Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Prefeitos eleitos nas capitais

hora de decisão

eleições 

Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil

Os resultados do segundo turno já são conhecidos nas 18 capitais do país onde houve votação. Ao todo, segundo turno ocorreu em 57 municípios. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as eleições envolveram cerca de 32,9 milhões de eleitores.

Aqueles que não puderam comparecer às urnas e não justificaram o voto hoje (30), podem preencher o Requerimento de Justificativa Eleitoral (pós-eleição) e entregá-lo em qualquer cartório eleitoral ou enviá-lo, por via postal, ao juiz da zona eleitoral na qual é inscrito até 60 dias após cada turno da votação, acompanhado da documentação comprobatória da impossibilidade de comparecimento ao pleito.

O prazo para que isso seja feito é até 1º de dezembro, com relação ao primeiro turno;e, até 29 de dezembro de 2016, com relação ao segundo turno.

Depois de acompanhar o começo da apuração de votos do segundo turno na sede do TSE, o presidente da corte, Gilmar Mendes, disse que a eleição “transcorreu em clima de paz e normalidade” mesmo nos municípios que precisaram de reforço de segurança, como São Luís, Curitiba, Porto Alegre e Rio de Janeiro.

O TSE registrou mais de 300 ocorrências e mais de 80 prisões durante o período de votação. Na maioria dos casos, a Justiça Eleitoral flagrou cabos eleitorais fazendo propaganda para candidatos, a tradicional boca de urna. De acordo com os dados, nenhum candidato foi preso.

Confira os prefeitos eleitos nas capitais no segundo turno: 

Aracaju: Edvaldo Nogueira (PCdoB)

Belém: Zenaldo Coutinho (PSDB)

Belo Horizonte: Kalil (PHS)

Campo Grande: Marquinhos Trad (PSD)

Cuiabá: Emanuel Pinheiro (PMDB)

Curitiba: Rafael Grega (PMN)

Florianópolis: Gean Loureiro (PMDB)

Fortaleza: Roberto Cláudio (PDT)

Goiânia: Iris Rezende (PMDB)

Macapá: Clécio (Rede)

Maceió: Rui Palmeira (PSDB)

Manaus: Artur Virgilho Neto (PSDB)

Porto Alegre: Nelson Marchezan Junior (PSDB)

Porto Velho: Dr. Hildon (PSDB)

Recife: Geraldo Julio (PSB)

Rio de Janeiro: Crivella (PRB)

São Luís: Edivaldo Holanda Júnior (PDT)

Vitória: Luciano (PPS)

Edição: Carolina Pimentel

Agência Brasil

outubro 30, 2016 Posted by | Política | , , , , | Deixe um comentário

Eleições 2.016 – Prefeitos já eleitos nas capitais

Mariana Jungmann e Iolando Lourenço

A principal mudança que se observa no primeiro turno das eleições municipais de 2016 em comparação a 2012 foi o desempenho do PT, que desta vez não conseguiu polarizar com o PSDB nas capitais do país. Este ano, entre os candidatos petistas, apenas Marcus Alexandre conseguiu se reeleger em primeiro turno em Rio Branco (AC). O PT também conseguiu enviar João Paulo para o segundo turno no Recife (PE).

eleições municpais 2016
Ao todo, oito capitais tiveram as eleições definidas em primeiro turnoArquivo Agência Brasil

Os tucanos, no entanto, não só conseguiram manter o mesmo número de candidatos disputando o segundo turno, oito nas capitais, como aumentou a quantidade de prefeitos eleitos em primeiro turno. Este ano, além de conquistar a maior capital do país, elegendo João Dória em São Paulo, o PSDB também reelegeu Firmino Filho em Teresina (PI).

Em 2012, os dois partidos rivalizavam. Cada um tinha eleito um prefeito em capital eleito em primeiro turno e obtido resultados próximos no número de candidatos no segundo turno: seis do PT e oito do PSDB. Além disso, há quatro anos petistas e tucanos disputaram a capital paulista, com vitória para Fernando Haddad (PT) no segundo turno contra José Serra (PSDB). Desta vez, o atual prefeito sequer conseguiu levar a disputa contra João Dória para o próximo dia 30 e perdeu para o tucano em primeiro turno.

O PMDB teve queda no desempenho no primeiro turno este ano em relação a 2012 nas capitais. Há quatro anos, o maior partido do país tinha conquistado, em primeiro turno, o segundo maior colégio eleitoral – o Rio de Janeiro, com a reeleição de Eduardo Paes – e eleito Teresa Surita prefeita de Boa Vista (RR). Desta vez, conseguiu apenas reeleger Teresa em primeiro turno. No entanto, seis candidatos do partido vão disputar o segundo turno este ano. Em 2012 foram apenas três peemedebistas no segundo turno das eleições municipais.

Ao todo, oito capitais tiveram as eleições definidas em primeiro turno. Além de PT, PSDB e PMDB, também elegeram candidatos hoje PDT, com Carlos Eduardo em Natal (RN); PSB, com Carlos Amastha em Palmas (TO); DEM, com ACM Neto em Salvador (BA); e PSD, com Luciano Cartaxo em João Pessoa (PB).

O segundo turno vai ser disputado em 18 capitais com candidatos de 16 partidos. Estarão em campanha este mês os candidatos de PT, PMDB, PSDB, PR, PDT, PSB, REDE, PSD, PP, PTB, PCdoB, PMN, PSOL, PHS, PPS, e SD. No segundo turno das eleições, os partidos que mais vão se enfrentar são PMDB e PSDB. Eles disputam em Porto Alegre (RS), Maceió (AL) e Cuiabá (MT).

Mais votada

A única mulher eleita em primeiro turno, Teresa Surita (PMDB), foi também a candidata com a maior votação proporcional do país. Ela teve 79% dos votos válidos em Boa Vista (RR), onde foi reeleita. Para ela, um dos fatores que colaboraram para o seu desempenho foi a redução no custo das campanhas eleitorais proporcionado pela nova lei aprovada no ano passado.Teresa Surita disse que a nova lei eleitoral a ajudou a ser reeleita

“A nova lei eleitoral, que diminui o custo das campanhas, ajudou porque colocou os candidatos em condição igualitária. Por exemplo, nós não tivemos que adesivar carros, ou outros gastos grandes com esta parte”, explicou.

Para a prefeita, a crise econômica que afeta todo o país e a consequente necessidade de fazer corte de gastos na prefeitura não prejudicou seu desempenho eleitoral. Segundo Teresa Surita, o empenho com o ajuste fiscal em Boa Vista aumentou a confiança dos eleitores em suas propostas.

“Tudo que nós suspendemos, ou [obras] que atrasamos a entrega, foi acompanhado pelas pessoas. Um exemplo: fizemos concurso público e não pudemos chamar todas as pessoas porque eu não podia comprometer a folha [de pagamento municipal], mas isso passou credibilidade”, disse. “Não propus coisas que não pudesse cumprir”.

Agência Brasil

outubro 3, 2016 Posted by | Política | , , , , , , | Deixe um comentário

Tiririca elege o ex-Delegado da Polícia Federal

 

Proibido de assumir

Deputado Cassado

Eu estava curioso para saber quem eram os políticos eleitos por Tiririca, um deles eu descobri na Wikipedia, trata-se de Protógenes Queiróz, ex-Delegado da PF, responsável por várias operações famosas.

Entre as grandes operações deflagradas pela PF, sob o comando de Protógenes Queiróz estão:

O Caso corinthians/MSI, por suposta lavagem de dinheiro e evasão de divisas, fraudes da arbitragem do futebol brasileiro, no ano de 2.005.

Remessas, ilegais, de dinheiro para paraisos fiscais. Nessa operação, estavam envolvidos os ex-prefeitos, Paulo Maluf e Celso Pitta.

Operação contra o contrabandista chinês Law king chong. Além de contrabando, havia denúncias de souborno no processo.

Operação satiagraha, envolvendo Daniel Dantas, Naji Nahas e Salvatore Cacciola, onde foram denunciados: lavagem, corrupção e desvio de dinheiro público. Foi nessa operação que a Justiça brasileira foi colocada em cheque, onde o futuro réu, Daniel Dantas, já havia entrado com pedido de Habeas Corpus antes do início da operação da PF.

A operação da Polícia Federal, depois de denúncias e/ou investigações prévias, executa prisões preventivas e verifica a possibilidade inciar processos contra os prováveis criminosos, sempre acompanhada de um Procurador.

Quem acompanhou esses casos de perto, viu a dificuldade que a justiça enfrenta diante da lei, onde o Ministro do Supremo libertou Daniel dantas, mesmo sem ouvir os outros juíses, provocando uma grande polêmica, inclusive de procuradores  de São Paulo.

Normalmente, o processo teria que passar pelas mãos de outras autoridades, inclusive pelo STJ, antes da soltura do réu, caso essa fosse a decisão da Justiça. O Ministro do Supremo “adiantou” o processo.

“Os senadores Arthur Virgílio (PSDB-AM), e Tasso Jereissati (PSDB-CE) acompanhados por outros quatro senadores, manifestaram desacordo com a marcha das operações e elogiaram as declarações do presidente do STF, Gilmar Mendes que, em entrevista à rede nacional de TV, e mais de uma semana antes de prolatar sua sentença nos autos, classificou de “espetacularização” a atuação de agentes da PF (que qualificou publicamente de “gângsteres”) nas prisões de Dantas, Pitta e Nahas.”

Não é à toa que o homem do jatinho e o defensor dos fracos e oprimidos perderam a eleição, eu até retiro a opinião que eu tinha de “grandes políticos”.

A grande quantidade de pessoas envolvidas a Naji Nahas e Nelson Dandas, era tamanha que o Delegado virou réu, e os réus passaram a acusação, com o apoio da autoridade máxima do judiciário, Gilmar Mendes, Presidente do STF.

Foi nessa época que o então Delegado da PF foi acusado de irregularidades na operação, fraude processual e violação de sigilo, inclusive de escuta ilegal de envolvidos no caso e acusação de ter grampeado o próprio então Presidente do STF.

Apesar da operação ter sido acompanhada por autoridade jurídica federal, o Delegado foi condenado por se utilizar de meios ilícitos, inclusive de atividades típicas de polícia secreta. Protógenes se defendeu alegando que a participação de serviços da inteligência seria normal, em casos como esse.

Com isso, o ex-Delegado foi condenado, impossibilitado de exercer o cargo de Deputado Federal, no qual foi eleito, mesmo tendo obtido apenas 94.906 votos. O Delegado foi eleito com a ajuda de outro candidato que está sendo processado,  depois de obter um milhão e trezendos mil votos, o palhaço Tiririca.

A palhaçada voltou as manchetes, já que a possibilidade de  condenação do ex-Delegado da PF, depois da soltura de Daniel Dantas, seu investigado,  seria difícil de se explicar para a sociedade. Então, nada mais (in)justo do que sentenciá-lo a mesma pena de seu investigado Daniel Dantas.

Salvatore Cacciola, outro famoso mafioso brasileiro, descobriu que não deve sair do Brasil, já que foi preso lá fora.

Protógenes foi eleito pelo PCdoB, depois de obter 94,906 votos, com a ajuda do palhaço Tiririca, do PR, recordista de votos para Deputado Federal.

Fontes:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Opera%C3%A7%C3%A3o_Satiagraha

By Jânio

novembro 13, 2010 Posted by | Política | , , , , , , , , , , , , , , , | 13 Comentários

Um Jeito perfeito de perder uma eleição

 

sistema centralizado

Santuário da Política

O PSDB ganhou a eleição em vários estados, para Governador, mas a decepção foi grande para Presidente. Por outro lado, o PT ganhou a eleição para Presidente, mas nos estados não teve muito sucesso, principalmente nos confrontos com o próprio PSDB.

Esse é um outro problema do Brasil, o sistema centralizado, onde todo o poder está concentrado no Governo Federal.

Durante quinhentos anos isso deu certo.

Em países como os Estados Unidos, pais de dimensão parecida com o Brasil, descobriu-se há muito tempo que cada estado deve decidir seu próprio futuro, suas leis, costumes e tradições. Em um estado a pena de morte é aplicada, em outro não.

Um sistema como esse do Brasil, poderia gerar uma guerra civil nos EUA, lá não costumam “engolir” certas desculpas políticas ou problemas de outros estados.

Após as eleições do Brasil,  a elite e seus “fiéis” representantes continuaram atacando o povo, isso não se faz. Até eu tenho que pedir desculpas pelo equívoco de chamar os bipartidários de povo, deveria chamá-los de soldados.

Apesar da briguinha, essas ofensas são da boca para fora, eu já descobri, há muito tempo, o quanto a elite é covarde. As empresas já sabem disso, por isso não estão preocupadas.

Quando eu disse que os bipartidários estão cada vez mais parecidos com os políticos, eu estava enganado. Os bipartidários estão descendo o nível abaixo dos políticos.

Enquanto os políticos assumem o sistema bipartidário, obedecendo os seus patrões, os empresários, por outro lado, os bipartidários só conseguem ver um candidato, o adversário.

Os bipartidários reúnem toda a sujeira do candidato adversário, esquecendo-se do seu.  Nem precisavam, afinal, nós sabemos como são os políticos, o que nós ainda não encontramos são suas qualidades.

Não vão criar nenhum plano para baixar os impostos, mas as empresas nem reclamam, devem estar satisfeitas com os esquemas de lavagem.

Apesar das críticas aos políticos, temos que reconhecer que eles são bons funcionários, infelizmente, estão confundindo seus patrões. Ao invés de servirem ao povo, servem aos banqueiros e multinacionais.

Quando os banqueiros foram liberados pelo supremo, o Supremo estava certo num ponto, não há para onde fugir. Nenhum país está interessado em aceitar os bandidos brasileiros.

Estavam errado em outro ponto, os banqueiros corruptos representam, sim, um perigo para a sociedade, eles são responsáveis pelos desvios de verbas através de empreiteiras e Banco Central, causando essa infra-estrutura de péssima qualidade.

Eu me lembro da época de FHC, quando Chico López liberava informações sigilosas, enquanto os banqueiros e empresários enriqueciam, financiando suas operações cambiais com o dinheiro público.

Quando Lula entrou, a farra do câmbio acabou. A covardia dos especuladores acabou com a especulação da noite para o dia.

É fácil atacar o povo, enquanto as empresas estão satisfeitas em ter apenas dois partidos para se preocuparem.

Eu gostaria de agradecer às mídias de massa, por divulgarem apenas informações desses dois candidatos, enquanto dos outros nada se sabia.

Gostaria de pedir ao Serra que parasse de lembrar que ele foi Ministro da saúde, apesar da quebra de patentes dos remédios contra a AIDS, a saúde não é um setor para ser lembrado em época de campanha, a não ser para denegrir a sua própria imagem.

O PSOL, um dos maiores e melhores partidos do Brasil, ao lado do PSB, tinha um candidato, mas eu não vi a Heloisa Helena fazendo campanha para ele. Aliás, Heloisa Helena está bem sumida, e fazendo falta.

O caso, ou descaso, mais evidente, foi no PSDB, deixando para divulgar o candidato em cima da hora. Quando alguém perguntava, diziam que era fofoca, dizendo que não tinha nada decidido, como se isso fosse bom.

Escolher um político jovem e desconhecido para ser o vice do Serra, foi um sinal de que ninguém acreditava no Serra. O mais interessante é que o Serra começou bem a frente de sua adversária, mesmo sem apoio de seus partidários.

Enquanto Serra falava com orgulho de FHC e Itamar Franco, ninguém viu esses dois na campanha, exceto na reta final.

Com a quantidade de pobres que temos no Brasil, e a julgar como funciona nosso sistema, já era de se esperar que o resultado fosse esse.

A democracia sempre vence, e a elite ajudou, quando começou a provocar os pobres, sem a menor noção de estatística.

Aécio Neves não quis queimar o filme contra a popularidade de Lula; Marina silva permaneceu inteligentemente neutra, preservando sua imagem.

Retirando seu candidato da disputa, o PSB mostrou que Ciro Gomes é um candidato que poderia mudar os rumos dessa eleição. A pergunta é porquê, ou por quem?

Para completar esse cenário de circo, só faltava as pesquisas fazerem a sua parte, mostrando o resultado antes das eleições. Foram até ameaçadas de multas, caso ficassem fora da margem de erro.

Eu gostaria de parabenizar as mídias de massa, por fingirem que mostravam os outros candidatos, entrevistando-os durante alguns minutos, para depois excluí-los dos noticiários.

Fica claro que está faltando educação política no Brasil, mas é melhor nem pedir isso, do jeito que está, é bem provável que  educariam os jovens para aceitarem esse sistema de cartas marcadas.      

As críticas exageradas, fofocas e mentiras, só ajudaram a piorar o problema.

A política perdeu grandes nomes da política, como o homem que comprou o jatinho com o próprio dinheiro, Artur Virgílio, que formava a dupla dinâmica com o saudoso Jefferson Peres. Até Marcos Maciel, andava meio sumido.

O PT se livrou de várias dores de cabeça, inclusive com a ajuda do ficha limpa. Na minha opinião, o maior problema do ficha limpa, será com Roseana Sarney.

Sendo eleita pelo povo, será um grande “abacaxi” para a justiça. Isso aconteceu em Londrina, no Paraná, eleição para Prefeito, onde a justiça prevaleceu e foi feito outra eleição entre o segundo e o terceiro.

Também é bom ver Pedro Simon discursando em prol do ficha limpa e contra Jáder Barbalho, de seu próprio partido. 

Enquanto nos EUA Obama sente uma derrota, nem aceitam a urna eletrônica, aqui no Brasil essa derrata não representaria nada. Quanto a urna eletrônica…

É, meus amigos, não há político santo no Brasil, por isso não devemos esperar milagres. Devemos melhorar a educação, não a educação da escola, mas a educação básica, educação da dignidade, honestidade, honradez e fé.

By Jânio

novembro 4, 2010 Posted by | Política | , , , , , , , , , , , , , , , | 3 Comentários

Dilma Rousseff é eleita Presidenta do Brasil

candidata eleita

Presidenta do Brasil

A eleição de Dilma me trouxe a memória o ano de 1.980, naquela época, era muito comum a discussão sobre se uma mulher poderia ser Presidenta.

Eu nunca gostei de discutir assuntos ligado à  política em minha infância, mas a aula era sobre estudos sociais, eu tinha que responder.

A guerra dos sexos era acirrada na sala de aula. Eu disse: “A mulher já é bóia-fria, professora, médica, vendedora, zeladora, porquê não ser mecânica, policial e presidenta.

Insistiram na pergunta – Você não respondeu?

É claro que eu gostaria de ver minha esposa Presidenta do Brasil, quanto às outras mulheres, não é da minha conta – respondi brincando.

Eu insistia: Se a mulher for Presidenta, quem é que vai mandar nela? – Hoje nós sabemos que quem manda no Presidente é a mulher dele ….

O tempo passou, tivemos a Heloisa Helena na eleição passada, e duas candidatas nessa eleição. Marina ressaltou que gostaria de ver duas mulheres disputando o segundo turno.

Eu diria que o Brasil não mudou tanto assim, derrubar o sistema bipartidário, depende de engajamento do povo.

Ironicamente, hoje, a burguesia é contra a eleição de uma mulher para a presidência do Brasil, a mesma classe que levantava essas discussões, mostrou-se acuada.

Hoje, dia trinta e um de Outubro de dois mil e dez, o Brasil elegeu uma mulher como a Presidenta do Brasil. Além de ser eleita Presidenta, Dilma ainda lutou contra o fato de ser ex-comunista, socialista, guerrilheira, esquerda, mulher, etc., tudo o que a elite teme mais que Governo Militar.

Muita gente acha que o brasileiro é covarde, pacífico, mas se olharmos para a lista de presidentes do Brasil, vamos ver que tem morrido muita gente, antes, durante e depois do mandato, além de pessoas ligadas a elas.

O próprio PT já sentiu na pele, que governar é diferente de fazer oposição.

Tanto o PT, quanto o PSDB, são partidos socialistas, com candidatos que fizeram frente a ditadura. Finalmente a guerra acabou.

Poderemos, agora, falar verdades, sem que essas palavras sejam usadas em prol de candidatos, como arma eleitoeira.

Com 55% dos votos de 92% das urnas apuradas, o TSE, Tribunal Superior Eleitoral, declarou a vitória da candidata Dilma Vana Rousseff do PT.

Luis Inácio Lula da silva, Presidente Lula, foi o grande responsável pela sua vitória. Apesar de serem muito diferentes, foi fazendo cara feia que Lula ganhou a vida durante muito tempo, como sindicalista.

Com um dos maiores índices de aprovação da história, o que não apareceu na internet, Lula conseguiu passar para Dilma parte de seu carisma, junto aos eleitores.

Além do PT, PMDB, PSB e PDT apoiaram a candidatura de Dilma, totalizando onze partidos.

A vitória de Dilma foi anunciada às 20:hrs do dia 31 de outubro de 2.010.

Como vice de Dilma, Michel Temer da ala do PMDB que apoiou o PSDB durante muito tempo, deverá unir o PMDB, pelo menos no início do Governo.

Michel Temer fazia oposição a chamada “banda podre”, comandada por Renan Calheiros e José Sarney. Temer também será peça chave para se promover mudanças, desde que não esteja no arquivo do arqui-rival, é claro

Agnelo Queiroz (PT) foi eleito em Brasília com 66% dos votos, mostrando que as mudanças que não aconteceram na justiça, aconteceram nas urnas. Resta saber se ele vai punir os protagonistas do escândalo de Brasília, assim como os policiais que agrediram os manifestantes na ruas.

Joaquim Roriz bem que tentou usar de suas artimanhas, para manter-se  no poder, chegou até ao segundo turno, mas os eleitores preferiram arriscar em mudanças.

Em Alagoas, o governador eleito foi Teotônio Vilela Filho (PSDB), Filho do Ex-Senador de mesmo nome, ele foi, ao lado de seus adversários, collor e Lessa, protagonista da maior disputa do Brasil, onde os três terminaram empatados.

Wilson Martins (PSB) foi reeleito no Piauí. O PSB, aliás é, entre os grandes partidos, o partido com menos corruptos, segundo o Ficha Limpa. O PSB é , também, o partido que mais cresce no país.

A desistência do PSB, em lançar Ciro Gomes à presidência, foi deteminante para a definição do segundo turno. Essa decisão também mostrou sinais claros de um sistema bipartidário ainda forte no Brasil.
 
Simão Jatene (PSDB) foi o grande vencedor no Pará, terra de Jáder Barbalho. Essa vitória foi muito importante para que mudanças venham a acontecer na Amazônia. O Ficha Limpa, que barrou Jáder Barbalho, foi um fator determinante nessa mudança, onde o candidato do PSDB venceu Ana Júlia.

No Estado da Paraíba, o vencedor das eleições foi Ricardo Coutinho (PSB), que venceu José Maranhão do PMDB.

Eu ainda não descobri como o PSB consegue se manter intacto, quanto à corrupção, mesmo estando tão próximo do poder.

Camilo Capiberibe (PSB) é o novo Governador eleito do Amapá. Esse foi mais um candidato beneficiado pela Polícia Federal que investigava no estado (operação mãos limpas).

Deixar a Polícia Federal trabalhar, é fundamental para que o Brasil melhore.

Marconi Perillo (PSDB) é o novo governador de Goiás. Iris Rezende (PMDB) e veterano, vencedor de duas outras eleições, foi o derrotado; suas ligações com Sarney, para quem foi Ministro, pode ter ajudado o eleitor a decidir.

Confúcio Moura (PMDB) será o novo Governador de Rondônia, a partir do próximo ano. Rondônia ainda é um Estado que tem muito para crescer, em questões de política, tudo ainda está muito confuso nesse estado.

Anchieta Júnior (PSDB) é eleito em Roraima. Apesar de já ter sido processado pela procuradoria, quando foi governador, tomou posse depois que o governador de quem era vice, morreu.

Assim como em Rondônia, Roraima apresenta muitos problemas, ainda tem muitas mudanças para promover, foi cenário de um dos últmos escâdalos da política brasileira, antes das eleições.

Conclusão: O segundo turno mostrou boas notícias, já verificadas no primeiro turno. Novos veteranos caíram, governadores não conseguiram se reeleger.

Fora isso, estão fora: Joaquim Roriz, Fernando collor de Mello, Jáder Barbalho, além de vários outros políticos associados a escândalos, ou relacionados ao ficha limpa.

Apesar de Lula ter liberado a PF, o grande beneficiado foi o próprio PSDB, além do PSB, naturalmente.

Governadores eleitos no primeiro turno:

https://icommercepage.wordpress.com/2010/10/05/relacao-de-governadores-eleitos/

By Jânio

novembro 1, 2010 Posted by | Política | , , , , , , , , , , , , , | 18 Comentários

Relação de Governadores eleitos

politicos eleitos

Beto Richa

As eleições brasileiras foram destaque no mundo inteiro, Marina Silva, considerada a pessoa mais influente do Brasil, foi citada na maioria das reportagens.  A análise internacional, evidentemente, é feita de uma maneira geral, política.

Marina Silva é considerada uma peça chave no segundo turno das eleições, mostrando a importância do meio ambiente, bandeira que sempre foi levantada pela candidata do PV. Nuestros muy amigos y hermanos argentinos, destacaram a eleição de Tiririca.

Uma incógnita que surge agora é: Marina Silva irá apoiar Dilma ou Serra?

Estrategicamente, Marina chamava a atenção dos eleitores para a possibilidade de uma disputa entre mulheres, num possível segundo turno. Levando-se em conta que Gabeira, fundador do PV, também é fundador do PT, podemos ter uma ideia dos rumos de Marina Silva; político de esquerda sempre será de esquerda, exceto Sarney.

Aliás, o Maranhão deverá ter a filha de Sarney como Governadora.

Em Minas, a tradição também falou mais forte, mesmo com a tragédia da morte do pai de Aécio Neves, ele foi eleito com mais votos que o próprio candidato ao Governo de Minas, que por sinal ele também ajudou a eleger. A família Neves é muito forte nas urnas, mas tem o coração fraco – É, talvez Tancredo não tenha sido assassinado, pelo menos não diretamente.

Depois da desistência do candidato Roriz, o homem, Roriz, a mulher, conseguiu votação para ir para o segundo turno. Só faltou explicar essa confusão para o sistema eletrônico que, inocentemente, mostrou a cara de Roriz, o homem, para seus eleitores.

…mas algum de seus eleitores acabou denunciando o erro do sistema. Brasília mostra que o câncer da corrupção não é tão fácil de ser extirpado.

Fernando Collor mostrou que já não é tão forte nas urnas, gerenciar investimentos do PAC parece não ser bom negócio também.

José Genoíno também deixa de ser uma pedra no sapato do PT, agora só ficaram Calheiros, Sarney …

No ceará, uma nova força política vem se consolidando, depois de ameaçar uma candidatura para a presidência, assustando o PT, Ciro Gomes viu outro Gomes vencer as eleições em seu estado, Cid Gomes, do partido que mais cresce no país, PSB. Pior para o PSDB que perdeu um grande candidato, Tasso Jereissati, depois de ver o fraco desempenho de seu partido, anunciou sua aposentadoria precoce.

As baixas foram grandes: Cesar Maia, no Rio de janeiro; Arthur Virgílio, no Amazonas, Marcos Maciel de Pernambuco…

No Paraná, a ideia de mudar de lado e de opinião, foi o grande responsável pela derrota de Osmar Dias, da família Dias.

Depois de ver Requião chamando a atenção para o valor das terras da família Dias, numa das cidades que mais cresceu no Brasil, Maringá, coincidentemente, cidade dos “Dias”. A mudança de lado dos Dias, que foram os maiores algozes do PT, no processo do mensalão e na demissão de Palocci, onde Álvaro  dias chegou a interrogar um doleiro preso, provocando uma grande polêmica.

Enquanto a família Dias se unia ao PT, Requião se unia aos seus opositores, mas Requião teve mais sorte e foi eleito juntamente com a candidata do PT ao senado.

Requião tentou consertar sua estratégias, sobre as terras da discórdia, mas Beto Richa, Filho de José Richa, fundador do PSDB, gostou da estratégia e usou as “fazendas milionárias” para derrubar o adversário.

O número de governadores só deverá ser decidido no segundo turno, já que esses números deverão mudar no segundo turno. O PSDB tem mais chances, o que não quer dizer que ganhe, como podemos comprovar na lista abaixo.
ACRE – Porcentagem de Votos

Tião Viana (PT) – 50,56

Tião Bocalom (PSDB) – 49,13

ALAGOAS –  Vai para o Segundo turno 

Teotônio Vilela (PSDB) 39,62 

Ronaldo Lessa (PDT) – 29,19
AMAPÁ – Vai para o Segundo Turno

Lucas Barreto (PTB) – 28,93 

Camilo Capiberibe (PSB) – 28,69  

Jorge Amanajás (PSDB) – 28,23 

AMAZONAS 

Omar Aziz (PMN) – 63,79 

Alfredo Nascimento (PR) – 25,90

BAHIA 

Jacques Wagner (PT) – 63,88 

Paulo Souto (DEM) – 16,09

CEARÁ 

Cid Gomes (PSB) – 61,28 

Marcos Cals (PSDB) -19,51

DISTRITO FEDERAL – Vai para o Segundo turno

Agnelo Queiroz (PT) – 48,41 

Weslian Roriz (PSC) – 31,50 

ESPÍRITO SANTO 

Renato casagrande (PSB) – 82,30

Luiz Paulo Velloso (PSDB) – 15,50

GOIÁS –  Vai para o segundo turno

Marconi Perillo (PSDB) – 46,33 

Iris Rezende (PMDB) – 36,38

MARANHÃO 

Roseana Sarney (PMDB) – 50,08

Flávio Dino (PCdoB) – 29,49

MATO GROSSO 

Silval Barbosa (PMDB) – 51,13

Mauro Mendes (PSB) – 31,91

MATO GROSSO DO SUL 

André Puccinelli (PMDB) – 56,00

Zeca do PT (PT) – 42,50

MINAS GERAIS 

Antonio Anastasia (PSDB) – 62,73

Helio Costa (PMDB) – 34,16

PARÁ – Vai para o segundo turno 

Simão Jatene (PSDB) – 49,10

Ana Júlia Carepa(PT) – 35,89

PARAÍBA – vai para o segundo turno

Ricardo Coutinho (PSB) – 49,74

José Maranhão (PMDB) – 49,30

PARANÁ 

Beto Richa (PSDB) – 52,44

Osmar Dias (PDT) – 45,63

PERNAMBUCO 

Eduardo Campos (PSB) – 82,81

Jarbas Vasconcelos (PMDB) – 14,08

PIAUÍ  – Vai para o segundo turno 

Wilson Martins (PSB) – 46,30

Sílvio Mendes (PSDB) – 30,25

RIO DE JANEIRO 

Sérgio Cabral (PMDB) – 66,08 

Fernando Gabeira (PV) – 20,68

RIO GRANDE DO NORTE 

Rosalba Ciarlini (DEM) – 52,47

Iberê Ferreira (PSB) – 36,19

RIO GRANDE DO SUL

Tarso Genro (PT) – 54,35

José Fogaça (PMDB) – 24,74

RONDÔNIA – Vai para o segundo turno

Confúcio Moura (PMDB) – 44,07

João Cahulla (PPS) – 37,16

RORAIMA – Vai para o segundo turno 

Neudo Campos (PP) – 47,66 

José de Anchieta (PSDB) – 44,96

SANTA CATARINA 

Raimundo Colombo (DEM) – 52,72

Angela Amin (PP) – 24,91

SÃO PAULO 

Geraldo Alckmin (PSDB) – 50,64

Aloizio Mercadante (PT) – 35,22

SERGIPE 

Marcelo Déda (PT) – 52,08

João Alves (DEM) – 45,20

TOCANTINS 

Siqueira Campos (PSDB) – 50,53

Carlos Gaguim (PMDB) – 49,48

GOVERNADORES ELEITOS NO SEGUNDO TURNO:

https://icommercepage.wordpress.com/2010/11/01/dilma-rousseff-e-eleita-presidenta-do-brasil/

 By Jânio

outubro 5, 2010 Posted by | Política | , , , , , , , , , , , , | 9 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: