Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Vereador é acusado de assassinato de Marielle

maio 10, 2018 Posted by | Política | , , | Deixe um comentário

Plenária debate desmonte na assistência social na cidade de São Paulo

novembro 13, 2017 Posted by | Política | , , , | Deixe um comentário

Temer exonera oito ministros para votar contra denúncia na Câmara

PMDB controla o poder

Golpe do PMDB

Aécio Amado – Repórter da Agência Brasil

Diário Oficial da União publica hoje (20) decretos assinados pelo presidente da República, Michel Temer, com a exoneração de oito ministros de Estado.

Os ministros exonerados têm mandatos de deputados e voltam à Câmara, onde deverão participar da votação, em plenário, prevista para a próxima quarta-feira (25), da segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Temer.

Na Comissão de Constituição e Justiça da Casa, em sessão realizada na última quarta-feira (18), o relatório a favor da inadmissibilidade da denúncia foi aprovado pela maioria dos deputados que integram o colegiado.

Nos decretos de exoneração publicados nesta sexta-feira constam os nomes dos seguintes ministros: Antonio Imbassahy, da Secretaria de Governo; Leonardo Picciani, ministro do Esporte; Ronaldo Nogueira, ministro do Trabalho; Sarney Filho, do Meio Ambiente; Marx Beltrão, do Turismo; Maurício Quintella Lessa, dos Transportes; Mendonça Filho, da Educação; e Bruno Cavalcanti, das Cidades.

Edição: Denise Griesinger
Agência Brasil

outubro 20, 2017 Posted by | Política | , , | Deixe um comentário

Senadores que querem o fim da denúncia contra Temer

Senadores que querem o fim da denúncia;

Alceu Moreira (PMDB-RS)
Antonio Bulhões (PRB-SP)
Arthur Lira (PP-AL)
Beto Mansur (PRB-SP)
Bilac Pinto (PR-MG)
Bonifácio Andrada (PSDB-MG)
Carlos Bezerra (PMDB-MT)
Carlos Marun (PMDB-MS)
Cleber Verde (PRB-MA)
Cristiane Brasil (PTB-RJ)
Daniel Vilela (PMDB-GO)
Darcísio Perondi (PMDB-RS)
Del. Edson Moreira (PR-MG)
Domingos Neto (PSD-CE)
Edio Lopes (PR-RR)
Edmar Arruda (PSD-PR)
Evandro Gussi (PV-SP)
Evandro Roman (PSD-PR)
Fausto Pinato (PP-SP)
Francisco Floriano (DEM-RJ)
Genecias Noronha (SD-CE)
Hildo Rocha (PMDB-MA)
José CarloAleluia (DEM-BA)
Juscelino Filho (DEM-MA)
Luis Tibé (AVANTE-MG)
Luiz Fernando (PP-MG)
Magda Mofatto (PR-GO)
Maia Filho (PP-PI)
Marcelo Aro (PHS-MG)
Milton Monti (PR-SP)
N. Marquezelli (PTB-SP)
Osmar Serraglio (PMDB-PR)
Paes Landim (PTB-PI)
Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG)
Paulo Maluf (PP-SP)
Rodrigo de Castro (PSDB-MG)
Rogério Rosso (PSD-DF)
Ronaldo Fonseca (PROS-DF)
Thiago Peixoto (PSD-GO)

Querem investigação;

Alessandro Molon (Rede-RJ)
Betinho Gomes (PSDB-PE)
Chico Alencar (Psol-RJ)
Daniel Almeida (PCdoB-BA)
Danilo Cabral (PSB-PE)
Fábio Sousa (PSDB-GO)
Félix Mendonça Jr
Gonzaga Patriota (PSB-PE)
Hugo Leal (PSB-RJ)
João Gualberto (PSDB-BA)
José Mentor (PT-SP)
Júlio Delgado (PSB-MG)
Luiz Couto (PT-PB)
Major Olimpio (SD-SP)
Marco Maia (PT-RS)
Marcos Rogério (DEM-RO)
Maria do Rosário (PT-RS)
Patrus Ananias (PT-MG)
Paulo Teixeira (PT-SP)
Pompeo de Mattos
Rocha (PSDB-AC)
Rubens Bueno (PPS-PR)
Sergio Zveiter (PODE-RJ)
Silvio Torres (PSDB-SP)
Valmir Prascidelli (PT-SP)
Wadih Damous (PT-RJ)

outubro 19, 2017 Posted by | Política | , , | Deixe um comentário

STF decide enviar denúncia sobre Temer à Câmara

STF

André Richter – Repórter da Agência Brasil

Após dois dias de julgamento, por 10 votos a 1, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (21) pelo envio imediato à Câmara dos Deputados da segunda denúncia apresentada pelo ex-procurador-geral da República (PGR) Rodrigo Janot contra o presidente Michel Temer. A partir de agora, caberá à Casa decidir sobre autorização prévia para que a Corte julgue o caso, conforme determina à Constituição.

O entendimento do Supremo contraria pedido feito pela defesa de Temer, que pretendia suspender o envio da denúncia para esperar o término do procedimento investigatório, iniciado pela PGR, para apurar ilegalidades no acordo de delação da JBS, além da avaliação de que as acusações se referem a um período em que o presidente não estava no cargo, fato que poderia suspender o envio.

Os ministros seguiram entendimento do relator do caso, ministro Edson Fachin. Na sessão de ontem (20), foi formada maioria de votos no sentido de que cabe ao Supremo encaminhar a denúncia sobre o presidente diretamente à Câmara dos Deputados, sem fazer nenhum juízo sobre as acusações antes da deliberação da Casa sobre o prosseguimento do processo no Judiciário.

Nos dois dias de julgamento, os ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Tofofli, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio, Celso de Mello e presidente, Cármen Lúcia, acompanharam o voto de Fachin.

Divergência

Em voto proferido na sessão desta quarta-feira, o ministro Gilmar Mendes foi o único a divergir, e votou pela devolução da denúncia à PGR. Segundo Mendes, as acusações se referem ao período em que Temer não estava no cargo e o caso não pode ser enviado à Câmara dos Deputados, conforme determina a Constituição.

Além disso, sobre uma conversa gravada por Joesley Batista com o presidente Temer, durante encontro no Palácio do Jaburu, em março, Mendes considerou que a gravação pode ser ilegal por haver indícios de que foi instigada pelo ex-procurador Marcello Miller, acusado de fazer “jogo duplo” a favor da JBS, durante o período em que esteve no cargo, antes de passar a trabalhar em um escritório de advocacia que atuou para a empresa.

Tramitação

Com a chegada da denúncia ao STF, a Câmara dos Deputados precisará fazer outra votação para decidir sobre a autorização prévia para prosseguimento do processo na Suprema Corte.

O Supremo não poderá analisar a questão antes de uma decisão prévia da Câmara. De acordo com a Constituição, a denúncia apresentada contra Temer somente poderá ser analisada após a aceitação de 342 deputados, o equivalente a dois terços do número de parlamentares que compõem a Casa.

A autorização prévia para processar o presidente da República está prevista na Constituição. A regra está no Artigo 86: “Admitida a acusação contra o presidente da República, por dois terços da Câmara dos Deputados, será ele submetido a julgamento perante o Supremo Tribunal Federal, nas infrações penais comuns, ou perante o Senado Federal, nos crimes de responsabilidade”.

O prosseguimento da primeira denúncia apresentada pela PGR contra o presidente, pelo suposto crime de corrupção, não foi autorizado pela Câmara. A acusação estava baseada nas investigações iniciadas a partir do acordo de delação premiada de executivos da J&F.

Edição: Maria Claudia
Agência Brasil

setembro 21, 2017 Posted by | Política | , , , | Deixe um comentário

Governistas e oposição traçam estratégias para votação de denúncia no plenário

PMDB controla o poder

Golpe do PMDB

Paulo Victor Chagas – Repórter da Agência Brasil

Enquanto os membros da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) encaminham votação sobre o relatório do deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), que recomenda a aceitação da denúncia contra o presidente Michel Temer, governistas e oposicionistas já falam sobre estratégias a serem adotadas no plenário da Câmara dos Deputados, que irá também analisar o relatório.

Para a base aliada do governo, quem precisa garantir o quórum para garantir o prosseguimento da denúncia é a oposição. No Plenário, 342 deputados precisam votar autorizando o Supremo Tribunal Federal (STF) a investigar o presidente Michel Temer. Já a oposição diz que o governo está mudando de estratégia, por não ter votos suficientes para barrar a denúncia.

Oferecida pela Procuradoria-Geral da República, a denúncia por corrupção passiva contra Temer precisa ser autorizada pelos deputados em dois momentos. Na tarde de hoje, os 66 deputados da CCJ devem concluir a votação do relatório de Zveiter: aceitando ou não. Se o parecer for aceito, vai direto para a votação no plenário. Caso o parecer seja rejeitado na CCJ, um novo relatório será elaborado pela comissão e encaminhado ao plenário. Ainda não há consenso sobre quando essa nova votação deve ocorrer, já que na próxima segunda-feira (17) o Congresso Nacional deve entrar em recesso parlamentar.

De acordo com o Regimento Interno da Câmara, uma sessão deliberativa pode ser aberta com o registro de pelo menos 257 votantes, mas o número é inferior ao mínimo necessário para autorizar ou barrar a denúncia. Por isso, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, tem sinalizado que vai aguardar um quórum bem alto de deputados presentes para abrir a sessão.

Base governista

Carlos Marun (PMDB-MS), da base aliada do governo, afirmou que a oposição está “fugindo” da votação e promove assim uma atitude “antipatriótica”. “Eles é que têm que trazer os votos necessários. A oposição, como não tem esses votos, mente. E o que queremos agora? Que a oposição adie a ida para a praia. Não é hora de ir para a praia. Não é hora de fugir, é hora de trabalhar. O recesso ainda não chegou. Temos que suspender o recesso, se for o caso, e votar essa situação”, defende.

“Estamos fazendo um desafio para a oposição: que a gente vá para o plenário ou amanhã, ou na segunda-feira, ou em qualquer tempo, para que a gente possa todos juntos dar quórum e votar essa denúncia”, provocou o deputado Beto Mansur (PRB-SP), acrescentando que o governo tem votos para ganhar a disputa na CCJ e no plenário.

Oposição

Para o deputado Pompeu De Mattos (PDT-RS), o governo “perdeu o controle da base”. “Tiveram que trocar os membros aqui, no plenário não tem como trocar. O governo não tem quórum para instalar a sessão com 342 votos. Então vamos viver um impasse. Em julho, não se decide nada. Agosto vai ser uma briga feita”, disse o parlamentar da oposição, em referência a estratégia do governo de ter substituído membros na CCJ para evitar que votem a favor do prosseguimento da denúncia.

De acordo com Alessandro Molon (Rede-RJ), o governo está “jogando a toalha” e “batendo cabeça”. “Seja qual for o resultado hoje aqui, o governo já perdeu porque precisou trocar membros da comissão para fabricar um resultado artificial, para manipular a votação da CCJ e isso à custa do dinheiro do povo brasileiro”, disse, adiantando que a estratégia dos contrários ao presidente será de apenas garantir quórum caso a sessão não seja “esvaziada”.

Desde que a denúncia chegou à Câmara, 25 dos 66 integrantes da comissão foram substituídos, de partidos como PMDB, PR, PTB, PRB e Solidariedade.

Edição: Carolina Pimentel
 
Agência Brasil

 

julho 14, 2017 Posted by | Política | , , , | Deixe um comentário

CCJ aprova relatório contrário à admissibilidade da denúncia contra Temer

PMDB controla o poder

Golpe do PMDB

Débora Brito – Repórter da Agência Brasil

Logo após rejeitar o parecer pela admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer, a Comissão de Constituição de Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara acabou de aprovar o relatório substitutivo que sugere o arquivamento do processo. O parecer alternativo foi aceito por 41 votos a favor e 24 votos contra, além de uma abstenção. O texto contesta a acusação de que Temer teria cometido o crime de corrupção passiva. A CCJ escolheu um novo relator, leu e votou o novo parecer contra a denúncia em pouco mais de uma hora.

O novo parecer pela não admissibilidade da denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) foi lido pelo deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que já tinha apresentado um voto em separado e foi designado como relator. Em seu voto, o deputado questiona a validade técnica das provas apresentadas pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Na votação anterior, 40 deputados haviam se posicionado contra o relatório que recomendava a admissibilidade da denúncia, enquanto 25 parlamentares apoiaram o prosseguimento das investigações. A mudança no placar deve-se ao fato de que Zveiter não votou e, em seu lugar, o líder da maioria na Câmara, Lelo Coimbra (PMDB-ES), que é do mesmo partido de Zveiter, votou favoravelmente ao relatório de Paulo Abi-Ackel.

Para Abi-Ackel, ainda “imperam as dúvidas numerosas” sobre a acusação, que segundo ele não conseguiu comprovar os ilícitos citados. O deputado cita, por exemplo, que não foi possível reunir elementos que comprovem a ocorrência da intermediação entre o ex-assessor Rodrigo Rocha Loures e o presidente Michel Temer, para beneficiar interesses dos empresários da JBS junto ao Conselho de Administração e Defesa Econômica (Cade).

O parecer de Abi-Ackel conclui que a denúncia não atende as exigências do Código de Processo Penal brasileiro por não comprovar a autoria dos ilícitos apresentados. O deputado ressaltou a responsabilidade da Câmara ao analisar um processo dessa natureza, dado “o risco das consequências políticas e econômicas” que podem decorrer de uma imputação de crime a um presidente da República.

O deputado Silvio Torres (PSDB-SP) disse, durante a sessão, que o teor do relatório apresentado por Abi-Ackel não reflete a opinião da maioria da bancada do partido.

Após a aprovação do parecer na CCJ, ele terá que ser votado no plenário da Câmara, o que ainda não há data para ocorrer. Para que a denúncia possa ter prosseguimento são necessários os votos favoráveis de 342 depuatdos. Caso contrário, ela será arquivada.

Matéria atualizada às 19h53 para acréscimo de informações

Edição: Amanda Cieglinski
Agência Brasil

julho 14, 2017 Posted by | Política | , , , | Deixe um comentário

PSD também decide votar contra denúncia sobre Temer

PMDB controla o poder

Golpe do PMDB

Débora Brito – Repórter da Agência Brasil*

Assim como o PMDB, a bancada do PSD na Câmara dos Deputados também decidiu, em reunião hoje (12), que vai votar pela não admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Os deputados do partido afirmam que a denúncia “carece de consistência jurídica” e de provas.

O partido tem dez membros na comissão, que está debatendo nesta quarta-feira. A bancada defende a permanência de Temer no cargo para dar continuidade à “evolução da economia brasileira”.

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara começou hoje (12) a fase de debate da denúncia contra o presidente Michel Temer. Na última segunda-feira (10), o deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) apresentou parecer favorável à admissibilidade da denúncia pelo crime de corrupção passiva apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Como os deputados fizeram pedido de vista, o início da discussão foi adiado para hoje, depois de cumprido o prazo de realização de duas sessões do plenário. A reunião deve se estender ao longo de todo o dia. Em acordo firmado com lideranças da oposição e da base do governo, o presidente da CCJ, Rodrigo Pacheco (PMDB-RJ, ampliou o tempo de debate da denúncia.

Edição: Carolina Pimentel
Agência Brasil

julho 13, 2017 Posted by | Política | , , | Deixe um comentário

PMDB determina que deputados votem contra denúncia sobre Temer

operação lava-jato

Amigos do PT

Débora Brito – Repórter da Agência Brasil*

O PMDB fechou questão e determinou que todos os deputados da legenda votem contra o prosseguimento da denúncia por corrupção passiva contra o presidente Michel Temer. A decisão foi tomada por unanimidade em reunião da Executiva Nacional do partido que ocorreu nesta manhã na Câmara dos Deputados.

Desde o início da manhã, a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJ) debate a denúncia. Cabe à comissão votar sobre admissibilidade ou não do processo. A reunião da Executiva Nacional do PMDB foi convocada ontem (11), como uma das estratégias do governo para impedir que os filiados ao partido acompanhem o voto do deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ), que recomendou, em parecer, prosseguimento da denúncia contra Temer. O parecer deve ser votado após a fase de debates que teve início hoje na CCJ.

Suspensão

O presidente nacional do PMDB, senador Romero Jucá (RR), disse que a liderança do partido na Câmara “tem as prerrogativas de suspender as funções partidárias por 90 dias dos parlamentares” que não votarem conforme decisão do partido. Esses deputados também estarão sujeitos a responder processo no Conselho de Ética do partido.

Estiveram presentes na reunião da Executiva os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência) e Leonardo Picciani (Esporte). Também participaram o líder da maioria na Câmara, Lelo Coimbra (ES), o líder do partido na Câmara, Baleia Rossi (SP), os deputados Lúcio Vieira Lima (BA), Mauro Lopes (MG), Darcísio Perondi (RS), Carlos Bezerra (MT), a deputada Dulce Miranda (TO) e os senadores Waldemir Moka (MS) e Valdir Raupp (RO).

O deputado Darcísio Perondi disse que é preciso derrubar a denúncia “que faz mal ao país e à política brasileira”. “Os deputados que não acompanharem a decisão do partido terão penalidades, que começará com suspensão de suas atividades partidárias, por exemplo, se é membro de comissão ou presidente do partido no estado, que perderá essas posições. O partido está unido e mostrará isso na CCJ amanhã e no plenário na sexta”, disse Perondi.

* Colaborou Renato Aguiar, da TV Brasil

Edição: Carolina Pimentel
Agência Brasil

julho 13, 2017 Posted by | Política | , , | Deixe um comentário

Sergio Zveiter é escolhido relator de denúncia contra Temer

Da Agência Brasil
Leitura do relatório pelo deputador Sergio Zveiter,que mantem a decisão do Conselho de ética da Câmara, pela cassação do deputado André Vargas. O deputado José Mentor pediu vistas do processo (Wilson Dias/Agência Brasil)
O deputado Sergio ZveiterArquivo/Agência Brasil

O deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ) foi escolhido, há pouco, pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados como relator do processo de denúncia do presidente Michel Temer por crime de corrupção passiva. A denúncia foi apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

A acusação está baseada nas investigações iniciadas com o acordo de delação premiada da JBS. O áudio de uma conversa gravada pelo empresário Joesley Batista, um dos donos da empresa, com o presidente, em março, no Palácio do Jaburu, é uma das provas usadas no processo.

O ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) também foi denunciado pelo procurador pelo mesmo crime. Loures foi preso no dia 3 de junho por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin. Em abril, Loures foi flagrado recebendo uma mala contendo R$ 500 mil, que teria sido enviada pelo empresário Joesley Batista, dono da JBS.

Para o procurador, Temer usou Rocha Loures para receber vantagens indevidas.

Ontem (3), o  presidente Michel Temer afirmou ter “quase certeza absoluta” de que a denúncia feita contra ele pelo procurador Rodrigo Janot não será aceita pelo plenário da Câmara.

“Eu tenho confiança [na base do governo no Congresso]. Estou muito obediente ao Congresso. Tenho esperança, quase certeza absoluta, de que teremos sucesso na Câmara”, disse o presidente em entrevista à rádio BandNews.

Temer afirmou ainda que a denúncia apresentada por Janot é “inepta” e que está “animadíssimo” com os resultados do desempenho da indústria, conforme divulgados ontem (3) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O advogado de Temer informou que irá apresentar a defesa amanhã (5) na CCJ.

O texto foi ampliado às 18h22 e às 18h57

Edição: Nádia Franco

Agência Brasil

julho 4, 2017 Posted by | Política | , , , | Deixe um comentário

Saiba quais são os próximos passos da denúncia contra Temer na Câmara

PMDB controla o poder

Golpe do PMDB

Iolando Lourenço – Repórter da Agência Brasil

A Câmara dos Deputados deu início na última quinta-feira (29) ao processo que determinará se o Supremo Tribunal Federal (STF) poderá ou não investigar o presidente Michel Temer pelo crime de corrupção passiva, a partir da denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR). A Constituição Federal determina que, para ser autorizada a abertura da investigação contra um presidente da República, são necessários os votos de 342 deputados, ou seja, dois terços dos membros da Casa. Caso contrário, o Supremo não pode dar continuidade ao processo.

A partir do recebimento e da leitura da denúncia na Câmara e da notificação ao acusado, etapas que ocorreram na quinta-feira, deverão ser seguidos ritos e prazos previstos na Constituição e no Regimento Interno da Casa até a decisão final em plenário. Saiba quais são os próximos passos:

Relator

Antes de ir ao plenário, a denúncia precisa primeiro ser analisada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. O presidente do colegiado irá escolher um relator que deverá elaborar um parecer sobre o tema.

Defesa de Temer

É na CCJ que o presidente irá apresentar a sua defesa. O Artigo 217 do Regimento Interno da Câmara, que disciplina as normas para a autorização de instauração de processo criminal contra o presidente e o vice-presidente da República, determina que o acusado ou seu advogado terá o prazo de dez sessões ordinárias da Casa para se manifestar.

Análise na CCJ 

A partir da apresentação da defesa do presidente, a CCJ tem cinco sessões da Câmara para a apresentação, discussão e votação do parecer, concluindo pelo deferimento ou indeferimento do pedido de autorização para a investigação. O prazo das cinco sessões poderá ser dividido metade para o relator elaborar o parecer e o restante para discussão e votação do documento. As normas da Casa também permitem pedido de vista da matéria.

Plenário

Concluída a fase na CCJ, o parecer será lido no plenário da Câmara, publicado e incluído na Ordem do Dia da sessão seguinte em que for recebido pela Mesa da Câmara. Encerrada a discussão, o Regimento Interno prevê que o parecer será submetido a votação nominal, pelo processo da chamada dos deputados.

Votação

Para que a Câmara autorize a investigação contra o presidente Michel Temer são necessários os votos de, no mínimo, 342 deputados favoráveis à autorização, o que representa dois terços dos 513 deputados. Se esse número for atendido, o STF está autorizado a aceitar a denúncia. Caso não se atinja os dois terços, a tramitação é interrompida enquanto ele estiver no exercício do mandato. Seja qual for o resultado da votação, o resultado será comunicado à presidente do STF pelo presidente da Câmara.

Edição: Amanda Cieglinski
Agência Brasil
 

julho 2, 2017 Posted by | Política | , , | Deixe um comentário

Deputados esperam tramitação rápida de denúncia contra Temer na Câmara – 29/06/2017 – urgente

Publicado em 29 de jun de 2017

Os deputados Carlos Manato (SD/ES) e Jorge Solla (PT/BA), vice-líder do partido falam da expectativa de votações no Plenário. Eles também comentam a situação política com a denúncia de corrupção passiva contra o presidente da República, Michel Temer.

Conheça nossos termos de uso: http://www.camara.leg.br/internet/tvc…

Siga-nos também nas redes sociais: 

http://www.facebook.com/camaradeputados 
http://www.twitter.com/camaradeputados

Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participaca…

junho 29, 2017 Posted by | Política | , , | Deixe um comentário

Tramitação de denúncia contra Michel Temer tem início na Câmara – 29/06/2017 – urgente

Publicado em 29 de jun de 2017

Tem início tramitação na Câmara da denúncia contra o presidente Michel Temer por corrupção passiva. Trâmite pode levar até um mês para acontecer, prazo que coincide com início do recesso parlamentar. Deputados defendem não suspender os trabalhos na Câmara até que a denúncia seja analisada.

Conheça nossos termos de uso: http://www.camara.leg.br/internet/tvc…

Siga-nos também nas redes sociais: 

http://www.facebook.com/camaradeputados 
http://www.twitter.com/camaradeputados

Conheça nossos canais de participação: http://www2.camara.leg.br/participaca…

junho 29, 2017 Posted by | Política | , , , | Deixe um comentário

Fachin vai enviar denúncia contra Temer direto para Câmara dos Deputados

STF

André Richter – Repórter da Agência Brasil

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin decidiu que vai enviar direto para a Câmara dos Deputados a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer. O teor da decisão ainda não foi divulgado. A formalidade deve ser cumprida pela presidente do STF, Cármen Lúcia. Não há prazo para o envio.

Mesmo com o envio da denúncia, o STF não poderá analisar a questão antes de uma decisão prévia da Câmara dos Deputados. De acordo com a Constituição, a denúncia apresentada contra um presidente da República somente poderá ser analisada após a aprovação por pelo menos 342 deputados, o equivalente a dois terços do número de membros da Câmara.

Antes da decisão de Fachin, havia a expectativa de que o ministro abrisse prazo de 15 dias para que os advogados de Temer, conforme foi solicitado pela PGR, pudessem se manifestar antes da remessa à Câmara. No entanto, ao analisar o caso, Fachin entendeu que a primeira etapa para manifestação das partes não deve ser feita no STF porque a tramitação da denúncia depende de autorização prévia dos deputados.

Se a acusação for admitida pelos parlamentares, o processo voltará ao Supremo para ser julgado. No caso de recebimento da denúncia na Corte, o presidente se tornará réu e será afastado do cargo por 180 dias. Se for rejeitada pelos deputados, a denúncia da PGR será arquivada e não poderá ser analisada pelo Supremo.

A regra está no Artigo 86 da Constituição Federal. “Admitida a acusação contra o presidente da República, por dois terços da Câmara dos Deputados, será ele submetido a julgamento perante o Supremo Tribunal Federal, nas infrações penais comuns, ou perante o Senado Federal, nos crimes de responsabilidade”.

Denúncia

Na segunda-feira (26), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou o presidente Michel Temer ao STF pelo crime de corrupção passiva. A acusação está baseada nas investigações iniciadas a partir do acordo de delação premiada dos executivos da JBS. Ontem, em pronunciamento, o presidente rebateu a denúncia que qualificou como “peças de ficção”. Temer e seus advogados desqualificaram as provas apresentadas pelo procurador e o próprio acordo de colaboração premiada firmado entre o Ministério Público e os empresários da JBS.

Edição: Amanda Cieglinski
 
Agência Brasil
 

junho 29, 2017 Posted by | Política | , , , | Deixe um comentário

Fachin aceita denúncia contra Renan calheiros

Michèlle Canes – Repórter da Agência Brasil
Brasília O ministro do STF Luiz Edson Fachin, durante audiência com governadores para discutir as dívidas dos estados, e a mudança na fórmula de cobrança da taxa de juros (José Cruz/Agência Brasil)
O ministro do STF Luiz Edson Fachin é o relator da denúncia contra Renan Calheiros (PMDB-AL) Arquivo/José Cruz/Agência Brasil

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin liberou hoje (4) para votação pelo plenário da Corte denúncia contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Agora cabe à presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, determinar a data da análise da ação.

Segundo a denúncia que tramita no STF desde 2013, Renan teria usado o lobista de uma empreiteira para pagar pensão a uma filha que teve fora do casamento. O peemedebista também é acusado de ter adulterado documentos para justificar os pagamentos. Renan nega as acusações. O caso foi revelado em 2007.

Em fevereiro deste ano, Fachin já tinha pautado a ação para julgamento mas, no mesmo mês, foi retirada da pauta depois que a defesa de Renan Calheiros apresentou um recurso alegando a existência de uma falha na tramitação do processo.

A ação então foi enviada então à Procuradoria-Geral da República (PGR) para manifestação.

Edição: Luana Lourenço
 

outubro 4, 2016 Posted by | Política | , , , , | Deixe um comentário

Por que hambúrgueres McDonald não estragam

alimento para idiotas

Verdade Capitalista

Por que hambúrgueres da McDonald não estragam?

Basicamente, o segredo dos fast foods, que não é segredo para ninguém, apesar de ser boicotado pelas mídias de massa, por razões óbvias, está nos conservantes. Até aí, tudo bem, mas, pelo fato desse tema ser um tabu capitalista, as informações importantes relacionadas a isso, perdem-se.

Len Foley foi bem mais longe que imaginávamos, recolhendo hmbúrgueres durante 19 anos, o que resultou em um vídeo de muito sucesso: “A Biônic Burguer”. Depois de todo esse tempo, o alimento permanecia igual ao dia em que foi feito.

Karen Hanrahan conservou os hambúrgueres por 12 anos e descobriu que ele não se decompõe, apesar de ficar mais seco e com um cheiro estranho, segundo ela.

Sally Davies foi outra que “experimentou” os hambúrgueres McDonald. A fotógrafa nova-iorquina documentou durante 145 dias que o McDonald continuava fresco, apesar de duro como uma rocha, declarou para o The Daily mail.

Mas por que os produtos da McDonald não se comportam como os de outras redes de fast food? De acordo com Foley, a culpa são dos pesticidas descobertos pelos especialistas da Food and Drug Administration, EUA. Entre eles, figuram: clorofórmio, xyleno, sterene, riboflavina, sódio estearoll, lactilato de sódio, clorotolueno e até DDT, produzido pela Monsanto.

Fonte: RT-TV

Aspirina pode cegar

setembro 22, 2013 Posted by | divulgação gratis | , , , , | 5 Comentários

Máfia do metrô

escândalo em São Paulo

Cartel do Metrô

Quando o PT chegou ao poder, os políticos de direita fizeram a festa. Logo no primeiro escândalo, mensalão, o PT viu a sua viola em cacos.

Entretanto, o PT mostrou que canta muito bem sem viola e aprendeu a roubar, além disso, aprendeu o jogo do PSDB também.

Se do lado do PT sobrou para o Palocci, por parte do PSDB, sobrou para o DEM, um partido desgastado que troca de nome após cada escândalo. O pior partido da atualidade é o PMDB, onde estão os políticos mais corruptos e intocáveis do planeta.

Depois do mensalão, Palocci, homem mais importante para Lula e Dilma, sofreu as consequências de seu nome sujo na polícia federal.

No caso do PSDB, a encrenca começou com o mensalinho do DEM, em Brasília, mas atingiu em cheio o líder do partido, Demóstenes torres, considerado o homem mais forte da oposição, depois da morte de Jefferson Peres e da saída de Arthur Virgílio do Senado.

A dificuldade de investigar a direita sempre foi muito grande, já que a direita está envolvida com o sistema corporativo, entretanto, não há nada mais perigoso que um político traído.

A esquerda não tem o costume de matar seus desafetos, e a primeira vez que essa suspeita veio a tona, foi no escândalo da máfia paulista, que culminou com a morte do prefeito de Santo André, Celso Daniel. No caso da Direita, basta olhar a história dos presidentes, ou fazer uma busca no Google, para notar a quantidade de pessoas que morrem envolvidas em crimes e interesses políticos.

Pensando nisso, Durval Barbosa fez seu seguro de vida, espalhando documentos entre pessoas de sua confiança, provavelmente em troca de alguma mensalidade pela guarda desses papéis. No escândalo de Carlinhos Cachoeira, sobrou até para o PT, mas isso não evitou que um policial federal morresse num momento muito comprometedor.

PC Farias se tornou um dos mortos mais famosos da política, depois de ser preso por comprar votos de políticos, necessário para a aprovação de projetos do governo. Sem a participação da alemã Siemens, dificilmente o escândalo viria a tona.

O atual escândalo envolvendo a direita, tem a participação de uma empresa, como não poderia deixar de ser. A alemã Siemens denunciou o cartel, provavelmente porque se viu excluída das licitações.

Já se especula números acima de 400 milhões, mas isso ainda é pouco, levando-se em conta que a máfia já vinha atuando há mais de vinte anos. Essa denúncia pode aumentar as chances do PT de se tornar unanimidade em São Paulo, com prefeito, governador e presidente, além disso, alivia a pressão contra Dilma, que já começa a recuperar a popularidade.

Lembrando que o sistema bipartidário não abre espaço para nenhum outro candidato na mídia, exceto na época de eleição, quando a pessoa nem é conhecida.

O escândalo envolve não só as duas gestões mais importantes do PSDB, mas também sua história, já que Mário Covas era considerado um exemplo para os políticos do partido, mentor de Geraldo Alkmin.

Veja trechos da notícia do Estadão:

A Siemens denunciou o esquema de cartéis em sete Estados ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), na forma de um acordo de leniência – a empresa, envolvida em infração à ordem econômica, se compromete a confessar o ilícito e apresentar provas do esquema de corrupção e, em troca, se livra de ação penal.

Em discurso na Câmara Municipal paulistana, o vereador Floriano Pesaro, líder do PSDB, deu o tom: “A Siemens, que acusa o governo de São Paulo de conivência com o cartel formada por ela e por outras empresas, também tem contratos com metrôs de outros Estados. E também está sendo investigada fora de São Paulo”. O vereador foi além. “O Ministério Público Federal da Bahia, governada pelo PT, investiga irregularidades cometidas por empresas nas licitações do metrô de Salvador.”

“O PT quer usar o episódio como instrumento de perseguição política. Se houver CPI, ela terá que ser de abrangência nacional”, emendou Carlos Sampaio, líder do PSDB na Câmara.

Carimbo. “Não há dúvidas de que a testa do governador Geraldo Alckmin foi carimbada. Ele já não é mais aquele político impoluto que se apresentava ao eleitor”, disse o deputado Carlos Zarattini (PT-SP), que trabalha na Câmara pela abertura de uma CPI do cartel paulista.

Fonte: Estadão

Arquivo vivo pode ser preso

Unanimidade política

Lula para governador de São Paulo

A política torta do Brasil

Eu não acredito em teoria da conspiração

Mortes misteriosas de celebridades

Presidentes do Brasil

A história de José Sarney

PT acerta o próprio pé

Políticos com problemas na justiça

O massacre do sítio caldeirão

A crise da PPP

Ficha Limpa

Trinta anos de escândalos no Brasil

agosto 13, 2013 Posted by | Política | , , , , , , , , | 5 Comentários

A TV está podre

desinformação televisiva

Decadência da TV

Há trinta anos atrás, a Rede Globo ainda monopolizava a informação no país. Naquela época era muito perigoso falar mal do maquiavélico Roberto marinho, mas os tempos mudaram.

Se as grandes Redes de TVs nunca tiveram capacidade para competir com a Rede Globo, que sempre teve o monopólio publicitário, que estava com o governo militar, a chegada da internet pegou todo mundo de surpresa – ou não.

O fato é que por trás da internet há empresas ainda mais poderosas que as redes de TVs, e cada vez que eu vejo um magnata vendendo sua parte em uma telefônica e entrando em outra, eu fico com os cabelos em pé.

Se alguns sites começam a ter problema de conexão, o problema é da internet. Além da internet, o maior buscador do mundo, Google, exerce uma função muito importante ao apresentar seus resultados de buscas, felizmente o Google é mais democrático que a TV.

Apesar disso, a internet é interativa e qualquer tentativa de manipulação é logo detectada pelos usuários. Seria como o corpo querer atacar a si mesmo, nesse caso, a não ser que a mente seja completamente insana, conseguirá identificar o perigo rapidamente.

Se as redes de TV estão tendo problemas com a audiência da internet, terão de mudar sua estratégias, trocando o Ibope pela qualidade de informação.

A notícia de que a Rede Globo criou um esquema de sonegação de impostos, mostra como o mercado televisivo está em crise. Mas a crise não é generalizada, não, ocorre apenas com quem não tem qualidade no conteúdo.

No caso da Rede TV, eles já começaram errado, comprando uma empresa falida. Como não existia justiça no país, nunca existiu, muitas redes de tvs se envolveram no escândalo, até ex-presidente, já que política e manipulação de informação andam de mãos dadas no país.

Atrizes da Rede de TV sempre denunciam esquemas de prostituição naquela empresa mas a realidade é que prostituição está por toda parte, assim como em todas as redes de TVs. Primeiro foi uma paniquete que detonou as “colegas”, acusando-as de garotas de programa, agora é uma atriz do polêmico “Teste de Fidelidade”.

Enquanto isso na Rede de TV:

“SÃO PAULO – O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão e Televisão do Estado de São Paulo protocolou uma carta em Brasília pedindo a cassação da concessão da RedeTV!

Ao todo, são três páginas com detalhes, como por exemplo, do desconto de INSS dos funcionários, cujo valor não é repassado para a Previdência Social. Além disso, há informações de que trabalhadores demitidos não recebem o Fundo de Garantia ou a multa de 40% sobre a rescisão.”

A Rede de TV procura se defender, mas a verdade é que o mundo inteiro sabe o que se passa no país.

Apesar da total ausência de justiça para as pessoas de “black tie”, a reputação ainda é fundamental para qualquer sociedade, até mesmo para uma sociedade decadente como a nossa.

Fonte: MSN

Texto: By Jânio

Vendedoras de sonhos e pesadelos

A revolução ultra high definition

agosto 6, 2013 Posted by | televisão | , , , , | 3 Comentários

O escândalo das escutas telefônicas

Preço da vingança

Queima_de_Arquivo

Sean Hoare, jornalista do tabloide inglês News of the World, autor das recentes denúncias das escutas telefônicas de pessoas importantes da política britânica, sabia do perigo que corria ao fazer tais denúncias. Eu daria um doce para saber o diagnóstico do médico que o tratou, sabe-se que o tal médico teria dito “você já devia estar morto”, ao ver o estado de seu fígado.

O escândalo das escutas telefônicas, na Inglaterra, lembra-nos de outros acontecimentos escandalosos, recentes ou não. A morte da Princesa Diana nunca foi totalmente esclarecido de maneira convincente, mas o mais famoso, certamente, foi o de Jack, o estripador, justamente por ter entre os maiores suspeitos, alguém da realeza.

Perto dos antigos escândalos, eu não tenho dúvidas sobre a capacidade das autoridades britânicas, em abafar o caso.

O agravante, nesse caso, é a crise. Só a crise explica como práticas centenárias possam ter causado um escândalo.

Analisando o depoimento de Sean Hoare, lembrei-me da frase de um filme infanto-juvenil famoso: “Você não faz ideia do que uma amante é capaz, quando é traída.”

É bom lembrar, aqui, da diferença básica entre prostituta(o) e vagabunda(o): Prostituta é aquela profissional que tem preço fixo; vagabunda não tem preço, mas infernizará a pessoa o resto da vida.

Sean Hoare era um jornalista do tabloide inglês News of the World, sua função era se infiltrar entre celebridades, e quando essas estivessem no auge de suas viagens psicodélicas, obter o máximo de fofocas possíveis – Lembram daquela foto do jornalista Cabrini cheirando cocaína?

Sean Hoare bebia, fumava e cheirava, mas, ao contrário do que as autoridades britânicas querem fazer parecer, não mentia. Entre suas funções, fora treinado para executar escutas telefônicas, sobrou escutas até para o ex-primeiro ministro.

Depois de uma breve carreira perigosa, Sean Hoare viu sua saúde mostrar os resultados. O problema é que o seu chefe, Andy Carlson, ex-assessor do Primeiro Ministro David Cameron, o despediu.

Sendo Andy Carlson o mesmo que o havia usado durante o tempo em que acabou com sua saúde, Sean Hoare resolveu se vingar, contando sua triste história para o New York Times. Na história, Sean conta como estava iludido, ao lado de tanta gente famosa.

Segundo ele, depois de anotar o conteúdo das escutas, as gravações eram apagadas, para que a concorrência não tomasse conhecimento.

O tabloide News of the World é só fachada, como o Banco Panamericano, para obter informações importantes. Depois de um tempo, é só fechar a empresa, ou mudar a razão social, e sua história será apagada.

O problema são as vagabundas, digo, os jornalistas que continuam vivos. Quantas pessoas serão envolvidas no caso, quantas testemunhas serão chamadas a depor, isso determinará a extensão do escândalo.

Além de ser demitido, Sean foi convocado a depor, mas não como testemunha e sim como acusado.

Por trás do tabloide News of the World, estava o magnata Rupert Murdock. Ele jura que não sabia de nada, mas a Inglaterra não é o Brasil, toda a elite acabou envolvida.

Sean Hoare apareceu morto. Teria sido assassinado? – De que isso importa, o médico disse que ele já estava morto, a culpa disso tudo foi do médico.

Pedro Color de Mello recebeu o diagnóstico médico, pior para o ex-presidente Fernando Color de Mello. O ex-presidente chegou a afirmar que o irmão estava louco, e ele estava realmente louco de raiva, não perdoou nem a própria mãe.

PC Farias era a principal peça-chave, pior para ele. Na Inglaterra não foi diferente.

Murdoch ameaçou a concorrência: Eu não sou a única pessoa má nessa história, e Sean Hoare apareceu morto.

Sean Hoare havia se transformado de testemunha em acusado – isso acontece muito no Brasil – por isso, não pensou duas vezes e descarregou sua arma, antes de morrer. Definitivamente, estamos falando da Inglaterra, PC Farias virou uma alma penada, depois de morrer.

John Yates, comissário da Scotland Yard, enrolou-se no caso, ao transformar a testemunha em acusado, enquanto a própria Scotland Yard afirmava que a morte de Sean não estava sob suspeita de assassinato.

David Cameron afirmou que confia em seu ex-assessor, Andy Carlson, afirmando ser o amigo inocente até que provem o contrário.

Lista de culpados, até agora:

01 – Tabloide News of the World

02 – Andy Carlson

03 – Rebekah Brooks

04 – Sean Hoare

05 – David Cameron

06 – Rupert Murdoch

comissário da Scotland Yard, John Yates

É, meus amigos, o morto também é culpado.

– Está ouvindo, PC Faria? – Você também é culpado.

By Jânio

julho 21, 2011 Posted by | Internacional | , , , , , , , | 3 Comentários

Wikileaks mostra o câncer americano

EUA x wikileaks

câncer Americano

Depois que o Governo americano decretou guerra a Julian Assange – Wikileaks – e não estamos falando só de guerra ideológica, autoridades aliadas aos EUA chegaram a insinuar seu assassinato, muitas verdades vieram a tona. Isso me lembrou outro caso famoso, Hugo Chaves, onde uma autoridade americana sugeria a sua morte, como forma econômica de se resolver e evitar problemas.

A reação de wikileaks/Assange foi imediata.

O site divulgou informações de que os EUA estariam proibindo as instituições financeiras online de processar doações ao Wikileaks – Até aí, tudo bem.

O problema é que, ao mesmo tempo que proibia doações ao Wikileaks, os EUA permitiam doações às organizações como A Ku klux Klan. Sim, Julian Assange mexeu no câncer americano.

Com os seus tradicionais aliados, dessa vez foi o “The Guardian”, Assange divulgou textos do site da Ku Klux kan.

Para fazer as doações seria preciso concordar com: “Sou branco e sem mistura de raça no sangue.”

O texto começa todo errado, mostrando o que dizia um grande pensador brasileiro: “A ignorância é a mãe de todas as guerras.”

O texto tenta ser fundamentalista, esquecendo-se que a base da eugenia é a genética, os avanças científicos mostram que não existe DNA 100% ariano, caucasiano ou seja lá como esses racistas se chamam.

…e o texto continua…

“Não estou casado com uma pessoa que não seja branca, não tenho relações com pessoas que não sejam brancas e não tenho descendentes que não sejam brancos.”

Com o perdão da palavra, isso parece conversa de c****.

Além de ter perdido, até a época da publicação, cerca de quinze milhões, Assange acusa os EUA de estar ajudando, mesmo que passivamente, organizações como a Ku Klux Klan.

Segundo o professor de Direito Internacional José Gabilondo, as empresas sabem o que o Governo pensa a respeito das atividades do Wikileaks, por isso nem é preciso dar uma ordem direta, ou criar leis específicas – Traduzindo: a manipulação é clara e quem tomar uma decisão contrária, sofrerá consequências.

“Os EUA tem muitas formas de intervir, resistir, castigar, delimitar o Wikileaks. As grandes empresas nem precisam esperar que o governo americano formalize uma denúncia.”

Resumindo: Os EUA não aceitam liberdade de expressão, não quando essas opiniões trazem prejuízo econômico.

Fonte: RT

By: Jânio

julho 6, 2011 Posted by | Internacional | , , , , , | 7 Comentários

Falta de respeito no complexo do alemão

noticias da guerrilha

Guerra do Rio

Depois que a polícia assumiu o controle do complexo do alemão, a paz voltou, mesmo que temporária, um convite para que pobres mortais comprem briga com os traficantes, desafiando-os.

Como eu disse no artigo passado, essa é uma briga pelo poder, entrar numa briga como essa, para pessoas normais é uma grande encrenca.

Muitas comunidades dos morros nasceram e cresceram de maneira informal, fora do mapa, onde o poder público se manteve alheio a tudo isso.

Numa região com aproximadamente 350 mil habitantes, sendo 100 mil apenas no complexo do alemão, o poder público se viu com um “governo paralelo”, numa região de excluídos. Para o Governo, eles supostamente não tinham nada à oferecer.

Com o tempo, essas comunidades passaram a assumir sua representatividade, dentro de um sistema democrático. Através de jornais tendenciosos, programas idiotas e novelas estúpidas, a maior ferramenta de comunicação do Brasil, a TV, foi suficiente para controlar corações e mentes, até agora.

Se a internet já era um grande problema para o controle elitizado da sociedade, as minorias excluídas se juntaram a essas citadas, para reclamar seu lugar de direito.

Nem mesmo as mídias de massa foram suficientes para passar a idéia de que tudo estava bem, o melhor de tudo, é que os políticos já sabem que essa população está relativamente fora do controle tradicional, tanto capitalista, como socialista.

Em meio ao controle criado pelas antigas mídias, muita gente sequer reparou que o Brasil já está sendo governado por políticos socialistas, por antigos militantes de esquerda. Algumas pessoas nem repararam que vários tabus foram quebrados.

Mas as mudanças de sistemas de governo, no Brasil, não são suficientes para indicar mudanças. Foi assim com a colônia, monarquia, república, governo militar,  diretas e com o socialismo que deverá completar, pelo menos, vinte anos no poder.

Em todas essas mudanças, houve a participação da elite, incomodada com os rumos que o sistema estava tomando. A elite sempre teve as ferramentas de mudanças em suas mãos, até agora.

Até na Venezuela, as grandes redes de tv foram fechadas, um grande erro, em se tratando de um país onde a democracia era tão importante. Apesar disso, a internet não sofreu qualquer ataque por parte do governo, isso levanta uma grande questão a ser discutida.

Algumas táticas das mídias estão ficando ultrapassadas, facilmente identificadas pelos leitores ou telespectadores. A opinião pessoal deixou de ser relevante, dando lugar ao ponto de vista resultande da observação de várias pessoas e/ou classes da sociedade, onde ninguém é dono da verdade.

Algumas velhas notícias que parecem técnica de otimização, usadas como se fossem notícias novas, com as mesmas finalidades, induzir à um determinado pensamento.

“AS AULAS SÃO SUSPENSAS NO MORRO DO ALEMÃO”

Grande novidade, apesar de as pessoas estarem acostumadas com os tiroteios e mortes no morro, o “instinto” de sobrevivência leva as pessoas a pensarem em salvar suas próprias vidas.

Nas reformas da casa, observei que matando uma formiga, as outras continuam vivendo alheias as mortes dessas, mas quando pressentem o perigo, lutam para sobreviver. Se até as formigas lutam pela sobrevivência, imaginem as pessoas.

Observação: O fato das casas estarem nos morros, não significa que as pessoas sejam formigas.

“AUTORIDADES INFORMAM QUE A POLÍCIA DEVERÁ PERMANECER ATÉ 2.011, NO COMPLEXO DO ALEMÃO”.

Levando-se em conta que estamos no último mês de 2.010, Dezembro, essa notícia parece ter sido encomendada por alguém que conhece a força das palavras.

Isso pode trazer sérias consequências para os moradores dos morros, a falsa impressão de que estariam seguros eternamente, isso não é verdade.

“HOMEM DENUNCIA QUE POLICIAIS ENTRARAM EM SUA CASA PARA FAZER REVISTA, E LEVARAM CERCA DE TRINTA E CINCO MIL REAIS EM DINHEIRO”.

Bom, primeiro vamos analisar a denúncia em si:

O que é que um homem estaria fazendo com trinta e cinco mil reais em dinheiro, numa região considerada de alta periculosidade?

Talvez esse homem não considere essa região tão perigosa assim, por isso guardar uma quantia tão grande de dinheiro em casa, seria considerado normal – eu não pagaria para ver.

Grande parte da população tem alertado para a falta de respeito dos policiais, que invadem as casas, arrombam, como se todos os moradores fossem traficantes. Como pode ser comprovado, a saída dos moradores foi bastante criativa e inteligente.

Os moradores deixaram escrito em papéis, recados para que não derrubem as portas, “apesar do clima de guerra, estamos no Brasil, procurem a chave no vizinho”.

Vamos imaginar a época em que o PCC levou o pânico aos moradores de São Paulo, nenhum policial invadiu a casa de burgueses da elite procurando armas ou bandidos.

Não é à toa que o govenador esperou as eleições passarem para iniciar as operações. Aqui surge outra pergunta: Será que o governador está interessado em trazer a paz aos moradores, depois de cem anos de guerra,  ou será que foi o medo do surgimento de um sistema paralelo, capaz de controlar trezentos e cinquanta mil pessoas?

Só para lembrar, na época do combate a dengue, as mansões fechadas dificultava o serviço dos agentes de combate à epidemia. Nenhuma mansão foi arrombada.

POLICIAIS APOSENTADOS SE OFERECEM PARA PARTICIPAR DA OPERAÇÃO NO COMPLEXO DO ALEMÃO:

Para quem tinha alguma dúvida de que havia uma guerrinha particular aqui, agora não há mais dúvida. Não há melhor momento para acertar “velhas contas” do que com a ajuda das forças armadas e toda as forças policiais juntas. No caso de escãndalos envolvendo a polícia, e agora até o exército, são apenas detalhes de uma sociedade eternamente decadente chamada Brasil.

By Jânio

dezembro 4, 2010 Posted by | Policia | , , , , , , , , , , | 14 Comentários

A solução para a violência doméstica.

campanha pela paz

campanha pela paz

Quando eu fui convidado para participar da campanha, quebrando o silêncio, contra a violência doméstica, eu fiquei muito feliz por terem se lembrado de mim, nesta campanha tão importante, como todas promovidas pela blogosfera.

A campanha foi criada pelo Pastor Adolfino do blog inspirações matinais.

http://inspiracoesmatinais.blogspot.com/2009/09/campanha-quebrando-o-silencio.html

Leia mais:

https://icommercepage.wordpress.com/2009/08/28/a-necessidade-de-solucoes-para-problemas-sociais/

Eu já vinha, há algum tempo, amadurecendo a idéia de um texto sobre a pedofilia, um tema complicado, no caso da violência doméstica, que abrange tudo isso, fica muito mais complexo o tema.

Se a pedofilia é um tema ao qual é preciso ter cuidado em sua abordagem, identificação, tratamento e aplicação da lei, imaginem tratar de todos os problemas de uma só vez.

Por mais que queiramos evitar, mais uma vez temos que dizer a velha e irritante frase, “cada caso é um caso”.

A mulher é, definitivamente, o lado mais fraco nessa história, mas isso não deve, em nenhum momento, ser tomado como regra.

Eu costumo dizer para meus amigos e, principalmente, para as mulheres que elas são muito mais forte que o homem. Numa sociedade machista, somadas as leis burocráticas, onde a justiça deixa de ser uma solução para ser o problema, quem usa a lei, a política e o resto do sistema em seu favor, pode se dar muito bem, mas são poucos, menos de dez por cento, os ricos.

Do outro lado, estão os pobres, aqueles que acreditam em tudo o que é dito pelas mídias, uma estratégia criada pelos ricos para enganar os pobres.

Enquanto os pobbres lutam pelo sistema e acreditam nos políticos, leis etc., os ricos trabalham uma maneira de burlar essas leis, tirando o melhor proveito dessa situação, quando isso não é possível, pode acontecer uma verdadeira revolução, pode explodir a violência, patrocinada pela burguesia descontente que passará a incitar os pobres contra os governo, criando exércitos extra oficiais.

Eu já cheguei a discutir o assunto com uma mulher, dizendo que se ela gritasse, onde quer que estivesse, logo apareceriam pessoas para ajudá-la, se denunciasse uma violência às autoridades, ela teria preferência no processo, sua versão seria mais aceita num processo.

O que leva as mulheres a não se defenderem, denunciarem a violência, arcando com esse sofrimento e sofrendo caladas?

Algumas dizem que tem medo, ora, se a sua vida está em perigo, a lógica leva a denúncia. Nunca se deve aceitar as chantagens, as ameaças, como um empecílio às denúncias.

Eu acredito que as mulheres acreditam mais na família, isso as leva a crer que apanhar do marido é comum, desde que o marido esteja com dificuldades, desde que haja amor. O problema poderá se generalizar, atingindo os filhos, as meninas e os meninos, aqueles que serão os homens e as mulheres do futuro.

Eu costumo ser implacável com situações que dizem respeito à família, afinal a família é uma parte da sociedade, tudo o que acontece em uma família pode se refletir na sociedade mais tarde.

Quando um pai de família me disse se deveria expulsar a filha grávida, eu disse ser a decisão dele, seria ela a pessoa com a qual ele deveria contar depois de velho, seria ela a pessoa com os motivos mais fortes para cuidar dele no momento de doença, perguntei-lhe se ele sabia qual era o seu futuro, em caso afirmativo, poderia expulsá-la sem arrependimento.

Nós vivemos em sociedade, por isso todos somos responsáveis pelo que acontece com todos, mais cedo ou mais tarde, as consequências deverão afetar a nós todos. Uma coisa que já ficou bem claro é que falar não adianta nada, é preciso agir.

Todas as pessoas, ou quase todas, procuram se manter o máximo possível de distância dos problemas alheios, já houve um tempo em que se dizia que a professora é nossa segunda mãe, isso não é força de expressão. A responsabilidade desses profissionais é vital para a sociedade, mas nem todos estão preparados para essa tarefa, uma professora pode ser fundamental dentro do controle e investigação de uma família, principalmente nos primeiros oito anos escolares.

A religião tem feito a maior parte, mas não deveria ser assim, algumas pessoas, extremamente violentas, só perdem esse impulso depois de entrarem em uma religião. Assim, ficam claras também a importância das instituições nesse processo de educação e inclusão do cidadão à sociedade.

Ao menor sinal de anormalidade na vida de uma pessoa, todos se afastam, evitando o envolvimento e o preço a se pagar por isso, mais tarde isso se volta.

Na realidade, tudo está relacionado com tudo em nossa sociedade, impostos altos, geram inadimplência, corrupção, instabilidade, como consequência, isso afetará a economia, criando mais pessoas instáveis, mais violência, mais assaltos, etc.

A Igreja é a única a fazer sua parte, na minha modesta opinião, pelo menos para aqueles com menos estudos, é a única onde há um envolvimento maior, um diálogo maior, e, consequentemente, uma identificação de possíveis anormalidades. Problemas psicológicos graves são fáceis de se identificar, mesmo para quem pouco entende do assunto.

Acontece que muitas pessoas estão fora dessa proteção social da igreja, ou seja, muita gente nem tem estudo para conhecer outros tipos de sociedades, nem tem estrutura na família para seguir uma religião, nesse caso o resultado será visto nos notíciários políciais, na imprensa marrom.

Assim, não podemos ver o pedófilo como um monstro, sob pena de não se identificar nenhum, pois eles estão onde menos se espera, se alguém achar que isso não é doença, confirmará que isso é normal, portanto ele não é um monstro, se achar que é uma doença, a sociedade precisará adotar medidas eficazes para procurar erradicar esse problema da sociedade, certamente, se a pedofilia não tem cura, o cidadão não poderia ter liberdade em nossa sociedade.

Acompanhei os casos de anormalidade social na Inglaterra, achei bem interessante, a terra onde nasceu e morreu a Eugenia, dentro de sua concepção original, continua com a mesma visão sobre a natureza das pessoas. Na inglaterra, os direitos da sociedade, literalmente, estão acima dos direitos do indivíduo.

Uma criança criminosa, assassina, na Inglaterra, recebe prisão perpétua, o crime não diminui pelo fato de a criança ser menor, pelo contrário, o crime aumenta, não é uma imposição unilateral do estado, é cultural, do povo. Um menor, nessa situação, reflete um perigo para a sociedade, uma possibilidade de expor a sociedade a um risco grave.

Nos casos graves, não seguidos de morte, a criança é encaminhada para um internato, na verdade uma prisão, na maioria das vezes juvenil, idade onde geralmente os limites são extrapolados, onde os pais, supostamente, não conseguem controlar seus filhos

Assim, os jovens aprendem desde cedo o preço da liberdade, não haverá nenhuma concessão, com raríssimos casos, onde a sociedade não fica sabendo, onde circulam boatos na família real, por exemplo.

Ao contrário do que se possa pensar, os caso de adolescentes infratores, com prisão perpétus, não é tão grande, como seria de se supor; os casos de prisão perpétua para crianças assassinas, são raríssimos, mostrando que, às vezes, é preciso ser duro, quando se trata de leis e justiça.

Muita gente acha que o fato de o Brasil ser tão desleixado, é o fato de do clima propiciar isso, com um clima temperado, as pesssoas não precisam se preocupar em se mexer para sobreviver, dormem como der certo, comem como der, pagam suas contas quando puder.

Os países onde há uma melhor distribuição de renda, consciência de responsabilidade social, são os países nórdicos, são também os mais frios. Seria impossível, para um mendigo, dormir na rua, com uma temperatura de vinte ou trinta graus abaixo de zero.

A grande maioria das soluções para os nossos problemas, já existem, afinal somos bilhões de pessoas no mundo, basta fazer uma pequena pesquisa, para se descobrir as soluções para os vários problemas que nos afligem.

Certamente, haverá um preço a pagar, mas esse é o preço de nossa liberdade…

By Jânio

outubro 2, 2009 Posted by | Reflexões | , , , , , , , | 5 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: