Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Brasil está classificado para as oitavas de final

heroi vencido

Historia do Jogo

Para aumentar ainda mais a rivalidade entre o Brasil e a Argentina, nossa equipe venceu a Costa do Marfim por 3 x 1. Não dá para dizer que esse placar não seja confortável, estamos na Copa do Mundo meu amigo.

O jogo foi como esperado: sem muito brilho, sem espetáculo, mas com uma vitória expressiva, típica de futebol moderno.

A torcida parecia não acreditar, mas até o primeiro gol estava difícil de sair, pior, a equipe da Costa do Marfim estava jogando melhor. Essa foi uma boa forma de colocar o nome do país africano no mapa.

Depois de marcar três gols, onde Elano marcou seu segundo no torneio e Luis Fabiano marcou dois, só nesse jogo, o Brasil sofreu um contra-ataque e levou um gol no final do jogo. O pior foi perder Kaká com cartão vermelho, ficando fora do próximo jogo contra Portugal.

A expulsão de Kaká e os gols que o time vem sofrendo, mostram uma fragilidade que nossos adversários poderão explorar, nas próximas partidas. Dunga também mostrou inexperiência em não tirar Kaká sabendo que ele estava se “estranhando” com o jogador do time adversário, esses erros não devem se repetir nas partidas decisivas do Brasil, sob pena de eliminação.

Se não fosse aquela goleada do time argentino, eu diria que essa Copa é a mais fácil da história, visto os grandes times tropeçando, como Itália e Alemanha; apesar disso, o futebol é uma caixinha de surpresas, sem falar da “Laranja Mecânica” holandesa e da tão falada argentina.

Outro detalhe interessante foi que o time da Costa do Marfim começou a partida pensando em ganhar, jogada melhor que a própria seleção brasileira, no final, mostrou porque é infinitamente inferior, criando jogadas violentas e covardes, transformando o jogo num triste espetáculo.

A seleção brasileira nunca esteve tão tranquila, apesar de nenhum destaque individual. Classificou nas eliminatórias, goleando a Argentina, fazendo história e deixando los hermanos “morrendo” de vergonha; conseguiu a classificação, de maneira tranquila, logo no segundo jogo.

Será que o Dunga é um grande sortudo, ou é realmente um técnico com estilo? – No mínimo, ele provocou polêmica, ao dispensar seu desafeto Ronaldinho Gaúcho; vamos ser sincero, Ronaldinho faltou com o respeito, dando aquele chapéu no “hômi”, logo ele que marcou o grande Maradona.

O que você faria, se levasse um chapéu daqueles? – Quem é que poderia imaginar que ele seria o técnico da seleção? – ô Ronaldinho!

Resultado dos jogos:

By Jânio

junho 20, 2010 Posted by | esportes | , , , , , , , , | 12 Comentários

Brasil vence seu primeiro jogo na Copa da África

primeiro jogo

Brasil Vence

Se o problema do Brasil era o primeiro jogo, então tudo está resolvido, mas foi um sufoco.

O futebol é cheio de filosofias futebolísticas, em alguns jogos, quase toda a filosofia do futebol pode ser verificada.

Se o jogo foi fácil? – Vamos dizer que a nova filosofia do futebol reza que há duas fases no futebol moderno, depois que o futebol europeu criou o líbero, aquele homem que não tem posição fixa, percorrendo todo o campo e surpreendendo o adversário, foi a primeira vez que se concluiu que haviam jogadores demais em campo.

Se o jogo já tinha dois tempos, isso se transformou em duas fases. Na primeira fase, ou primeiro tempo, os jogadores, bem preparados fisicamente, fazem uma marcação cerrada dos dois lados.

No segundo tempo, já cansados, sobra campo para os craques exercerem sua função de darem espetáculo. Foi o que aconteceu hoje, no jogo do Brasil; depois de um primeiro tempo frio de ambas as partes, os dois times mostraram espetáculo no segundo tempo.

A velha teoria do artigo passado, relacionado ao jogo da Argentina, continua valendo: “Futebol é um imenso tabuleiro com vinte e duas peças titulares e algumas reservas, quem realmente jogam são os técnicos”.

Se um técnico não estiver atento, apenas com toques de bola o time adversário pode deixar os jogadores tão cansados que no segundo tempo eles serão presas fáceis. Para a felicidade de todos, isso raramente acontece, caso contrário, o campo poderia se tornar um campo de guerra.

No primeiro tempo, o time do Brasil não jogou nada, tudo bem, o time adversário também não. Como num jogo de xadrez, cada um aguardou o movimento do outro, com jogadores sobrando em campo.

No segundo tempo, o jogo começou a se formar, já com os jogadores cansados e mais espalhados, as jogadas começaram a surgir, dando mais movimento ao jogo.

O primeiro gol do Brasil mostrou a diferença entre o futebol amador e o profissional, Maicon fez um gol quase impossível. Gols quase impossíveis como esse sempre acontecem na história das Copas, mostrando que a concentração é fundamental para esses gols geniais.

os jogadores sabem da importância de uma Copa, sabem da importância de se entrar para a história. Assim o segundo gol surgiu naturalmente, dos pés de Elano, aos vinte e seis do segundo tempo, com outras chances perdidas – Dava para segurar o placar? – Dava … mas não deu, e a culpa não foi dos zagueiros.

A máxima do futebol ficou evidenciada aqui – “Quem não faz, toma” – e a Coréia levou dois gols por não fazer, começou a jogar.

O gol da Coréia aconteceu quando o Brasil já estava ganhando por dois a zero. Num recurso muito utilizado por times tecnicamente inferiores, num lançamento excepcional, aos quarenta e três minutos do segundo tempo, jogada difícil de se repetir, até para gênios do futebol, a Coréia conseguiu fazer um gol muito mais que da “honra”, parecendo quase um adversário a altura do time brasileiro.

Que ninguém duvide que a Coréia seja uma surpresa e tenha chances reais de sonhar com a segunda vaga do grupo. Visto a dificuldade de Portugal e Costa do marfim, pelo mesmo grupo, a Coréia surge com chances, aumentando ainda mais as chances do Brasil de se classificar em primeiro, pegando, nas próximas fases, adversários teoricamente mais fracos, ou mais desatentos dentro do tabuleiro do futebol.

“Futebol é uma caixinha de surpresas”, mas não é isso que os times adversários pensam, por isso cada jogada de cada time é estudada minuciosamente antes de jogar contra esse time. Uma jogada, como essa da Coréia, passa a definir o plano de defesa do outro time, igualando ainda mais as chances de cada um.

O complexo de superioridade dos brasileiros geralmente termina no primeiro jogo, ainda bem, porque as oitava e as quartas são fundamentais para que times como o Brasil consigam alcançar o seu objetivo de estar entre as quatro maiores seleções do mundo.

Sem tanta responsabilidade, mas sempre atentos ao comando do técnico, o time finalmente estará preparado para mostrar o melhor de si.

Resultados dos jogos:

By Jânio

junho 16, 2010 Posted by | esportes | , , , , , , , , , , , | 2 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: