.

“Sabedor da sua inocência e confiante na altivez do Poder Judiciário, o senhor Geddel Vieira Lima segue inabalável na reparação do cerceamento às suas liberdades fundamentais”, diz a nota.

*Colaboraram Sayonara Moreno, Sabrina Craide e Alex Rodrigues

Edição: Denise Griesinger
Agência Brasil

 

julho 4, 2017 Posted by | Política | , , , | Deixe um comentário

Picciani presta depoimento durante três horas na Polícia Federal

Presidente da Assembléia Deputados

Picciani Alerj

Flávia Villela – Repórter da Agência Brasil

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Jorge Picciani (PMDB), saiu da Superintendência da Polícia Federal (PF), no Rio de Janeiro, zona portuária, cerca de três horas depois de ser conduzido coercitivamente para depor. O deputado saiu sem falar com a imprensa.

Picciani foi conduzido para depor em meio à Operação Quinto da Coroa, deflagrada nesta manhã, que também cumpriu mandados de prisão contra cinco conselheiros e um ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ). Os seis presos estão na Superintendência da PF e, após depoimento, serão levados para o Instituto Médico-Legal, segundo a assessoria da PF.

Picciani foi conduzido para depor em meio à Operação Quinto da Coroa, deflagrada nesta manhã, que também cumpriu mandados de prisão contra cinco conselheiros e um ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ). Os seis presos estão na Superintendência da PF e, após depoimento, serão levados para o Instituto Médico-Legal. Segundo a assessoria da PF, de lá, eles serão encaminhados a unidades do sistema prisional ainda não divulgadas.

Os conselheiros detidos tiveram bens e valores bloqueados.

De acordo com nota da Polícia Federal (PF), os presos são investigados por fazerem parte de um esquema de pagamentos de vantagens indevidas relacionadas a contratos com órgãos públicos para agentes do Estado, em especial membros do TCE-RJ e da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

As investigações da PF indicam que agentes públicos teriam recebido valores indevidos para viabilizar a utilização do fundo especial do TCE-RJ para pagamentos de contratos do ramo alimentício atrasados junto ao governo. Esses agentes receberiam uma porcentagem do contrato faturado.

As investigações tiveram origem em uma colaboração premiada feita por dois investigados na Operação Lava Jato à Procuradoria-Geral da República.

O nome da operação – Quinto da Coroa – é referência a um imposto cobrado por Portugal dos mineradores de ouro no período do Brasil Colônia.

A Agência Brasil procurou a assessoria de Jorge Picciani, mas não recebeu retorno até a publicação da matéria.

Edição: Lílian Beraldo

março 29, 2017 Posted by | Política | , , , | Deixe um comentário

Polícia Federal indicia pastor Silas Malafaia em inquérito da Operação Timóteo

Ivan Richard Esposito – Repórter da Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) indiciou 49 pessoas, entre as quais, o pastor Silas Malafaia no inquérito decorrente da Operação Timóteo. Deflagrada em dezembro do ano passado, a operação investiga um esquema de corrupção na cobrança de royalties da exploração mineral. A informação foi publicada ontem (23) pela revista IstoÉ e confirmada pela Agência Brasil.

Pastor Silas Malafaia
 Malafaia  diz  que  dinheiro  recebido  era  doaçãoFabio Rodrigues Pozzebom/arquivo/Agência Brasil

Pelas redes sociais, Malafaia atacou a revista e disse que se tratava de “notícia requentada”. Segundo o pastor, o indiciamento ocorreu no dia 16 de dezembro. Na ocasião, Malafaia foi conduzido coercitivamente pela PF para explicar a existência de um depósito, na conta dele, de um cheque do escritório de advocacia de Jader Pazinato, um dos alvos da operação, no valor de R$ 100 mil.

Para a PF, Malafaia foi beneficiado com recursos ilícitos do esquema de corrupção. O pastor afirma que recebeu uma doação. À época, também por meio das redes sociais, Malafaia disse que recebe ofertas de inúmeras pessoas e que declara todos os valores no Imposto de Renda. “Quer dizer que, se alguém for bandido e me der uma oferta, sem eu saber a origem [do dinheiro], sou bandido?”, questionou o pastor em post publicado em dezembro no Twitter.

De acordo com as investigações, a organização criminosa usava contratos firmados com prefeituras para desviar recursos de arrecadação da mineração. Responsável pelo inquérito, o delegado Leo Garrido de Salles Meira, indiciou Malafaia pelo crime de lavagem de dinheiro.

Por envolver pessoas com foro privilegiado, o inquérito foi remetido ao Superior Tribunal de Justiça. De acordo com a revista IstoÉ, os autos chegaram no dia 17 de janeiro e foram distribuídos ao ministro Raul Araújo. As investigações estão sob a responsabilidade do vice-procurador geral da República, Bonifácio de Andrada.

Edição: Fábio Massalli

Agência Brasil

 

fevereiro 25, 2017 Posted by | Policia | , , , , | Deixe um comentário

PF investiga contas de João Santana no exterior

Prisão de Empresário

Lava a Jato

Pedro Peduzzi – Repórter da Agência Brasil*

A nova etapa da Operação Lava Jato, deflagrada hoje (22), teve oito mandados de prisão decretados, entre eles estão o do publicitário João Santana e de sua mulher, Mônica Moura. O casal está fora do país, em viagem à República Dominicana. Os mandados deles são de prisão temporária.

Em entrevista na Superintendência da Polícia Federal (PF) no Paraná, os investigadores informaram que a nova fase iniciou a partir da abertura de um inquérito em setembro.

Leia o texto completo no site da Agência Brasil

02 – Lava a jato: Empresário é preso no Rio

O empresário Zwi Skornicki foi preso hoje (22) na 23ª Fase da Operação Lava Jato, denominada Acarajé. Ele é representante oficial no Brasil do estaleiro Keppel Fels, de Cingapura, e é acusado de pagamento de propinas em negócios com a Petrobras. Skornicki foi preso em casa em um condomínio da Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva e foi levado para a superintendência da Polícia Federal (PF), na Praça Mauá, na região portuária da cidade.

Leia o texto completo no site da Agência Brasil

03 – Brasil é o décimo maior cotista do  FMI

Da Agência Brasil

O Brasil passou a ser o décimo maior cotista do Fundo Monetário Internacional (FMI), informou hoje (22) o Banco Central (BC). O país subiu quatro posições após a integralização do aumento de sua cota, na semana passada.

As cotas são um componente central dos recursos financeiros do FMI. Para cada país membro é atribuída uma cota, de acordo com sua posição na economia mundial. Quanto mais forte o país, maior sua cota e seu poder de influência no fundo.

Leia o texto completo no site da Agência Brasil

04 – Suiços compram banco controlado pelo BTG Pactual

Kelly Oliveira – Repórter da Agência Brasil
O grupo suíço EFG International anunciou hoje (22) a compra do banco italiano BSI, controlado pelo BTG Pactual, em uma operação que envolve dinheiro e ações. O valor do negócio, que inclui lucros futuros estimados do BSI, deve ficar entre 1,5 bilhão e 1,6 bilhão de francos suíços (R$ 6,1 bilhões a R$ 6,5 bilhões), informou o BTG Pactual. O banco também disse que receberá um pagamento em dinheiro de aproximadamente 1 bilhão de francos suíços (R$ 4,085 bilhões).

Com a emissão de papéis, o BTG deverá fechar a operação com participação entre 20% e 30% no BSI. O BTG Pactual lembra que a conclusão da aquisição está sujeita à aprovação dos acionistas e dos órgãos reguladores.

Lei o texto completo no site da Agência Brasil

05 – Economistas divergem sobre a trajetória da dívida pública

Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil

Os desempenhos fiscais ruins dos últimos anos e os sucessivos rebaixamentos pelas agências de classificação de risco retomaram as atenções para uma variável que há muito tempo não preocupava a economia brasileira: a dívida pública. Depois de passar muitos anos estabilizado, o indicador voltou a subir fortemente nos últimos tempos, fazendo economistas divergirem sobre a trajetória do endividamento do país.

Com o déficit primário recorde – resultado negativo antes do pagamento dos juros da dívida pública – no ano passado, a Dívida Bruta do Governo Geral saltou de R$ 3,252 trilhões no fim de 2014 para R$ 3,927 trilhões no fim do ano passado. Em relação ao Produto Interno Bruto (PIB, a soma dos bens e serviços produzidos no país), o endividamento passou de 57,2% em 2014 para 66,2% no fim de 2015.

Leia o texto completo no site da Agência Brasil

 

fevereiro 22, 2016 Posted by | Política, Resumos Semanais. | , , , , , | Deixe um comentário

Policial que prendeu Carlinhos Cachoeira é assassinado

vingança da máfia

Força da Máfia

Policial que ajudou a prender Carlos Augusto Ramos, mais conhecido como Carlinhos Cachoeira, foi morto em um cemitério de Brasília, próximo aos túmulos de seus pais.

Wilton Tapajós Macedo, mais conhecido como “agente Tapajós”, trabalhou na operação Monte Carlo que investigava atividades do contraventor Carlinhos Cachoeira e que acabou revelando o envolvimento de políticos e pessoas ligadas a políticos.

A esquerda pretendia desqualificar a direita com a “operação Monte Carlo”, mas quando descobriu que havia políticos do governo de esquerda envolvidos, tirou o pé, mas já era tarde. Assim, a direita que não tinha nada a perder, visto que não estão no poder, aproveitaram para contra-atacar.

Acontece que o governo pagou caro pela chamada “governabilidade”, aliando-se ao PMDB, com isso, eles tem mais força, inclusive para direcionar o foco das investigações contra a oposição, que é de direita.

Essa estratégia, da direita, de se isolar dos corruptos, levou Celso Pita a morte, ataque cardíaco em José Roberto Arruda e a queda de Demóstenes Torres. Voltando no tempo, chegamos até a morte de PC Farias, voltando mais, podemos tentar entender a morte de Tiradentes – nem dá para lembrar de todas as pessoas que morreram em 500 anos de História do Brasil.

Na direita é assim, o crime é organizado. Bem diferente da esquerda do mensalão, onde a República só não caiu porque não havia vergonha na cara e nem Roberto Jefferson contava com isso, tamanha a quantidade de políticos envolvidos no escândalo.

Dessa vez a direita não poderá criar um “caso PC Farias II”, isso porque a polícia federal já deixou claro que foi uma execução – Dois tiros certeiros é trabalho de profissional.

Aos 54 anos, 24 na polícia federal, o agente Tapajós foi a primeira vítima fatal da “Operação Monte Carlo”, mas não foi o único. Agora foi a vez do escrivão Fernando Spuri Lima, 34 anos, ser encontrado morto.

Se a suspeita é a de que o escrivão cometeu suicídio, é estranho que tenha escolhido esse momento tão conturbado da política brasileira, pior, justamente depois do assassinato do agente Tapajós, pior, trabalhando no mesmo local.

Assim, nem com todas as mídias de massa trabalhando pró, vai ser possível convencer os eleitores mais inteligentes de que não há algo cheirando mal nessa história.

Escrivão da Polícia Federal é como contador de mafioso, ou seja, sabe de tudo, portanto é perigoso para a máfia dos políticos.

Antes do agente Tapajós, o Juiz Paulo Augusto Moreira Lima, que trabalhava no processo de Carlinhos Cachoeira, pediu afastamento, depois de sofrer ameaças à sua família. Além dele, Léa Batista de Souza, procuradora, também sofreu ameaças.

Quanto mais tempo Carlinhos Cachoeira ficar preso e a investigação continuar, mais pessoas poderão morrer.

Só uma coisa eu não entendo, porque os policiais, juízes, procuradores, autoridades e familiares, não recebem proteção especial, porque eles não se preocupam com sua própria segurança?

Será que eles, que estão envolvidos diretamente no caso, não acreditam que estejam mexendo em casa de marimbondo, que suas vidas está por um fio e que devem proteger suas famílias?

By Jânio

A política torta do Brasil

Eu não acredito em teoria da conspiração

Mortes misteriosas de celebridades

Presidentes do Brasil

A história de José Sarney

PT acerta o próprio pé

Políticos com problemas na justiça

O massacre do sítio caldeirão

A crise da PPP

Ficha Limpa

julho 24, 2012 Posted by | Política | , , , , , , , | 8 Comentários

STF liberta grupo de presos

polícia política

Os contraventores Aniz Abrahão David, o Anísio, patrono da Beija Flor, Ailton Guimarães Jorge, o Capitão Guimarães, e Antônio Petrus Kalil, o Turcão, foram beneficiados por alvarás de soltura, expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), no último dia 1. Eles haviam sido presos no dia 13 de março, na operação Hurricane, da Polícia Federal.

Outros contraventores também foram beneficiados pelo STF, a decisão é de 2.007, mas a vergonha se renova, graças ao ministro Marco Aurélio.

Segundo a Polícia Federal, os outros beneficiados são Júlio César Guimarães Sobreira, sobrinho do Capitão Guimarães, José Renato de Ferreira, Jaime Garcia Dias, Marcos Antônio dos Santos Bretas, Nagib Teixeira Suaid, João Oliveira de Farias e Marcelo Calil Petrus. Todos deverão responder ao processo em liberdade, assim como aquele jornalista que matou a amante, sendo preso quando já não tinha mais condição de cumprir a pena, devido a velhice.

O advogado de Anísio, Ubiratan guedes, criticou o andamento do processo e a forma como ele é conduzido, criticou também o fato de a justiça querer julgar réus com mais de 70 anos.

“Anísio, Capitão Guimarães e Turcão são acusados de chefiar o Clube Barão de Drummond, uma espécie de tribunal do crime, responsável por julgar quem explora o jogo do bicho em vários territórios da quadrilha.

Comentário: Eu não sei onde a Polícia Federal ainda encontra motivação para prender criminosos. No caso desses réus, nem podem ser presos, pela sua idade avançada.

Se o STF esperasse os réus morrerem de velhice, pouparia-nos dessa vergonha. Depois de os réus mortos, a sentença poderia ser muito mais rígida.

Por outro lado, além de contraventores, os réus são respeitáveis cidadãos, pelo seu dinheiro ou poder, para burgueses que vivem de aparências. Para os burgueses, esses crimes não representam nenhum perigo.

Lembrando que o ex-governador garotinho publicou fotos do governador Sérgio Cabral, aquele que gosta de prender e expulsar bombeiros, em situações suspeitas com Cachoeira.

Agora já são três os governadores com problemas na justiça, mas com o poder que eles tem, dificilmente os Bilderbergers brasileiros deixaram o processo seguir em frente.

By Jânio

Fonte: Site da Polícia Federal

maio 14, 2012 Posted by | Policia | , , , , , | 1 Comentário

Demóstenes Torres é flagrado pela Polícia Federal

Políticos Corruptos

Sendo um partido de direita, o DEM já era um partido contraditório, ao adotar o termo democratas. O mensalinho de Brasília tirou qualquer pretensão que o partido pudesse ter na presidência do país.

Ainda no mensalinho de Brasília, José Roberto Arruda já era um corrupto antigo, acusado de quebrar o sigilo dos votos dos senadores. Receber propinas ao vivo, decretou o fim da carreira política do ex-senador corrupto, levando-o a prisão.

Após a morte de Jefferson Peres e a saída de Arthur Virgílio do Senado, Demóstenes Torres (DEM-GO) era um dos líderes mais fortes da oposição ao governo, ficando atrás apenas do alcoólico anônimo Aécio Neves e do governador aposentado Álvaro Dias. Seu envolvimento no escândalo, envolvendo seu relacionamento com o bicheiro Carlinhos Cachoeira, mostra porque a oposição é tão fraca no país.

Muitos eleitores do PT e aliados estão comemorando o resultado da operação Monte Carlo, da Polícia Federal, mas se esquecem que quanto mais fraca a oposição, mais liberdade os corruptos do governo tem.

Demóstenes Torres, Presidente da Comissão de Constituição e Justiça, foi derrotado no jogo da política. A operação Monte Carlo identificou centenas de ligações entre Demóstenes e o “Professor”, como ele chamava seu amigo Carlinhos Cachoeira.

A direita sempre teve relacionamentos com mafiosos, isso pôde ser observado no escândalo PC Farias, mas a decisão em libertar o banqueiro Daniel Dantas, irritou o país inteiro e foi um dos fatores responsáveis pela vitória da esquerda no Brasil.

Com a vitória da esquerda, pouca coisa mudou. Continuaram os mesmos ministros do STF, os mesmos líderes políticos e o mando político continuou na mão da máfia.

Cada político que é desmascarado, é uma vitória para obscuro grupo que age no submundo do poder, cheio de lobistas, consultores e banqueiros de fachada. Quanto mais fichas sujas, maior o poder do submundo do crime político

Eu ainda não sei o que deveríamos comemorar, deveríamos estar de luto pela morte de algo que nunca existiu, nossa ilusão de que algum político esteja lutando por interesses que não sejam os seus próprios.

A cada dia que passa, fica claro que quanto mais rígido se torna um líder de oposição, mais valioso ele se torna para os mafiosos. Álvaro dias e Requião, governadores aposentados paranaenses, são bons exemplos disso.

Veja mais dados do DEM

By Jânio

março 13, 2012 Posted by | Política | , , , , , , , | 13 Comentários

Família Sarney escapa da cadeia

foras da lei

Valor da Ética

As tragédias na justiça brasileira continuam a ocorrer, só que o povo brasileiro já sabe antecipadamente dos resultados e nem se importa mais.

Dessa vez o processo nem chegou ao STF, já no STJ as provas da operação da Polícia Federal “Boi Barrica” foram anuladas. Baseando-se no caso Daniel Dantas, a família Sarney escapou do processo.

O grupo de comunicações Mirante, da família Sarney, estava sob investigação da polícia Federal, mas parece que a lei é mais importante que a ética no Brasil.

Como a quebra de sigilo telefônico, bancário ou na internet é considerado ilegal pelos bilderbergers brasileiros, é natural que o bando do STJ considere a Polícia Federal contrabando.

Agora ficamos sabendo que o STJ, STF, Senado, câmara, todos estão acima da ética, todos conhecem as normas da casa e da família.

Resumindo: A PF efetua operações, como grampo telefônico, e descobre crimes contra o povo, como lavagem, desvio, formação de quadrilha, dinheiro na Suíça, etc., mas não pode prender ninguém porque seus direitos foram feridos.

Será que o “crime” da PF é maior que o crime dos políticos e banqueiros investigados? Por quê insistem tanto na ética, se o que vale são as leis tortas que eles mesmos criam para se proteger?

A família Sarney é especialista em movimentar dinheiro, além dos problemas na Suíça, com Fernando Sarney, Roseana Sarney já vem arrumando encrenca com a PF desde os tempos de FHC, quando era pré-candidata a presidenta. Depois como governadora, mas sempre passando por cima de tudo, até do ficha limpa, o problema é que tudo um dia sempre acaba

Lembrando que o processo contra Gilmar mendes, do STF, também foi arquivado. Gilmar Mendes foi o ex-presidente do STF que deu liberdade ao banqueiro Daniel Dantas, baseado na lei.

Gilmar Mendes era acusado de ter ligações com escritório de advocacia, o que seria proibido por lei. Seus amiguinhos o inocentaram.

By Jânio

setembro 18, 2011 Posted by | Política | , , , , , , , , , , | 3 Comentários

Polícia investiga a própria polícia

polícia x polícia

Investigação Criminal

A PPP – política, polícia e pilantras – sofreu um duro golpe nessa semana, e foi em seu maior reduto, no eixo Rio-São Paulo.

Enquanto no Rio o diretor da polícia civil pedia afastamento, em meio a escândalos. Em São Paulo, até a corregedoria se vê em apuros.

Acontece que a nossa sociedade tem uma hierarquia arbitrária, ditadora, isso há 500 anos. Com o crescimento acelerado da tecnologia, toda a cúpula das instituições brasileiras tem enfrentado problemas de adaptação aos novos tempos.

Parece coincidência, o fato dessas investigações, no Rio e em São Paulo, terem culminado em grandes escândalos em torno de si próprios, mas não é.

Em São Paulo, depois de uma policial civil ter sido revistada violentamente – A policial ficou nua na frente de vários homens – as imagens foram parar na tv, um veículo de comunicação de massa.

A mulher era suspeita de ter recebido propina, e, aparentemente recebeu, mas as imagens deixam dúvidas.

Então vamos ao comentário: Aparentemente, eu não vi nada demais, nada além do que eu esperaria da polícia. O que chama a atenção, aqui, é o fato da suspeita ser uma mulher.

Sendo uma mulher, e sabendo que estava sendo filmada, a policial se desesperou, isso também é normal – Certamente, ela não esperava que passaria pelo tratamento de seus colegas homens.

O que é normal na cena:

01 – O delegado avisa que ela deveria se despir, na presença de seis homens e duas mulheres.

02 – O delegado avisa que se não obedecesse, seria dada ordem de prisão.

03 – A policial se recusa, achando que teria direito a tratamento diferenciado, pelo fato de ser mulher. Não teve.

04 – Se fosse um homem, passaria pelo mesmo tratamento, mas seria considerado normal, mesmo se só houvessem mulheres presentes.

Será que pelo fato de ser mulher, ela é menos culpada, é diferente?

O fato é que a TV se interessou pelas imagens, e as imagens em mídia de massa são uma arma poderosíssima.

Comentário do apresentador: “A propina recebida pela policial, não é nada, perto da agressão sofrida, onde toda a cúpula da polícia torna-se cúmplice, diante dessas imagens.”

Em primeiro lugar, é preciso que se diga que essa denúncia precisa ser investigada. Sim, há muitas injustiças como essas sendo praticadas pelo Brasil, e não, a policial não é diferente, pelo fato de ser mulher.

Outro detalhe: Receber propina não é um crime menor, assim como vender o voto não torna um eleitor menos covarde, diante da sociedade, mesmo estando passando fome. A necessidade não muda o crime, mas pode amenizar a pena.

Rio – No Rio, a Polícia Federal finalmente chega na etapa final das investigações contra a polícia civil, não sem antes revelar escândalos no processo dessas investigações.

Há suspeitas de vazamento de informações sigilosas, reveladas por laudos técnicos. É claro que a tecnologia não poderia ficar de fora dessas investigações, não é mesmo?

São pelo menos 30 policiais civis, entre eles delegados, o próprio diretor da polícia civil – Chefe dos delegados – pediu afastamento.

Não foi descoberto nada que uma pessoa comum não suspeitasse, há muito tempo, mas porquê isso não ocorreu antes?

A primeira parte da charada, eu já respondi: A tecnologia se desenvolveu acima da (in)capacidade da polícia.

Então, vamos a segunda parte: Se Maquiavel já dizia “A natureza do homem é má”, nós também sabemos que Maquiavel não imaginaria os “ratos” que habitariam por essas terras.

Ora, o rato, animal muito sujo, covarde e contagioso, foge ao menor sinal de perigo. Ele também sabe quando está na hora de abandonar o barco.

Voltando ao caso: As novas gerações sabem que não tem controle sobre as novas tecnologias, assim, preferem permanecer à distância, até terem certeza de poderem habitar no mesmo barco da corrupção.

Quando as novas gerações escolhem seu lado, tem liberdade para cumprir sua verdadeira missão na polícia, policiar.

NOTA: A computação é como matemática, quem conhece, domina, não explica, apenas passa as fórmulas. Quem tem boa memória, pode fazer uso dessas fórmulas, mas a sua memória ficará tão ocupada com essas fórmulas, que essa pessoa nem saberá a cor das meias que usava ontem, possibilitando uma forma perfeita de manipulação,

Quem comete um crime, deverá saber que mais cedo, ou mais tarde, deverá prestar contas perante a sociedade.

By Jânio

fevereiro 20, 2011 Posted by | Policia | , , , , , , , , , , | 3 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: