Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Yihad en Europa: La dictadura del miedo

setembro 1, 2017 Posted by | Espanhol | , | Deixe um comentário

BREXIT: Europa se planta

Transmitido ao vivo há 3 horas

Este miércoles ‘El Zoom’ debate la reciente sesión de la Comisión Europea en la que Theresa May puso sobre la mesa el estatus que tendrán los ciudadanos de la Unión Europea que vivan en el Reino Unido tras el ‘Brexit’. Desde Bruselas califican de insuficiente la propuesta, y los términos de la negociación de la salida británica del bloque se complican. Javier Rodríguez Carrasco analiza, con la ayuda de expertos, el actual escenario de este divorcio un año después del referéndum.

¡Suscríbete a RT en español! 
http://www.youtube.com/user/Actualida…

RT en Twitter: https://twitter.com/ActualidadRT
RT en Facebook: https://www.facebook.com/ActualidadRT
RT en Google+: https://plus.google.com/+RTenEspanol/…
RT en Vkontakte: http://vk.com/actualidadrt

Vea nuestra señal en vivo: http://actualidad.rt.com/en_vivo

RT EN ESPAÑOL: DESDE RUSIA CON INFORMACIÓN

junho 28, 2017 Posted by | Espanhol | , , | Deixe um comentário

Cumbres borrascosas + una sorpresa al final del programa

Transmitido ao vivo há 7 horas

¿Se avecina una ruptura entre EE.UU. y Europa? El G7, ¿crónica de una muerte anunciada?

Este miércoles, Javier Rodríguez Carrasco analiza la cumbre del G7, celebrada en Taormina, y el encuentro entre Putin y Macron. ¿Estamos ante el inicio de un cambio en las políticas de Europa respecto a Rusia y EE. UU.? ¿Superará la comunidad internacional sus diferencias para lograr una salida a conflictos como el de Siria y el del este de Ucrania? ‘El Zoom’ intentará atisbar el futuro inmediato de estas y otras cuestiones con especialistas bajo la batuta de su presentador.

¡Suscríbete a RT en español!
http://www.youtube.com/user/Actualida…

RT en Twitter: https://twitter.com/ActualidadRT
RT en Facebook: https://www.facebook.com/ActualidadRT
RT en Google+: https://plus.google.com/+RTenEspanol/…
RT en Vkontakte: http://vk.com/actualidadrt

Vea nuestra señal en vivo: http://actualidad.rt.com/en_vivo

RT EN ESPAÑOL: DESDE RUSIA CON INFORMACIÓN

maio 31, 2017 Posted by | Espanhol | , , , , , , | Deixe um comentário

Cidadania é concedida para 900 imigrantes na Europa

Tabu X Migração

Tabu X Migração

Marieta Cazarré – Correspondente da Agência Brasil

Em 2014, cerca de 890 mil pessoas adquiriram a cidadania de um dos Estados-Membros da União Europeia (UE), segundo estudo divulgado hoje (13) pelo Eurostat, o banco de dados europeu. Entre os que obtiveram a cidadania naquele ano, 89% eram cidadãos de países de fora da UE, cerca de 788 mil pessoas.

O número foi menor do que o registrado em 2013, quando 981 mil pessoas obtiveram a cidadania europeia. Desde 2009, já são mais de 5 milhões de novos cidadãos.

Marrocos foi o país com o maior número de concessões obtidas (92.700), dos quais 88% foram requeridas na Espanha, Itália ou França.

A Albânia foi o segundo país com mais cidadanias obtidas (41 mil), das quais 96% adquiridas da Grécia ou da Itália. A Turquia aparece em terceiro lugar, com 37.500 cidadanias obtidas, das quais 60% provenientes da Alemanha.

Em seguida, aparecem a Índia (35.300, com maioria de cidadanias britânicas); o Equador (34.800) e a Colômbia (27.800), ambos com maioria espanhola; e o Paquistão (25.100, com aproximadamente 50% de cidadanias britânicas).

Cidadãos da UE

Em quinze países da UE, pelo menos 9 em cada 10 cidadanias concedidas foram para pessoas não-europeias. Na Estônia, por exemplo, 100% das cidadanias foram concedidas a cidadãos de fora da UE. Na Bulgária, a percentual foi de 99%, enquanto na Espanha, Lituânia e Romênia a taxa ficou em 98%. A Grécia e a Letônia apresentaram índice de 97%; Dinamarca, Portugal e Eslovênia (95%), Polônia (94%), Itália (93%), Reino Unido (92%), Croácia (91%) e França (90%).

Luxemburgo, Hungria e Malta foram os únicos países onde a maioria das pessoas que adquiriram a cidadania já eram cidadãos da UE. Os romenos (24.300 pessoas) e os poloneses (16.100) foram os dois maiores grupos de cidadãos europeus a adquirirem cidadania de outro país da UE.

No caso de Luxemburgo, os cidadãos portugueses foram os que mais obtiveram cidadania, seguidos por italianos, franceses, belgas e alemães. Já na Hungria, os pedidos foram quase todos de cidadãos romenos; e em Malta, os britânicos representaram a maior parcela.

A Espanha foi o país que mais concedeu cidadanis (205.900), o que representa 23% de todas as cidadanias concedidas na UE em 2014. Em seguida aparecem Itália (15%), Reino Unido (14%), Alemanha e França (12%).

Em 2014, as maiores taxas de naturalização foram registradas na Suécia, na Hungria e em Portugal. Essa taxa é calculada levando-se em conta o número de pessoas que adquiriram a nacionalidade de um país em relação à quantidade de estrangeiros residentes naquele país.

Em Portugal, para cada 100 estrangeiros residentes, 5,3 obtiveram a cidadania naquele ano. Entre as 20.168 pessoas que obtiveram cidadania portuguesa, 23% eram brasileiras (4.656 pessoas).

A União Europeia inclui Bélgica, Bulgária, República Checa, Dinamarca, Alemanha, Estônia, Irlanda, Grécia, Espanha, França, Croácia, Itália, Chipre, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Hungria, Malta, Países Baixos, Áustria, Polônia, Portugal, Romênia, Eslovênia, Eslováquia, Finlândia, Suécia e Reino Unido.

Edição: Denise Griesinger

junho 13, 2016 Posted by | curiosidades, Empreendedorismo, Internacional, Migração, oportunidades | , , , | Deixe um comentário

Europa perde 90 bilhões em boicote com a Rússia

boicote europeu

Embargo Russo

As perdas da Rússia impostas pelas sanções da UE chegaram a 25 bilhões de euros em 2015, enquanto que as perdas sofridas pela União Europeia no período de 2014-2015 chegaram a 90 bilhões de euros, informou o Ministério do Desenvolvimento Econômico da Rússia.

“Estimamos as perdas  da União Europeia em virtude das sanções  impostas pela Rússia, em  40 bilhões de euros em 2014 e 50 bilhões de euros em 2015 e 25 bilhões de euros em 2015 perdidos pela  Rússia por causas das sanções da UE “, anunciou o primeiro vice-ministro de Desenvolvimento Econômico Alexei Likhachev. O representante russo também previu uma queda de 1,5 por cento devido aos efeitos negativos das medidas contra a Rússia para 2016.

Em uma entrevista concedida ao jornal alemão Bild no início de janeiro, o presidente russo Vladimir Putin ressaltou que as sanções contra a Rússia em 2014 foram “uma decisão estúpida e prejudicial”. “Não é o problema mais complicado que estamos resolvendo”, disse ele. “O maior dano para a economia russa vem da queda nos preços dos produtos tradicionais de exportação. No entanto, a influência desses fatores tem um lado positivo”, disse o presidente russo.

Fonte: RT-TV

Comentários:

A manipulação dos preços do petróleo tem como finalidade principal fragilizar a economia do Irã, já que o Irã decidiu usar o petróleo como moeda de troca e os EUA não tem como controlar economias fortes como a Rússia, China ou Índia, principalmente as economias que não dependem de exportações para os EUA, entretanto, tal medida acerta dois coelhos, já que a Rússia também exporta muito petróleo.

O boicote europeu impede exportação de alimentos pela Rússia, justamente quando a ONU anuncia a falta de alimentos para abastecer o mundo inteiro – alguém vai ficar sem comer nessa história.

Outro dado interessante a ser ressaltado é a força da  indústria bélica russa – as maiores empresas russas são do setor de armas, aviões e outras tecnologias de guerra. Recentemente, a Rússia fez um acordo a longo prazo de fornecimento de produtos derivados do petróleo e gás para a China, além de tecnologia bélica, naturalmente, só a economia chinesa já seria suficiente para manter a economia russa que serve para blindar a economia da China contra retaliações, sanções, embargos, incidentes diplomáticos.

Lembrando que a China mudou a estratégia econômica: enquanto os EUA começam a investir no México, para evitar uma invasão migratória, a China passou a investir  no consumo interno, para evitar a dependência exclusiva de exportação.

Em tempo: A última grande disputa por mercado consumidor entre a Alemanha e a Inglaterra acabou em guerra mundial, duas seguidas.

By Jânio

Atividade que mais da lucro

Rússia pretende ser o maior produtor de alimentos orgânicos

Países com mais recursos naturais

janeiro 13, 2016 Posted by | Internacional | , , , , | Deixe um comentário

Migrantes europeos llegan masivamente a Latinoamérica

nomes e culturas

Nomes

De acuerdo con un nuevo estudio de la Organización Internacional para las Migraciones (OIM), en los últimos años se ha registrado un mayor flujo de migrantes desde la Unión Europea a América Latina y el Caribe que en la dirección contraria.

Desde 2010, y por primera vez en los últimos 14 años, un mayor número de personas ha emigrado desde la UE hacia América Latina y el Caribe que viceversa, según ha revelado un nuevo estudio de la Organización Internacional para las Migraciones (OIM) titulado “Rutas y dinámicas migratorias entre los países de América Latina, el Caribe y la Unión Europea”.

Sepa más: Los cuatro mapas que explican cómo está migrando Europa

En 2012, el número de emigrantes europeos alcanzó las 181.166 personas, frente a 119.000 que emigraron desde Latinamérica. En el caso de estos últimos, las cifras se han desplomado un 68 por ciento desde 2007, cuando se registraron niveles sin precedentes.

La mayor parte de la migración hacia América Latina proviene desde España. Así, mientras que en 2003 el número de personas que salieron de España apenas superó los 7.000, en 2012 pasaron a ser 154.000. Al mismo tiempo, la cantidad de personas del resto de la UE -principalmente Italia, Portugal, Francia y Alemania- cayó de 37.000 a 26.000.

Lea también: “Es ilusorio pensar que la economía de la eurozona se recupera”

“A lo largo de los últimos años, los cambios en los flujos migratorios entre los países de América Latina, el Caribe y la UE vuelven a mostrar cómo se adaptan naturalmente a las realidades socioeconómicas fluctuantes y su potencial como un instrumento de adaptación y una respuesta a las crisis económicas y estructurales”, ha comentado la subdirectora general de la OIM, Laura Thompson.

Fonte: RT-TV

junho 7, 2015 Posted by | Espanhol, Internacional | , | Deixe um comentário

Imigrantes da América vem da Europa

nomes e culturas

Nomes

De acordo com um novo estudo da Organização Internacional para as Migrações (OIM), nos últimos anos, foi registrado maior fluxo de migrantes da UE para a América Latina e o Caribe do que na direção oposta.

Pela primeira vez nos últimos 14 anos, mais pessoas migraram da UE para a América Latina e o Caribe do que vice-versa,  revelou um novo estudo da Organização Internacional para as Migrações (OIM), intitulado ”  rotas e dinâmica migratórias  entre a América Latina,  Caribe e  União Europeia “.

Em 2012, o número de emigrantes europeus chegaram a 181 166 pessoas, em comparação com 119 mil que migraram da América Latina. No caso da última, os números caíram 68 por cento desde 2007, quando  foram registrados números sem precedentes.

A maioria das migrações para a América Latina vem de Espanha. Assim, enquanto em 2003 o número de pessoas que deixou a Espanha foi de pouco mais de 7.000 em 2012 tornou-se 154.000. Ao mesmo tempo, o número de pessoas no resto da UE, principalmente a Itália, Portugal, França e Alemanha caiu de 37.000 para 26.000.

“Nos últimos anos, as alterações na fluxos migratórios entre a América Latina, o Caribe e a UE  mostram como conseguem se adaptar naturalmente às novas realidades sócio-econômicas e seu potencial como instrumento de adaptação e resposta às crises económicas e estruturais “, disse a vice-diretora geral da OIM, Laura Thompson.

Fonte: RT-TV

Califórnia aprova lei pró-imigrantes

Países que mais recebem imigrantes

EUA limitará deportação de imigrantes

junho 7, 2015 Posted by | Internacional, Migração | , , | Deixe um comentário

Primeiro voo europeu em gravidade zero

Avião sem Gravidade

Viagem Espacial

Os passageiros do Airbus A330 Zero-G foram os primeiros europeus a desfrutar de um voo especial sem gravidade. Vôos comerciais como estes já haviam sido registrado nos EUA e Rússia.

Avião no Espaço

Avião no Espaço

Ao longo da viagem que partiu do aeroporto Bordeaux-Merignac de Burdeos (França), as quarenta pessoas que estavam a bordo do avião, apenas um cientista, tiveram quinze sessões de 22 segundos cada, durante 5 minutos. A gravidade chegou a zero devido a uma série de manobras que eliminaram a gravidade.

Estes exercícios permitem descender o ar de maneira controlada para que se consiga um estado livre de vácuo no interior do avião, permitindo criar um efeito de microgravidade durante curtos períodos de tempo.

Na prática, o avião foi elevado até 8.500 pés, por 20 segundos, com um ângulo máximo de 47 graus, mantendo-o nessa altitude durante 22 segundos. Depois deixaram o avião cair, com um ângulo de 42 graus, chegando até os 6.000 pés.

Manobra Gravitacional

Manobra Gravitacional

A primeira manobra colocou a tripulação em “gravidade marciana”, gravidade que permite sentir apenas um terço da massa corporal, seguido de mais duas manobras em “gravidade lunar”(1/6 da massa do corpo), e, finalmente, 12 outras manobras sem gravidade.

Segundo descreveram os organizadores do experimento, a partir de agora os vôos deste tipo serão regulares. Além disso, eles disseram que todas as passagens para os anos 2.013 e 2.014 já estão esgotados, apesar do valor, 6.000 euros cada.

Fonte: RT-TV

Lotação do futuro

março 17, 2013 Posted by | Ciências | , , , , | Deixe um comentário

O que acontecerá após a crise européia

Um homem influente

A origem da crise

Aqui no Brasil, não se fala muito em crise, porque sempre vivemos em crise. Hoje, mesmo sendo um país emergente, temos um IDH baixo e um dos piores sistemas de apoio aos novos pequenos investimentos do mundo.

A Europa vive um dos piores momentos de sua história, para quem conhece um pouco de história, sabe que toda a economia européia está interligada, se há instabilidade numa região, todos os países são afetados. A ajuda das instituições internacionais sempre chega tarde demais.

A França, pelas últimas notícias, sofreu a maior queda do PIB desde a segunda guerra mundial e sem o protecionismo, em era de globalização, a Europa não tem mais onde se segurar: Portugal, Espanha e Grécia, todos estão na rota do furacão econômico, mas como se chegou a isso.

Vivemos em época onde o Marketing é fundamental para toda a economia. Depois das guerras imperialistas e do período de guerras frias, agora entramos numa época em que é proibido brigar, é tudo estratégia, exceto os Estados Unidos, eles passam por cima de tudo, são capazes de morrer em guerra alheia, só para defender a estabilidade, interesse e poder econômico dos EUA.

Depois do fim da U.R.S.S, União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, e o fim da utopia comunista, um perigo muito maior atacou o sistema capitalista ocidental, um furacão chamado China.

A china é um país preto no branco, literalmente, onde o capitalismo convive com o comunismo, a tradição com a tecnologia, a riqueza com a miséria e a justiça rígida com a marginalidade gerada pela falta de estrutura.

Um dos primeiros países europeus a sentir o poderio econômico da China, foi a Alemanha. A outrora nação rainha das empresas impecáveis por excelência, não suportou a concorrência da indústria asiática, e não era só a China. A China era só um país do futuro, com um ambiente propício para uma ditadura econômica, com mão-de-obra escrava e uma ajudinha da globalização.

Nessa guerra moderna, a miséria e os sistemas escravista de países emergentes, podem matar mais do que mil guerras, e o processo está só no início. A liberdade de mercado que culminou com a globalização, sofre seu maior impacto.

Até o ataque de 11 de setembro levantou suspeitas: Se Osama Bin Laden é, realmente, um mercenário, deve trabalhar para os mais ricos – Quem são os mais ricos? – Será que ele não fazia parte de uma conspiração, para frear a globalização, quando planejou um ataque em massa nos Estados Unidos?

Muita gente diz que a Guerra do Iraque e do Afeganistão foi apenas para encobrir os rombos que vinham sendo criados nas contas das instituições americanas.

Como a Guerra escreve errado pelas linhas certas, a pressão desencadeada pelo ataque de 11 de setembro, no mundo inteiro, sobrou até para Paulo Maluf, que agora vai ter que esperar a coisa esfriar para mexer nos milhões e milhões que ele certamente enviou para o exterior.

A pressão criada pelo ataque do dia onze de setembro, fez com que os países agissem depressa, sob pena de ficarem na mira dos americanos, mais temidos que os próprios terroristas, pelo menos pelos corruptos; eu, particularmente, acho que o Brasil tem muito mais corruptos, pegar o maluf foi discriminação.

Agora, eu tenho duas notícias para os europeus:

A notícia boa, é que, certamente, eles sairão das crise, o mercado tenderá a se adaptar a essa nova situação, voltanto a uma rota de crescimento do PIB.

A má notícia, é que haverá muita miséria, queda do IDH, um retrocesso no tempo da idade média e dos grandes senhores ricos, contrastando com uma imensa população de pessoas pobres, sem esperança de futuro, sem meios para se defender, sem nada, como no Brasil.

Obs: A teoria de conspiração não reflete necessariamente a opinião do autor, é apenas um exercício de reflexão, para que não se engula, ou digira, como diz nosso “querido” senador Fernando Collor, o que é divulgado pela mídia.

By Jânio

abril 30, 2010 Posted by | Reflexões | , , , , , , , | 7 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: