Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

2.011 – As bolsas perderam 6,7 trilhões de dólares

queda das bolsas

Crise Global

Desde a quebra do banco Lehman Brothers, em 2.008, nunca se viu o mercado financeiro tão pessimista. Apesar de ter sido a pior crise desde a depressão do início do século XX, ainda havia dinheiro suficiente para socorrer os bancos.

O problema é que a crise não terminou, como muitos previam, pior, voltou ainda mais forte.

Como os governos já não tem mais recursos financeiros para controlar o mercado – qualquer semelhança com o governo FHC, não é mera coincidência – os governos finalmente se vêem nas mãos dos bilderbergers, banqueiros e bilionários. Precisam oferecer seus títulos e seguir as regras do mercado capitalista.

Certamente, o Clube de Bilderberg deve ter uma saída para tudo isso, mas a quebra de todos os países da zona do euro será inevitável.

Dos PIGS, Portugal, Irlanda, Itália, Grécia e Spain, apenas a Grécia deu o calote, mas a Grécia já enfrentava problemas há muito tempo.

Dizem os políticos e profissionais da área econômica, que 2.011 foi um ano para ser esquecido mas, na realidade, estamos apenas no início e nada deve ser esquecido, aliás, se tivessem tomado as devidas providências, analisando o crescimento da China e estratégias dos BRICS, os problemas poderiam ter sido amenizados.

Vivemos numa eterna competição capitalista, onde o euro foi criado para fortalecer os países da Europa, frente ao dólar, o problema é que o dólar balançou e levou todo mundo com ele, inclusive o euro.

Os americanos se preocuparam tanto com o crescimento do Japão, que nem notaram o crescimento da China, aliás, ninguém esperava que um país tão miserável e tão atrasado politicamente, pudesse se tornar a segunda maior força econômica do mundo, mesmo com um IDH tão baixo.

O Brasil não perdeu tempo e os bilderbergers daqui criaram o seu próprio grupo, o G4.

Temendo o pior, o G8 convidou os emergentes do G4, BRICS, para se associar a eles, uma proposta irrecusável, conhecendo a força que os ricos tem. O problema é que, num mundo globalizado, quem mandam são os magnatas do dinheiro, o Club de Bilderberg, e, ironicamente, ficamos dependente de uma ditadura comunista para fazer contrapeso à força capitalista, onde a única certeza é a miséria.

Não se sabe se essa nova crise, iniciada em 2.008, será pior que a crise da década de trinta, mas uma certeza já temos, o mundo nunca mais será o mesmo.

Já temos os principais personagens, onde a Rússia cedeu sua vaga para a China. Agora, além de vender sua tecnologia para os chineses, pode voltar para a elite econômica ao lado da própria China.

O brasil tem uma posição privilegiada nesse novo cenário. Sempre soubemos que o Brasil era o país mais rico do mundo, em termos de auto-sustentabilidade e, agora, poderá ter os países mais ricos do mundo disputando nossa matéria prima e investindo em nosso país.

A china, sempre ela, sabe da importância do Brasil no cenário estratégico mundial, por isso, já ensaia criar suas próprias empresas aqui, ao invés de importar apenas a matéria-prima.

Acontece que vender a matéria-prima é fácil, vende-se para quem pagar mais, mas, quando o assunto é valor agregado, produtos acabados, industrializados, o processo muda um pouco, aí é que entra a logística chinesa. Para superar a China nesse quesito, só depois que um outro país conseguir vender produtos mais baratos que os chineses, ou construir um arranha-céu em apenas sete dias.

Em 2.011, as bolsas sofreram uma perda de 6,7 trilhões de dólares, uma tragédia que não poupou ninguém, nem os emergentes, mas as bolsas não refletem a economia real, não quando a economia é fechada ao capital especulativo, como no Brasil e na China.

Números das quedas nas bolsas:

Atenas 61,0

Wall Street 36,0

Milão 26,0

Índia 24,6

Xangai 22,0

Hong Kong 20,0

Paris 17,6

Tóquio 17,3

Frankfurt 15,0

Madri 13,7

By Jânio

O poder dos países emergentes

PIB dos países emergentes poderá ultrapassar os EUA

janeiro 6, 2012 Posted by | Política | , , , , , , , , | 4 Comentários

Taxa de câmbio preocupa Indústria

competição impossível

Impostos e corrupção

Os problemas decorrentes do câmbio começam a preocupar o setor industrial brasileiro, Fiesp (Federação das Indústrias de São Paulo), CUT (Central Única dos Trabalhadores) e outros sindicatos ligados às indústrias, uniram-se para discutir soluções para o problema. Segundo eles, a concorrência desleal está cada vez mais difícil de ser enfrentada.

Além da taxa de câmbio, a pirataria é outro problema que preocupa os sindicalistas. Em plena fase de “crescimento”, o Brasil ainda não consegue, ou não quer, encontrar uma solução para o problema.

A pirataria tem a sua força ligada principalmente à alta taxa de impostos, a falta de concorrência ajuda a complicar essa situação.

Segundo o Presidente da Fiesp, renda, inclusão digital e desenvolvimento, são fundamentais para que a indústria se fortaleça.

Esse fato é preocupante, já que a indústria é um dos setores que mais contribuiu para o PIB do primeiro trimestre de 2.011, ao lado dos setores de serviços e agronegócio.

Em declaração à imprensa, a Fiesp afirma que o Brasil precisa se preocupar mais com seus direitos, em relação aos seus principais parceiros comerciais, EUA, China e Mercosul.

Para complicar, o Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio exterior, já afirmou que, no caso do câmbio, não há solução no curto prazo.

Analisando a situação, chegamos à conclusões nada agradáveis. A China, EUA e Mercosul, estão entre os princiais parceiros comerciais do Brasil, não dá para pressioná-los à nada.

Combater o contrabando não vai ser fácil, essa marginalidade é decorrente dos problemas sociais de países como o Paraguai, e o Brasil tem culpa nisso.

Em vez de querer procurar soluções para nossos problemas, lá fora, o Brasil deveria procurar os problemas aqui dentro. Todas as energias de nossos políticos estão concentradas em roubar, assim não dá para reduzir os gastos públicos, reduzindo também os impostos.

Sem a redução dos impostos e da corrupção, nunca teremos concorrência ou preços justos, capazes de fazer frente aos produtos pirateados. Na realidade, todos os nossos problemas estão ligados à corrupção política, não dá para se falar em problemas sócio-econômicos sem falar em corrupção.

Quando dizemos que os EUA estão sendo injustos, esquecemos de lembrar que eles estão defendendo o lado deles. Os americanos sempre patrocinaram a corrupção brasileira; a miséria brasileira, proporcionada por essa corrupção, ajudou no enriquecimento deles.

A crise mundial provocada pela força chinesa, vem da miséria da China. Para combater essa crise, os países ricos terão que conseguir um bilhão e meio de miseráveis, além de indústrias para esses miseráveis trabalharem.

Como no Brasil não há tantos miseráveis assim, somos apenas 190 milhões, os países ricos terão que buscá-los em outros países ou passarão a ser miseráveis também.

Na América Latina, o Brasil é um dos poucos países que aceita essa situação de miserável, portanto, os latinos não trabalharão em prol do capitalismo dos países ricos.

By Jânio

junho 14, 2011 Posted by | Política | , , , , , | 6 Comentários

Imobiliárias americanas já iniciam investimentos no Brasil.

Bolha brasileira

Imobiliárias no Brasil

Durante muito tempo, o processo de globalização andou de vento em poupa, a ideia era eliminar a taxação de capitais, para que os ricos transferissem sua riquezas para os poises ricos, atualmente, tem havido um movimento para evitar a debandada de capitais dos países desenvolvidos para os países emergentes.

Os países emergentes, de esquerda, tem aceitado essas idéias anti-globalização sem saber que estão sendo enganados. O que está acontecendo é que os países desenvolvidos sentiram, na pele, o que os países pobres sentem há muito tempo, debandada de capital para fora de seus respectivos países.

Três das maiores imobiliárias dos Estados Unidos já mudaram de vez o foco de sua gestão, vendo o Brasil como o lugar certo para expandir suas franquias.

Como todos nós sabemos, o centro da crise mundial, que teve seu limite verificado no ano de 2.009, foram os Estados Unidos. Dentro dos EUA, o segmento que deu origem à toda a catástrofe financeira, foi o setor imobiliário e é esse o motivo da debandada das grandes imobiliárias para o Brasil.

No Brasil, essas imobiliárias encontrarão o crédito que precisam para aquecer o mercado, criando uma versão da especulação, ou bolha, americana, aqui no Brasil. A política brasileira tem investido pesado no setor imobiliário, essa é a forma mais fácil de se fazer política pública no Brasil.

Uma franquia das maiores imobiliárias do mundo, Made in USA, gira em torno de oitenta mil reais e a mais conhecida, no Brasil, mesmo antes de iniciar suas atividades, era a Century 21.

Com isso, todo o tão sonhado processo de globalização, causador de tanto desemprego em todo o mundo, sofrerá um duro golpe. O cérebro do capitalismo já tem levantado a ideia de que os capitais não devem ter um giro tão rápido, o que prejudica a economia dos países; FHC deve concordar com ele, mas pelo menos o Chico Lopes ficou rico.

Na realidade. os países ricos estão protegendo suas economias, que durante o século vinte levou muitos países à falência e ao caos, graças às suas especulações imobiliárias.

Pode ser que suas idéias de diminuir o fluxo de capital para o exterior não os ajude a sair da crise, mas, com certeza, trará mais estabilidade para o mundo, mesmo mantendo os países mais ricos, mais ricos por algum tempo, e os países pobres, mais pobres por mais tempo.

Até que eles resolvam mudar as regras do jogo novamente, o que se sabe é que na metade do mundo, principalmente os emergentes, eles perderam para a esquerda, uma grande derrota para uma ideologia capitalista que reinou absoluta durante séculos, primeiro nas mãos da Inglaterra, e no século vinte, sob o controle dos EUA.

“We are the world, we are the children; we are the ones who make a brighter day

So let’s start giving”

By Jânio

abril 4, 2010 Posted by | Internacional | , , , , , , , , , | 12 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: