Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

As economias que mais cresceram em duzentos anos

melhores economias

Melhores PIBs

Em tempos de crise, muito se especula sobre o futuro da economia mundial. Países imperialistas de economias fechadas ao capital externo e às populações mais carentes, como são os casos dos BRICS por exemplo, desafiam a lógica.

Pelo ponto de vista de brasileiros, estamos mais próximos de um admirável mundo novo que das previsões e especulações de especialistas.

Não se sabe como países errados, como Brasil, China, Índia, Rússia e África do Sul, podem apresentar economias tão fortes, apesar de não terem preocupação nenhuma com princípios básicos, como a justiça, educação, transportes, saúde e todos os setores que completam a infraestrutura básica para o bem estar social.

O que eles não sabem, é que cada um desses países imperialistas tem um ás na manga, por exemplo:

Brasil: É um país auto sustentável, poderia ser a maior potência do mundo, se não houvesse a participação de países como EUA e Inglaterra para complicar nosso desenvolvimento e apoiar governos corruptos. Além disso, temos uma herança de um sistema elitizado de quinhentos anos, o qual desenvolvemos ao máximo, negativamente falando é claro.

China: A China é o país com a maior população do mundo, qualquer ideia sobre como governar um país como esse parece pretensiosa. Para começar, eles teriam que desmembrar esse país gigantesco, mesmo assim, teriam dificuldades para governá-lo, sem a ajuda de uma ditadura.

Os japoneses dizem que a China conseguiu um desenvolvimento tecnológico muito grande, graças a espionagem e roubo de tecnologias.

Índia – Se a China teria pirateado as tecnologias de países mais desenvolvidos, a Índia tem a seu lado a língua inglesa, assim como a África do Sul, mas como explicar tecnologias tão avançadas?

África do Sul – Assim como os outros países da BRICS, a África apresenta muitos problemas sociais, mas tem ao seu lado a comunidade de língua inglesa.

Enquanto os especialistas afirmam que nada dará certo, e que países sem preocupação com o bem estar social não terão chances, os países emergentes insistem em contrariá-los. A economia cresce diabolicamente na mesma proporção que a miséria; o que os países ricos fazem com o resto do mundo, os emergentes imperialistas fazem individualmente, atacando o seu próprio povo.

O pesquisador Dani Rodrik, da Universidade de Harvard, fez uma pesquisa para saber quais países cresceram acima de 4,5%, durante pelo menos trinta anos, de acordo com o PIB. Antes da Grande Guerra Mundial, apenas três casos foram registrados.

01) Austrália (1823-1853)

02) Nova Zelândia (1840-1870)

03) Venezuela (1907-1939) – petróleo

Após a Segunda Guerra Mundial, três grupos merecem a atenção:

01) Japão do pós-guerra – Com a ajuda do plano Marshall

02) Exportadores de petróleo – Década de 70

03) Tigres asiáticos – Hong Kong, Singapura, Coréia do Sul e Taiwan.

A Rússia teve um crescimento de quase dez anos, acima de 4,5%. De 1999 a 2008, acima de 4,7%; em 2.000, a Rússia atingiu o crescimento de 10%.

A Líbia apresentou, no período de 1950 a 1980, uma taxa de crescimento d 7,4%.

De 1949 a 1980, o crescimento na Espanha foi de 4,9%.

A participação dos EUA pode ser notada na maioria desses casos, mas eu não tenho a menor dúvida que os BRICS vão crescer muito e vão (des)equilibrar boa parte da economia mundial.

Eu só espero que não Hajam conspirações e guerras, enquanto isso.

Fonte: RT

Texto: By Jânio

outubro 9, 2011 Posted by | Política | , , , , , , , | Deixe um comentário

Brasil é a sétima economia do mundo

brasil é pobre

Brasil Rico

O Brasil consegue o maior PIB dos últimos vinte e quatro anos, surpreendendo até os mais otimistas.

Já estão dizendo que esse bom desempenho no PIB, seria apenas uma recuperação dos anos anteriores, que apresentaram um período de relativa estagnação da economia.

Eu tenho que discordar dessa análise. Se a explicação para uma crise fosse tão simples assim, não haveria motivo para preocupação, nem haveria mais crise.

Sempre gostamos de comparar o “pobre” Brasil, com o resto do mundo, então, é bom saber que o Brasil teve o quinto melhor desempenho dos G-20 – Esse é o maior crescimento desde 1.986.

Graças aos últimos Governos, ou mesmo sem eles, o Brasil, ao contrário dos outros quatro do Top five, não teve crise, portanto estamos recuperando de quê?

Nós sabemos que tanto a China, quanto a índia, enfrentam muitos problemas sociais. Estão ainda piores que o Brasil, se isso é possível, quando se trata de infra-estrutura.

Enquanto a China tem a ditadura para controlar seus problemas, a Índia consegue conviver com as várias culturas, graças ao poder de suas religiões e filosofias.

Aqui no Brasil, o sistema se vale da força da elite e dos meios de comunicação tendenciosos, os mesmos que conseguem fortunas em financiamentos fraudulentos.

A Argentina, que também está em forte crescimento, sempre teve o IDH melhor que o Brasil, a ponto de muitos brasileiros se mudarem para lá.

Nem mesmo a forte crise dos últimos anos, abalou a confiança dos empreendedores argentinos, ou de seu IDH. Nesse momento, atravessam um dos melhores momentos de sua história, com crescimento do PIB e do IDH, que sempre foi bom.

Na terra da contradição e desigualdades, continuamos entre os países mais ricos do mundo, PIB, e entre os mais pobres, IDH e apoio ao empreendedor. O Brasil sempre esteve entre os países mais ricos do mundo, sétima ou oitava economia mais rica, em se tratando do PIB.

Nesse momento, somos a sétima maior economia, a frente de outros países mais ricos, como Reino Unido e a França.

Como é possível o Brasil ultrapassar países ricos, como o Reino Unido e a França, apresentando uma miséria tão grande? – A resposta pode ser mais simples do que imaginamos.

Quanto mais o Brasil fica rico, maior se tornam os impostos, a miséria. Os impostos são parceiros da corrupção, subornos, propinas, tornando a classe média alta aliada desses facínoras.

Aumentar a taxa de juros se tornou desculpa para controlar a infração, quando todos nós sabemos que para se controlar a inflação, é preciso aumentar a concorrência.

Não haverá concorrência, enquanto a taxa de impostos for tão alta, beneficiando os empresários que financiam toda essa sujeira política.

Empresários criminosos compram e vendem sem nota, registrando o “extravio” dessas notas que nunca existiram, quando a Polícia Federal aperta o cerco.

Todo o planejamento do crime é feito no alto escalão, impossibilitando a ação da lei que eles mesmos criam.

Durante o crescimento do PIB, o que não é nenhuma surpresa, ninguém perguntou quando o IDH vai crescer 7,5%, mas isso também não é nenhuma surpresa.

A mídia covarde também é beneficiada pelas leis tributárias e selvagens, por isso sempre estarão presos em sua própria força.

TAXAS DE CRESCIMENTO DO PIB:

Acima da média:

01 – China 10,3%

02 – Índia 8,6%

03 – Argentina

04 – Turquia

05 – Brasil 7,5%

Obs: Com um PIB de 3,6 trilhões, o Brasil passa à frente do Reino Unido e da França…mas só no PIB.

OUTROS NÚMEROS DE CRESCIMENTO:

Japão – 3,9%

Rússia – 3,8%

Estados Unidos – 2,8%

União Européia – 1,7%

NÚMEROS DO ANO PASSADO:

Melhores países – IDH

Países mais ricos das Américas

Melhores países em ambiente de negócios

PIB dos países de língua portuguesa

By Jânio

março 5, 2011 Posted by | Internacional | , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 16 Comentários

As marcas mais valiosas do mundo

campanhas duvidosas

Não Alimente os Ursos

Hoje, vamos relacionar a lista das empresas mais valorizadas do mundo, como é de costume, vamos fazer algumas observações.

Antes de começar a lista, vale observar que há uma diferença considerável entre o ponto de vista do Brasil e o ponto de vista do mundo, quando se trata de lista de empresas mais valiosas.

Entre as três primeiras do ranking, não há mudanças, suas posições continuam as mesmas, apesar dos respectivos crescimentos de 2%, 7% e 7%.
01 – Coca-Cola – US$70,5 Bilhões – Considerada quase uma lenda, onde se fala até em fórmula secreta, a Coca-Cola continua imbatível, apesar de um suco natural ainda ser mais saudável.

02 – IBM –  US$64,7 Bilhões – A IBM é a primeira empresa de tecnologia a aparecer na lista, em segundo lugar. A IBM é um exemplo de empresa, planejamento, pesquisa e estratégia, responsável pelo início da fortuna de Bill Gates.

03 – Microsoft – US$60,9 Bilhões – Depois de um negócio estratégico com a IBM, Bill Gates criou uma empresa famosa, entre outras coisas, por tentar cartelizar o mundo inteiro. Graças a isso, chegou ao inabalável terceiro lugar.

04 – Google – US$43,5 Bilhões – A Google mostra a força do setor de tecnologia, mostrando que o mundo deverá evoluir cada vez mais rápido. Difícil é saber se isso é bom ou ruim.

Apesar da crise e da distância que está da Microsoft, a Google provou que é possível oferecer tecnologia de graça para as pessoas, e ainda ganhar dinheiro com isso. com um crescimento de 36%, foi a segunda empresa que mais cresceu no mundo, perdendo apenas para a Apple, que mostra que ainda é referência em visão de mercado.

No caso da Google, assim como na IBM, o que prevalece é a empresa bem planejada. A Google está muito próxima de ultrapassar a Microsoft, pulou de sétima para quarta em apenas um ano, apesar da crise, que por sinal não abalou os emergentes, onde a Google é a melhor.

05 – General Eletric – US$42,8 Bilhões – A GE é, ao lado da IBM, representante da velha guarda, resiste ao tempo e faz parte da própria história do império americano. Nunca conheceu o fracasso, nem tempo ruim, foi por isso que teve uma queda considerável de 10%, em época de crise, uma crise longa poderia comprometer seu futuro.

A poderosa GE é a primeira das cinco a cair uma posição no ranking, mas a julgar as últimas fraudes contábeis, em grandes empresas americanas, não dá para arriscar um palpite.

06 – McDonalds – US$33,6 Bilhões – Eis aqui uma empresa que dificilmente vai quebrar. Pioneira no sistema de franquias, um processo que não admite perdas: Se a empresa perde, o franqueado fica com o prejuízo.

Com um nome de personagens em quadrinhos, o sistema de fast-food é ideal para quem quer acabar com a saúde, apesar de que seria possível inverter esse processo, com uma boa alimentação natural.

Quem entra em uma lanchonete especializada em fast-food, não está interessada em saúde; seria como uma pessoa em regime para emagrecer, entrar em uma padaria.

07 – Intel – US$32,0 Bilhões – A intel fez seu nome no mercado de processadores para pc, com a velha mania americana de exclusividade, não se fala tanto, mas continua em sétimo lugar.

08 – Nokia – US$29,5 Bilhões – A Nokia é a única empresa não americana, ela é da Finlândia,  entre as dez mais valiosas do mundo. Foi também a que mais sofreu com a crise, no setor de eletrônicos.

Enquanto a intel subiu duas posições, a Nokia caiu três.

09 – Disney – US$28.7 Bilhões – Disney é quase uma versão infantil do sonho americano, está há muito tempo no mercado de histórias infantis, e subiu uma posição, apesar de ter se mantido estável na valorização.

10 – HP – US$26,9 Bilhões – A HP fecha a lista das dez empresas mais valorizadas do mercado mundial, com supremacia absoluta dos americanos, que se aproveitaram da lei da patente para estabelecer o seu domínio pelo mundo. Quando o fenômeno china apareceu, a crise…

Depois da supremacia das americanas no top dez, aparecem a Toyota do Japão e a Mercedes da Alemanha. Verificamos aqui uma queda de 16% na valorização da Toyota, que estava em oitavo lugar na última lista, a Mercedes se mantém na mesma posição.

 No décimo terceiro e décimo quarto lugar, os Estados Unidos voltam a marcar presença com mais duas empresas em relativo crescimento, Gillete e Cisco.

A empresa de Steve Jobs aparece em décimo sétimo lugar, com o maior crescimento do ano, subindo mais três posições.

Logo depois da Apple, verificamos uma empresa de tabaco. É meus amigos, os americanos realmente não são perfeitos. Avaliada em mais de 19 bilhões, a empresa de tabaco Marlboro ainda está com um crescimento de cinco por cento.

A partir daqui apresentamos os destaques:

A Suécia aparece em vigésimo primeiro com uma grande empresa, H&M.

Sap e Nescafé – Alemanha e Suíça, aparecem respectivamente em vigésimo sexto e vigésimo sétimo lugares. A Suécia apresenta mais uma empresa em vigésimo oitavo.

Em dois lados da moeda, literamente falando, aparecem a Samsug da Coréia do Sul, décimo nono, contrastando com o banco HSBC da Inglaterra, um dos países mais afetados pela crise atualmente, mesmo assim o banco inglês apresenta uma boa valorização de 10% (????).

Philips, Holanda, está em quadragésimo segundo; Gucci, Itália, quadragésimo quarto; L’oreal, França, quadragésimo quinto.

Zara, Espanha, quadragésimo oitavo; BlackBerry, Canadá, está entre as cinquenta e quatro empresas mais valiosas.

Alguma empresas como Santander e Shell, também estão entre as cem mais valiosas empresas do mundo, eu só não sabia que a Shell era da Holanda.

 A maior surpresa, com certeza, foi a presença do México, no setor de álcool.

Veja a lista completa:

http://www.interbrand.com/en/best-global-brands/best-global-brands-2008/best-global-brands-2010.aspx

Empresas Valiosas

By Jânio

setembro 29, 2010 Posted by | curiosidades | , , , , , , , , , , , , , , | 17 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: