Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

Sophia Hacker Group aterroriza a internet

sophia hacker group

Ataques Crackers

O ano de 2.011 começou tumultuado na área de segurança em tecnologia, eu já imaginava que isso poderia ocorrer, aliás, todo mundo já imaginava.

Todos nós sabemos da velocidade em que as ferramentas Web 2.0 crescem no mercado de internet, o que nós não sabemos é das falhas que essas ferramentas podem apresentar. Isso é normal em softwares experimentais e grande parte das ferramentas Web 2.0 são assim.

Durante muito tempo, os alvos principais sempre foram produtos da Microsoft. A ideia de ter que atualizar programas todo ano – e não eram poucos os programas – tornaram Bill Gates uma unanimidade. A Microsoft conseguiu unir todo os hackers contra si.

Entre os hackers, sempre surgem os ambiciosos, crackers, criminosos dispostos a aproveitar toda essa tecnologia em causa própria. Enquanto o hacker usa a tecnologia hacker como forma de democratizar e difundir conhecimentos, o cracker prefere comercializar informações sigilosas, atacar sistemas, sempre pensando em si.

Os maiores sites do mundo foram vítimas de ataques piratas, entre eles, as plataformas para blogs, WordPress e Blogspot.

Eu estive analisando os fatos: Um Hacker não atacaria uma ONG, poderia até pensar em atacar a Blogspot, mas isso também não seria normal, devido a sua popularidade e até pelo fato de serem ferramentas gratuitas.

Um lammer poderia acidentalmente ter o controle de uma plataforma, mas não todas elas.

Quem poderia ter interesse em atacar esses sites? Talvez os concorrentes?

O que sabemos é que nem todos assumem que foram atacados, a maioria prefere dizer algo como: “Estamos em manutenção, voltaremos em breve.”

Um grupo que se destacou nos últimos ataques, foi o “Sophia hacker Group”, pesquisar sobre essas palavras no google tornou-se uma tarefa perigosa.

A seguir, listamos alguns ataques que tornaram o ano de 2.011 um ano para ser esquecido pelos profissionais de internet, pelo menos para quem trabalha na área de segurança.

01 – O “Sophia Hacker Group” atacou o site do Ministério das Obras Públicas e do Gabinete Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAA). O grupo instalou no site uma página, chamando a atenção para a fome no mundo, sendo o ataque assinado por Pink_spider.

A página hacker/cracker estava escrita em português do brasil.

02 – O site da polícia da República do Quênia foi invadido por um hacker que era fã de Mark Zuckerberg, pelo menos foi essa a impressão deixada pelo hacker, em sua menagem: (“Got in and all i could think about was zuckerberg!!! This’ for you Mark!”).

“Eu entrei e tudo o que eu pensava era em Mark Zuckerberg!!! Esta é para você Mark!”

Além de deixar essa mensagem, o hacker também mudou o título do site. Onde deveria estar “Kenya Police”, apareceu “I’m CEO, Bitch”, infelizmente não podemos traduzir esse texto nesse horário.

03 – Fernando Xavier da Silva, Prefeito de Carlos Barbosa, pelo PDT, foi surpreendido pela notícia de sua própria morte. No site da Prefeitura da cidade. Foi publicada uma notícia sobre um suposto assalto, onde o prefeito teria morrido.

04 – O site da Prefeitura de Campina Grande – PB, http://www.pmcg.pb.gov.br, foi outra vítima de invasão. Não houve alteração dos dados, na página principal foi inserida uma foto de um casal de namorados, assinado por “King off control”.

05 – Vinícius Camacho, conhecido por KMax, invadiu o site da telefônica no intuito de roubar dados sigilosos. O Cracker foi descoberto pela polícia e poderá pegar até quatro anos de prisão.

Além de invadir o site da Telefônica, Vinícius já havia invadido a rede social Orkut, onde é acusado de roubo de comunidades, em 2.005.

06 – Grupos como “Eu amo chocolate!”, “Só mais 5 minutinhos…” e “The SimpsonsBrasil” foram assumidos por um usuário fictício que incentivava o uso do navegador Firefox, da Mozilla.

Vinícius chamou a atenção da área de tecnologia, durante a Campus Party, ao reprogramar um roteador usado no evento, utilizando um laptop.

O programador não foi pego em flagrante, por isso deverá responder ao processo em liberdade.

Obs: Bom, pelo menos agora eu sei como a polícia utiliza o Campus Party.

By Jânio

junho 16, 2011 Posted by | segurança | , , , , , , , | 4 Comentários

Rombo em Taboão pode chegar a 10 milhões

escândalo dos impostos

escândalo em Taboão

Um escândalo em Taboão da Serra, Grande São Paulo, foi destaque nas colunas políticas, policiais e crime organizado, PPP.

O crime ocorreu devido a insistência de criminosos em ignorar a tecnologia. Um simples comando era suficiente para apagar, diminuir – é isso mesmo que você leu – apagar toda a dívida de grandes devedores da prefeitura da cidade.

Se a tecnologia pode ser utilizada para praticar o crime, também pode ser utilizada para prender os criminosos, afinal, com tecnologia o crime também não compensa.

Bastou um dispositivo para detectar o horário e a pessoa que estava trabalhando naquele computador, na hora do golpe.

Quem já trabalhou com softwares de gestão, sabe do que eu estou falando.

Acontece que várias pessoas tem a senha de acesso, assim, fica difícil descobrir quem é o criminoso que está alterando os dados tributários.

Um vereador procurava a funcionária para saber quem eram os maiores devedores, em seguida entrava em contato com os contribuintes inadimplentes para “negociar” a tal dívida.

Aqui, vale a teoria das aposentadorias dos governadores – é, ela outra vez – a mesma utilizada para comentar as novas regras para emissão do cheque: Quando o desvio/roubo é muito grande, é preciso fechar a “fonte”.

Quando a quantia afetou o orçamento, foi preciso agir.

O comando dava baixa no imposto, mas a quantia não entrava nos cofres públicos. Segundo as investigações, os vereadores recebiam 30 por cento do valor, para cometer a fraude.

A principal testemunha assinou o depoimento com impressões digitais, literalmente falando, para não ser identificada – Crime digital, assinatura digital…enfim…

Só de janeiro até agora, houve um desvio de um milhão, o total pode chegar a 10 milhões. No último golpe, o funcionário da prefeitura foi surpreendido e acabou sendo preso.

Três vereadores foram presos na terça feira: Carlos Andrade, PV, o principal envolvido, Arnaldo dos Santos do PSB, José Luiz Elói, PMDB, também foram presos. O presidente do PV, irmão do vereador, também está envolvido no esquema de corrupção.

Enquanto isso, em Duque de Caxias, Baixada Fluminense, dois vereadores foram presos junto com mais trinta e duas pessoas envolvidas com milícias, onde pelo menos 50 pessoas foram mortas.

Para terminar com uma notícia boa: Na Bahia, alguns vereadores que cumpriram pena de um ano de prisão, retomaram seus mandatos. Isso mostra que não há discriminação contra ex-presidiários na política – A política não é “linda” gente?

By Jânio

maio 6, 2011 Posted by | Política | , , , , , , | 4 Comentários

Investigação de um cidadão acima de qualquer suspeita

Procurado pelo FBI

Suspeito de Terrorismo

A diferença entre um país e outro, quando se trata de violência, é grande.

A Inglaterra, por exemplo, chegou a matar um brasileiro inocente, numa época conturbada, sob ameaça terrorista.

Apesar disso, a Inglaterra é considerada uma nação rígida no cumprimento da lei, na manutenção da segurança. Locais de risco são constantemente vigiados por policiais sem armas de fogo, as prisões juvenis são uma realidade, inclusive para ricos, que pagam pela estadia “de luxo”, sendo obrigados a seguir uma disciplina rígida e de isolamento.

No território inglês não se nota a violência do resto do império britânico.

Eu tenho uma ideia de que a polícia deve prever as ações dos bandidos, colocando-se antecipadamente nos locais de maior risco, mantendo homens para vigiar aglomerações de suspeitos, enfim, a polícia deveria ser inteligente.

Num país como o Brasil, não é isso o que acontece, parece que quanto maior a miséria, mais as pessoas precisam das igrejas, políticos e polícia. Todo o sistema de nossa sociedade parece se beneficiar com a desgraça da população.

Se não houvessem tantos problemas sociais, talvez as pessoas não procurassem as igrejas, não vendessem os votos em troca de favores políticos.

Para a polícia que tem interesse em combater o crime, há duas linhas de investigação, segundo um seriado especialista no tema, baseado em arquivos da polícia federal americana, Arquivo X:

1 – Quando bandidos fazem ameaças, ou reivindicam, o propósito racional de darem essa informação, é para permitir que os impeçam. Seu objetivo é promover a si mesmo.

Segundo as estatísticas, há um padrão modelo para todos os casos, onde uma ameça faz com que o crime seja confirmado, e solucionado na maioria das vezes. Se não agirem rápidos, ignorando os dados estatísticos, a lógica, o óbvio, o crime não será solucionado, vidas estarão em risco.

2 – No caso do elemento surpresa, é diferente. Atos isolados, imprevisíveis, sem antecipar imprevistos, nem esperar nada num universo de possibilidades infinitas; pode-se ficar a mercê de qualquer fato ou ato, qualquer coisa que não possa ser programada, categorizada, ou facilmente consultada.

Nesse caso,  o que vale é o pressentimento, a capacidade de farejar e investigar, seguidos apenas pelo instinto e pelo ambiente em que se encontram.

No caso do filme “Suspeito Zero”, um ex-agente federal consegue se antecipar  em quase todos os crimes, numa capacidade de “farejar” inacreditável, até para a própria polícia, que o vê como suspeito desses crimes.

Sua capacidade de estar sempre no local do crime, no momento exato em que eles acontecem, é a principal prova que pode incriminá-lo.

O filme cria um clima de gato e rato, onde os culpados pelo crime são assassinados, mas os crimes continuam acontecendo,  o próprio policial dá sinais de insanidade, podendo ser o assassino.

Suspeito Zero – Segundo a teoria, criada pelo antigo agente, um assassino em série poderia atravessar todo o país sem ser pego, contrariando padrões e repetição de comportamento. A teoria supõe alguém sem padrões, uma máquina assassina aleatória que nunca deixaria pistas, nem agiria de acordo com o que a polícia pensa, não a polícia comum.

Suspeitos zero não obedeceriam as leis ou normas comuns, contrariamente, seguiriam o contraditório, aparecendo onde não deveria aparecer, fazendo o que não deveria fazer, agindo de maneira contrária ao esperado. Segundo a teoria do suspeito zero, o próprio criador dela poderia ser o assassino, ou seja o policial poderia ser o assassino.

Para saber se o policial é o assassino, a polícia tem de achá-lo primeiro.

O mais curioso nessa história, é que a polícia poderia resolver outros casos enquanto investiga esse, devido aos ambientes sórdidos, ao faro e a intuição para desvendar um crime, desenvolvido pelo criador dessa teoria.

By Jânio

agosto 27, 2010 Posted by | Cinema | , , , , , , , , , , , , , , | 5 Comentários

Os criminosos agora são as vítimas.

justiça moderna

Dizem que a ironia não leva a nada, que descrever uma notícia em tom de deboche, ou em tom de ironia não é uma forma construtiva de criticar o mundo.

Pode ser verdade, talvez seja verdade também, o fato de tantos acontecimentos recentes serem irônicos, isso pode significar que, do jeito que estamos, não vamos chegar a lugar algum.

Um fato constatado pelo site icommercepage, há algum tempo, foi a transformação dos criminosos em vítimas, os criminosos já eram vítimas sociais, mas agora também viraram vítimas das autoridades  e da lei. Só hoje foram dois casos seguidos, colocando em cheque a maneira como a sociedade deve ver nosso sistema.

Na primeira notícia, a polícia sequestrou um traficante, foi seguido por outros tantos, quando em frente a uma escola, um tiroteio resultou na morte de um garoto de 17 anos. Primeiro o policial registrou a prisão do traficante, depois foi preso, por pedir propina para não fechar a boca de fumo; sete pessoas foram baleadas, duas morreram.

Na segunda notícia, uma gerente financeira esqueceu um bebê dentro do carro; o bebê passou o dia todo sob um sol escaldante, o filtro solar evitou que alguém visse o bebê que morreu desidratado. Pelo noticiado, foi um caso clássico de esquecimento.

O mais interessante é que toda a sociedade defendeu a mãe que esqueceu o bebê, e mais aterrorizador, se colocaram no lugar dela. O juiz deixou bem claro que a vítima já foi punida, com a morte da filha.

Só contando os casos registrados, já foram três,  só de esquecimento de bebês.

É interessante essa tese do esquecimento, como forma de amenizar ou até a descaracterização do crime. Essa tese é muito utilizada por criminosos ou corruptos menos importantes, pessoas que não se lembram de nada, não sabem de nada.

A lei já separou o crime culposo, do crime doloso, já separou o crime com intenção, do crime não intencional, mas a tendência é a de que os crimes não intencionais serão definitivamente perdoados, ou seja, com as superlotações de cadeias, quanto menos presos melhor.

O que está me deixando intrigado, é a forma como os bandidos passaram  de culpados a vítimas. Os bandidos já começaram a procurar as delegacias para prestar queixas, registrar Boletins de ocorrências, não suportam mais as injustiças do país.

Recentemente no sul, um bandido estacionou o veículo a duzentos metros da delegacia, em seguida entrou na delegacia para prestar queixa de um carro seu que havia sido roubado: antes que ele saísse, a polícia localizou seu carro estacionado, aguardaram os bandidos retornarem, detalhe: o carro usado pelos homens também era roubado.

Ontem um bandido chegou a um hospital, ferido por uma bala, ao ser tratado, descobriram que ele era foragido da justiça, o pior é que descobriram o corpo de um homem morto no porta malas.

O STF finalmente acertou uma, votou pela extradição do Italiano terrorista, fugitivo da justiça, mas votaram pela decisão final para o Presidente da República.

Eu já havia reclamado dessa mania de passar da primeira instância para a segunda instância, depois para a terceira instância. Agora temos a quarta instância, quero dizer. o caso deve ser passado pelo Presidente.

O Italiano tem reclamado da injustiça no país, inclusive já afirmou que se for extraditado, isso será a maior injustiça feita dentro do território nacional, não voltará a pisar os pés no país que antes achava ser justo com o seu povo e com os imigrantes, inclusive os ilegais.

É melhor nem lembrar daquele caso do Paraná, onde, pressionado pela polícia, a vítima reconheceu o estuprador e assassino de seu namorado. Em seguida a própria polícia prendeu um outro bandido que confessou vários crimes, inclusive um que a polícia acabara de solucionar.

A vítima, diante da situação, continuou confirmando seu depoimento; até porque se retirar, estará confessando um crime de falso testemunho. Resumindo: se o cara já é bandido, não importa a lei, muito menos a consciência, o bandido deverá ser culpado.

No caso de ser uma pessoa de respeito, de família, aí é diferente, ela deverá ser inocentada.

Quando. finalmente, atingirmos o estado em que a Colômbia se encontra, um país dividido, então nos perguntaremos o que aconteceu.

Aliás, como PCC e o CV agindo no país, eu me pergunto: “Como  chegamos a isso?” – Esquecimento?

By Jânio

novembro 20, 2009 Posted by | Policia | , , , , , , , | 2 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: