Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

O poder dos paises emergentes

paises emergentes

Riqueza e corrupção

A previsão de que o mundo acabaria em 2.000 não aconteceu, ao invés disso, o mundo começou a virar de ponta cabeça, e o Brasil sempre está lá, ao lado dos donos da bola.

Me espanta o fato de o Brasil, com mais de 500 anos, nunca ter sido rico, pelo menos o povo,  sendo sempre um dos países mais importantes do mundo.

Segundo o Jornal El Pais, a China está preste a se tornar o maior exportador do mundo. Isso não assusta mais, todos já sabiam do potencial da China. A parceria da BRIC, Brasil, Rússia, India e China, países emergentes, está dando assustadoramente certo.

A China deverá ser o país mais rico do mundo, bem antes do que se esperava, seu perfil é bem diferente do Japão, segunda maior potência do mundo por muitos anos, a única semelhança é que são asiáticos. A China é um país com um mercado interno muito grande, portanto, sua experiência interna acaba sendo muito importante, na hora de exportar.

Vem da Índia, o novo Bill Gates, como está sento chamado Murthy, da Murth Infosys, outro empresário que prima pela experiência e paciência oriental.

A empresa iniciou atividades em 1.981, praticamente, na mesma época da Microsoft, mas foi com o surgimento dos supercomputadores baratos que a empresa resolveu aproveitar a mão de obra barata, para fazer a mesma coisa que a China estava fazendo, desenvolver tecnologia.

A grande vantagem da índia  sobre a China, foi o fato de conhecer muito bem o Inglês, língua oficial do país. Assim a importação, e desenvolvimento, de conhecimentos, baseados em tecnologias, foi muito rápido.

Enquanto a China teve que alfabetizar os chineses no inglês, e se orgulhava disso, a India, por sua vez, saia na frente nesse quesito.

Rússia e Brasil continuam com o velho problema das máfias políticas, provocadas pelo imposto alto, criando uma rede gigantesca de corrupção.

No Brasil, especificamente falando, a ética perde quase o sentido, diante de tanta criminalidade.

Analisando friamente, poderíamos ter estatísticas surpreendentes, onde os criminosos, pessoas marginalizadas, não são responsáveis nem por dez por cento dos roubos do país. E o que assusta mais ainda, é que esses roubos são legais.

Depois que a esquerda assumiu o Governo, a oposição inexiste, ou cria apenas um teatro, no pior sentido da palavra.

Essas crises mundiais, já não assustam mais os emergentes, assim como não se assustam com calamidades ou problemas sociais. Nos países da BRIC, a conta tem sempre um endereço certo, o povo.

O mundo não pode mais chorar, muito menos os pobres desses países, o que será preciso descobrir agora, é como inverter essa situação, que tenderá a ficar cada dia pior.

No Brasil, quase a metade das empresas já são informais, há um movimento, e projeto, de formalização dessas empresas, mas isso só vai funcionar com os camelôs e pessoas que vêem uma real necessidade da previdência no futuro.

No mais, todos continuarão empurrando com a barriga, sabendo da necessidade de formalização, mas adiando o máximo possível. Mesmo com essa tendência de formalização de empresas, tudo poderá voltar ao que era antes, caso a situação se agrave.

Resumindo, quem conseguir acesso e privilégios políticos, diminuindo seus impostos, ou criando outras formas menos nobre de sonegação, terão sucesso, enquanto o resto trabalhará como escravo do governo, até as forças se esvairem.

By Jânio

janeiro 11, 2010 Posted by | Política | , , , , , , , , , | 5 Comentários

A história da corrupção brasileira.

corrupção brasileira

A história da corrupção

Daniel Dantas pode ser considerado o maior criminoso a envolver-se  com corrupção política, no Brasil, e talvez do mundo.

Foi constatado por uma pesquisa internacional renomada, como tendo uma fortuna estimada em mais de um bilhão de dólares, antes dos escândalos, mas a revista Forbes, que relaciona os homens mais ricos do mundo, não incluiu seu nome na lista.

Depois de ser preso, iniciou-se um dos maiores processos, que se tem notícia, na história. O caso de Daniel Dantas, lembra muito o saudoso PC Farias, o medroso que ameaçou entregar todo mundo e acabou morrendo por crime passional.

Dantas não é medroso, foi criado em meio a negócios  e política, não necessariamente nessa ordem, mas tudo junto, a política e os negócios. Não há um crime, ligado ao sistema financeiro, que Daniel Dantas não tenha cometido, é um daqueles tipos de processos que seria impossível de ser investigado, sem o uso de um bom computador.

Sua pré-história  começou com seu pai, amigo de infância de Antônio Carlos Magalhães.

Seu primeiro banco, começou com menos de dez pessoas, pouco tempo depois já tinha noventa, e isso era só o começo.

Em sua longa história de empresário,  fez alianças com o maior doleiro do Brasil, passou por todos os Governos do Brasil, inclusive envolvendo muita gente importante, chegou a recusar ministérios importantes no governo, coisa que nem Mário Henrique Simonsen, de quem foi aluno na Fundação Getúlio Vargas, recusou. Dantas sabia que de dentro da política não poderia controlar o jogo, teria que ficar sobre a política.

Geraldo Alckmin irritou seus colegas de partido, quando disse que um político não pode ficar rico, ele estava certo. Dantas já sabia disso há muito tempo.

Além de envolver políticos de todos os Governos, as maiores empresas do Brasil, e de fora do país também, Dantas conseguiu provar que há casos sem solução, na justiça,  seu caso é um deles.

Todos os crimes de suborno e dólar na cueca, vira arte de criança, perto do esquema de Daniel Dantas. Durante a investigação, todos os tipos de escândalos foram identificados, desde o tempo das privatizações, até o escândalo do mensalão, passando por todos os Governos.

Esse deverá ser, sem dúvida, um processo sem fim, quanto mais se mexe, mais se encontra sujeira, mais gente envolvida.

Eu costumava dizer que para ser um bom corrupto, não basta ser um PC Farias, é preciso ser um Daniel Dantas. É um caso em que, se prender alguém, sempre aparecerá mais algum culpado, um processo que nunca acaba.

O mais interessante nesses casos, é que se a polícia não consegue prender o corrupto, quem cai não são os políticos envolvidos, é a polícia.

Foi o que aconteceu com o Delegado da Polícia Federal, acusado de passar dos limites, como grampear  Ministros do STF. Pode-se grampear  qualquer pessoa, mas o Ministro não.

É como se houvesse uma contra-inteligência no governo, encarregada de controlar a Polícia Federal, proibindo que ela investigue a todos, logo a política Federal, um dos únicos órgãos que funcionam no Brasil.

Daniel Dantas foi autorizado a viajar para fora do país, mas ele não é louco. Seu cúmplice, Cacciola, já sentiu na pelo o que é ser preso fora do Brasil. Como Dantas nasceu aqui, sabe que o Brasil é o melhor país do mundo para os corruptos.

Quem poderia fugir do Brasil, são os membros do PCC, do CV…

Esse é o problema, quando se cobram altos impostos, num país como o Brasil: Corrupção.

Dantas se formou em Engenharia, fez pós-graduação em economia, com Sinmonsen, descobrindo logo o que desejava na vida.

No banco Bradesco, chegou a vice-presidente em pouco tempo. Abriu seu próprio banco, sua ambição assustava seus próprios sócios.

Descobriu os homens importantes do Governo, ficando sabendo dos sonhos do Presidente FHC, da mesma maneira com que ficou sabendo que Collor iria confiscar a poupança. foi, inclusive, convidado para participar da reunião onde ficaria decidido o confisco e decretaria o fim do Governo Collor; essa é a vantagem de se estar sobre a política.

Criou várias contas em paraísos fiscais, como as ilhas cayman, e atraiu para si as maiores empresas do mundo, que pretendiam comprar o “Brasil”.

Essa história toda me faz lembrar de uma fortuna que apareceu na conta de um aposentado, recentemente, sem que ele soubesse.

O segredo da lavagem de dinheiro é que o dinheiro só passa a existir, de fato, depois de lavado, para isso leva um tempo. Isso significa que Dantas poderia não estar sozinho nessa, só depois do dinheiro lavado, daria para saber.

Como eu já disse, várias vezes, o bandido brasileiro é corporativo, é unido; no dia em que a pessoa honesta for unida, haverá uma grande mudança no mundo.

Pena que não temos muito tempo.

By Jânio

dezembro 23, 2009 Posted by | Política | , , , , , | 11 Comentários

José Roberto Arruda – Uma vergonha para os corruptos brasileiros

Incompetência corrupta

A política brasileira é uma bola, eu disse bola, repetem-se sempre os mesmos fatos. Pelo menos agora eu seu para que serve a lei da inconstitucionalidade, onde o político só pode ser preso depois de cassado.

No Brasil só tem um político acima de qualquer autoridade, evidentemente, não é o Presidente Lula.

No caso de José Roberto Arruda, houve uma repetição de trapalhada de um político que não sabe ser corrupto, primeiro foi o painel de votação, agora desceu ao ponto mais baixo.

Cada vez que eu vejo essa imagem, lembro-me de Celso Pitta; assim como arruda, que era cúmplice de ACM, Pitta era cúmplice de Maluf. A maneira com que esses políticos são flagrados me deixa em dúvida sobre a sanidade dessas pessoas.

Olhando assim, parece uma feira livre, de patifarias é claro, onde cada um se vende pelo melhor preço.

Assim como Pitta, Arruda parece que não se importa com valores, aceita pechincha, valoriza a fidelidade, o cliente …

Esses peixes pequenos são bem diferentes dos grandes, aqueles que lidam com milhões, manipulam a macro economia, as grandes mídias. Nesses casos, a lavagem é feita de forma tão profissional que até o STJ e o STF recusam-se a prendê-los.

Esses fatos, ressaltam a importância do aprimoramento da política brasileira, do jeito que está não pode ficar; bandido de verdade prefere lavar o dinheiro através de operações financeiras fraudulentas, usa empresas suas, ou de terceiros, para lavar o dinheiro sujo, num verdadeiro processo corporativo.

Essa história de dólares na cueca é uma história que já estamos cansados de ver, até o Presidende declarou: “A imagem, por si só, não diz nada, é preciso apurar os fatos através de um processo.

A investigação está nas mãos da Polícia Federal, não posso dar opiniões.”

O Presidente está certo, pimenta nos olhos dos outros é refresco, partido que já passou por essa vergonha, sabe a dor que se sente.

Por essas e por outras, Ciro Gomes pode vir a ser o adversário de Dilma, inclusive na região de Brasília.

Com tantos filmes de corrupção em Brasília, não vai demorar para se criar uma categoria especial, no Festival de Cinema de Brasília, só para flagrantes de corrupção.

By Jânio

dezembro 2, 2009 Posted by | Política | , , , , , , , , | 14 Comentários

Políticos brasileiros estão ficando mais sinceros.

chega mais perto

chega mais perto

A onda de sinceridade que assola a política brasileira me espanta, a sinceridade, em si, sempre houve, nos acordões, negociações no Congresso, Senado e Presidência, a política brasileira sempre “trabalhou” assim.

Para entendê-la, é preciso conhecer o significado de palavras como: articulação, legenda, voto de cabresto, curral eleitoral, liderança no Congresso, liderança no Senado, apoio político, mando político, além das maracutaias em outros níveis de Governo, como o estadual e o municipal.

Outras palavras são proibidas na política: Lavagem de dinheiro, caixa dois, paraíso fiscal.

O que se sabe, é que, com raras exceções, não há como praticar um grande crime, sem a conivência da política, a corrupção política é a principal causa de crimes em qualquer segmento da sociedade.

O que temos visto, atualmente, na política é um fenômeno que tem se tornado bastante curriqueiro, os políticos começaram a adotar uma postura diferente, já que não há Justiça, para que mentir, começaram a falar a verdade.

Assim frases ficaram famosas como:

“Está tudo sob controle”.

“Eu não sabia de nada”.

A frase do momento, mostra que a sinceridade chegou ao seu ponto máximo. Veja o que diz José Sarney.

“Se eu quisesse fazer alguma coisa errada, eu não teria esperado completar oitenta anos para fazer isso”.

Foi a frase mais sincera  que eu vi nos últimos anos, é tudo uma questão de saber interpretar as palavras, assim se chega ao verdadeiro sentido. Definitivamente, a Academia Brasileira de Letras nunca mais será a mesma, Sarney nem precisava dela para ser imortal, vai ser lembrado pelo resto da eternidade.

A volta de Renan Calheiros e Fernando Collor, mostra como como estamos numa fase onde se pode dizer o que quiser, a sinceridade está em alta.

Veja outras frases sinceras:

“O senhor é um coronel de terceira categoria”

“Pelo menos eu não preciso pagar a gasolina do jatinho com o dinheiro do congresso”.

“O Senhor foi o primeiro a apoiar o Presidente Collor, contra a Cassação”.

“O Senhor se referiu a minha geração política, eu quero que o senhor engula as palavras, ou digira, como achar melhor”.

Note vocês, que ninguém se preocupa em se defender, ao invés disso atacam também, tudo em nome da sinceridade.

Se fosse um crime que nós ainda não sabemos, nós sabemos que deve der milhares de crimes ocultos, entre as paredes do poder, eles não estariam dizendo.

Por isso dizer o que todo mundo já sabe, não ofende ninguém, aumenta a visão de sinceridade de seus eleitores.

Eu me pergunto por que os militares perderam tanto tempo com aquela censura toda, aqui no Brasil, nós podemos ser sinceros sem medo de ser felizes, os políticos também.

A informalidade era a única forma de não se pagar impostos, em média de 50%, número hipotético, variando de 30% a 70%, na maioria dos impostos. Valendo a máxima brasileira, “Quem pode menos< paga mais”.

O incentivo para que camelôs e autônomos deixem a informalidade, para que possam ter benefícios  por parte do Governo, é pura sinceridade, por outro lado, isso esconde que, como o povo se recusa a pagar altas taxas de impostos, o orçamento mal gerido da contas públicas começa a minguar.

Se a onda de informalidade que se alastrava continuasse, desvios de verbas, gestões fraudulentas, nepotismo, prevaricação  e tantas outras, que só enriquecem e entristecem nosso vocabulário, teriam que ser investigados, com isso, os políticos teriam que deixar de ser sinceros, por isso é melhor que se sejam sinceros agora do que faltar com ela depois.

By Jânio.

agosto 13, 2009 Posted by | Política | , , , , , | 4 Comentários

Karmas e DNA.

Direitos autorais: Fernanda vaz.

Academia New Star Fitness

A fine WordPress.com site

Gramofone Lunar

Músicas, Versos e Outras Histórias

baconostropicos

Documentário "Baco nos Trópicos"

relutante

leve contraste do sentimentalismo honorário

entregue a solidão

é oque me resta falar e oque me sobra sentir

RB Solutions

Soluções em informática, comunicação e tecnologia

Bora' para Ireland

Smile! You’re at the best WordPress.com site ever

sarahrosalie

A topnotch WordPress.com site

Suburban Wars

"Let's go for a drive, and see the town tonight"

Made in Blog

Política, curiosidades, notícias, entretenimento, blogosfera,

%d blogueiros gostam disto: