Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

A fé dos malditos

organização maldita

Uma coisa que nunca devemos fazer é brincar com coisa séria, subestimar a crença das pessoas e, jamais, querer descobrir mistérios milenares proibidos.

Na Idade Média havia tudo isso, mistérios proibidos e verdades inconvenientes. As pessoas cultuavam os mortos e havia muita preocupação em levar a paz às almas penadas.

A maioria dos contos clássicos tem origem na Idade Média e até as histórias infantis, Branca de Neve, João e Maria e a Bela Adormecida, apresentam mensagens sublimares fortíssimas. A explicação para isso é simples, as outras histórias proibidas de terror foram adaptadas e tornaram-se historinhas para bebê dormir, deixando os leitores dessas histórias com a sensação de que não estão contando toda a verdade.

Tudo era baseado no sinistro e sobrenatural. Seguindo a minha velha teoria de que não há uma boa história que não tenha sido inspirada na vida real, apesar de poucos autores reconhecerem isso, devemos supor que muitos dos mistérios que tanto atormentam as almas de algumas pessoas, pode ter sua resposta na ficção, disfarçadamente é claro.

Os grandes conquistadores destruíram os impérios e queimaram os livros de muitas civilizações, enterrando para sempre suas culturas e tradições, mas será que queimaram tudo mesmo?

Adolf Hitler participava de algumas organizações secretas, entre elas, uma que achava que os germânicos eram descendentes dos povos de Atlantis. É claro que não dá para levar um maluco tão oportunista como Hitler a sério.

Hitler costumava ter um discurso pronto para os alemães, onde dizia que nenhum império que permitiu aos conquistados usarem armas, sobrevivera para contar a sua história. Por isso ele não permitia a ninguém usar armas, exceto os alemães.

Hitler também achava que sendo descendente do povo de Atlântida, os alemães tinham direito a toda a Europa.

Ora, para ter credibilidade entre toda a elite alemã, esses argumentos deveriam ser muito fortes, bem diferente da eugenia e da raça perfeita, um projeto secreto que complicou a vida de Hitler, principalmente quando ele decidiu exterminar pessoas doentes, epilépticos, loucos, etc.

Seria irônico, se não fosse trágico, um homem que admirava o império romano, exterminar os epilépticos, sabendo que o imperador romano Júlio César era epiléptico.

Outra organização que mantém segredos milenares do Egito, é a maçonaria.

Todos nós sabemos que o Egito possuía um sistema elitizado fortíssimo, que ia desde o escravo até o próprio deus.

Os conhecimentos mais importantes eram reservados para poucos, até porque disso dependia o controle do poder.

Eu penso que, assim como Hitler foi considerado o escolhido pelas sociedades secretas alemãs, os faraós já nasciam com o seu destino traçado, destinado a ser deus, com exceção do primeiro da dinastia, quem inventava toda essa mentira.

A Maçonaria possui uma hierarquia de fazer inveja até aos militares, que seguem o padrão de Genghis Khan. Os conhecimentos que eles tem, ninguém sabe, mas os políticos devem gostar muito.

Nem o sofrimento da escravidão foi suficiente para apagar a cultura africana, pelo contrário, parece que a sua religião fazia com que suportassem os maus tratos de seus senhores.

E foi graças a essa determinação, fé e coragem, que a cultura do povo africano sobreviveu a tudo o que passaram.

Apesar de muita gente associar a cultura do africano ao mal, sua cultura é como todas as outras, ou seja, tem o mal o bem. A magia branca e a magia negra são praticadas pelas boas pessoas e pelas más pessoas, nessa ordem.

A religião e a cultura africana é estritamente relacionada a música, a capoeira é um exemplo de cultura que sobreviveu ao preconceito.

O voodoo, vodu ou seja lá como isso se chame, possui um ritual que chega a dar calafrios.

Praticado por comunidades americanas e centro-americanas, utilizam a galinha preta e sangue da galinha em seus rituais, além da de uma dança que mostra pessoas que parecem estar em transe, mostrando um dos momentos mais obscuros da mente humana.

No Brasil, o caso mais famoso de magia negra foi o da morte de Daniela Peres, pelo seu parceiro de cena. Isso é incompreensível porque mesmo a magia negra não implica em sacrifício humano, o que nos leva a mais um grande mistério e a inevitável pergunta: Porque algumas pessoa são mortas nesses rituais? Seria a falta de controle de seus praticantes?

Apesar disso tudo, a magia branca é diferente e possui muitas divindades, sendo o momento mais importante dessa cultura, na minha opinião, o revelion de passagem de ano, onde são feitas muitas oferendas para os deuses da cultura africana, em nome da paz.

A Bahia talvez tenha uma das maiores culturas africanas do mundo, mas eu me impressionei com a comunidade de Jah, na América Central, até por ser tão atual.

Os políticos misturam um pouco dos protocolos do império romano e das próprias organizações secretas. No Brasil, a mais falada é a maçonaria, uma das organizações mais secretas do mundo mas, nos EUA, a mais famosa é a Skull e Bones.

Nos EUA ainda tem a Ku Klux Klan, uma organização que chega a dar arrepios e que também possui argumentos muito fortes que só os preconceituosos e racistas poderiam entender.

Essa é só uma pequena lista de pessoas em algo que nunca vamos saber exatamente o que é e, particularmente, eu nem quero.

As religiões cristãs são baseadas na história de Jesus Cristo, ou no que nos revelaram sobre a vida dele. Investigar sobre a vida de Jesus Cristo é aceitar os seus ensinamentos e seguir o que ele ensinou, mesmo com tantas perguntas sem respostas, ou sem respostas que tenhamos conhecimento.

Por mais que se tenha curiosidade sobre as religiões malditas, ligadas aos mais conhecidos, Diabo, Satã, etc., fica claro que, quanto mais se estuda, mais a pessoa se entrega a essas práticas acaba se entregando a um conhecimento proibido que nunca deveria ser estudado.

Por isso, eu conclui que é melhor nem querer saber quem é ou o que fazem.

By Jânio

maio 23, 2012 Posted by | Reflexões | , , , , , , | 4 Comentários

Nome de santo

santo_batismo

Nome Santo

Em cidades pequenas, mesmo no Brasil, onde as tradições não prevalecem por muito tempo, há uma cultura muito forte aos santos.

As culturas latinas de em modo geral são muito passionais, mas um santo deve ser alguém que dê o exemplo, alguém que tenha se destacado, alguém que tenha sido um mártir, defendido uma causa nobre, tenha sido convincente com a sua fé ou tenha passado a vida sem cometer erros ou pecados graves.

O respeito por essas pessoas é tão grande que de alguma forma, milagres acontecem, mesmo depois dessas pessoas terem deixado as suas vidas terrena.

Não dá para duvidar que os milagres venham da fé.

Quando os milagres são relacionados às pessoas que conheceram esses santos, podemos notar o reconhecimento à vida daquelas pessoas, mas quando já se passaram séculos, nota-se que às pessoas pedem uma benção em nome de alguém que julgam dignos da compaixão de Deus.

Há muitas controvérsias doutrinárias sobre essa forma indireta de se ter fé, em santos, antes de Deus, mas a humildade e a fé dessas pessoas certamente nunca será contestada.

Quando vão batizar os bebês, os padres alertam para a importância do nome de um santo. Antes de batizar a criança no registro civil, a criança é batizada na igreja, para que não corra o risco de morrer sem passar por esse momento considerado tão importante.

Não é só a fé indireta em Deus que chama a atenção aqui, eu noto também os valores tradicionais indiretos.

Ao invés de seguir a tradição familiar de condes, duques ou princesas, o que seria impossível em famílias humildes, segue-se a tradição dos santos.

Desde os dez anos, eu sempre fui consultor em minha cidade. Antes disso eu já dava conselhos, mas foi depois dos dez anos que esse costume aumentou.

Quando alguém me perguntava sobre o nome de uma empresa, eu nunca tinha dúvidas, deveria ser o nome de um santo, de preferência do santo protetor da família desse empresário.

Em cidades pequenas a religião é muito importante, e sendo essa a única tradição existente no Brasil, torna-se mais importante ainda.

O nome do santo certamente não será suficiente para manter a imagem do estabelecimento, mas acaba demonstrando boas intenções e a vontade de alguém que está começando e que deverá ter muita fé em tudo: fé no homem, fé no santo, fé em Deus, fé em si mesmo.

By Jânio

setembro 2, 2011 Posted by | Empreendedorismo | , , , , , , , , | 6 Comentários

A obscura natureza da mente humana

passado do homem

Busca da Verdade

Há controvérsias sobre o nosso real controle do cérebro, o controle do cérebro, aliás, é uma ambição de muitas pessoas. Um mestre de artes marciais pode quebrar vinte tijolos com a cabeça, um hipnotizador pode fazer uma pessoa dormir, ou controlar sua mente;  o real e o ilusório caminham juntos, aqui.

Pelo fato do homem viver em sociedade, ser obrigado a seguir milhares de protocolos, isso criou uma limitação muito grande no controle sobre o cérebro. O cérebro passou a ser uma parte isolada do corpo, esse paradoxo – dependência/independência – tornou o inconsciente muito mais obscuro, tornando toda a sociedade doente, em maior ou menor intensidade.

Para manter o controle e não enlouquecer, diante de um mundo insano que o próprio homem criou, surgiram as religiões. Desde os primórdios dos tempos, o homem viu nas religiões uma forma de explicar o inexplicável, mantendo sua sanidade mental sob controle.

A ciência e a filosofia fazem parte da evolução do homem, portanto, não aceitam as respostas apresentadas pelas religiões, de maneira tão satisfatória.

Enquanto a filosofia, desde a antiguidade – Ela não é tão nova assim – busca suas próprias respostas, num esforço descomunal de pensamento, a ciência não só busca suas verdades, mas procura prová-las.

No caso da ciência, fica tudo muito mais trabalhoso. Apesar da ciência ser muito mais sensata, negando suas próprias origens, as ciências ocultas – alquimia, astrologia, curandeirismo, etc. – e a própria filosofia.

Nos últimos anos, temos visto uma verdadeira integração dos vários campos das ciências, inclusive sua volta às origens – a filosofia – contudo, as ciências ocultas nunca serão aceitas pela sociedade, pior, não se consegue uma explicação plausível para seus processos.

Podemos verificar muitas formas curiosas de se enganar a mente, como o ilusionismo, hipnose, mágicas e truques. Ultimamente tem sido desvendados vários desses truques, revelados para os donos do poder, já há muito tempo.

Nostradammus sabia dos perigos de se ter muitos conhecimentos, sem conseguir explicá-los, por isso, apesar de praticar as ciências ocultas, só mostrava o que poderia ser explicado ou aceito pela sociedade. A alquimia e outras ciências ocultas, foram muito importante, durante épocas em que as pragas, pestes, assolaram o mundo “civilizado”.

Só se aceita o óbvio em nossa sociedade, qualquer outra forma de conhecimento,  seu possuidor deverá prestar contas junto a autoridade máxima do poder.

Já houve uma época em que as bruxas eram queimadas na fogueira, inclusive cometendo-se grandes injustiças, como foi o caso de Joana D’arc, a santa que teve sua história contada e recontada pelo cinema e livros, inspirando até uma lenda do folclore americano, Billie Jean.

Na idade moderna, Rasputin foi o místico que governou a Rússia,  onde o Czar Nicolau II não passava de uma marionete, essa foi uma das causas da Revolução Russa.

Apesar da sociedade insistir em querer resposta para tudo – isso é impossível – como dizia Sócrates: “Só sei que nada sei”, “Conhece-te como a ti mesmo”. Jesus cristo também tem uma verdade, muitas vezes ignorada pela sociedade, algo como: “Uma árvore boa não dá mals frutos” – Infelizmente, em casos de pessoas polêmicas, essa verdade de Jesus fica restrita a ele e alguns poucos iluminados.

Organizações secretas milenares, teoricamente, poderiam ter a capacidade de manter conhecimentos antigos, desde os tempos do Antigo Egito, mas isso é apenas especulação de alguém que não tem o menor interesse em qualquer tipo de organização secreta, exceto minha própria mente.

Artistas de circo poderiam, eventualmente, apresentar números baseados em conhecimentos ocultos, secretos, mas, aqui, também é apenas especulação. As comunidades de circos são fechadas, sem nenhum interesse com o poder, por isso poderiam ser tolerados, quanto a seus conhecimentos – Hoje acontece com os efeitos de computador: “Acredite! Foi tudo feito por computador.”.

A idade média foi o ambiente ideal para as ciências ocultas, já que os grandes reinos ficavam fechados entre paredes. Nessa época, os bruxos não eram vistos com bons olhos, mas ficavam escondidos em locais inacessíveis, com raras exceções, como Nostradammus e Rasputim.

Naturalmente, uma pessoa super dotada com grande controle sobre a mente, e os elementos da natureza, poderia ser taxada como bruxo(a), isso acontece pelo fato de as “bruxas”, além de possuírem conhecimentos milenares, viverem longe da sociedade, o que as tornavam muito “estranhas”, assustadoras – note que estamos falando, aqui, da Idade Média.

Uma pessoa que vivesse em contado com a sociedade poderia,  e pode, ser visto de três maneiras: Como Santos – não bruxos – bruxos ou nem santos nem bruxos. No caso dos “Neutros”, nem santos nem bruxos, escaparam milagrosamente da fogueira pelo simples fato de conhecerem muito bem a sociedade, adaptando-se a ela.

Como já dissemos, nostradammus era inteligente o suficiente para escapar das duas “cruzes”, tanto a cruz do santo – apesar de sua proximidade aos padres e bispos da época – escapou também da “cruz” de bruxo, já que ele explicava o que mostrava, esse foi o motivo de ele não ser nem santo, nem bruxo.

Outro fato interessante é que, apesar de todos os conhecimentos de Nostradammus, ele não possuía nenhum sinal de mente super dotada, no sentido de poder da mente, eram puros conhecimentos mesmo.

Nostradammus foi um caso bem distinto de Jesus Cristo, tanto Jesus Cristo, quanto seus discípulos, não só possuíam muitos conhecimentos sobre religião, filosofia, história, leis – Tudo estava intimamente ligado – como possuíam poderes, dons, para fazer milagres, contrariando todas as ciências da época, tanto a medicina, quanto a física, etc.

Jesus Cristo pediu para seu discípulo Pedro andar sobre as águas. Apesar de sua capacidade –  foi escolhido para ser seu braço direito –  Jesus sabia que ele poderia andar sobre as águas, sabia da capacidade de sua escolha, também sabia que se seu discípulo número um afundasse nas águas, poderia salvá-lo. Jesus deu duas lições em seu discípulo favorito, primeiro a mais importante, humildade,  segundo, o poder da fé – Andar sobre as águas não tinha nenhum objetivo específico além de mostrar poder da fé.

O tempo passou, não vemos mais os santos, nem os bruxos, as novas profecias só se concretizam no cinema. Na vida real tudo soa muito falso, como charlatanismo e sensacionalismo, nem as possibilidades de anti-cristos e apocalipses são levadas mais a sério.

…mas ainda nos restam os loucos que nos fazem lembrar de tempos muito distantes, tempos mágicos, abençoados, onde o impossível podia acontecer. Naqueles tempos, as brumas escondiam, não os efeitos especiais do cinema, mas os mistérios de nossa própria mente obscura, que, ainda hoje, parece negar-nos todas as explicações, desafiando a sensatez da ciência, os protocolos da sociedade, trazendo em sua própria grafia, o conceito máximo de sua natureza obscura de negação: “MENTE”.     

By Jânio

fevereiro 5, 2011 Posted by | Reflexões | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 43 Comentários

Um carro muito especial

Precisa acreditar

Carro Especial

Reza a lenda que um motorista  viajava tranquilamente por uma região desértica, quando seu carro parau de funcionar. O motorista experiente sentiu um frio na barriga – Se esse carro não pegar, nesse deserto, eu estou perdido – pensou ele.

O motorista desceu de seu carro, fez um check out e constatou que o que ele mais temia acontecera, o “bendito” carro estava sem gasolina. O motorista sentia-se frustrado, afinal ele lembrava muito bem, havia checado tudo, mesmo assim, esquecera a bendita gasolina – Definitivamente, carro não foi feito para ser utilizado em regiões isoladas – pensou ele.

Não havia mais nada a fazer, sentou-se a beira da estrada, pensando em como iria sobreviver naquela região inóspita? – Certamente terei que abandonar o carro e seguir a pé, até o vilarejo mais próximo – concluiu.

Quase que por um milagre, eis que surge um padre, passando por ali – Parece que há moradores próximo, afinal de contas – pensou ele. Isso era quase um milagre, já que ele não vira uma alma viva, durante as últimas horas de viagem.

Gentilmente, o padre se aprouximou do viajante, notou sua cara de aflito, e perguntou – Porque está tão angustiado, meu bom homem?

O homem explicou que havia acabado a gasolina, e que teria que procurar um posto.

O padre, sem perder a calma, explicou-lhe que não havia nenhum posto, num raio de centena de quilômetros.

Nesse momento, o homem começou a suar frio novamente – Como sairei desse lugar, nesse fim de mundo? – ensou ele.

 – O que eu faço agora Padre, perguntou?

O padre respondeu calmamente – É preciso ter fé meu jovem.

O homem não entendia, estava desesperado, sem gasolina, e o Padre falando em fé.

 – O senhor poderia ser mais claro Padre? Perguntou o viajante.

 – Claro meu filho – Respondeu o Padre – Com fé, até a água faz esse carro andar – completou o Padre.

O homem encheu a garrafa de água, em uma bica próxima a estrada; despejou a água dentro do tanque; em seguida, entrou no carro e deu a partida.

O carro milagrosamente começou a funcionar, ele agradeceu a ajuda do Padre e seguiu a viagem.

O Padre, de boca aberta, sem pensar muito exclamou – Vai ter fé assim no inferno!

By Jânio

fevereiro 1, 2011 Posted by | Piadas | , , , , , , , , , , | 3 Comentários

O processo de funcionamento do cérebro.

desenvolvimento precoce

estranha forma de pensar

O cérebro do homem é uma das regiões menos conhecidas do corpo humano.

Um evangélico questionou-me sobre os vários santos existentes em igrejas católicas, eu disse para ele que os santos eram como um cenário de um lugar que deve ser respeitado pelos fiéis.

Dentro de um salão, completamente vazio, qualquer pessoa perde a noção de espaço e pode até perder a concentração.

Dizem os especialistas, em etiqueta, que um brinde tem por finalidade aguçar todos os sentidos de uma pessoa, aumentando a concentração, portanto, proporcionando uma melhor degustação pelo paladar requintado de uma pessoa.

O processo é relativamente simples:

Primeiro – A pessoa faz um brinde, tocando as taças, ouvindo um ruído.

Segundo – A pessoa sente o aroma.

Terceiro – Olha fixamente para a bebida, aumentando a concentração.

Quarto – Sente a gustação ao beber o vinho.

Seguindo criteriosamente esse ritual, a pessoa terá então aguçado todos os sentidos do cérebro, aproveitando cem por cento do cérebro na degustação do vinho.

No caso de amuletos, não é diferente. Por estarem há muito tempo na Terra, nem sabemos nossas origens, o homem desenvolveu várias crenças, inclusive em amuletos.

Há amuletos para todos os gostos: Figa, cruz de Davi, sino-saimão “sansolimão”, chaves, elefantes, trevo, treze, ferradura, corcunda, quarto de lua, porco, pata, cornos, buda, olhos, pirâmide.

Além dos amuletos, há os costumes: Acordar com o pé direito, não passar em baixo das escadas, não cruzar com gato preto, fazer o sinal da cruz, bater na madeira, cruzar os dedos, e por aí vai.

E funciona, na pior das hipóteses, o cérebro aumentará tanto a concentração que, dificilmente, a pessoa sofrerá um acidente.

O problema é que a crença cega nesses objetos, leva a pessoa a esquecer de seus deveres básicos: Não consumir bebidas alcoólicas, não fumar, manter um bom plano de saúde, ficar atento em relação ao bem estar de sua família, parentes e amigos.

Um cérebro aguçado pode ainda aumentar sua capacidade de processamento, desde que a pessoa leve uma vida saudável, pratique esportes, tenha momentos de lazer, tire férias e durma bem.

Nos adultos já foi comprovado, nas crianças também. Uma criança diminui as chances de sobrevivência, sem contato direto com sua mãe.

E tem que ser a mãe. O cérebro da criança não consegue acompanhar mais de uma personalidade, o que pode tornar sua mente confusa e insegura. Em seu início de desenvolvimento, se apega mais a uma pessoa somente.

Preocupações, como a saúde e a morte, devem se manter afastados da mente das crianças, até em adultos esses pensamentos costumam fazer um efeito catastrófico.

A mente deve ser usada no momento certo, evitando uma sobrecarga desnecessária, a não ser que seja feito de maneira natural e espontânea, nesse caso passa a ser quase um passatempo, desde que sem exagero, o que pode constituir-se em fuga a um problema maior.

o aquecimento do corpo e da mente, antes de qualquer atividade, é fundamental para a sua melhor performance, assim como o apoio e incentivo.

As técnicas de exercícios são variadas, os resultados ilimitados.

Leia mais:

https://icommercepage.wordpress.com/2009/05/27/pregando-pecas-no-cerebro/

By Jânio

fevereiro 5, 2010 Posted by | curiosidades | , , , , , , , , , , , , , , , | 2 Comentários

Oração de São Francisco de Assis

irmão sol

Senhor,

Fazei-me instrumento de vossa paz.

Onde houver ódio,

Que eu leve o amor;

Onde houver ofensa,

Que eu leve o perdão;

Onde houver discórdia,

Que eu leve a união;

Onde houver dúvida,

Que eu leve a fé;

Onde houver erro,

Que eu leve a verdade;

Onde houver desespero,

Que eu leve a esperança;

Onde houver tristeza,

Que eu leve a alegria;

Onde houver trevas,

Que eu leve a luz;

Ó mestre,

Fazei que eu procure mais consolar,

Que ser consolado;

Compreender, que ser compreendido;

Amar, que ser amado.

Pois é dando que se recebe,

É perdoando que se é perdoado,

E é morrendo que se vive para a vida eterna.

Amém.

dezembro 9, 2009 Posted by | Mensagens | , , , , , , | 6 Comentários

Eu gostaria de dizer o quanto eu amo você.

Eu amo você.

Eu amo você.

          Se o amanhã não vier

     Se eu soubesse que essa seria a última vez que eu veria você dormir, eu aconchegaria você mais apertado e rogaria ao senhor que protegesse você.

     Se eu soubesse que essa seria a última vez que eu veria você sair pela porta, eu abraçaria você, beijaria e chamaria você de volta, para abraçar e beijar uma vez mais.

     Se eu soubesse que essa seria a última vez que eu ouviria a sua voz em oração, eu filmaria cada gesto, cada palavra sua, para que eu pudesse ver e ouvir de novo, dia após dia.

     Se eu soubesse que essa seria a última vez, eu gastaria um minuto extra,  ou dois, para parar e dizer: “Eu te amo”, ao invés de assumir que você já sabe disso.

     Se eu soubesse que essa seria a última vez, eu estaria ao seu lado, partilhando do seu dia, ao invés de pensar: “Bem, eu tenho certeza que outras oportunidades virão, então eu posso deixar passar este dia”.

     É claro que haverá um amanhã para se fazer uma revisão; E nós teremos uma segunda chance para fazer as coisas da maneira correta.

     É claro que que haverá um outro dia para dizermos um ao outro: “Eu te amo”, e, certamente, haverá uma nova chance de dizermos, um ao outro, “Posso te ajudar em alguma coisa?”

     Mas no caso de eu estar errado, e hoje ser o último dia que temos, eu gostaria de dizer o quanto eu amo você, e espero que nunca nos esqueçamos disso.

     O dia de amanhã não está prometido para ninguém, jovem ou velho, e hoje pode ser sua última chance de segurar bem apertado a pessoa que você ama.

     Se você está esperando pelo amanhã, porque não fazer hoje?

     Porque se o amanhã não vier, você com certeza se arrependerá pelo resto de sua vida.

     De não ter gasto aquele tempo extra num sorriso, num abraço,  num beijo, porque você estava muito ocupado, para dar para para aquela pessoa aquilo que você acabou sendo o último desejo que ela queria.

     Então, abrace seu amado, a sua amada, hoje, bem apertado.

     Sussurre nos seus ouvidos, dizendo o quanto o(a)  ama e o quanto o(a) quer junto de você.

     Gaste um tempo para dizer: “Me desculpe”, “por favor”, “Me perdoe”, “obrigado”, ou ainda: “Não foi nada, esta tudo bem”.

     Porque se o amanhã jamais chegar, você não terá que se arrepender pelo dia de hoje.

     Muita paz e amor.
     Este texto foi anexado no mural de comunicação interna da United Airlines, um dia após o atentado terrorista de onze de setembro, pelo esposo de uma das aeromoças mortas.

     Fala de coisas que já ouvimos outras vezes, mas devido às atuais circunstâncias, acho que vale a pena relembrar, como também praticar.

     Fonte: Clube amigos da boa nova.

maio 9, 2009 Posted by | Mensagens | , , , , , | 6 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: