Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

É preciso ver para acreditar

Ciência e Religião

Ciência e Religião

Uma expressão aparentemente simples, poderia ser considerada a máxima dos ateus, mas analisando mais de perto, podemos nos surpreender.

Até um discípulo de Jesus Cristo entrou em conflito e protagonizou um dos momentos mais emocionantes dos livros sagrados.

É preciso ter muita sensibilidade para acreditar, e há quem diga que a verdade está em tudo o que você sente. Acontece que nem tudo o que sentimos pode ser visto, e é justamente nesse ponto que a humanidade perde o sentido da verdade sentida.

Normalmente as pessoas tendem a acreditar no que vêem e sentem, mas isso baseado em seus sentidos vitais, cientificamente falando. Entretanto, a própria ciência já detectou falhas nos chamados sentidos vitais.

Durante alguns experimentos, não me lembro onde e nem quando, algum cientista louco separou os bebês de suas mães, a ideia era provar que os bebês poderiam aprender a sobreviver. O experimento foi um fracasso, devido a falta de algo que o os cientistas ignoravam, amor materno, mas há relatos de bebês que sobreviveram com a ajuda de animais, os mais famosos são os lendários fundadores de Roma.

Quando sonhamos, vivemos uma experiência virtual de vida, vendo, ouvindo, sentindo, etc. Os sonhos maus são considerados pesadelos, mas na realidade são os mesmos sonhos.

Não dá para dizer o que é sonho e o que é pesadelo, simplesmente porque não lembramos da maioria deles.

Entretanto, em sonhos leves, ou pesadelos leves, lembramos das experiências vividas. Tudo se torna mais real, impressionante e, em caso de pesadelos, assustador.

É aqui que vivemos o despertar para a superconsciência, numa região do cérebro em que a realidade e a fantasia estão por um fio. Pessoas que tem sonhos lúcidos, podem acordar em seus próprios sonhos, tornando-os ainda mais reais.

Quando um mágico realiza os seus truques, supostamente não passa de uma ilusão ou trapaça com a nossa percepção, mas, será que é isso mesmo?

Os cientistas são aceitos e admirados, não só por terem criado ou descoberto algo, mas também por provarem o que já se conhece. Qualquer pessoa que revele ou realize uma atividade que não possa ser provada, será considera uma bruxa, ou bruxo, e terá sérios problemas.

Essa limitação da percepção humana, não é explorada só por mágicos e cientistas. Muitas pessoas estudam essas fronteiras atrás de respostas, outras tem interesse em controlar as massas com esses conhecimentos.

Alguns animais, como os cães, possuem super sentidos e foram muito importante para as conquistas dos seres humanos, ao longo de suas jornadas na Terra. Mais raramente, alguns seres humanos surpreenderam o mundo com sua capacidade extra-sensorial.

Não seria surpresa se algum dia descobríssemos vestígios de alguém que pudesse ter controlado toda uma nação de pessoas ignorantes, apenas porque possuía uma percepção superior.

Os cães podem ter seus sentidos vitais super desenvolvidos, mas é entre os seres humanos que são constatadas curiosidades muito além dos sentidos vitais. Ciganas, videntes, artistas de circo e alquimistas, só para citar alguns exemplos, além dos líderes religiosos.

Talvez por ter uma capacidade de processamento cerebral maior, o ser humano se destaque, não no campo dos sentidos vitais, mas no poder da mente.

Pessoas poderosas manipulam e forjam meias verdades, no intuito de ganhar muito dinheiro. Manipulação tornou-se um jogo perigoso, nos realities shows, mas cobaias não faltam.

Poucas pessoas deixam de acreditar no que ouvem e vêem, mas se esquecem que mesmo os sentidos necessários a sua sobrevivência, poderá enganá-los. Entretanto, não há dúvidas sobre o mal caratismo político e, mesmo descobrindo a verdade, não fazemos nada, falta-nos a crença de que podemos vencê-los.

As religiões apresentam uma realidade além de nossa percepção vital, mas não além de nosso sentimento. Até a PPP se aproveita disso: enquanto os políticos procuram insistentemente nos convencer de que são confiáveis, fingimos acreditar que pelo menos um esteja falando a verdade, que esteja sendo sincero.

Se votamos baseado no que sabemos, votamos às cegas, já que não sabemos nada. Entretanto, há uma pequena diferença entre os políticos corporativos – aqueles ligados as grandes empresas e bancos multinacionais, que conseguem tomar posse de nossas riquezas, mesmo sem cometer nenhum crime, e os políticos socialistas, aqueles que subestimam o poder e acabam revelando suas intenções.

Com a liberdade de acesso as informações através da internet, estava bem mais difícil ocultar verdades e crimes, mas ficou bem mais fácil conspirar. Para evitar serem responsabilizados pelos seus atos, organizações foram criadas, sites onde as verdades inconvenientes, ou convenientes eram divulgadas.

A censura da internet acabou com esse sonho de mudanças e favoreceu os poderosos que ainda podem manipular de maneira anônima, já que são eles que policiam o mundo.

Entretanto, há pessoas que não estão sujeitas às manipulações e que já enlouqueceram devido a tantas verdades que conhecem, é preciso estar atento para essas pessoas, de fato elas conseguem ver o que não podemos.

By Jânio

Ciência cega

Milagres existem

Ciência social insensível

Deus existe

Fantasmas existem

Espírito da alma

Profissões em baixa em Portugal

Obscuro universo do átomo

fevereiro 23, 2013 Posted by | Ciências | , , , , , , | 3 Comentários

Ciência cega

Milagres Científicos

Milagres Científicos

“A ciência sem religião é imperfeita, a religião sem ciência é cega” – Albert Einstein.

Eu entendo que Einstein defendia as ciências, afinal ele era um cientista, mas quem disse que não é a ciência que é cega?

As ciências tiveram origem em experiências feitas pelo ser humano e sua origem é tão remota quanto a nossa. Hoje, rejeitamos as experiências da alquimia e os fundamentos milenares da religião.

Nossas tecnologias mais avançadas são baseadas em pura teoria, e catástrofes surgiram desse nosso conhecimento limitado. Atualmente há equipamentos capazes de adentrar o universo obscuro do átomo, na minha infância isso não era possível.

Foi por isso que eu sempre critiquei a ideia de se levar tão a sério as teorias, forçando um avanço tecnológico ao qual não estamos preparados para controlar, manipular, como é o caso da energia nuclear. Foi assim que as primeiras bombas atômicas explodiram, foi assim que o mundo quase acabou.

É preciso muita sensibilidade para acreditar na religião, em Deus e em muitos mistérios entre o Céu e a Terra. Também é preciso muita sensibilidade para amar, entender as pessoas e receber os dons divinos dos milagres, fazer e receber.

Uma pessoa que não tem uma religião e não acredita em nada, naturalmente também não poderá escrever uma poesia, revelar seus sonhos em forma de texto.

Ninguém está pedindo para que as pessoas se emocionem, chorem diante das belezas desse mundo, parece até que o mundo parou de dar valor a isso. O problema é que essa falta de sensibilidade está trazendo consequências muito graves.

A sociedade está se tornando fria, egoísta. As pessoas estão abandonadas e só sente suas próprias emoções, pior, acostumam-se com a violência e a falta de sensibilidade.

Agora dependemos da fé na religião para sobreviver, e religião é como amigo, quando mais se precisa é que sabemos quem são os verdadeiros.

Milagres existem

Ciência social insensível

Deus existe

Fantasmas existem

Espírito da alma

Profissões em baixa em Portugal

Obscuro universo do átomo

janeiro 15, 2013 Posted by | Cinema | , , , , , | 7 Comentários

A fé dos malditos

organização maldita

Uma coisa que nunca devemos fazer é brincar com coisa séria, subestimar a crença das pessoas e, jamais, querer descobrir mistérios milenares proibidos.

Na Idade Média havia tudo isso, mistérios proibidos e verdades inconvenientes. As pessoas cultuavam os mortos e havia muita preocupação em levar a paz às almas penadas.

A maioria dos contos clássicos tem origem na Idade Média e até as histórias infantis, Branca de Neve, João e Maria e a Bela Adormecida, apresentam mensagens sublimares fortíssimas. A explicação para isso é simples, as outras histórias proibidas de terror foram adaptadas e tornaram-se historinhas para bebê dormir, deixando os leitores dessas histórias com a sensação de que não estão contando toda a verdade.

Tudo era baseado no sinistro e sobrenatural. Seguindo a minha velha teoria de que não há uma boa história que não tenha sido inspirada na vida real, apesar de poucos autores reconhecerem isso, devemos supor que muitos dos mistérios que tanto atormentam as almas de algumas pessoas, pode ter sua resposta na ficção, disfarçadamente é claro.

Os grandes conquistadores destruíram os impérios e queimaram os livros de muitas civilizações, enterrando para sempre suas culturas e tradições, mas será que queimaram tudo mesmo?

Adolf Hitler participava de algumas organizações secretas, entre elas, uma que achava que os germânicos eram descendentes dos povos de Atlantis. É claro que não dá para levar um maluco tão oportunista como Hitler a sério.

Hitler costumava ter um discurso pronto para os alemães, onde dizia que nenhum império que permitiu aos conquistados usarem armas, sobrevivera para contar a sua história. Por isso ele não permitia a ninguém usar armas, exceto os alemães.

Hitler também achava que sendo descendente do povo de Atlântida, os alemães tinham direito a toda a Europa.

Ora, para ter credibilidade entre toda a elite alemã, esses argumentos deveriam ser muito fortes, bem diferente da eugenia e da raça perfeita, um projeto secreto que complicou a vida de Hitler, principalmente quando ele decidiu exterminar pessoas doentes, epilépticos, loucos, etc.

Seria irônico, se não fosse trágico, um homem que admirava o império romano, exterminar os epilépticos, sabendo que o imperador romano Júlio César era epiléptico.

Outra organização que mantém segredos milenares do Egito, é a maçonaria.

Todos nós sabemos que o Egito possuía um sistema elitizado fortíssimo, que ia desde o escravo até o próprio deus.

Os conhecimentos mais importantes eram reservados para poucos, até porque disso dependia o controle do poder.

Eu penso que, assim como Hitler foi considerado o escolhido pelas sociedades secretas alemãs, os faraós já nasciam com o seu destino traçado, destinado a ser deus, com exceção do primeiro da dinastia, quem inventava toda essa mentira.

A Maçonaria possui uma hierarquia de fazer inveja até aos militares, que seguem o padrão de Genghis Khan. Os conhecimentos que eles tem, ninguém sabe, mas os políticos devem gostar muito.

Nem o sofrimento da escravidão foi suficiente para apagar a cultura africana, pelo contrário, parece que a sua religião fazia com que suportassem os maus tratos de seus senhores.

E foi graças a essa determinação, fé e coragem, que a cultura do povo africano sobreviveu a tudo o que passaram.

Apesar de muita gente associar a cultura do africano ao mal, sua cultura é como todas as outras, ou seja, tem o mal o bem. A magia branca e a magia negra são praticadas pelas boas pessoas e pelas más pessoas, nessa ordem.

A religião e a cultura africana é estritamente relacionada a música, a capoeira é um exemplo de cultura que sobreviveu ao preconceito.

O voodoo, vodu ou seja lá como isso se chame, possui um ritual que chega a dar calafrios.

Praticado por comunidades americanas e centro-americanas, utilizam a galinha preta e sangue da galinha em seus rituais, além da de uma dança que mostra pessoas que parecem estar em transe, mostrando um dos momentos mais obscuros da mente humana.

No Brasil, o caso mais famoso de magia negra foi o da morte de Daniela Peres, pelo seu parceiro de cena. Isso é incompreensível porque mesmo a magia negra não implica em sacrifício humano, o que nos leva a mais um grande mistério e a inevitável pergunta: Porque algumas pessoa são mortas nesses rituais? Seria a falta de controle de seus praticantes?

Apesar disso tudo, a magia branca é diferente e possui muitas divindades, sendo o momento mais importante dessa cultura, na minha opinião, o revelion de passagem de ano, onde são feitas muitas oferendas para os deuses da cultura africana, em nome da paz.

A Bahia talvez tenha uma das maiores culturas africanas do mundo, mas eu me impressionei com a comunidade de Jah, na América Central, até por ser tão atual.

Os políticos misturam um pouco dos protocolos do império romano e das próprias organizações secretas. No Brasil, a mais falada é a maçonaria, uma das organizações mais secretas do mundo mas, nos EUA, a mais famosa é a Skull e Bones.

Nos EUA ainda tem a Ku Klux Klan, uma organização que chega a dar arrepios e que também possui argumentos muito fortes que só os preconceituosos e racistas poderiam entender.

Essa é só uma pequena lista de pessoas em algo que nunca vamos saber exatamente o que é e, particularmente, eu nem quero.

As religiões cristãs são baseadas na história de Jesus Cristo, ou no que nos revelaram sobre a vida dele. Investigar sobre a vida de Jesus Cristo é aceitar os seus ensinamentos e seguir o que ele ensinou, mesmo com tantas perguntas sem respostas, ou sem respostas que tenhamos conhecimento.

Por mais que se tenha curiosidade sobre as religiões malditas, ligadas aos mais conhecidos, Diabo, Satã, etc., fica claro que, quanto mais se estuda, mais a pessoa se entrega a essas práticas acaba se entregando a um conhecimento proibido que nunca deveria ser estudado.

Por isso, eu conclui que é melhor nem querer saber quem é ou o que fazem.

By Jânio

maio 23, 2012 Posted by | Reflexões | , , , , , , | 4 Comentários

O processo de funcionamento do cérebro.

desenvolvimento precoce

estranha forma de pensar

O cérebro do homem é uma das regiões menos conhecidas do corpo humano.

Um evangélico questionou-me sobre os vários santos existentes em igrejas católicas, eu disse para ele que os santos eram como um cenário de um lugar que deve ser respeitado pelos fiéis.

Dentro de um salão, completamente vazio, qualquer pessoa perde a noção de espaço e pode até perder a concentração.

Dizem os especialistas, em etiqueta, que um brinde tem por finalidade aguçar todos os sentidos de uma pessoa, aumentando a concentração, portanto, proporcionando uma melhor degustação pelo paladar requintado de uma pessoa.

O processo é relativamente simples:

Primeiro – A pessoa faz um brinde, tocando as taças, ouvindo um ruído.

Segundo – A pessoa sente o aroma.

Terceiro – Olha fixamente para a bebida, aumentando a concentração.

Quarto – Sente a gustação ao beber o vinho.

Seguindo criteriosamente esse ritual, a pessoa terá então aguçado todos os sentidos do cérebro, aproveitando cem por cento do cérebro na degustação do vinho.

No caso de amuletos, não é diferente. Por estarem há muito tempo na Terra, nem sabemos nossas origens, o homem desenvolveu várias crenças, inclusive em amuletos.

Há amuletos para todos os gostos: Figa, cruz de Davi, sino-saimão “sansolimão”, chaves, elefantes, trevo, treze, ferradura, corcunda, quarto de lua, porco, pata, cornos, buda, olhos, pirâmide.

Além dos amuletos, há os costumes: Acordar com o pé direito, não passar em baixo das escadas, não cruzar com gato preto, fazer o sinal da cruz, bater na madeira, cruzar os dedos, e por aí vai.

E funciona, na pior das hipóteses, o cérebro aumentará tanto a concentração que, dificilmente, a pessoa sofrerá um acidente.

O problema é que a crença cega nesses objetos, leva a pessoa a esquecer de seus deveres básicos: Não consumir bebidas alcoólicas, não fumar, manter um bom plano de saúde, ficar atento em relação ao bem estar de sua família, parentes e amigos.

Um cérebro aguçado pode ainda aumentar sua capacidade de processamento, desde que a pessoa leve uma vida saudável, pratique esportes, tenha momentos de lazer, tire férias e durma bem.

Nos adultos já foi comprovado, nas crianças também. Uma criança diminui as chances de sobrevivência, sem contato direto com sua mãe.

E tem que ser a mãe. O cérebro da criança não consegue acompanhar mais de uma personalidade, o que pode tornar sua mente confusa e insegura. Em seu início de desenvolvimento, se apega mais a uma pessoa somente.

Preocupações, como a saúde e a morte, devem se manter afastados da mente das crianças, até em adultos esses pensamentos costumam fazer um efeito catastrófico.

A mente deve ser usada no momento certo, evitando uma sobrecarga desnecessária, a não ser que seja feito de maneira natural e espontânea, nesse caso passa a ser quase um passatempo, desde que sem exagero, o que pode constituir-se em fuga a um problema maior.

o aquecimento do corpo e da mente, antes de qualquer atividade, é fundamental para a sua melhor performance, assim como o apoio e incentivo.

As técnicas de exercícios são variadas, os resultados ilimitados.

Leia mais:

https://icommercepage.wordpress.com/2009/05/27/pregando-pecas-no-cerebro/

By Jânio

fevereiro 5, 2010 Posted by | curiosidades | , , , , , , , , , , , , , , , | 2 Comentários

As leis burocráticas funcionam para os bobos.

veja a injustiça

veja a injustiça

Eu já estava convencido de que as leis burocráticas não funcionam, preparei até um pequeno discurso para apresentar, aqui, no Made in Blog/icommercepage, mas por mais que a lógica levasse a isso, a realidade me mostrava o contrário, esperei algum tempo e, finalmente, eu cedi, meus amigos, lamentavelmente, minha lógica foi vencida pelos fatos.

Manuel Zelaya, em Honduras, com a ajuda de Chavez, ajudaram-me a  decidir.

Zelaya tentou mudar a constituição, para poder se reeleger, tentou dar o golpe, mas os militares foram mais espertos, deram o golpe antes. Para Zelaya, sobrou apenas a alternativa de envolver o Brasil na encrenca, escondendo-se em sua embaixada.

Isso já aconteceu no Brasil, há quase cinquenta anos atrás, quando a carreira militar era o grande sonho da burguesia brasileira. Sob o pretexto de uma ameaça comunista (meia dúzia de gatos pingados), as forças armadas tomaram o poder, com a ajuda dos EUA, os mesmos que são, agora, categoricamente contra esses tipos de golpes.

Aproveitando-se da maré a seu favor, a cria da cria de Fidel Castro armou todo esse barraco, o mesmo que já havia dado certo na Venezuela, Bolívia…

Eu tive a ideia da negação às leis burocráticas, depois da lei contra os motoristas que dirigiam alcoolizados, pensei comigo: “Que lei absurda, será que é preciso uma lei para confirmar o óbvio: Dirigir bêbado constitui crime, direção perigosa”.

Na semana passada, quando vi um motorista parar o carro em um túnel movimentado, dar a ré no carro, andar contra a mão e o bom senso, para fugir de uma blitz policial, não tive a menor dúvida: “Leis burocráticas funcionam!”.

O fato anterior a esse foi pior. Um médico do Hospital de Clínicas, na tentativa de fugir da polícia, já que estava bêbado, bateu em vários carros, deixando algumas pessoas feridas e matando outra. Isso me deu a sensação de que leis burocráticas funcionam, funcionam até demais.

No caso da lei anti-fumo, em locais públicos, foi muito parecido, pode vender mas não pode fumar, sobrou para os donos dos estabelecimentos comerciais que, diante da multa, foram obrigados a mostrar aos fumantes como estavam sendo incômodos.

Alguns críticos afirmaram: “A prefeitura multou meia dúzia de estabelecimentos, acontece que essa meia dúzia de estabelecimentos se tornou referência a clientes não fumantes. Foi preciso uma lei, para lembrar aos fumantes que fumar faz mal à saúde, incomoda, acaba com casamentos, faz mal ao seus filhos, ao bebê, à mulher grávida.

Só faltou lembrar que fumar é um vício, tem causas, precisa ser tratado, conversado.

Esses são apenas alguns exemplos de que as leis burocráticas podem dar certo, levando-se em conta o aspecto humano.

Na constituição, são raras as leis que não apresentam vícios, por isso são criadas cláusulas, artigos ou outras leis para corrigir as primeiras, mal definidas.

Para um Juiz, basta um pequeno indício para que ele mude sua sentença, não baseado no que é certo, mas no que diz a lei. No meu tempo, isso se chamava comportamento anti-ético.

Os casos envolvendo gente famosa, inevitavelmente, vai parar em terceira instância. Começa na primeira, vai para a segunda, terceira, e, volta para a primeira novamente, repetindo todo o processo.

Depois de um desses processos sair na imprensa, um dos ministros do Supremo, irritado, desabafou: “Não somos nós quem somos incompetentes, incompetentes são os Tribunais que acabam sempre encaminhando esses processos até aqui, como se o Supremo fosse resolver milhões de processos que tramitam pelo Brasil inteiro”.

A incompetência dos Tribunais de Primeira Instância, nós já conhecemos, resta-nos saber o motivo de tantos processos serem encaminhados à Terceira Instância, seriam aumento de processos ou seriam aumento de criminosos importantes?

By Jânio.

setembro 30, 2009 Posted by | Reflexões | , , , , , , | 4 Comentários

   

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: