Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Estrangeiros fazem declarações difamatórias e irritam a burguesia

Declarações polêmicas

Sinceridade ou aparências

Sylvester Stallone irrita a burguesia brasileira ao fazer declaração polêmica. Depois da declaração, o ator teria se desculpado, mas parece que os brasileiros não esquecerão tão cedo suas declarações.

Eu confesso que não acompanhei toda a polêmica, o pouco que eu vi, não achei tão polêmico não.

Stallone teria declarado, em entrevista, que filmou parte de seu último filme no Brasil, pelo fato das leis brasileiras permitirem certos excessos.

Entre os tais excessos: Machucar pessoas durantes as filmagens; explodir tudo o que quiser, sem tantas medidas de segurança; no final das filmagens, os brasileiros ainda davam um macaquinho para levar de lembrança.

Pelo fato de Stallone ser estrangeiro, tudo bem, ele nem tem o direito de ficar dando declarações caluniosas contra o Brasil. Olhando sob outros pontos de vista, podemos até ver o Brasil sob a ótica externa.

Machucar pessoas durante as filmagens – A burguesia parece que não está bem informada sobre os locais onde foram feitas as locações. Nas comunidades das favelas, não só machucam, morrem pessoas.

Pode-se explodir tudo – Acontece que a justiça brasileira não funciona, quando funciona, funciona de forma invertida, nas leis contra os mais fracos. Antes de criticar o astro, os brasileiros trataram-no como um rei das arábias.

Um macaquinho de lembrança – No Rio eu não sei, mas na Amazônia, eu não duvido que a fiscalização desse de presente uma onça pintada, ou um jacaré.

Essa não é a primeira vez, nem será a última que os astros americanos fazem piadinhas de mau gosto com o Brasil.

Robin Williams, o ator, disse que o Brasil só ganhou as olimpíadas devido às suas credenciais: Dez mulatas e um Kg de cocaína.

Todos já sabiam de sua queda pelas afro-descendentes, sabíamos também de seus vícios do passado.

Num país onde a liberdade de expressão é levado à sério, é bastante comum excessos como esses, onde as celebridades falam sem pensar.  Quando tais celebridades pensam, já falaram, aí é tarde.

Um famoso rapper chegou a declarar que precisava comprar camisinha, pois o Brasil era conhecido pelo sexo. Nesse caso, notei que quem ficou mais ofendido foram os homens.

Países de primeiro mundo são bastante conhecidos pela sua liberação sexual.

A Suécia e a Dinamarca são conhecidas pela sua liberação sexual, há pelo menos trinta ou quarenta anos; Espanha e França, pelas suas praias de nudismo; a Grécia pelas suas Ilhas paradisíacas e sem pudor; a Holanda é o país mais radical, onde a maconha é liberada, assim como a prostituição.

No Brasil, quando a burguesia se sente ofendida, faz uso de seu poder de controle e manipulação para se manifestar. Os meios de comunicação são mobilizados para mostrar toda a sua indignação.

No caso do rapper, chegou a ser agredido em seu show, apesar de que quem se deu mal foi o agressor.

Oliver Stone, recentemente, tentou entrar sem visto no país.

É difícil imaginar como um intelectual do nível de Oliver Stone, tenha cometido uma gafe dessas. Parece que o polêmico autor tinha segundas intenções; pelo menos dessa vez, chegou-se a um acordo.

Quando se vai tocar em assuntos delicados, o mínimo que se espera, é que a pessoa pense antes de falar. Para atacar a burguesia, aqueles que controlam o poder, é preciso cuidado.

Bóris Casóy deve saber do que eu estou falando, quando quis dizer que os garis eram as últimas pessoas que deveriam desejar boas festas, devido ao seu salário injusto, ele se atrapalhou, acabou mostrando um pouco de sua personalidade.

Sou contra campanhas de “calar a boca” justamente por isso, como vamos conhecer a realidade do mundo, sem que as pessoas falem o que realmente sentem.

Continuo achando que há muito mais o que se preocupar, no Brasil, do que fofocas de celebridades. Eles realmente nem fazem ideia de nossos problemas, nosso baixo IDH, e, principalmente, da maneira oportunista como a burguesia se utiliza dos meios de comunicação, em seu próprio benefício; inclusive apoiando e derrubando governos.

By Jânio

julho 28, 2010 Posted by | Reflexões | , , , , , , , , | 8 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: